Your SlideShare is downloading. ×
Leis de ohm
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Leis de ohm

6,588
views

Published on

Published in: Education

0 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
6,588
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
7
Actions
Shares
0
Downloads
324
Comments
0
Likes
4
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. LEIS DE OHM
  • 2. Resistor e resistência O resistor é um dispositivo cujas principais funções são: dificultar a passagem da corrente elétrica e transformar energia elétrica em energia térmica por efeito Joule.
  • 3. Resistor e resistência A resistência é a dificuldade que o resistor apresenta à passagem da corrente elétrica. Unidade de resistência elétrica é chamada ohm eUnidade de resistência elétrica é chamada ohm e é abreviado pela letra grega ômega . A resistência de 1,0 é equivalente a 1,0 V/A.
  • 4. Resistor e resistência O valor da resistência de um dado resistor é escrito no seu exterior ou é feito por um código de cores: as duas primeiras cores representam os dois primeiros dígitos no valor daos dois primeiros dígitos no valor da resistência. a terceira cor representa a potência de 10 que o valor deve ser multiplicado. e a quarta cor é a tolerância no erro de fabricação.
  • 5. COR NÚMERO MULTIPLICADOR TOLERÂNCIA (%) Preto 0 1 Marrom 1 101 Vermelho 2 102 Laranja 3 103 Amarelo 4 104 Verde 5 105 Azul 6 106 Violeta 7 107 Cinza 8 108 Branco 0 109 Ouro 10-1 5 Prata 10-2 10 Sem cor 20
  • 6. Resistor e resistência Por exemplo, um resistor cujas quatro cores são vermelho, verde, laranja e ouro. 2 Têm uma resistência de 25000 ou 25 k , com uma tolerância de 5%. 2 5 103 5%
  • 7. Leis de Ohm Físico e matemático alemão que viveu entre os anos de 1789 e 1854 e realizou experiências com fios condutores de diferentescondutores de diferentes espessuras e comprimentos.
  • 8. Leis de Ohm Verificou com as experiências que: a resistência elétrica do condutor era proporcional à área da secção transversal doárea da secção transversal do fio e inversamente proporcional ao seu comprimento. existem resistores nos quais a variação da corrente elétrica é proporcional à variação da diferença de potencial (ddp).
  • 9. Leis de Ohm A partir de suas observações, definiu o conceito de resistência elétrica. Em 1827, publicou o resultadoEm 1827, publicou o resultado daquele que se tornou o seu mais importante trabalho - O circuito galvânico examinado matematicamente. Para aprofundar acesse: http://www.seara.ufc.br/folclo re/folclore255.htm
  • 10. 1° Lei de Ohm Esse trabalho definiu o que conhecemos hoje como a Lei de Ohm: “A intensidade da corrente elétrica que percorre um condutor é diretamente proporcional à diferençacondutor é diretamente proporcional à diferença de potencial e inversamente proporcional à resistência elétrica do circuito.”
  • 11. 1° Lei de Ohm Resistor Ôhmico São resistores que obedecem a Lei de Ohm Resistor não Ôhmico São resistores que não obedecem a Lei de Ohm
  • 12. Exemplo 01 Um resistor ôhmico é percorrido por uma corrente elétrica de intensidade 5,0 A, quando submetido a uma d.d.p. de 100 V. Determine: a) a resistência elétrica do resistor;a) a resistência elétrica do resistor; b) a intensidade de corrente que percorre o resistor quando submetido a uma d.d.p. de 150 V; c) a d.d.p. a que deve ser submetido para que a corrente que o percorre tenha intensidade 2,0 A.
  • 13. Exemplo 01 a) Como se trata de um resistor ôhmico, podemos calcular sua resistência elétrica aplicando a Lei de Ohm: U = R . i R = UU = R . i R = U i Sendo U = 100 V e i = 5 A, vem: R = 100 5 R = 20 Ω
  • 14. Exemplo 01 b) A resistência de um resistor ôhmico é uma constante, admitindo desprezível a variação de temperatura. Assim, a d.d.p. e a intensidade de corrente são diretamente proporcionais (Lei de Ohm):Ohm): U = R . i i = U R Sendo U = 250 V e R = 20 Ω, vem: i = 250 20 i = 12,5 A
  • 15. Exemplo 01 c) Sendo i = 2 A e R = 20 Ω, a d.d.p. U será dada por: U = R . i U = 20 . 2 U = 40 V
  • 16. Exemplo 02 O gráfico da figura mostra como varia a d.d.p. U nos terminais de um resistor ôhmico em função daôhmico em função da intensidade de corrente que o atravessa. Determine: a) a resistência elétrica do resistor; b) a intensidade de corrente que atravessa o resistor quando ele é submetido à d.d.p. 51 V.
  • 17. Exemplo 02 a) No gráfico, a tangente do ângulo de inclinação da reta θ fornece numericamente a resistência elétrica do resistor. Assim: tg θ = C.O tg θ = 9 .tg θ = C.O C. A. tg θ = 9 . 0,6 θ C.O. = 9 C.A. = 0,6 Logo: R = tg θ = 15 Ω
  • 18. Exemplo 02 b) Sendo U = 51 V e R = 15 Ω, aplicando a Lei de Ohm, obtemos a correspondente intensidade de corrente: U = R . i i = U R i = 51 15 i = 3,4 A
  • 19. 2° Lei de Ohm A partir de suas experiências com fios condutores de diferentes espessuras e comprimentos, Ohm verificou que: “A resistência elétrica do condutor era proporcional“A resistência elétrica do condutor era proporcional à área da secção transversal do fio e inversamente proporcional ao seu comprimento.”
  • 20. 2° Lei de Ohm
  • 21. 2° Lei de Ohm A resistividade de um material depende da temperatura, aumentando quando se aquece um condutor, na maior parte dos casos.
  • 22. 2° Lei de Ohm O aumento da resistividade e da resistência elétrica dos metais com a temperatura deve-se explica-se pelo aumento da agitação térmica dos átomos que constituem o metal. Veja algumas exceções: Grafite onde o efeito é compensado e superado pelo aumento da quantidade de elétrons livres. Algumas ligas metálicas onde esses dois efeitos praticamente se equilibram.
  • 23. Material ρρρρ A 20°C (ΩΩΩΩ.mm2/m) αααα (°C-1 ) Prata 0,0159 0,0040 Cobre 0,0170 0,0040 Alumínio 0,0270 0,0036 Ferro 0,0970 0,0050 Platina 0,0980 0,0039 Chumbo 0,2100 0,0042Chumbo 0,2100 0,0042 Tungstênio 0,0550 0,0048 Mercúrio 0,9500 0,0009 Constantana 0,49 menor que 10-5 Manganina 0,48 menor que 10-5 Nicromo 1,12 0,00017 Grafite 0,4 a 0,7 -2 . 10-4 a -8 . 10-4
  • 24. Reostato O reostato é um dispositivo que apresenta resistência variável. Os reostatos podem ser usados para: ajustar as características de geradores elétricos; reduzir a intensidade de iluminação; controlar a velocidade de motores elétricos.
  • 25. Reostato Tipos de reostato Reostato de cursor Reostato de pontos
  • 26. Exemplo 03 Um fio metálico é feito de um material cuja resistividade é 0,20 Ω.mm2/m e tem secção transversal de área 0,10 mm2. Determine a resistência desse fio por metro de comprimento. São dados ρ = 0,20 Ωmm2/m, A = 0,1 mm2 e L = 1m R = ρ L A R = 0,2 . 1 0,1 R = 2 Ω
  • 27. Referências Brasil escola. Disponível em: http://www.brasilescola.com/fisica/georg-simon- ohm.htm. Acessado em: 01/09/2013. Efeito Joule. Disponível em:Efeito Joule. Disponível em: http://www.efeitojoule.com/. Acessado em: 01/09/2013. Seara da Ciência UFC. Disponível em: http://www.seara.ufc.br/folclore/folclore255.htm. Acessado em: 01/09/2013.
  • 28. Referências BioMania. Disponível em: http://www.biomania.com.br/bio/conteudo.asp?co d=2676. Acessado em: 01/09/2013. CALÇADA, Caio Sérgio; SAMPAIO, José Luiz. FísicaCALÇADA, Caio Sérgio; SAMPAIO, José Luiz. Física Clássica – Eletricidade. Ed. Atual. São Paulo, 1985.
  • 29. Acesse o blog e divirta!!!