Servidor Nfs
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Servidor Nfs

on

  • 1,442 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,442
Views on SlideShare
1,441
Embed Views
1

Actions

Likes
1
Downloads
79
Comments
0

1 Embed 1

http://www.slideshare.net 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Servidor Nfs Servidor Nfs Document Transcript

  • ...........................................................................................................................................3 ................................................................................................................................. 4 ....................................................................................................................................................5 ............................................................................................................................ 6 ..........................................................8 ......................................................... 11 .......................................................... 13 .............................................................. 16 ................................................................. 18 ....................................................................................................................20 ......................................................................................................................................... 23 ...................................................................................................................................... 24 1UFCD 0840 - Servidores Web
  • Ilustração 1 - NFS ....................................................................................................................................3Ilustração 2 - Network file system ................................................................................................... 4Ilustração 3 - Quotas NFS ...................................................................................................................5Ilustração 4 - Remote Procedure Call ............................................................................................ 6Ilustração 5 - /etc/exportfs .................................................................................................................. 9Ilustração 6 - nfsstat ............................................................................................................................10Ilustração 7 - sudo apt-get install portmap nfs-kernel-server .............................................. 13Ilustração 8 - /etc/exportfs ................................................................................................................. 14Ilustração 9 - sudo /etc/init.d/portmap restart ........................................................................... 14Ilustração 10 - sudo /etc/init.d/nfs-kernel-server restart .......................................................... 15Ilustração 11 - sudo apt-get install portmap nfs-common ...................................................... 16Ilustração 12 - Efectuar a associação de uma dada directoria na árvore de directoriasdo cliente a um sistema de ficheiros remotos.............................................................................. 17Ilustração 13 - sudo gedit fstab ........................................................................................................ 18Ilustração 14 - 10.0.0.49:Transferências /mntpoint nfs rw,hard,intr 0 0 ............................. 19Ilustração 15 - sudo apt-get install autofs ...................................................................................20Ilustração 16 - /etc/auto.master ....................................................................................................... 21Ilustração 17 - /etc/auto.home .......................................................................................................... 21Ilustração 18 - Reiniciar autofs......................................................................................................... 22 2UFCD 0840 - Servidores Web
  • A partilha de ficheiros numa rede de computadores é sem duvida um dos serviçosmais importantes, pois é basicamente através dos ficheiros que os utilizadores e asmáquinas trocam informações pela rede.Assim, a habilidade de partilhar ficheiros é um serviço fundamental de qualquerrede, tornando indispensável para todos os sistemas operativos de rede o suporte àpartilha de ficheiros pela rede.O Linux é um sistema perfeito para este serviço, porque fornece uma gama extensade mecanismos de partilha de ficheiros, que integram desde os clientes MicrosoftWindows, clientes Unix e outros clientes que não são compatíveis com qualquer umdestes numa rede única e coesa.Desta forma, iremos abordar inicialmente o que é o NFS e posteriormente estudarcomo funciona o NFS (Network File System), utilizando exemplos práticos realizadosnas sessões. Ilustração 1 - NFS 3UFCD 0840 - Servidores Web
  • O NFS, originalmente desenvolvido pela Sun Microsystems, permite partilhardirectorias e ficheiros através de uma rede.Através do NFS os utilizadores e programas acedem a pastas partilhadas localizadasem sistemas remotos como se fossem ficheiros locais.O NFS é um sistema cliente/servidor. O cliente usa as directorias remotos como se elasfizessem parte de seu sistema físico, o servidor torna directorias disponíveis parapartilha.Anexar uma directoria remota a um sistema de ficheiro local é chamado de montaruma directoria. O ato de oferecer partilha de pastas é chamado de exportar umadirectoria.O NFS é um protocolo de chamada a procedimento remoto (RPC – RemoteProcedure Calls) que é executado em simultâneo com os protocolos UDP e TCP/IP.Uma chamada de procedimento remoto simplesmente é uma chamada de sistemaque é processada por um servidor remoto.Quando um programa fizer uma chamada de I/O (Entrada/Saída) para um ficheiroNFS, a chamada é interceptada pelo sistema de arquivos NFS, e é enviada atravésda rede ao servidor remoto para processamento. Ilustração 2 - Network file system 4UFCD 0840 - Servidores Web
  • Na implementação de um sistema NFS para exportar directorias de trabalho dosutilizadores, é importante que as quotas definidas no servidor NFS sejam válidas eque se encontrem activas nos sistemas dos clientes NFS.O servidor NFS deve dispor do serviço rpc.rquotad activo para que as quotas sejamválidas no cliente, este processo normalmente é activado pelo script de controlo doNFS.A configuração do ficheiro rpc.rquotad deve ser implementada no servidor, ondeserão atribuídas as quotas em disco para os clientes, tal como se os valores dessasmesmas quotas estivessem sidos definidos localmente. Ilustração 3 - Quotas NFS 5UFCD 0840 - Servidores Web
  • O protocolo RPC (Remote Procedure Call) é um dos protocolos de aplicação maisutilizados, pois permite que sejam criadas aplicações cliente servidor num ambientede rede sem que o programador tenha a necessidade de implementar um protocolo.O protocolo RPC estende o conceito de chamada a procedimentos locais. O objetivodo protocolo será tornar transparentes chamadas a procedimentos cujo código estálocalizado em servidores remotos. O sistema procura tornar as mensagens trocadaspara a invocação do procedimento e retorno de parâmetros transparente para outilizador.A figura abaixo representa a sequência executada quando uma chamada a umprocedimento é executada a partir de um cliente. Ilustração 4 - Remote Procedure CallA figura não mostra um acesso anterior realizado na porta 111 do servidor, onde estáa escutar um processo chamado portmapper. O portmapper é responsável por 6UFCD 0840 - Servidores Web
  • realizar o mapeamento dos procedimentos remotos operados pelo servidor e a portaonde está o servidor do procedimento propriamente dito.Os daemons que processam as solicitações do NFS no servidor não têm números deporta UDP padrão. Ao invés disto, a eles são atribuídos dinamicamente um númerode porta pelo portmapper do RPC. Em alguns sistemas, o programa portmapper échamado de rpc.portmap ou simplesmente portmap.Então, o portmap é um servidor que converte chamadas RPC em números de portasde rede. Assim, quando um servidor RPC é iniciado ele abre a porta 111, que é apadrão do portmappers, desta forma, quando um cliente quer utilizar algum serviçoRPC ele contata o portmapper e descobre qual é a porta atribuída ao serviçodesejado. 7UFCD 0840 - Servidores Web
  • Através do NFS é possível montar diretorias partilhadas remotamente como sefossem dispositivos locais. O NFS precisa estar preparado no kernel, seja nativo oucarregado como módulo, tanto no servidor quanto no cliente.Para montar dispositivos remotos, é necessário que o daemon /sbin/rpc.portmapesteja ativo no cliente e no servidor. A sua execução é controlada através do script/etc/init.d/portmap start|stop|restart ou /etc/rc.d/rc.portmap start|stop|restart.Para que uma máquina possa oferecer diretorias através do NFS, é necessário ativaros daemons:  /usr/sbin/rpc.rquotad  /usr/sbin/rpc.nfsd  /usr/sbin/rpc.mountd  /usr/sbin/rpc.lockd  /usr/sbin/rpc.statdA execução de todos esses daemons é unificada através do script /etc/rc.d/init.d/nfsstart|stop|restart ou /etc/rc.d/rc.nfsd start|stop|restart.As partilhas são configuradas através do arquivos /etc/exports. Cada linha contémuma directoria partilhada seguida de uma lista, separada por espaços, dos IP´Sclientes que poderão montá-los. Cada IP cliente pode estar acompanhado deparênteses imediatamente à sua direita, sem que haja espaço depois dele, contendoopções de acesso para o mesmo.Exemplo de partilha em /etc/exportfs: 8UFCD 0840 - Servidores Web
  • Ilustração 5 - /etc/exportfsA directoria /home/Carlos/Transferências 10.0.0.92 poderá ser montada pelo cliente,de forma a ser acedida com permissões de leitura e escrita .Para atualizar as alterações feitas ao ficheiro /etc/exportfs no servidor NFS ativo, énecessário executar o comando exportfs -a. Para desativar as partilhas em/etc/exports, executar exportfs -ua.No cliente, o próprio comando mount é usado para montar a directoria remota.O comando nfsstat mostra estatísticas de uso dos compartilhamentos NFS no servidor,vejamos um exemplo: 9UFCD 0840 - Servidores Web
  • Ilustração 6 - nfsstat 10UFCD 0840 - Servidores Web
  • Permissões Definição Activa a opção de leitura e escrita nesse rw volume NFS. Por padrão isso é desactivo, o padrão é ro. Esta opção não terá efeito caso o async seja definido. O Servidor NFS normalmente demora a fazer um comit de escrita para disco e se o NFS Server suspeitar que há outra requisição solicitando a gravação. Isso permite que no_wdelay múltiplas solicitações de gravações requisitadas sejam tranferidas para o disco. Se o servidor de NFS recebe pequenos pedidos relacionados, este comportamento pode realmente diminuir a performance, assim no_wdelay está disponível como off. Por padrão a opção wdelay é on. Esta opção desactiva a verificação do subtree, que tem implicações de segurança média, mas pode melhorar a confiabilidade em algumas circunstâncias. Se um subdirectório de um sistema de no_subtree_check arquivo é exportado, o servidor deve verificar não só o arquivo que é acedido no sistema de arquivo apropriado (que é mais fácil) mas também o que esta na árvore exportada (que é mais difícil). 11UFCD 0840 - Servidores Web
  • Esta opção permite que o Servidor NFS viole o protocolo NFS e responda ao pedido antes de quaisquer alterações feitas nos ficheiros. Ao usar esta opção geralmente melhora o desempenho, mas async existe custo de perder a integridade dos dados em caso de um crash no servidor, isso pode causar danos, perdas ou dados corrompidos. Esta opção é baseada na opção do IRIX NFS. Normalmente, se um servidor exporta dois sistemas de arquivos que estão dentro de um só, então o cliente terá que montar dois sistemas de arquivos explicitamente para ter acesso nohide aos dois. É usado para certificar que os arquivos dentro das directorias somente são no_root_squash acedidas pelo root, se o sistema de arquivos é exportado com a opção no_root_squash, então o arquivo é acedido com mais direitos em geral. 12UFCD 0840 - Servidores Web
  • Para procedermos à instalação do servidor NFS, utilizamos o comando “sudo apt-getinstall portmap nfs-kernel-server”, vejamos o exemplo: Ilustração 7 - sudo apt-get install portmap nfs-kernel-serverO próximo passo é irmos ao ficheiro /etc/exportfs, é neste ficheiro que especificamos onome dos sistemas de ficheiros, as estações clientes que a eles podem aceder, bem comoas políticas segundo as quais estes espaços em disco podem ser acedidos: 13UFCD 0840 - Servidores Web
  • Ilustração 8 - /etc/exportfsDepois de modificarmos o ficheiro /etc/exports é necessário exportar as partilhas,através do comando “sudo exportfs -ra” para que as alterações tenham efeito.Para arrancar o serviço NFS é necessário ter o serviço Portmap a funcionar, para talusamos o seguinte comando “sudo /etc/init.d/portmap restart”: Ilustração 9 - sudo /etc/init.d/portmap restart 14UFCD 0840 - Servidores Web
  • Para iniciarmos e reiniciarmos o servidor NFS, precisamos de digitar o comando “sudo/etc/init.d/nfs-kernel-server restart” Ilustração 10 - sudo /etc/init.d/nfs-kernel-server restart 15UFCD 0840 - Servidores Web
  • O procedimento da instalação do cliente NFS, executa-se através do seguintecomando “sudo apt-get install portmap nfs-common”: Ilustração 11 - sudo apt-get install portmap nfs-commonDepois de instalado passaremos então para a sua configuração para isso é necessáriousar o comando mount directamente na linha de comandos da estação cliente,especificando o nome ou IP do servidor, a directoria da máquina remota e o pontode montagem na máquina local, como se pode ver no exemplo seguinte: 16UFCD 0840 - Servidores Web
  • Ilustração 12 - Efectuar a associação de uma dada directoria na árvore de directorias do cliente a um sistema de ficheiros remotos 17UFCD 0840 - Servidores Web
  • Para nos livrarmos da perda tempo a efectuar a montagem de todos os espaços emdisco necessários numa estação cliente sempre que esta arranque, os espaços em discoa montar no cliente podem ser previamente especificados no ficheiro de configuração/etc/fstab. Assim sempre que uma estação arranca este ficheiro será lido e os espaçosmontados nas directorias especificadas. Par que tal aconteça basta alteramos oficheiro fstab de modo a incluir a montagem de um espaço em disco proveniente deoutra máquina da sua bancada, a linha a acrescentar no ficheiro é a seguinte“10.0.0.49:Transferências /mntpoint nfs rw,hard,intr 0 0”: Ilustração 13 - sudo gedit fstab 18UFCD 0840 - Servidores Web
  • Ilustração 14 - 10.0.0.49:Transferências /mntpoint nfs rw,hard,intr 0 0 19UFCD 0840 - Servidores Web
  • Como se pode observar nos passos anteriores, o sistema de mounts do Linux torna-sepouco prático porque obriga a usar o comando “mount” constantemente. Pararesolver este problema foram criados os serviços “amd” e “autofs” que fazem mountautomaticamente (automount), sempre que alguém usa os volumes de dadoscorrespondentes, vamos utilizar o autofs, para procedermos à instalação do mesmousamos o comando “sudo apt-get install autofs”: Ilustração 15 - sudo apt-get install autofsEm seguida vamos montar a pedido qualquer directoria /home/etc/auto.home, namáquina cliente, para tal abrimos o documento /etc/auto.master e adicionamos alinha acima referida: 20UFCD 0840 - Servidores Web
  • Ilustração 16 - /etc/auto.masterO próximo passo passa pela criação do ficheiro /etc/auto.home, e nele adicionamos aseguinte linha “* 10.0.0.92.netlab.estv.ipv.pt:/export/home/&”, o IP inseridocorresponde ao IP do nosso servidor. Ilustração 17 - /etc/auto.home 21UFCD 0840 - Servidores Web
  • Feita a instalação e configuração do autofs, vamos reiniciar o serviço através docomando “sudo /etc/init.d/autofs start”: Ilustração 18 - Reiniciar autofs 22UFCD 0840 - Servidores Web
  • Neste trabalho aprendemos que o protocolo NFS é um dos clássicos em sistemasLinux, permite a exportação e o mapeamento de directorias e sistemas de ficheirosentre servidores/clientes.A configuração deste serviço em Linux é relativamente simples como tivemosoportunidade de demonstrar.Apesar de simples, as funcionalidades do NFS utilizadas em ambientes distribuídossão bastantes importantes, permitem-nos aceder a ficheiros pessoais ou de trabalhoem diversos servidores dentro de uma rede local e de uma forma transparente. 23UFCD 0840 - Servidores Web
  • O presente trabalho teve como base:  O livro Gestão de Sistemas de Redes Linux, cap. 20 – NFS;  http://www.techienote.com/2010/10/file-sharing-in-ubuntu-with-nfs.html#more- 833;  http://ubuntuguide.net/share-ubuntu-folders-to-specifical-computer-with-nfs;  http://www.vivaolinux.com.br/artigo/Configurando-um-servidor-NFS-em-4- passos;  http://www.youtube.com/watch?v=d9uokz7yzPg&feature=related;  http://www.vivaolinux.com.br/artigo/Configurando-um-servidor-NFS-em-4- passos;  http://www.youtube.com/watch?v=d9uokz7yzPg&feature=related;  http://ajmoreti.blogspot.com/2009/10/exports-sistema-de-arquivos-nfs- ser.html;  http://lcnsqr.byethost9.com/?sec=lpic&exam=102&node=26;  http://www.slideshare.net/luiz_arthur/redes-prtica-nfs;Algumas imagens foram retiradas do site:  http://www.google.pt/imghp?hl=pt-pt&tab=wi; 24UFCD 0840 - Servidores Web