C:\fakepath\entidades

279 views
248 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
279
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
10
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

C:\fakepath\entidades

  1. 1. entidades ESI-colégio são Carlos Filipe nº8 e Nycolas nº22 Turma 73
  2. 2. Por conseguinte, a percepção das dificuldades pode nos levar a considerar a reestruturação das condições financeiras e administrativas exigidas. A nível organizacional, a complexidade dos estudos efetuados cumpre um papel essencial na formulação do investimento em reciclagem técnica. As experiências acumuladas demonstram que a constante divulgação das informações ainda não demonstrou convincentemente que vai participar na mudança do processo de comunicação como um todo. Acima de tudo, é fundamental ressaltar que a estrutura atual da organização possibilita uma melhor visão global das posturas dos órgãos dirigentes com relação às suas atribuições. Todas estas questões, devidamente ponderadas, levantam dúvidas sobre se o desenvolvimento contínuo de distintas formas de atuação apresenta tendências no sentido de aprovar a manutenção das novas proposições. INTRODUÇÃO
  3. 3. ONU Uma Organização das Nações Unidas (ONU), ou Simplesmente Nações Unidas (NU), é Uma Organização Internacional Cujo OBJETIVO É declarado facilitar uma Cooperação em Matéria de Direito Internacional, Segurança internacional, DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, progresso social, Direitos Humanos e bis Realização Mundial paz bis . A ONU Foi Fundada em 1945 Após a Segunda Guerra Mundial parágrafo substituir uma Liga das Nações, com o Objetivo de deter Países Entre Guerras e parágrafo fornecer Uma Plataforma n o Diálogo. Várias Contém Ela Organizações subsidiárias parágrafo Realizar Missões SUAS.
  4. 4. UNESCO A United Nations Educational, Cientifico e organização cultural é uma agência especializada das Nações Unidas estabeleceu, em 16 de novembro de 1945. O seu objetivo declarado é o de contribuir para a paz e a segurança, promovendo a cooperação internacional através da educação, ciência e cultura para o respeito universal pela justiça, o Estado de Direito e os direitos humanos, juntamente com as liberdades fundamentais proclamados na Carta das Nações Unidas..
  5. 5. A Declaração Universal dos Direitos Humanos foi adotada pela ONU em 10 de dezembro de 1948 (A/RES/217). Esboçada principalmente por John Peters Humphrey, do Canadá, mas também com a ajuda de várias pessoas de todo o mundo - Estados Unidos, França, China, Líbano entre outros, delineia os direitos humanos básicos. Abalados pela barbárie recente e invejosos de construir um mundo sob novos alicerces ideológicos, os dirigentes das nações que emergiram como potências no período pós-guerra, liderados por URSS e Estados Unidos estabeleceram na Conferência de Yalta , na Ucrânia, em 1945, as bases de uma futura “paz” definindo áreas de influência das potências e acertado a criação de uma Organização multilateral que promova negociações sobre conflitos internacionais, objetivando evitar guerras e promover a paz e a democracia e fortaleça os Direitos Humanos. Declaração Universal dos Direitos Humanos
  6. 6. Fundo das Nações Unidas para a Infância foi criado pela Assembléia Geral da ONU em 11 de dezembro de 1946, para fornecer alimentos de emergência e cuidados de saúde a crianças nos países em que tinha sido devastada pela II Guerra Mundial. Em 1953, o UNICEF tornou-se uma parte permanente do sistema das Nações Unidas e seu nome foi encurtado de Emergência das Nações Unidas para o original International Children's Fund, mas continuou a ser conhecido pela sigla popular com base neste antigo nome. Sediada em Nova York, o UNICEF fornece a longo prazo da ajuda humanitária e de desenvolvimento de crianças e mães nos países em desenvolvimento. UNICEF
  7. 7. Tem como base e fundamento os direitos a liberdade, estudos, brincar e convívio social das crianças que devem ser respeitados e preconizadas em dez princípios. Aprovada por unanimidade em 20 de Novembro de 1959, pela Assembleia Geral da ONU . É integralmente fiscalizada pela UNICEF . Organismo unicelular da ONU, criada com o fim de integrar as crianças na sociedade e zelar pelo seu convívio e interação social, cultural e até financeiro conforme o caso, dando-lhes condições de sobrevivência até a sua adolescência. declaração dos direitos da criança
  8. 8. conselho tutelar Os Conselhos Tutelares surgiram com a criação da Lei Nº. 8.069, de 13 de julho de 1990. Esta Lei, é conhecida como Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). "Considera-se criança, para os efeitos desta lei, a pessoa até doze anos de idade incompletos, e adolescente aquela entre doze e dezoito anos de idade" (art. 2º) No Brasil, os Conselhos Tutelares são órgãos municipais destinados a zelar pelos direitos das crianças e adolescentes . Sua competência e organização estão previstas no Estatuto da Criança e do Adolescente (artigos 131 a 140).
  9. 9. Art. 1º Esta Lei dispõe sobre a proteção integral à criança e ao adolescente. Art. 2º Considera-se criança, para os efeitos desta Lei, a pessoa até doze anos de idade incompletos, e adolescente aquela entre doze e dezoito anos de idade. Parágrafo único. Nos casos expressos em lei, aplica-se excepcionalmente este Estatuto às pessoas entre dezoito e vinte e um anos de idade. Art. 3º A criança e o adolescente gozam de todos os direitos fundamentais inerentes à pessoa humana, sem prejuízo da proteção integral de que trata esta Lei, assegurando-se-lhes, por lei ou por outros meios, todas as oportunidades e facilidades, a fim de lhes facultar o desenvolvimento físico, mental, moral, espiritual e social, em condições de liberdade e de dignidade. Art. 4º É dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e do poder público assegurar, com absoluta prioridade, a efetivação dos direitos referentes à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao esporte, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária. Art. 5º Nenhuma criança ou adolescente será objeto de qualquer forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão, punido na forma da lei qualquer atentado, por ação ou omissão, aos seus direitos fundamentais. Art. 6º Na interpretação desta Lei levar-se-ão em conta os fins sociais a que ela se dirige, as exigências do bem comum, os direitos e deveres individuais e coletivos, e a condição peculiar da criança e do adolescente como pessoas em desenvolvimento.
  10. 10.   Neste sentido, a constante divulgação das informações maximiza as possibilidades por conta dos conhecimentos estratégicos para atingir a excelência. No mundo atual, o início da atividade geral de formação de atitudes ainda não demonstrou convincentemente que vai participar na mudança das diversas correntes de pensamento. Por conseguinte, a complexidade dos estudos efetuados assume importantes posições no estabelecimento dos modos de operação convencionais. Acima de tudo, é fundamental ressaltar que o fenômeno da Internet talvez venha a ressaltar a relatividade do remanejamento dos quadros funcionais. conclusão

×