Filossilicatos
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share

Filossilicatos

  • 748 views
Uploaded on

Filossilicatos

Filossilicatos

More in: Education
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
748
On Slideshare
748
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
6
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Docente: Maria Elisa Preto Gomes Autores: Carlos Rodrigues nº25351; Luís Sampaio nº 33706;
  • 2. Grupo da Serpentina Grupo da Clorite Grupo de Filossilicatos Grupo das Micas Grupo dos Minerais Argilosos
  • 3. Serpentina A partir da forsterite Mineral Comum 2Mg2SiO4 Mg3Si2O5(OH)4 Produto de alteração de certos silicatos magnésicos (olivinas, piroxenas e anfibolas). + 3H2O + <=> Mg(OH)2
  • 4. Constituição: minerais de Argila silicatos alumínicos hidratados
  • 5. Cerca de 4.2% das rochas da crusta terrestre são argilas, as quais estão formadas por minerais argilosos.
  • 6. Este mineral mostra poucas variações na sua composição Al2Si2O5(OH)4 (39,5 % de Al2O3; 46,5% de SiO2 e 14% de H2O) A estrutura da caulinite resulta da combinação de uma folha tetraédrica com uma octaédrica (estrutura t-o ou 1:1). Esta é electricamente neutra e as folhas são ligadas entre si por ligações de Van der Walls
  • 7. Existe pouca variação na composição química de quase todo o Talco (Si4O10)Mg3(OH)2) A pura conta de MgO a 31,7%, SiO2 a 63,5% e H2O a 4,8%. Pequenas quantidades de Alumínio e Tálio podem substituir o Silício, e o Ferro pode substituir parte do Magnésio.
  • 8. Se mais de dois dos iões OH na camada octaédrica forem substituídos por O, e estas tornam-se os oxigénios, o oxigénio apical passa a ser de outra camada tetraédrica. O presente constrói o talco trioctaédrico. Isto torna-se uma camada de ligação TOT que pode se ligar a para outras camadas TOT pelos fracos vínculos Van der Waals.
  • 9. Características Podem ser Entre as divididas em Formadas por camadas micas “sanduíches” existe pouca dioctaédricas t-o-t ou nenhuma e água trioctaédricas
  • 10. Vitrium Muscoviticum (AlSi3O10)KA2(OH)2 Substituições: Na, Rb, Cs, no lugar do Potássio; Mg, Fe2+, Fe3+, Li, Mn, Ti, Cr no lugar do Alumínio.
  • 11. A estrutura da Moscovite é formada por folhas t de composição (Si, Al)2 O5 enlaçadas com folhas octaédricas do tipo Gibbsite formando ” sanduíches” t-o-t.
  • 12. Similar á da Flogopite mas com uma considerável substituição de Mg por Fe2+ (AlSi3010)K(Mg,Fe)3(OH)2 Substituições: O Mg pode ser substituído por Fe3+ e Al e a Si pelo Al. O K pode ser substituído por Na, Rb, Cs, Ba.
  • 13. Características Quantidade Difícil minerais identificação idênticos Análises minuciosas
  • 14. A Clorite caracteriza-se pela cor verde, hábito micáceo e foliação. (Mg, Fe)3(Si, Al)4O10(OH)2·(Mg, Fe)3(OH)6 Decompõe-se pelo ácido sulfúrico concentrado e aquecido formando uma solução espessa que liquidifica num tubo fechado a alta temperatura.
  • 15. •Wenk, Hans-Rudolf; Bulakh, Andrei. Minerals – Their constitution and origins (2004). Cambridge University Press. UK. pp 448-469. •Deer, W. A.; Howie, R. A.; Zussman, J. Minerais constituintes das rochas – Uma introdução (2000). Fundação Calouste Gulbenkian, 2ª Edição. Lisboa, pp 292-299. •Hulbut, C.; Klein, C.. Manual de mineralogia de Dana (1992). Editorial Reverté S.A., 3ª edição. Barcelona, pp 359 – 364, 417 – 437. •Nelson, S. (2008). Phyllosilicates (Micas, Chlorite, Talc, & Serpentinite) Tulane University; Revisto em 12 de Novembro de 2008 e consultado em 24 de Maio de 2010 http://www.tulane.edu/~sanelson/eens211/phyllosilicates.htm •http://www.rc.unesp.br/museudpm/banco/silicatos/filossilicatos/filossilicatos.html •http://www.tiosam.net/enciclopedia/?q=Talco •http://www.dct.uminho.pt/docs/mat_rec/capa_1_2.pdf •http://www.cesnors.ufsm.br/professores/vanderlei/geologia/Aula%204%20%20Classificacao%20dos%20Minerais%20-%20Silicatos.pdf •http://www.ige.unicamp.br/site/aulas/30/Micas%20(c).pdf •http://www.cesnors.ufsm.br/professores/vanderlei/geologia/Aula%204%20%20Classificacao%20dos%20Minerais%20-%20Silicatos.pdf •http://www.mindat.org/min-260.html •Steven Dutch, Natural and Applied Sciences, University of Wisconsin - Green Bay First-time Visitors: Please visit Site Map and Disclaimer http://www.uwgb.edu/DutchS/Petrology/phyllosilicates.htm •http://www.mindat.org