Aula pesquisa quanti

1,482 views
1,309 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,482
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
8
Actions
Shares
0
Downloads
40
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Aula pesquisa quanti

  1. 1. introdução ao marketingPesquisa Quantitativa PA3 Aula 3Filipe Campelo Xavier da Costa fcampelo@unisinos.br
  2. 2. Métodos de pesquisaPesquisa qualitativa• Metodologia de pesquisa exploratória não estruturada baseada em amostras pequenas que propiciam insights e entendimento do problemaPesquisa quantitativa• Metodologia de pesquisa que procura quantificar dados e normalmente aplica alguma forma de análise estatística. Envolve grandes amostras e procedimentos de coleta de dados bastante estruturados
  3. 3. Métodos de pesquisa quantitativa• Observação• LevantamentoCritérios utilizados na escolha do método• versatilidade• tempo e custo• acuracidade dos dados• conveniência para o respondente
  4. 4. Métodos de levantamento• Entrevista telefônica – tradicional – assistida por computador• Entrevista pessoal – em casa – abordagem em locais públicos – assistida por computador• Entrevista pelo correio – correio – painel postal• Entrevista eletrônica – e-mail – internet
  5. 5. Métodos de observação• Observação estruturada versus não estruturada• Observação disfarçada versus não disfarçada• Observação natural versus planejadaMétodos – observação pessoal – observação mecânica – auditoria – análise de conteúdo – análise de traço
  6. 6. Comparação entre métodos de coletaCARACTERÍSTICAS MÉTODOS QUALITATIVOS MÉTODOS QUANTITATIVOSObjetivos de Descoberta e identificação de novas Validação de fatos, estimativas,pesquisa idéias e insights preliminares predições, relacionamentosTipo de pesquisa Normalmente exploratória Descritiva e causalTipo de questões Abertas, semi ou não-estruturadas Na sua maioria estruturadasTempo de execução Relativamente curto Normalmente longo Limitada à amostra, normalmente Boa, em função da amostraRepresentatividade pequena normalmente grande Análises subjetivas, interpretativas, Estatísticas descritivas, predições eTipo de análise de conteúdo relacionamentos causaisHabilidades do De comunicação interpessoal, De procedimentos científicos epesquisador observação e interpretação estatísticos Normalmente muito boa, comGeneralização dos Bastante limitada – apenas possibilidade de inferências sobreresultados descobertas preliminares fatos e estimativas
  7. 7. Escalas de medição• Escala nominal • servem para categorizar as opções de resposta. Ex.: marcas, nomes/tipos de lojas, classificação dos sexos.• Escala ordinal • permite a ordenação das opções de respostas. Ex. ranqueamento de preferências, posição de mercado e classes sociais.• Escala intervalar • diferenças entre objetos podem ser comparadas; o zero é arbitrário. Ex.: atitudes e opiniões• Escala de razão • permite a comparação a partir do “zero absoluto”. Ex. idade, renda, vendas.
  8. 8. Técnicas de escala• Escalas comparativas – comparação aos pares – ordenamento – soma constante• Escalas não comparativas – de classificação contínua – de classificação por itens • Likert • de diferencial semântico • Stapel
  9. 9. Processo de elaboração de um questionário1. Especificar a informação de que necessitamos2. Especificar o tipo de método da entrevista3. Determinar o conteúdo das perguntas individuais4. Determinar a forma de resposta de cada questão5. Decidir quanto à estrutura das questões6. Determinar o fraseado das questões7. Determinar a ordem das questões8. Determinar layout do questionário9. Eliminar defeitos por meio de um pré-teste
  10. 10. Instrumento de coleta de dados• Seqüência das questões – questões pessoais, delicadas ou difíceis de responder devem ser colocadas no final do questionário – questões referentes ao mesmo tópico devem ser agrupadas – dentro do mesmo tópico, as diversas questões devem seguir a ordem do geral para o específico – minimizar e simplificar os saltos de uma questão para a outra
  11. 11. Instrumento de coleta de dadosFormato das questões• questões abertas• questões estruturadas• dicotômicas• categorias múltiplas
  12. 12. Instrumento de coleta de dados• Relevância – não incluir mais questões do que o necessário – não incluir questões que o respondente não possa responder significativamente ou verdadeiramente• Redação das questões – evitar questões • de duplo sentido • indutoras • parciais • complexas • com suposições implícitas
  13. 13. Desenho da amostra1. Definir a população2. Identificar a composição da amostra3. Selecionar o procedimento da amostra4. Determinar o tamanho da amostra5. Selecionar os elementos da amostra
  14. 14. Tipos de amostraAmostra probabilística• Uma amostra na qual cada elemento da população tem a probabilidade conhecida, diferente de zero, de estar incluído na amostraAmostra não-probabilística• Uma amostra que conta com o julgamento pessoal em algum lugar do processo de seleção dos elementos e que, por conseguinte, proíbe a estimativa de probabilidade que qualquer elemento da população terá de ser incluído na amostra
  15. 15. Técnicas de amostragem• Amostras não-probabilísticas – conveniência – julgamento – quotas – tipo “bola-de-neve”• Amostras probabilísticas – aleatória simples – estratificada • proporcionada • desproporcionada – sistemática – por conglomerado
  16. 16. Amostras não-probabilísticas• Amostragem por conveniência – É aquela que os elementos incluídos na amostra entram “por acidente”, ou seja, por estarem no local do estudo no momento em que está sendo conduzido. A seleção das unidades amostrais é deixada a cargo do entrevistador• Amostragem por julgamento – É uma forma de amostragem por conveniência em que os elementos da população são selecionados com base no julgamento do pesquisador• Amostragem por quotas – Consiste em uma amostragem por julgamento em dois estágios: primeiro determinam-se categorias ou quotas de controle de elementos da população; segundo, selecionam-se elementos de cada quota com base na conveniência ou no julgamento
  17. 17. Amostras probabilísticas• Amostragem aleatória simples – Cada elemento da população tem uma probabilidade conhecida e igual de ser selecionado e cada combinação desses elementos é uma possibilidade de amostra• Amostragem estratificada – Caracterizada por um procedimento que compreende duas etapas: 1. A população é dividida em estratos mutuamente exclusivos e completos, e 2. Uma amostra aleatória simples é escolhida independentemente de cada grupo ou estrato • proporcionada - o tamanho da amostra extraída de cada estrato é proporcional ao tamanho relativo do estrato na população total • desproporcionada - determinados estratos têm maior peso em função de maior variabilidade das variáveis do estrato ou da maior representatividade do estrato com relação à população
  18. 18. Amostras probabilísticas• Amostragem sistemática – A amostra é escolhida selecionando-se um ponto de partida aleatório e, em seguida, extraindo-se cada i-ésimo elemento sucessivamente do arcabouço amostral• Amostragem por conglomerado – 3 etapas: 1. A população é dividida em subpopulações (clusters) representativas da população; 2. É selecionada uma amostra aleatória simples de alguns clusters; 3. Para cada cluster, ou se incluem todos os elementos na amostra ou se extrai uma amostra probabilística

×