Your SlideShare is downloading. ×
0
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Empreededorismo   gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Empreededorismo gestão de carreira e empreendedorismo para biólogos - 16 a 19-11-2011

2,215

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
2,215
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
61
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide
  • - QUEM SABE FAZ A HORA, NÃO ESPERA ACONTACER.
  • Ex.: DONO DA CHILE BEANS.
  • Ex.: DONO DA CHILE BEANS.
  • Ex.: DONO DA CHILE BEANS.
  • Ex.: DONO DA CHILE BEANS.
  • Ex.: DONO DA CHILE BEANS.
  • Ex.: DONO DA CHILE BEANS.
  • Ex.: DONO DA CHILE BEANS.
  • Ex.: DONO DA CHILE BEANS.
  • EMPREENDEDOR INATO E PREDESTINADO – CONTINUUM X DUALIDADECOMPORTAMENTO EMPREENDEDOR
  • Uma linguagem comum para descrever, visualizar, avaliar e alterar Modelos de Negócios
  • Para quem estamos criando valor?Quem são nossos cliente mais importantes?
  • O que estamos oferecendo para os nossos clientes?Quais problemas dos nossos clientes estamos ajudando a resolver?
  • Que canais de comunicação, distribuição e venda usaremos para entregar nossa proposta de valor aos clientes?
  • Que tipo de relacionamento queremos estabelecer com os clientes? Como este relacionamento está integrado ao modelo de negócios?
  • Quanto os nossos clientes querem pagar pela nossa proposta de valor? Como os clientes preferem pagar?
  • Quais recursos são necessários para fazer o modelo de negócios funcionar?
  • Quais são as atividades mais importantes para fazer o modelo de negócio funcionar?
  • Quais as parcerias necessárias para criar e entregar a nossa proposta de valor?
  • Quais são os custos mais importantes relacionados a operação do modelo de negócios?
  • Sumário Ampliado – enviar para pessoas que se quer apresentar o plano.Muitas vezes é possível encontrar pessoas com idéias ótimas, mas que não se preocupam em estruturá-las, analisá-las
  • A importância das 5 Forças – a concorrência não é formada apenas por um grupo seleto de empresas que competem no mesmo mercado de forma voraz, mas de compostos muitas vezes imperceptíveis que apenas a análise completa das 5 Forças define e distuingue.
  • - Diferenciação de insumos – Custos de mudança – Presença de insumos substitutos – Concentração de Fornecedores – Importância de volume para o fornecedor – Custo relativo a compras totais da indústria – Impacto dos insumos sobre o custo ou diferenciação
  • - Crescimento da Indústria – Custos Fixos – Excesso de capacidade crônica – Diferença de Produtos – Identidade de Marca – Custos de Mudança – Concentração e Equilíbrio – Barreiras de Saída
  • - Alavancagem de negociação – Concentração de compradores – Volume do Comprador – Produtos Substitutos – Sensibilidade ao preço – Preço / Compras totais – Lucro do Comprador
  • - Economias de escala – Diferenças de produtos patenteados – Identidade de marca – Custos de mudança – Exigências de Capital – Acesso à distribuição – Vantagem de custo – Política do estado – Retaliação esperada
  • - Desempenho de preço relativo a substitutos – Custos de Mudança – Propensão do Comprador a substituir
  • Para chegar a uma boa segmentação estratégica, indica=se que o planejador escolha 1 ou 2 bases de segmentação apenas. Assim encontrará proposições simples, sólidas.
  • Para chegar a uma boa segmentação estratégica, indica=se que o planejador escolha 1 ou 2 bases de segmentação apenas. Assim encontrará proposições simples, sólidas.
  • Para chegar a uma boa segmentação estratégica, indica-se que o planejador escolha 1 ou 2 bases de segmentação apenas. Assim encontrará proposições simples, sólidas.
  • Cada negócio deve avaliar periodicamente suas forças e fraquezas, não sendo necessário melhorar todos os seus pontos fracos ou deixar de retomar seus pontos fortes, mas sim identificar quais são os pontos a serem trabalhados estrategicamente.
  • Não definir um número excessivo de objetivos. 3 – 5 objetivos são ideais.
  • ERRO = alta qualidade e preço baixo (raríssimas exceções)
  • Transcript

    • 1. Filipe Brito Nutricionista – UECE Empretec – ONU / Sebrae MBA em Marketing – FGVConsultor Credenciado Sebrae Consultor Apoio Técnico
    • 2. Por que estimular o empreendedorismo éimportante para um país?
    • 3. Empreendedores Maculan, 2005
    • 4. EmpreendedoresVelocidade doCrescimentoEconômico Maculan, 2005
    • 5. EmpreendedoresVelocidade do EmpregosCrescimento QualificadosEconômico Maculan, 2005
    • 6. Afinal de contas, o que é Empreendedorismo?
    • 7. O que é empreendedorismo?Empreendedorismo é o envolvimento de pessoas e processo que, em conjunto, levam à transformação deidéias em oportunidades. E a perfeitaimplementação destas oportunidadesleva à criação de negócios de sucesso.
    • 8. O que é empreendedorismo?Empreendedorismo é o envolvimento de pessoas e processos que, em conjunto, levam à transformação deidéias em oportunidades. E a perfeitaimplementação destas oportunidadesleva à criação de negócios de sucesso.
    • 9. O que é empreendedorismo?Empreendedorismo é o envolvimento de pessoas e processos que, em conjunto, levam à transformação deidéias em oportunidades. E a perfeitaimplementação destas oportunidadesleva à criação de negócios de sucesso.
    • 10. O que é empreendedorismo?Empreendedorismo é o envolvimento de pessoas e processos que, em conjunto, levam à transformação deidéias em oportunidades. E a perfeitaimplementação destas oportunidadesleva à criação de negócios de sucesso.
    • 11. O que é empreendedorismo?Empreendedorismo é o envolvimento de pessoas e processos que, em conjunto, levam à transformação deidéias em oportunidades. E a perfeita implementação destas oportunidades leva à criação de negócios de sucesso.
    • 12. O que é empreendedorismo?Empreendedorismo é o envolvimento de pessoas e processos que, em conjunto, levam à transformação deidéias em oportunidades. E a perfeitaimplementação destas oportunidades leva à criação de negócios de sucesso.
    • 13. O que é empreendedorismo?Empreendedorismo é o envolvimento de pessoas e processos que, em conjunto, levam à transformação deidéias em oportunidades. E a perfeitaimplementação destas oportunidadesleva à criação de negócios de sucesso.
    • 14. Quem é esse tal deEMPREENDEDOR?
    • 15. “O empreendedor é aquele que destrói a ordem econômica existente pela criação de novas formas de organização ou pela exploração de novos recursos e materiais.”Schumpeter, 1949 apud Dornelas, 2005“Empreendedor é aquele que cria um equilíbrioencontrando uma posição clara e positiva em umambiente de caos e turbulência, ou seja, identificaoportunidades na ordem presente.” Kirzner, 1973 apud Dornelas, 2005
    • 16. Resumindo... Empreendedor
    • 17. Resumindo... Iniciativa e Paixão Empreendedor
    • 18. Resumindo... Iniciativa e Paixão Empreendedor Uso criativo de Recursostransformando o ambiente
    • 19. Resumindo... Iniciativa e Paixão Empreendedor Uso criativo de Aceitação dos Riscos Recursos Calculados etransformando o Possibilidade de ambiente Fracasso
    • 20. MitosEles vão assombrar você também!
    • 21. 1 – Empreededores não se fazem, nascem! A capacidade criativa de identificar e aproveitar uma oportunidade vem depois de dez anos de experiência, tempo que conduz a um reconhecimento de padrões. O empreendedor se faz por meio de acumulação dehabilidades, know-how, experiência e contatos em um período de alguns anos. É possível alguém aprender a ser empreendedor. Dornelas (2005), Hisrich & Peters (2004) e Timmons (1990) apud Dolabela (2006):
    • 22. 2 – Qualquer um pode, em qualquer tempo, começar um negócio.Os empreendedores que reconhecem a diferença entre idéia e oportunidade e pensam grande o suficiente têm maiores chances de sucesso. A parte mais fácil é começar. Difícil é sobreviver. Talvez somente uma, entre dez a vinte novas empresas que sobrevivem por cinco anos ou mais, consiga obter ganhos de capital Dornelas (2005), Hisrich & Peters (2004) e Timmons (1990) apud Dolabela (2006):
    • 23. 3 – Empreendedores são jogadores. Empreendedores de sucesso assumem riscos calculados, minimizam riscos, tentam influenciar a sorte. Dornelas (2005), Hisrich & Peters (2004) e Timmons (1990) apud Dolabela (2006):
    • 24. 4 – Empreendedores querem o espetáculo só para si. O empreendedor individual produz uma receitaque lhe permite somente “ganhar a vida”. É difícildesenvolver e manter sozinho um negócio de alto potencial. Os empreendedores de sucesso constroem uma equipe, porque 100% de nada é nada e eles trabalham para aumentar o bolo, em vez de tirar a maior parte dele. Dornelas (2005), Hisrich & Peters (2004) e Timmons (1990) apud Dolabela (2006):
    • 25. 5 – Empreendedores são seus próprioschefes e completamente independentes. Estão longe de ser independentes e servem a muitos senhores (sócios, investidores, clientes, fornecedores, empre gados, credores, família). Dornelas (2005), Hisrich & Peters (2004) e Timmons (1990) apud Dolabela (2006):
    • 26. 6 – Empreendedores trabalham maistempo e mais duro que gerentes em grandes empresas. As pesquisas às vezes dizem que sim, às vezes dizem que não. Dornelas (2005), Hisrich & Peters (2004) e Timmons (1990) apud Dolabela (2006):
    • 27. 7 – Empreendedores experimentamgrande estresse e pagam alto preço. É verdade, embora não mais que outrasprofissões. Contudo, eles acham seu trabalho mais gratificante. São mais ricos e não querem seaposentar. (A proporção é de 3 para 1, em relação aos empregados). Dornelas (2005), Hisrich & Peters (2004) e Timmons (1990) apud Dolabela (2006):
    • 28. 8 – Começar um negócios é arriscado e frequentemente acaba em falência. Os empreendedores talentosos e experientes (que sabem identificar e agarrar oportunidades e atrair recursos financeiros e outros) frequentemente alcançam o sucesso. Além disso, a empresa pode entrar em falência, e o empreendedor não. A falência é, muitas vezes, o fogo que tempera o aço da experiência de aprendizado do empreendedor. Dornelas (2005), Hisrich & Peters (2004) e Timmons (1990) apud Dolabela (2006):
    • 29. 9 – O dinheiro é o mais importanteingrediente para se começar um negócioCom um bom Plano de Negócios e capacidade debuscar recursos, fica mais fácil conseguir dinheiro. Se existir talento, o dinheiro virá. Nem sempre oempreendedor que tem dinheiro vai ter sucesso. O dinheiro é um dos ingredientes menosimportantes. O dinheiro é para o empreendedor o que o pincel e a tinta são para o pintor. Dornelas (2005), Hisrich & Peters (2004) e Timmons (1990) apud Dolabela (2006):
    • 30. 10 – Empreendedores devem ser jovens e ter muita energia Idade não é barreira. A idade média dos empreendedores de sucesso é de 35 anos, mas há numerosos exemplos de empreendedores de 60 anos de idade. O que é importante: know- how, experiências e relações. Dornelas (2005), Hisrich & Peters (2004) e Timmons (1990) apud Dolabela (2006):
    • 31. 11 – Empreendedores são motivados pela busca do todo poderoso dólar. Empreendedores de sucesso buscam construir empresas nas quais possam realizar ganhos de capital a longo prazo. Não procuram satisfaçãoimediata de grandes salários e “enfeites”. Buscam realização pessoal, controle do próprio destino e realização dos seus sonhos. O dinheiro é visto como ferramenta. Dornelas (2005), Hisrich & Peters (2004) e Timmons (1990) apud Dolabela (2006):
    • 32. 12 – Empreendedores buscam poder e controle sobre terceiros. O poder é antes um subproduto do que uma força motivadora. O empreendedor busca responsabilidade, realização e resultados. Dornelas (2005), Hisrich & Peters (2004) e Timmons (1990) apud Dolabela (2006):
    • 33. 13 – Se o empreendedor é talentoso, osucesso vai acontecer em 1 ou 2 anos. Raramente um negócio tem solidez em menos de 3 ou 4 anos. Máxima entre os capitalistas de risco: “O limão amadurece em 2,5 anos, mas pérolas levam 7 ou 8 anos”. Dornelas (2005), Hisrich & Peters (2004) e Timmons (1990) apud Dolabela (2006):
    • 34. 14 – Qualquer empreendedor com uma boa idéia pode levantar capital. Nos Estados Unidos, somente de um 1 três, em cada 100, consegue capital. Dornelas (2005), Hisrich & Peters (2004) e Timmons (1990) apud Dolabela (2006):
    • 35. 15 – Se um empreendedor tem capitalinicial suficiente, não pode perder a chance. O oposto é frequentemente verdade, isto é, muito dinheiro no princípio pode criar euforia e a “síndrome da criança mimada”. Dornelas (2005), Hisrich & Peters (2004) e Timmons (1990) apud Dolabela (2006)
    • 36. Processo Empreendedor Identificar e Plano de Recursos avaliar uma Gerenciar Negócios Necessáriosoportunidade Dolabela (2006)
    • 37. Fatores Fundamentais Oportunidade Equipe Quais os recursosEmpreendedora necessários? Timmons (1994) apud Dolabela (2006)
    • 38. Características doComportamento Empreendedor
    • 39. Características do Comportamento Empreendedor - CCEs Conjunto de Realização Conjunto de Planejamento Conjunto de Poder
    • 40. Características do Comportamento Empreendedor - CCEs Conjunto de Realização • Busca de Oportunidades e Iniciativa • Correr riscos calculados • Exigência de qualidade e eficiência • Persistência • Comprometimento Conjunto de Planejamento Conjunto de Poder
    • 41. Conjunto de RealizaçãoBusca de oportunidades e iniciativa Faz as coisas antes de ser solicitado ou antes de ser forçado pelas circunstâncias.
    • 42. Conjunto de RealizaçãoBusca de oportunidades e iniciativa Age para expandir o negócio a novas áreas, produtos ou serviços
    • 43. Conjunto de RealizaçãoBusca de oportunidades Aproveita oportunidades fora do comum para começar um e iniciativa negócio, obter financiamentos, equipamentos, terrenos, local de trabalho ou assistência.
    • 44. Conjunto de RealizaçãoCorrer Riscos Calculados Avalia alternativas e calcula riscos deliberadamente.
    • 45. Conjunto de RealizaçãoCorrer Riscos Calculados Age para reduzir os riscos ou controlar os resultados.
    • 46. Conjunto de RealizaçãoExigência de Qualidade e Eficiência Encontra maneiras de fazer as coisas melhor, mais rápido ou mais barato.
    • 47. Conjunto de RealizaçãoExigência de Qualidade Age de maneira a fazer e Eficiência coisas que satisfaçam ou excedam padrões de excelência.
    • 48. Conjunto de RealizaçãoExigência de Qualidade Desenvolve ou utiliza procedimentos para assegurar e Eficiência que o trabalho seja terminado a tempo ou que atendo a padrões de qualidade previamente combinados.
    • 49. Conjunto de RealizaçãoPersistência Age diante de um obstáculo significativo
    • 50. Conjunto de Realização Age repedidamente ouPersistência muda de estratégia a fim de enfrentar um desafio ou superar um obstáculo
    • 51. Conjunto de Realização Faz um sacrifício pessoal ouPersistência despende um esforço extraordinário para completar uma tarefa.
    • 52. Conjunto de RealizaçãoComprometimento Atribui a si mesmo e a seu comportamento as causas de seu sucesso e fracassos e assume a responsabilidade pelos resultados.
    • 53. Conjunto de RealizaçãoComprometimento Colabora com os seus empregados ou coloca-se no lugar deles, se necessário, para terminar uma tarefa.
    • 54. Conjunto de RealizaçãoComprometimento Esforça-se para manter os clientes satisfeitos e coloca a boa vontade a longo prazo acima do lucro a curto prazo.
    • 55. Características do Comportamento Empreendedor - CCEs Conjunto de Realização Conjunto de Planejamento •Busca de Informações •Estabelecimento de metas •Planejamento e monitoramento sistemáticos Conjunto de Poder
    • 56. Conjunto de PlanejamentoBusca de Informações Dedica-se pessoalmente a obter informações de clientes, fornecedores ou concorrentes.
    • 57. Conjunto de PlanejamentoBusca de Informações Investiga pessoalmente como fabricar um produto ou proporcionar um serviço.
    • 58. Conjunto de PlanejamentoBusca de Informações Consulta especialistas para obter assessoria técnica ou comercial.
    • 59. Conjunto de PlanejamentoEstabelecimento de Estabelece metas e objetivos Metas que são desafiantes e que têm significado pessoal.
    • 60. Conjunto de PlanejamentoEstabelecimento de Tem visão de longo Metas prazo, clara e específica.
    • 61. Conjunto de PlanejamentoEstabelecimento de Estabelece objetivos de Metas curto, mensuráveis.
    • 62. Conjunto de PlanejamentoMonitoramentoPlanejamento e Sistemático Planeja dividindo tarefas de grande porte em subtarefas com prazos definidos.
    • 63. Conjunto de PlanejamentoMonitoramentoPlanejamento e Constantemente revisa seus Sistemático planos levando em conta os resultados obtidos e mudanças circunstanciais.
    • 64. Conjunto de PlanejamentoMonitoramentoPlanejamento e Sistemático Mantém registros financeiros e utiliza-os para tomar decisões.
    • 65. Características do Comportamento Empreendedor - CCEs Conjunto de Realização Conjunto de Planejamento Conjunto de Poder • Persuasão e rede de contatos • Independência e autoconfiança
    • 66. Conjunto de PlanejamentoPersuasão e Rede de Utiliza estratégias Contatos deliberadas para influenciar ou persuadir os outros.
    • 67. Conjunto de PlanejamentoPersuasão e Rede de Utiliza pessoas-chave como Contatos agentes para atingir seus próprios objetivos.
    • 68. Conjunto de PlanejamentoPersuasão e Rede de Contatos Age para desenvolver e manter relações comerciais.
    • 69. Conjunto de PlanejamentoIndependência e Autoconfiança Busca autonomia em relação a normas e controles de outros.
    • 70. Conjunto de PlanejamentoIndependência e Autoconfiança Mantém seu ponto de vista, mesmo diante da oposição ou de resultados inicialmente desanimadores.
    • 71. Conjunto de PlanejamentoIndependência e Autoconfiança Expressa confiança na sua própria capacidade de completar uma tarefa difícil ou de enfrentar um desafio.
    • 72. Mas como diferenciaruma oportunidade real de uma idéia?
    • 73. Responder apenas 5 perguntas:
    • 74. 1) Existe um problema para ser resolvido?
    • 75. Existe um2) produto/serviço que solucionará esse problema?
    • 76. 3) É possível identificar com clareza os potenciais clientes?
    • 77. Será possível implantar4) efetivamente uma estratégia de marketing/vendas que seja exequível?
    • 78. 5) A janela de oportunidade está aberta?
    • 79. Modelo de NegóciosUm Modelo de Negócios descreve a lógica de criação, entrega ecaptura de valor por parte de uma organização
    • 80. Como?Utilizando métodos de designO método do Quadro de Modelo deNegócios de Alex Osterwalder
    • 81. Segmentos de clientesBusiness Model Generation Book.
    • 82. Propostas de valorBusiness Model Generation Book.
    • 83. Canais de distribuição e comunicaçãoBusiness Model Generation Book.
    • 84. Relacionamento com o clienteBusiness Model Generation Book.
    • 85. Fluxos de receitasBusiness Model Generation Book.
    • 86. Recursos chaveBusiness Model Generation Book.
    • 87. Atividades chaveBusiness Model Generation Book.
    • 88. Rede de Parceiros (sócios / parceiros estratégicos)Business Model Generation Book.
    • 89. Estrutura de custosBusiness Model Generation Book.
    • 90. Atividades chave Proposta de Relacionamento valor com clientes Rede de Segmentos parceiros de clientes Fluxos de Estrutura de receitas custos Recursos Canalis de chave distribuição e comunicaçãoBusiness Model Generation Book.
    • 91. 2 Proposta de valor Trata de resolver problemas dos clientes e satisfazer as 7 Atividades chave necesidades do cliente com 4 Relacionamento com o mediante a realizacão de propostas de valor cliente uma série de atividades se establece e mantem com cada fundamentais segmento de clientes 1 Segmentos8 Rede de parceiros de clientes Algumas atividades se Um ou vários externalizam e alguns segmentos de clientes recursos se adquirem fora da empresa 5 Fluxos é o resultado de de receitas 9 Estrutura de modelo de custos 3 Canais de distribuição e A receita Os elementos do 6 Recursos chave são os meios necessários para comunicação propostas de valor oferecidas com sucesso aos clientes. negócio dão como resultado a As propostas de valor são estrutura de custos. oferecer e entregar os entregues aos clientes a través da elementos descritos comunicação, distribução e dos anteriormente canais de vendaBusiness Model Generation Book.
    • 92. Acividades chave Proposta de Relacionamento valor com clientes Rede de Segmentos parceiros de clientes Fluxos de Estrutura de receitas custos Recursos Canais de chave distribuição e comunicaçãoBusiness Model Generation Book.
    • 93. REDES DE ATIVIDADES OFERTA RELACIONAMENTO SEGMENTOS PARCEIROS CHAVES COM OS CLIENTES DE CLIENTES RECURSOS CHAVES CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO E COMUNICAÇÃO ESTRUTURA FLUXOS DE CUSTOS DE RECEITASQuadro para desenhar seu Modelo de NegóciosBusiness Model Generation Book.
    • 94. Como Que Quem Quanto $
    • 95. Por que planejar? Mortalidade de 70% nos primeiros anos das Micro e Pequenas Empresas
    • 96. Problemas mais comuns Falta de Planejamento Deficiências gerenciais Fatores Pessoais
    • 97. Escrever um plano denegócios aumenta em 60% aprobabilidade de sucessonos negócios! Bangs, 1998 apud Dornelas
    • 98. Para quê serve um PN? Entender e estabelecer diretrizes para o seu negócio Gerenciar de forma mais eficaz a empresa e tomar ações corretivas quando necessário Monitorar o dia-a-dia da empresa e tomar ações corretivas quando necessário Conseguir financiamentos e recursos Identificar oportunidades e transformá-las em diferencial competitivo Estabelecer uma comunicação interna eficaz e convencer o público externo.
    • 99. Qual o objetivo de um PN? Testar a viabilidade de um conceito de negócios Orientar o desenvolvimento das operações e estratégia Atrair recursos financeiros Transmitir credibilidade Desenvolver a equipe de gestão
    • 100. Estrutura de um PN 7. Plano Operacional1. Capa 8. Plano de Recursos2. Sumário Humanos3. Sumário Executivo 9. Análise de Mercado4. Análise Estratégica 10. Estratégia de Marketing5. Descrição da Empresa 11. Plano Financeiro6. Produtos e Serviços 12. Anexos
    • 101. 1. Capa• uma das partes mais importantes do plano de negócios• primeira parte que é visualizada por quem lê o plano de negócios,• limpa e com as informações necessárias e pertinentes.
    • 102. 2. Sumário• deve conter o título de cada seção do plano de negócios e a página respectiva onde se encontra• principais assuntos relacionados em cada seção• facilita ao leitor do PN encontrar rapidamente o que lhe interessa.
    • 103. 3. Sumário Executivo Principal seção do plano de negócios. Decidir se continuará ou não a ler o plano de negócios. Deve ser escrito com muita atenção e revisado várias vezes, além de contar uma síntese das principais informações que constam no plano de negócios. Deve ainda ser dirigido ao público alvo do plano de negócios e explicitar qual o objetivo do plano de negócios em relação ao leitor. Última seção a ser escrita, pois depende de todas as outras seções do plano para ser elaborada.
    • 104. 4. Análise Estratégica• são definidos os rumos da empresa, sua visão e missão, sua situação atual, as potencialidades e ameaças externas, suas forças e fraquezas, seus objetivos e metas de negócio.• Esta seção é na verdade a base para o desenvolvimento e a implementação das demais ações descritas no plano.
    • 105. 5. Descrição da Empresa • deve-se descrever: • a empresa • seu histórico • crescimento • faturamento dos últimos anos • razão social • estrutura organizacional e legal • localização • parcerias • certificações de qualidade • serviços terceirizados • etc.
    • 106. 6. Produtos e Serviços• como são produzidos• quais os recursos utilizados• o ciclo de vida• os fatores tecnológicos envolvidos• o processo de pesquisa e desenvolvimento• os principais clientes atuais• se a empresa detém marca e/ou patente de algum produto• etc.
    • 107. 7. Plano Operacional• apresentar as ações que a empresa está planejando em seu sistema produtivo e o processo de produção• impacto que essas ações terão em seus parâmetros de avaliação de produção.
    • 108. 8. Plano de Recursos Humanos• plano de desenvolvimento e treinamento de pessoal da empresa.• relacionadas com a capacidade de crescimento da empresa, especialmente quando esta atua em um mercado onde a detenção de tecnologia é considerada fator estratégico de competitividade.• nível educacional e a experiência dos executivos, gerentes e funcionários operacionais.
    • 109. 9. Análise de Mercado• Demonstrar que os executivos da empresa conhecem muito bem o mercado consumidor do seu produto/serviço (por meio de pesquisas de mercado):• como está segmentado• o crescimento desse mercado• as características do consumidor e suas localização• se há sazonalidade e como agir nesse caso• análise da concorrência• suas participação de mercado e a dos principais concorrentes.
    • 110. 10. Estratégiade Marketing• Como a empresa pretende vender seu produto/serviço e conquistar clientes, manter o interesse dos mesmos e aumentar a demanda.• métodos de comercialização• diferenciais para o cliente• política de preços• principais clientes• canais de distribuição e estratégias de promoção/comunicação e publicidade
    • 111. 11. Plano Financeiro• apresentar em números todas as ações planejadas para a empresa e as comprovações, por meio de projeções futuras (quanto necessita de capital, quando e com que propósito) de sucesso do negócio• demonstrativo de fluxo de caixa com horizonte de pelo menos três anos• balanço patrimonial• análise do ponto de equilíbrio• necessidades de investimento• demonstrativo de resultados• análise de indicadores financeiros do negócio (faturamento previsto, margem prevista, prazo de retorno sobre o investimento inicial, taxa de retorno, etc)
    • 112. 12. Anexos• informações adicionais julgadas relevantes para o melhor entendimento do plano de negócios• não tem um limite de páginas ou exigências a serem seguidas• não se pode esquecer de incluir a relação dos Curriculum Vitae dos sócios e dirigentes da empresa• pode-se anexar ainda informações como fotos de produtos, plantas da localização, roteiros e resultados completos de pesquisas de mercado, material de divulgação, folders, catálogos, estatutos, contrato social da empresa, planilhas financeiras detalhadas etc.
    • 113. PN com ferramenta de vendaPlano de Negócios como suporte para a venda de uma idéia ou projeto para investidores, parceiros e colaboradores.
    • 114. Por que estruturar a venda? Poucas oportunidades de apresentação para investidores Investidores dispõem de pouco tempo para assistir à apresentações Objetividade sem perder a essência Baixa experiência com apresentações Facilitar a persuasão e venda de idéias
    • 115. Como estruturar uma apresentação? Elaborar uma apresentação com duração de 10 a 15 minutos (baseado no PN) Fazer uma versão ampliada do Sumário Executivo ( 2 págs e 5 págs)  Elaborar um “Elevator Speech”  Discurso curto que pode variar de 30 a 120 segundos, onde os principais aspectos da idéia/oportunidade são apresentados
    • 116. Desenvolvendo e“Elevator Speech” 5 passos até o Discurso de Elevador(Applegate, 2002 apud Dornelas, 2005)
    • 117. Descreva a oportunidade que deseja perseguir1) • Qual o problema-chave ou a oportunidade que o negócio focará? • Que fatores motivam sua decisão de começar este negócio? • Qual o tempo necessário para a implementação do negócio?
    • 118. Defina a abordagem que será dada à oportunidade2) • Quais atividades-chave que a sua equipe deverá desenvolver? • Quais os principais milestones (marcos, referências) devem ser atingidos? • Quais os principais resultados que deverão ser obtidos?
    • 119. Os benefícios3) • Quem se beneficiará com este negócio (clientes, fornecedores, parceiros, investid ores, sócios e funcionários)? • Quando os benefícios serão sentidos/obtidos?
    • 120. Que recursos serão necessários?4) • Quais os custos envolvidos e a fonte dos recursos? • Quem são as pessoas-chave (equipe empreendedora) pelo desenvolvimento do negócio e o perfil de cada um de seus integrantes? • Quais recursos adicionais, pessoas, habilidades, expertise, tecnologia deverão ser usados e quando/como estarão disponíveis?
    • 121. O negócio já tem apoio, pessoas ou empresas que darão suporte?5) • Quem são os principais apoiadores? • Por que e que tipo de suporte eles darão ao projeto> • Que oposições você/sua equipe poderá ter e como pretende superá-las?
    • 122. Produtos e Serviços Ciclo de Vida do Produto
    • 123. Ciclo de Vida do Produto Os produtos possuem um ciclo de vida, passando por 4 etapas clássicas de desenvolvimento: introdução(nascimento), crescimento, maturação e declínio.
    • 124. Etapa Introdutória Lançamento do produto Grande investimento em promoção (tornar marca conhecida) Crescimento de vendas lento Baixos lucros devido aos gastos com o lançamento e promoção
    • 125. Crescimento Aumento da demanda pelo produto É conhecido e já foi testado pelos clientes Aumento dos lucros
    • 126. Maturação Crescimento de vendas começa a reduzir Estabilização do lucro Reinvestir em propaganda Proteger-se da concorrência Evitar a redução de preços
    • 127. Declínio Vendas decrescem Lucros desaparecem Retirada do produto do mercado
    • 128. Análise Estratégica Entender a DinâmicaOportunidades e das ForçasAmeaças para o Competitivas da setor Indústria e como conquistar lucartividade superior a média do setor
    • 129. Macroambiente (6 Ambientes)Demográfico Econômico Natural Tecnológico Político-legal Sociocultural
    • 130. Macroambiente (6 Ambientes)Demográfico Econômico Natural Tecnológico Político-legal Sociocultural
    • 131. Macroambiente (6 Ambientes)Demográfico Econômico Natural Tecnológico Político-legal Sociocultural
    • 132. Macroambiente (6 Ambientes)Demográfico Econômico Natural Tecnológico Político-legal Sociocultural
    • 133. Macroambiente (6 Ambientes)Demográfico Econômico Natural Tecnológico Político-legal Sociocultural
    • 134. Macroambiente (6 Ambientes)Demográfico Econômico Natural Tecnológico Político-legal Sociocultural
    • 135. Macroambiente (6 Ambientes)Demográfico Econômico Natural Tecnológico Político-legal Sociocultural
    • 136. Tendências Oportunidades AmeaçasAmbiente Demográfico--Ambiente Econômico--Ambiente Natural--Ambiente Tecnológico--AmbientePolítico-legal--Ambiente Sociocultural--
    • 137. Análise da Indústria(5 Forças Competitivas)
    • 138. Ameaça de Novos Entrantes Poder de Rivalidade Poder deBarganha dos na Barganha dosFornecedores Compradores Indústria Ameaça de Produtos Substitutos
    • 139. Ameaça de Novos Entrantes Poder de Rivalidade Barganha Poder de na Barganha dos dos Compradores IndústriaFornecedores Ameaça de Produtos Substitutos
    • 140. Ameaça de Novos Entrantes Rivalidade Poder de Poder deBarganha dosFornecedores na Barganha dos Compradores Indústria Ameaça de Produtos Substitutos
    • 141. Ameaça de Novos Entrantes Rivalidade Poder de Poder de BarganhaBarganha dos naFornecedores dos Indústria Compradores Ameaça de Produtos Substitutos
    • 142. Ameaça de Novos Entrantes Poder de Rivalidade Poder deBarganha dos na Barganha dosFornecedores Compradores Indústria Ameaça de Produtos Substitutos
    • 143. Ameaça de Novos Entrantes Poder de Rivalidade Poder deBarganha dos na Barganha dosFornecedores Compradores Indústria Ameaça de Produtos Substitutos
    • 144. Matriz deCompetitividade
    • 145. Minha Concorrente Concorrente Concorrente Empresa A B C FCS Peso Nota = Nota = Nota = Nota =Agilidade 0,2 6 1,2 6 1,2 8 1,6 8 1,6CompetênciaTécnica 0,1 9 0,9 8 0,8 5 0,5 7 0,7Conhecimentodo Negócio do 0,1 9 0,9 9 0,9 7 0,7 9 0,9clienteRede deParceiros 0,1 7 0,7 6 0,6 8 0,8 9 0,9EstruturaOperacional 0,1 5 0,5 4 0,4 7 0,7 9 0,9Imagem deMarca 0,2 5 1 3 0,6 9 1,8 9 1,8Portfólio deClientes 0,1 2 0,2 2 0,2 4 0,4 6 0,6Qualidade dosTrabalhos 0,1 8 0,8 8 0,8 5 0,5 9 0,9 TOTAL 1 - 6,2 - 5,5 - 7 - 8,3
    • 146. Segmentação Mercado
    • 147. Segmentação Grandes Empresas Médias EmpresasPequenas Empresas Mercado
    • 148. Segmentação Grandes Empresas Médias EmpresasPequenas Empresas 2 – 5 anos > 5 anos < 2 anos Mercado
    • 149. Matriz SWOT Análise Interna Variáveis Controláveis Potencialidades Fraquezas- -- -- - Análise Externa Variáveis Incontroláveis Oportunidades Ameaças- -- -- -
    • 150. Objetivos Estratégicos
    • 151. Objetivos Estratégicos Objetivos:  “Fins”  “Onde se quer chegar”  SMART  eSpecíficas  Mensuráveis  Atingíveis  Relevantes  Temporais
    • 152. Estratégias Estratégias:  “Meios”  “Como chegar” Tipos:  Defensivas  Desenvolvimento  Ataque
    • 153. Estratégia Defensiva Manter clientes existentes  Melhorara a imagem da empresa  Melhorar a qualidade dos produtos  Melhorar o desempenho dos serviços  Diminuir as falhas dos produtos
    • 154. EstratégiaDesenvolvimento  Mais opções aos atuais clientes  Aumentar a variedade de produtos oferecidos  Desenvolver novos produtos  Encontrar novas utilidades para os produtos
    • 155. Estratégia Ataque Aumentar a participação de mercado, conquistando novos clientes  Entrar em novos mercados  Usar novos canais de venda  Mudar política de preços
    • 156. Composto de MarketingMix de Marketing, Marketing Mix ou simplesmente 4Ps
    • 157. Composto de Markting Produto Preço Praça (Canais de Distribuição) Promoção (Comunicação)
    • 158. Produto (Posicionamento) Desenhar o produto para atender as expectativas e necessidades dos clientes- alvo Imagem clara do produto Se diferencia da concorrência
    • 159. Preço Política de preços Gerar demanda Segmentar mercado Definir lucratividade Modificar a penetração do produto no mercado
    • 160. Praça (canais de distribuição) Forma de entregar o produto/serviço ao consumidor Canais de Marketing Distribuição física Canal de Venda  Direto  Indireto  Telemarketing, catálogo, mala direta, internet etc
    • 161. Promoção (Comunicação) Objetivo: fazer com que a mensagem atinja uma audiência selecionada, com o propósito de informar, convencer e reforçar o conceito do produto. Vários veículos de comunicação (dependendo do público-alvo) Promoções “propriamente ditas”
    • 162. Como é esse mercadoque eu vou enfrentar?
    • 163. Referência BibliográficaOSTERWALDER, Alexander. Business Model Generation – Inovação em modelos denegócios: um manual para visionários, inovadores e relovolucionários. Rio de Janeiro –RJ: Alta Books, 2011BORN, Roger. Construindo o plano estratégico: cases reais e dicas práticas. PortoAlegre: ESPM/Sulina, 2007.CARVALHO FILHO, A. F. et al. Propensão a empreender de estudantes universitáriosno Brasil. In: EGEPE – ENCONTRO DE ESTUDOS SOBRE EMPREENDEDORISMO EGESTÃO DE PEQUENAS EMPRESAS, 4, 2005, Curitiba. Anais... Curitiba, 2005, p. 291 –304.DOLABELA, F. O segredo de Luísa. 3 ed. São Paulo: Editora de Cultura, 2006.DORNELAS, J. C. A. Transformando idéias em negócios. 2 ed. Rio de Janeiro:Elsevier, 2005.MACULAN, A. M. Analisando o empreendedorismo. In: EGEPE – ENCONTRO DEESTUDOS SOBRE EMPREENDEDORISMO E GESTÃO DE PEQUENASEMPRESAS, 4, 2005, Curitiba. Anais... Curitiba, 2005, p. 497 – 507.EMPRETEC. Manual do Participante. SEBRAE, 2004.
    • 164. “A riqueza é produto dacapacidade humana depensar”
    • 165. “A riqueza é produto dacapacidade humana depensar”
    • 166. Contatos:brito.o.filipe@gmail.com @filipe_brito

    ×