• Save
Projecto NetInfancia
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Projecto NetInfancia

on

  • 2,303 views

 

Statistics

Views

Total Views
2,303
Views on SlideShare
2,230
Embed Views
73

Actions

Likes
0
Downloads
0
Comments
0

3 Embeds 73

http://netinfancia.blogspot.com 64
http://www.slideshare.net 5
http://netinfancia.blogspot.pt 4

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Projecto NetInfancia Presentation Transcript

  • 1. O Projecto NetInfância e as práticas relativas às TIC na licenciatura em Educação de Infância do Pólo de Lamego da ESEV: a PlayStation, o Homem-Aranha e os meninos no computador. Maria P. Figueiredo , IPV: CEETS e ESEV – Pólo de Lamego, mfigueiredo@esev.ipv.pt Nelson Gonçalves , IPV: CEETS e ESEV – Pólo de Lamego, nelson@esev.ipv.pt
  • 2. NetInfância
    • Projecto desenvolvido no Pólo de Lamego da ESEV, numa colaboração das áreas científicas de TIC e CE, centrado nas práticas de utilização de TIC em contexto pré-escolar:
    • p romover a fluência tecnológica das crianças a frequentar a epe
    • fomentar a utilização crítica da tecnologia educativa por parte dos futuros educadores de infância
    • contribuir para relações de colaboração e parceria formativa com as escolas cooperantes
    • i mplementar e avaliar dispositivos de formação colaborativa
    • Fevereiro de 2004 - ...
  • 3. NetInfância Nativos digitais (Prensky, 2001)‏ Geração Net (Tapscott, 1998)‏ Cultura participativa (Jenkins, 2006)‏ E-Learning 2.0 (Downes, 2005)‏
  • 4. NetInfância Os perigos da net Violência nos videojogos e na TV Gratificação imediata e vício Alienação Geração “polegar”
  • 5. NetInfância
    • - As TIC já impregnam os contextos e a vida das crianças
    • - As TIC contribuem de forma positiva para a prática educativa na área da Educação de Infância
    • - Existem estudos que fundamentam a integração das TIC na política educativa, no currículo e nas práticas de todo o sistema educativo
    • - Urgência de apoiar a construção de sentido e consumo crítico
    • Imprescindibilidade de garantir a igualdade de acesso à tecnologia e à participação na cultura e sociedade em mudança
    • (Bolstad, 2004; entre outros)‏
  • 6. NetInfância Ano 1 – versão beta 120 alunos de form inicial 19 escolas cooperantes > 300 crianças Centro de informática Consumo de produtos criados pelos adultos: multimedia scrapbooks e jogos (autoria dos adultos) ‏ Acesso a recursos disponíveis na Internet Pontual Tempo delimitado Exploração fechada Produtos
  • 7. NetInfância
  • 8. NetInfância Ano 1 – versão beta
    • Quando lhes dissemos que tínhamos que ir, ouvi o Pedro exclamar: “Agora que o rato já não foge, vamos embora?!”.
    • O passar do tempo foi veloz, ao ponto de uma das crianças ter dito: "Vamos embora, porquê? Já é de noite?"
    • Uma das crianças, depois de eu lhe explicar UMA única vez como se gravavam as fotografias para um cd, fê-lo completamente sozinha para as restantes!
    • Foco na perspectiva das crianças sobre a tecnologia: Como a vivem no seu quotidiano? Que significados lhe atribuem?
    • “ não inventes o que podes descobrir...”
    • Becker (1996, cit. por Graue, & Walsh, 2003) ‏
  • 9. NetInfância Anos 2 e 3-versão 1.0 30 alunos de form inicial 10 escolas cooperantes > 200 crianças Centro de informática + JI Participação em processos de utilização (autoria partilhada) ‏ Acesso a utilizações diversificadas do computador e da Internet: videoconferências, e-fantoches, jardim 3D Pontual + Contínua Tempo difuso Exploração apoiada Processos
  • 10. NetInfância Ano 2 e 3 – versão 1.0
    • estudos de investigação-acção e sobre concepções das crianças sobre diferentes aspectos das TIC:
      • utilização de e-fantoches
      • implementação de videoconferências
      • concepções de crianças sobre o computador
      • concepções de crianças sobre videoconferências
  • 11. NetInfância Ano 2 e 3 – versão 1.0
    • Alguns resultados dos estudos formas de perspectivar o computador
      • Atribuem valor positivo: é algo importante
    • Sentimento de confiança para utilizar, explorar, ...
    • - “Nós já sabemos mexer em todos os computadores.” (J., 5 anos) ‏
    • - Quem pode usar? “Toda a gente!” (várias crianças) ‏
    • “ Usa um senhor que sou eu, eu também uso computadores!” (L., 5 anos) ‏
    • Proximidade, domínio... Pertence-lhes e ao seu mundo
    • “ Um é de brincar e o outro é dos meus pais e meu ” (J., 5 anos) ‏
  • 12. NetInfância Ano 2 e 3 – versão 1.0
    • Alguns resultados dos estudos formas de perspectivar o computador
      • Perspectiva alargada e diversificada de funções e utilizações
    • - Para encontrar coisas, para ver coisas em países muito longe onde não podem ir (L., 5 anos) ‏
    • - Escrever, procurar coisas, jogar, encontrar, ver... Ver carros, ver volantes, ler, ver códigos da TV Cabo (...), mantas para a cozinha, comandos, jogos, até uma casa! (R., 5 anos)‏
    • Forte relação com a aprendizagem (aprender, escola, professoras utilizam, estudar, ...) e forte presença da componente lúdica
    • - Aprender a escrever para sermos melhores alunos (A., 5 anos) ‏
    • - Não é um computador porque não dá para pôr jogos (F., 4 anos)‏
  • 13. NetInfância Ano 2 e 3 – versão 1.0
    • Alguns resultados dos estudos formas de perspectivar as videconferências
    • Dimensão de comunicação
    • A VC é para ouvir, mostrar, ver, falar ... com outros meninos (e professoras) ‏
    • Dimensão tecnológica
    • A VC precisa da câmara ligada à ficha, do computador com microfone e colunas e da Internet
  • 14. NetInfância Ano 2 e 3 – versão 1.0
    • Alguns resultados dos estudos videconferências
    • Questões que a investigação sobre utilização em contexto educativo tem destacado:
      • a interactividade (Anderson, & Rourke, 2005; Greenberg, 2004),
      • a colaboração (Ertl, Fischer, & Mandl, 2006; Greenberg, 2004),
      • a compreensão do contexto cultural e pessoal do “outro” (Greenberg, 2004; Piecka, 2006; Siraj-Blatchford, & Siraj-Blatchford, 2002),
      • a reacção à própria imagem por parte das crianças (Wegge, 2006),
      • o reconhecimento das crianças como detentoras de competências no âmbito da tecnologia (Marsh, 2004) e
      • as atitudes das crianças face à tecnologia (BECTA, 2003).
  • 15. NetInfância Início do ano 4: desafios - continuar investimento na produção de conhecimento profissional sobre utilização de TIC em contexto pré-escolar (guiões de exploração)‏ - ampliar o leque de tecnologias utilizadas: “para além do PC” - concretizar potencial criativo e colaborativo das TIC (menos destacado nos estudos realizados)‏
  • 16. NetInfância Ano 4 – versão 1.1 30 alunos de form inicial 10 escolas cooperantes > 200 crianças Jardins de infância Participação e decisão em processos de utilização (autoria partilhada) ‏ Acesso a tecnologias diversificadas (incluindo o PC): PS2, leitor de mp3,... Contínua Tempo difuso Exploração apoiada Experiência e vivências
  • 17. NetInfância Ano 4 – versão 1.1
    • estudos de investigação-acção e sobre concepções das crianças sobre diferentes aspectos das TIC:
      • utilização do EyeToy no jardim-de-infância
      • realização de filmes com as crianças
      • criação de narrativas digitais
      • experimentação com arte generativa
      • utilização das TIC no domínio da Exp. Musical
      • concepções de crianças sobre o computador
      • concepções de crianças sobre a PlayStation/EyeToy
  • 18. NetInfância Desafios para hoje... - apresentar alguns dos projectos desenvolvidos (4 jardins-de-infância do meio rural, grupos aprox. 15 crianças)‏ - discutir dimensões desses projectos que exigem a perspectiva da comunidade educativa - incentivar utilizações críticas das TIC na educação pré-escolar
  • 19. NetInfância Orientações Curriculares para a Educação Pré-Escolar (ME, 1997) Perfil Geral de Desempenho (Decreto-Lei n.º 240/2001) Perfil Específico de Desempenho (Decreto-Lei n.º 241/2001) utilização das TIC como parte integrante do quotidiano do jardim-de-infância e das crianças e adultos que o frequentam perspectivar as TIC “não como um mero recurso didáctico, mas como um instrumento cultural que seja utilizado (...) com finalidades sociais autênticas que lhe confiram significado” (Amante, 2004, p. 139).
  • 20. Aprender a usar o EyeToy no jardim-de-infância:“a minha PS2 é só de brincar, não é a sério como esta...” Ana Lúcia Carvalho , ESEV – Pólo de Lamego, [email_address] Diana Rocha , ESEV – Pólo de Lamego, [email_address]
  • 21. “ Eu estou dentro do computador?!”: experiências com software de expressão musical Rui Inácio , ESEV – Pólo de Lamego, [email_address]
  • 22. Exploração e apropriação pelas crianças de software: o caso do Squeak Cristina Cardoso ESEV – Pólo de Lamego, [email_address]
  • 23. Arte Generativa no jardim-de-infância Daniela Paiva ESEV – Pólo de Lamego, [email_address]
  • 24. “ O Homem-Aranha, a Mary Jane e o Flecha viveram felizes para sempre”: Movie Kids - um projecto de criação de filmes com crianças Liliana Ferreira Sílvia Queirós Rita Pinha Susana Pereira Nelson Gonçalves ESEV – Pólo de Lamego, [email_address]