Campanha IRA de Formatos Especiais para Jornal
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Campanha IRA de Formatos Especiais para Jornal

on

  • 8,272 views

Série de anúncios da marca de peças e acessórios para motos IRA, criada pela agência TIF, de Curitiba, e finalista de campanha do ano de 2009 no Prêmio Colunistas.

Série de anúncios da marca de peças e acessórios para motos IRA, criada pela agência TIF, de Curitiba, e finalista de campanha do ano de 2009 no Prêmio Colunistas.

Statistics

Views

Total Views
8,272
Views on SlideShare
2,972
Embed Views
5,300

Actions

Likes
0
Downloads
35
Comments
0

16 Embeds 5,300

http://tudibao.com.br 3969
http://ctrlpels.blogspot.com 739
http://ctrlpels.blogspot.com.br 231
url_unknown 207
http://www.ctrlpels.blogspot.com 63
http://www.tif.com.br 56
http://pt-br.paperblog.com 19
http://ctrlpels.blogspot.co.uk 4
http://webcache.googleusercontent.com 3
http://translate.googleusercontent.com 2
http://ctrlpels.blogspot.de 2
http://www.slideshare.net 1
http://ctrlpels.blogspot.pt 1
https://www.google.com.br 1
http://www.ctrlpels.blogspot.com.br 1
http://www.e-presentations.us 1
More...

Accessibility

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Campanha IRA de Formatos Especiais para Jornal Campanha IRA de Formatos Especiais para Jornal Presentation Transcript

  • TRIBUNA DO PARANÁ TRIBUNA DO PARANÁ 16 Curitiba, quinta, 4 de junho de 2009 esportes@tribunadoparana.com.br Curitiba, quinta, 4 de junho de 2009 17 O PAPO É @no Couto Não rendeu, mas deu a assistência. 7 Pedro Ken - Ficou mais na marcação. 6,5 Marcos Aurélio - Vanderlei - Seguro Poderia ter se quando acionado. 7 apresentado mais. 6 Rodrigo Mancha - Ariel - Muita luta e um Colocou Taison golaço. 7 no bolso. 7,5 Renatinho - Ficou muito Pereira - Bem na na ala. 6 sobra. 7 Ramon - Atuação apenas Felipe - Sério e discreta. 6 preciso. 7 Rodrigo Heffner - Márcio Gabriel - Muito Entrou para fechar o bem no apoio. 7,5 lado direito. 6 Leandro Donizete - René Simões - Fez o Guerreou e ainda deu time jogar a melhor ritmo ao time. 8 partida do ano. 7,5 Carlinhos Paraíba - Internacional Bem na marcação Tite - Classificou o time, e no apoio. 8 mas mostrou medo e Coxa foi valente, venceu o Colorado, mas faltou um golzinho Marcelinho Paraíba - apelou aos volantes. 6,5 por perto para irritar, o meia Rodrigo Mancha teve dificuldades para criar e a saída poderia ser pelas laterais. grudou em Márcio Gabriel mostrou força Taison como O Coritiba lutou, foi bravo, pela direita enquanto Pedro Allan Costa Pinto carrapato e não até heróico e conseguiu vencer Ken quase fez atuando pela deixou a estrela o Internacional ontem no esquerda. Ariel acabou do Inter jogar. Couto Pereira por 1 a 0, mas se metendo na não foi o suficiente para frente da garantir a vaga na final da Copa bola. A Torcida lotou o do Brasil. O Alviverde precisava falta de mais um golzinho para do gol Couto, gritou e seguir adiante na competição. irritou o incentivou o tempo Numa noite de festa no Alto da time, inteiro. No final Glória, a torcida aplaudiu o irritou a reconheceu o Valeu pelo espetáculo. time o tempo inteiro, não torcida, esforço dos jogadores A torcida acreditou e deixou de acreditar um só que e aplaudiu o time. proporcionou uma festa instante, mas a pressão, o ainda teve épica no Alto da Glória. melhor futebol e o amplo que aguentar a arbitragem Encheu os olhos até de domínio sobre o Colorado, confusa que gerou reclamação Tite. O time jogou como que jogou como time pequeno, geral do lado verde. nunca, numa entrega só deixaram o gostinho de Principalmente um pênalti em excepcional e sob a quero mais na galera. No final, Ariel. Do outro lado, Taison batuta de René Simões. pelo menos, todos no estádio tentava jogar, mas parou na O treinador alviverde reconheceram o esforço e boa marcação de Rodrigo soube extrair o melhor aplaudiram os guerreiros. Mancha. do que tinha nas mãos e Como já era esperado e E Mancha continuou a classificação não veio devido à necessidade, o segurando o menino colorado por pouco. Muito pouco. Coritiba partiu com tudo para até que ele pediu para sair. E Uma melhor cima do Internacional. E nem quem saiu para cima foi o finalização, uma jogada poderia ser diferente porque o Coxa. Novamente, a blitz melhor armada, um time da casa precisava fazer funcionou e o Coxa passe mais preciso, um dois gols para ir à final. No pressionou os gaúchos com pênalti duvidoso em entanto, o ímpeto não esteve Márcio Gabriel, Pereira e cima de Ariel, mas foi junto com a qualidade e o Marcos Aurélio. Era o infinitamente superior abafa assustou o Colorado, prenúncio de que o gol estava ao Internacional. Este, mas sem furar o bloqueio maduro logo nos primeiros Marcelinho Paraíba aguentou a “aporrinhação” do argentino D’Alessandro, mas fez a sua parte. aliás, não é isso tudo. gaúcho no primeiro tempo. Os minutos. O Inter só se segurava Tem muitas carências e comandados de Tite quase não e René lançou mão de por isso está se viram a cor da bola e abusaram Renatinho, Ramon e Heffner reforçando, mas jogou das faltas, da catimba e ainda para buscar o gol. E ele veio. com o regulamento, contaram com a complacência Marcelinho recebeu na área e soube se defender, usar da arbitragem. Pior para serviu Ariel, que matou bonito Primeiro tempo Ariel se atrapalha e acaba 29’ - Giuliano toca e a malandragem e até Carlinhos Paraíba, que sofreu no peito, girou em cima da 2’ - Marcelinho Paraíba tirando a bola do gol. Vanderlei salva. abusar das faltas. Para o falta maldosa por trás de marcação e mandou no canto. chuta e Lauro bate roupa Segundo tempo 29’ - D”Alessandro chuta Colorado, foi valioso o Bolívar e ainda foi pisado no As arquibancadas para a linha de fundo. 1‘ - Márcio Gabriel chuta e Vanderlei defende. segundo tempo do ombro. estremeceram, a torcida 5’ - Taison chuta e e Lauro salva. 30’ - GOL! Marcelinho primeiro jogo enquanto Ele era o melhor em campo empurrou mais ainda o time, Vanderlei defende. 4’ - Marcos Aurélio chuta e Paraíba serve a Ariel, que o Coxa precisa e quase marcou num petardo mas o relógio correu mais que 17’ - Carlinhos Paraíba Lauro salva com um tapa. gira em torno da marcação continuar a mobilização defendido por Lauro. Com os jogadores e os minutos finais chuta e Lauro espalma. 22’ - Márcio Gabriel e chuta no canto. para se recuperar no Marcelinho Paraíba bem passaram muito rápido, não 24’ - Pedro Ken chuta e chuta e Lauro defende. Coxa 1 a 0. Brasileirão. (RS) marcado e com D’Alessandro dando chance pro segundo gol.
  • TRIBUNA DO PARANÁ Curitiba, segunda, 25 de maio de 2009 23 S em chuva nem grandes favorito, aquele que sai na acidentes, houve pouco pole. E o mesmo pode ser espaço para surpresas. dito de todos os outros postos Assim, Jenson Button não da frente. Rubens Barrichello, teve a menor dificuldade para sabedor disso, partiu para vencer o GP de Mônaco, cima de Kimi Raikkonen no Button ganha GP de Mônaco ontem, em Monte Carlo. O piloto da Brawn apenas início e lhe tomou o segundo lugar, para não perder mais. comprovou a enorme O finlandês terminaria em superioridade sobre os rivais, terceiro, Massa em quarto - chegando à quinta vitória bom resultado da Ferrari, que depois de seis etapas. só tinha somado seis pontos. O novo triunfo do inglês, Após seis etapas, Button primeiro dele no principado, lidera o campeonato com 51 foi desenhado já na largada, pontos, 16 à frente de quando manteve-se na Barrichello. A próxima prova primeira posição. É sabido acontece na Turquia, em 7 de que em Mônaco, quando não junho. há nada de anormal, ganha o Agência Warm Up Rubinho: “Vitória vai chegar” Segundo colocado pela terceira vez na temporada, Rubens Barrichello apontou a pole position como fator principal da vitória de Jenson Button no GP de Mônaco. Apesar de lamentar a falta de velocidade no primeiro trecho da prova, atrás do inglês, o brasileiro afirmou estar contente com seu desempenho. “Mais uma vez, assim como na Espanha, tive uma excelente largada, passando Kimi. Depois, estava em um ritmo muito bom atrás do Jenson, mas acho que um pouco atrás demais, porque perdi aerodinâmica. Ele começou a ganhar de 3s a 4s por volta, o que foi decisivo na corrida”, falou o experiente piloto. “De certa forma, a corrida foi definida ontem, porque conseguir a pole aqui é fundamental”, emendou. Barrichello disse ter ficado contente com o final de semana. “Consegui um ótimo acerto, a classificação foi boa, mas poderia ter sido um pouquinho melhor. Larguei bem, mas fiquei atrás [de Button, e por isso tive o ‘macarrão’ no pneu traseiro. Perdi muito tempo. Daí pra frente, a situação foi de um ritmo igual, mas que não dava pra fazer nada”, declarou. Por fim, Rubens manifestou a confiança habitual. “Estou feliz por ter terminado a corrida ainda em busca da vitória — que, com certeza, deverá acontecer.” (Ag. Warm Up) Castroneves leva 500 Milhas Hélio Castroneves alcançou a redenção ontem e venceu, pela terceira vez na carreira, as 500 milhas de Indianápolis. Uma vitória incontestável, com amplo domínio da prova e muita emoção para ele e sua família, depois de todos os problemas que teve na Justiça. Com isso, ele se torna o brasileiro com mais vitórias na prova, ultrapassando Darrell Ingham/AFP Emerson Fittipaldi, 20 anos depois da primeira vitória do bicampeão mundial da Fórmula 1. O acidente com Justin Wilson na volta 162 fez com que o brasileiro antecipasse sua parada, voltando na liderança, à frente justamente de Ryan Briscoe, companheiro de equipe. Foi neste momento que ele garantiu a vitória. Agência Estado Brasileiro ganhou pela 3.ª vez.
  • TRIBUNA DO PARANÁ Curitiba, segunda, 20 de julho de 2009 3 O PAPO É @reforço Encostado no Porco, Jéci retorna ao Coxa justificou Homero Halila, diretor de futebol. Tensão Experiência Devido a contusões, nos ônibus O técnico René Simões pediu suspensões e até a possibilidade de e a diretoria do Coxa trouxe de negociação de Felipe, o clube Os momentos que volta o zagueiro Jéci para a precisava de um zagueiro, antecederam o início do clássico sequência do Brasileirão. Pouco principalmente com experiência de ontem, entre Atlético e aproveitado no Palmeiras, o para atuar no lado esquerdo. Coritiba, na Arena, trouxeram jogador resolveu voltar para o Ontem, por exemplo, Cleiton, medo aos usuários do transporte Alviverde, onde se destacou. Pereira e Felipe foram vetados pelo coletivo de Curitiba. De acordo Hoje, ele deverá chegar ao Alto departamento médico, enquanto com o sargento Luiz Carlos da Glória para realizar exames Lucas ainda é considerado cru Lopes, da Polícia Militar do médicos e assinar contrato até o para ganhar a responsabilidade de Paraná, a companhia registrou final de 2011. “O Coritiba já vestir a camisa do principal. Por tumultos e pequenos conflitos procurava um jogador isso, Dirceu teve que ser entre torcedores nos terminais experiente e vimos, improvisado. Na verdade, ele é Zagueiro do Sítio Cercado e Pinheirinho, principalmente, a vontade do volante, mas vem treinando como deve ambos na capital. “Não chegar hoje próprio jogador de voltar ao defensor. Já o atacante Marcel registramos nada grave, apenas ao Alto da clube. Foi também um pedido continua distante. A diretoria diz essa provocação entre membros Glória. do René, que deposita total que não fala sobre especulações, das torcidas organizadas dos dois confiança no Jeci por ele ter sido mas confirmou que há times. Tínhamos equipes nos o capitão do time em 2007”, dificuldades nessa contratação. dois locais, que acalmaram os ânimos dos torcedores”, ck Ba informou o sargento. iro Cic Para evitar problemas entre atleticanos e coxas-brancas, ontem, uma parceria entre a PM e a Companhia de Urbanização improdutivo Rafael Moura no de Curitiba (Urbs) Ruim para os dois ataque, ao lado do esgotado Baier. disponibilizou ônibus exclusivos Pedro Ken (de novo), Marcelinho aos torcedores. “Essas linhas não O empate no Atletiba foi ruim No 2.º tempo, O Coritiba e Rhodolfo se destacaram. paravam nos terminais e iam para o Coritiba, que poderia ter voltou melhor e buscou mais a Em suas declarações depois do direto para as entradas vencido, mas pior para o Atlético. vitória. O Atlético se assustou e jogo, Waldemar disse que a específicas de cada torcida. Esse René Simões surpreendeu ao passou a não incomodar a defesa esperança era uma bola parada ou foi um trabalho de colocar Marcelinho Paraíba como coritibana. Marcelinho Paraíba algo assim. Quando a estratégia se planejamento, que fizemos para 2.º atacante. A entrada de Dirceu criou três ótimas oportunidades, resume a uma possível esperança evitar situações mais graves e que foi por necessidade, já que Cleiton, desestabilizando a zaga atleticana. de gol em bola parada, a envolvessem a população”, Pereira e, agora, Felipe, estão Foi dele a única chance clara de confirmação de que muito completou Lopes. lesionados. Pressionado por jogar gol do clássico. Rhodolfo salvou, pouca coisa sobra para ser feito. Ao final do Atletiba, os em casa e ser obrigado a somar depois de Marcelinho driblar Que fase! policiais acompanharam a saída pontos para não entrar na zona do Vinícius e tocar para a meta vazia. Recuperação das torcidas da Arena, a partir da rebaixamento, o Rubro-Negro teve Depois disso, Waldemar Lemos Sérgio Soares vai devolvendo a Praça Afonso Botelho. A leve predomínio no 1.º tempo, reforçou o meio-de-campo, autoestima ao Paraná Clube. Para movimentação de ônibus sem ameaçar de verdade o gol deixando o jogo pegado e morno. isso, a vitória com autoridade biarticulados, ocupados por coxa-branca. Como sempre, o Logo depois, Paulo Baier se jogou sobre o Guarani, líder invicto, foi torcedores dos dois times, foi clássico foi bem disputado, com os na área e a torcida atleticana marcante. Devemos esperar um monitorada por viaturas da PM sistemas de marcação levando pediu pênalti. Nada feito. Wilson crescimento do Tricolor, que até os terminais do Cabral e Santa sempre vantagem. A contusão de Luiz Seneme foi perfeito. continua precisando mostrar mais Candida, pontos de dispersão Ariel arrefeceu a força de ataque No final, o Coxa parecia estar regularidade. Duas vitórias dos passageiros. Nenhuma Alviverde. Bruno Batata o satisfeito com o resultado. seguidas estão de bom tamanho. ocorrência grave foi registrada substituiu, mas demorou para O Atlético terminou o jogo sob Para que outras venham, a torcida pela Central de Operações “entrar” no jogo. vaias da torcida e com o também precisa ajudar. Policiais Militares (Copom). Leonardo Coleto e Redação
  • TRIBUNA DO PARANÁ TRIBUNA DO PARANÁ 16 Curitiba, quinta, 25 de junho de 2009 Curitiba, quinta, 25 de junho de 2009 17 esportes@tribunadoparana.com.br O PAPO É @Copa das Confederações Agora adversários, Dunga e Joel se reencontram Em 1987, Dunga usava uma perdeu parte dos cabelos, vasta cabeleira ao estilo dos enquanto Joel raspou o bigode “Eu posso Seleção brasileira encara pressão sul-africana para ir à final Menudos, grupo musical de enorme sucesso na época. Joel e as bochechas estão mais inchadas. perder, Santana, por sua vez, cultivava “Ele jogou mais mesmo, foi T Antonio Scorza/AFP emperatura na casa de 1 grau negativo. Casa sul-africanas”, disse Mokoena. “Mandela é um grande bigode. Dunga era campeão do mundo e eu não mas vou jogar cheia, com expectativa de pelo menos 60 uma pessoa extremamente carismática, a jogador de Joel, então fui, chegou onde eu não pude mil pessoas torcendo contra, ao som das sua simples presença e a maneira como ele treinador do Vasco. Depois de chegar. Mas eu também posso pra frente” irritantes vuvuzelas (cornetas). E um gramado em falou nos passou paz e tranquilidade. pouco mais de 20 anos, os dois dizer que, como treinador, não péssimas condições. Neste ambiente adverso, o Nunca em minha vida pensei que teria a têm um encontro marcado tenho um currículo, tenho um O técnico brasileiro Brasil decide contra a África do Sul uma vaga à oportunidade que tive hoje”, afirmou Joel hoje no Estádio Ellis Park, em testamento. Esse tipo de Joel Santana prometeu, final da Copa das Confederações, hoje, às 15h30 Santana. Johannesburgo. E só um deles comparação não quer dizer ontem, que a África do Sul (de Brasília), no Estádio Ellis Park, em Abençoados por Mandela e empurrados seguirá adiante. nada”, afirmou Joel, quando adotará uma postura Johannesburgo. pela imensa torcida, os jogadores da Bafana Atualmente, Dunga ocupa perguntado sobre uma ofensiva no jogo conta o Os sul-africanos estão animados e cheios de Bafana (apelido da seleção sul-africana) um cargo mais importante que comparação com Dunga. Brasil, hoje, em confiança para enfrentar o Brasil. Para ajudar, os querem entrar para a história hoje. Por tudo o antigo comandante. Afinal, é Vantagem Johannesburgo, quando jogadores da seleção e o técnico brasileiro Joel isso, Dunga ligou o sinal de alerta do lado o técnico da seleção que tem Se evita comparar os feitos estará em disputa a vaga na Santana foram visitar ontem a lenda viva brasileiro. “A motivação desses jogadores é cinco títulos mundiais - e ele de cada um, Joel não deixa final da Copa das Nelson Mandela, de 90 anos. Posaram imensa para jogar contra o Brasil e fazer próprio já foi campeão, na de reconhecer que seu ex- Confederações. Para ele, a para fotos e receberam o apoio do uma grande partida. Eles são os donos da Copa de 1994, ainda como pupilo leva uma grande seleção sul-africana precisa jogar maior líder da África do Sul. “Boa casa, estão crescendo na competição”, jogador. Já o brasileiro Joel vantagem no jogo de hoje, no ataque, até mesmo por uma sorte e eu acredito em vocês, foi avisou o treinador. Santana está ameaçado no valendo vaga na final da questão de respeito. tudo o que ele disse”, contou o Estratégia cargo da modesta África do Copa das Confederações. “Se “Como é que eu vou falar zagueiro e capitão Mokoena. Além da motivação natural, Dunga Sul. Os dois também te derem uma Ferrari e te para o povo sul-africano, os patrocinadores da Copa das Zebra americana “Foi um momento especial para nós. Foi elogiou o time da África do Sul. “Fizeram um bom jogo contra a Espanha (derrota mudaram de fisionomia. Dunga derem um outro carro que está mal, qual você vai Confederações e da Copa do Mundo e aos nossos torcedores desbanca incrível se reunir com ele. Ele sempre teve por 2 a 0). É uma equipe africana, com as características tradicionais, são rápidos e dirigir melhor? Claro que vai ser uma Ferrari, né? Quando que vamos jogar defensivamente?”, questionou favoritismo dos convicção em nós, não só nesta fortes. Tentaremos bloquear os pontos positivos deles”, disse o treinador, que sabe você tem jogadores de qualidade é mais fácil que Joel, durante a entrevista coletiva. Para ele, o resultado espanhóis equipe, mas em todas que os brasileiros irão jogar sob imensa pressão hoje, diante de tamanho ele absorva o que você quer. Mas vamos deixar de não é o mais importante no seleções favoritismo contra os sul-africanos. comparações, o mais jogo de hoje. “Eu posso perder, Mas a estratégia de Dunga não muda. O importante é que temos dois mas vou perder jogando para A Espanha não perdia há 35 garantindo vaga na final de disso, a Espanha se tornou a Brasil deve marcar forte e resolver a questão técnicos brasileiros em uma frente.” jogos, sendo que tinha vencido domingo, contra Brasil ou 1.ª seleção na história a ganhar nos contra-ataques - de preferência, ainda semifinal de um torneio Joel acredita que a única os 15 últimos. Por isso mesmo, África do Sul. 15 vezes seguidas. Mas nada no 1.º tempo, como já fez nas desta importância e um já chance da África do Sul era a grande favorita na A última derrota espanhola disso foi suficiente diante dos tudo vitórias contra Estados está na final”, afirmou. surpreender é atacar a seleção semifinal da Copa das tinha acontecido em novembro norte-americanos no confronto para Unidos e Itália. Na Fabiano Do seu lado, sabendo que é brasileira. “Você acha que Confederações. Mas os Estados de 2006. Nesse período, de ontem. ganhar. escalação, sintetiza o o favorito no duelo com o seu podemos nos defender por 90 Unidos voltaram a surpreender igualou o recorde de Depois da milagrosa Dominamos Artilheiro do selecionado, Luís Fabiano quer evitar apenas uma sentimento do antigo treinador, Dunga tem minutos contra o Brasil? Nós e ganharam dos espanhóis por invencibilidade do Brasil, que classificação para as semifinais, o jogo, mas nos que os donos da casa comemorem feriado nacional. dúvida: Luisão ou grupo. “Eles vão absoluta certeza de que Joel vai não podemos fazer isso. Eles 2 a 0, ontem, no Estádio Free também ficou 35 jogos sem quando eliminou Itália e Egito faltou acertar as Miranda na vaga de Juan, que jogar sem pressão. Se armar alguma cilada no vão tentar expor os nossos State, em Bloemfontein, perder entre 1993 e 96. Além graças a uma combinação de finalizações”, sofreu uma lesão na coxa esquerda e perderem, tudo bem. confronto de hoje. “Ele pontos fracos. Nós podemos resultados na última rodada, os concordou o técnico está fora da disputa da Copa das Perderam para o Brasil. trabalhou comigo no Vasco, perder, mas vamos jogar um Estados Unidos entraram com Vicente del Bosque. Confederações - a tendência é pelo primeiro. Agora, se ganharem, era tranquilo. Sabe aquilo que futebol ofensivo”, avisou o bastante confiança no jogo de O cenário do jogo foi, Entre os jogadores será feriado nacional”, faz, tem uma forma especial de treinador brasileiro. ontem. E, com forte marcação e de fato, como contaram os brasileiros, o clima é de muito admitiu o atacante, que lidar com os jogadores. Sempre Retranca eficiência no ataque, os norte- espanhóis. Com o time bem otimismo e confiança. é o artilheiro da seleção tenta pegar alguma coisa, tirar Do outro lado, o técnico americanos desbancaram a postado na defesa, os Estados Eles têm a nítida noção no torneio, com 3 gols algo de positivo dos atletas”, Dunga minimizou a promessa seleção que é a atual campeã Unidos souberam levar perigo do que enfrentarão hoje no marcados. explicou. feita por Joel. Segundo ele, o europeia e líder do ranking da nos poucos contra-ataques que Estádio Ellis Park. Luís Johannesburgo - AE AE Brasil vai encontrar um Fifa. tiveram. Enquanto isso, a adversário retrancado no jogo “Foi um grande esforço da Espanha teve total domínio da de hoje. “Cada equipe tem suas nossa equipe. Derrotar um time partida, sempre perto da área características, sua forma de como a Espanha é algo grande. adversária, mas sem sucesso na trabalhar e jogar. Agora, você Todos jogaram o melhor que hora de finalizar. pode falar, prometer. Depois puderam”, comemorou o Gols O 2.º tempo começou tem que ver, na hora do jogo, técnico da seleção norte- O 1.º gol norte-americano do mesmo jeito que terminou como será a postura”, explicou. americana Bob Bradley, já saiu aos 26 minutos de jogo. o 1.º, com a Espanha no Dunga, porém, não deixou de vislumbrando a possibilidade No lance, Dempsey tentou ataque, pressionando. Assim, elogiar a seleção sul-africana, de ser campeão da Copa das fazer um passe, a bola bateu no as chances de gol foram prevendo dificuldades para o Confederações. espanhol Capdevilla e sobrou surgindo, mas nada de sair o Brasil. “Não existe jogo fácil, o Do lado espanhol, a para o Altidore, que se livrou da empate. Melhor para os adversário está motivado e joga principal lamentação foi pelas marcação adversária e chutou. Estados Unidos, que puxaram em casa, com forte carga chances de gols perdidas. “Eles O goleiro Casillas ainda tocou rápido contra-ataque aos 28 emocional”, avisou o treinador. fizeram um trabalho defensivo na bola, mas ela bateu na trave minutos e conseguiram “Será uma boa partida de incrível. Na verdade, montaram e acabou entrando. ampliar com Dempsey - ele preparação para a Copa do uma verdadeira parede na A desvantagem no placar aproveitou um erro do lateral Mundo, vamos ter noção do que frente do gol. Chutamos umas só aumentou a pressão da Sérgio Ramos, após chute de vamos encontrar”, completou. 30 vezes, mas não entrou”, Espanha, mas faltou sempre Donovan, e fez 2 a 0. AE Zagueiro norte-americano DeMerit não deu moleza pro atacante espanhol David Villa. afirmou o meia Xavi. “Fizemos precisão na conclusão. Bloemfontein - AE
  • TRIBUNA DO PARANÁ Curitiba, segunda, 8 de junho de 2009 21 esportes@tribunadoparana.com.br Furacão toma uma surra Uma caricatura de time de envolvido. E a equipe - que era futebol se apresentou ontem um amontoado de jogadores na Arena e viu o Atlético em campo - apenas observou Mineiro desfilar no gramado e o adversário construir o aplicar uma goleada (4 a 0), elástico placar como quis. com direito a olé gritado pela Aos 10 minutos, Márcio torcida rubro-negra. Araújo pediu passagem na O Atlético Paranaense defesa atleticana tabelou e am a gota d’água e custaram a cabeça do treinador tentou jogar até os 32 minutos da 1.ª etapa, quando inclusive deixou Tardelli sozinho para ampliar 2 a 0. já estava perdendo por 1 a 0, A torcida perdeu a paciência Allan Costa Pinto depois de mais uma falha do 20 minutos mais tarde e treinador se desgastar. E hoje mais ainda com o resultado e Baier quer sistema defensivo que deixou o experiente Júnior abrir o entoou gritos de “queremos jogador, segunda divisão, time da maneira como atuamos. Foi um desastre, sem tirar o mérito Primeiro tempo estrear contra placar aos 27. Mas foi após a expulsão de Marcinho que o sem vergonha e olé”. Pressionado, não demorou do futebol apresentado pelo Atlético Mineiro. O nosso 1’ - Valencia salva gol do Galo em cima da linha, o Sport Furacão se entregou totalmente e a goleada se muito para o Furacão se entregar de vez e assistir futebol foi muito fraco”, após cabeçada de Diego O novo reforço do tornou questão de tempo. o Galo assinalar mais dois afirmou o dirigente. Tardelli. Atlético compareceu à Gols gols, com Eder Luís. Como o pedido de demissão 16’ - Marcinho arrisca, Arena para acompanhar Desde o apito inicial, Após o vexame em campo, ocorreu logo após o jogo, bola desvia na zaga o jogo contra o Galo e o Atlético foi dominado, poucos atletas comentaram Malucelli comentou que não e quase entra. conversou com a principalmente porque a apresentação pífia do time. tem ainda nenhum nome em 24’ - Carlão falha e imprensa. Paulo Baier perdeu o meio-de-campo e “A expulsão ajudou o time mente, mas que a diretoria irá Diego Tardelli quase afirmou que está feliz não conseguiu encaixar uma deles. Temos confiança de se reunir para buscar marca. em jogar no Furacão e que marcação eficiente. Assim, que com trabalho vamos alternativas. “Não temos 27’ - GOL! Feltri cruza ficou impressionado com o Galo dominou as ações reverter a situação”, disse ninguém em mente porque da esquerda. Tardelli ajeita a estrutura do clube. e fez por merecer o resultado. o jovem atacante Marcelo. não prevíamos esse desastre para Junior que, sozinho, Disse que a sua amizade Para se ter noção da Para o capitão Antônio de hoje. Aconteceu a derrota desloca Vinícius. 1 a 0. com Geninho facilitou improdutividade do Rubro- Carlos o resultado foi e vamos agora buscar novo 32’ - Marcinho é a vinda para o Rubro-Negro Negro, quando deveria buscar lamentável e não há como treinador e ver se estreamos expulso ao fazer falta e que espera estar à uma reação no 2.º tempo, o se desculpar. O resultado ele no próximo domingo”, violenta em Feltri. disposição da comissão time não chutou nenhuma da vexatória derrota foi mpeonato. analisou o presidente. 43’ - Rafael Moura chuta técnica o mais breve bola no gol defendido por o pedido de demissão fraco da entrada da área. possível. “A partir de Aranha e foi completamente do treinador. (CB) Segundo tempo hoje é vida nova. Faz 9’ - Werlei chuta e Vinícius espalma. uma semana que não trabalho e vamos avaliar Campanha medíocre chave do jogo foi o meio- questão de tempo. E depois 10’ - GOL! Marcio a situação no decorrer po. Como o Atlético não da expulsão boba de Araújo arranca do meio- dos treinamentos. Com a derrota de ontem, o e Internacional. A última foi capacidade para marcar Marcinho, com um jogador campo, dribla dois De repente, se estiver Atlético vive sua pior em novembro de 2006, para iuca do Galo, perdeu o a menos, o Atlético ficou jogadores, tabela e dá passe tudo pronto possa estrear campanha na Arena nos Corinthians e Grêmio, pelo role da partida e foi perdido em campo e apenas açucarado para Tardelli contra o Sport”, comentou. últimos três anos. Desde 2006 Brasileiro, e Pachuca-MEX, ionado o tempo todo. assistiu o adversário jogar. que amplia. 2 a 0. Mas o jogador não o Furacão não perdia três pela Sul-Americana. ogadores da equipe A partida de ontem 32’ - GOL! Cruzamento deve ter gostado nada jogos seguidos dentro da A goleada por 4 a 0 eira encontraram comprovou que o time não da direita de Marcos Rocha do que viu na Arena e de Baixada, numa mesma também iguala o segundo idade para tocar a bola tem qualidade e que precisa encontra Eder Luis sozinho. saber que não irá trabalhar temporada. pior placar para o Atlético na garam a todo instante de reforços e em todos os Ele cabeceia e Vinicius com o treinador que o A sequência iguala as piores história da Arena. Em 2005, o rea do Furacão. E com setores. Em casa, onde deveria dá rebote. O mesmo recomendou. Geninho já registradas no estádio desde Furacão havia perdido pelo nstantes falhas de ser forte, o Furacão sofreu atleta complementa pediu demissão do sua inauguração, em 1999. mesmo resultado para o ionamento do sistema nove gols e marcou apenas para marcar. 3 a 0. Atlético após sofrer goleada Foi a quinta vez que o Furacão Independiente-COL. A pior nsivo, sofrer gols foi uma dois em três jogos. (CB) 35’ - GOL! Cruzamento do homônimo mineiro. sofreu três derrotas seguidas derrota aconteceu em 2006: 5 de Marcos Rocha e Eder O atacante Eduardo na Arena. a 0 para o Botafogo. Luis encerra a goleada é outro que assinará A primeira série aconteceu O próximo jogo do Rubro- de cabeça. 4 a 0. contrato com o entre setembro e outubro de Negro na Baixada é contra o Furacão hoje. (CB) 2002. O Rubro-Negro perdeu Palmeiras, no dia 21 de junho. para São Caetano, Ponte Preta Cahuê Miranda Retorno - Com a saída da comissão técnica de Geninho é cogitada a possível volta do preparador físico Moraci Sant’Anna, que trabalhou no clube no ano passado. Viagem - O novo diretor de futebol do Furacão Valmor Zimermann permanece na Europa e só retorna ao clube no final do mês. Estádio - As obras estão dentro do cronograma e o novo setor da Brasílio Itiberê pode ser inaugurado no jogo de 12 de julho contra o Internacional.
  • TRIBUNA DO PARANÁ TRIBUNA DO PARANÁ 20 Curitiba, segunda, 6 de julho de 2009 Curitiba, segunda, 6 de julho de 2009 21 esportes@tribunadoparana.com.br O PAPO É @no Couto Pereira Coxa despacha Sampa, sai 1.º tempo 3” - J. Wagner cobra da zona do rebaixamento falta e Vanderlei espalma. 7” - Ariel chuta e quebra tabu de 11 anos e Denis defende. 16” - J. Wagner chuta cruzado 18” - L. Donizete bate rasteiro, rente. 20” - GOL! M. Aurélio, pela ponta esquerda, recebe de D. Vanderlei - Seguro quando quase um ala-esquerdo. 8 Silva, passa por dois e fuzila. acionado. Nota 7 Ariel - Muita garra Allan Costa Pinto 21” - A. Dias chuta Cleiton - Bem postado. 7 e um golaço. 8,5 e Vanderlei defende. Jailton - Muito bem Renatinho - Deu trabalho 28” - Hernanes manda rente. na sobra. 8,5 para a defesa adversária. 7 35” - J. Wagner arrisca Demerson - Sério, substituiu R. Crasso - Estreou e Vanderlei pega. bem Felipe. 7,5 com personalidade. 7 2.º tempo M. Gabriel - Boas subidas B. Batata - Boa 2” - GOL! M. Gabriel cruza e boas triangulações. 7,5 movimentação. 7 para Ariel, que apara, gira L. Donizete - Carregou o R. Simões - Abriu em torno da marcação e piano, como só ele. 8 o caminho da vitória manda cruzado no canto. P Ken - Mais na marcação . com a proposta tática de 23” - M. Paraíba cruza, de Jorge Wagner. 7 D. Silva e M. Aurélio. 9 Cleiton só raspa a bola M. Paraíba - Quase São Paulo - Marlos soube e perde na pequena área. humilhou o adversário. 9 assimilar bem as vaias, 26” - Dagoberto D. Silva - Ótimo entre conseguiu cavar cartões chuta por cima. a ala e a meia. 9 para o adversário, mas 29” - Renatinho bate rente. M. Aurélio - Obediente, foi caiu no 2º tempo. 6 38” - Dagoberto chuta rente. 39” - R. Crasso manda Na comemoração do 1.º gol, Marcos Aurélio pega a bola pra homenagear a esposa e o futuro filho que vem por aí. Atacante recebeu a notícia da paternidade no sábado. por cima. o 1.º gol, numa bela tabela. Quadradão no 4-4-2, o São Paulo não conseguiu assimilar como o adversário jogava e Lá se iam quase 11 anos foi totalmente envolvido. da última vitória do Coritiba Melhor para a galera, que não sobre o São Paulo e o perdoou Marlos. Era só o ex- adversário ainda estava na alviverde pegar na bola para a garganta dos torcedores por vaia começar. “Mercenário, o ter levado o meia Marlos, Coritiba não precisa de você”, mas a desforra veio ontem. gritavam os torcedores. Numa tarde de gala, o Ele até teve personalidade Alviverde colocou o Tricolor e aguentou a pressão, mas foi paulista para dançar, quebrou sacrificado com a expulsão o tabu e deu um show de de André Dias, que apelou bola sobre o atual campeão por levar tanto “olé”. Isso brasileiro, aplicando 2 a 0, mudanças no elenco. Simões deram a melhor porque ele o Tricolor já estava com direito a grandes Jogadores foram afastados e resposta às críticas que perdendo por dois. E o 2.º gol A Império Alviverde protestou ontem na Praça Rui Barbosa atuações de Marcelinho todos discursaram em torno o time sofreu após também foi uma pintura. contra a violência entre torcedores adversários na cidade, Paraíba, Ariel e Douglas da “semana de trabalho” a partida no Beira-Rio. Márcio Gabriel fez boa jogada que vitimou o coxa Maicon de Oliveira. Durante 1 hora, Silva. Uma festa no Couto para o time voltar aos trilhos. Quadradão pela direita, puxou a bola para a torcida pediu paz nos estádios e seguiu em silêncio Pereira, que valeu ao Coxa Mas, sem alguns titulares, a O treinador, bem ao a canhota e viu Ariel na área. numa caminhada rumo ao Couto Pereira, para um pulo na classificação, reação do Coritiba contra o feitio dele, soube usar o O gringo aparou, girou sobre acompanhar o confronto contra o São Paulo, com da zona do rebaixamento São Paulo era uma incógnita. que tinha nas mãos, em vez a marcação e mandou no faixas pretas em sinal de luto pelo companheiro para a 12.ª colocação. O “gostinho” de enfrentar de lamentar as ausências. canto. Festa na arquibancada. morto. Os pais do torcedor, Sandra Mara e Miguel No sábado, o próximo uma grande equipe era Enquanto se esperava a “Adeus, bambi” virou coro Afonso, estiveram presentes e pediram uma rigorosa adversário será o outro, mas os altos e estréia de Rodrigo Crasso, da galera presente ao Alto investigação, para que os culpados sejam punidos e Barueri fora de casa. baixos na competição não ele lançou mão de Douglas da Glória, que viu o time se faça justiça. Contraditoriamente, nas arquibancadas, Inesperada do jeito que foi, davam confiança plena aos Silva, que soube abrir e fechar administrar a vantagem sobre músicas que fazem apologia à violência continuam a derrota para os reservas do torcedores. No entanto, os pela esquerda, com Marcos um São Paulo, que se abateu sendo entoadas pelos mesmos torcedores. (RS) Internacional gerou algumas “invisíveis” do técnico René Aurélio. Dos pés dos dois saiu com a superioridade alviverde. Com o futebol apresentado os méritos. A torcida nem sentiu a Uma tacada de mestre. ontem, que foi o mesmo contra falta de Pereira, Felipe e Carlinhos E ainda teve Ariel, que o Flamengo e no 2.º tempo contra Paraíba, e os substitutos jogaram nunca para de lutar, tem lampejos o Náutico, o Coritiba seria um como se fossem os titulares de craque e marcou um golaço. candidato ao título e levaria uma absolutos. Douglas Silva entrou A torcida se levantou para das vagas na Libertadores do ano e foi um caso à parte. Revezou a aplaudir o avante e levantaria que vem. Taticamente, o time ala esquerda com Marcos Aurélio para aplaudir Marcelinho deu um banho no São Paulo e fechou pelo meio para bloquear também, porque ele estraçalhou e o técnico René Simões tem todos as jogadas adversárias. com os são-paulinos. (RS)
  • TRIBUNA DO PARANÁ Curitiba, segunda, 1 de junho de 2009 21 esportes@tribunadoparana.com.br É @Copa do Mundo no Brasil, e em Curitiba “Em 50, Copa parecia o Paranaense” O jornalista Levi “Naquele tempo não era jornalista. destaca como lembrança Mulford, da Tribuna do como hoje. Para falar a “Só assisti ao jogo entre mais marcante, que o time Paraná, teve o privilégio de verdade, até parecia um Espanha e Estados Unidos, dos Estados Unidos, que acompanhar a Copa do jogo do Campeonato que foi num domingo, pois tinha um futebol ora é tirar do papel desafios até 2014 Mundo de 1950, que teve dois jogos em Curitiba. Mas Paranaense. O estádio estava lotado, mas não foi o outro jogo da Copa, Suécia e Paraguai, totalmente amador, estava derrotando a Espanha por 1 ao contrário de hoje, nenhum espetáculo fora de aconteceu num dia de a 0 até os 30 minutos do 2.º A gora é oficial. Curitiba cada um dos atores: União, Esta- quando a cidade inteira está série. Hoje, não, é tudo semana e à tarde. Estava tempo. “Em 15 minutos os será uma das 12 sedes da do e município. O maior volu- entusiasmada com os jogos diferente. A cidade está trabalhando e não pude espanhóis fizeram três gols Copa do Mundo de me de recursos será aplicado pa- da Copa de 2014, naquela fervilhando desde já e ainda assistir”, revelou. e venceram o jogo”, 2014. O anúncio das cidades es- ra melhorar a mobilidade, parti- época, o evento não foi faltam cinco anos para a Levi conta que pagou 18 relembra. colhidas para receber os jogos cularmente o acesso ao Aeropor- nada de excepcional. Copa”, destacou o cruzeiros pelo ingresso e Carlos Bório não teve surpresas. Ontem, nas to Afonso Pena. As redondezas Bahamas, o presidente da Fifa, da rodoferroviária, no centro da Joseph Blatter, apenas confir- cidade, também devem passar mou o que todos esperavam. por melhorias. A Infraero tem A lista das capitais que farão estudos independentes para o “Fez-se justiça com a escolha de Curi- réia/Japão 2002, Alemanha 2006 e Jornal do Commércio AM/Recife) - parte do maior evento do fute- aeroporto, que deve ter amplia- tiba para ser uma das subsedes da Copa África do Sul 2010). e 6 Copas América (Chile, Para- bol mundial já havia sido anteci- ção no terminal de passageiros, de 2014. Pelas condições que nossa capi- guai, Uruguai, Bolívia, Brasil e Ve- pada por parte da imprensa es- no estacionamento de veículos e tal tem, se comparado com as cidades do “A Copa representa tudo em termos de nezuela). portiva. Inclusive pela Tribuna, no pátio. Norte/Nordeste, não foi nenhum favor. visibilidade. Podemos mostrar ao mundo em sua edição da 6.ª feira. Com O sistema integrado de trans- Para que tudo dê certo no nosso Mun- o que Curitiba tem de melhor, como a “Não foi surpresa a indicação de Curi- as cidades anunciadas por or- porte coletivo também terá me- dial, basta obedecer o caderno de encar- qualidade de vida, o clima, a culinária, tiba para subsede da Copa do Mundo. dem alfabética, Curitiba foi o lhorias, além da implantação do gos da Fifa, melhorando a estrutura ur- os pontos turísticos. Como uma das capitais mais estrutura- quarto nome lido por Blatter. metrô, um projeto antigo que bana, como o transporte coletivo, já que Precisamos melhorar nosso sistema de das do País, não poderíamos ficar de fora Com a vinda da Copa assegu- está em análise do impacto am- várias cidades-sedes não têm metrô, e a transporte, a construção do metrô vai fa- de um evento como esse. rada, a capital paranaense terá biental. Entre os recursos que questão da segurança pública, que é um cilitar isso, e organizar o centro de im- Para 2014, faremos todas as melhorias cinco anos para se preparar. A ci- poderão vir do exterior para aju- ponto nevrálgico. Além da melhoria dos prensa para facilitar o trabalho de cober- necessárias em nosso estádio (Janquito dade receberá cinco ou seis jo- dar nos setores de tráfego, habi- estádios, proporcionando aos torcedores tura”. Malucelli), visando atender todas as for- gos do mundial. Agora, o desa- tação e regularização fundiária, lugares numerados e área para estaciona- * Jairo Silva, 54 anos, repórter malidades. E a primeira benfeitoria será fio, além de tirar do papel todas Almeida apresentou um convê- mento.” Rádio Transamérica FM (Curitiba), a iluminação, para eventualmente abri- as melhorias urbanas prometi- nio com a Agência Francesa de * J.B. Faria, 64 anos, comentarista e já participou de 4 Copas do Mundo gar qualquer seleção.” das à Fifa, é trazer para cá o Cen- Desenvolvimento, de 70 mi- diretor da Rádio Paiquerê AM (Lon- - México 86 (pool de emissoras bra- * Joel Malucelli, presidente de tro de Mídia, uma das estruturas lhões de euros, e outro que está drina), se prepara para a cobertura de sileiras), Itália 90 e EUA 94 (Rádio honra do J. Malucelli/Corinthians Pa- mais cobiçadas pelos participan- em fase final de aprovação com sua 7.ª Copa do Mundo (México 86, Paiquerê AM/Londrina), França 98 ranaense tes do evento. o Banco Interamericano de De- Itália 90, EUA 94, França 98, Co- (Rádio Clube AM/Curitiba e Rádio Edmundo Inagaki Curitiba projeta um investi- senvolvimento, no valor de mento de R$ 4,5 bilhões. Um US$ 100 milhões. “Várias coisas volume que, segundo o Instituto estão andando”, acentuou o pre- Daniel Caron de Pesquisa e Planejamento Ur- bano de Curitiba (Ippuc), seria sidente do Ippuc. Almeida diz que Curitiba, Agora é arregaçar as mangas gasto de qualquer forma, visto mesmo sem saber que algum que as obras estão dentro do dia poderia sediar o maior even- Curitiba recebeu ontem a certamente agilizará seus planejamento da cidade. “A Co- to esportivo do mundo, vinha se confirmação da Fifa de que investimentos na pa apenas acelerará o investi- preparando para isso. “A cidade será uma das 12 sedes da implantação do metrô, até mento”, diz o presidente do ór- já tem boa estrutura”, afirmou. Copa do Mundo de 2014 de para ficar pronto para 2014”, gão, Clever Almeida. As obras de adaptação da Baixa- uma forma bastante típica da cobrou. No entanto, ele prefere não da às exigências da Fifa ficarão a cidade: chuva, clima ruim e Do lado de fora da Arena, antecipar ainda o que caberá a cargo do Atlético Paranaense, uma boa dose de frieza da onde torcedores se reuniram dono do estádio, já hoje consi- população. Tanto no Parque para assistir o anúncio das derado um dos mais modernos Barigui - local da festa oficial cidades-sede, o clima do País. da Prefeitura -, como na também era de “eu já sabia”. Entre as necessidades estão a Arena da Baixada - estádio Mesmo antes do anúncio, a ampliação de cabines para a im- que irá receber os jogos -, a esteticista Eliane Pedroso, prensa, um novo vestiário, que já concentração das pessoas era torcedora do Atlético, disse está sendo construído sob a nova pequena e a festa, discreta em estar feliz pela escolha do arquibancada, e a retirada de al- sua maioria. Alguns estádio, porém mais ainda guns obstáculos, como as colu- torcedores foram vestidos pelo fato de Curitiba ser uma nas dos elevadores, que não dão com as cores do Brasil. das sedes. “Trará benefícios visão total do gramado. Segundo No Barigui, a para o turismo da cidade”, o presidente do Ippuc, a acessibi- comemoração foi curta. O declarou. lidade ao estádio é boa, apesar prefeito Beto Richa, presente O comerciante André da necessidade de aprimorá-la. no momento do anúncio, Melo, também torcedor do Na Praça Afonso Botelho, em afirmou que “nunca teve Atlético, acredita que sediar a frente ao estádio, deve ser cons- dúvidas” de que a capital Copa será bom para todo truído também um bicicletário, paranaense seria escolhida, e mundo. “Haverá além de espaços para os convida- concentrou mais suas investimentos do governo dos da Fifa e para informações declarações no que precisa federal e da iniciativa turísticas. Serão estruturas mo- ser feito daqui para a frente. privada, e isso beneficiará a duladas que, depois da Copa, se “Com os compromissos que todos, independente do time transformarão em quadras co- o governo federal terá com as que cada um torce”, lembrou. bertas a serem instaladas em cidades escolhidas, Helio Miguel bairros. Redação e Agência Estado
  • TRIBUNA DO PARANÁ Curitiba, quinta, 9 de julho de 2009 19 O PAPO É @em Quito Inter tenta reverter vantagem da LDU na Cobranças decisão da Estamos todos cansados. A maior, mais vibrante e mais que está repatriando jogadores que estavam emprestados ou Recopa participativa torcida paranaense treinando em separado. está com o coração em frangalhos. A paciência tem limite. Pensar A campanha no Brasileirão é uma pequeno não é para os atleticanos. vergonha. O jogo em Porto Alegre, Torcemos, incentivamos, damos a então (Grêmio 4 a 1), foi uma cara pra bater pelo Furacão, nos das piores coisas que vi na história associamos em massa, mas atleticana. queremos que se pense grande. Ganhamos o Campeonato Queremos que não haja Paranaense e não interessa como. conformismo em ser um time Por isso vibramos e comemoramos médio do futebol brasileiro, como o título. Não podemos tantos outros que temos por aí. O desvalorizar a conquista estadual Inverdade? Internacional no ano do centenário do rival, Ocimar Bolicenho me ligou precisa apenas com o intuito de defender pra explicar que são inverdades as vencer a teses. Mas no Brasileirão a especulações em relação ao Raul e LDU por dois gols de história é outra e muitos que, no Atlético, não existe diferença, hoje, às 21h50 jogadores, a grande maioria por escalação ou não de jogadores por (de Brasília), para conquistar sinal, não está merecendo vestir a influência de empresários. o título da Recopa Sul- camisa do Atlético. Garantiu-me que Waldemar Americana, no jogo que será O mais revoltante é que a Lemos não tem nenhuma relação realizado no estádio Casa diretoria não faz nada. O com o empresário Juan Figer. Blanca, em Quito, no comportamento é idêntico dos Saudações rubro-negras! Equador. A missão ficou últimos tempos do Petraglia no Kléber Assunção espinhosa porque o clube clube. Parece que tudo está (Binho) brasileiro perdeu o 1.º jogo, tranquilo, que o time é bom e em Porto Alegre, por 1 a 0. pede-se paciência pra torcida. As dificuldades vão além da Vemos no noticiário o Flamengo desvantagem no placar. contratando, o Corinthians, que O time terá de se adaptar à ganhou tudo até aqui em 2009, altitude de mais de 2.800 contratando, o Botafogo metros da capital equatoriana contratando, e até o quebrado e não contará com o lateral- Coritiba contratando, mas o direito Bolívar, suspenso por Atlético nada. Aí, o ter sido expulso, e o volante Rubro-Negro anuncia Sandro, contundido. Velocidade da bola Para se habituar às alturas, o Internacional chegou a Quito com dois dias de antecedência. Nos treinos, tentou se acostumar à velocidade maior da bola. E também ensaiou cobranças de faltas, que podem definir o jogo, e de pênaltis, para o caso de vencer a partida por 1 a 0. Os colorados acreditam que os adversários partirão para o ataque nos primeiros minutos para ampliar a vantagem. O Paranaense plano é suportar a pressão e Nilmar é aproveitar os espaços que os esperança de equatorianos deixarão para o gol colarado. contra-ataque. O time está definido com Danilo Silva na defesa e Glaydson no meio- de-campo. Porto Alegre - AE
  • TRIBUNA DO PARANÁ Curitiba, segunda, 13 de julho de 2009 3 Gaspar Nóbrega/Vipcomm O PAPO É @no Morumbi Tricolor sofreu, mas evitou outra derrota Borges fez o primeiro gol do São Paulo contra o Flamengo. N ão foi uma cobrou o pênalti e voltou apresentação a colocar o Flamengo em convincente, mas vantagem no placar - ele não o São Paulo conseguiu comemorou o gol em respeito o empate diante do Flamengo, à sua passagem pelo Morumbi. ontem, no Morumbi, e evitou Para piorar a situação são- mais uma derrota no Brasileiro. paulina, o zagueiro Renato Com um jogador a menos Silva fez falta infantil e foi desde o fim do primeiro expulso aos 44 minutos. tempo, o time paulista Assim, com um jogador a arrancou um 2 a 2 depois menos em campo, o São de ficar em desvantagem Paulo voltou para o segundo duas vezes no placar. tempo apostando na raça Com o empate em casa, o para conseguir o empate. São Paulo chegou a 11 pontos, O Flamengo tentou perigosamente perto da zona administrar o resultado, de rebaixamento. O Flamengo, o que acabou custando caro. por sua vez, conseguiu superar Aos 19 minutos, o zagueiro os inúmeros desfalques e foi a Miranda foi ao ataque e sofreu 15 pontos, mas perdeu a falta de Willians num lance chance de encostar no G4. que pareceu ter acontecido Para tentar reorganizar fora da área. Mas o árbitro o São Paulo, o técnico Ricardo Ricardo Marques Ribeiro Gomes decidiu voltar ao 3-5-2, marcou pênalti, cobrado esquema tático utilizado por Jorge Wagner no canto por seu antecessor Muricy direito do goleiro Bruno: 2 a 2. Ramalho. Assim, Jean Rolt São Paulo - AE foi escalado para fazer a composição da zaga com Renato Silva e Miranda. Mas os são-paulinos demonstraram muito nervosismo desde o início da partida. Logo aos 3 minutos de jogo, o goleiro Denis fez uma tremenda lambança. Ele recebeu um recuo e errou o chute, acertando a bola no chileno Fierro. O atacante Adriano, então, pegou a bola na entrada da área e devolveu para Fierro, que só teve o trabalho de tocar para o gol, fazendo 1 a 0. Aos 18, o meia Marlos fez linda jogada pela esquerda e cruzou para o atacante Borges empatar para os donos da casa. A empolgação do São Paulo, no entanto, durou apenas três minutos. Aos 21, o zagueiro Renato Silva derrubou o atacante Adriano dentro da área. O próprio Adriano
  • TRIBUNA DO PARANÁ TRIBUNA DO PARANÁ TRIBUNA DO PARANÁ Curitiba, segunda, 27 de julho de 2009 Curitiba, segunda, 27 de julho de 2009 3 Curitiba, segunda, 27 de julho de 2009 3 O PAPO É @clássico paulista O PAPO É @clássico paulista O PAPO É @clássico paulista Obina faz três e arrasa o Corinthians Obina faz três e arrasa o Corinthians Obina faz três e arrasa o Corinthians Tom Dib/Lancepress Tom Dib/Lancepress Tom Dib/Lancep A A A fria tarde de domingo fria tarde de domingo fria tarde de domingo em Presidente Prudente em Presidente Prudente em Presidente Prudente tinha tudo para ser de tinha tudo para ser de tinha tudo para ser de Ronaldo, mas Obina roubou as Ronaldo, mas Obina roubou as Ronaldo, mas Obina roubou as atenções. O Fenômeno não teve atenções. O Fenômeno não teve atenções. O Fenômeno não teve a mesma sorte, estrela e a mesma sorte, estrela e a mesma sorte, estrela e competência que o competência que o competência que o acompanharam no dia 8 de acompanharam no dia 8 de acompanharam no dia 8 de março, quando marcou o março, quando marcou o março, quando marcou o primeiro gol em sua volta ao primeiro gol em sua volta ao primeiro gol em sua volta ao Brasil e definiu o empate por 1 a Brasil e definiu o empate por 1 a Brasil e definiu o empate por 1 a 1, nos acréscimos da partida. No 1, nos acréscimos da partida. No 1, nos acréscimos da partida. No mesmo palco e contra o mesmo mesmo palco e contra o mesmo mesmo palco e contra o mesmo adversário, o atacante jogou adversário, o atacante jogou adversário, o atacante jogou apenas 20 minutos e deixou o apenas 20 minutos e deixou o apenas 20 minutos e deixou o campo com suspeita de fratura campo com suspeita de fratura campo com suspeita de fratura no pulso esquerdo. no pulso esquerdo. no pulso esquerdo. Melhor para o Palmeiras, que Melhor para o Palmeiras, que Melhor para o Palmeiras, que foi superior e venceu o clássico foi superior e venceu o clássico foi superior e venceu o clássico por 3 a 0, com três gols de Com uma atuação de gala, Obina comandou a vitória do Verdão. com três gols de por 3 a 0, Com uma atuação de gala, Obina comandou a vitória do Verdão. por 3 a 0, com três gols de Com uma atuação de gala, Obina comandou a vitória do Verdão. Obina, abriu cinco Obina, abriu cinco Obina, abriu cinco pontos de vantagem pontos de vantagem pontos de vantagem para o para o para o ainda podia levar ainda podia levar ainda podia levar perigo. Depois, pouco perigo. Depois, pouco perigo. Depois, pouco assustou o goleiro Marcos. assustou o goleiro Marcos. assustou o goleiro Marcos. A melhor chance corintiana A melhor chance corintiana A melhor chance corintiana foi no fim da primeira etapa, foi no fim da primeira etapa, foi no fim da primeira etapa, maior quando Dentinho balançou as maior quando Dentinho balançou as maior quando Dentinho balançou as rival e redes. Estava impedido e o rival e redes. Estava impedido e o rival e redes. Estava impedido e o voltou a se igualar ao Atlético- árbitro Leonardo Gaciba voltou a se igualar ao Atlético- árbitro Leonardo Gaciba voltou a se igualar ao Atlético- árbitro Leonardo Gaciba MG na liderança do Brasileirão, apontou a irregularidade. Se o MG na liderança do Brasileirão, apontou a irregularidade. Se o MG na liderança do Brasileirão, apontou a irregularidade. Se o com 28 pontos - o time mineiro Corinthians reclamou do lance, com 28 pontos - o time mineiro Corinthians reclamou do lance, com 28 pontos - o time mineiro Corinthians reclamou do lance, tem um gol a mais de saldo, os palmeirenses também tiveram tem um gol a mais de saldo, os palmeirenses também tiveram tem um gol a mais de saldo, os palmeirenses também tiveram 13 contra 12. seu momento de bronca: Souza e 13 contra 12. seu momento de bronca: Souza e 13 contra 12. seu momento de bronca: Souza e O cenário que se apresentava Diego Souza pediram pênaltis O cenário que se apresentava Diego Souza pediram pênaltis O cenário que se apresentava Diego Souza pediram pênaltis era de um Corinthians cheio de não marcados. era de um Corinthians cheio de não marcados. era de um Corinthians cheio de não marcados. gás e um Palmeiras desgastado. O Palmeiras levou perigo gás e um Palmeiras desgastado. O Palmeiras levou perigo gás e um Palmeiras desgastado. O Palmeiras levou perigo Em campo, entretanto, o que desde o começo. O gol saiu aos Em campo, entretanto, o que desde o começo. O gol saiu aos Em campo, entretanto, o que desde o começo. O gol saiu aos se viu foi um Palmeiras ligado e 31 minutos, após Pierre cruzar e se viu foi um Palmeiras ligado e 31 minutos, após Pierre cruzar e se viu foi um Palmeiras ligado e 31 minutos, após Pierre cruzar e o adversário sem reação. Após a Obina se antecipar à zaga para o adversário sem reação. Após a Obina se antecipar à zaga para o adversário sem reação. Após a Obina se antecipar à zaga para saída de Ronaldo, o Corinthians cabecear para as redes. saída de Ronaldo, o Corinthians cabecear para as redes. saída de Ronaldo, o Corinthians cabecear para as redes. caiu de produção. O jogo foi Depois do intervalo, o caiu de produção. O jogo foi Depois do intervalo, o caiu de produção. O jogo foi Depois do intervalo, o repleto de emoções, zagueiro Chicão fez pênalti repleto de emoções, zagueiro Chicão fez pênalti repleto de emoções, zagueiro Chicão fez pênalti reclamações, gols. Valeu o em Cleiton Xavier. Obina, aos reclamações, gols. Valeu o em Cleiton Xavier. Obina, aos reclamações, gols. Valeu o em Cleiton Xavier. Obina, aos ingresso. Mandante, o 15, cobrou bem - duas vezes, ingresso. Mandante, o 15, cobrou bem - duas vezes, ingresso. Mandante, o 15, cobrou bem - duas vezes, Corinthians tentou ser o porque na primeira houve Corinthians tentou ser o porque na primeira houve Corinthians tentou ser o porque na primeira houve dono também das criações, dupla invasão e Gaciba dono também das criações, dupla invasão e Gaciba dono também das criações, dupla invasão e Gaciba mas parou na retranca alviverde. mandou repetir. mas parou na retranca alviverde. mandou repetir. mas parou na retranca alviverde. mandou repetir. O interino Jorginho surpreendeu Cinco minutos depois, em O interino Jorginho surpreendeu Cinco minutos depois, em O interino Jorginho surpreendeu Cinco minutos depois, em e armou o Palmeiras com três rápido contragolpe puxado por e armou o Palmeiras com três rápido contragolpe puxado por e armou o Palmeiras com três rápido contragolpe puxado por volantes. Souza, Pierre e Cleiton Xavier, Obina fez o volantes. Souza, Pierre e Cleiton Xavier, Obina fez o volantes. Souza, Pierre e Cleiton Xavier, Obina fez o Edmílson marcam forte, mas terceiro gol, seu oitavo no Edmílson marcam forte, mas terceiro gol, seu oitavo no Edmílson marcam forte, mas terceiro gol, seu oitavo no também sabem sair jogando. campeonato. também sabem sair jogando. campeonato. também sabem sair jogando. campeonato. Com Ronaldo, o Corinthians Presidente Prudente - AE Com Ronaldo, o Corinthians Presidente Prudente - AE Com Ronaldo, o Corinthians Presidente Prudente - AE