Minicurso Criando Uma Distro JoomlaCD - V FGSL e I SGSL
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Minicurso Criando Uma Distro JoomlaCD - V FGSL e I SGSL

on

  • 3,453 views

As distribuições GNU/Linux vem tomando mais espaço a cada dia no meio tecnológico, tendo em vista algumas necessidades particulares, é interessante podermos ter um CD que faça tudo o que você ...

As distribuições GNU/Linux vem tomando mais espaço a cada dia no meio tecnológico, tendo em vista algumas necessidades particulares, é interessante podermos ter um CD que faça tudo o que você quer em um Sistema Operacional. Nesse caso vamos utilizar o SLAX um Live CD baseado na distribuição Slackware Linux, bem fácil de ser remodelado e customizado, para a criação da primeira versão do Joomla CD, um Live CD com o CMS Joomla que poderá ser configurado e alterado facilmente para criação de novos websites.

Statistics

Views

Total Views
3,453
Views on SlideShare
3,453
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
73
Comments
1

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
  • Muito Bom!
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Minicurso Criando Uma Distro JoomlaCD - V FGSL e I SGSL Minicurso Criando Uma Distro JoomlaCD - V FGSL e I SGSL Presentation Transcript

  • Criando uma distro a partir do Slax – JoomlaCD! CRIANDO UMA DISTRO BASEADA NO SLAX HUDSON GONÇALVES MANIERI FIGUEREDO (KyNDeR)
  • Criando uma distro a partir do Slax – JoomlaCD! Introdução ao SLAX Slax é um sistema operacional Linux, moderno, portável, pequeno e rápido com uma abordagem modular e um design arrojado. Apesar do seu tamanho, o Slax disponibiliza uma vasta coleção de software pré-instalado para uso diário, assim como um interface gráfica bem organizada e com ferramentas de recuperação para administradores de sistemas. A abordagem modular dá-lhe a possibilidade de incluir facilmente qualquer outro software no Slax. Se lhe fizer falta o seu editor de texto favorito, ferramenta de rede ou jogo, simplesmente descarregue um módulo com o software e copie-o para o Slax, não há necessidade de instalar, não há necessidade de configurar.
  • Criando uma distro a partir do Slax – JoomlaCD! 1 - Características do SLAX O Slax 6 é pequeno O Slax participou do desenvolvimento dos patches sqlzma; o código implementa compactação 7-zip (LZMA) dentro do sistema de arquivo squashfs. Cada vez mais, o squashfs envolvido pelo tempo, agora suporta maiores tamanhos de blocos do que antes. A combinação dessas aprimorações, fazem do Slax um dos melhores sistemas operacionais compactos da história. Todos os módulos do Slax são bem menores que qualquer outro pacote disponível hoje em dia em qualquer outra distribuição Linux, ao mesmo tempo que a velocidade de descompactação permanece mais rápida do que ler os dados a partir do HD. O Slax 6 é portável Graças ao sistema de aquivos AUFS, a parte de somente-leitura do Slax (sistema de dados e módulos) é sobreposta por um sistema de arquivos onde é possível gravar dados. Você pode modificar todas as áreas do sistema de arquivos no Slax sem quaisquer restrições. Suas alterações para a parte do modo somente-leitura são copiadas de forma transparente a parte gravável e armazenadas na memória ou em um diretório em seu HD ou mesmo em flash drive. O Slax foi projetado para auto detectar se ele esta sendo executado de uma mídia gravável, e se isso for detectado, o Slax irá salvar todas as suas alterações de forma automática. No Slax, você não fica limitado apenas ao diretório persistente - toda a estrutura desde o root tem permissão de escrita, então falamos quot;mudanças persistentesquot; (ao inves de home persistente, conhecida de outras distribuições live). Você pode modificar o /bin/bash do mesmo jeito como no ~/ kderc. O Slax 6 tem muitas funcionalidades Sistema XWindow, KDE desktop com K-Office, e-Mail, Mensagens Instantaneas, gravação e ripagem de CD/DVD, Audio e Vídeo O Slax 6 é multi idioma Existem versões oficiais do Slax em 28 idiomas diferentes, incluindo catalão, croata, checo, dinamarquês, holandês, estoniano, finlandês, francês, galego, alemão, grego, hebraico, húngaro, islandês, italiano, lituano, norueguês, Nynorsk, Polish, Português, romeno, russo, eslovaco, esloveno, espanhol, sueco e turco.
  • Criando uma distro a partir do Slax – JoomlaCD! 2 - Opções de Inicialização O que são parâmetros de inicialização? Parâmetros de inicialização (também conhecidos como cheatcodes) são usados para afetar o processo de inicialização do Slax. Alguns deles são comuns a todos os Linux, outros são específicos apenas do próprio Slax. Você pode usá-los para desabilitar alguma detecção do tipo desejado de hardware, para iniciar o slax apartir do disco rígido, para passar a tela de entrada e iniciar a Interface, etc. Como usar os parâmetros de inicialização Reinicie seu computador e espere alguns segundos até o belo logotipo do Slax aparecer com um menu de inicialização ( estará ali usualmente por menos de 9 segundos). Selecione sua opção desejada e aperte a tecla Tab, que irá permitir que você edite a linha de comandos. Escreva o argumento de inicialização desejado ao final da linha de comandos. Lista de parâmetros de inicialização acpi=off nohotplug nopcmcia noagp Desabilitam a detecção de hardware especificado em caso de travamentos. Seu hardware não será completamente detectado, e você terá que usar o comando quot;pcimodulesquot; após entrar no Slax e terá que tentar carregar todos os módulos da lista manualmente. nodma Desabilitar DMA para todos os CD-ROMS e discos noauto Lista discos rígidos em fstab com 'noauto', então você tem que montar cada disco manualmente para poder acessá-los. nohd Não monta nenhum disco rígido. nocd Não monta nenhum cdrom durante todo o processo de boot. Isto pode ser útil se você tiver que esperar um tempo muito longo durante o boot do Slax, quando o CDROM está vazio e se mantem girando por muitos minutos e não retorna o erro de SEM MÍDIA imediatamente. nosound
  • Criando uma distro a partir do Slax – JoomlaCD! Torna o som mudo, ao invés de aumentar o volume até 77%. from=/dev/hda1/Slax.iso from=path/to/Slax.iso from=/dev/hda1 from=path/to/Slax/ Carrega dados do Slax de outros lugares diferentes do boot. O Primeiro exemplo irá procurar pelo Slax.iso, apenas no hda1. O Segundo exemplo irá procurar 'caminho/para/Slax.iso' em todos os dispositivos; O primeiro dispositivo que contenha o arquivo será usado. O terceiro exemplo espera que a ISO será descompactada no hda1. O quarto exemplo procura por todos os discos pelo diretório 'caminho/para/Slax' e espera encontrar a ISO descompactada. passwd=algumasenha passwd=ask Seta a senha do root para “algumasenha” ou pergunta por uma senha (com =ask) durante a inicialização, antes de iniciar o Slax (não se preocupe, a senha não aparecerá na tela) changes=/dev/device changes=/dev/device/file.dat changes=/path/ changes=/path/file.dat changes=/dev/device/path/ Todas as mudanças que você faz no slax ficarão mantidas na memoria até que você reinicie o computador. Mas com esses parâmetros de inicialização, você diz ao Slax para usar um local diferente, podendo ser um arquivo ou um diretório, assim ele não gravará as mudanças na memória. Você pode por exemplo, formatar uma partição /dev/hda1 com um sistema de arquivos Linux (ex: xfs) e então usar a diretiva changes=/dev/hda1 para gravar todas as mudanças nesse disco (as mudanças serão gravadas no diretório changes do local escolhido. Dessa forma você não perderá as alterações que você fez quando reiniciar o Slax. Se você utilizar um arquivo ao invés de um dispositivo e se esse arquivo tiver um sistema de arquivos válido, o Slax irá montar esse arquivo como um “loop device” e gravará as mudanças nele. Ainda se você não especificar um arquivo o Slax irá procurar por um arquivo compatível em todas as suas partições. Se você usar um diretório o Slax criará o subdiretório changes e gravará tudo nele. Você nem precisa de um arquivo de sistemas Linux para fazer isso, uma vez que o diretório será sobrescrito pelo posixovl. Desse modo, você poderá salvar as suas mudanças em VFAT ou NTFS. toram copy2ram O copy2ram ou toram, copia todos os arquivos para a memória RAM (todos os arquivos necessários e módulos opcionais). Para isso, você precisará de pelo menos 320 MB de RAM para iniciar essa opção e inicializar o Slax corretamente. Esse método deixa um pouco lenta a inicialização, mas mas deixa mais rápido o sistema quando você for utilizá-lo. load=module
  • Criando uma distro a partir do Slax – JoomlaCD! Carrega módulos opcionais do diretório /optional que está no CD. Você pode usar o nome do módulo com ou sem o .lzm noload=module noload=module[1];module[n] Não carrega os módulos especificados. Isso pode ser aplicado para qualquer módulo no Slax, incluindo os módulos do diretório /base e /modules, assim, se usar a diretiva noload=kde, o kde não irá carregar os módulos que tem kde no nome. Isso ajuda no macete do copy2ram, porque o módulo que você não for usar, não será carregado na memória RAM. debug Habilita o modo de depuração (inicia o bash várias vezes durante a inicialização) digite Ctrl+D para continuar com a inicialização. autoexec=... autoexec=startx autoexec=xconf;startx autoexec=xconf;startx;reboot Executa comandos específicos ao invés do login do Slax. Nesse exemplo, pula o prompt do login e inicia a Interface Gráfica (Xwindow) automaticamente. Utilize ponto e vírgula (;) como separador de comandos. O Slax não irá reiniciar automaticamente quando o comando(s) terminar, então se quiser reiniciar após utilizar esse macete e utilizar o Slax, especifique 'reboot' ou 'poweroff' como último comando. Se você precisar utilizar “espaços” na linha de comando, substitua-os por ~. Por exemplo, autoexec=echo~Shutting~power;poweroff será exatamente assim. 3 - Usando os Módulos do SLAX Se você precisar dos seus módulos freqüentemente Se você precisar de quase todos os seus módulos no momento em que você executar o Slax, guarde- os em /slax/modules/ que é um diretório do seu CD do Slax ou Pen-Drive USB. Dessa forma o módulo será automaticamente ativado durante a inicialização. Se você quiser usar seus módulos eventualmente, guarde-os no diretório /slax/optional/ (ou nos seus subdiretórios) no CD do Slax ou disco USB. Cada vez que você precisar do seu módulo, especifique o nome do módulo no boot. Por exemplo: boot: slax load=wine,graphics O que o comando faz: ordena que seja utilizado o módulo /slax/opcional/wine.lzm e todos os módulos .lzm módulos do subdiretório /slax/opcional/graphics/. Os pedidos de módulos ou diretórios não existentes são silenciosamente ignorados. Para remover um módulo, basta apagá-lo do disco rígido ou CD.
  • Criando uma distro a partir do Slax – JoomlaCD! Se você precisar usar o módulo após a inicialização do Slax Todos os métodos descritos acima requerem que você reinicie Slax todas as vezes que você desejar adicionar ou remover módulos adicionais. Existe uma maneira mais confortável para gerenciar módulos com o Slax já funcionando. Você pode iniciar o Slax Module Manager (localizado no menu quot;System/Sistemaquot;), ou você pode usar manualmente os comandos quot;activatequot; e quot;deactivatequot;. A sintaxe é a seguinte: activate /caminho/firefox.lzm deactivate firefox.lzm O módulo será ativado na hora como se tivesse instalado o aplicativo. Em seguida você precisa iniciar a aplicação pelo comando apropriado, ou encontrá-lo no menu do KDE. Se não se sentir à vontade usando os comandos, você poderá dar um duplo clique no módulo.lzm em um gerenciador de arquivos (por exemplo, no konqueror). 4 - Personalizando o SLAX Como adicionar apenas alguns arquivos no Slax? O melhor método de modificar o Slax é criando um módulo do Slax (.Lzm). Mas, em alguns casos, você pode precisar acrescentar apenas alguns pequenos arquivos ao Slax, como o seu próprio wallpaper ou seu próprio script de inicialização. Para isso, o Slax possui o diretório /slax/rootcopy/. O conteúdo desse diretório é copiado para o sistema de arquivos root cada vez que você iniciar o Slax, preservando todos os subdiretórios. Assim, por exemplo, se você quiser utilizar apenas o seu próprio papel de parede, ao invés de um do Slax. Crie um diretório /slax/rootcopy/usr/share/wallpapers/ e salve sua própria variante de slax-wallpaper.jpg lá. Quando o Slax inicializar, ele irá copiar este arquivo sobre o original do Slax. Certifique-se em preservar o tamanho das fontes, porque todos os arquivos e diretórios são case- sensitive. Se você estiver fazendo isso no Windows, alguns gerenciadores de arquivos não mostrarão o tamanho real da fonte, então você precisa usar o Windows explorer original. Se você estiver usando Slax da USB, simplesmente crie seus diretórios e arquivos em seu dispositivo. Mas se você estiver usando o Slax do CD, você irá precisar copiar o conteúdo do seu CD para algum lugar primeiramente, então faça suas modificações e finalmente refaça a nova ISO. o Howto é descrito abaixo. 5 - Criando módulos para o SLAX Há muitas formas para criar módulos para o Slax. Todos os comandos descritos aqui funcionam diretamente no Slax, mas também poderão funcionar em sua própria distribuição. Para esse caso, faça o download do linux-live scripts e execute ./install. Obtenha os scripts do Linux-Live em http:// www.linux-live.org/
  • Criando uma distro a partir do Slax – JoomlaCD! O comando a seguir irá converter pacotes TGZ do Slackware para módulos do Slax: tgz2lzm software.tgz software.lzm Se você desejar modificar o seu pacote do Slackware antes do módulo ser criado, use: installpkg -root /tmp/aaaa software.tgz Isso irá instalar seu pacote TGZ em um destino root diferente (/tmp/aaaa aqui). Modifique os arquivos que você precisa e finalmente converta a árvore de diretório em módulo usando: dir2lzm /tmp/aaaa software.lzm Modificando módulos existentes O seguinte comando irá extrair o conteúdo do seu módulo do Slax para um diretório em /tmp/aaaa: mkdir /tmp/aaaa lzm2dir software.lzm /tmp/aaaa Certifique-se de que exisge espaço livre suficiente. Quando o módulo é extraído, você pode modificar tudo em /tmp/aaaa/, e quando terminar, empacote o módulo de volta para o formato .lzm usando: dir2lzm /tmp/aaaa software.lzm Se você só desejar consultar o conteúdo de um módulo (sem extraí-lo para o disco), você pode monta-lo utilizando o seguinte comando: mkdir /mnt/aaaa mount -t squashfs -o loop /path/software.lzm /mnt/aaaa 6 - Modificar a imagem ISO do SLAX Primeiro, copie todo o conteúdo do CD para o disco rígido. Depois modifique tudo o que precisar, adicione ou remova arquivos, diretórios ou módulos. Quando tiver terminado, execute o seguinte comando para reconstruir o CD Slax (criar uma imagem ISO) cd /your_slax_directory/ ./make_iso.sh /tmp/new-slax.iso Caso você esteja usando windows, execute os seguintes comandos: cd c:your_slax_directory make_iso.bat c:new-slax.iso Uma nova ISO de inicialização será criada com todas suas modificações.
  • Criando uma distro a partir do Slax – JoomlaCD! CRIANDO O JOOMLA! CD Porque o JoomlaCD ? Prover um live CD com a última versão estável do Joomla, extensões e templates para desenvolvimento web utilizando o CMS Joomla! Nesse live CD teremos os principais Softwares OpenSource para desenvolvimento Web e Webdesign. Contudo, você poderá desenvolver o seu website utilizando apenas esse LiveCD e ao finalizar sua utilização, poderá salvar o seu banco de dados e estrutura do Joomla em um dispositivo qualquer. Para maiores informações entre no website do Joomla! http://www.joomla.org Esse projeto a priore não terá qualquer compromisso com seus usuários e surgiu do interesse em disceminar o Joomla como opção CMS. JoomlaCD! é um projeto aberto que poderá contar com a ajuda de qualquer pessoa. Website instável que poderá ou não ter detalhes do JoomlaCD. http://joomla.codigolivre.org.br Procedimentos para criação do JoomlaCD! 1. Baixar a ISO do Slax 2. Gravar a ISO em um CD 3. Definir os programas que vamos utilizar 4. Inicializar o computador com o CD no drive 5. Utilização de pacotes do Slackware 6. Criação de módulos LZM 7. Configurações 8. Instalação do Joomla 9. Criação do módulo do Joomla 10. Customização 11. Teste do sistema 12. Correção de bugs
  • Criando uma distro a partir do Slax – JoomlaCD! 1 – Baixar a iso do Slax Faça o download do Slax em www.slax.org 2 – Gravar a ISO em um CD Procure no seu programa de gravação preferido a opção parecida com: Queimar/Gravar imagem de CD No K3B: Menu Ferramentas → Queimar imagem de CD... Apenas selecione o arquivo slax-VERSAO.iso e click em Gravar/Queimar 3 – Definição dos programas Pergunte-se: Qual a finalidade do CD ? Lista de programas httpd (servidor web) php mysql (banco de dados) gimp (editor de fotos) gwenview (visualizador de imagens) firefox (navegador web) extensoes do firefox (desenvolvimento web) inkscape (virtualizador de imagens) blender (editor de imagens 3D) kdei-i18n-pt_BR (tradução kde para portugues) 4 - Inicializar o computador com o CD no drive Durante a inicialização pressione uma das teclas para selecionar o dispositivo pelo qual você iniciará o computador. Teclas: F2 – F8 – F12 Ou entre no “SETUP”/ BIOS do seu computador e altere a ordem para inicialização do CD. Tecla: Delete 5 - Utilização de pacotes do Slackware O Slax é considerado o LiveCD do Slackware Linux. Logo, podemos utilizar os pacotes dessa excelente distribuição que usam a extenção TGZ de tar – gzip.
  • Criando uma distro a partir do Slax – JoomlaCD! Com o comando tar, podemos abrir, alterar e criar pacotes do Slackware, depois com o comando tgz2lzm convertemos o pacote para um módulo LZM do Slax. Essa compatibilidade de sistemas facilita e agiliza muitos processos para a criação de um LiveCD baseado na distribuição Slax. 6 - Criação de módulos LZM Os seguintes comandos são utilizados para essa finalidade, combine-os e gere os lzms que quiser. tgz2lzm software.tgz software.lzm (converte o pacote do slackware para lzm) installpkg -root /tmp/aaaa software.tgz (abre o pacote para que você possa modificá-lo) lzm2dir software.lzm /tmp/aaaa (abre o pacote lzm em um diretório) dir2lzm /tmp/aaaa software.lzm ( transforma um diretório em lzm ) mount -t squashfs -o loop /path/software.lzm /mnt/aaaa (monta o pacote lzm em um diretório) 7 – Configurações Definir as configurações que utilizaremos e aplicá-las, um conselho é sempre utilizar a senha toor, padrão do Slax. Por isso para o usuário admin do Joomla, iremos colocar a senha toor. O mesmo serve para o usuário root do sistema e do banco de dados, logo devemos configurar o banco de dados com o usuário root e senha toor. Para isso, vamos instalar o banco de dados mysql com o comando: mysql_install_db Colocar as devidas permissões ao diretório do mysql com o comando: chown -R mysql /var/lib/mysql Então criar a senha para o usuário root. mysqladmin -u root password 'toor'; Configurar o APACHE, servidor WEB. Editamos o arquivo /etc/httpd/httpd.conf Alterar a linha ServerName para ServerName localhost:80 DirectoryIndex acrescentamos index.php index.htm Descomentar a linha: #Include /etc/httpd/mod_php.conf Iniciar serviços mysql e httpd ou reiniciá-los.
  • Criando uma distro a partir do Slax – JoomlaCD! Utilizamos o comando: /etc/rc.d/rc.httpd start /etc/rc.d/rc.mysqld start Removemos os arquivos de teste do apache. rm -rf /var/www/htdocs/* 8 – Instalação do Joomla! Fazer download o Joomla em http://www.joomla.org Extrair o arquivo do joomla no /var/www/htdocs, para isso, fazemos o seguinte: cd /var/www/htdocs tar xjvf /root/Joomla_VERSAO-Stable-Full_Package.tar.bz2 ou tar zxvf /root/Joomla_VERSAO-Stable-Full_Package.tar.gz Abrir o endereço: http://localhost – seguir a instalação padrão. Depois de configurado e funionando, podemos adicionar as extensões do Joomla, as mesmas poderão ser encontradas no endereço: http://extensions.joomla.org/ 9 – Criação do módulo do Joomla Para a criação do módulo do Joomla!, devemos entender que o CD deverá já iniciar com tudo instalado e configurado, logo vamos criar o módulo LZM do Joomla pronto, instalado e configurado. A estrutura do website ficará salva em: /var/www/htdocs O banco de dados “bruto” fica em: /var/lib/mysql Precisaremos desses dois diretórios com suas respectivas estruturas para que o nosso módulo funcione perfeitamente. Então vamos colocar esses dois diretórios em um só diretório. Prefiro utilizar o tar para isso, porque com ele tenho certeza que preservarei as permissões e estrutras de diretórios. Para a estrutura do site: Cria-se um diretorio onde manipularemos os arquivos mkdir /root/jlzm Destro desse diretório criamos os arquivos com a estrutura e conteudo do joomla e banco de dados. cd /root/jlzm
  • Criando uma distro a partir do Slax – JoomlaCD! tar zcpvf joomla-stut.tgz /var/www/htdocs tar zcpvf mysql-jcd.tgz /var/lib/mysql Extraimos os dois arquivos que geramos, dentro do diretório onde se encontram. tar zxpvf joomla-stut.tgz tar zxpvf mysql-jcd.tgz Mesmo tendo tudo aqui, precisamos criar um ícone para que o Joomla seja iniciado. Então clicamos com o botão direito na Área de Trabalho e vamos em: Criar Novo → link para aplicativo... Colocamos o nome para o ícone, no caso: Joomla! Selecionamos o ícone que criarmos ou um outro qualquer. Então na aba Aplicativo, colocaremos o comando: firefox http://localhost Isso fará com que o firefox abra o endereço http://localhost sem precisarmos digitá-lo. Adicionamos esse link no diretório padrão de links. Com o seguinte comando, saberemos onde colocar o ícone para que ele possa ser visto por todos os programas. find /usr/share -name “*.desktop”|more mkdir usr/share/applications -p mkdir usr/share/pixmaps -p cp /root/Desktop/Joomla*.desktop usr/share/applications/ cp /root/jcdicon.png usr/share/pixmaps/ Para termos um verdadeiro pacote do Slackware, ainda precisamos de mais dois detalhes, um script de instalação e um arquivo de descrição do pacote, que ficam no diretório install. Mkdir install vi install/doinst.sh – O que faz! $( mkdir /root/Desktop /etc/skel/Desktop -p ) $( cp /usr/share/applications/Joomla*.desktop /root/Desktop ) $( cp /usr/share/applications/Joomla*.desktop /etc/skel/Desktop ) $( cd /var/lib ; chown -R mysql:mysql mysql ) $( cd /var/www ; chown -R apache:apache htdocs )
  • Criando uma distro a partir do Slax – JoomlaCD! vi install/slack-desc joomla: Joomla! CMS joomla: Joomla is one of the most popular CMS around the world. joomla: This package contains joomla already configured, with joomla: database and Joomla Extensions. joomla: The mysql password and joomla admin user is: toor joomla: joomla: http://www.joomla.org joomla: joomla: Packaged by: KyNDeR joomla: Temos o que precisamos, onde precisamos, então, vamos criar um pacote do Joomla para o Slackware e depois converte-lo para LZM. makepkg joomla-1.5.3-i486-1jcd.tgz Responda y para quando perguntar se quer passar as permissões para root Com o resultado, teremos o joomla-1.5.3-i486-1jcd.tgz e agora é só converte-lo para o módulo. tgz2lzm joomla-1.5.3-i486-1jcd.tgz 100-joomla.lzm 10 – Customização Para customizarmos a nossa distribuição, podemos alterar os ícones, fundo de tela, jeito dos menus, e tudo o que quisermos do jeito que quisermos. Então quando terminarmos, salvamos o transformamos o nosso diretório root em um novo módulo. Após alterar o fundo de tela, os menus, ícones, etc, abra o terminal e faça o pacote do root assim como fizemos com o Joomla! Ainda vamos trocar a imagem de inicialização do CD, então pegamos a imagem que está no CD com o nome de slax.png, e a alteramos com o GIMP. Na hora em que criar a isso é só copiar a imagem modificada para ele.
  • Criando uma distro a partir do Slax – JoomlaCD! 11 – Teste do sistema Para testarmos o nosso CD teremos que criar a sua imagem ISO, contudo o procedimento para isso já foi colocado na introdução ao Slax. Então vamos lembrar: Primeiro, copie todo o conteúdo do CD para o disco rígido. Depois modifique tudo o que precisar, adicione ou remova arquivos, diretórios ou módulos. Quando tiver terminado, execute o seguinte comando para reconstruir o CD Slax (criar uma imagem ISO) Logo vamos copiar todos os nossos módulos para: /seu_diretorio_slax/slax/base cd /seu_diretorio_slax/ ./make_iso.sh /tmp/joomlaCD-1.5.3.iso Uma nova ISO de inicialização será criada com todas suas modificações. Agora poderemos testar o nosso joomlaCD com o VirtualBox. 12 – Correção dos bugs Caso seja constatado algum erro ou problema na execução do CD, é só alterar, arrumar esse erro fazendo o procedimento que aprendemos até agora e depois criar novamente a ISO.
  • Criando uma distro a partir do Slax – JoomlaCD! Referências: http://www.joomla.org http://www.slackware.com http://www.mozilla.org http://joomlaos.de http://www.slax.org
  • Criando uma distro a partir do Slax – JoomlaCD! CREATIVE COMMONS LICENSE Criando uma distro a partir do Slax – JoomlaCD! by Hudson Gonçalves Manieri Figueredo is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Permissions beyond the scope of this license may be available at http://kynder.pquilinux.org. Esse documento foi criado por Hudson Gonçalves Manieri Figueredo e está licensiado sob a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. As permissões aqui descritas estão disponíveis no website http://kynder.pquilinux.org