Ambar. Sistema Adesivo para Esmalte e Dentina.

  • 4,936 views
Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
4,936
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
26
Comments
0
Likes
2

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1.
  • 2. O Âmbar, desde a antiguidade encantou e continua encantando as pessoas como jóia rara. Na natureza, o Âmbar é uma resina de árvore fossilizada.
    As árvores que produziram Âmbar viveram há milhões de anos. As resinas que estas árvores produziram funcionavam como proteção contra as bactérias e contra os insetos que perfuravam sua madeira. Com o passar do tempo, essa resina foi perdendo água e ar, e as substâncias orgânicas que as constituíam sofreram o que os químicos chamam de polimerização. A resina endureceu e se transformou naquilo que conhecemos como Âmbar.
    O Âmbar é o melhor exemplo de estabilidade e longevidade de um polímero.
  • 3. Ambar é um sistema adesivo convencional de dois passos (5ª geração), cuja fórmula foi desenvolvida para garantir a adequada penetração dos monômeros nas fibras colágenas da dentina úmida desmineralizada. Depois de polimerizado, Ambar gera um filme adesivo estável e resistente, contribuindo para sua longevidade clínica. A presença de nanopartículas na composição contribui para o aumento da resistência mecânica e estabilidade química do filme adesivo polimerizado. Adicionalmente, as características químicas de Ambar garantem adequada polimerização do produto em superfícies úmidas como a dentina.
    Ambar, segurança e longevidade para suas restaurações.
  • 4. BONS MOTIVOS PARA VOCÊ USAR AMBAR
    ELEVADA RESISTÊNCIA ADESIVA: comparável aos melhores sistemas adesivos do mercado.
    FACILIDADE DE APLICAÇÃO:viscosidade adequada e filme adesivo visível clinicamente.
    TESTADO E VALIDADO Laboratorial e Clinicamente
    ContémNANOPARTÍCULAS de sílica que conferem maior estabilidade e resistência coesiva ao filme adesivo
    SENSIBILIDADE PÓS-OPERATÓRIA TESTADA. Avaliações clínicas de diversos cirurgiões dentistas relatam ausência de sensibilidade pós-operatória.
    POLIMERIZAÇÃO EFICAZ, mesmo em ambiente úmido, dando resistência e longevidade à união
    Solvente: ETANOL. Possui composição de monômeros e solvente balanceada, conferindo elevada afinidade pela dentina e perfeita formação de camada híbrida.Os cirurgiões dentistas relatam ausência de sensibilidade pós-operatória.
  • 5. RESISTÊNCIA DE UNIÃO (MPa) POR MICROTRAÇÃO DE DIFERENTES
    SISTEMAS ADESIVOS SOBRE DENTINA.
    Ensaios laboratoriais de tração, cisalhamento e, mais recentemente, microtração têm sido descritos na literatura como os mais representativos para quantificar a resistência adesiva, tanto em dentina quanto em esmalte. Isto porque o sucesso clínico de uma restauração depende da capacidade do adesivo em manter a qualidade da camada híbrida na interface de união, característica diretamente associada à força de adesão. A equipe do Dr. Loguercio e Dra. Reis avaliou a resistência adesiva por microtração mediada por Ambar (FGM) unindo material restaurador (resina composta Opallis) à dentina humana. Pode-se observar que Ambar (FGM) obteve média de resistência adesiva estatisticamente semelhante à de seus principais concorrentes e superior ao Stae (SDI). Letras diferentes indicam diferença estatística (p<0,05)).
  • 6. Cortesia Dr. Alessandro Loguércio e Dra. Alessandra Reis – UEPG-PR, 2009 (Letras diferentes indicam diferença estatística (p<0,05)).
  • 7. AMBAR, QUALIDADE EM NÚMEROS E EM IMAGENS.
    Caracterização morfológica da camada híbrida por microscopia eletrônica de varredura.
     
    Imagens de MEV da camada híbrida formada por Ambar sobre dente humano.
    Veja os longos tags formados por Ambar, denotando elevada afinidade pela dentina.
    Cortesia Dr. Jorge Perdigão – Universityof Minnesota – EUA.
  • 8. AMBAR, QUALIDADE EM NÚMEROS E IMAGENS.
    Caracterização morfológica da camada híbrida por microscopia eletrônica de varredura.
     
    Imagens de MEV da camada híbrida formada por Ambar sobre dente humano.
    Imagem em maior aumento: note a capacidade de Ambar em preencher as anastomoses. A camada híbrida se mostra intacta mesmo após desafio em solução de ácido clorídrico e hipoclorito de sódio.
    Cortesia Dr. Jorge Perdigão – Universityof Minnesota – EUA.
  • 9. AMBAR, QUALIDADE EM NÚMEROS E IMAGENS.
    Caracterização morfológica da camada híbrida por microscopia eletrônica de varredura.
     
    Imagens de MEV da camada híbrida formada por Ambar sobre dente humano, após desafio por termociclagem (20.000 ciclos, 5o C / 55o C):
    Observe a excelente qualidade da camada híbrida, mesmo após desafio por termociclagem (20.000 ciclos térmicos).
    Cortesia Dr. Jorge Perdigão – Universityof Minnesota – EUA.
  • 10. AMBAR: SEGURANÇA CLÍNICA, SEM MEDO DA NANOINFILTRAÇÃO
    Em estudo comparando a nanoinfiltração dos principais sistemas adesivos, Ambar mostrou-se eficaz e equivalente aos melhores sistemas do mercado.
    Cortesia Dr. Alessandro Loguércio e Dra. Alessandra Reis – UEPG-PR, 2009 (Letras diferentes indicam diferença estatística (p<0,05)).
  • 11. VEJA A AUSÊNCIA DE NANOINFILTRAÇÃO NA CAMADA ADESIVA GERADA POR AMBAR.
    Imagem de microscopia eletrônica de varredura (MEV) da camada híbrida formada por Ambar (FGM) sobre dentina humana após desafio térmico (20.000 ciclos 5/55oC) e avaliada quanto a nanoinfiltração.
    Resina
    Camada Híbrida
    Dentina
    Cortesia Dr. Jorge Perdigão – Universityof Minnesota – EUA.
  • 12. EFICÁCIA CLÍNICA COMPROVADA
    Veja o elevado desempenho de Ambar na avaliação clínica
    97,1 % DAS RESTAURAÇÕES COM AMBAR, APÓS 6 MESES, MANTIVERAM-SE ESTÁVEIS E
    SEM NECESSIDADE DE REPARO.
    91,4% das restaurações com AdperSingle Bond 2, após 6 meses, mantiveram-se estáveis e sem necessidade de reparo.
    Estudo clínico conduzido por Dr . Alessandro Loguércio, Dra. Alessandra Reis, Dra. Letícia Ferri e Dra. Thays Costa - Universidade Estadual de Ponta Grossa - PR em lesões cervicais não cariosas. O estudo completo está publicado no Perfil Técnico de Ambar, disponível no site www.fgm.ind.br.
  • 13. AVALIAÇÃO CLÍNICA - Imagem mostra a qualidade da restauração após 6 meses.
    Cortesia Dr. Alessandro Loguércio e Dra. Alessandra Reis – UEPG-PR, 2009 (Letras diferentes indicam diferença estatística (p<0,05)).
  • 14. SENSIBILIDADE PÓS-OPERATÓRIA TESTADA: Avaliações clínicas de diversos cirurgiões dentistas relatam ausência de sensibilidade pós-operatória.
    O equilíbrio da composição química de Ambar garante a excelente qualidade de polimerização, impedindo a liberação de substâncias capazes causarem a sensibilidade, além da formação de uma boa camada adesiva, com tags longos e volumosos formados por um polímero estável.
    Veja a excelente qualidade do polímero gerado por Ambar.
    Resistência Coesiva (MPa) de diferentes adesivos dentinários.
    Cortesia Dr. Alessandro Loguércio e Dra. Alessandra Reis – UEPG-PR (Letras diferentes indicam diferença estatística (p<0,05)).
  • 15. Produto desenvolvido com o apoio da: