Jornal da FETAEP - Edição 94 - Setembro de 2011

750 views

Published on

Jornal da FETAEP - Edição 94 - Setembro de 2011

Published in: News & Politics
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
750
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
152
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Jornal da FETAEP - Edição 94 - Setembro de 2011

  1. 1. Envelopamento autorizado. Pode ser aberto pela ETC edição 94 | Setembro 2011 Filiada àinformativo da Federação dos Trabalhadores na agricultura do estado do Paraná Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do ParanáComissão de Ciência e Tecnologia valida o anteprojetoda lei de inovação, com aprovação do governador lítica de propriedade intelectual”, citou. O texto apresentado prevê ainda que o governo também AEN conceda incentivos fiscais às empresas como for- ma de promover a inovação – aspecto que, depois da aprovação, ainda terá que ser regulamentado pelo Executivo. a PRoPoSTa O anteprojeto de lei institui o Sistema Para- naense de Inovação, integrado por empresas e instituições com atuação na área de pesquisa, desenvolvimento e inovação – entre as quais o Tecpar, o Iapar, a Fundação Araucária e as incu- badoras tecnológicas existentes no Estado. Um dos capítulos do texto trata da construção de ambientes especializados e cooperativos de inovação, aproximando as empresas privadas das Instituições Científicas e Tecnológicas do Paraná (ICTPR), órgãos da administração pública. Es- Ademir Mueller, membro da Comissão, participou da reunião no Palácio das Araucárias que aprovou o texto do anteprojeto sas instituições poderão, mediante remuneração,No dia 14 de setembro, membros da Comissão e dos agricultores familiares no grupo. Segundo compartilhar laboratórios, equipamentos e mate-de Ciência e Tecnologia (CCT) estiveram reu- ele, a participação do Movimento Sindical dos riais com empresas e outras organizações. Entrenidos com o governador Beto Richa - quando Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais em ações as instituições paranaenses classificadas comoforam empossados conselheiros – para avaliação que envolvem a tecnologia é fundamental. ICTPR estão o Instituto de Tecnologia do Paranáe aprovação do texto do anteprojeto da Lei de “Estamos diante, cada vez mais, de inúme- (Tecpar) e o Instituto Agronômico do Paraná (Ia-Inovação do Paraná. A proposta, assim que apre- ros recursos tecnológicos que estão adentrando par)■ Com informações da AEN.ciada pela Assembleia Legislativa, regulamenta- no ambiente rural”, comenta. Por isso, continuará o incentivo à pesquisa e ao desenvolvimentocientífico e tecnológico por meio da cooperação ele, é essencial o incentivo à pesquisa e ao de- senvolvimento tecnológico, que deverão tornar DESTAQUES FETAEPentre o setor público e privado, além do acadê- os recursos - dotados de incentivos financeiros emico. humanos por parte do Iapar - mais acessíveis e Banco do Brasil e Fetaep Durante o encontro, o texto – já submetido voltados também aos interesses dos agricultores capacitam STTR´s + pág. 4à consulta pública – foi validado pela CCT, que familiares e assalariados rurais.conta com representantes do governo, do setor De acordo com o governador, o texto da Lei Fetaep realiza Seminário de Políticasprodutivo de universidades e de setores de ci- de Inovação reúne o que há de melhor sobre o Salariais do Setor Canavieiro + pág. 5ência e tecnologia, e aprovado pelo governador. assunto e representa um avanço significativoA Fetaep é uma das entidades que integram a nas relações entre governo e iniciativa privada.Comissão e o presidente, Ademir Mueller, é quem “O novo texto prevê segurança jurídica para os 1ª Jornada da Juventude reúnerepresenta os interesses dos assalariados rurais envolvidos em projetos de inovação e define a po- 70 participantes + pág. 6
  2. 2. agenda | Setembro FETAEP editorial FETAEP Dia Ações Participantes Conselhos, afinal para Reunião da diretoria com assessores e lideranças sindicais que servem? 01 Diretoria para elaboração da pauta do Grito da Terra Paraná. Muitos podem ficar se perguntando: mas para que serve Imagens: Assessoria de Imprensa FETAEP Ademir Mueller, José Carlos Castilho, 02 Treinamento do CFC na Fetaep um Conselho, seja ele da Agricultura Familiar, da Saúde Mário Plefk, e Marcos Maciel. ou da Tecnologia, entre uma série de outros que contam Pacto para Erradicação do Trabalho Escravo no Paraná, 05 na Associação Paranaense de Base Florestal. Jairo Correa e Clodoaldo Gazola com a participação da Fetaep? Pois então, os Conselhos são gestores de políticas públi- 05 Reunião do Conselho de Saúde, em Curitiba. Marucha Vettorazzi cas que congregam um grupo de pessoas com autonomia para realizar um controle social sobre as ações voltadas à 05 Reunião no Teatro Municipal de Toledo. José Carlos Castilho sociedade. Eles representam a democracia, uma vez que Reunião com a Cohapar sobre convênio Ademir Mueller, Aristeu Ribeiro propiciam a participação de agentes públicos (governo) e 06 e projeto de Querência do Norte. e Luciana Polizeli. particulares (sociedade) na formulação e implementação de políticas públicas em prol da maioria. 08 VII Frut Fest de Carlópolis. Marcos Maciel A Fetaep, enquanto entidade de classe e defensora dos interesses dos assalariados rurais e agricultores familia- 09 Posse da nova diretoria do STTR de Grandes Rios. Mário Plefk res, participa de uma série de Conselhos, Comissões, Câ- maras Técnicas, entre outros. Ao todo, devem somar mais 13 7º Encontro de Agricultores Familiares de Colorado. Ademir Mueller e Aristeu Ribeiro de 40 grupos, entre eles Conselho da Saúde, da Infância e Marcos Brambilla, José Carlos Castilho Juventude, de Tecnologia, da Agricultura Familiar, da 3ª13 a 16 Salão Regional Sul da Juventude e Sucessão Rural, em Florianópolis. e Mercedes Demore Idade, do Trabalho, da Previdência, entre vários outros. 13 Comemoração dos 25 anos de fundação do STR de Cruz Machado. Jairo Correa, Clodoaldo Gazola Todos se configuram como espaços públicos, de compo- e Paulo Macedo sição plural e paritária entre Estado e sociedade civil, de 13 Seminário sobre Cadeia Produtiva da Erva-Mate, em Cruz Machado. Jairo Correa, Clodoaldo Gazola natureza deliberativa e consultiva, cuja função da Fetaep e Paulo Macedo é formular e controlar a execução das políticas públicas 14 Reunião do Conselho de Ciência e Tecnologia Ademir Mueller setoriais voltadas aos interesses da entidade. com o governador Beto Richa. É nosso dever propor, pressionar e, quando necessário, 14 Audiência para Fórum Nacional Contra o Pedágio. Mário Plefk interferir nas questões de interesse da sociedade. É daí que oriunda a democracia pela qual tanto lutamos e alme-15 e 16 Conferência Municipal da Criança e Adolescência em Prudentópolis. Marucha Vettorazzi jamos. Com o diálogo e por meio de debates, avançamos mais e mais rumo a um modelo ideal de nação. Nesta edi- 1º Seminário da Agricultura Familiar da Região 16 Metropolitana do Paraná, na Lapa. Ademir Mueller e Paulo Macedo ção do Jornal, você encontrará três matérias que abordam a questão: “Comissão de Ciência e Tecnologia valida o ante-18 e 19 Reunião do Conselho fiscal da Contag. Ademir Mueller projeto da Lei de Inovação, com aprovação do governador”, “Integrantes do Conselho de Desenvolvimento Rural de São 19 Inauguração da Agência da Previdência Social de Prudentópolis. Marucha Vettorazzi José dos Pinhais recebem capacitação” e “Fortalecimento do SUS: Conselhos da Saúde são importantes aliados”■ 19 Reunião sobre a situação dos cortadores de cana na Região 9. Mário Plefk e Clodoaldo Gazola ademir Mueller19 e 20 Reunião do Conselho fiscal do Senar. Jairo Correa Presidente da Fetaep Jairo Correa, Ademir Mueller, 20 Seminário sobre Políticas Salariais dos Cortadores de Cana. Carlos Buck e Clodoaldo Gazola. expediente 20 Reunião do Conselho fiscal daq CTB, em São Paulo. Ademir Mueller INFORMATIVO DA FEDERAÇÃO DOS TRABALHADORES Mercedes Demore, Ademir Mueller, NA AGRICULTURA DO ESTADO DO PARANÁ 22 Plenária da 3ª Idade, em Curitiba. Marucha Vettorazzi, Jairo Correa Av. Silva Jardim, 775 – Rebouças – Curitiba (PR) – Fone: (41) 3322-8711 e Aristeu Ribeiro Presidente: Ademir Mueller; Vice-presidente: Mário Pléfk; 2º Vice-presidente: José Carlos I Fórum de oportunidades e desafios para o desenvolvimento 22 Ademir Mueller e José Carlos Castilho. Castilho; 3º Vice-presidente: Maria Marucha Vettorazzi; Secretário: Aristeu Ribeiro; regional do Arenito Caiuá, em Umuarama. Tesoureiro: Jairo Corrêa de Almeida; Coordenadora de mulheres: Mercedes Panassol; Coordenador de jovens: Marcos Brambilla.26 a 30 Enafor, em Goiás. Diretores e assessores Jornalista responsável: Renata Souza - 5703 SRTE/PR - e-mail: imprensa@fetaep.org.br Projeto gráfico e diagramação: RDO Brasil - (41) 3338-7054 27 Formação Político Sindical para CEMTRA, na Fetaep. Toda comissão. Impressão: Grá ca AJIR | Tiragem: 5 mil exemplares | Apoio: Senar-PR 2 FETAEP
  3. 3. notas FETAEPControle de resíduos Posse em PeabiruO Ministério da Agricultura, Pecuária eAbastecimento divulgou os parâmetrospara o monitoramento dos níveis de resí-duos e contaminantes em vegetais. Du-rante o ano safra 2011/2012, serão mo-nitoradas as culturas de abacaxi, alface,amendoim, arroz, banana, batata, café,castanha-do-brasil, feijão, laranja, limão,lima ácida, maçã, mamão, manga, melão,milho, morango, pimenta-do-reino, pi-mentão, soja, tomate, trigo e uva. Os cri-térios foram apresentados na Instrução A nova gestão da diretoria do STTRNormativa nº 25, publicada no dia 12 de de Peabiru foi empossada, no dia 12agosto, no Diário Oficial da União (DOU)■ de agosto, pelo tesoureiro da Fetaep,Fonte MAPA. Jairo Correa, no salão paroquial do município. A posse contou com a pre- sença do prefeito, João Carlos Klein,3º ENAFOR e do presidente da Câmara dos Vereadores, Alaerte Rodrigues dos Santos. Sucesso a Sérgio Malaquia de Souza, que segue à frente da entidade■ Posse em Paraíso do NorteAconteceu, de 26 a 30 de setembro, o3° Encontro Nacional de Formação – 3°ENAFOR, em Luziania – Goiás. O en-contro, que contou com a presença daFetaep, iniciou com um diagnóstico so-bre a formação desenvolvida pelo Mo-vimento Sindical de Trabalhadores e A diretoria do STTR de Paraíso do Norte,Trabalhadoras Rurais, por meio de tra- eleita no dia 23 de julho de 2011, tomoubalhos em grupo. No dia seguinte, uma posse no dia 26 de agosto, em Paraíso doConferência foi mediada por Pedro Pon- Norte, na Casa da Cultura. Entre convi-tual, educador popular, com participa- dados e autoridades, estiveram presentesção de um representante da Escola Na- o vice-presidente da Fetaep, Mario Plefk,cional Florestan Fernandes e da Escola o prefeito municipal, Carlos Alberto Vizzot-Nacional de Formação da Contag. Uma to, o presidente da Câmara dos Vereadores,feira de Saberes e Sabores deu vida ao Roberto Alves Pacheco e vários represen-momento de fechamento do conheci- tantes sindicais da Região 4. A diretoriamento compartilhado ■ é encabeçada por Aparecido Leva■ 3 FETAEP
  4. 4. Banco do Brasil e Fetaep Plenária Estadual escolheu os 57capacitam STTR´s para participantes daoperacionalização do CFC Plenária Nacional da Contag Durante a Plenária Estadual, dirigentes e delegados da Fetaep debateram, no dia 31 de agosto em Curitiba, a pauta da Plenária Nacional da Contag – que representa um es- paço de reflexão do Movimento Sindical com vistas ao 11º Congresso. Estiveram reunidos na Fetaep cerca de 100 dirigentes sindicais e o secretário de Política Agrícola da Contag, Antoninho Rovaris. Do encontro, saíram os nomes dos 57 participantes da Plenária Na- cional, sendo 45 delegados, 10 diretores e 02 assessores. Para melhor discutir e debater a pauta, três grupos foram formados ainda no pe- ríodo da manhã. Um discutiu os tópicos acerca da reforma agrária e da agricultura familiar; enquanto o outro debateu a ques-O curso foi ministrado pelo analista da Superintendência do Banco do Brasil, Luciano Soligo. tão dos assalariados rurais; e por fim o ter-Dando andamento à parceria entre Fetaep e mental. “A cada ano percebemos um aumen- ceiro grupo analisou questões em torno dasBanco do Brasil, as duas entidades realiza- to significativo na quantidade de recursos políticas públicas. Na parte da tarde, todosram, no dia 02 de setembro, um curso de ca- disponibilizados e isso, sem dúvidas, tam- se reuniram novamente e cada grupo apre-pacitação e atualização em torno do o Canal bém se deve à atuação de vocês”, comentou. sentou suas contribuições com relação aosFacilitador do Crédito (CFC) com o objetivo Como exemplo, ele citou alguns dados. “Em tópicos discutidos ■de otimizar o atendimento dos STTR´s que já 2003/2004, os recursos do Pronaf aplicadossão canalizadores. Segundo o secretário de em custeio e investimento foram R$ 383.808.Política Agrícola, José Carlos Castilho, o nú- Já em 2011/2012, passará de R$ 1,3 milhão”,mero de participantes superou as expectati- demonstrou.vas. “Inicialmente estávamos prevendo a par- O presidente da Fetaep, Ademir Muel-ticipação de 30 Sindicatos, porém para nossa ler, elogiou a iniciativa de ambas as enti-surpresa 54 participaram”, comemorou. dades e ressaltou a importância do Banco O curso, que teve a duração de aproxi- estudar uma forma de pagar algum in-madamente 8 horas, foi ministrado pelo centivo financeiro para os Sindicatos fa-analista da Superintendência do Banco do cilitadores de crédito. Luciano SoligoBrasil, Luciano Soligo. O foco principal foi ficou de levar a demanda ao Banco.mostrar, por meio da prática, como podem A capacitação continuará em 2012, porémocorrer possíveis erros e quais são as solu- com o propósito de ampliar a quantidade deções recomendadas. De acordo com Soligo, Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhado-a parceria entre ambas as entidades é funda- ras Rurais facilitadores do crédito ■ Grupo 2: Assalariamento rural 4 FETAEP
  5. 5. SeToR da CanaFetaep realizou Seminário sobre PolíticasSalariais do Setor CanavieiroO departamento de Assalariado da Fetaep - sob acoordenação do secretário de Assalariado, JairoCorrea - reuniu, no dia 20 de setembro, 30 STTR´sque firmaram acordos coletivos com usinas de canadurante o seminário de Políticas Salariais do SetorCanavieiro. O encontro, que abordou uma série detemas envolvendo as questões econômicas e salariaisdo setor sucroalcooleiro, contou com a participaçãodo economista do Dieese, Cid Cordeiro. Em sua fala, o economista relatou que o mundoestá passando por um período de crise econômicaque, provavelmente, vai refletir nas negociações sa-lariais de 2013. “Como o salário mínimo é reajustadocom base no PIB de dois anos anteriores, será em Economista do Dieese, Cid Cordeiro, apresentou os indicadores econômicos do Estado e do setor sucroalcooleiro2013 que sentiremos os reflexos do baixo crescimen-to de 2011, que está na casa dos 3,5%”, comentou. juste”, afirmou o economista do Dieese. 800,00, sendo 33% inferior àquele que está na indús-Porém, continua ele, ainda é possível considerar CenáRio SuCRoalCooleiRo tria do álcool. Para ele, o segmento da cana é hojeesse índice positivo, diante das médias anteriores Segundo dados da Relação Anual de Informações um dos mais complexos de se trabalhar, por ser umado Brasil. Em 2012, o salário mínimo deverá ser de Sociais (Rais) do Ministério do Trabalho e Emprego cultura estratégica que impacta diretamente na so-R$ 620,00 – já que o PIB de dois anos atrás foi alto. (MTE), o Paraná tem 17 mil trabalhadores com car- ciedade. “Como é uma fonte de alimento e de energia,“Já o piso regional, deverá ficar 30% acima do míni- teira assinada atuando no cultivo da cana. “Porém, tudo o que acontece na área da cana reflete nas taxasmo nacional”, citou. Com relação ao piso estadual, é evidente que esse número seja bem maior ao con- de juros e também na cesta básica”, cita.Cordeiro também informou aos participantes do siderarmos os informais”, ponderou. Agora, ao olhar Além de ouvir a palestra do economista do Diee-seminário que, pela primeira vez, a classe patronal para a cadeia da cana como um todo, o Estado possui se, os participantes também abordaram questões emparticipou da negociação com o governo estadual. 55 mil trabalhadores – 17 mil no cultivo; 24 mil na torno da aplicação da NR 31 e discutiram alterações“Em virtude disso, vocês têm um importante argu- fabricação do açúcar; e 15 mil na fabricação de álcool. nas cláusulas dos Acordos Coletivos de Trabalho damento para usar durante as negociações salariais: Com relação ao nível salarial desses trabalhado- cana. O assessor jurídico da Fetaep, Carlos Buck, ea Faep – assim como as demais entidades patronais res, Cid Cordeiro comentou que aquele que atua no o assessor da secretaria de Assalariado, Clodoaldo– participou da negociação e concordou com o rea- cultivo é o que recebe o menor salário, em média R$ Gazola, acompanharam os trabalhos e os debates■Fortalecimento do SUS: Conselhos da Saúde são importantes aliadosLamentavelmente, devido à dificuldade de De acordo com ela, a sociedade precisa seacesso e à baixa qualidade dos serviços, mui- mobilizar e ter uma participação mais ati-tas pessoas entendem que o SUS é um siste- va nas ações que envolvem a saúde, sendo oma que oferece serviços somente aos pobres. Conselho uma delas. “É lá que a sociedadeE que o ideal é ter plano de saúde. Porém, civil terá vez e voz”, destaca Marucha. Parasegundo a secretária de Políticas Sociais da ela, os trabalhadores, os gestores e, sobre-Fetaep, Marucha Vettorazzi, o Movimento tudo, os usuários da saúde precisam fazerSindical tem combatido essa forma de pensar uma aliança ampla, com força suficientee apoiando ações de fortalecimento do Siste- para que seja possível consolidálo. “Afinal,ma Único de Saúde, como a realização das não temos dúvidas da importância da par-Conferências Municipais da Saúde e a parti- ticipação da sociedade na gestão dos benscipação dos STTR´s nos Conselhos da Saúde. públicos”, afirma ■ 5 FETAEP
  6. 6. 1ª Jornada da Juventude reúne70 participantes em FlorianópolisEntre os dias 13 e 16 de setembro, Florianópo- da juventude nas ações de políticas territoriais. Após as palestras, os próprios jovens apresen-lis sediou a 1ª Jornada Formativa de Desenvol- “Pretendemos qualificar e formar as lideranças taram um cenário daquilo que ouviram dos pa-vimento Territorial com Sucessão Rural, que jovens para o debate de sucessão rural dentro lestrantes e já traçaram uma agenda de compro-contou com a presença de 18 representantes dos espaços de discussões dos territórios”, acres- misso. “Vamos realizar seminários para discutirdo Paraná. Segundo o coordenador estadual centa Brambilla. a sucessão rural; debates com colegiados parade Jovens e secretário de Políticas Agrárias da Em sua palestra, o secretário de Políticas apresentar as propostas de trabalho; e criarFetaep, Marcos Brambilla, o foco do encontro foi Agrárias da Fetaep falou sobre como está a câmaras setoriais para que a juventude possatraçar estratégias para melhorar a participação organização dos jovens no Conselho Estadual debater programas e políticas para melhorar a de Desenvolvimento Rural e Agricultura Fami- qualidade de vida no campo”, informa Brambilla. liar (Cedraf) e também relatou a experiência Ele diz ainda que o principal objetivo é demons- da juventude paranaense dentro das unidades trar, por meio de números, que a participação territoriais. “Com apoio das políticas de gover- dos jovens nos colegiados, nos sindicatos e nos no, muitos já estão desenvolvendo projetos de espaços que debatem as políticas sociais do go- sucesso dentro das propriedades”, disse. verno, está aumentando em qualidade, trazendo Além disso, ele também falou sobre os traba- resultados positivos para a agricultura familiar. lhos de qualificação político e profissional que Além de Brambilla, a coordenadora estadu- foram realizados no Paraná e mostrou como al de Mulheres, Mercedes Demore, o secretá- estes jovens estão encaminhando seus proje- rio de Política Agrícola, José Carlos Castilho, tos – que associa a capacitação profissional e a a assessora de Juventude, Ana Paula Conter formação política, a exemplo do Jovem Saber: Lara, o assessor estadual Marcos Maciel, e de- programa de formação à distância, coordenado mais assessores regionais da Fetaep tambémParte da comitiva paranaense pela Contag. participaram ■Fetaep presente no 1º Fórum de Oportunidades e Desafiospara o Desenvolvimento Regional do Arenito CaiuáUmuarama sediou, nos dias 22 e 23 de da Fetaep, José Carlos Castilho, também PaRCeRia PRoduTivasetembro, o 1º Fórum de Oportunidades e esteve presente. O Fórum foi uma realização do Sebrae/Desafios para o Desenvolvimento Regional De acordo com Mueller, o principal pro- PR, da Universidade Paranaense (Unipar),do Arenito Caiuá. O evento teve o objetivo pósito do evento foi buscar maneiras para Associação Comercial, Industrial e Agrícolade abordar a potencialidade da região, de- promover a geração de negócios e renda de Umuarama (ACIU), da Universidade Esta-finida como Arenito Caiuá, que reúne mais na região, que se caracteriza como pro- dual de Maringá (UEM), do Instituto Federalde 100 municípios das regiões de Umuara- dutiva, mesmo com as def iciências pre- do Paraná, da Prefeitura de Umuarama, porma, Paranavaí, Maringá, Campo Mourão e sentes em solos arenosos. No Fórum, os meio da Secretaria Municipal de Agricultura,Cianorte. O presidente da Fetaep, Ademir produtores puderam enxergar e identifi- do Governo do Paraná, por meio da SecretariaMueller, participou da solenidade de aber- car oportunidades na região, dentro de de Estado da Agricultura e do Abastecimentotura, que também contou com a presen- uma cadeia produtiva seja ela na bovino- (Seab), da Fetaep, do Instituto Paranaense deça do secretário da Agricultura, Norberto cultura de corte e leite, mandiocultura e Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater),Ortigara. O secretário de Política Agrícola silvicultura. do Banco do Brasil, entre outros parceiros ■ 6 FETAEP
  7. 7. Integrantes do Conselho de Desenvolvimento Ruralde São José dos Pinhais recebem capacitaçãoPor iniciativa do secretário municipal de Agri-cultura, Pedro Persegona Filho, e do ConselhoMunicipal de Desenvolvimento Rural (CMDR)de São José dos Pinhais, cerca de 30 conse-lheiros do CMDR passaram por um curso decapacitação no dia 24 de agosto. A Fetaep,convidada para ser uma das entidades pales-trantes, foi representada pelo secretário de Po-líticas Agrárias, Marcos Brambilla. Na ocasião,ele falou sobre a função do Sindicato enquantoentidade representativa e também sobre a im-portância da organização sindical e função dosconselheiros. Segundo Brambilla, o objetivo da capacita-ção foi propiciar aos participantes condições deentendimento acerca da sua função dentro doConselho. “Conhecer o papel e os objetivos de Secretário de Políticas Agrárias da Fetaep, Marcos Brambilla, falou sobre o papel dos Sindicatos enquanto entidade representativacada departamento envolvido é fundamental”,pondera o secretário da Fetaep, que aproveitou investidos no segmento”, afirma, ressaltando ferência Municipal de Desenvolvimento Rural,a ocasião para destacar a importância do con- ainda que cabe ao conselheiro o controle e a fis- realizada no ano passado. “Depois de aprovadoselheiro enquanto lider e interlocutor entre a calização na plena implementação das políticas a reativação do CMDR na Conferência, o municí-comunidade e o Conselho. “Eles precisam ter governamentais para a agricultura familiar. pio passou a demonstrar uma organização maior,consciência de que fazem parte de um espaço Além da Fetaep, a Secretaria Estadual de além de voltar mais suas ações aos agricultoresque tem autonomia para avaliar e definir as Abastecimento e Agricultura (Seab) e o Instituto familiares”, cita Brambilla. Atualmente o presi-prioridades do município, assim como exercer Emater também estavam entre os palestrantes. dente do Conselho é o presidente do STTR de Sãoum controle social sobre os recursos públicos A criação do Conselho foi uma demanda da Con- José dos Pinhais, Alberto Setnarski■ Homenagem à margarida nesia lavanholli Nésia Lavanholi sempre foi uma trabalhadora ru- lavras, após o rompimento de uma de suas veias ral atuante nas ações do Movimento Sindical. Já ocorreu a obstrução das artérias dos pulmões por havia participado de várias edições do Grito da coágulos. Terra e da Marcha das Margaridas, ambas em Acompanhada de Ines Paladini do Vale, do Brasília, e também de atividades da Fetaep em STTR de Altônia, a trabalhadora rural chegou ao nível estadual. Porém, infelizmente, foi no retorno hospital por volta das 9h30. “Ela estava o tempo da 4ª edição da Marcha das Margaridas, no dia todo consciente. Porém, às 13h ela precisou dar 18 de agosto, que ela passou mal e faleceu no entrada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e, Hospital de São José do Rio Preto, interior de São depois de dez ataques cardíacos, ela não resistiu Paulo, aos 54 anos. ao 11º e faleceu às 18h”, lamenta a companheira Ao perceberem que Nesia não estava passando de viagem. bem, os passageiros pediram que o ônibus pa- A Contag, a Fetaep e os STTR´s, depois do rasse e providenciaram o encaminhamento dela apoio prestado no funeral, só têm a agradecer ao hospital. O quadro clínico era grave: embolia pelo trabalho de militante que Nésia sempre de- pulmonar causada pela trombose. Em outras pa- sempenhou. Muito obrigado!■ 7 FETAEP
  8. 8. aconteceu Setembro 2011 O 7º Encontro da Agricultura Familiar de Colorado reuniu, no dia 13 de setem- bro, trabalhadores e trabalhadoras rurais no Salão Paroquial do município. O evento abordou temas importantes de interesse dos agricultores como “Conquistas e Lutas do Movimento Sindical”, apresentado pelo presidente Seminário sobre a Cadeia Produtiva da Erva-Mate, realizado em Cruz da Fetaep, Ademir Mueller, “Moradia e Habitação Rural”, exposto pelo secre- Machado no dia 13 de setembro. A Fetaep foi representada pelo secretário tário de Habitação da Fetaep, Aristeu Ribeiro, e “Perspectivas da Agricultura de Assalariado, Jairo Correa, que destacou a importância da observância Familiar para o Futuro”, ministrado pelo engenheiro agrônomo do Emater, da Norma Regulamentadora 31 em prol dos trabalhadores que prestam Celso Daniel Seratto. serviço no corte e no cultiva da erva. No dia 19 de setembro, reunião realizada no STTR de São Pedro do Ivaí discu- Foi entregue, no dia 17 de setembro, mais um trator na localidade de Cachoeira, tiu a situação dos cortadores de cana da região. Também estavam presentes próxima de Antonina. O trator é fruto de uma demanda do Sindicato dos Traba- os STTRs de São João do Ivaí, de Jardim Alegre, de Borrazopolis, de Ivaiporã, lhadores Rurais de Antonina e da emenda parlamentar nº 25570003 do deputado de Manoel Ribas, de Godoi Moreira, Itambé e de Barbosa Ferraz. A Fetaep foi Assis do Couto. O presidente da Fetaep, Ademir Mueller, e o secretário de Política representada pelo vice-presidente, Mário Plefk, e pelo assessor da secretaria Agrícola, José Carlos Castilho, estiveram presentes. de Assalariados, Clodoaldo Gazola. A Plenária Estadual da 3ª Idade, que aconteceu em Curitiba nos dias 22 e 23 de setembro, contou com a presença de 100 participantes. O grupo debateu o documento base da Plenária Nacional, que acontecerá em Brasília, na Contag, em junho de 2012. Na abertura política estiveram presentes o secretário nacional da Terceira Idade da Contag, Natalino Cassaro, o presidente da Fetaep, Ademir Mueller, e os demais diretores da federação Mercedes Panassol Demore, Marucha Vettorazzi, Jairo Correa e Aristeu Ribeiro. No dia 23 foram escolhidos os 15 delegados que participarão da Plenária Nacional. 8 FETAEP

×