Your SlideShare is downloading. ×
Eclipse
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Eclipse

657

Published on

A poesia se funde na alma, sol e lua se encontram e tem se o Eclipse

A poesia se funde na alma, sol e lua se encontram e tem se o Eclipse

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
657
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
7
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Fernando Smith Eclipse 1ª Edição 1
  • 2. Prefácio: Eu reuni neste livro uma seleção de poesias, escritos poéticos, o titulo do livro Eclipse foi usado exatamente por não seguir uma temática, e sim por ser uma junção de tudo que escrevi nos últimos vinte anos, nos meus textos eu falo de emoções, pensamentos, sentimentos, espiritualidade e principalmente sobre amor. Eclipse tem muitas sugestões, porque é cheio de simbolismo, revela o lado santo e profano de cada um de nós, não diria no sentido negativo, mas daquelas coisas escondidas do nosso eu, e que não ousamos revelar. Mas entre todos estes sentimentos, tem um muito importante, bastante constante nos temas que escrevo, o amor. Há momentos que temos um Insight; olhamos para dentro de nós mesmos e temos um vislumbre, descobrimos algo muito precioso dentro de nós, então passamos a ter consciência de todos nossos sentimentos. Eu quero dedicar este livro a todas pessoas que me apoiaram, algumas me trouxeram inspiração para escrever, e também me fizeram ver novas possibilidades na qual eu não imaginava. Também dedico para Sônia Maria; uma pessoa muito especial que soube ser uma grande amiga quando precisei e numa brincadeira eu disse certa vez que um dia escreveria um livro e dedicaria a ela, e ai está Sônia. 2
  • 3. Índice 01-Sonho de uma noite de verão 19-O que é saudade 20-Amor de plástico 02-Amizade Colorida 21-Amor de Girassol 03-Sonho de amor 22-Formatação do coração 04-Impressões do coração 23-Ilusão Romântica 05-Falando com a lua 24-Castelos de areia 06-Amor em conta gotas 25-Sorriso de papel 07-Prece de amor 26-Evidências 08-Promessas 27-Eclipse do coração 09-Um minuto sem você 28-Mudança 10-Flauta de Apolo 29-Natureza 11-Minha arte de amar 30- juízo 12-Meu sonho de voar 31-Bolha de Sabão 13-Amor virtual 32-Cálice de prata 14-Insight 33- Edredom 15-Fênix do amor 34-A voz de Cecília 17-Beija flor 35-Amor inesquecível 18-Esquece 36-Torres Gêmeas 3
  • 4. 37-Aromas e perfumes 39-Alma de Criança 38-Além do Arco-Íris 4
  • 5. Sonho de uma noite de verão Pela manhã percebi que o sol já havia nascido. Pela fresta da cortina a tênue luz adentrava no quarto. Eu estava meio acordado e meio dormindo, era como se sonhasse. Notei sua ausência e ouvi o som do chuveiro. Agora era somente a água que percorria seu corpo. Você chegou depois de mansinho e tudo que percebi, Foram seus beijos quentes. Doces, tenros e macios... Sua presença veio como uma brisa fresca. E com o perfume de mil rosas molhada do sereno da noite. Depois de ter você pouco me importava saber as horas. Só sei que era dia, já era manhã, era verão. 5
  • 6. Amizade Colorida Minha amiga meu amor sua amizade Surgiu assim, cheia de cor. Pincelando espaços vazios e dando forma a minha vida. O que era pra ser somente amizade. Fez-se amizade colorida. Por isto pintei o céu com teu nome. Porque hoje descobri milhões de arco-íris Arrebatado até as nuvens na carruagem dos teus beijos. E eu agora sou um hábil artista e vivo entre as estrelas. Extraindo arte e poesia e criando versos Totalmente apaixonado contemplando seu universo. Assim belo, assim mágico, assim simples. 6
  • 7. Sonho de amor Um dia eu sonhei com você Algo tão profundo e sublime. Que tocava minha alma. Eu sei que era você no meu sonho. Soube isto quando te vi a primeira vez. Mesmo sem ter visto o seu rosto. Percebo isto no seu cheiro e no gosto do seu beijo É como se te conhecesse há muitos anos. Sinto isto no seu toque, não tem explicação. Eu deito meu rosto em seu peito e ouço seu coração. Agora tenho você aqui e sei que você é real. Parece que estou sonhando novamente. Mas agora estou sonhando acordado. Ter você hoje e agora em meus braços. São como surpresas que a vida faz Você é o grande amor da minha vida. Eu não quero acordar nunca mais. 7
  • 8. Impressões do coração Eu não sei por que eu fico assim... Tão impaciente. É como se você estivesse tão distante... E eu só posso te alcançar com as lembranças. Às vezes penso que te perdi, eu fico a te buscar. Numa palavra, numa frase, ou nas fotos que guardo. Quando eu falo com você, você está tão perto. Mas no silêncio como se a milhões de anos luz. Você é tão real nas lembranças do meu coração... Lá eu posso te encontrar, sempre que te busco. Num lugar especial, onde eu te guardo pra sempre. Eu te amo tanto e não há explicação. Só sei que o que eu sinto é verdadeiro. Eu te amo você mora no meu coração. 8
  • 9. Falando com a lua Às vezes pareço conversando com a lua. Falando coisas de amor na noite fria. Meu pensamento flui como um rio sereno. Eu deságuo como uma fonte no mar. Fico contando as estrelas. Compondo versos de amor ao luar. Somente a luz da lua ilumina. Refletindo na espuma do mar. A brisa da noite bate em meu rosto. Parece que você me acaricia. O som dom mar é uma música. E eu te encontro nesta sinfonia. Sentado fico contemplando. Sentindo o quanto estás perto. Conversando com você. Sou como quem abraça o universo. 9
  • 10. Amor em conta gotas Eu sempre quis o seu amor. Mas ele começou de vagar. Sem pressa, parecendo não existir. Enquanto eu te inundava, te molhava. Teu amor veio em conta gotas. Eu me perguntava se o amor podia vir aos poucos. Porque eu queria um amor transbordante, sem reservas. Mas teu amor foi crescendo de gota em gota. E o que começou contido era agora uma fonte. Que agora jorrava do teu imenso coração. E da tua perfeita disponibilidade de amar. Então percebi que não importa à medida que o amor começa. Se ele vem molhar ou não molhar. Dentro do conta gotas há muito amor retido. Apenas liberado aos poucos por medo de sofrer. 10
  • 11. Prece de amor No quarto escuro, no silêncio da noite. Cai forte a chuva lá fora, mas aqui dentro... Me sinto protegido no abrigo dos seus braços. Entrelaçado em você sinto o morno calor do seu corpo E meus pensamentos fluem pensando em você. Deitado em seu peito ouço as batidas do seu coração. A noite se torna mágica como ao som de uma bela música você dorme como um anjo, alvo, lindo e iluminado. Seu perfume é como um incenso aromático que me toma. Então meus desejos tornam- se uma prece, uma oração da noite. Cubro-te de beijos, é como um véu, um manto estrelado. Eu busco você como algo sagrado abre se os céus. E como numa visão noturna me vejo plantando sementes... Abrindo sulcos numa terra, perfeita como o paraíso. Vou plantando e regando com as lágrimas que correm dos meus olhos. Esperando então que meu amor floresça enfim no seu lindo coração. 11
  • 12. Promessas Quando te encontrei eu prometi. Não deixarei este amor escapar. Mesmo sem te conhecer eu já te conhecia. Já havia te tocado nos meus sonhos. E quando menos percebi você era real. Meus dias tiveram mais sentido então. Mas a incerteza me doía e me fazia chorar Minha pergunta todo dia foi. será que você vai me amar? Sem ter você comigo o que mais me resta? Porque eu sempre disse pra mim mesmo. viver sem amor não presta. Eu penso em você todo tempo Desejo muito estar sempre ao seu lado. Meu amor minha vida, quero ser seu namorado. 12
  • 13. Um minuto sem você De repente minutos passaram a ser horas Horas se transformaram em dias E um dia é como se fossem anos. O relógio do amor enlouqueceu Perdeu a noção do tempo. Não sabe dar tempo ao tempo. E me tortura de saudades. Eu já não sei mais o que fazer. Quando fico um minuto sem você. O tempo não passa. Eu fico contando as horas Para novamente te ver. 13
  • 14. Flauta de Apolo Eu nos teus braços. Me- cobre de beijos. Eu sonho meu sonho. Eu sou tua música. Meu corpo é tua flauta. Sou todo em tua boca. Qual Flauta de Apolo, doces desejos. As horas se passam. Me - perco em teus olhos. A música me toma. Tu tocas meu corpo. Provando sentindo e sonhando. Tu compões a sinfonia perfeita. 14
  • 15. Minha arte de amar Às vezes eu acho que sou artista plástico. Mas não sei se o que eu faço é arte. Só sei que de amor eu me derreto Me derreto como plástico. Sim eu fico tão maleável... como plástico derretido. E para extravasar o que sinto, às vezes eu escrevo e eu pinto. Será isto fazer arte? Ou será que apenas faz parte, Da natureza de amar. de se deixar queimar de paixão? Não sei, só sei que esta chama me queima. Me deixa leve, me faz subir nas nuvens. Depois torno a cair como chuva. Cheio de inspiração. 15
  • 16. Meu sonho de voar Meu sonho agora é outro sonho. Joguei fora a ilusão e achei a verdade Que só nos Teus braços serei feliz. Eu escalaria os céus pra te encontrar Desejo tanto teu amor... Teu hálito é quente, e tua pele é um pêssego. Como é bom te provar. É bom estar contigo meu amor. Você é o céu e eu sou um pássaro... Quero explorar sua imensidão Eu te protegerei... Te - guardarei em meu coração. 16
  • 17. Amor virtual Era só uma fantasia do mundo virtual. Mas um dia marquei um encontro. E se tornou real. Não estava nos meus planos amar assim. Se some por um dia. Fico ruim. Não há um só dia que não pense neste amor. Mas tudo o que tenho sãos fotos. No meu computador. Como estou cansado. E em italiano Eu digo, vá bene. Mas odeio quando não te vejo no MSN. Quanta maldade entra off-line. E não fala comigo Meu coração está partido. Não sei o que faço, vivo a chorar. Dizendo pra todos meus amigos. nunca mais quero me apaixonar. 17
  • 18. Insight E assim que te percebo. Quando não passas de um pensamento. É assim que te posso tocar. Quando mesmo distante estás. No teu sorriso um raio de sol. O teu perfume na flor do jardim. Quando tu passas te toco no vento Quando tu falas, tu entras em mim Teu beijo molhado, sereno da noite. As Estrelas e teus olhos não há diferença. Amores diluem se no tempo no espaço. Respiram e trocam essências. Assim os amores se tocam. Na inspiração que flutua no ar No Insight, no clima da noite. Ou mesmo na música a tocar. 18
  • 19. Fênix do amor Amar é como voar. Na Aventura do salto. O homem se desprende. Descobre o poder da liberdade. Voar é pra quem já adquiriu asas Que como uma fênix renascida Descobriu os segredos do universo. Só é livre quem se lança. Sem medo de cair. Que se solta, se joga... Que se entrega a uma nova experiência Ao desafio, ao inesperado... O Amor pode queimar por dentro Arder em chamas e se extinguir. Mas nunca morre. É fênix eterna que renasce das cinzas 19
  • 20. Beija flor O teu sorriso é um raio de sol. Por isto quando te vejo me alegro. Te- vestes de lírio, tão belo, formoso. No campo queria correr pro teus braços. Eu beija-flor. Ansiando tua doce essência. Te- procuro com os olhos. Mas disfarço o olhar. Ver que me notas, é qual flor que se abre. E quer ser beijada. No toque do vento sinto teu corpo. Dos teus acenos e falando pra mim. Te quero, te amo, te vejo assim. 20
  • 21. Tenho saudades Tenho saudades... De cada minuto, cada momento, impresso no tempo. Tenho chorado cada instante sem poder estar perto... Lembro-me dos beijos, do sorriso, tudo me faz lembrar. Pergunto-Me se é amor? Não sei, eu sei que tudo o que sinto é diferente. Não tenho sido o mesmo, passei por uma mudança. Tão rápida, tão certa, uma reforma no coração. Ele chama por um nome todos os dias. Ele quer estar junto todo tempo Sim tenho saudades e já não sei estar só. 21
  • 22. Esquece Esquece quem já beijou. Te marcou, mas esquece. Esquece quando se declarou... E disse tudo o que sentia. Esquece, esquece, esquece! Esquece que disse sentir saudades. E a pessoa muda ficou e fingiu não entender. Esquece, não vale a pena lembrar... De quem nem pelo seu nome te chama. É duro mais esquece. Foi especial só pra ti, esquece. Chorar não vai mudar nada. Por quem choras sorri todo dia. E nem mesmo lembra-se de ti. 22
  • 23. O que é saudade Saudade é quando você procura alguém E não está ao seu lado, não encontra... A saudade é tão urgente, como Diz Clarice Lispector, Que seu coração não quer esperar. Meu coração já se transformou num rio de saudade... Que corria dia e noite sem parar. Saudade é algo que dói, mesmo estando perto. Saudade deseja matar a saudade. Pra virar eternidade e sempre estar junto. É uma vontade de abraçar, de estar ao lado todo tempo. Saudade dos amores, saudade de quem já partiu... Saudade, saudade, saudades. Quem não sente saudade não deve amar de verdade. Tenho saudade de quem vi ontem, saudade de ouvir a voz. Saudade dos beijos, do cheiro, saudade dos abraços... 23
  • 24. Revejo fotos pra aliviar a saudade, releio cartas ou palavras escritas. Mas a saudade continua ali, gritando... Pedindo a presença real daqueles que ninguém vai ocupar o lugar. E que me causam muitas saudades. 24
  • 25. Amor de plástico Porque Deus colocaria alguém para morar no coração? Quando na verdade são inalcançáveis e distantes... Distantes como pássaros que voam livres e sem pouso... Explorando apenas a imensidão do céu azul. Ah este amor! Está vivo apenas na lembrança. Flui como uma ausência continua. Às vezes pareço toca-lo. Numa foto ou num diálogo frio. Às vezes numa mensagem curta que se interrompe no silêncio. São as migalhas de um amor de plástico. Que se derrete diante do fogo e se consome. Este amor virou uma caverna sem luz. Não vejo mais nada, eu falo e não há resposta. As respostas são apenas ecos do meu coração vazio. Que chora, chora sem consolo. 25
  • 26. Depois de um telefonema não atendido. Da espera do abraço, da espera do beijo e da certeza. Que a saudade só existe no meu triste coração. 26
  • 27. Amor de Girassol E fui como uma flor que se abriu com teu sorriso, mas que um dia murchou, secou sedenta de amor e cuidados. Sim eu sobrevivi por algum tempo, porque rios de lágrimas me alimentaram e um raio de fé e esperança foi o meu sol. Até que eu percebi que eu amava só, estava só, falando comigo mesmo, e como a face de um girassol que pende ao meio dia, eu murchei. Pra ti estendia meu olhar eu te falava com os olhos, espelho da minha alma, eu te falava com meu coração. Mas um dia pendeu meu rosto, triste e cansado... Cansado de mirar minhas ilusões, e assim secou o meu amor. Um dia eu te declarei o meu amor, de todas as formas eu declarei. Com minha maneira apaixonada de agir, nos poemas que fiz, nas mensagens que escrevi, nos quadros que pintei. Mas agora só me restou o silêncio, não há mais palavras, não há mais nada o que dizer... 27
  • 28. Formatação do coração Às vezes tento ser meio máquina Tento ser frio como metal, Indiferente. E vou agindo automatamente... Registrando tudo o que me passa na mente. Mas eu passo todos os dias diante das pessoas e meu coração ainda esta quente. Uma parte de mim não sabe ser de ferro. São estes registros da minha memória. Lembranças e informações gravadas em mim. Dentro do meu coração como num HD de ferro. E minhas emoções me fazem ver que sou gente. Eu já quis formatar meu coração e ser diferente. Já Tentei ir aos meus arquivos e deletar muita coisa. Coisas que ainda me fazem até sofrer. Coisas que só parecem ocupar espaço. Já tentei esquecer pessoas. Já tentei apagar meus erros. Vasculho, imagens, fotos, Tudo que ficou gravado. E todo dia me deparo com um arquivo. Algo que pesa mais que todas as coisas 28
  • 29. Que ocupa um grande espaço no meu coração. Queria deletar este peso, liberar este espaço. Mas eu te amo tanto e não sei te esquecer. 29
  • 30. Liquidação do amor Não grite o seu amor. Nem entregue a qualquer que passa. Amor é mais que palavras. Amor verdadeiro fala nos olhos. Se percebe nos gestos. Se sente no toque. Amor é gratuito, brota da fonte do coração. o Amor Não está numa barraca de feira. Gritando é promoção. Não, não, não. O amor não está numa liquidação. O amor é uma joia, é algo precioso Guarde, proteja-o, preserve-o. Seu amor é um tesouro. Preservado no interior da sua alma. No profundo do seu coração. 30
  • 31. Ilusão Romântica Eras o calor que me aquecia... Na noite fria, e solitária. Envolvia-me. Cobria-me. Fazia-me sonhar. Mas foi tudo uma ilusão. Eu sempre estava só. Vivendo uma fantasia. Imaginando que o edredom era você. 31
  • 32. Amor perdido Como eu te daria a entender este amor. Como eu te faria compreende-lo. Pois é tão profundo quanto o amar Tão imenso quanto o céu. Tão ardente quanto o fogo. Sim, ele arde aceso por ti. Mas como eu te acordaria deste sono? Como te despertaria? O amor é mais forte que o ódio, E a ele despedaça. É um bálsamo que cura as feridas do fracasso. Nossa união esta no arco Íris. É uma aliança sem fim. A distância alimenta mais ainda este amor. Quando nos apartamos foi tal a noite e o dia. Como o sol e a lua no seu cavalgar. 32
  • 33. O sol ilumina toda extremidade da terra, Para encontrar este amor perdido. Os que são da noite rolam na cama. Clamam para que vejam a luz da manhã. Quando este amor será despertado. Sem nenhuma nuvem. Que encubra o calor deste amor sem fim. 33
  • 34. Castelos de areia Meu amor foi um oceano, às vezes bravo, às vezes calmo, às vezes a te levar em meus braços e te fazer flutuar. Você me fez acreditar que você me queria, que estava a fim de ficar comigo acontecesse o que acontecesse, mesmo na tempestade. Você dizia palavras belas, mas por pura emoção, seu coração estava mais longe do que uma ilha distante deste imenso litoral. Metade do seu coração dizia me amar, mas você trocava por 15 minutos de fama, eu odiei imaginar que você mentia. Fiz vários testes para provar seu coração, e você se sentia num labirinto sem saída e sem respostas, pedindo sempre tempo pra pensar. Acho que você não passa de uma criança brincando no seu playground na praia, construindo castelos de areia pra depois destruir e dar risada. Você postava coisas no Facebook, se achando uma estrela, mas você estava só. Sim, como uma solitária estrela na areia da praia, com milhões de amigos, mas sem ninguém. 34
  • 35. Sorriso de papel Meu sorriso não era falso. Um dia se abriu como dobradura em suas mãos. Como uma escultura de papel. Meu sorriso parecia forte. Mas aos poucos se tornou fraco, Frágil, e se desfez... Meu sorriso um dia desapareceu. Cada dia que eu chorava... Meu sorriso molhava e se desmanchava. Meu sorriso era como qualquer sorriso. Verdadeiro, sincero. Mas era só um sorriso de papel. Que você amassou e jogou fora, Depois de brincar. 35
  • 36. Evidências Eu não sou de desistir fácil. Mas eu cansei! Eu não quero mais me afogar... Neste rio de saudade. Ele corre continuamente... E sinto o gosto salgado da decepção. É difícil dormir e acordar sentindo este vazio. Porque isto dói tanto a cada dia? Como um sentimento de morte e de perda... E que não admite consolo? Um dia pra mim tem sido como mil anos. Esperar? Não dá mais. Toda psicologia revela meu cruel equivoco. Eu tenho raiva da minha esperança. Quero acabar com ela, porque ela é cega e burra. Nega as evidências todo o tempo Sonhando com um amor impossível. 36
  • 37. Eclipse do coração Eu joguei os sonhos fora. Pois acordei afogado na tristeza, Quando percebi que era tudo mentira. Eu corri e não fui vencedor Eu amei e em troca recebi desprezo Meu grande amor foi uma farsa... Tornou-se um pesadelo. E eu tinha que acordar. As flores murcharam E o sol se escondeu... Um total eclipse do coração. Quase me afoguei em lágrimas Vivendo uma ilusão 37
  • 38. Mudança Não consigo mais. Negar este sentimento. Está me ferindo por dentro. Fingir que não existe é banal. Pois é tão real. Que não dá pra mentir. Ainda que se corte o caule. As raízes são tão profundas. Que brotam dentro de mim. Como eu mudaria? Talvez uma cirurgia. Quem sabe isto. Mas com uma anestesia. Que neutralizasse a dor. De tirar uma parte de mim. 38
  • 39. Natureza Vou rugir com a fúria do vento. Bramir com o ímpeto do mar. Há um vulcão dentro de mim. Pronto pra explodir. Se eu chover vou transbordar rios. Destruir pontes. Andam deslocando meus polos. Confundindo minhas estações. Minha natureza anda louca. Fora do curso. Oscilando como terra sem lua. 39
  • 40. Juízo O juízo bateu à porta. Não me achou inocente. Tentei todos os argumentos. Mostrei todas as provas. Mas o martelo estrondou na mesa. Que mal eu fiz? Onde está meu advogado? Fugi da cena do crime. Andei escondendo meu rosto. Mas eu sabia ser inocente. Todos me acusavam. Diziam minha sentença. Riam da minha desgraça. Que eu acabei acreditando. Que eu era culpado. Consultava a minha alma. 40
  • 41. Ela me defendia. Dizia que eu era inocente. Mesmo assim eu fui condenado. Só Por amar deste jeito assim 41
  • 42. Bolha de Sabão Esfera límpida. Transparente. Refletindo arco íris de sonhos. Leve, solta no ar. Sopro mágico de criança. Mundo colorido cheio de sorrisos. Bolha de vidro. Cúpula de Cristal. Efêmera. Ilusória. Mas real. 42
  • 43. Cálice de Prata O cálice está cheio e transborda. Minhas mãos se estendem para toma-lo. Reflete todo exterior, minha vida. Num cálice de prata batida. Tudo se reflete nele como espelho. Vejo o intenso conteúdo vermelho. É como um bom vinho desejado. Tomo o cálice de prata nas mãos. Sinto a propriedade do material precioso. Mas meu rosto se muda em tristeza, é doloroso. Estou cheio de angustia, diante do cálice Sei que preciso prova-lo. Quero fugir e desejo toma-lo. Penso que a vida é ingrata. Diante do cálice de prata. É tão belo e é tão triste. Penso que Deus não existe, Pois tenho que provar algo tão amargo. Mas lembro de que Jesus já esteve diante de um cálice. O cálice é o próprio sangue vertido. O amor é muito pouco compreendido. Confunde se no cálice de prata batida. Negar a si mesmo para ganhar a vida. Se ele não pode passar de minhas mãos, sem que eu beba. Faça se Deus a tua vontade. 43
  • 44. Edredom Eras o calor que me aquecia... Na noite fria, e solitária. Envolvia-me. Cobria-me. Fazia-me sonhar. Mas foi tudo uma ilusão. Eu sempre estava só. Vivendo uma fantasia. Imaginando que o edredom era você. 44
  • 45. A voz de Cecília Quero aprender tua música. Que cantaste outrora. Teu cântico era belo. E tua sinfonia divina. O tempo findou... Como previste. Mas tua música ainda toca. Soa sem cessar. Quem poderia calar tua voz? A voz de quem canta com a alma. Pensaste que muda um dia estarias. Mas tua melodia não parou. Soa nos corações. De quem sabe ouvir. 45
  • 46. Amor inesquecível Agora que eu te conheço, não consigo te esquecer. Doces momentos já tivemos, e você não me sai do pensamento. Eu não sei o que faço porque tudo me lembra você, as coisas mais simples. Isto não é algo tão fácil, não ter você sempre perto me deixa triste. Levo você pra onde quer que eu vá, você mora no meu coração. Dá uma vontade louca de ter você nos meus braços toda vez que lembro de você. Ouço sua voz no meu pensamento,lembro de tudo o que você diz e isto me acalma. Você tem algo muito especial é difícil de explicar,você me conquistou. Isto pode até soar estranho,eu te amar deste jeito assim,eu sei. Lembro cada detalhe sobre você que se eu falasse você nem acreditaria. Agora o que mais me pergunto é, será que o destino me pregou uma peça ? Não quero nem pensar na possibilidade de te perder. 46
  • 47. O meu amor por você é imenso, te amo com todo meu ser. Você tocou profundamente minha a alma e o meu coração. Agora não sei o que será de mim sem você. 47
  • 48. Torres Gêmeas Num só dia caíram às torres. Estavam tão firmes, se elevando imponente. Torre de aço e de vidro, bem acabada. Se erguia ao céu. Querendo quase chegar perto de Deus. As torres gêmeas que circulava tanta gente. As torres do World Trade Center. Caiu, a babel atual. Centro do comércio mundial. Caíram as torres! Como por um simples toque. Bem no centro de Nova York. O mundo todo ficou espantado. Quando o arranha céu foi derrubado. Uma fumaça negra se formou. Como num filme de horror. Quanta gente inocente morreu. Na babel atual. No centro do comércio mundial. 48
  • 49. Aromas e perfumes O vento traz os perfumes. Os perfumes as lembranças. Momentos esquecidos. Do meu tempo de criança. Engatilhadas no tempo. Disparadas por aromas. Memórias perdidas. Trazidas à tona. Fragrâncias, essências. Fortes emoções. Sonhos e cores. Doces imaginações. Cheiro das flores. Da terra molhada. Odores diversos. Memórias marcadas. 49
  • 50. Momentos vividos. Deixaram impressões. No filme dos perfumes. Belas visões. 50
  • 51. Além do Arco-Íris Há um lugar onde a felicidade pode ser alcançada. Um lugar distante, mas que podemos chegar através do sonho. É um lugar mágico cheio de cor e fantasia. Como uma estrada além do arco-íris. Como na canção de Harold Arlen. Um lugar onde não há limite para nossa imaginação. Onde o céu é mais azul, e as nuvens são como algodão. E penso comigo mesmo, Que mundo maravilhoso! Como cantou Louis Armstrong... Que mundo maravilhoso! Às vezes parece que estes mundos só existem nas canções. Mas as cores do arco-íris estão na face dos quem sonham. Eles têm um olhar como se vislumbrassem outros mundos. 51
  • 52. E como se tivessem aprendido lições do universo. Como um pequeno príncipe viajante das estrelas. Do grande escritor Antoine de Saint Exupery. Não, não pensem que os sonhos e a felicidade não podem ser alcançados. E que eles não existem. Não, não, eles existem sim, dentro de cada um de nós. Os sonhos estão todos no coração de Deus. E todos que se permitem sonhar enxergam... Por alguns instantes. Com os olhos e com a mente de Deus. Então escrevem livros e compõem músicas que nos emocionam. E que nos fazem sonhar também. 52
  • 53. Alma de Criança Às vezes vem o menino, parece que ele fica escondido e quando tudo parece mal ele põe as caras, ele perturba, ele resmunga, reclama pra valer. O menino ama, abraça,corre, grita,são apenas peraltices de menino, ele tem um bom coração e quer chamar a atenção. O menino se sente triste, ninguém parece o entender, parece mais um bebê, chora, chora, chora... Acho que as lágrimas transformam o mundo dele num mundo embaçado, e tudo fica pior, como um dia nublado. Ele não tem com quem conversar, e quando aparece e tenta dizer alguma coisa ninguém quer escutar, ninguém tem paciência com criança. Parece que ele vive num mundo de faz de contas, tudo o que ele faz é para ser notado, ele quer colo, abraço e carinho é somente um menino sozinho e que sofre de solidão. Mas ele também cansa, uma hora ele cansa, então fica em silêncio, um silêncio muito profundo então pensam que está tudo bem. 53
  • 54. Não! o menino se escondeu, está chorando em silêncio, chora até pegar no sono, e pela manhã ele voltará a ser adulto novamente. Copyright:Fernando Smith Todos os direitos reservados: Biblioteca Nacional- Registro: 613.797 livro: 1.177 Folha 117 54

×