• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Governos populistas
 

Governos populistas

on

  • 309 views

 

Statistics

Views

Total Views
309
Views on SlideShare
309
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
8
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Governos populistas Governos populistas Presentation Transcript

    • GOVERNOS POPULISTAS
    • Eleições de 1955 • Juscelino, que era do PSD mineiro, assume o governo do estado e concorre a presidência com o apoio do PTB; • UDN indica Juarez Távora; • PSP indica Adhemar de Barros • PRP indica Plínio Salgado
    • Golpe preventivo • Café Filho se afasta da presidência Alegando problemas de saúde; • Carlos Luz assume, porém é deposto pelo golpe de Lott, que tinha como objetivo garantir a posse do presidente eleito, Juscelino. • Nereu Ramos, presidente do senado, assume até a posse de Juscelino.
    • Governo de JK (1955-61) • Juscelino promove calmaria política, atendendo demandas dos militares e mantendo os sindicatos sob controle; • Aliança entre PTB e PSD formava a base de apoio de JK no congresso; • Os princípios de seu governo foram DESENVOLVIMENTO e ORDEM
    • Programa de Metas • Os Cinquenta anos em Cinco • Criação da SUDENE; • Política Nacional Desenvolvimentista, com atração de capitais estrangeiros; • Crescimento do PIB três vezes maior do que os países da América Latina (7% ao ano);
    • • GEIA; • Implantação da indústria automobilística feita com êxito; • Cria uma dependência dos derivados do petróleo e gera uma despesa altíssima com manutenção das estradas
    • Construção de Brasília • Execução de um projeto antigo, remonta ao começo da República; •Justificativa: segurança e integração; • projeto planejado por Niemeyer; • em 1960 JK inaugura a nova capital do Brasil.
    • Dificuldades do Governo JK • O governo tem gastos exorbitantes, que culminam em quadro de inflação; • A atração do capital estrangeiro.
    • Candidatura de Jânio Quadros • Candidato pelo PTN; • Apelo a população com sua figura popularesca com denúncias de corrupção; • Disputa com Lott(PSD); • Jânio vence como presidente, e o vice de Lott, Jango, vence para vice.
    • Governo Jânio Quadros (1961) • governo desastrado, que começa a tomar decisões que fugiam ao que mais interessava ao governo (proibições de lança perfume, biquini e briga de galo);
    • Política Externa • política independente no cenário da Guerra Fria; • condecoração de Che com a Ordem do Cruzeiro do Sul;
    • Política Econômica • Apesar da neutralidade do governo de Jânio em relação a guerra fria, as suas medidas no campo econômico muito agradavam as potências capitalistas, e representavam segurança na América Latina;
    • Renúncia de Jânio • Jânio, após denúncia falsa de tentativa golpista feita por Lacerda, comunica ao senado sua renúncia;
    • Cadê o Jango pra assumir?
    • Sucessão presidencial • Crise no quadro político pela divisão das forças armadas entre apoiar ou vetar a volta de Jango; • Campanha da Legalidade; • Resolução: Parlamentarismo.
    • Governo de João Goulart (1961-63) • Organiza-se uma política menos direcionada ao pensamento partidário e mais ideológica, como ilustração temos a decadência das forças UDNistas e do PSD; • Tancredo Neves durante o período Parlamentarista é o Primeiro Ministro; • Plebiscito em 1963 confirma a opção pelo presidencialismo, correspondendo a normalização do governo João Goulart.
    • Questões Sociais • Ligas Camponesas; • Regulamentação do trabalho rural; • Fortalecimento do movimento estudantil, sendo representado pela UNE; • Divisão das forças da igreja.
    • Reformas de base • Viabilização da Reforma Agrária; • Projeto de Reforma Urbana; • Extensão dos votos a analfabetos e camadas inferiores das forças armadas; • Medidas econômicas nacionalistas com maior intervencionismo por parte do Estado;
    • Plano Trienal • A crise financeira. • O ministro Celso Furtado lança o Plano Trienal: • Pretendia realizar a reforma agrária • Redução dos gastos públicos, mas manutenção dos investimentos • Aumento dos impostos incidentes sobre os grupos de renda mais alta
    • Consequência do Plano Trienal • O descontentamento força Jango a reformular ministérios e reconsiderar sua política financeira, atraindo forças mais conservadoras para a cúpula ministerial
    • A gestação do Golpe de 1964 • Radicalização da atuação das Ligas Camponesas • Crescimento da oposição. • O setor militar passa a difundir a ideia de que somente através de um golpe a política brasileira seria restaurada. • Jango tenta implementar as reformas de base por meio de decretos anunciados em comícios.
    • O Golpe • Os cidadãos da classe média urbana ficaram aterrorizados com a possibilidade reforma urbana; • Os proprietários rurais perderam o rumo com as declarações de Jango sobre a reforma agrária; • As forças armadas mobilizaram-se, a partir de MG, estimuladas pelo Gen. Olimpio Mourão Filho. • Organização das diversas Marcha da Família com Deus pela Liberdade