Your SlideShare is downloading. ×
LORI - Manual apoio avaliação recursos
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

LORI - Manual apoio avaliação recursos

258
views

Published on

Manual de apoio à avaliação de recursos educativos digitais. A avaliação parte de um pressuposto de avaliação holística.

Manual de apoio à avaliação de recursos educativos digitais. A avaliação parte de um pressuposto de avaliação holística.

Published in: Education

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
258
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
16
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. 1- A qualidade do conteúdo Veracidade, precisão, apresentação equilibrada das ideias, nível de detalhe adequado O conteúdo é livre de erros e é apresentado sem preconceitos ou omissões que possam induzir em erro os alunos. Os factos são apoiadas por evidências ou argumentos lógicos. As apresentações enfatizam os pontos-chave e ideias significativas com um nível de detalhe adequado. As diferenças entre os grupos culturais e étnicos estão representadas de forma equilibrada e sensível Exemplo Numa animação de acção de bombeamento do coração, o conteúdo é exacto, mas a omissão de informações importantes e relevantes, pode confundir o aluno. A animação mostra correctamente sangue em movimento a partir da aurícula direita ao ventrículo direito e da aurícula esquerda para o ventrículo esquerdo. O recurso não mostra o sangue que deixa o ventrículo direito para os pulmões e dos pulmões para a aurícula esquerda. Alguns alunos podem ser induzidos em erro, ao pensar que o sangue passa directamente do ventrículo direito à aurícula esquerda, sem passar pelos pulmões. Uma das seguintes características torna o recurso educativo digital inutilizável. • O conteúdo é impreciso. • O conteúdo é apresentado com parcialidade ou omissões. • O nível de detalhe não é apropriado para a idade dos alunos. • As apresentações não enfatizam os pontos-chave e ideias importantes. • As diferenças Cultural ou étnicas não são representados de forma equilibrada.Modelo adaptado Fernando Rui Campos , original Learning Object Review Instrument , Nesbit et al. Página 1 de 9
  • 2. 2- Objectivo de aprendizagem Veracidade, precisão, apresentação equilibrada das ideias, nível de detalhe adequado Os objectivos da aprendizagem são declarados, quer no conteúdo acedido pelo aluno ou em metadados disponíveis. Os objetivos de aprendizagem são adequados para os alunos a que se destinam. As actividades de aprendizagem, conteúdos e avaliações fornecidas pelo recurso alinham com os objectivos definidos. O recurso educativo digital é suficiente em si para possibilitar aos alunos alcançarem os objectivos de aprendizagem. Exemplo Num recurso educativo digital sobre a função cardíaca, sete das dez perguntas num pós-teste, correspondem a uma animação que mostra a acção de bombeamento do coração. Ao grupo dos alunos aos quais se destina o recurso, seria altamente improvável, inferir a resposta a três das questões a partir das informações apresentadas na animação, mesmo que as instruções impliquem que não são necessários recursos adicionais. Uma das seguintes características torna o recurso educativo digital inutilizável. • Não há aparentemente objectivos de aprendizagem. • As avaliações, actividades de aprendizagem e outros conteúdos são substancialmente incompatíveis. • Os objectivos de aprendizagem não são adequados para os alunos a que se destinam.Modelo adaptado Fernando Rui Campos , original Learning Object Review Instrument , Nesbit et al. Página 2 de 9
  • 3. 3- . Feedback e Adaptação Adaptação do conteúdo ou feedback a partir das respostas do aluno ou da modelação deste. O recurso educativo digital tem a habilidade (a) para adaptar as mensagens de instrução ou de actividades de acordo com as necessidades específicas ou as características do aluno, ou (b) simular ou construir fenómenos sob estudo em resposta à entrada diferenciada do aluno. Um modelo ou perfil do aluno é mantido o que influencia o comportamento do recurso digital. Exemplo Um recurso educativo digital sobre a acção de bombeamento do coração, apresenta comentários, mas não mantém um modelo do aluno. Depois de cada pergunta do questionário, o recurso indica se a resposta do aluno é certo ou errado e se errado fornece a resposta correcta. Depois de todas as questões serem concluídas o recurso apresenta uma pontuação total. Apesar de não utilizar as respostas do aluno para adaptar as apresentações posteriores, o recurso educativo digital pode ainda ser útil. O recurso educativo digital pode apoiar a interactividade para a navegação ou a selecção de informações, mas: • Não há informação sobre a qualidade ou correcção da resposta de um aluno. • Não existe manutenção de um registo de resposta ou modelo de aluno que influencia as apresentações instrucionais. • Não há simulação ou conjunto de ferramentas que podem variar a sua saída de acordo com a entrada do aluno.Modelo adaptado Fernando Rui Campos , original Learning Object Review Instrument , Nesbit et al. Página 3 de 9
  • 4. 4- Motivação Adaptação do conteúdo ou feedback a partir das respostas do aluno ou da modelação deste. O recurso educativo digital é altamente motivador. O seu conteúdo é relevante para os objectivos pessoais e interesses dos alunos a que se destina. O recurso oferece escolha, actividades realistas de aprendizagem, multimédia, interactividade, humor, drama, ou os desafios do tipo jogo. Ele fornece expectativas realistas e os critérios para o sucesso. Feedback compara o desempenho do aluno com os critérios, mostra as consequências naturais do desempenho, e explica como o desempenho pode ser melhorado. Os alunos são propensos a relatar um aumento de interesse no tema, depois de trabalhar com o recurso educativo digital. Exemplo Um recurso educativo digital sobre a acção de bombeamento do coração, apresenta comentários, mas não mantém um modelo do aluno. Depois de cada pergunta do questionário o recurso indica se a resposta do aluno é certo ou errado e se errado fornece a resposta correcta. Depois de todas as questões serem concluídas ele retorna uma quantificação total. Apesar de não utilizar as respostas aluno para adaptar as apresentações posteriores, o recurso educativo digital pode ainda ser útil. Por causa de uma ou mais das seguintes características o recurso educativo digital não é útil. • O conteúdo não é relevante para os objectivos dos alunos se destina. • As actividades são demasiado fáceis ou demasiado difíceis para os alunos a que se destinam. • Recursos que atraem interesse são distracções que interferem na aprendizagem. • Os alunos não têm oportunidade de exercer a sua escolha. • O feedback não informa os alunos do seu nível de competência em relação às metas de aprendizagem. .Modelo adaptado Fernando Rui Campos , original Learning Object Review Instrument , Nesbit et al. Página 4 de 9
  • 5. 5- Apresentação e desenho do recurso - Design da informação auditiva e visual para aumento da aprendizagem e processamento mental eficiente Os valores de produção e o design de informação é realizado de forma a que o aluno possa aprender de forma eficiente. As apresentações minimizam a pesquisa visual. O texto é legível. Gráficos e tabelas são rotulados e livres de desordem. Animações ou vídeo e eventos registados, são descritos pela narração de áudio. Cabeçalhos significativos sinalizam o conteúdo de passagens do texto. A escrita é clara, concisa e livre de erros. Cor, música e elementos decorativos são esteticamente agradáveis e não interferem com os objectivos de aprendizagem. Exemplo A acção de bombeamento do coração é claramente descrito no texto ao lado da animação, mas é difícil para os alunos relacionarem os eventos específicos da animação com as partes do texto que os descrevem. Apesar desta falha, o recurso educativo digital pode ainda ser útil. As informações de design, estética ou valores de produção são pobres. O recurso educativo digital pode estar inutilizável por razões como as seguintes. • A fonte seleccionada ou tamanho de fonte reduz sensivelmente a velocidade de leitura. • A informação necessária é ilegível. • Vídeo ou a qualidade do áudio é insuficiente para a aprendizagem. • A escolha das cores, imagens ou sons interfere com os objectivos de aprendizagem. • O design da informação produz o processamento cognitivo desnecessário. • Não há cabeçalhos de texto suficientes, ou não são significativas para os alunos.Modelo adaptado Fernando Rui Campos , original Learning Object Review Instrument , Nesbit et al. Página 5 de 9
  • 6. 6- Interacção e usabilidade - Facilidade de navegação, a previsibilidade da interface do usuário e qualidade dos recursos ajudam a interface O design da interface do utilizador implicitamente, informa os alunos a interagir com o recurso, ou existem instruções claras orientando o seu uso. A navegação através do recurso é fácil, intuitiva e sem atraso excessivos. O comportamento da interface de utilizador é consistente e previsível. Exemplo A interface para uma animação da função do coração é utilizável, mas pode ser melhorada através de uma melhor concepção ou instruções. A animação tem rótulos que só aparecem quando o utilizador move o cursor sobre uma parte determinada do coração. É difícil avaliar quais peças estão rotuladas sem rolar o cursor sobre toda a animação. Apesar desta falha, o recurso educativo digital de aprendizagem pode ainda ser útil. O recurso educativo digital é caracterizado por um ou mais dos seguintes. • Os recursos interactivos estão ausentes, como é o caso de imagens estáticas ou de texto. • Várias hiperligações ou botões não estão a funcionar. • Os Atrasos de navegação são excessivos. • O funcionamento da interface não é intuitivamente evidente e as instruções não são fornecidas. • O funcionamento da interface do utilizador é inconsistente e imprevisível.Modelo adaptado Fernando Rui Campos , original Learning Object Review Instrument , Nesbit et al. Página 6 de 9
  • 7. 7- Acessibilidade Design de controlos e formatos de apresentação, para acomodar os alunos com deficiência e com mobilidade. O recurso educativo digital proporciona um alto grau de alojamento para alunos com deficiências sensoriais e motoras, e pode ser acedido através de dispositivos de apoio e altamente portátil. O recurso segue as orientações para aplicativos IMS de aprendizagem acessíveis e está em conformidade com W3C Web Content Accessibility Guidelines nível AAA. Exemplo Um exemplo de recurso educativo digital de aprendizagem que consiste numa página HTML, com uma animação embutida e disponibiliza legendas para a narração auditiva e uma descrição auditiva complementar da acção visual. No entanto, o recurso não especifica a expansão de várias siglas e usa o elemento FONT do HTML em vez de a propriedade font do CSS para controlar o tamanho da fonte. Está em conformidade com W3C Web Content Accessibility Guidelines nível A. O recurso educativo digital é inútil para muitos alunos com deficiência, por razões como as seguintes. • Não há legendas previstas no vídeo. • Não há transcrições fornecidas para arquivos de áudio. •As “ Alt tags” não são fornecidos para as imagens. •Os Gráficos exigem a percepção de cores para serem compreendidos.Modelo adaptado Fernando Rui Campos , original Learning Object Review Instrument , Nesbit et al. Página 7 de 9
  • 8. 8- Reutilização Possibilidade de usar em diferentes contextos e com alunos de diferentes competências. O recurso educativo digital é um recurso autónomo que pode ser facilmente transferido para os diferentes cursos, projectos e contextos de aprendizagem sem modificações. Actua de forma eficaz numa ampla gama de alunos por conteúdo é adaptável, ou fornece conteúdo adjacente, como glossários e resumos de conceitos que constituem pré-requisitos. Exemplo Um recurso educativo digital contendo um vídeo mostrando o funcionamento de um desfibrilador cardíaco foi concebido como um elemento, num curso de formação de paramédico. O recurso evita referências a outros componentes do curso. No entanto, o vídeo faz uso extensivo da terminologia desnecessária para paramédicos. O vídeo pode ser reutilizado em uma variedade de contextos paramédicos, mas não é facilmente utilizável por pessoal de resposta de emergência. O recurso educativo digital é caracterizado por um ou mais dos seguintes. • Refere-se ao módulo do curso, ou professor para o qual foi originalmente concebido. • Sua utilização é extremamente dependente de condições específicas e recursos externos de aprendizagem. • Pode ser utilizado apenas por um pequeno grupo de alunos com conhecimentos altamente especializados e com pré-requisitos.Modelo adaptado Fernando Rui Campos , original Learning Object Review Instrument , Nesbit et al. Página 8 de 9
  • 9. 9- Interoperabilidade Possibilidade do recurso educativo digital funcionar em diferentes tipos de dispositivos e plataformas de aprendizagem O recurso educativo digital é um recurso autónomo que pode ser facilmente utilizado em sistemas operativos diferentes. Permite ainda ser usado em plataformas e dispositivos de massa. É possível ser utilizado como colecção pessoal do professor não necessitando de aceder à Internet, organizado a nível de escola em Drives virtuais, ser colocado em Plataformas de aprendizagem LMS ou sítios da Internet. Exemplo Um recurso educativo digital consegue ser utilizado numa plataforma de aprendizagem LMS , mas não é possível ser utilizado como colecção pessoal do professor através do uso de recursos locais sem necessidade de aceder à Internet. O recurso educativo digital é caracterizado por um ou mais dos seguintes. • Só funciona num sistema Operativo ou plataforma. • Pode ser utilizado apenas num determinado ambiente disponibilizado por sistemas proprietários ou com componentes extra específicas. Documento de apoio à avaliação de recursos educativos digitais v1.0 – 02 Março 2011Modelo adaptado Fernando Rui Campos , original Learning Object Review Instrument , Nesbit et al. Página 9 de 9