Palestra sobre Acessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal

  • 1,136 views
Uploaded on

Cerca de 200 pessoas, dentre elas desenvolvedores e interessados em gestão Web, estiveram presentes na Palestra sobre Acessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal, realizada no …

Cerca de 200 pessoas, dentre elas desenvolvedores e interessados em gestão Web, estiveram presentes na Palestra sobre Acessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal, realizada no auditório do Instituto Infnet.
O evento apresentou algumas das novas possibilidades trazidas pelo HTML5 para um desenvolvimento mais acessível de web sites e aplicativos, alavancando a Web ao seu potencial máximo! A palestra apresentou inicialmente os princípios que norteiam o desenvolvimento da quinta versão do HTML, bem como estruturas mais semânticas para construção de layouts, multimídia com áudio e vídeo e novos atributos para formulários.
Mais informações em http://goo.gl/CLOv9.

More in: Technology
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
1,136
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2

Actions

Shares
Downloads
22
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. // Palestra | 28.01.2013 – Instituto Infnet, Rio de Janeiro / RJ Fernando Bravo Figueroa falecom@fernandobf.comLicença: http://www.fernandobf.com
  • 2. Muito prazer, eu mesmo! Formação  Pós-graduando em Ergodesign de Interfaces: Usabilidade e Arquitetura de Informação pela PUC/RJ;  Graduado em História pela UVA; Atividades recentes  Responsável pela implementação dos módulos de ‘HTML5’, ‘CSS3’ e ‘jQuery para Designers’ nos cursos de Extensão do Instituto Infnet;  Consultoria para estratégias de acessibilidade da intranet dos jogos olímpicos Rio 2016™;  Integrante do Grupo de Trabalho de Acessibilidade Web, do W3C;  Co-autor do artigo científico “Avaliação de usabilidade do jornalismo para tablets: interações por gestos em um aplicativo de notícias”.// Palestra | 28.01.2013 – Instituto Infnet, Rio de Janeiro / RJ Fernando Bravo FigueroaAcessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal http://fernandobf.com | falecom@fernandobf.com
  • 3. Esta palestra é dedicada a Aaron Swarts. ...Tudo o que você aprende é provisório, tudo é aberto ao questionamento e à refutação... Aaron Swarts, in memorian ( 1986 -  2013)// Palestra | 28.01.2013 – Instituto Infnet, Rio de Janeiro / RJ Fernando Bravo FigueroaAcessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal http://fernandobf.com | falecom@fernandobf.com
  • 4. 1Introdução ao HTML5 e um novo mundo de oportunidades
  • 5. Introdução ao HTML5 e um novo mundo de oportunidades Breve cronologia da evolução do HTML/XHTML 1989 – Nascimento da Web 1991 – HTML 1993 – HTML+ 1994 – HTML 2.0 / W3C 1995 – HTML 3.0 1997 – HTML 3.2 / HTML 4.0 1999 – HTML 4.01 2000 – XHTML 1.0 2001 – XHTML 1.1// Palestra | 28.01.2013 – Instituto Infnet, Rio de Janeiro / RJ Fernando Bravo FigueroaAcessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal http://fernandobf.com | falecom@fernandobf.com
  • 6. Introdução ao HTML5 e um novo mundo de oportunidades Breve cronologia da evolução do HTML/XHTML (cont.) 2004 – WHAT WG 2007 – O W3C reconhece os trabalhos do WHAT WG 2009 – O GT do XHTML 2.0 é descontinuado 2010 – Início da adoção do HTML5// Palestra | 28.01.2013 – Instituto Infnet, Rio de Janeiro / RJ Fernando Bravo FigueroaAcessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal http://fernandobf.com | falecom@fernandobf.com
  • 7. Introdução ao HTML5 e um novo mundo de oportunidades  A construção da World Wide Web foi criada como uma plataforma aberta, única e universal;  Desde o início da Web, as linguagens de marcação têm evoluído constantemente;  Essa evolução têm sido motivada por uma série de princípios, que buscam levar a Web ao seu potencial máximo!  Embora a acessibilidade seja (ou deveria ser) inerente à própria Web...// Palestra | 28.01.2013 – Instituto Infnet, Rio de Janeiro / RJ Fernando Bravo FigueroaAcessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal http://fernandobf.com | falecom@fernandobf.com
  • 8. Introdução ao HTML5 e um novo mundo de oportunidades Nem todos foram convidados para essa festa.. :-(// Palestra | 28.01.2013 – Instituto Infnet, Rio de Janeiro / RJ Fernando Bravo FigueroaAcessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal http://fernandobf.com | falecom@fernandobf.com
  • 9. Introdução ao HTML5 e um novo mundo de oportunidades  Assim, a quinta versão do HTML fora criada como uma forma de “quebrar” ainda mais as barreiras de comunicação;  Pensada para permitir o acesso ao conteúdo por parte de qualquer pessoa, independente do dispositivo, conexão, condição ou necessidade;  Exibição do filme ‘HTML5 - Uma web para todos’, do NIC.br / W3C Brasil.// Palestra | 28.01.2013 – Instituto Infnet, Rio de Janeiro / RJ Fernando Bravo FigueroaAcessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal http://fernandobf.com | falecom@fernandobf.com
  • 10. Bem-vindos (as) à nova geração da Web! Exemplos: http://goo.gl/isDjx http://goo.gl/52lAr http://goo.gl/tsZQE http://goo.gl/7r8p http://goo.gl/upxI http://goo.gl/jEALR// Palestra | 28.01.2013 – Instituto Infnet, Rio de Janeiro / RJ Fernando Bravo FigueroaAcessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal http://fernandobf.com | falecom@fernandobf.com
  • 11. 2Princípios de desenvolvimento do HTML5
  • 12. Princípios de desenvolvimento do HTML5 O Grupo de Trabalho do HTML, do W3C, publicou, em 26 de novembro de 2007, um conjunto de diretrizes que iriam guiar o desenvolvimento da quinta versão do HTML.  Compatibilidade;  Utilidade;  Interoperabilidade;  Acesso universal.// Palestra | 28.01.2013 – Instituto Infnet, Rio de Janeiro / RJ Fernando Bravo FigueroaAcessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal http://fernandobf.com | falecom@fernandobf.com
  • 13. Princípios de desenvolvimento do HTML5 Compatibilidade  Suporte para conteúdos existentes;  Degradação graciosa (graceful degradation);  Não reinventar a roda;  Pavimentar os caminhos existentes;  Evolução em lugar de revolução.// Palestra | 28.01.2013 – Instituto Infnet, Rio de Janeiro / RJ Fernando Bravo FigueroaAcessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal http://fernandobf.com | falecom@fernandobf.com
  • 14. Princípios de desenvolvimento do HTML5 Utilidade  Solucionar problemas reais;  Prioridades;  Segurança;  Separação de camadas;  Consistência do DOM (Document Object Model).// Palestra | 28.01.2013 – Instituto Infnet, Rio de Janeiro / RJ Fernando Bravo FigueroaAcessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal http://fernandobf.com | falecom@fernandobf.com
  • 15. Princípios de desenvolvimento do HTML5 Interoperabilidade  Comportamentos definidos;  Evitar soluções complexas;  Tratamento de erros.// Palestra | 28.01.2013 – Instituto Infnet, Rio de Janeiro / RJ Fernando Bravo FigueroaAcessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal http://fernandobf.com | falecom@fernandobf.com
  • 16. Princípios de desenvolvimento do HTML5 Acesso universal  Independência de mídia;  Suporte multilíngua;  Acessibilidade.// Palestra | 28.01.2013 – Instituto Infnet, Rio de Janeiro / RJ Fernando Bravo FigueroaAcessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal http://fernandobf.com | falecom@fernandobf.com
  • 17. 3Estruturas semânticas no HTML5: as divisões ganham significado
  • 18. Estruturas semânticas no HTML5: as divisões ganham significado A palavra ‘Semântica’ reporta-se fundamentalmente ao verbo grego semaíno, cujo o valor é significar, seria, pois, a ciência das significações. Célia Maria Paula de Barros (UCB)// Palestra | 28.01.2013 – Instituto Infnet, Rio de Janeiro / RJ Fernando Bravo FigueroaAcessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal http://fernandobf.com | falecom@fernandobf.com
  • 19. Estruturas semânticas no HTML5: as divisões ganham significado Em um mundo visual, tudo pode parecer mais bonito e legível. As ‘partes’, que compõem a diagramação, os espaçamentos, as fontes e as cores, por exemplo, nos ajudam a compreender e dar sentido ao ‘todo’.// Palestra | 28.01.2013 – Instituto Infnet, Rio de Janeiro / RJ Fernando Bravo FigueroaAcessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal http://fernandobf.com | falecom@fernandobf.com
  • 20. Estruturas semânticas no HTML5: as divisões ganham significado Porém, no mundo da Web, as coisas são bem diferentes. Existem mecanismos que não enxergam o mesmo que nós e, muito menos, entendem a linguagem humana. Esses mecanismos apenas interpretam códigos.// Palestra | 28.01.2013 – Instituto Infnet, Rio de Janeiro / RJ Fernando Bravo FigueroaAcessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal http://fernandobf.com | falecom@fernandobf.com
  • 21. Estruturas semânticas no HTML5: as divisões ganham significado Como era:// Palestra | 28.01.2013 – Instituto Infnet, Rio de Janeiro / RJ Fernando Bravo FigueroaAcessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal http://fernandobf.com | falecom@fernandobf.com
  • 22. Estruturas semânticas no HTML5: as divisões ganham significado Como é:// Palestra | 28.01.2013 – Instituto Infnet, Rio de Janeiro / RJ Fernando Bravo FigueroaAcessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal http://fernandobf.com | falecom@fernandobf.com
  • 23. Estruturas semânticas no HTML5: as divisões ganham significado O HTML5 trouxe novos elementos, e muitos destes são de uso estrutural com mais significado e que permitem um código mais limpo e acessível. Como os usaremos constantemente para implementarmos nossos layouts, os veremos com mais detalhes:  header;  nav;  aside;  main;  section;  article;  footer.// Palestra | 28.01.2013 – Instituto Infnet, Rio de Janeiro / RJ Fernando Bravo FigueroaAcessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal http://fernandobf.com | falecom@fernandobf.com
  • 24. Estruturas semânticas no HTML5: as divisões ganham significado O elemento <header>:  O elemento <header> é utilizado para marcar um cabeçalho de uma seção ou documento. Ou seja, podemos utilizar quantos <header> for necessário em uma mesma página;  Não cria uma nova seção, apenas faz parte de uma;  É utilizado para representar um grupo de introdução como, por exemplo, informações sobre o conteúdo associado, índices, campos de busca e logos.// Palestra | 28.01.2013 – Instituto Infnet, Rio de Janeiro / RJ Fernando Bravo FigueroaAcessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal http://fernandobf.com | falecom@fernandobf.com
  • 25. Estruturas semânticas no HTML5: as divisões ganham significado O elemento <nav>:  Representa uma seção de navegação;  O elemento <nav> contém links para outras páginas ou partes do mesmo projeto;  Nem todos os agrupamentos de links são candidatos a serem marcados com o elemento <nav>, mas apenas as seções que consistem em blocos principais.// Palestra | 28.01.2013 – Instituto Infnet, Rio de Janeiro / RJ Fernando Bravo FigueroaAcessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal http://fernandobf.com | falecom@fernandobf.com
  • 26. Estruturas semânticas no HTML5: as divisões ganham significado O elemento <aside>:  Pode estar, ou não, representado como uma barra lateral do site;  Quando usado dentro de um elemento <article>, o <aside> está diretamente relacionado com o conteúdo deste elemento. Se fora, estará relacionado com o conteúdo global do documento;  Em sua essência, o elemento <aside> busca agregar mais informação ao conteúdo relacionado, podendo conter citações ou sidebars, agrupamento de publicidade, grupos e blocos de navegação...  Como dica de uso, podemos indicá-lo como aquele que, embora relacionado, é independente ao ponto de prejudicá-lo caso retirado.// Palestra | 28.01.2013 – Instituto Infnet, Rio de Janeiro / RJ Fernando Bravo FigueroaAcessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal http://fernandobf.com | falecom@fernandobf.com
  • 27. Estruturas semânticas no HTML5: as divisões ganham significado O elemento <main>:  Este elemento marca o conteúdo principal de uma página Web ou aplicativo;  O uso do elemento <main> é limitado, devendo ser aplicado uma única vez em cada documento;  Não pode ser usado como filho dos elementos <header>, <nav>, <article>, <aside> e <footer>; Por ser um elemento ainda muito recente, recomenda-se o uso da ARIA role=“main”, como mostrado no exemplo, até os user agents o implementarem por completo: <main role=“main”> <!-- Conteúdo --> </main>// Palestra | 28.01.2013 – Instituto Infnet, Rio de Janeiro / RJ Fernando Bravo FigueroaAcessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal http://fernandobf.com | falecom@fernandobf.com
  • 28. Estruturas semânticas no HTML5: as divisões ganham significado O elemento <section>:  Dos novos elementos, o <section> é o que apresenta o uso mais genérico;  Seu emprego assemelha-se ao uso das <div>, que no HTML5 perderam relevância;  Comumente usaremos este elemento relacionado a estrutura do conteúdo;  Na prática, serve para marcar seções de uma página. Entende-se como seção um conjunto de conteúdo abordando o mesmo tema.// Palestra | 28.01.2013 – Instituto Infnet, Rio de Janeiro / RJ Fernando Bravo FigueroaAcessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal http://fernandobf.com | falecom@fernandobf.com
  • 29. Estruturas semânticas no HTML5: as divisões ganham significado O elemento <article>:  O elemento <article> representa um conteúdo mais específico do que o <section> e a <div>;  Podemos defini-lo como uma área que agrega um conteúdo independente e autossuficiente de uma página Web ou aplicação;  O conteúdo contido neste elemento pode ser reutilizado de forma separada, independente do contexto no qual foi inserido.// Palestra | 28.01.2013 – Instituto Infnet, Rio de Janeiro / RJ Fernando Bravo FigueroaAcessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal http://fernandobf.com | falecom@fernandobf.com
  • 30. Estruturas semânticas no HTML5: as divisões ganham significado O elemento <footer>:  Comumente usado para representar a última grande área estrutural de uma página;  Contudo, o HTML5 mudou o conceito do seu uso e e elemento <footer> poderá aparecer também diversas vezes em um mesmo documento como, por exemplo, representando o rodapé de uma seção;  Não cria uma nova seção, apenas faz parte de uma;// Palestra | 28.01.2013 – Instituto Infnet, Rio de Janeiro / RJ Fernando Bravo FigueroaAcessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal http://fernandobf.com | falecom@fernandobf.com
  • 31. 4Multimídia no HTML5: áudio e vídeo
  • 32. Multimídia no HTML5: áudio e vídeo  Historicamente, o emprego de elementos multimídia na Web, como áudio e vídeo, sempre foram dependentes de plug-ins e tecnologias proprietárias que criavam uma barreira para os usuários;  Nem sempre a implementação destes elementos foi uma tarefa simples para os desenvolvedores;  Além dos custos, muitas vezes era necessário a participação de outro profissional para executar a tarefa de compilação/conversão. Telas de aviso exigindo a instalação ou falta dos plug-ins do QuickTime, Flash e Silverlight, respectivamente.// Palestra | 28.01.2013 – Instituto Infnet, Rio de Janeiro / RJ Fernando Bravo FigueroaAcessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal http://fernandobf.com | falecom@fernandobf.com
  • 33. Multimídia no HTML5: áudio e vídeo A fim de quebrar essas barreiras, o HTML5 propôs a criação dos elementos <audio> e <video>. Uma forma simples, direta e universal de trabalharmos com multimídia. Afinal, a Web é para todos...// Palestra | 28.01.2013 – Instituto Infnet, Rio de Janeiro / RJ Fernando Bravo FigueroaAcessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal http://fernandobf.com | falecom@fernandobf.com
  • 34. Multimídia no HTML5: áudio e vídeo O elemento <audio>:  Destina-se a incorporar um som no documento; <audio src=“som.mp3” autoplay loop preload=“auto” controls></audio>  Aceita como elemento-filho o <source>, que permite oferecer conteúdo alternativo. <audio autoplay loop preload=“auto” controls> <source src=“som.ogg” type=“audio/ogg”> <source src=“som.mp3” type=“audio/mpeg”> <!-– Código (X)HTML para inserção do do som em Flash --> <p>Faça o download do som <a href=“#”>aqui</a>.</p> </audio> Fonte: http://caniuse.com// Palestra | 28.01.2013 – Instituto Infnet, Rio de Janeiro / RJ Fernando Bravo FigueroaAcessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal http://fernandobf.com | falecom@fernandobf.com
  • 35. Multimídia no HTML5: áudio e vídeo O elemento <video>:  Destina-se a incorporar um vídeo no documento; <video src=“video.ogv” autoplay loop preload poster audio width height controls ></video>  Aceita como elemento-filho o <source>, que permite oferecer conteúdo alternativo. <video autoplay loop preload poster audio width height controls> <source src=“video.ogv” type=“video/ogg”> <source src=“video.mp4” type=“video/mp4”> <source src=“video.webm” type=“video/webm”> <!-– Código (X)HTML para inserção do do som em Flash --> <p>Faça o download do som <a href=“#”>aqui</a>.</p> </video> Fonte: http://caniuse.com// Palestra | 28.01.2013 – Instituto Infnet, Rio de Janeiro / RJ Fernando Bravo FigueroaAcessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal http://fernandobf.com | falecom@fernandobf.com
  • 36. 5Formulários no HTML5: novos atributos
  • 37. Formulários no HTML5: novos atributos  Formulários são, talvez, o mais antigo e importante mecanismo de interação entre um sistema e o usuário;  São responsáveis por permitir a entrada de dados que posteriormente serão processados no lado do servidor;  Aceitam não só apenas textos, mas também marcações e comandos de HTML e scripts;  Com isso, faz-se necessário o tratamento e verificação desses dados inseridos, tanto no lado do cliente (client-side) quanto no lado do servidor (server-side);// Palestra | 28.01.2013 – Instituto Infnet, Rio de Janeiro / RJ Fernando Bravo FigueroaAcessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal http://fernandobf.com | falecom@fernandobf.com
  • 38. Formulários no HTML5: novos atributos  Antes do HTML5, a validação client-side dava-se através de rotinas criadas com javascript, porém este solução não é tão segura; Print da aba Conteúdo do Firefox, disponível em Ferramentas > Opções  A quinta versão da linguagem HTML introduziu novos atributos que apresentam um conceito inovador, prático e eficiente de validação desses campos;  Estes novos atributos permitem uma validação nativa, apresentando mensagens de erros automaticamente e dispensando a necessidade de scripts;  Os atributos a serem mostrados aqui serão: placeholder, autofocus, required, autocomplete, max e min.// Palestra | 28.01.2013 – Instituto Infnet, Rio de Janeiro / RJ Fernando Bravo FigueroaAcessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal http://fernandobf.com | falecom@fernandobf.com
  • 39. Formulários no HTML5: novos atributos O atributo placeholder  De uso exclusivo com os elementos <input> e <textarea>;  Destina-se a inserir no campo com uma pré-dica ou orientação no elemento, que será retirado quando o usuário preencher o campo com algum valor. <input type="text" name="mail" placeholder="email@exemplo.com.br"> Fonte: http://caniuse.com// Palestra | 28.01.2013 – Instituto Infnet, Rio de Janeiro / RJ Fernando Bravo FigueroaAcessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal http://fernandobf.com | falecom@fernandobf.com
  • 40. Formulários no HTML5: novos atributos O atributo autofocus  De uso exclusivo com os elementos <button>, <keygen>, <input>, <select> e <textarea>;  É um atributo booleano e destina-se a definir qual elemento ganhará foco logo a página ser carregada;  Seu uso deve ser único em cada página. <input type="text" name="nome" autofocus> Fonte: http://www.techrepublic.com/blog// Palestra | 28.01.2013 – Instituto Infnet, Rio de Janeiro / RJ Fernando Bravo FigueroaAcessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal http://fernandobf.com | falecom@fernandobf.com
  • 41. Formulários no HTML5: novos atributos O atributo required  De uso exclusivo com os elementos <input>, <select> e <textarea>;  É um atributo booleano que define o preenchimento de um item do formulário como obrigatório. <input type="text" id="nome" required> Fonte: http://caniuse.com// Palestra | 28.01.2013 – Instituto Infnet, Rio de Janeiro / RJ Fernando Bravo FigueroaAcessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal http://fernandobf.com | falecom@fernandobf.com
  • 42. Formulários no HTML5: novos atributos O atributo autocomplete  De uso exclusivo com os elementos <input> e <form>;  Este atributo busca padronizar este tipo de comportamento;  Este atributo aceita como valores on e off;  Quando on, o elemento, ao ganhar foco, mostra uma lista de opões baseado no que já fora digitado anteriormente;  Quando off, é desabilitada esta função. <input type="text" id="nome" autocomplete=off> Fonte: http://www.wufoo.com/html5/// Palestra | 28.01.2013 – Instituto Infnet, Rio de Janeiro / RJ Fernando Bravo FigueroaAcessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal http://fernandobf.com | falecom@fernandobf.com
  • 43. Formulários no HTML5: novos atributos Os atributos max e min  De uso exclusivo com os elementos <meter>, <progress> e <input>;  O atributo max define um valor máximo a ser inserido dentro de um intervalo conhecido;  O atributo min define um valor mínimo a ser inserido dentro de um intervalo conhecido; <input id="year" required type="number" min="2010" max="2019" value="2010"> Fonte: http://www.wufoo.com/html5/// Palestra | 28.01.2013 – Instituto Infnet, Rio de Janeiro / RJ Fernando Bravo FigueroaAcessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal http://fernandobf.com | falecom@fernandobf.com
  • 44. Fechamento Bibliografia e fontes de consulta/referência  Livro HTML5 – A linguagem de marcação que revolucionou a Web de Maurício Samy ‘Maujor’ Silva, Editora Novatec.  Tableless – Desenvolvimento inteligente com padrões web  W3C – World Wide Web Consortium  WHAT WG – Web Hypertext Application Technology Working Group// Palestra | 28.01.2013 – Instituto Infnet, Rio de Janeiro / RJ Fernando Bravo FigueroaAcessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal http://fernandobf.com | falecom@fernandobf.com
  • 45. Fechamento Perguntas?// Palestra | 28.01.2013 – Instituto Infnet, Rio de Janeiro / RJ Fernando Bravo FigueroaAcessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal http://fernandobf.com | falecom@fernandobf.com
  • 46. Muito obrigado! ;-) Site: fernandobf.com Blog: fernandobf.com/blog Baixe os arquivos em: http://goo.gl/CLOv9// Palestra | 28.01.2013 – Instituto Infnet, Rio de Janeiro / RJ Fernando Bravo FigueroaAcessibilidade Web: o HTML5 a favor de uma Web única e universal http://fernandobf.com | falecom@fernandobf.com