Mídia Fatos 2009

2,948 views
2,777 views

Published on

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
2,948
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
11
Actions
Shares
0
Downloads
84
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Mídia Fatos 2009

  1. 1. 2009
  2. 2. A TV POR ASSINATURA NO BRASIL EM 2008 Canais venderam R$ 800 milhões em publicidade + de 800 anunciantes presentes no meio Volume de inserções em publicidade cresceu 7% Maior segmento anunciante é o de Veículos, peças e acessórios Saiba mais sobre a TV por assinatura e acesse este anuário nos sites www.abta.org.br ou midiafatos.com.br
  3. 3. 2 MÍDIA FATOS - ABTA 2009 TV POR ASSINATURA NO BRASIL Mais flexível e sempre surpreendente Uma TV mais flexível e sempre surpreendente, que proporciona diferentes opiniões, abordagens e estilos, em múltiplas opções de horários. TV por assinatura Assim é a TV por assinatura brasileira, que nasceu e tem arte cresceu em total harmonia com uma geração mais antenada, focada em novas tecnologias, mais interativa e em sintonia com o que ocorre em todo o mundo. É um meio que favorece a segmentação, tanto TV por assinatura pelo alto volume de canais, quanto pelos programas tem vida selvagem dirigidos, levando a uma relação mais íntima e menos generalista na forma de se comunicar, inspirada nas novas tendências, no aprofundamento da relação com os diferentes targets e entendendo-os de uma forma mais TV por assinatura profunda e segmentada. tem universo feminino A TV por assinatura antecipa tendências, abrindo espaço para diferentes pontos de vista, formando opinião em um novo modelo de comunicação baseado em informação e entretenimento, que influencia os demais meios de TV por assinatura tem universo infantil comunicação, inclusive a TV aberta. Um bom exemplo é a implantação da TV digital no Brasil. Vários dos benefícios e diferenciais que agora começam a ser disponibilizados já estão ao alcance dos assinantes que têm decoders digitais.
  4. 4. MÍDIA FATOS - ABTA 2009 3 A mesma diversidade de opções para o espectador fica evidente na variedade de possibilidades para o mercado anunciante. Indo muito além de uma oportunidade eventual de comunicação, as operadoras de TV por TV por assinatura tem cinema assinatura oferecem envolvimento, pertinência e identificação diferenciadas. É essa relevância que atrai e constrói grandes marcas e possibilita as mais criativas soluções sob medida. TV por assinatura A TV por assinatura se adapta melhor e mais rápido às tem esporte diferentes soluções criativas de cada marca. As estratégias de comunicação das agências de publicidade não podem passar sem o meio.Os canais por assinatura viabilizam ideias, elaboram projetos e desenvolvem, em conjunto TV por assinatura com as agências, novas e eficientes soluções de tem ciência comunicação, falando com segmentos qualificados do público, mais graduados, bem informados, com maior poder de decisão, que consome mais e de forma mais consciente. TV por assinatura tem música É o consumidor dos sonhos de todo anunciante ou das agências que procuram formas de se diferenciar e construir cases mais eficazes. O sinal da TV por assinatura atinge praticamente todo o Brasil por tecnologia DTH (satélite). As principais cidades brasileiras são cobertas por cabo e MMDS.
  5. 5. 4 MÍDIA FATOS - ABTA 2009 ÍNDICE 7 Carta do presidente da ABTA 8 Carta da ABA 10 Carta do presidente do Grupo de Mídia São Paulo 1 12 Visão Geral: Um dos maiores meios de comunicação do Brasil 16 Domicílios assinantes 17 Assinantes por estado e região 18 Assinantes por tecnologia 19 Penetração por classe e praça 20 Tempo, share e alcance do meio 22 Tempo e alcance, por target 23 Evolução dos pontos de TV 24 Motivos pelos quais assina TV 25 Tempo de assinatura 26 Faturamento das operadoras 27 Faturamento publicitário 27 Crescimento do meio X total do mercado
  6. 6. MÍDIA FATOS - ABTA 2009 5 2 28 Quem consome TV por assinatura: Consumidores fiéis, qualificados e antenados 30 Análise de correspondência 31 Perfil do público assinante 32 Característica dos assinantes 37 Perfil de posse, gastos e uso de serviços pelos assinantes 40 Interesses e gastos médios dos assinantes 3 42 A rica diversidade comercial: Uma importante ferramenta publicitária 44 Formatos comerciais 45 Formas de comercialização 46 Depoimentos de anunciantes e agências 49 Cross Media 50 Os principais anunciantes 51 Como comprar TV por assinatura 52 Guias de canais, por gênero 58 Centrais de comercialização nacional 64 Centrais de comercialização regional 66 Guias de canais com comercialização regional 70 Principais canais 88 Canais locais 90 Outros canais 96 TV por assinatura no mundo 100 Overview 104 Fontes e créditos
  7. 7. A indústria da TV por assinatura no Brasil atingiu um faturamento combinado de R$ 9,3 bilhões” Alexandre Annenberg
  8. 8. MÍDIA FATOS - ABTA 2009 7 CARTA DO PRESIDENTE DA ABTA Prezado leitor Você está recebendo a edição 2009 do Mídia Fatos, publicação da ABTA que reúne as principais informações sobre a TV por assinatura no Brasil, voltadas ao mercado publicitário. Como em anos anteriores, o Mídia Fatos vem recheado de boas-novas, em todas as nossas áreas de atuação. O número de domicílios assinantes deu um novo salto ao longo de 2008, chegando a 6,3 milhões, quase 15% mais do que em 2007, cobrindo uma massa superior a 21 milhões de telespectadores. Este acentuado crescimento teve início em 2003 e indica que, muito em breve, teremos dobrado a base de consumidores. As operadoras avançam rápido também na prestação de serviços de voz e internet em banda larga, graças à qualidade dos pacotes oferecidos. Na venda de publicidade, os resultados são ainda mais expressivos. Uma massa cada vez maior de anunciantes, de todos os segmentos, confiam as suas verbas publicitárias aos canais por assinatura. Segundo dados do Projeto Inter-Meios, os investimentos no meio ultrapassaram a casa dos R$ 800 milhões no ano passado, 26% a mais do que em 2007. No conjunto das suas receitas, a indústria da TV por assinatura no Brasil atingiu um faturamento combinado de R$ 9,3 bilhões ao ano. Tudo indica que 2009, a despeito das incertezas decorrentes da crise nos mercados financeiros, será um ano igualmente bom para a atividade e que, no próximo ano, poderemos estar juntos novamente, aqui neste espaço, festejando novos recordes e novas conquistas para a TV por assinatura. ALEXANDRE ANNENBERG PRESIDENTE EXECUTIVO ABTA
  9. 9. 8 MÍDIA FATOS - ABTA 2009 CARTA DA ABA Cobertura efetiva com dispersão controlada Novamente em 2008 verificamos um aumento da base de audiência da TV por assinatura. Como isto vem em conjunto com a digitalização do sinal, o que reduz a pirataria, se transforma em um real aumento de interesse por este meio. Em parte, o aumento é consequência da escalada social de uma parte das classes sociais B e C, que tiveram seu poder de consumo incrementado no período. Para os anunciantes, o incremento de usuários potencializa o investimento na TV por assinatura, como decorrência da crescente necessidade de buscar consumidores com perfis cada vez mais específicos. Este permanece como o ponto mais forte do meio: permitir a comunicação com segmentos mais seletivos e com menos dispersão de público, otimizando o investimento, mas também permitindo fazer a associação de marca a contextos editoriais planejados. Este crescimento de atividade publicitária tende a se tornar ainda mais atraente no futuro, tanto para o anunciante como para os canais, por meio da autorregulamentação das normas que definam os limites entre a comunicação publicitária e o conteúdo, o que vai gerar maior grau de atenção do telespectador. RICARDO A. BASTOS RICARDO MONTEIRO PRESIDENTE DA ABA – ASSOCIAÇÃO PRESIDENTE DO COMITÊ DE BRASILEIRA DE ANUNCIANTES GESTÃO DE NEGÓCIOS DE MÍDIA
  10. 10. MÍDIA FATOS - ABTA 2009 9 A ABA acredita que a TV por assinatura continuará aumentando sua base de consumidores e, garantida a qualidade do espaço e do conteúdo, poderemos aumentar significativamente o valor percebido para o anunciante e para o consumidor, tornando esta mídia ainda mais importante na escolha entre os meios de comunicação. O incremento de usuários potencializa o investimento na TV por assinatura, como decorrência da crescente necessidade de buscar consumidores com perfis cada vez mais específicos”
  11. 11. 10 MÍDIA FATOS - ABTA 2009 CARTA DO PRESIDENTE DO GRUPO DE MÍDIA SÃO PAULO O mundo mudou! O estado de mudança vem sendo alardeado há algumas décadas. A economia mudou e, claro, diversos setores da indústria e do comércio mudaram, aqui e em todo o mundo. A sociedade mudou. As técnicas de marketing e comunicação mudaram. O consumidor mudou e desenvolveu novos hábitos, incorporando ao seu dia a dia algumas das facilidades proporcionadas pela revolução tecnológica, que tanto altera comportamentos, cria modismos, determina atitudes e até novos padrões sociais. Conclusão: a atividade de mídia também mudou. E se isso não ocorresse, a fundamental sinergia entre a comunicação e o marketing estaria totalmente comprometida no cumprimento de seus objetivos. O estado de mudança sempre fez parte da humanidade. Ao longo do tempo, as mudanças impulsionam a evolução do homem, muitas sugeridas pela informação e, claro, pelas mensagens transmitidas pelo universo da comunicação e do marketing. A grande diferença é que no passado as mudanças ocorriam de forma pausada, organizada, e havia o tempo necessário para que todos reagissem a elas. Hoje não; elas são intensas, contínuas e ocorrem em todas as direções, sugerindo o curto intervalo de tempo para qualquer reação. Bem, o que isso tem a ver com o mercado da TV por assinatura? Tudo! As mudanças proporcionadas pelo meio refletem o ritmo alucinante de novidades conectadas à entrega da informação. Além de integrar-se ao universo das facilidades proporcionadas pelos novos canais de comunicação, a TV por assinatura agrega valor e segurança na interação com públicos ANGELO FRANZÃO NETO PRESIDENTE DO GRUPO DE MÍDIA SÃO PAULO
  12. 12. MÍDIA FATOS - ABTA 2009 11 muitas vezes difíceis de ser atingidos por outros canais. A TV por assinatura, respondendo a seus hábeis e profissionais movimentos empresariais, já contabiliza o dobro da dimensão do universo de alguns anos atrás. O conteúdo atraente e editorialmente diversificado é desejado por importantes segmentos, surpreendendo positivamente a tão preservada e considerada relação custo-benefício da mídia. E mais: muitos dos fantásticos e envolventes recursos proporcionados pela tecnologia já estão lá, à disposição dos usuários, permitindo novas experiências, o íntimo relacionamento e a própria interatividade. E, logo mais, para a alegria de todo o universo da comunicação, o total conhecimento dos movimentos e reações dos telespectadores, a total mensuração da audiência às reações dos usuários e o tão desejado ROI (retorno do investimento). Portanto, se o leitor me permitir, aqui vai uma dica: não se impressione apenas com as manchetes das publicações do trade da mídia, especialmente aquelas que destacam as novas formas de conexão, a interatividade, a acessibilidade e até a mobilidade. Muitas dessas valiosas características já estão lá, na TV por assinatura. Ou melhor, estão lá, dentro das residências assinantes e em rede com milhões de outros especiais espectadores em todo o país. Que tal transformá-los em consumidores agora? A TV por assinatura agrega valor e segurança na interação com públicos muitas vezes difíceis de ser atingidos por outros canais”
  13. 13. 12 MÍDIA FATOS - ABTA 2009 VISÃO GERAL
  14. 14. MÍDIA FATOS - ABTA 2009 13 Um dos maiores meios de comunicação do Brasil A TV por assinatura comemora mais um ano de crescimento acentuado, totalizando R$ 9,3 bilhões em receitas, o que lhe dá a condição de um dos maiores meios de comunicação do país. 1
  15. 15. 14 MÍDIA FATOS - ABTA 2009 VISÃO GERAL A TV por assinatura segue em sua tendência de crescimento acelerado no Brasil. A base de assinantes já atinge 6,3 milhões de domicílios, uma evolução de 14,5% em relação a 2007, alcançando mais de 21 milhões de pessoas. O meio continua especialmente presente junto a consumidores das classes AB, mas já é notável a sua penetração também junto aos de menor poder aquisitivo. Em comum, eles partilham o gosto por uma programação de qualidade, diversificada e cada vez mais interativa. São pessoas com mais consciência social e ecológica e que valorizam a tecnologia. Os assinantes dedicam ao meio, diariamente, duas horas. Os assinantes 6,3 milhões de domicílios assinantes no Brasil Fonte: PTS março e abril 09 - Base dezembro 08 21 milhões de pessoas têm acesso à TV por assinatura Fonte: PTS março e abril 09 - Base dezembro 08 78% são das classes AB Fonte: Ibope Media Workstation - 6 Mercados - Jan/Dez-08 - TT. Indivíduos com Pay TV 49% da base assiste diariamente aos canais da TV por assinatura Fonte: Ibope Media Workstation - 6 Mercados - Jan/Dez-08 - TT. Indivíduos com Pay TV 2h03 é o tempo médio dedicado diariamente ao meio Fonte: Ibope Media Workstation - 6 Mercados - Jan/Dez-08 - TT. Indivíduos com Pay TV
  16. 16. MÍDIA FATOS - ABTA 2009 15 O meio em 2008 O investimento publicitário cresceu 26% Fonte: Inter-Meios Aumentou em 7% o volume de inserções publicitárias Fonte: Ibope - Ibope Monitor 2008 vs 2009 Mais de 800 anunciantes utilizaram TV por assinatura Fonte: Ibope Mídia - Monitor Evolution 2ª remessa de Dez-08 41% dos anunciantes e agências querem aumentar o investimento na TV por assinatura em 2009 e 41% pretendem manter o de 2008 Fonte: Singular - arquitetura de mídia - PMV 2008 Já a receita publicitária dos canais de TV por assinatura ultrapassou os R$ 800 milhões em 2008, um crescimento de 26% em relação ao ano anterior. No primeiro trimestre de 2009, esta tendência de crescimento se manteve, apesar da crise nos mercados internacionais, com uma evolução de quase 17%. Anunciantes de todos os setores da economia investem no meio, sendo bastante visível o crescimento das veiculações de grandes redes de varejo.
  17. 17. 16 MÍDIA FATOS - ABTA 2009 VISÃO GERAL Um meio que segue em forte crescimento... O ano de 2004 é o da virada para a TV por assinatura. Desde então, o meio retomou a sua tendência de crescimento, praticamente dobrando a base de assinantes, tendência que se acentuou em 2008, quando 1 milhão de novos domicílios passaram a usufruir do meio. Número de domicílios assinantes (em milhões) 6,3 5,3 4,5 4,1 3,8 3,5 3,6 3,5 3,5 3,0 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 Fonte: PTS março e abril 09 - Base dezembro 08
  18. 18. MÍDIA FATOS - ABTA 2009 17 ... presente no Brasil inteiro Por meio de satélite (DTH), a TV por assinatura está presente em praticamente todo o território nacional. Da base de assinantes, dois terços têm acesso ao meio pelas tecnologias cabo e MMDS. 32 Satélite 32% CE 1% 3 1 10 SP 31% GO 1% 1 11 2 RJ 9% AM 1% 3 MG 6% RN 1% 4 RS 5% ES 1% 5 PR 4% PE 0% SC 3% Outros 3% 6 DF 2% 31 9 Fonte: PTS março e abril 09 - Base dezembro 08 O satélite não disponibiliza informação por Estado 46 Sudeste 46% Sul 12% Nordeste 4% 32 Centro-Oeste 4% Norte 1% Satélite 32% 1 12 4 4 Fonte: PTS março e abril 09 - Base dezembro 08
  19. 19. 18 MÍDIA FATOS - ABTA 2009 VISÃO GERAL São várias opções de tecnologia... Em muitos mercados, há várias opções para o assinante escolher como prefere receber o sinal da TV por assinatura 32 Satélite 32% 6 Cabo 62% MMDS 6% 62 Fonte: PTS março e abril 09 - Base dezembro 08
  20. 20. MÍDIA FATOS - ABTA 2009 19 ... possibilitando uma penetração cada vez maior As classes AB continuam sendo a principal referência da TV por assinatura brasileira, mas cresce rapidamente o alcance do meio junto aos segmentos de menor poder aquisitivo. Na penetração do meio nas maiores cidades, destaque para Florianópolis e São Paulo. Penetração de TV por assinatura – por classe entre os que possuem TV (%) 71 30 9 2 A B C DE Fonte: Ibope - 16ª pesquisa TV por assinatura POP de 19/1 a 1/2/09 Penetração de TV por assinatura – por praça entre os que possuem TV (%) 24% 19% 16% 16% 17% 17% 17% 15% 12% 8% 5% 3% Total Recife Fortaleza Salvador Porto Distrito Belo Rio de Curitiba Campinas São Paulo Florianópolis Alegre Federal Horizonte Janeiro Fonte: Ibope - 16ª pesquisa TV por assinatura POP de 19/1 a 1/2/09
  21. 21. 20 MÍDIA FATOS - ABTA 2009 VISÃO GERAL São duas horas por dia, ligados na programação... Desde 2004, o tempo padrão dedicado ao meio pelo assinante gira em torno de duas horas diárias. Tempo dedicado (das 6h às 6h) 02:04 02:07 02:18 02:08 02:03 01:50 2003 2004 2005 2006 2007 2008 Fonte: Ibope Media Worstation - 6 mercados - Jan/Dez 08 (total de indivíduos com TV por assinatura) Tempo dedicado (das 18h à 1h) 01:18 01:18 01:25 01:20 01:11 01:17 2003 2004 2005 2006 2007 2008 Fonte: Ibope Media Worstation - 6 mercados - Jan/Dez 08 (total de indivíduos com TV por assinatura) Share de audiência – das 6h às 6h (em %) TT 33 31 Ligados Especial 28 28 29 30 26 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2008 TTLE Fonte: Ibope Media Worstation - 6 mercados - Jan/Dez 08 (total de indivíduos com TV por assinatura)
  22. 22. MÍDIA FATOS - ABTA 2009 21 ... dos canais por assinatura O share da audiência é de quase 30%, e o alcance, por dia, é de praticamente a metade da população pesquisada. Share de audiência – das 18h à 1h (em %) TT Ligados Especial 30 28 25 25 26 27 24 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2008 TTLE Fonte: Ibope Media Worstation - 6 mercados - Jan/Dez 08 (total de indivíduos com TV por assinatura) Alcance das 6h às 6h (em %) 52 56 51 49 49 47 2003 2004 2005 2006 2007 2008 Fonte: Ibope Media Worstation - 6 mercados - Jan/Dez08 (total de indivíduos com TV por assinatura) Alcance das 18h à 1h (em %) 39 42 36 38 37 36 2003 2004 2005 2006 2007 2008 Fonte: Ibope Media Worstation - 6 mercados - Jan/Dez 08 (total de indivíduos com TV por assinatura)
  23. 23. 22 MÍDIA FATOS - ABTA 2009 VISÃO GERAL Em cinco anos, 12% mais tempo dedicado ao meio... O tempo dedicado aos canais de TV por assinatura cresceu em praticamente todos os targets, entre 2003 e 2008. O crescimento médio é de 12%, com maior destaque para os jovens de 12 a 17 anos. Tempo dedicado, segundo o target total do dia (6h às 6h) 2003 2008 Crescimento 12% 10% 15% -1% 36% 16% 16% 6% 13% 02:09 02:20 02:18 02:03 02:02 02:05 02:05 01:50 01:57 01:59 01:58 01:51 01:43 01:58 01:47 01:43 01:30 01:32 Total Homens Mulheres 4 a 11 12 a 17 18 a 24 25 a 34 35 a 49 50 ou + anos anos anos anos anos anos Fonte: Ibope - Média Worstation - 6 mercados - Jan/Dez 08 (total de indivíduos com TV por assinatura) Obs.: média anual 2003 vs 2008
  24. 24. MÍDIA FATOS - ABTA 2009 23 ... em praticamente todos os targets O alcance diário também cresce junto a vários targets, quando comparado a 2003, com destaque para os targets adolescentes e pessoas de ambos os sexos com 25 anos ou mais de idade. O crescimento do número de pontos nos domicílios reflete o interesse cada vez maior pela TV por assinatura. Alcance, segundo o target (em%) total do dia (6h às 6h) 2003 2008 57,4 54,5 50,8 50,6 51,2 50,9 47,3 48,7 47,0 47,9 49,5 45,9 47,6 50,1 44,2 40,2 39,9 40,6 Total Homens Mulheres 4 a 11 12 a 17 18 a 24 25 a 34 35 a 49 50 ou + anos anos anos anos anos anos Fonte: Ibope - Média Worstation - 6 mercados - Jan/Dez 08 (total de indivíduos com TV por assinatura) Obs.: média anual 2003 vs 2008 Evolução dos pontos de TV por assinatura (em %) 61 59 58 60 57 54 52 54 30 43 46 48 46 39 41 42 0 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 Fonte: Ipsos - Marplan/EGM - 9 mercados - 2002 a 2008 1 Ponto 2 Pontos ou mais
  25. 25. 24 MÍDIA FATOS - ABTA 2009 VISÃO GERAL Ter mais opções de canais é o principal motivador... A TV por assinatura oferece cerca de duzentos canais, distribuídos por gêneros voltados a todos os públicos, gostos, estilos e opiniões. Os gêneros de programação mais frequentes nos canais são filmes e séries, variedades e entretenimento, jornalismo, documentários, esportes e infanto- -juvenis. Motivos pelos quais possui TV por assinatura Dom. assinantes Programação 100% Para ter mais canais de televisão 66% Quero ter entretenimento e informações de outros lugares 28% Para ter a programação de filmes 27% Para ter os programas de esportes oferecidos 17% Base: Domicílios (ano 9) Fonte: Ibope Mídia - Target Group Index - Ago/07 a Jul/08
  26. 26. MÍDIA FATOS - ABTA 2009 25 ... gerando cada vez mais fidelidade do assinante Cresce o tempo médio de assinatura de TV. São dois movimentos simultâneos: quem já era assinante permanece, enquanto aumenta, também, a entrada de novos domicílios. Os pacotes que dão acesso à internet em banda larga e o crescimento do poder aquisitivo da população confirmam essa tendência. Atualmente, 42% dos consumidores do meio são assinantes há pelo menos quatro anos, enquanto 29% têm acesso aos canais há um ano ou menos. Tempo de assinatura Dom. assinantes Há 8 anos ou mais 23% De 6 anos a menos de 8 anos 7% De 4 anos a menos de 6 anos 12% De 2 anos a menos de 4 anos 16% De 1 ano a menos de 2 anos 14% De 6 meses a menos de 1 ano 14% Há menos de 6 meses 15% Base: Domicílios (ano 9) Fonte: Ibope Mídia - Target Group Index - Ago/07 a Jul/08
  27. 27. 26 MÍDIA FATOS - ABTA 2009 VISÃO GERAL O meio já é um dos maiores do Brasil... O faturamento das operadoras de TV por assinatura cresceu quase 27% em 2008, atingindo R$ 8,5 bilhões, um novo recorde. As receitas das operadoras comportam basicamente as mensalidades pagas pelos assinantes, a venda de canais e atrações pay-per-view e serviços de internet em alta velocidade e voz. Nesse valor não são consideradas, portanto, as receitas advindas da inserção de publicidade, captadas principalmente pelas programadoras. Operadoras – faturamento bruto (em R$ bilhões) 8,50 6,70 5,50 4,66 3,98 3,46 2,93 2,51 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 Fonte: ABTA/Seta - Não inclui a receita de publicidade
  28. 28. MÍDIA FATOS - ABTA 2009 27 ... e investimento publicitário segue batendo recorde Em 2008, os canais por assinatura atingiram um faturamento publicitário superior a R$ 800 milhões, com um crescimento expressivo sobre o ano anterior. Todos os segmentos anunciantes programam o meio com regularidade, inclusive o varejo, de longe o maior anunciante de toda a mídia brasileira. Faturamento publicitário bruto anual (em R$ milhões) 802,71 638,60 529,90 374,20 303,80 183,10 188,30 142,60 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 Fonte: Inter-Meios Crescimento do investimento TV por assinatura versus total (em %) Investimento de TV por assinatura 61 Investimento total 42 26 23 26 21 14 9 9 13 2004 2005 2006 2007 2008 Fonte: Inter-Meios
  29. 29. 28 MÍDIA FATOS - ABTA 2009 QUEM CONSOME TV POR ASSINATURA
  30. 30. MÍDIA FATOS - ABTA 2009 29 Consumidores fiéis, qualificados e antenados São mais de 21 milhões de pessoas em todo o Brasil ligadas na programação da TV por assinatura. Elas gastam mais do que a média da população, têm mais consciência social e ecológica e valorizam a tecnologia. 2
  31. 31. 30 MÍDIA FATOS - ABTA 2009 QUEM CONSOME TV POR ASSINATURA Uma mídia superqualificada, que também cresce... Só a TV por assinatura, junto com o cinema, alcança um público tão qualificado, superior, inclusive, à média das Classes AB. Análise de correspondência Exposição aos meios e à classe social E Cinema Mídia Exterior/Outdoor D A1 Rádio FM TV Paga TV Aberta A2 B1 C2 B2 Rádio AM C1 Internet Revistas Jornais Cinema - Foi nos últimos trinta dias Internet - Acessou nos últimos sete dias Jornal - Leu nos últimos sete dias Mídia exterior/Outdoor - Notou nos últimos sete dias Rádio FM - Ouviu nos últimos sete dias Rádio AM - Ouviu nos últimos sete dias Revista - Leu nos últimos sete dias TV aberta - Assistiu nos últimos sete dias TV por assinatura - Assistiu nos últimos sete dias Fonte: Estudos Marplan/EGM - 9 Mercados - AS 10 e + anos - Out/07 a Set/08
  32. 32. MÍDIA FATOS - ABTA 2009 31 ... junto aos consumidores de menor poder aquisitivo O perfil do público da TV por assinatura indica equilíbrio entre homens e mulheres. Assinantes das classes CDE já são mais de 20%. 49 Homens 51% Mulheres 49% 51 Fonte: Ibope Media Workstation - 6 mercados - Média Jan/Dez 08 Perfil por faixa etária (em%) – indivíduos com TV por assinatura (das 6h às 6h) 30 24 17 13 8 9 04 a 11 anos 12 a 17 anos 18 a 24 anos 25 a 34 anos 35 a 49 anos 50 ou + anos Fonte: Ibope Media Worstation - 6 mercados - Média Jan/Dez 08 Perfil por classe social (em%) – indivíduos com TV por assinatura (das 6 às 6h) 78 19 3 AB C DE Fonte: Ibope Media Worstation - 6 mercados - Jan/Dez 08
  33. 33. 32 MÍDIA FATOS - ABTA 2009 QUEM CONSOME TV POR ASSINATURA Saiba mais sobre o consumidor de TV por assinatura Estudo da Ipsos Marplan mostra as características e a participação de macrossegmentos no universo de consumidores de TV por assinatura ANTENADOS: 4,51% da população, sendo que 50,07% são consumidores do meio • Modernos e bem informados, mostram interesse por economia nacional e internacional, ciência, tecnologia e informática – não se imaginam viver sem internet –, esportes, humor, roteiros turísticos e lazer, carros personalizados e fotografia. Consumistas assumidos, gostam de comprar roupas de marca e de experimentar novos produtos. Apresentam um estilo de vida muito ativo e sofisticado e não gostam de ter sua liberdade reprimida. Em sua maioria, são homens, jovens, classes AB, solteiros e com alto grau de formação escolar. Entre os que trabalham, ocupam cargos de nível médio a superior. ELITES: 13,03% da população, sendo que 47,18% são consumidores do meio • Humanistas e cultos, são preocupados com problemas sociais. A política e a economia nacional e internacional são o foco de maior interesse, seguidos de perto por assuntos relacionados à cultura, arte, leitura, música, ciência, tecnologia e medicina. Modernos e antenados, buscam produtos que ofereçam a última palavra em tecnologia e não vivem sem internet. Valorizam o bem-estar e seu tempo, preferindo preservá-los a sacrificá-los para obter ganhos econômicos. São de ambos os sexos, com concentração em classes mais altas, acima de quarenta anos, com alto nível de instrução e ocupação e posição econômica confortável. DESCOLADOS: 5,14% da população, sendo que 44,11% são consumidores do meio • Apresentam uma visão crítica e, de certa forma, liberal. São os que mais defendem que as mulheres têm o direito de trabalhar fora, que o uso do "tempo" é mais valioso que o dinheiro e que a mídia tem forte poder de influência sobre a opinião pública. São, em sua maioria, jovens de 15 a 34 anos de ambos os sexos, com predominância das classes AB, solteiros, com alto grau de formação. Entre os que já trabalham, ocupam cargos de nível médio a superior. São emancipados economicamente, com destaque para as atividades liberais. Apresentam um estilo de vida alternativo, valorizando temas relacionados ao saber e à moda.
  34. 34. MÍDIA FATOS - ABTA 2009 33 MACROSEGMENTAÇÃO COM TELESPECTADORES TV PAGA Índice de penetração da TV paga nos últimos 30 dias por segmento. 8,7 milhões de telespectadores que representam 25% do universo geral ANTENADOS DEDICADAS DO LAR ELITES 60 DESARTICULADOS 50 DESCOLADOS 40 30 EMPREENDEDORES MODERNAS DO LAR 20 10 0 HEDONISTAS INDECISOS RESERVADAS EMERGENTES CASEIROS BATALHADORES AMBICIOSOS EMPREENDEDORES: 11,63% da população, sendo que 40,65% são consumidores do meio • Aplicados e seguros, acreditam que são capazes de abrir sua própria empresa, além de gostar de ser reconhecidos como bem-sucedidos. Amantes da tecnologia, dos meios de comunicação e da influência que estes exercem sobre a sociedade, possuem maior interesse por assuntos relacionados à política e economia, futebol e automóveis. Interessam-se também por cultura, história e arte. Na maioria, são homens, classes AB, idade entre 20 e 54 anos, casados ou solteiros, nível de instrução e de ocupação médio ou alto. HEDONISTAS: 9,33% da população, sendo que 28,44% são consumidores do meio • Predominantemente mulheres das classes ABC, jovens de 13 a 34 anos e ainda solteiras. Moram com pais e irmãos, possuem nível de instrução médio, correspondente à sua faixa etária. Estão iniciando a vida profissional e ocupam cargos de nível médio ou ainda se dedicam exclusivamente aos estudos. Inovadoras e impulsivas, são sempre as primeiras a experimentar novos produtos e frequentemente dão e recebem conselhos sobre compras. Narcisistas, modernas, liberais e feministas, mas também superficiais e ingênuas, adoram fofocas, horóscopo, esoterismo, pessoas famosas e celebridades. Costumam usar roupas, produtos e acessórios que os artistas usam.
  35. 35. 34 MÍDIA FATOS - ABTA 2009 QUEM CONSOME TV POR ASSINATURA EMERGENTES: 8,27% da população, sendo que 26,5% são consumidores do meio • Predominância de homens jovens entre 13 e 29 anos, classe C, solteiros e estudantes, cursando o ensino médio ou pré-vestibular. Encontram-se na fase de vida em que têm todo o futuro pela frente e são otimistas com relação ao amanhã. Preferem produtos que sejam a última palavra em tecnologia e de marcas reconhecidas. Buscam inserção social pelo status emocional das marcas, uma vez que é importante para eles ser reconhecidos como bem-sucedidos ou “emergentes”, apesar da restrição real de seu poder aquisitivo. Como muitos ainda não estão em idade economicamente ativa, não estabeleceram uma relação adulta com o dinheiro. E, assim, declaram que o tempo é mais importante que o dinheiro e que não conseguem economizar. Seus principais interesses são: futebol e informática para uso pessoal. Provavelmente, esses jovens emergentes ainda não possuem computador em casa, o que justifica o fato de a internet ser relevante somente para um terço deles. BATALHADORES: 5,12% da população, sendo que 24,58% são consumidores do meio • Homens, predominantemente classe C, entre 25 e 49 anos. A maioria é chefe de família com nível de ocupação inferior ou média. Trabalhadores dedicados, preocupados com suas responsabilidades no lar, levam a sério o papel de pai de família e cabeça do casal. Encaram os seus feitos sempre como obrigação. O trabalho vem em primeiro lugar, e acreditam que um casamento sem filhos não está completo. Para eles, a vida é “casa, trabalho e sossego”. Seus principais temas de interesse são: notícias e atualidades, saúde e bem-estar (incluindo medicina alternativa e descobertas científicas), mercado de trabalho e esportes (com destaque para automobilismo e futebol). AMBICIOSOS: 5,11% da população, sendo que 23,99% são consumidores do meio • Gostam de se sentir livres, acreditando que o futuro será sempre melhor, e não se preocupam com o que os outros pensam a seu respeito. São bastante ligados e interessados em esportes, principalmente os de equipe. Gostam de futebol e de ir aos estádios. Têm interesse em competições automobilísticas, tunning, carros personalizados, motos, pesca e bingo. Para eles, a emoção é competir. Outro tema que lhes interessa é seu crescimento pessoal, familiar e, claro, profissional: dicas de educação escolar,
  36. 36. MÍDIA FATOS - ABTA 2009 35 profissão e mercado de trabalho. Em sua maioria, são homens de 13 a 39 anos, solteiros ou casados, predominantemente da classe C. CASEIROS: 9,43% da população, sendo que 23,35% são consumidores do meio • Predominância de mulheres, mas também presença masculina. Casados ou solteiros, concentração de classe C, acima de 35 anos. Demonstram uma atitude “politicamente correta”. São conservadores e tradicionais para assuntos sociais, mas adotam uma atitude mais ousada para o consumo e escolha de marcas e produtos. Consumidores práticos e racionais, baseiam suas opções nos benefícios do produto, ainda que reconheçam o valor das marcas. Entre aqueles que trabalham fora, o trabalho ocupa importante lugar em suas vidas. No entanto, o diferencial é que são altamente envolvidos com o lar, sendo este seu principal cenário de prazer e bem-estar. Gostam de todas as atividades relacionadas ao ambiente doméstico: culinária, trabalhos manuais e jardinagem, apresentando um perfil bem ativo dentro de sua casa. RESERVADAS: 9,04% da população, sendo que 22,06% são consumidoras do meio • Em sua maioria, são mulheres, trinta anos ou mais, classes BC, com nível de instrução intermediário ou alto. Felizes, modestas, serenas e otimistas, não deixam de advogar pela igualdade das mulheres. Preocupam-se também com o meio ambiente. Organizadas e racionais, estão sempre ocupadas, conciliando sua atividade profissional ou estudos com o cuidado da casa e dos filhos. São amantes da leitura e consumidoras conscientes e racionais. INDECISOS: 3,31% da população, sendo que 15,56% são consumidores do meio • Não possuem nenhum interesse definido além da música, que tem papel importante em sua vida. Realizam poucas atividades por falta de recursos, passando o seu tempo em casa. Ambos os sexos, com maior participação de mulheres, predominantemente classes CD, 13 a 34 anos, a maioria ainda solteiros, com nível de instrução médio ou baixo, apresentando alto índice de abandono dos estudos. A maioria não possui atividade ou ocupa funções de nível inferior. Essa realidade os deixa sem rumo claro ou determinação do que fazer com sua vida.
  37. 37. 36 MÍDIA FATOS - ABTA 2009 QUEM CONSOME TV POR ASSINATURA MODERNAS DO LAR: 4,87% da população, sendo que 15,44% são consumidoras do meio • Mulheres em sua maioria, 20 a 49 anos, nível médio e baixo de instrução e maior concentração na classe C, com crianças ainda sob sua responsabilidade, em muitos casos pequenas. Buscam manter o difícil equilíbrio entre seu papel em casa, com a família e como mulher. Seus principais interesses demonstram uma atitude prática e moderna ao lidar com os assuntos domésticos e pessoais: dicas de beleza, estética, moda, sexo, regime, educação escolar, cozinha, armazenamento de alimentos e decoração. Destacam-se na preocupação com a saúde e com o meio ambiente, sendo conscientes das questões dos biodegradáveis. Buscam uma vida melhor e mais agradável. DESARTICULADOS: 8,20% da população, sendo que 14,21% são consumidores do meio Carentes de interesses e ambições, alheios à modernidade e à tecnologia. São politicamente corretos, a religião exercendo um papel importante em suas vidas. Entre os que trabalham, ocupam cargos de nível baixo; outros são aposentados ou pensionistas. Distantes do consumo, fixam um valor máximo para compra mensal e não o ultrapassam. São pessoas de ambos os sexos, puxando um pouco para os homens, predominância das classes econômicas CD, na maioria com mais de 35 anos de idade, sem filhos em casa ou com filhos já maiores. Chefes de família ou donas de casa com nível baixo/muito baixo de instrução, são casados, separados ou viúvos. DEDICADAS AO LAR: 3,01% da população, sendo que 10,68% são consumidoras do meio De condição financeira limitada e personalidade mais passiva, não apresentam interesses além do âmbito religioso e doméstico: casa, cozinha e religião. E, assim, são extremamente fiéis ao seu lar e resignadas na rotina de cuidar de sua família. Conservadoras, tradicionais e dedicadas ao lar. Restritas à sua condição financeira, não conseguem poupar dinheiro e possuem uma relação funcional (preço) com marcas e produtos que usam. Predominantemente mulheres, acima de quarenta anos, classes CD e nível de instrução baixo.
  38. 38. MÍDIA FATOS - ABTA 2009 37 O assinante usa mais serviços financeiros e gasta mais Quem tem TV por assinatura utiliza mais os serviços financeiros e tem mais hábito de aplicar o seu dinheiro – quase três vezes mais do que a média da população. Os assinantes são também pessoas que consomem mais do que a média da população – 43% a mais, no caso dos supermercados. Serviços financeiros: Gastos mensais médios (R$) posse (%) Índice de Índice de afinidade* afinidade* 3 36 Aplicações Celular 144 financeiras 250 8 51 Cheque 13 especial 236 139 29 Shopping 127 177 Cartão crédito 35 total - 13E+ 146 51 328 Supermercado 143 Cartão débito 40 469 Tipo Eletron/ 151 Rede Shop 60 Conta- 42 Cartão de 420 -corrente 147 crédito 131 bancária 60 549 TV por assinatura Total geral TV por assinatura Total geral *Índice de Afinidade = (% observado entre quem assina TV em relação ao % da população em geral x 100) Fonte: Ipsos - Estudos Marplan/EGM - 9 mercados - Jan/Dez-08 - Indivíduos com 13 anos ou mais.
  39. 39. 38 MÍDIA FATOS - ABTA 2009 QUEM CONSOME TV POR ASSINATURA O assinante compra mais a prazo, tem mais imóveis... Quase um terço dos domicílios assinantes tem dois ou mais automóveis e 11% têm casa ou apartamento na praia. Automóveis: Serviços imobiliários: posse (%) posse (%) Índice de Índice de afinidade* afinidade* Tem imovél Tem seguro/ 10 residencial/ 3 além do 280 aluguel ou 200 obrigatório 28 comercial 6 para alugar Posse de 11 3 dois ou mais 245 Tem casa de 267 automóveis 27 campo/sítio 8 17 Possui seguro 3 Proprietário de automóvel 182 imóvel 267 31 exclusivo 8 40 Tem casa/ 4 Tem no lar 170 10 + anos apto na praia 275 68 11 TV por assinatura Total geral TV por assinatura Total geral *Índice de Afinidade = (% observado entre quem assina TV em relação ao % da população em geral x 100) Fonte: Ipsos - Estudos Marplan/EGM - 9 mercados - Jan/Dez-08 - Indivíduos com 18 anos ou mais.
  40. 40. MÍDIA FATOS - ABTA 2009 39 ... e curte muito tecnologia Os assinantes são especialmente ligados em aparelhos eletrônicos e de som e vídeo. Do total 69% têm TV com mais de 29 polegadas e 21% têm laptop/notebook. Posse de bens (%) Índice de afinidade* Laptop/ 7 notebook 21 300 9 Filmadora 22 244 Máquina fotográfica digital/ 20 (13 anos ou mais/individual) 39 195 Som DVD com MP3 49 68 139 44 TV com mais de 29 polegadas 69 157 Microcomputador 45 176 79 Telefone celular individual/ 64 (13 anos ou mais/individual) 79 123 92 DVD 97 105 TV por assinatura Total geral *Índice de Afinidade = (% observado entre quem assina TV em relação ao % da população em geral x 100) Fonte: Ipsos - Estudos Marplan/EGM - 9 mercados - Jan/Dez-08 - Indivíduos com 13 anos ou mais.
  41. 41. 40 MÍDIA FATOS - ABTA 2009 QUEM CONSOME TV POR ASSINATURA O assinante é consciente e responsável... O público da TV por assinatura é fortemente simpático à preservação do meio ambiente, aos hábitos de vida saudáveis e às causas sociais. Tem interesse (%) Índice de afinidade* Atua como 7 voluntário em 10 143 alguma entidade Costuma fazer 9 ginástica em 17 189 academia Participa de ação beneficente 10 de programa de TV 16 160 Colabora financeiramente 14 com entidade beneficiente 23 164 Consome algum 31 produto diet/light 43 139 Ecologia/meio 59 ambiente 67 114 TV por assinatura Total geral *Índice de Afinidade = (% observado entre quem assina TV em relação ao % da população em geral x 100) Fonte: Ipsos - Estudos Marplan/EGM - 9 mercados - Jan/Dez-08 - Indivíduos com 13 anos ou mais.
  42. 42. MÍDIA FATOS - ABTA 2009 41 ... e dá um verdadeiro banho de qualificação Nenhum outro meio de comunicação reúne um público consumidor tão qualificado. O gasto médio mensal em cartão de crédito do assinante é, por exemplo, 14% superior ao do leitor de revistas. Gastos médios mensais (em R$) – (13 anos ou +) Supermercados 462 459 416 394 375 345 335 328 327 Cinema TV por Internet Revista Jornais Midia Ext./ Rádio FM TV Aberta Rádio AM Assinatura Outdoor Fonte: Ipsos - Estudos Marplan/ EGM - 9 mercados - jan/dez 08 Cartão de crédito 541 496 477 475 453 420 418 418 400 TV por Cinema Internet Revista Jornais Midia Ext./ Rádio FM TV Aberta Rádio AM Assinatura Outdoor Fonte: Ipsos - Estudos Marplan/ EGM - 9 mercados - jan/dez 08 Shopping 175 171 156 154 151 141 141 139 134 TV por Cinema Revista Internet Jornais Midia Ext./ Rádio FM TV Aberta Rádio AM Assinatura Outdoor Fonte: Ipsos - Estudos Marplan/ EGM - 9 mercados - jan/dez 08
  43. 43. 42 MÍDIA FATOS - ABTA 2009 A RICA DIVERSIDADE COMERCIAL
  44. 44. MÍDIA FATOS - ABTA 2009 43 Uma importante ferramenta publicitária Anunciantes de todos os setores investem cada vez mais nos intervalos em aproximadamente duzentos canais por assinatura, que oferecem múltiplas possibilidades comerciais, para veiculação nacional, regional ou panregional. 3
  45. 45. 44 MÍDIA FATOS - ABTA 2009 A RICA DIVERSIDADE COMERCIAL O universo da TV por assinatura é caracterizado pela alta qualidade de conteúdo, segmentação de público e programação e enorme diversidade comercial. O espaço dos anunciantes é sempre nobre e, como o meio fala com públicos muito diferenciados, há muitas maneiras de os comerciais e as marcas ganharem maior notoriedade, inclusive em formatos sob medida. É comum, inclusive, dependendo do perfil do canal, um envolvimento da marca no ambiente editorial ou de programação. Cada canal tem o seu estilo, e em todos eles há uma postura de valorização do anunciante, sem incomodar o assinante. Com essa filosofia comercial, cresce cada vez mais a inclusão da TV por assinatura em projetos cross media. Nas páginas a seguir apresentamos um pouco dessa variedade comercial da TV por asssinatura. Veja se elas atendem às suas necessidades ou à de seus clientes. Se precisar de alguma outra, não se esqueça de consultar as equipes Mais de 800 anunciantes presentes em 2008 comerciais do setor. Você terá uma boa Com 7% a mais de inserções surpresa. Fonte: Ibope Mídia - Monitor Evolution 2 remessa de dez 08 a Formatos Comerciais Diferenciados A TV por assinatura se destaca pela inovação, pela variedade e pela flexibilidade de formatos que oferece. Alguns deles: • Ações conjuntas em concursos, eventos e promoções do anunciante. • Vinhetas personalizadas, misturando a marca do anunciante às propriedades dos canais. • Programetes que podem ser patrocinados e estão relacionados ao conteúdo do canal ou programa. • Breaks exclusivos. • Maior flexibilidade na duração dos comerciais. • Ações de cross media. • Insert de vídeo. • Merchandising. • Programas customizados.
  46. 46. MÍDIA FATOS - ABTA 2009 45 • Exibição simultânea de uma ação comercial em diferentes canais. • Site do canal como mídia e base operacional para promoção. • Divulgação de making of de comerciais, campanhas e produtos. • Outras soluções sob medida. Comercialização Nacional Para falar com a base total de assinantes de cada canal, a compra de mídia deverá ser feita por meio do departamento comercial dos canais. Esse tipo de cobertura envolve cabo, DTH e MMDS,dependendo das operadoras em que o canal estiver presente. Comercialização Regional Além da veiculação nacional, algumas operadoras, como a NET e a TVA, entre outras, colocam à disposição do mercado a possibilidade de veiculação regional em dezenas de cidades. A veiculação será exibida para os assinantes nos canais pertencentes às próprias operadoras de acordo com as opções de tabelas existentes no mercado. Certas operadoras também oferecem a possibilidade de veiculação regional em alguns canais que não pertencem a seus grupos (vide tabelas a partir da página 66). Nesse caso, normalmente os comerciais serão exibidos nos intervalos entres os programas. Comercialização Panregional/Internacional Alguns canais oferecem a possibilidade de exibição de comerciais panregionais, em alguns países da América Latina, ou mesmo em outras regiões do mundo, de acordo com a presença de cada um nos diferentes locais. Consulte os canais para saber mais sobre essa opção.
  47. 47. 46 MÍDIA FATOS - ABTA 2009 A RICA DIVERSIDADE COMERCIAL Profissionais de marketing e publicidade falam sobre anunciar na TV por assinatura A TV por assinatura é, hoje, uma ferramenta indispensável para o mercado publicitário. Ela oferece não só a possibilidade de se determinar com mais precisão o público que será impactado, como também uma programação variada, com vasta gama de opções para o planejamento estratégico das empresas. O Itaú tem acompanhado a evolução da TV por assinatura no Brasil, patrocinando eventos de expressão, e vê este meio como fundamental em qualquer plano de mídia.” ANDREA PINOTTI CORDEIRO Diretora de Marketing Institucional - Itaú Unibanco A TV por assinatura no Brasil mudou a forma de consumo do meio TV e trouxe um perfil de telespectador exigente e seletivo. A competitividade por cada ponto de atenção coloca a qualidade em primeiro lugar. Qual é o resultado disso? Um meio altamente focado num público segmentado por diferentes traços comportamentais. Para os planejadores de mídia, um ponto de contato que vai além dos fragmentos de audiência, entregando um público que busca mais do que entretenimento, mais do que notícias, mais do que lazer. Busca experiências.” MARILENA GEADA Mídia - Agência 3 Além do expressivo crescimento da TV por assinatura, comprovamos que este meio se tornou uma das melhores opções de mídia para atingirmos o formador de opinião ou as classes A e B, tanto na divulgação das nossas campanhas publicitárias, quanto na valorização da nossa marca.” CLAUIR LUIZ SANTOS Superintendente Nacional de Marketing e Comunicação - Caixa Econômica Federal
  48. 48. MÍDIA FATOS - ABTA 2009 47 O crescimento da TV por assinatura faz com que o meio se torne uma poderosa e relevante ferramenta de comunicação. Seus telespectadores são fiéis aos programas que, por sua vez, geram repercussão e resultam em audiência e visibilidade. A qualidade editorial, os projetos diferenciados e a audiência segmentada são as chaves para o sucesso do meio.” ALESSANDRO VISCONDE Diretor-geral de Mídia e Pontos de Contato - Leo Burnett Considero a TV por assinatura um meio importantíssimo para a construção de cobertura e frequência numa plataforma de telespectadores qualificados. Nas grandes campanhas de massa, costumo utilizar a TV por assinatura como um meio complementar e, em algumas campanhas mais segmentadas, utilizo como meio principal. É uma mídia que qualifica a comunicação e que permite a utilização de formatos diferenciados, tornando a mensagem mais interessante para esse público que é bastante exigente.” FERNANDA COZAC External Relations - TIM Brasil A TV por assinatura reúne qualidades interessantes: conteúdo, ou seja, muita coisa nova e inovadora; modernidade, pois está com um pé na interatividade; pluralidade, quase um programa para cada gosto; e flexibilidade, já que os formatos podem não seguir as cartilhas existentes. Assim, reunindo essas variáveis, a TV por assinatura é, na minha opinião, uma opção quase obrigatória em qualquer campanha.” PAULO STEPHAN Diretor-geral de Mídia - Talent
  49. 49. 48 MÍDIA FATOS - ABTA 2009 A RICA DIVERSIDADE COMERCIAL Diante da variedade com qualidade internacional e da evolução registrada pela TV por assinatura nesta década, uma nova expressão surgiu dentro dos nossos planejamentos de mídia: targetability. A capacidade de envolver e instigar diferentes públicos, aliada à geração de conteúdo relevante para diferentes marcas, criou um modelo de comunicação gerador de resultados e em pleno desenvolvimento. Diversidade, interatividade e flexibilidade para projetos de branded content são atributos incontestáveis desta plataforma, o que cativa cada vez mais o mercado anunciante.” EDUARDO FERREIRA Associate Media Director - Dentsu América Latina Costumo comparar a TV por assinatura como uma mescla de revista e internet em um único meio, mas com suas peculiaridades. Qualificação, cobertura, segmentação e inúmeras possibilidades de formatos diferenciados, aliado ao audiovisual, fazem da TV por assinatura uma das melhores ferramentas de mídia disponíveis para os anunciantes. Pela grande oferta de canais e assuntos diferenciados, nos proporciona uma oportunidade de impactar o consumidor enquanto ele assiste a um programa de alta afinidade.” THIAGO FERRAZ Diretor de Mídia - Age O cable é um dos meios que mais crescem em penetração junto aos principais targets jovens, por isso o seu emprego como meio de comunicação vem sendo considerado.” EDSON SHINOHARA Media Director - Kraft Foods
  50. 50. MÍDIA FATOS - ABTA 2009 49 Cross media A TV por assinatura já nasceu conectada às demais plataformas de comunicação e, pelo seu formato, linguagem e dinâmica, liga-se facilmente às plataformas recém-chegadas e àquelas que ainda vão surgir. Alguns benefícios que a TV por assinatura oferece • Presença de marca em multiplataforma (cross media) • Rejuvenescimento da marca • Mensuração de resultados • Ampliação da cobertura • Alcance nacional / regional • Forte penetração em públicos de maior poder aquisitivo • Grande flexibilidade em formatos comerciais • Novas experiências com a marca • Monetização de conteúdos • Alta segmentação • Multiplicação de possibilidades criativas impactantes • Cross Promotion • Engagement (envolvimento com consumidor) • Brand Content (conteúdo customizado com as marcas dos clientes) • Ações virais integradas
  51. 51. 50 MÍDIA FATOS - ABTA 2009 A RICA DIVERSIDADE COMERCIAL Os principais anunciantes Os segmentos de veículos, peças e acessórios automotivos, higiene pessoal, beleza e comércio continuam sendo os maiores do meio. O de alimentos ganhou várias posições no ano passado, já sendo o sétimo maior na TV por assinatura. 30 Maiores Anunciantes do meio 30 Maiores Anunciantes do meio TV TV por Assinatura por Assinatura - Brasil - 2008 vs 2007 SETOR ECONÔMICO 2007 2008 ANUNCIANTE 2007 2008 Veículos, peças e acessórios 1 1 Unilever Brasil 1 1 Higiene pessoal e beleza 3 2 Fiat 2 2 Comércio varejo 2 3 Ford 3 3 Telecomunicações 5 4 Peugeot Citröen 11 4 Mercado financeiro e seguros 4 5 Volkswagen 17 5 Cultura, lazer, esporte e turismo 8 6 Vivo 12 6 Alimentação 10 7 Toyota 14 7 Bebidas 6 8 Mattel (*) 8 Higiene doméstica * 9 Ambev 8 9 Internet 7 10 HSBC 4 10 Obs.: Excluído o setor de mídia Mitsubishi 9 11 * Não estavam classificados entre os dez maiores setores Claro 7 12 Fonte: Ibope Monitor: 2007 - 1ª remessa jan-08 e 2008 2ª remessa dez-08 - T38 Philips (*) 13 Nissan do Brasil (*) 14 Principais anunciantes Caixa (GFC) 16 15 Panregionais Mc Donald’s (*) 16 Telefônica 19 17 Colgate Palmolive Tim Brasil 27 18 Reckitt Benckiser Grupo Pão de Açúcar (*) 19 Ceras Johnson IG (*) 20 Mercado Livre Bradesco 20 21 Visa do Brasil Oi 5 22 Gillette do Brasil Casas Bahia (*) 23 Motorola Kraft (*) 24 LVMH Perfums Cosmetic Pepsico 21 25 RR Perfumes L’Oreal 18 26 Hewlett Packard Johnson e Johnson (*) 27 Masterfoods Neutrolab Brasil (*) 28 Mattel Penalty (*) 29 Kraft Kaiser 23 30 Sony Ericsson Obs1: Desconsideramos anunciantes governamentais referentes a Johnson e Johnson campanhas públicas, mídia interna, informercial televendas, veículos e empresas exclusivas de grupos de comunicação e associações Obs.: Clientes que anunciam no Brasil via compra Panregional. beneficientes. Obs2: Desconsideramos anunciantes Pan Regionais Eventualmente estes clientes podem fazer também compras definidos pelo critério Mídia Fatos. exclusivamente nacionais. Fonte: Monitor Evolution - 2ª remessa de dez 08 vs 2ª remessa de dez 07 Estes rankings desconsideram veículos de comunicação (permutas) e (*) Não estavam classificados entre os 30 maiores em 2007 televendas (espaços vendidos para exibição de vendas).
  52. 52. MÍDIA FATOS - ABTA 2009 51 Como comprar TV por assinatura Os canais da TV por assinatura dispõem de formatos comerciais que multiplicam as possibilidades de compra de espaços, tanto em programas, adequando conteúdo e produto, quanto em faixas horárias. Os comerciais podem ter veiculação regional, nacional, panregional ou internacional, em horário indeterminado (rotativo), determinado (por faixa horária, horário e programa), por gênero (por canal e programa). É possível também o patrocínio de programas e faixas horárias ou seleção de canais segundo o perfil de público, audiência e gênero de programação. Como o(a) sr.(a) seleciona os canais de TV por assinatura para uma programação de mídia? (em %) 96 85 65 46 44 37 24 Perfil/afinidade Audiência Gênero de Alcance Programas Custo Base de programação em si por mil assinantes Fonte: Singular - Arquitetura de Mídia - PMV setorial jun 09 - (agências)
  53. 53. 52 MÍDIA FATOS - ABTA 2009 A RICA DIVERSIDADE COMERCIAL Guia de canais por gênero GÊNERO CANAL PROGRAMADORA Agrobusiness Canal Rural RBS Canal do Boi SBA. Sistema Brasileiro Agronegócio Terra Viva Companhia Rio Bonito Comunicações Animação Adulto Animax Sony Picures Entertainment Documentários Animal Planet Discovery Networks Discovery Channel Discovery Networks Discovery Civilization Discovery Networks Discovery Science Discovery Networks Discovery Theater HD Discovery Networks Discovery Turbo Discovery Networks ManagementTV HSM do Brasil National Geographic Channel Fox Latin American Channels do Brasil The Biography Channel HBO Brasil The History Channel HBO Brasil Educativos e Profisionalizantes Sesc TV Sesc SP TV Escola Ministério da Educação Entretenimento Jovem Multishow Globosat Programadora Eróticos Canal Adulto Sat América Programadora For Man Globosat Programadora Playboy TV Globosat Programadora Playboy TV Movies Globosat Programadora Private Globosat Programadora Sex Privé Brasileirinhas Ishtar Comunicação Sexy Hot Globosat Programadora Vênus Globosat Programadora Esportivos BandSports Newco Programadora e Produtora ESPN ESPN Brasil ESPN Brasil ESPN Brasil ESPN HD ESPN Brasil Premiere Combate Globosat Programadora Premiere Futebol Clube Globosat Programadora Speed Channel Fox Latin American Channels do Brasil SporTV Globosat Programadora SporTV 2 Globosat Programadora Woohoo Turner International do Brasil Étnicos Arirang TV Interact TV Midia ART Latino – Arab Radio& Television Multipole Intermational Deutushe Welle Deutsch Welle NHK NHK Joho Network NHK Premium NHK Joho Network RAI International RAI International RTPI RTP International
  54. 54. MÍDIA FATOS - ABTA 2009 53 OPERADORA NACIONAL REGIONAL AMÉRICA NÚMERO DE LATINA ASSINANTES NEO TV, NET, SKY e Independentes X N.D. Independentes X N.D. NEO TV, SKY, Independentes X X N.D. NEO TV, NET Digital, SKY, TVA e Independentes X X De 1,5 milhão até 3 milhões NEO TV, NET, SKY, Telefônica, TVA e Independentes X X 3.654.887 NEO TV, NET, SKY, Telefônica, TVA e Independentes X X 5.001.717 NEO TV, NET Digital e Telefônica canal não veicula publicidade De 500 mil até 1,5 milhão NEO TV, NET e Telefônica canal não veicula publicidade De 500 mil até 1,5 milhão SKY canal não veicula publicidade Menos de 250 mil NEO TV, NET e Telefônica canal não veicula publicidade De 500 mil até 1,5 milhão SKY, TVA, Telefônica, TV Alphaville X N.D. NEO TV, NET, SKY, Telefônica, TVA, Embratel e Independentes X X 5.403.930 TVA e Telefonica X X Menos de 250 mil NEO TV, NET, SKY, TVA e Telefônica X X 3.705.092 NET, SKY canal não veicula publicidade N.D. SKY canal não veicula publicidade N.D. NET, SKY, Telefônica, TVA, Embratel e Independentes X X 4.741.278 NEO TV, TVA, NET, Mais TV e Independentes X Canais a la carte e pay-per-view NET, SKY, Embratel canal não veicula publicidade Canais a la carte e pay-per-view NET, SKY, Embratel e Independentes canal não veicula publicidade Canais a la carte e pay-per-view NET canal não veicula publicidade Canais a la carte e pay-per-view NET canal não veicula publicidade Canais a la carte e pay-per-view NEO TV e Independentes X N.D. NET, SKY, Embratel e TVA canal não veicula publicidade Canais a la carte e pay-per-view NET canal não veicula publicidade Canais a la carte e pay-per-view NEO TV, NET, SKY, TVA, Telefônica, Embratel e Independentes X X 1.909.884 NEO TV, NET, Nossa TV, SKY, Telefônica, TVA, Embratel e X X 3.621.755 Independentes NEO TV, NET, Nossa TV, SKY, Telefônica, TVA, Embratel e X X 3.329.237 Independentes SKY canal não veicula publicidade Menos de 250 mil NET, SKY, Telefônica, TVA, Embratel e Independentes X Canais a la carte e pay-per-view NET, SKY, Telefônica, TVA, Embratel e Independentes X Canais a la carte e pay-per-view NEO TV, NET, SKY, Telefônica, Embratel e Independentes X X 1.446.675 NET, SKY, Telefônica, Embratel e Independentes X X 4.068.124 NET, SKY, Telefônica, Embratel e Independentes X 3.975.536 NEO TV, Telefônica, TVA e Independentes X De 250 mil até 500 mil NEO TV, SKY, NET, TVA, Embratel, Oi TV e Independentes canal não veicula publicidade N.D. NEO TV, NET, SKY e Independentes X De 500 mil até 1,5 milhão NEO TV, NET, SKY, Telefônica e Independentes canal não veicula publicidade De 1,5 milhão até 3 milhões BIG TV, NEO TV, NET, SKY e TVA canal não veicula publicidade De 500 mil até 1,5 milhão BIG TV, NEO TV, NET e SKY canal não veicula publicidade Canais a la carte e pay-per-view NEO TV, NET, SKY, TVA e Independentes X De 1,5 milhão até 3 milhões NEO TV, SKY e TVA canal não veicula publicidade De 250 mil até 500 mil
  55. 55. 54 MÍDIA FATOS - ABTA 2009 A RICA DIVERSIDADE COMERCIAL Guia de canais por gênero GÊNERO CANAL PROGRAMADORA Étnicos (continuação) TV 5 Monde Media Mundi TVE Internacional Interact TV Midia Filmes e Séries A&E HBO Brasil AXN Sony Picures Entertainment Canal Brasil Globosat Programadora Cine Brasil TV Conceito A em Audiovisual Cinemax HBO Brasil Fox Fox Latin American Channels do Brasil Fox Life Fox Latin American Channels do Brasil FX Fox Latin American Channels do Brasil Hallmark Channel Fox Latin American Channels do Brasil I.Sat Turner International do Brasil Sci-Fi Fox Latin American Channels do Brasil HBO/HBO 2 HBO Brasil HBO Family HBO Brasil HBO HD HBO Brasil HBO Plus HBO Brasil Max Prime HBO Brasil Max Prime E HBO Brasil Megapix Globosat Programadora MGM MGM MGM HD MGM Movietraxx Interact TV Midia Sony Entertainment Television Sony Picures Entertainment Space Turner International do Brasil Space HD Turner International do Brasil TCM Turner International do Brasil Telecine Action Globosat Programadora Telecine Cult Globosat Programadora Telecine Light Globosat Programadora Telecine Pipoca Globosat Programadora Telecine Premium Globosat Programadora Telecine HD Globosat Programadora TNT Turner International do Brasil TNT HD Turner International do Brasil Universal Channel Globosat Programadora Warner Channel Warner Bros Publicidade Infanto-Juvenil Boomerang Turner International do Brasil Cartoon Games Turner International do Brasil Cartoon Network Turner International do Brasil Discovery Kids Discovery Networks Disney Channel The Walt Disney Company Disney XD The Walt Disney Company Nick Jr. Viacom Networks Brasil

×