• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Lazer em debate baixa
 

Lazer em debate baixa

on

  • 146 views

 

Statistics

Views

Total Views
146
Views on SlideShare
146
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
1
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Lazer em debate baixa Lazer em debate baixa Presentation Transcript

    • A Experiência do Sesc São PauloMaria Luiza Souza DiasGerente de DesenvolvimentoFísico - esportivo do Sesc SPCoordenadora do Dia do Desafiopara o Continente AmericanoVice Presidente2013
    • Unidades Móveis de Orientação Social – UNIMOStempo de lazer reconhecido como fonte de um grande potencialeducativo aplicável ao desenvolvimento pessoalO Sesc e o Lazer
    • 1970 - Diretrizes Gerais deAção: lazer como um campode ação prioritário.O Sesc e o LazerO Sesc “aproveitará o tempo livre e a disposição psicológicado indivíduo para motivá-lo à autopromoção social, atravésdo incentivo ao aprimoramento de sua formação e doestímulo à sua atualização em face das mudanças”(Diretrizes Gerais de Ação)
    • Constituição do CELAZERCentro de Estudos de LazerJoffre DumazedierProdução pós-DumazedierCongresso Mundial de Lazer – 1998O Sesc e o Lazer
    • Tempo Livre& Lazeraquele que se dá fora dos limites temporais das obrigaçõesestabelecidas de maneira formal ou informal, ou seja, é aqueleque compreende o tempo que não está sujeito “ao trabalhoprofissional, às obrigações domésticas, familiares e sociais (...). Éo tempo no qual se pode criar oportunidades de escolhas, ouseja, no qual o indivíduo se liberta para fruir e usufruir dolazer”.Política de Lazer. Sesc. Departamento Nacional. Rio de Janeiro, 2012.
    • Intencionalidade FormativaTransformadora
    • 1) ênfase na intencionalidadeda entidade no processoeducativo do lazer e açãoprecedida da reflexão;Diretrizes Institucionais2) necessidade de atendimento dos diversos interesses eperfis de público por meio do desenvolvimento de umaprogramação plural, capaz de dar acesso às pessoas àsvárias linguagens, bens culturais e tecnologias;Política de LazerDepartamento Nacional do SescRio de Janeiro, RJ, 2012.
    • 3) foco na Multi e Interdisciplinaridade: interação das diversasáreas de conhecimento contribuindo para (...) a formação desujeitos capazes de fazer escolhas;Diretrizes Institucionais4) estimular o envolvimentocrítico e criativo dosindivíduos no lazer,contrapondo o consumoalienado do entretenimento;
    • 5) evitar ações que corroborem com os interesses daindústria cultural (...). A proposta é ser um espaço para ainovação no campo da cultura;6) prioridade de atendimento àclientela de menor renda,proporcionando o acesso aos bensculturais, sociais e lúdicos;Diretrizes Institucionais
    • 7) a qualificação e valorizaçãodos recursos humanos, por meiodo investimento constante naatualização e na formaçãopermanente de seu quadrotécnico;Diretrizes Institucionais8) investimento nos recursosfísicos e materiais, adequando-os para o atendimento àsnecessidades e demandas daprogramação de lazer.Diretrizes Institucionais
    • Educação Saúde Alimentação e NutriçãoAções ArtísticasDesenvolvimentoInfanto-juvenilDesenvolvimentoFísico-esportivoAções do Sesc São PauloCultura DigitalTrabalho Socialcom IdososTurismo SocialSustentabilidade
    • ao vivenciar ou fruir plenamente seus momentos delazer, o cidadão mergulha em um tempo favorável àsexperimentações únicas que favorecem a ...... RESSIGNIFICAÇÃO DEVALORES E ESTILOS DE VIDA
    • Desenvolvimento Físico-esportivoperspectiva da práticaassociada ao brincar,jogar e recrear-se,tendo, na ludicidade econvívio com o outro,a oportunidade para aaprendizagem, troca,prazer e sociabilidade.
    • “ações de caráter educativo que estimulam a ampliação dasexperiências relacionadas aos esportes e às atividades físicase conscientizam sobre sua importância como práticas delazer, incentivando a autonomia do participante, disseminandovalores como integração, respeito à diversidade e inclusãosocial, procurando favorecer a sociabilidade, o aprendizado ea incorporação de habilidades corporais, visando qualidadede vida e bem-estar”.Realizações 2012. Sesc São Paulo, SP, 2013Desenvolvimento Físico-esportivo
    • •ProgramasGINÁSTICA MULTIFUNCIONAL
    • •Cultura EsportivaSemináriosPublicaçõesExibiçõesExposições
    • •Projetos Institucionais
    • •ParceriasUniversidades
    • •Campanhas
    • RecreaçãoJogosMovimento
    • Processo:- Equipe Técnica reflete e escolhe um tema;- Realização de reflexões com estudiosos eaprofundamento do tema;- Estudos para aplicação do tema e conceitosna prática;- Capacitação das Equipes nas Unidades:instrutores de atividades, monitores,animadores culturais e educadores.
    • Reflexão sobre “como o indivíduo olha para o espaço eentende-o como espaço viável de prática”Espaço + Ressignificação = LUGARSlogan: Esporte para Todos, em Todos os Lugares
    • “um momento destinado à realização pessoal e oportuno àparticipação e realização de atividades que estimulem aapropriação e aquisição de conhecimentos, desencadeadorasde bem-estar, de exercício de cidadania, provocadoras deeducação coletiva, promotoras do autodesenvolvimento ehabilitadoras para a melhoria da vida social”.Realizações 2012. Sesc São Paulo, SP, 2013Colocar o efeitoSintetizando...o Lazer no Sesc São Paulo
    • SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO. Politica de lazer. Sesc – DepartamentoNacional. Rio de Janeiro, RJ, 2012.SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO. Realizações 2012. Sesc, AdministraçãoRegional no Estado de São Paulo, São Paulo, SP, 2013.SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO. Diretrizes gerais de ação do Sesc. Sesc,Departamento Nacional, Rio de Janeiro, RJ, 2004.SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO. Uma ideia original: Sesc São Paulo 50anos. Companhia Lazuli Editora. São Paulo, SP, 1997.SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO. Diretrizes Gerais de Ação do Sesc, Sesc,Departamento Nacional, Rio de Janeiro, RJ, 1983.Referências Bibliográficas
    • www.sescsp.org.brMaria Luiza Souza DiasGerente de DesenvolvimentoFísico - esportivo do Sesc SPCoordenadora do Dia do Desafiopara o Continente AmericanoVice Presidente