09 risco pitagoras

2,628 views
2,503 views

Published on

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
2,628
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
133
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

09 risco pitagoras

  1. 1. Gerência de Projetos – Riscos Níkolas Mesquita
  2. 2. Gerência de Projetos Riscos Grupo de Processo Processo Planejar o gerenciamento de riscos Identificar os riscos Planejamento Realizar a análise qualitativa dos riscos Realizar a análise quantitativa dos riscos Planejar as respostas a riscos Monitoramento e Controle Monitorar e controlar os riscos
  3. 3. Gerência de Projetos Riscos x Problemas RISCO PROBLEMA Início Hoje Sinistro Solução Término Indicadores Conseqüências (Probabilidade) (Impacto) Plano de Plano de Ação Contingência
  4. 4. Gerência de Projetos Gerência de riscos  Riscos são eventos incertos que podem trazer impactos (- ou +) ao projeto ou à organização  Gerir pelo menos os 10 riscos mais importantes   Probabilidade de Ocorrência:  Possibilidade de ocorrência do sinistro (materialização do risco)  Impacto:  Na hipótese de ocorrência do sinistro, qualificar e quantificar o impacto dele para o projeto  Qualificação x Quantificação: Qual risco é mais significativo? Risco Probabilidade Impacto Probabilidade Impacto Nível de Risco Atraso Baixo 2 dias 1/3 = 33% 2 x 5k = 10k 33% x 10k = 3,3k Inundação 20% 30k 20% 30k 20% x 30k = 6,0k Burocracia Média Aluguel 2/3 = 66% 8k 66% x 8k = 5,3k
  5. 5. Gerência de Projetos Gerência de riscos  Indicadores (gatilhos):  Sinais que indicam o nível de probabilidade de ocorrência da materialização do risco  Recomendado: • 1 valor para cada nível de Probabilidade (Baixa, Média e Alta)  Exemplos: • Risco 1: Atraso num processo de importação • Probabilidade: – Baixa: Us$ alto e aumento recente dos servidores – Média: Us$ média e servidores sem aumento há x anos – Alto: Us$ baixo e servidores falando em operação tartaruga • Risco 2: Inundação do depósito de materiais • Probabilidade: – Baixa: Estamos na seca (estiagem) e sem sinais de chuva – Média: Estamos nas águas (verão) e sem sinais de tempestade – Alto: Estamos nas águas com previsões de tempestades
  6. 6. Gerência de Projetos Gerência de riscos  Plano de Ação:  O que podemos fazer para maximizar as oportunidades e reduzir as ameaças?  Recomendado: 1 para cada nível de Probabilidade  Exemplo: • Risco 1: Atraso num processo de importação • Probabilidade: – Baixa: Vamos correr o risco, ou seja, sem ação – Média: Acompanhar o processo e a situação dos servidores – Alto: Contratar um despachante e procurar ajuda na alfândega  Plano de Contingência:  Após o sinistro, o que devemos fazer? • Exemplo: – Risco 1: Atraso num processo de importação – Plano: Alugar um equipamento até a chegada do equipamento importado  Tolerância aos riscos:  Nível de aceitação das partes interessadas aos riscos
  7. 7. Gerência de Projetos Planejar o gerenciamento de riscos
  8. 8. Gerência de Projetos Planejar o gerenciamento de riscosEntradas Ferramentas e Técnicas SaídasDeclaração de escopo do projetoPlano de gestão dos custosPlano de gestão do cronograma Reuniões e análise de planejamento Plano de gestão dos riscosPlano de gestão das comunicaçõesFatores ambientais da empresaAtivos de processos organizacionais  Missão:  Decidir como conduzir as atividades de gestão de riscos • Deve-se definir tempo, recursos e importância para esta gestão  Fatores ambientais da empresa:  Níveis de risco que a empresa pode suportar  Ativos de processos:  Categorias, padrões, formatos, papéis e responsabilidades, lições aprendidas, etc. já conhecidos
  9. 9. Gerência de Projetos Planejar a gestão de riscos EAR de Tipos de Riscos:  Reuniões e análise de planejamento: Projeto  Empresa e cliente devem Técnicos Gerenciais Externos Organizacionais definir como serão geridos os riscos Requisitos Estimativas Fornecedores e parceiros Dependências de projetos (categorias, relatórios, etc.) Tecnologia Planejamento Legislação Recursos  Isto é feito através de reuniões de Complexidade e interfaces Controle Mercado Financiamento planejamento Desempenho e Comunicação Clientes Priorização confiabilidade Qualidade Naturais
  10. 10. Gerência de Projetos Planejar a gestão de riscos - saídas  Plano de gestão de riscos:  Metodologia: • Abordagens, ferramentas e fontes de dados que podem ser utilizadas  Papéis e responsabilidades: • Define o líder, o suporte e os membros da equipe de gestão de riscos  Orçamento: • Atribui recursos e estima os fundos necessários para a gestão de riscos  Prazos: • Define quando e a freqüência de atualização dos riscos, os procedimentos de aplicação das contingências e as atividades que entram no cronograma  Categorias: • Define a estrutura de categorização dos Riscos, pode incluir uma EAR: Estrutura Analítica dos Riscos (RBS: Risk Breakdown Structure)
  11. 11. Gerência de Projetos Planejar a gestão de riscos - saídas  Plano de gestão de riscos:  Probabilidades e Impactos: • Define as unidades e as escalas (qualitativas) que serão utilizadas • Exemplo: Exemplo de escala a ser utilizada para análise do Impacto do riscoObjetivo Muito Baixo (5%) Baixo (10%) Médio (20%) Alto (40%) Muito Alto (80%)Custo Aumento ≤ 5% Aumento ≤ 10% Aumento ≤ 20% Aumento ≤ 40% Aumento ≤ 80%Tempo Aumento ≤ 2% Aumento ≤ 5% Aumento ≤ 10% Aumento ≤ 20% Aumento ≤ 40% Área menos Alteração Áreas importantes Inutilização do itemEscopo Irrelevante importantes inaceitável pelo afetadas no projeto afetadas patrocinador Alteração requer Alteração Baixo impacto Inutilização do itemQualidade Irrelevante aprovação do inaceitável pelo no negócio no projeto patrocinador patrocinador
  12. 12. Gerência de Projetos Planejar a gestão de riscos - saídas  Plano de gestão de riscos:  Tolerância das partes revisada: • Níveis de tolerância das partes revisadas  Formatos de relatórios: • Como os riscos serão documentados, analisados e apresentados  Acompanhamento: • Definem as necessidades de acompanhamentos e como as lições aprendidas serão capturadas e auditadas
  13. 13. Gerência de Projetos Identificar os riscos
  14. 14. Gerência de Projetos Identificar os riscosEntradas Ferramentas e Técnicas SaídasPlano de gestão dos riscosEstimativas de custos das atividades Revisões de documentaçãoEstimativas de duração das atividades Técnicas de coleta de informaçõesLinha de base do escopo Análise de listas de verificaçãoRegistro das partes interessadas Análise das premissasPlano de gestão dos custos Registro dos riscos Técnicas de diagramasPlano de gestão do cronograma Análise SWOT (forças, fraquezas,Plano de gestão da qualidade oportunidades e ameaças)Documentos do projeto Opinião especializadaFatores ambientais da empresaAtivos de processos organizacionais  Missão:  Identificar e documentar os riscos do projeto  Documentos do projeto:  Premissas, desempenho, diagrama de rede, linhas de bases, etc.
  15. 15. Gerência de Projetos Identificar os riscos - entradas e técnicas  Entradas:  Fatores ambientais da empresa: • Dados publicados, bancos de dados comerciais, listas de verificação publicadas, benchmarking, estudos do setor, etc.  Ativos de processos organizacionais: • Controles organizacionais e de processos do projeto, modelos de riscos e lições aprendidas de outros projetos, arquivos do projeto, etc.  Técnicas:  Técnicas de coleta de informações: • Brainstorming, Delphi, entrevistas e análise da causa-raiz  Lista de verificação (checklist): • Comparar o projeto com riscos de projeto similares (nossos ou externos)
  16. 16. Gerência de Projetos Identificar os riscos – técnicas  Análise de premissas:  Identificação dos riscos decorrentes de premissas, hipóteses ou cenários assumidos  Técnicas com diagramas:  Causa e efeito (Ishikawa), sistema (fluxogramas) e influência  Análise SWOT (forças, fraquezas, oportunidades e ameaças):  Identificação das forças e fraquezas da organização em relação aos objetivos do projeto (feito normalmente através de brainstorming) e conseqüente análise das oportunidades e ameaças decorrentes
  17. 17. Gerência de Projetos Identificar os riscos Identificar os riscos – saídas Identificação Categoria Nome Descrição R1 Se causa ... Técnico  Registro dos riscos (planilha de riscos): R2 Se evento ... Externo  Lista de riscos identificados: R3 Se causa ... Gerencial • Nome e descrição que pode ser completa ou simples como: – Se CAUSA, o EVENTO pode ocorrer gerando o IMPACTO – Se o EVENTO ocorrer, teremos o IMPACTO • Categorização: – Tipo do risco: técnico, gerencial, organizacional, externo, etc. • Qualificação: – Probabilidade e Impacto • Indicadores (gatilhos): – Sinais que indicam a probabilidade de ocorrência do risco  Lista de respostas potenciais: • Ocorrendo a identificação de possíveis respostas aos riscos (Planos de Ação ou Planos de Contingência) neste momento, elas devem ser registradas na lista de respostas para serem utilizadas depois nos processos de Análise Qualitativa e Quantitativa
  18. 18. Gerência de Projetos Realizar a análise qualitativa de riscos
  19. 19. Gerência de Projetos Realizar a análise qualitativa de riscosEntradas Ferramentas e Técnicas Saídas Avaliação probabilidade e impactoRegistro dos riscos Matriz de probabilidade e impactoPlano de gestão dos riscos Avaliação da qualidade dos dados sobre riscos Registro de riscos atualizadoDeclaração de escopo do projeto Categorização de riscosAtivos de processos da empresa Avaliação da urgência dos riscos Opinião especializada  Missão:  Priorizar os riscos por probabilidade e impacto para análises quantitativas detalhadas e ações preventivas  Matriz de probabilidade e impacto:  Probabilidade Impacto Risco Nível de Risco 3x3=9 3-Alta 3-Alto Alto 3 x 2 ou 2 x 3 = 6 2x2=4 2-Média 2-Médio Médio 3 x 1 ou 1 x 3 = 3 2 x 1 ou 1 x 2 = 2 1-Baixa 1-Baixo Baixo 1x1=1
  20. 20. Gerência de Projetos Realizar a análise qualitativa de riscos  Avaliação da qualidade dos dados sobre riscos:  Verifica premissas, se os dados são confiáveis e imparciais, envolve precisão, qualidade, confiabilidade e integridade  Categorização dos riscos:  Pode ser feita por fonte de risco (utilizando a EAR), por área do projeto (utilizando a EAP), por fase, etc.  Avaliação da urgência:  Pode ser necessário avaliar a urgência dos riscos, isto pode ser feito usando escalas qualitativas de 3 (baixa, média e alta), 5, ... Risco Urgência Risco x Urgência Nível de Urgência 9 x 3 = 27 6 ou 9 – Alto 3-Alta 3-Urgente .. 4x2=8 3 ou 4 – Médio 2-Média 2-Normal ... ... 1 ou 2 – Baixo 1-Baixa 1-Sem Pressa 1x1=1
  21. 21. Gerência de Projetos Realizar a análise qualitativa de riscos - saídas  Registro de riscos atualizado:  Matriz de classificação dos riscos (classificação relativa ou lista de prioridade dos riscos do projeto)  Riscos agrupados por categorias  Causas de riscos ou áreas do projeto que requerem mais atenção  Lista de riscos que requerem respostas a curto prazo  Lista de riscos para análise e resposta adicional  Lista de observação de riscos de baixa prioridade  Tendências nos resultados da análise qualitativa de riscos Identificar os riscos Análise Qualitativa Identificação Nível de Nível de Indicadores Qualificação Categoria Risco Urgência UrgênciaNome Descrição (Gatilho) Probabilidade Impacto (PxI) (NRxU) A: I3R1 Se causa ... Técnico M: I2 3-Alta 2-Médio 3-Alto 2-Média 3-Urgente B: I1R2 Se evento ... Externo ... 2-Média 3-Alto 3-Alto 3-Alta 3-UrgenteR3 Se causa ... Gerencial ... 1-Baixa 2-Médio 1-Baixo 2-Baixa 2-Normal
  22. 22. Gerência de Projetos Realizar a análise quantitativa de riscos
  23. 23. Gerência de Projetos Realizar a análise quantitativa de riscosEntradas Ferramentas e Técnicas SaídasRegistro dos riscosPlano de gestão dos riscos Técnicas de coleta e apresentação de dadosPlano de gestão dos custos Técnicas de modelagem e análise quantitativa Registro de riscos atualizadoPlano de gestão do cronograma Opinião especializadaAtivos de processos da empresa  Missão:  Fazer a análise numérica do efeito dos riscos identificados nos objetivos gerais do projeto  Técnicas coleta e apresentação de dados:  Entrevistas e distribuição de probabilidades (beta e triangular na forma normal, uniforme e lognormal) quando a quantificação não for possível  Nas distribuições: em x ficam o custo ou o tempo e em y a probabilidade de ocorrência
  24. 24. Gerência de Projetos Realizar a análise quantitativa de riscos - técnicas  Técnica de modelagem e análise quantitativa  Análise de sensibilidade: • Determinar os riscos de maior impacto no projeto • Utiliza o Diagrama de Tornado, onde o valor de uma variável é calculado para todo o intervalo considerando as outras variáveis como fixa • Exemplos de Diagrama de Tornado:
  25. 25. Gerência de Projetos Realizar a análise quantitativa de riscos - técnicas  Técnica de modelagem e análise quantitativa  Análise do valor monetário esperado (VME): • De forma simples: VME = Probabilidade x Impacto • Para uma Árvore de Decisão: – Previsão do valor médio em cenários de incerteza, é obtido pela somatória do produto da probabilidade x impacto – Esta análise é feita normalmente numa Árvore de Decisão – Exemplo:
  26. 26. Gerência de Projetos Realizar a análise quantitativa de riscos - técnicas  Técnica de modelagem e análise quantitativa  Modelagem e simulação: • Construa o modelo [equação, ex: impacto = f(incerteza)] que represente a relação do impacto (custo, prazo, etc.) à partir da definição da incerteza (dias, recursos, etc.) • Use simulação de Monte Carlo para definir o valor da incerteza • Use o modelo para calcular o Impacto e a distribuição de probabilidade para definir o Nível de Confiança (Probabilidade de estar certo) • Plote os resultados num gráfico de frequência acumulada do Nível de Confiança e deduza o valor mais provável
  27. 27. Gerência de Projetos Realizar a análise quantitativa de riscos - saídas  Registro de riscos atualizado:  Análise probabilística do projeto & Lista priorizada de riscos quantificados: • Deve ser feita uma análise que gere uma lista priorizada dos riscos que foram quantificados, ou seja, os mais relevantes do projeto, considerando: – Probabilidade de provocar problemas, de afetar o caminho crítico, que precisam de mais reservas de contingência  Probabilidade de realização dos objetivos de custo e prazo: • Apresenta a probabilidade de cumprir o prazo do projeto e/ou o custo  Tendências nos resultados das análises quantitativa dos riscos: • À medida que as análises são repetidas, a observação de tendências torna-se possível, facilitando inclusive a gestão de mudanças Análise Qualitativa Análise Quantitativa Nível de Nível de VMEIndicadores Qualificação Quantificação Risco Urgência Urgência (Reserva de(Gatilho) Probabilidade Impacto (PxI) (NRxU) Probabilidade Impacto Contingência)A: I3M: I2 3-Alta 2-Médio 3-Alto 2-Média 3-Urgente 80% 5.000 4.000B: I1... 2-Média 3-Alto 3-Alto 3-Alta 3-Urgente 60% 10.200 6.120... 1-Baixa 2-Médio 1-Baixo 2-Baixa 2-Normal 30% 4.500 1.350
  28. 28. Gerência de Projetos Planejar respostas - processo
  29. 29. Gerência de Projetos Planejar as respostas aos riscosEntradas Ferramentas e Técnicas Saídas Estratégias para riscos negativos ou ameaças Registro de riscos atualizadoRegistro de riscos Estratégias para riscos positivos ou oportunidades Decisões contratuais relacionadas a riscosPlano de gestão de riscos Estratégias para respostas de contingências Plano de gestão do projeto atualizado Opinião especializada Documentos do projeto atualizado  Missão:  Desenvolver as ações para aumentar as oportunidades e reduzir as ameaças aos objetivos do projeto  Estratégias para riscos negativos ou ameaças:  Eliminar (eliminar a causa, prevenção): • Mudar os planos para que o risco não exista. Ex: Excluir uma entrega  Transferir (desviar): • Passar a responsabilidade do impacto para outros. Ex: Seguro  Mitigar (eliminar gatilhos, indicadores, etc.): • Executar ações para reduzir a probabilidade. Ex: Prova de conceito  Aceitar: • Aceitar a existência e convivência com o risco. Ex: Chuva
  30. 30. Gerência de Projetos Planejar as respostas aos riscos - técnicas  Estratégias para riscos positivos ou oportunidades:  Explorar: • Atuar para a oportunidade acontecer. Ex: Jogar na loteria  Compartilhar: • Dividir a propriedade da oportunidade. Ex: Produção “à meia”  Melhorar: • Identificar os impulsionadores e atuar para melhorá-los. Ex: Fazer vários jogos na loteria  Aceitar: • Aceitar a oportunidade sem trabalhar pela ocorrência dela.  Estratégias para respostas de contingências:  O que vamos fazer se o sinistro ocorrer?  É melhor pensar nisto agora ou no momento do sinistro?
  31. 31. Gerência de Projetos Planejar as respostas aos riscos - saídas  Registro de riscos atualizado:  Plano de Ação e Plano de Contingência com os respectivos responsáveis  Riscos Residuais: • São riscos que continuam após a execução do Plano de Ação  Riscos Secundários: • São riscos resultantes da aplicação das respostas planejadas  Gatilhos de riscos: • Eventos que disparam um determinado Plano de Ação  Contratos  Planos Alternativos: • Planejamento alternativo ao Plano de Contingência  Reservas (para contingências)
  32. 32. Gerência de Projetos Planejar as respostas aos riscos - saídas  Registro de riscos atualizado: Identificar os riscos Análise Qualitativa Identificação Nível de Nível de Indicadores Qualificação Categoria Risco Urgência Urgência Nome Descrição (Gatilho) Probabilidade Impacto (PxI) (NRxU) A: I3 R1 Se causa ... Técnico M: I2 3-Alta 2-Médio 3-Alto 2-Média 3-Urgente B: I1 R2 Se evento ... Externo ... 2-Média 3-Alto 3-Alto 3-Alta 3-Urgente R3 Se causa ... Gerencial ... 1-Baixa 2-Médio 1-Baixo 2-Baixa 2-Normal Análise Quantitativa Plano de Respostas VME Respostas aos riscos Quantificação Responsável (Reserva de Plano de Plano de pelo Risco Probabilidade Impacto Contingência) Ação Contingência A: PA3 80% 5.000 4.000 M: PA2 PC1 Fulano B: PA1 60% 10.200 6.120 ... ... Beltrano 30% 4.500 1.350 ... ... Cricrano
  33. 33. Gerência de Projetos Planejar as respostas aos riscos - saídas  Decisões contratuais relacionadas a riscos:  As decisões transferência de riscos normalmente envolvem contratos que precisam ser identificados neste momento  Plano de gestão do projeto atualizado:  Podem ocorrer atualizações na EAP (WBS) e nos Planos de Gestão de: Cronograma (e linha base), Custos (e linha base), Qualidade, Aquisições e Recursos Humanos  Documentos do projeto atualizado:  Podemos atualizar premissas, documentos técnicos, etc.
  34. 34. Gerência de Projetos Monitorar e controlar os riscos - processo
  35. 35. Gerência de Projetos Monitorar e controlar os riscosEntradas Ferramentas e Técnicas Saídas Reavaliação de riscos Registro de riscos atualizadoRegistro de riscos Auditorias de riscos Ativos de processos atualizadoPlano de gestão do projeto Análise de tendências e variações Solicitações de mudançasInformações sobre desempenho Medição do desempenho técnico Plano de gestão do projeto atualizadoRelatórios de desempenho Análise de reservas Documentos do projeto atualizado Reuniões de andamento  Missão:  Acompanhar os riscos identificados, monitorar os residuais, identificar novos, executar planos de respostas e avaliar a eficácia da gestão de riscos  No monitoramento e controle devemos responder:  As premissas continuam válidas?  O risco mudou de estado ou de tendência?  Os procedimentos e políticas estão sendo seguidos?  As reservas de contingência precisam ser modificadas?  As respostas aos riscos continuam adequadas?
  36. 36. Gerência de Projetos Monitorar e controlar os riscos - técnicas  Reavaliação de riscos:  Atualização do registro de riscos, que pode ser periódica ou eventual  Auditorias de riscos:  Verificação da eficácia da identificação, gestão de causas-raízes e aplicação dos planos  Análise de tendências e variações:  O acompanhamento periódico permite a percepção de tendências e atuação do gestor em relação à elas  Medição do desempenho técnico:  O desempenho técnico deve ser previsto de forma quantitativa para ser controlado eficientemente  Análise de reservas:  As reservas precisam ser atualizadas nas ocorrências de sinistro ou alterações de probabilidade  Reuniões de andamento:  São utilizadas para fazer as análises e atualizações
  37. 37. Gerência de Projetos Monitorar e controlar os riscos - saídas  Registro de risco atualizado:  Os resultados das avaliações, auditorias, revisões, etc.  Ativos de processos atualizado:  Melhorias no modelos de gestão de riscos, lições aprendidas, mudanças na EAR, etc.  Solicitações de mudanças:  Ações corretivas e preventivas recomendadas  Plano de gestão do projeto atualizado:  O plano de gestão de riscos pode ser atualizado  Documentos do projeto atualizado:  Podemos atualizar premissas, documentos técnicos, etc.
  38. 38. Gerência de Projetos Exemplos de questões  1) Se um evento de risco tem 90% de probabilidade de ocorrer e as conseqüências serão no valor de R$ 10.000, o que R$ 9.000 representam?  A. Valor do risco  B. Valor presente  C. Valor monetário esperado  D. Orçamento para contingências.  2) Os riscos serão identificados durante qual ou quais processos de gerenciamento de riscos?  A. Realizar a análise quantitativa dos riscos e Identificar riscos.  B. Identificar os riscos e Monitorar e controlar os riscos  C. Realizar a análise qualitativa dos riscos e Monitorar e controlar riscos  D. Identificar os riscos Respostas: C e B
  39. 39. Gerência de Projetos Obrigado!

×