Your SlideShare is downloading. ×
0
TRABALHO DA 4ª SESSÃO


                                DOMÍNIO B - INDICADORES B1 e B3




                              ...
“A finalidade central do processo de auto-avaliação das bibliotecas escolares reside na criação de um ciclo com vista a um...
Para que tais situações não se repitam é necessário um cuidadoso trabalho de planificação. Equipas de trabalho e tarefas b...
B. Leitura e Literacia

   Indicadores                    Factores de Sucesso                                      Evidênc...
instrumentos de divulgação/comunicação das
                            suas actividades;
                            • A B...
A comunicação dos dados obtidos permitirá uma “análise colectiva e uma reflexão da escola/agrupamento sobre esses resultad...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Dominio B Indicadores B1 E B3

130

Published on

Published in: Technology, Travel
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
130
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Dominio B Indicadores B1 E B3"

  1. 1. TRABALHO DA 4ª SESSÃO DOMÍNIO B - INDICADORES B1 e B3 PLANO DE AVALIAÇÃO PARA REALIZAR ESTE TRABALHO OPTEI POR ESCOLHER O DOMÍNIO B LEITURA E LITERACIA * INDICADOR - B1 - TRABALHO DA BIBLIOTECA ESCOLAR AO SERVIÇO DA PROMOÇÃO DA LEITURA NA ESCOLA; * INDICADOR – B2 – IMPACTO DO TRABALHO DA BIBLIOTECA ESCOLAR NAS ATITUDES E COMPETÊNCIAS DOS ALUNOS, NO ÂMBITO DA LEITURA E DA LITERACIA .
  2. 2. “A finalidade central do processo de auto-avaliação das bibliotecas escolares reside na criação de um ciclo com vista a uma melhoria contínua do trabalho que é desenvolvido.” (Rede das Bibliotecas Escolares, 2009). Este trabalho é realizado através de Processos e de Impactos/Outcomes: os primeiros traduzem o trabalho efectuado pela escola e a sua biblioteca como, por exemplo, as actividades e os serviços; os segundos significam os benefícios adquiridos pelos utilizadores através da utilização da biblioteca, que se traduzem numa “mudança de conhecimento, competências, atitudes, valores, níveis de sucesso, bem-estar, inclusão, etc.” (Rede das Bibliotecas Escolares, 2009). Antes de implementar a avaliação será feita uma reunião com a equipa da biblioteca, nessa reunião serão identificados os pontos fortes, os aspectos a necessitar de desenvolvimento e os aspectos ainda não implementados. Para o efeito será utilizada um grelha de análise onde constarão os seguintes pontos: Domínio a avaliar; Indicadores; Pontos Fortes; Pontos fracos a desenvolver; pontos ainda não implementados. Desssa reunião sairá um grupo responsável pela orientação e condução do processo de auto-avaliação, distribuição e definição de tarefas. Desse grupo farão parte os elementos da equipa da BE que irão trabalhar em estreita colaboração com a direcção da escola/agrupamento, permitido assim que exista articulação entre a auto-avaliação da BE e a auto-avaliação da escola/agrupamento. Muitos foram os que já fizeram a auto-avaliação da BE “só que não a efectuam de uma maneira formal” (McNamara, (1997-2008). Por essa razão não poderam retirar conclusões do que foi feito e não podem estabelecer novas metas para trabalhos futuros. Resultando destas situações um dispêndio de energia, recursos e custos desnecessários. 2
  3. 3. Para que tais situações não se repitam é necessário um cuidadoso trabalho de planificação. Equipas de trabalho e tarefas bem definidas; levantamento das necessidades; definição da amostra; metodologia de investigação/acção; timings; análise e interpretação correcta da informação; elaboração do relatório final; apresentação de resultados. O planeamento da avaliação, deve ser feito atempadamente e atempadamente deve ser escolhido o Domínio a avaliar para determinar o que se irá fazer. Tendo em conta o que diz McNamara, (1997-2008) deveremos: • Estabelecer prioridades em relação ao que queremos saber, pois a avaliação do programa depende da fidedignidade da informação que recolhermos. Quanto mais centrados estivermos na avaliação que pretendemos fazer, mais eficiente será o nosso trabalho com menos dispêndio de tempo e de custos. • Saber a quem se destinam os os resultados da avaliação; • Saber que tipo de informação necessitamos em termos de processo; • Saber quais as fontes de informação a utilizar. 3
  4. 4. B. Leitura e Literacia Indicadores Factores de Sucesso Evidências Acções para melhoria/exemplos B.1 – Trabalho da BE • A BE disponibiliza uma colecção variada e • Questionários aos alunos ; •Trabalhar articuladamente com todos os ao serviço da promoção adequada aos gostos, interesses e necessidades • Questionário aos professores ; docentes; da leitura na escola dos utilizadores; •Percentagemde empréstimos domiciliários • Definir prioridades e traçar estratégias de • A BE identifica novos públicos e adequa a •Taxa de utilização informal de BE melhoria; colecção e as práticas às necessidades desses •Frequência com que determinados recursos • Comunicar esses resultados ao director, públicos. são utilizados; Cons. Pedagógico, D. Turma, Ass. Pais assim • A BE identifica problemáticas e dificuldades •Taxa de utilização da BE para actividades como a todos os intervenientes no processo neste domínio e propõe acções que melhorem as de leitura programada/articulada com outros educativo; situações identificadas. professores; • Fomentar a utilização do Programa • A BE promove a leitura dos conjuntos de •Reuniões com a direcção e outras estruturas Bibliobase; obras infanto-juvenis recomendados pelo PNL; da escola; • Registar, catalogar e classificar todo o fundo • A BE insentiva o empréstimo domiciliário; • Materiais de apoio produzidos; documental da BE no Bibliobase; • A BE incentiva a utilização do passaporte do • Consulta do Plano Anual de Actividades da • Melhorar a participação dos alunos em nas leitor; BE; actividades da BE; • A BE premeia os melhores leitores; • Aumentar a requisição domiciliária; • A BE promove a ida à Biblioteca D. Diniz •Consciencializar os utilizadores da para a hora do conto; importância da devolução do material •A BE promove a hora do conto semanal; requisitado; •A BE incentiva a utilização da biblioteca pelo • Aumentar o número de docentes que menos uma vez por semana (no contexto turma utilizem a BE seja para o desenvolvimento da 1º ciclo) actividade docente seja para sua fruição; • Para apoiar as escolhas dos alunos /professores • Desenvolver estratégias que envolvam mais a equipa da biblioteca desloca-se com encarregados de educação/pais nas actividades frequência a livrarias a fim de divulgar junto de leitura em casa e se possível na BE.. dos alunos/professores as novidades literárias; • Divulgar as actividades da BE e trabalhos dos alunos na plataforma Moodle e na página • A BE promove a escrita através de fichas de da Escola. leitura; • A BE promove encontros com escritores; • A BE promove a Feira do livro; • A BE utiliza variados instrumentos de divulgação da sua colecção e utiliza variados 4
  5. 5. instrumentos de divulgação/comunicação das suas actividades; • A BE organizaça de iniciativas no âmbito da promoção da leitura: - Hora do Conto; - - Leitura partilhada (aluno/professor, aluno/aluno); • A BE promove a actividade Cartas ao Pai Natal; B.3 – Impacto do • Os alunos usam o livro e a Be para ler de • Observação do trabalho dos alunos; • Melhorar a oferta de actividades de trabalho da BE nas forma recreativa, para se infornar ou para •Estatísticas de utilização da BE para promoção da leitura e de apoio ao atitudes e competências realizar trabalhos escolares; actividades de leitura. desenvolvimento de competências no âmbito dos alunos, no âmbito • Os alunos desenvolvem trabalhos onde •Estatística de requisição domiciliária; da leitura, da escrita e das literacias; da leitura e a literacia. interagem com equipamentos e ambientes •Observação da utilização da BE ; • Promover o diálogo com os docentes no informacionais variados; •Trabalhos realizados pelos alunos; sentido de garantir um esforço conjunto para • Questionários aos professores ; que o desenvolvimento de competências de • Reconhecimento dos professores das diversas • Observação das atitudes e competências leitura, estudo e investigação seja disciplinas na melhoria dos alunos nas dos alunos; adequadamente inserido nos diferentes competências de leitura e interpretação de • Estatísticas de utilização das diversas currículos e actividades; textos; zonas da BE; • Dialogar com os alunos com vista à • Aumento dos empréstimos domiciliários; • Registo de actividades e projectos; identificação de interesses e necessidades no • Aumento do número de utilizadores campo da leitura e da literacia; alunos/professores; • Encorajar os alunos a participar em • Aumento de utilizadores para a realização de actividades livres no âmbitoo da leitura trabalhos de grupo; • Desenvolver estratégias para a utilização da • Maior facilidade na pesquisa de informação informação em diferentes suportes. em todos os suportes; • Promover concursos de leitura para 1º ciclo, • Os alunos começam a ter consciência da importância da BE. Uma vez a auto-avaliação feita os resultados serão comunicados à direcção da escola/agrupamento; ao Conselho Pedagógico e demais intervenientes no processo. Os resultados da avaliação são importantes, porque nos mostram o que fazemos, como estamos a fazer e aquilo que ainda não conseguimos fazer. 5
  6. 6. A comunicação dos dados obtidos permitirá uma “análise colectiva e uma reflexão da escola/agrupamento sobre esses resultados, e a identificação das acções de melhoria” (Rede das Bibliotecas Escolares, 2009). Seja qual for a opção tomada, desde o início ao fim da auto-avaliação terá ter de ser sempre tida em conta a realidade da escola/agrupamento cada realidade é diferente. Os resultados obtidos e posterior análise nunca poderão ser feitos por comparação de escolas ou de professores bibliotecários porque não é esse o espírito que preside à auto-avaliação da BE. Não será por esse caminho que a biblioteca se tornará imprescindível na ESCOLA. “A biblioteca escolar proporciona informação e ideias fundamentais para sermos bem sucedidos na sociedade actual, baseada na informação e no conhecimento. A biblioteca escolar desenvolve nos estudantes competências para a aprendizagem ao longo da vida e desenvolve a imaginação, permitindo-lhes tornarem-se cidadãos responsáveis.” Directrizes da IFLA/UNESCO para Bibliotecas Escolares, 2002, Fernanda Esberard 6
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×