Habilidades e competências para ensinar: Um desafio à avaliação   Fernando José Ribeiro dos Santos [email_address]
Philippe Perrenoud  <ul><li>É referência essencial para os educadores no Brasil pelo fato de suas idéias pioneiras e vangu...
Este tem unicamente por objetivo contribuir para o debate de um “novo oficio” pela linguagem das competências, sendo que a...
Sobre a idéia de competência Parte I
Convivemos com o desafio de educar numa sociedade que se transforma aceleradamente, que se faz e desfaz com impressionante...
Margaret Mead, olhando para os desafios da educação no século XXI, afirmou: <ul><li>“ Chegamos ao ponto em que temos de ed...
“ ...agimos sempre na urgência e decidimos na e  para incerteza” (Perrenoud)
Educação baseado em três pilares <ul><li>Estética da sensibilidade :  aprender a conhecer e fazer  – Criatividade </li></u...
Para Philippe Perrenoud,   “O papel essencial da escola é oferecer ao educando ferramentas para dominar a vida e compreend...
Diante desse contexto nos perguntamos: <ul><li>O modo como fazemos educação responde aos desafios impostos por esse cenári...
“ ...a meta principal da escola não é o ensino de conteúdos disciplinares, mas o desenvolvimento das competências pessoais...
Propõe:- <ul><li>Estudo de caso; </li></ul><ul><li>Aprendizagem por problemas – saber fazer (o que lhe confere habilidade)...
Professor assume novo papel:- <ul><li>“ ...semear desejos, estimular projetos, consolidar uma arquitetura de valores que o...
Sobre a idéia de competência Parte II
  PROPOSTA DE DISCUSSÃO  Sobre a idéia de competência <ul><li>Tem por objetivo refletir sobre a idéia, espaço e tempo que ...
Questionamento <ul><li>Qual a idéia que temos de competência na escola? </li></ul><ul><li>O modo como encaminhamos nosso t...
Sobre a idéia de competência <ul><li>Competência </li></ul><ul><li>Faculdade de mobilizar um conjunto de recursos cognitiv...
Competências em ciências humanas e a especificidade da filosofia <ul><li>Ler textos filosóficos de modo significativo; </l...
Habilidades  <ul><li>Reconhecer o tema do texto; </li></ul><ul><li>Reconhecer a tese defendida no texto; </li></ul><ul><li...
Habilidades <ul><li>Em suma:- </li></ul><ul><li>Reconhecer através da aprendizagem, os conceitos expostos pelo conteúdo pr...
Sobre a idéia de competência Parte III
Filosofia da Renascença <ul><li>1 - Depois de ler a afirmação a seguir, do historiador e crítico das artes Arnold Hauser, ...
<ul><li>2-Após ter respondido a questão anterior, estabelecendo as características da filosofia da renascença, responda se...
Habilidades e competências  <ul><li>Ler textos filosóficos de modo significativo; </li></ul><ul><li>Elaborar por escrito o...
&quot;Ensinar é um exercício de imortalidade.  De alguma forma continuamos a viver naqueles cujos olhos aprenderam a ver o...
By <ul><li>Prof° Fernando José Ribeiro dos Santos </li></ul><ul><li>Pós graduando em Formação de docentes para o ensino su...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Habilidades E CompetêNcias Para Ensinar

76,593
-1

Published on

Alocução sob o ponto de vista de Philippe Perrenoud sobre as habilidades e competências necessárias para ensinar e aprender.

Published in: Education
9 Comments
27 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
76,593
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
1,615
Comments
9
Likes
27
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Habilidades E CompetêNcias Para Ensinar

  1. 1. Habilidades e competências para ensinar: Um desafio à avaliação Fernando José Ribeiro dos Santos [email_address]
  2. 2. Philippe Perrenoud <ul><li>É referência essencial para os educadores no Brasil pelo fato de suas idéias pioneiras e vanguardistas sobre a profissionalização de professores e a avaliação de alunos serem hoje consideradas fonte única para todos pesquisadores em educação e assessores em políticas educacionais, estando na base, inclusive, dos Novos Parâmetros Curriculares Nacionais e do Programa de Formação e Professores Alfabetizadores do MEC (PROFA), estabelecidos pelo MEC. </li></ul><ul><li>Philippe Perrenoud é sociólogo suíço, professor na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação na Universidade de Genebra </li></ul>
  3. 3. Este tem unicamente por objetivo contribuir para o debate de um “novo oficio” pela linguagem das competências, sendo que a profissionalização é uma transformação estrutural que ninguém pode dominar sozinho, mas deve ser construída conjuntamente em todas as instancias. Assim a responsabilidade de uma formação contínua sempre será um sinal de profissionalização do oficio docente.
  4. 4. Sobre a idéia de competência Parte I
  5. 5. Convivemos com o desafio de educar numa sociedade que se transforma aceleradamente, que se faz e desfaz com impressionante rapidez.
  6. 6. Margaret Mead, olhando para os desafios da educação no século XXI, afirmou: <ul><li>“ Chegamos ao ponto em que temos de educar as pessoas naquilo que ninguém sabia ontem, e prepará-las para aquilo que ninguém sabe ainda o que é, mas que alguns terão de saber amanhã.” </li></ul>
  7. 7. “ ...agimos sempre na urgência e decidimos na e para incerteza” (Perrenoud)
  8. 8. Educação baseado em três pilares <ul><li>Estética da sensibilidade : aprender a conhecer e fazer – Criatividade </li></ul><ul><li>Política da igualdade : aprender a conviver – Direitos e deveres </li></ul><ul><li>Ética da identidade : Aprender a ser - Autonomia </li></ul>
  9. 9. Para Philippe Perrenoud, “O papel essencial da escola é oferecer ao educando ferramentas para dominar a vida e compreender o mundo
  10. 10. Diante desse contexto nos perguntamos: <ul><li>O modo como fazemos educação responde aos desafios impostos por esse cenário? </li></ul><ul><li>Que idéia temos de competência? </li></ul><ul><li>O jeito como educamos oferece aos nossos alunos ferramentas para dominar a vida e compreender o mundo? </li></ul><ul><li>O que significa educar para desenvolver competências pessoais? </li></ul>
  11. 11. “ ...a meta principal da escola não é o ensino de conteúdos disciplinares, mas o desenvolvimento das competências pessoais.” (Perrenoud)
  12. 12. Propõe:- <ul><li>Estudo de caso; </li></ul><ul><li>Aprendizagem por problemas – saber fazer (o que lhe confere habilidade); </li></ul><ul><li>Desenvolvimento de competências individuais e coletivas para uma prática cidadã responsável. </li></ul>
  13. 13. Professor assume novo papel:- <ul><li>“ ...semear desejos, estimular projetos, consolidar uma arquitetura de valores que os sustente, e sobretudo, fazer com que os alunos saibam articular seus projetos pessoais com a coletividade na qual se inserem, sendo, portanto competentes”. </li></ul>
  14. 14. Sobre a idéia de competência Parte II
  15. 15. PROPOSTA DE DISCUSSÃO Sobre a idéia de competência <ul><li>Tem por objetivo refletir sobre a idéia, espaço e tempo que a formação para competências pessoais ocupa no âmbito dos processos de ensino – aprendizagem, na escola. </li></ul>
  16. 16. Questionamento <ul><li>Qual a idéia que temos de competência na escola? </li></ul><ul><li>O modo como encaminhamos nosso trabalho dá conta da formação de competências pessoais? </li></ul><ul><li>Que aluno queremos formar? </li></ul><ul><li>Que escola queremos ser? </li></ul>
  17. 17. Sobre a idéia de competência <ul><li>Competência </li></ul><ul><li>Faculdade de mobilizar um conjunto de recursos cognitivos (saberes, capacidades e informação, etc) para solucionar uma série de situações. </li></ul><ul><li>Habilidades </li></ul><ul><li>Saber fazer </li></ul>
  18. 18. Competências em ciências humanas e a especificidade da filosofia <ul><li>Ler textos filosóficos de modo significativo; </li></ul><ul><li>Elaborar por escrito o que foi apropriado de modo reflexivo; </li></ul><ul><li>Debater, tomando uma posição, defendendo-a argumentativamente e mudando de posição face a argumentos consistentes; </li></ul><ul><li>Articular conhecimentos filosóficos e diferentes conteúdos e modos discursivos; </li></ul><ul><li>Contextualizar conhecimentos filosóficos no entorno sócio-político, histórico e cultural. </li></ul>
  19. 19. Habilidades <ul><li>Reconhecer o tema do texto; </li></ul><ul><li>Reconhecer a tese defendida no texto; </li></ul><ul><li>Estabelecer relação entre tese e argumento; </li></ul><ul><li>Localizar informação explícita; </li></ul><ul><li>Localizar informação implícita. </li></ul><ul><li>Para produção de texto </li></ul><ul><li>Organizar as idéias em uma seqüência lógica (coesão e coerência) </li></ul><ul><li>Argumentar pontos a favor e contra; </li></ul><ul><li>Concluir com a tese pessoal do aluno. </li></ul><ul><li>Texto dissertativo </li></ul><ul><li>Introdução, desenvolvimento e conclusão </li></ul>
  20. 20. Habilidades <ul><li>Em suma:- </li></ul><ul><li>Reconhecer através da aprendizagem, os conceitos expostos pelo conteúdo proposto ( à capacidade de articular referências culturais em geral ), visando o preparo para o exercício da cidadania, a difusão de valores fundamentais ao interesse social, de respeito ao bem comum e à ordem democrática, aprimorando-o como pessoa humana, formação ética, e o desenvolvimento da autonomia intelectual e do pensamento crítico. </li></ul>
  21. 21. Sobre a idéia de competência Parte III
  22. 22. Filosofia da Renascença <ul><li>1 - Depois de ler a afirmação a seguir, do historiador e crítico das artes Arnold Hauser, observe o desenho de Leonardo da Vinci. Então discuta com os seus colegas: é possível identificar no desenho algumas características da filosofia da renascença? </li></ul><ul><li>“ E assim, o aspecto mais saliente da renascença foi, para não nos alongarmos em considerações, não o fato de o artista ser o observador da natureza, mas o de a obra de arte ser um estudo da natureza.” </li></ul>
  23. 23. <ul><li>2-Após ter respondido a questão anterior, estabelecendo as características da filosofia da renascença, responda se é possível identificar algumas características da filosofia medieval na figura ao lado (Deus criando o universo através de princípios geométricos . Capa da Bíblia Moralisée , 1215. </li></ul>
  24. 24. Habilidades e competências <ul><li>Ler textos filosóficos de modo significativo; </li></ul><ul><li>Elaborar por escrito o que foi apropriado de modo reflexivo; </li></ul><ul><li>Debater, tomando uma posição, defendendo-a argumentativamente e mudando de posição face a argumentos consistentes; </li></ul><ul><li>Articular conhecimentos filosóficos e diferentes conteúdos e modos discursivos; </li></ul><ul><li>Contextualizar conhecimentos filosóficos no entorno sócio-político, histórico e cultural. </li></ul><ul><li>Reconhecer o tema do texto; </li></ul><ul><li>Reconhecer a tese defendida no texto; </li></ul><ul><li>Estabelecer relação entre tese e argumento; </li></ul><ul><li>Localizar informação explícita; </li></ul><ul><li>Localizar informação implícita. </li></ul><ul><li>Para produção de texto </li></ul><ul><li>Organizar as idéias em uma seqüência lógica (coesão e coerência) </li></ul><ul><li>Argumentar pontos a favor e contra; </li></ul><ul><li>Concluir com a tese pessoal do aluno. </li></ul><ul><li>Texto dissertativo </li></ul><ul><li>Introdução, desenvolvimento e conclusão </li></ul>
  25. 25. &quot;Ensinar é um exercício de imortalidade. De alguma forma continuamos a viver naqueles cujos olhos aprenderam a ver o mundo pela magia da nossa palavra. Professor, assim, não morre jamais...&quot; Rubem Alves
  26. 26. By <ul><li>Prof° Fernando José Ribeiro dos Santos </li></ul><ul><li>Pós graduando em Formação de docentes para o ensino superior pelo Centro universitário Nove de Julho - UNINOVE, possui graduação em Filosofia (licenciatura plena, com habilitação em história, sociologia e ensino religioso) pela Universidade do Sagrado Coração - USC [email_address] </li></ul>
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×