A AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM COMO UMPRINCÍPIO NO DESENVOLVIMENTO DA AUTORIA               Mediador pedagógico: Gislaine    ...
A avaliação é um instrumento que permite verificar aeficácia do processo de ensino e aprendizagem, isto é, ela possibilita...
“Não se pode dizer que se avaliou porque se observou algo do aluno. Ou denominar por avaliação apenas a     correção de su...
O professor por meio, de suas    ações estabelecidas no seuplanejamento e condizentes com oprojeto político pedagógico esc...
O objetivo maior da avaliação é apropriar-se  dos resultados obtidos de forma positiva ecoerente , buscando utiliza-se des...
O conhecimento não é algo pronto e finalizado, é construído,  a medida com que o indivíduo participa ativamente desteproce...
APRENDIZAGEM                 CONTÍNUA             AÇÃO                                   PEDAGÓGICA                       ...
“Em síntese, o ato de          avaliar a aprendizagem, ainda que      tenhamos muitos        componentes        metodológi...
Referência Bibliográfica:•LUCKESI, Cipriano Carlos. Avaliação da aprendizagem naescola: investigação e intervenção. São Pa...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Avaliação da aprendizagem como um principio no desenvolvimento da autoria

473 views
441 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
473
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
9
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Avaliação da aprendizagem como um principio no desenvolvimento da autoria

  1. 1. A AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM COMO UMPRINCÍPIO NO DESENVOLVIMENTO DA AUTORIA Mediador pedagógico: Gislaine Cursista: Fernanda Cristina de Almeida
  2. 2. A avaliação é um instrumento que permite verificar aeficácia do processo de ensino e aprendizagem, isto é, ela possibilita por meio de suas ações , saber o que o alunoaprendeu de maneira significativa. Dessa forma, por meio da avaliação é possível verificar se as ações planejadas estão atingindo os resultados esperados, permitindo , também, detectar as dificuldades encontradas pelos alunos.
  3. 3. “Não se pode dizer que se avaliou porque se observou algo do aluno. Ou denominar por avaliação apenas a correção de sua tarefa ou teste e o registro dasnotas, porque, nesse caso, não houve a mediação, ou seja, a intervenção pedagógica, decorrente da interpretação das tarefas, uma ação pedagógica desafiadora e favorecedora à superação intelectual dos alunos”. (Hoffmann (p.14,2005))
  4. 4. O professor por meio, de suas ações estabelecidas no seuplanejamento e condizentes com oprojeto político pedagógico escolar,deve encarar a avaliação como um processo capaz de avaliar a aprendizagem do aluno e não apenas matematizar a aprendizagem. É ter atitude de pesquisador.
  5. 5. O objetivo maior da avaliação é apropriar-se dos resultados obtidos de forma positiva ecoerente , buscando utiliza-se desta avaliação como um instrumento que possa avaliar aaprendizagem do aluno e com isso o professor passa a ser um mediador no processo de construção do conhecimento.
  6. 6. O conhecimento não é algo pronto e finalizado, é construído, a medida com que o indivíduo participa ativamente desteprocesso de aprendizagem e portanto a aprendizagem torna- se significativa. E assim, também é um processo avaliativo, ele é construído ao longo da ação pedagógica, não esta pronto e nem tão pouco acabado.
  7. 7. APRENDIZAGEM CONTÍNUA AÇÃO PEDAGÓGICA DO PROFESSOR AVALIAÇÃO INTERVENÇÃOALUNO AUTORIA PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO
  8. 8. “Em síntese, o ato de avaliar a aprendizagem, ainda que tenhamos muitos componentes metodológicos comprometidos é simples.Ele é o ato por meio do qual perguntamos ao nosso educando se aprendeu o que ensinamos. Se oeducando aprendeu, ótimo; se não, vamos ensinar denovo, até que aprenda, pois o importante é aprender”. (Luckesi (p.178, 2011))
  9. 9. Referência Bibliográfica:•LUCKESI, Cipriano Carlos. Avaliação da aprendizagem naescola: investigação e intervenção. São Paulo: Cortez, 2011.•HOFFMANN, Jussara. O jogo do contrário em avaliação.Porto Alegre: Mediação, 2005.

×