A rio 92 como conferência social

321 views
228 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
321
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
3
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

A rio 92 como conferência social

  1. 1. A Rio-92 como conferência social Cap 3: do livro “Relações Internacionais e Temas Sociais: a década das conferências” de José Augusto Lindgren Alves. Curso de Relações Internacionais – 2013 - PUCSP
  2. 2. 1. O Clima da conferência • O contexto. Mudanças pós 1990. • Atmosfera internacional muito diferente a 1990. • Guerra do Golfo. • Explosão Iugoslava. • Deslocamento das tensões do Leste/Oeste para Norte/Sul (ver texto do Rufin).
  3. 3. 2. Antecedentes e divergências. • Contexto da retomada do debate sobre a questão ambiental. Antecedente: primeira conferência internacional sobre o tema em Estocolmo de 1972. • Conferência de Estocolmo inaugura a participação das Organizações da Sociedade Civil. • 1988. Convocatória da Conferência do Rio-92 • Temário: proteção da atmosfera; proteção da qualidade do suprimento de água-doce; proteção das áreas oceânicas; dos solos; conservação da diversidade biólogica; controle da biotecnologia; erradicação da pobreza; defesa da saúde.
  4. 4. 3. A Unced ou Rio-92 • A polêmica das denominações: Eco-92, Cúpula da Terra e Rio-92 • Formato: 1) conferência intergovernamental; 2) um Fórum Global da Sociedade Civil. A Rio-92 inaugurou o ciclo principal das conferências dos anos 90, com agenda ampla e atores diversificados. • Documentos aprovados: Dois tratados (Clima e Biodiversidade); Declaração sobre Florestas; plano de ação analítico desenvolvendo a Agenda 21; declaração política de compromissos e conceitos. Maior encontro de governantes da história.
  5. 5. Componentes da Rio-92 como conferência social. • Razões para enquadrar a Rio-92 como uma conferência social semelhante às demais da década de 90. • Participação da sociedade civil. • Carácter antropocêntrico da Rio-92. • As tensões Norte/Sul e a solução inovadora. • A noção de desenvolvimento sustentável.
  6. 6. A Rio-92 como modelo • Agenda 21. • Combate à pobreza (Copenhague – 1995) • Dinâmica demográfica e sustentabilidade. (Conferência de El Cairo sobre População e Desenvolvimento. • Modalidade viável para os Assentamentos Humanos (Habitat II) • Medidas em favor da mulher para desenvolvimento equitativo e sustentável (Beijing). • O Reforço das ONGs e organizações da sociedade civil

×