Your SlideShare is downloading. ×

Aula 1 - Fundamentos de Psicologia

11,325

Published on

Published in: Education, Business, Technology
1 Comment
4 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
11,325
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
227
Comments
1
Likes
4
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Aula 1 Fundamentos de Psicologia Prof. Ms. Felipe Saraiva Nunes de Pinho felipepinho.com Adaptado prof.Felipe Pinho
  • 2. As pessoas, as organizações e os desafios para o Século XXI Adaptado prof.Felipe Pinho
  • 3. O Mundo, as pessoas e as Organizações Mudam! • A Globalização; • A diversidade da força de trabalho; • O Aumento da Qualidade e da Produtividade; • A Competição; • A Tecnologia; • O Capital Humano; • A Mudança do paradigma científico; • A Nova Responsabilidade Empresarial: Social; Ambiental; Cidadã. Adaptado prof.Felipe Pinho
  • 4. A Mudança no Paradigma Científico • O Modelo Positivista (modernidade) - A especialização; - A objetivação e a objetividade; - A observação e a comprovação científica; - Causalidade linear. • O Modelo Holístico – Sistêmico (pós-modernidade) - O todo e as partes; - A humanização e a intersubjetividade ; - O resgate da criatividade e da espontaneidade; - Causalidade circular e multi-causalidade. Adaptado prof.Felipe Pinho
  • 5. A evolução das ciências CIÊNCIAS MODERNAS CIÊNCIAS CONTEMPORÂNEAS • Objetividade; • Causalidade linear; • Neutralidade científica; • Racionalidade; • Método científico: matemática e física; • O conhecimento pelo conhecimento; • O sujeito como parte da engrenagem organizacional, como uma peça da máquina • Foco na tarefa. • Objetividade e Subjetividade; • Multicausalidade; • O envolvimento ético; • A compreensão de que outros fenômenos psicológicos e sociais interferem no comportamento humano; • Desenvolvimento de um método científico próprio ao estudo do “humano”; • A responsabilidade do conhecimento: ética e bioética; • O sujeito como parte da estrutura informal, da cultura, da construção social da organização • Foco no ser humano. Adaptado prof.Felipe Pinho
  • 6. As organizações: uma perspectiva histórica Século XX Século XXI • O sucesso: o tamanho organizacional; • Clareza e definição dos papéis; • Departamentalização e especialização; • Controle e burocratização; • As pessoas como recursos. • O sucesso: a velocidade • Flexibilidade e agilidade dos papéis; • Integração e visão sistêmica; • Inovação e criatividade; • As pessoas como parceiros.
  • 7. 1. Estrutura1. Estrutura Século XX Século XXI - Burocrática - Multinivelada - Administração centralizada na Gerência - Caracterizada por políticas e procedimentos que criam muitas interdependências internas complicadas - Não-burocrática, mais fluida e menos inchada - Limitada a poucos níveis - Liderança gerencial e administração descentralizada - Caracterizada por políticas e procedimentos que geram o mínimo de interdependência interna necessária para atender aos clientes. Adaptado prof.Felipe Pinho
  • 8. 2. Sistemas2. Sistemas Século XX Século XXI - Pouca comunicação e interdependência entre os setores - Poucos sistemas de informações de desempenho - Distribuem os dados de desempenho apenas aos gerentes - Pouco investimento em treinamento e aprendizado - Inter-comunicação e Interdependência entre os setores - Muitos sistemas de informação de desempenho - Distribuem amplamente os dados de desempenho - Valorização do conhecimento e da aprendizagem continuada Adaptado prof.Felipe Pinho
  • 9. 3. Cultura3. Cultura Século XX Século XXI - Internamente concentrada - Centralizada - Lenta na tomada de decisões - Política - Avessa aos riscos -Externamente orientada - Investe os funcionários de empowerment - Rápida na tomada de decisões - Aberta a e Franca - Mais tolerante aos riscos Adaptado prof.Felipe Pinho
  • 10. Adaptado prof.Felipe Pinho
  • 11. A Era da Informação Final do séc. XX – início do Séc. XXI • A revolução das telecomunicações, principalmente da internet (network – rede de informações, empreendimentos); • Ambientes marcados pela instabilidade, em constante inovação; • Muita competitividade, sendo a principal vantagem competitiva a geração, o processamento e a aplicação do conhecimento de forma eficiente; • Intensificação do processo de Globalização; • Valorização do capital intelectual e aumento da preocupação com as pessoas. • Enxugamento das empresas e da produção: Just in time; • Valorização da ética e da responsabilidade empresarial.
  • 12. Ciência, Psicologia e Organização
  • 13. TIPOS DE CONHECIMENTOS: • O conhecimento religioso: um conjunto de crenças ou conhecimentos sobre o cosmos e o homem, que se apóia na fé. • O senso comum: é o conhecimento da nossa realidade cotidiana, constituído pelos conhecimentos intuitivos e crenças compartilhadas pelos membros de uma determinada sociedade. É uma maneira de explicar a realidade, ou os fenômenos naturais, culturalmente construída (tradição) – histórica e empiricamente -, e aceita pelos membros daquela sociedade. O senso comum também ajuda os indivíduos a se reconhecerem como membros daquela sociedade – função socializadora. É passado de geração a geração. O conhecimento é principalmente subjetivo: expressa opiniões individuais ou de um grupo, que varia de pessoa para pessoa ou de grupo para grupo. O senso comum também representa, resignifica de maneira precária, todos os outros conhecimentos humanos.
  • 14. O conhecimento científico • Saber metódico e rigoroso, que possibilita sistematizar/organizar o conhecimento. Tem como objetivo propor uma explicação racional e objetiva da realidade, através de pesquisas sistemáticas e controladas, que permitam a comprovação de hipóteses. Por ser objetivo, o conhecimento científico busca a universalização, ou seja, um conhecimento que seja válido em todas as sociedades e em todas as épocas. Cada nova experimentação deve comprovar os resultados obtidos anteriormente. O conhecimento científico busca liberar o homem dos medos, das superstições, das crenças. Ele, muitas vezes, é uma abstração da própria realidade. Na modernidade, o conhecimento científico desenvolveu com Descartes e Comte um método sistematizado de pesquisa científica, conhecido como Método Científico. Através disso, o conhecimento pode ser transmitido, verificado, utilizado e desenvolvido.
  • 15. A CIÊNCIA E O MÉTODO CIENTÍFICO NA PSICOLOGIA • Método: (grego) caminho para se chegar a um fim. O método científico é um conjunto regras básicas para desenvolver uma experiência a fim de produzir novo conhecimento. • Ideais do método científico: objeto específico, linguagem rigorosa, métodos e técnicas específicas, processo cumulativo do conhecimento, objetividade, universalização, crença no progresso, neutralidade científica. • O problema das ciências humanas: o problema da objetividade e da neutralidade nas ciências que estudam o homem. Na Psicologia o observador se confunde com seu objeto de estudo.
  • 16. A diversidade de objetos da Psicologia • A Psicologia é uma ciência nova (séc. XIX) • A concepção de homem que o pesquisador traz consigo "contamina" inevitavelmente a sua pesquisa em Psicologia.
  • 17. O estudo da Subjetividade • A matéria prima da Psicologia é o estudo da Subjetividade: subjetividade é o conjunto de característica de um sujeito, aquilo que é pessoal, individual e singular. É nossa vida interior. "É o mundo de idéias, significados e emoções construídos internamente pelo sujeito a partir de suas relações sociais, de sua experiência e história de vida, e de sua constituição biológica”. É o nosso modo de ser. A nossa subjetividade se constrói ao longo de toda a nossa vida de maneira dialógica.
  • 18. A visão do homem na Psicologia • o homem como uma unidade biopsicossocial. O biológico, o subjetivo (psicológico), e o social /histórico; • A história de vida.
  • 19. O OBJETO DA PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL • Explicar o comportamento humano dentro das organizações: o que motiva, o que influencia, o que contribui para a mudança de comportamento. Procura encontrar as causas do absentismo, dos acidentes de trabalho causados por falhas humanas, melhorar a comunicação e a satisfação no trabalho, os processos de influência e de liderança, o comportamento em grupo, a relação entre saúde ocupacional e trabalho e também procura estudar a relação entre o sujeito e o seu desempenho no trabalho. • A compreensão do comportamento humano pode nos ajudar estabelecer políticas de gestão de pessoas que possam promover a saúde psíquica e a qualidade de vida dentro das organizações. Criar ambientes mais saudáveis que atendam as necessidades humanas, esse é o principal papel da Psicologia.
  • 20. TEXTOS DE APOIO • BOCK, Ana Mercês Bahia, FURTADO, Odair, TEXEIRA, Maria de Lourdes Trassi. Psicologias: uma introdução ao estudo da Psicologia. 13. ed., São Paulo: Saraiva, 2002.

×