Your SlideShare is downloading. ×
0
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Web 2.0 - Colaboração acima de tudo!

2,425

Published on

Apresentação sobre web 2.0, desenvolvida por alunos da Universidade Federal de Sergipe para a disciplina de Gestão da Informação. …

Apresentação sobre web 2.0, desenvolvida por alunos da Universidade Federal de Sergipe para a disciplina de Gestão da Informação.
Este trabalho tem o intuito de ser uma referência de consulta rápida sobre este vasto tema, comentando sobre conceitos, tecnologias, serviços e a aplicação da web 2.0 nas organizações.

Published in: Technology
0 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
2,425
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
78
Comments
0
Likes
4
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. BEM VINDO A UM NOVO MUNDO Login : Senha : Esqueci a Senha ENTRAR
  • 2. Universidade Federal de Sergipe Departamento de Computação Sistemas de Informação Andreza Reis, Diego Armando, Diego Mota, Felipe Vieira Web 2.0 Colaboração acima de tudo!
  • 3. <ul><li>É uma segunda geração de serviços online e é caracterizada por ampliar as formas de publicação, compartilhamento e organização de informações, além de aumentar os espaços para a interação entre os participantes do processo.
  • 4. Apesar do termo designar uma nova versão para Web, ele não está associado as suas especificações técnicas, mas a forma como ela é vista por usuários e desenvolvedores. </li></ul>Introdução
  • 5. Histórico <ul><li>O termo Web 2.0 foi usado pela primeira vez em Outubro de 2004 pela O’Reilly Media e pela MediaLive International como nome de uma série de conferências sobre o tema. Foi uma constatação de que as empresas que conseguiram sobreviver a crise da bolha possuíam características entre si, criando diversos conceitos agrupados que formam a WEB 2.0. </li></ul>
  • 6. Tim O’Reilly, em dezembro de 2006, definiu em seu blog que Web 2.0 é: Conceito “ A mudança para uma internet como plataforma, e um entendimento das regras para oferecer sucesso nesta nova plataforma. Entre outras, a regra mais importante é desenvolver aplicativos que aproveitem os efeitos de rede para se tornarem melhores, quanto mais são usados pelas pessoas, aproveitando a inteligência coletiva”.
  • 7. Padrões de design Web 2.0 Algumas regras que ajudam a defini-la.
  • 8. A Web como plataforma <ul><li>Sites deixam de ter características estáticas e se tornam aplicativos no servidor. Passam a ter as funcionalidades de software que rodam no desktop de um PC. </li></ul>
  • 9. Google Docs
  • 10. Beta Perpétuo <ul><li>Tradicionalmente, os sites evoluem seguindo versões. Versão 1.0, 2.0, 3.0, etc.. Os softwares estão sempre em evolução, nunca se chega a uma versão final. E pelo fato do aplicativo estar em rede, o feedback de usuários e o constante teste de funcionalidades torna-se um processo sem interrupção por versões. Ficando assim, os sites, em Beta Perpétuo , denotando uma evolução sem fim, algo que está em constante desenvolvimento. </li></ul>
  • 11. Beta Perpétuo
  • 12. Cooperação, não controle <ul><li>Com a WEB 2.0, sites deixaram de ser meros replicadores de informação de outros meios de comunicação como jornais, revistas, televisão etc. O próprio usuário passou a ser “o dono” da informação. Ele mesmo a edita, seleciona, classifica e censura. São notícias, vídeos, fotos, comentários e outros tantos tipos de conteúdos gerados por qualquer um que se proponha a mostrar ao mundo o seu ponto de vista, seja um amador ou profissional. </li></ul>
  • 13. Vc no g1
  • 14. Efeitos de rede <ul><li>É da natureza humana se relacionar, formar grupos, com pessoas que possuam fins/objetivos/desejos em comum. Usuários tendem a chamar amigos para trocar informações e estes amigos entram em contatos com mais e mais pessoas, aumentando assim o acesso a um serviço em comum. </li></ul>
  • 15. MySpace
  • 16. Usuários agregam valor <ul><li>A proposta inicial dos sites dessa nova fase da internet tem mudado, os usuários que navegam pelo site tem agora a liberdade de editar o conteúdo ali presente, gerando um anseio de compartilhar. Distribuir… seja conhecimento, fotos, música, questionamentos, respostas, linhas de código, notícias, programas etc. Tudo! A idéia é difundir “um bem” e/ou “o bem” pela web. Esta ideologia colaborativa agrega maior valor ao site, fazendo com que mais pessoas colaborem. </li></ul>
  • 17. Wikipedia
  • 18. Web 1.0 X Web 2.0 Web 1.0 - Primeira geração de internet comercial. Seu triunfo era a grande quantidade de informações disponíveis. - O conteúdo era pouco interativo. Era um espaço mais voltado para leitura. - O usuário ficava como espectador da ação que se passava na página ao qual ele visitava - Os aplicativos da web 1.0 eram fechados Web 2.0 <ul><li>Foi utilizado para descrever a segunda geração da Word Wide Web – tendência que reforça o conceito de troca de informações e colaboração dos internautas com sites e serviços virtuais.
  • 19. Permitir que os usuários gerem conteúdos, criem comunidades e interajam.
  • 20. Possibilitam a construção coletiva do conhecimento
  • 21. Possuem os programas abertos, ou seja, uma parte do programa pode ser utilizado por qualquer pessoa para se fazer outro programa. </li></ul>
  • 22. Web 1.0 X Web 2.0
  • 23. Vantagens e Desvantagens Tudo tem um lado bom e outro ruim.
  • 24. Vantagens maior facilidade de criação melhor categorização Partilha de conteúdo personalização acesso remoto
  • 25. Desvantagens Falta de Privacidade Maior Exposição Excesso ou Falta de Informações Confidencialidade Veracidade das Informações Tendência a passar mais tempo online Deterioração das relações pessoais e reais.
  • 26. Tecnologias O que existe por trás da Web 2.0.
  • 27. Tecnologias da Web 2.0 Arquitetura SOA Divulgação RSS AJAX <ul>XHTML, CSS DOM XML, XSLT XMLHttpRequest JavaScript </ul>“ Família” XML <ul>XML WSDL SOAP UDDI </ul>
  • 28. XML <?xml version=&quot;1.0&quot;?> <rdf:RDF xmlns:rdf=&quot;http://www.w3.org/1999/02/22-rdf-syntax-ns#&quot; xmlns=&quot;http://purl.org/rss/1.0/&quot;> <channel rdf:about=&quot;http://www.exemplo.com.br/rss.cfm&quot;> <title>Exemplo de publicação RSS</title> <link>http://www.exemplo.com.br</link> <description> O XML (Extensible Markup Language) é um formato universal para leitura de dados </description> <language>pt-br</language> <copyright>Copyright: (C) iMasters.com.br </copyright> <image rdf:resource=&quot;http://www.exemplo.com.br/logo.gif&quot;/> <textinput rdf:resource=&quot;http://www.exemplo.com.br&quot; /> <image rdf:about=&quot;www.exemplo.com.br/logo.gif&quot;> <title>Exemplo</title> <url>http://www.exemplo.com.br/</url> <link>http://www.exemplo.com.br/logo.gif</link> </image> <item> <title>Novo RSS 2.0</title> <link>http://www.exemplo.com.br/news.cfm?id=123</link> <description>É lançado a nova versão do RSS</description> </item> <item> <title>iMasters com nova cara</title> <link>http://www.exemplo.com.br/news.cfm?id=654</link> <description>O site imasters.com.br está de cara nova...</description> </item> </channel> </rdf:RDF>
  • 29. <html> <head> </head> <body> <form> <fieldset> <legend> CADASTRO </legend> <label for=&quot;nome&quot;>Nome:</label> <input type=&quot;text&quot; name=&quot;nome&quot; id=&quot;nome&quot; /> <label for=&quot;tipo&quot;>Tipo:</label> <input type=&quot;text&quot; name=&quot;tipo&quot; id=&quot;tipo&quot; /> <label for=&quot;data&quot;>Data:</label> <input type=&quot;text&quot; name=&quot;data&quot; id=&quot;data&quot; /> <input type=&quot;submit&quot; value=&quot;enviar&quot; class=&quot;botao&quot; /> </fieldset> </form> </body> </html> <style> form fieldset { float: left; margin-right: 7px; width: 40%; border: solid black 1px; padding: 3%; margin-bottom: 10px; } form legend { padding: 6px; margin: 10px; border: solid black 1px; font-size: 90%; font-weight: bold; background-color: #e8e8e8; } </style> XHTML CSS
  • 30. XSLT <?xml version=&quot;1.0&quot; encoding=&quot;UTF-8&quot; ?> <xsl:stylesheet version=&quot;1.0&quot; xmlns:xsl=&quot;http://www.w3.org/1999/XSL/Transform&quot;> <xsl:template match=&quot;/&quot;> <html> <body> <table border=&quot;1&quot; color=&quot;#ff3300&quot;> <xsl:for-each select=&quot;//Estado&quot;> <tr> <td><xsl:value-of select=&quot;name&quot;/></td> <td><xsl:value-of select=&quot;capital&quot;/></td> </tr> </xsl:for-each> </table> </body> </html> </xsl:template> </xsl:stylesheet> <?xml version=&quot;1.0&quot; encoding=&quot;utf-8&quot; ?> <Estados> <Estado ref=&quot;MG&quot;> <name>Minas Gerais</name> <capital>Belo Horizonte</capital> </Estado> <Estado ref=&quot;SP&quot;> <name>São Paulo</name> <capital>São Paulo</capital> </Estado> </Estados>
  • 31. WSDL
  • 32. Aplicações e Serviços O que temos a disposição?
  • 33.  
  • 34. Blogs A Sun Microsystems, a Microsoft, a Macromedia, a HP, o Google e a IBM são exemplos de empresas que utilizam blogs como forma de comunicação organizacional.
  • 35.  
  • 36. RSS <ul><li>RSS (Rich Site Summary) é um formato de entrega regular de conteúdo WEB. O usuário não precisa procurar atualizações ou notícias, pelo contrário, elas é que te procuram.
  • 37. O link e o resumo daquela notícia (ou a notícia na íntegra) é armazenado em um arquivo.
  • 38. Programas agregadores de feeds.
  • 39. FeedBurner site que possui várias ferramentas para ajudar a otimizar e divulgar o RSS de sites ou blogs. </li></ul>
  • 40.  
  • 41. Mashup <ul><li>Utilizar serviços ou acessar dados já existentes sem que haja a necessidade de recriar.
  • 42. Apontador – mashup brasileiro em que o usuário pode obter informações sobre determinados estabelecimentos.
  • 43. Digg Map - mostra, em tempo real, as últimas notícias do digg em um mapa. </li></ul>
  • 44. Mashup <ul><li>Wiki Crimes
  • 45. Netvibies – desktop on-line, baseado em ajax, que pode conter canais RSS , imagens do Flickr, bookmarks do Del.icio.us.
  • 46. PageFlakes – principal concorrente do Netvibies.
  • 47. O lançamento da API do Google Maps impulsionou a invasão de mashups. </li></ul>
  • 48.  
  • 49. Redes Sociais <ul><li>My Space – é possível hospedar arquivos MP3, conseqüentemente focou-se na parte musical, servindo com divulgação de bandas.
  • 50. Facebook – no início foi criada só para os alunos de Harvard, atualmente pessoas com idade maior que 13 anos podem fazer parte desta rede social que contém o recurso de criação de widgets .
  • 51. Orkut – rede social mais utilizada o Brasil. </li></ul>
  • 52. Redes Sociais <ul><li>Linkedin – foco na parte profissional, a qual o usuário possui uma rede de contatos profissionais, facilitando a busca de referências e indicações para emprego.
  • 53. A presença em comunidades tornou-se fundamental para uma empresa que deseja conquistar tanto futuros consumidores como reforçar a marca nos que estão em idade de consumo ativo . </li></ul>
  • 54.  
  • 55. Social Bookmarking <ul><li>Novo modelo de busca de conteúdos na web.
  • 56. Forma única e eficaz de partilhar informação e encontrar sites da Web que sejam interessantes para si.
  • 57. Folksonomia – é uma nova maneira de indexar informações, permite a cada usuário classificar as mesmas com tags e compartilhar estas entre usuários do sistema. </li></ul>
  • 58. Social Bookmarking <ul><li>O del.icio.us é o mais popular serviço de bookmarking social.
  • 59. O digg é parecido com o del.icio.us, adicionando um processo democrático à filtragem de informação.
  • 60. A medida que a Web 2.0 evolui para a Web Semântica, o bookmarking social lidera em aproximar-nos de uma experiência de pesquisa mais pessoal e marcante. </li></ul>
  • 61. Web 2.0 no Brasil
  • 62. Web 2.0 no Mundo
  • 63. A utilização da web 2.0 como um diferencial competitivo nas organizações: Estudo de caso aplicado ao SENAI-SE.
  • 64. Estrutura da Web 2.0
  • 65. Relação entre as Empresas e a Web 2.0 A Web 2.0 com seu modelo de interação e participação é um fenômeno em massa. Devido a isso a Booz Allen Hamilton tentou descobrir as seguintes informações: <ul><li>Web 2.0 e sua relevância em relação a idade
  • 66. Web 2.0 e a privacidade online
  • 67. Web 2.0 e a utilização da computação ubíqua
  • 68. Web 2.0 e a influência em opiniões e decisões de compras </li></ul>
  • 69. Relação entre as Empresas e a Web 2.0 As empresas que não responderem a esta tendência estarão si colocando em risco.
  • 70. Organizações + Web 2.0 Agora nós temos a Enterprise 2.0!
  • 71. Benefícios da Web 2.0 em uma organização <ul><li>Torna mais eficaz as aplicações empresariais
  • 72. As redes sociais podem ser aproveitadas para a geração de conhecimento e aumentar o apoio e satisfação dos colaboradores.
  • 73. Tags Semântica, agilizaram as buscas de informações e produtos
  • 74. Comunidades servirão de feedback
  • 75. Blogs poderão ser usado como uma publicidade positiva
  • 76. O marketing web trará ótimos retornos </li></ul>
  • 77. Benefícios da Web 2.0 em uma organização <ul><li>Sistemas leves
  • 78. Fácil usabilidade
  • 79. Rápida adoção
  • 80. Fácil integração
  • 81. Rápido desenvolvimento </li></ul>
  • 82. Estudo de caso: Cenário hipotético aplicado ao SENAI-SE.
  • 83. Missão “ Contribuir para o desenvolvimento industrial do Estado de Sergipe, através da educação para o trabalho e da cidadania, assistência técnica e tecnológica, geração, adequação e difusão de novas tecnologias, buscando auto-sustentação”.
  • 84. Visão &quot;Ser um referencial de excelência para a Região Nordeste&quot;.
  • 85. Serviços

×