APAS 2010 - Palestra de Sérgio Amad em 11/05
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

APAS 2010 - Palestra de Sérgio Amad em 11/05

on

  • 904 views

Confira o conteúdo apresentado por Sérgio Amad no dia 11/05 na APAS 2010

Confira o conteúdo apresentado por Sérgio Amad no dia 11/05 na APAS 2010

Statistics

Views

Total Views
904
Views on SlideShare
904
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
1
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

APAS 2010 - Palestra de Sérgio Amad em 11/05 APAS 2010 - Palestra de Sérgio Amad em 11/05 Presentation Transcript

  • Sérgio Amad Costa – “Remuneração e Participação nos Resultados” Sérgio Amad Costa – “remuneração e participação nos resultados”
  • Sérgio Amad Costa – “Remuneração e Participação nos Resultados” Estratégias de remuneração Anos../70 80/90 2000... Salário Fixo Benefícios Remuneração Variável (participação nos lucros ou nos resultados)
  • Sérgio Amad Costa – “Remuneração e Participação nos Resultados” • Remuneração variável para profissionais de supermercados PLR anual ou semestral
  • Sérgio Amad Costa – “Remuneração e Participação nos Resultados” • Programas de Participação nos Lucros ou nos Resultados (PLR)
  • Sérgio Amad Costa – “Remuneração e Participação nos Resultados” • Trata-se de uma remuneração variável anual ou semestral pelo fato de que a Lei que regulamenta a PLR no Brasil permite que seja feito apenas, no máximo, dois pagamentos desse tipo de remuneração por ano. Portanto, geralmente esses programas de PLR são anuais ou semestrais. O que tem sido mais praticado pelas empresas é o anual.
  • Sérgio Amad Costa – “Remuneração e Participação nos Resultados” • Definem-se as metas para o ano e, no final do ano,essas metas são apuradas para ver se foram ou não atingidas. A partir daí, efetua-se o pagamento em relação ao atingimento.
  • Sérgio Amad Costa – “Remuneração e Participação nos Resultados” Vantagens para o supermercado ao se servir desse tipo de remuneração variável: 1) Estimular o profissional a se comprometer com os resultados do supermercado. 2) No caso do pagamento de PLR, não há incidência de encargos trabalhistas e previdenciários, e não é incorporado ao salário. 3) Sobre a PLR, só há a retenção do IRRF e ele não é adicional ao salário. 4) O supermercado é que estabelece, no programa de PLR, o quanto ele vai pagar para os profissionais caso as metas sejam atingidas no ano.
  • Sérgio Amad Costa – “Remuneração e Participação nos Resultados” Esclarecimentos quanto à Lei da PLR: 1) Para se servir da PLR, é necessário seguir as regras que estão definidas na Lei que disciplina a PLR – Lei 10.101 de 19 de dezembro de 2000. 2) São regras simples, claras e de fácil implementação.
  • Sérgio Amad Costa – “Remuneração e Participação nos Resultados” Esclarecimentos quanto à Lei da PLR: 3) Entretanto, para se beneficiar dos benefícios da utilização da PLR, é necessário que o programa elaborado pelo supermercado seja ratificado pelo sindicato representante dos profissionais. 4) Caso o supermercado não siga as regras definidas na Lei da PLR e não tenha a ratificação do sindicato, ele não poderá fazer pagamentos sem a incidência dos encargos trabalhistas e previdenciários.
  • Sérgio Amad Costa – “Remuneração e Participação nos Resultados” Quanto às metas a serem definidas na PLR: 1) Existem centenas de tipos de PLR diferentes, pois eles devem estar adequados à realidade de cada tipo de empresa ou estabelecimento comercial. 2) No caso aqui apresentado, sugerimos que o supermercado estabeleça um PLR anual no qual cada um dos profissionais estarão participando mediante três tipos de metas:
  • Sérgio Amad Costa – “Remuneração e Participação nos Resultados” Quanto às metas a serem definidas na PLR: a) Uma meta de resultado financeiro anual do supermercado (chamamos de meta corporativa). b) uma meta de gestão da equipe ou da área a que o profissional pertence (chamamos de meta setorial) . c) Uma meta em relação ao resultado da avaliação de desempenho individual do atendente (chamamos de meta individual).
  • Sérgio Amad Costa – “Remuneração e Participação nos Resultados” Quanto à porcentagem: • Porcentagem da PLR em relação às três metas que o profissional tem de atingir para receber o total da PLR no final do ano.
  • Sérgio Amad Costa – “Remuneração e Participação nos Resultados” REMUNERAÇÃO VARIÁVEL Porcentagem da PLR em relação as três metas que o profissional do supermercado tem que atingir para receber o total da premiação estabelecida Exemplo 1 80% do valor total da premiação em relação a meta corporativa 10% do valor total da premiação em relação à meta da $ da equipe ou da área 10% do valor total da premiação em relação à meta individual do profissional
  • Sérgio Amad Costa – “Remuneração e Participação nos Resultados” REMUNERAÇÃO VARIÁVEL Porcentagem da PLR em relação as três metas que o profissional do supermercado tem que atingir para receber o total da premiação estabelecida Exemplo 2 40% do valor total da premiação em relação a meta corporativa 30% do valor total da premiação em relação à meta da $ equipe ou da área 30% do valor total da premiação em relação à meta individual do profissional
  • Sérgio Amad Costa – “Remuneração e Participação nos Resultados” REMUNERAÇÃO VARIÁVEL Porcentagem da PLR em relação as três metas que o profissional do supermercado tem que atingir para receber o total da premiação estabelecida Exemplo 3 40% do valor total da premiação em relação a meta corporativa 20% do valor total da premiação em relação à meta da $ equipe ou da área 40% do valor total da premiação em relação à meta individual do profissional
  • Sérgio Amad Costa – “Remuneração e Participação nos Resultados” REMUNERAÇÃO VARIÁVEL Porcentagem da PLR em relação as três metas que o profissional do supermercado tem que atingir para receber o total da premiação estabelecida Exemplo 4 40% do valor total da premiação em relação a meta corporativa 40% do valor total da premiação em relação à meta da $ equipe ou da área 20% do valor total da premiação em relação à meta individual do profissional
  • Sérgio Amad Costa – “Remuneração e Participação nos Resultados” REMUNERAÇÃO VARIÁVEL Porcentagem da PLR em relação as três metas que o profissional do supermercado tem que atingir para receber o total da premiação estabelecida Exemplo 5 20% do valor total da premiação em relação a meta corporativa 30% do valor total da premiação em relação à meta da $ equipe ou da área 50% do valor total da premiação em relação à meta individual do profissional
  • Sérgio Amad Costa – “Remuneração e Participação nos Resultados” Como pagar a premiação dos profissionais em relação à meta totalmente atingida ou parcialmente atingida
  • Sérgio Amad Costa – “Remuneração e Participação nos Resultados” Quanto ao valor a ser pago na PLR: 1) Sugestão 1: o supermercado deverá pagar de PLR o equivalente a 1 salário nominal do profissional no final do ano caso as três metas forem atingidas. Portanto, o valor estabelecido é proporcional ao salário de cada profissional.
  • Sérgio Amad Costa – “Remuneração e Participação nos Resultados” Quanto ao valor a ser pago no PLR: 2) Sugestão 2: o condicionante para o pagamento da PLR é a meta corporativa. A meta da equipe ou da área do profissional e a meta individual do profissional foram atingidas (avaliação de desempenho), mas a meta corporativa não foi atingida: não haverá pagamento de PLR.