Atração de investimentos estrangeiros diretos (ied)    alexandre petry
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
1,854
On Slideshare
1,854
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
6
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide
  • Atração de Investimentos Estrangeiros Diretos (IED)
    Atendimento a empresas estrangeiras que possam incorporar inovações tecnológicas, implementar novos modelos de gestão de negócios e adensar cadeias produtivas, com impacto na geração de empregos, na ampliação do volume e na diversificação da pauta exportadora brasileira
  • Atração de Investimentos Estrangeiros Diretos (IED)
    Atendimento a empresas estrangeiras que possam incorporar inovações tecnológicas, implementar novos modelos de gestão de negócios e adensar cadeias produtivas, com impacto na geração de empregos, na ampliação do volume e na diversificação da pauta exportadora brasileira

Transcript

  • 1. Estrutura MDIC Ministry of Development, Industry and Foreign Trade MDIC Foreign Trade Chamber CAMEX Productive Development Foreign Trade Secretariat Secretariat SECEX SDP National Development FND Fund Manaus Free Trade Zone SUFRAMA Brazilian Agency for Industrial ABDI Development National Development Bank BNDES Trade and Service SCS Secretariat Industrial Technology STI Secretariat National institute of INMETRO Metrology , National Institute of INPI Intelectual Property Brazilian Trade and Investment Promotion Apex-Brasil Agency Brazilian Service of Support for SEBRAE Micro and Small
  • 2. APEX-BRASIL O melhor do Brasil para o mundo Promoção das exportações de produtos e serviços brasileiros Promoção da internacionalização das empresas brasileiras Atração de investimentos estrangeiros diretos Promoção da marca Brasil no exterior
  • 3. ATRAÇÃO DE INVESTIMENTOS ESTRANGEIROS DIRETOS (IED) ATENDIMENTO A EMPRESAS ESTRANGEIRAS Incorporação estratégica no processo decisório das empresas Auxílio da identificação do melhor local no Brasil Contato com a rede nacional de parceiros da Apex-Brasil Organização de encontros e visitas de campo Identificação de oportunidades de investimentos
  • 4. ATRAÇÃO DE INVESTIMENTOS ESTRANGEIROS DIRETOS (IED) FOCO EM SETORES PRIORITÁRIOS Alinhados com o Plano Brasil Maior Auxílio no desenvolvimento do Brasil e seus estados Atração de novas tecnologias e processsos Geração de empregos Ampliação da pauta exportadora brasileira
  • 5. Setores Prioritários Semicondutores e Displays Petróleo e Gás Real Estate Soluções Ambientais Aeroespacial P&D Equipamentos Médicos Hospitalares Automotivo
  • 6. Novos Setores 2013 Indústria Química Máquinas Equipamentos Alimentos e Bebidas
  • 7. Venture Capital e Projeto ABVCAP Private Equity Export Forum Rodada de Investimentos Capacitação de Empresas Brasileiras (metodologia FINEP/ABVCAP) StartUp Brasil Portfólio de Projetos
  • 8. Grupo Invest in Brazil Coordenação de atividades Missões conjuntas Estudos setoriais Capacitação de entes regionais
  • 9. Calendário de Eventos 2013 Seminário Imagem Londres - Abril - VCPE (preliminar) Seminário Imagem Nova Iorque - Junho - Soluções Ambientais, Aeroespacial e Automotivo Seminário Imagem Cingapura ou Seul - Outubro Missão Oriente Médio - Fevereiro Global Semiconductor Forum – Março – China MIPIM – Março – Real Estate Feira Resíduos Sólidos – a definir OTC Houston - Maio Offshore Europe - Setembro - Missão Tecnológica Missão Outreach Naval – Rio Grande do Sul
  • 10. Investimento Estrangeiro Segundo OCDE:(IED) Uma Direto de 10%empresa na qual o investidor estrangeiro possua mais de ações ordinárias ou poder de voto. Equity Capital + Lucro Reinvestido + Empréstimos Intracompany IED País de Origem País de Destino Segundo UNCTAD: IED é o investimento feito para adquirir um interesse duradouro em empresas que operem fora da economia do investidor. Foco da EPI: Empresa estrangeira que realize investimento produtivo duradouro, que aporte novas tecnologias, processos e gestão, e que gere empregos e aumente a competitividade de seu ambiente de negócios.
  • 11. Por que atrair investimento estrangeiro direto? Geração de empregos Melhoria na qualificação da força de trabalho local Aumento no volume e no valor agregado nas exportações Aumento da arrecadação de impostos beneficiando toda a sociedade Transferência de tecnologia aplicada em produtos, processos e gestão Aumento da competitividade das empresas locais no mercado internacional Acesso a redes internacionais Fonte externa de capital
  • 12. Papel da Agências de Atração de IED Principais funções de um promotor de investimentos Coordenado regionalmente e nacionalmente com envolvimento da EPI ImageBuilding Policy Advocacy Outreach Aftercare Facilitação Servicing
  • 13. Paradigma da Promoção de Evolução da Capacidade Investimentos Promocional Melhores Práticas Planos de marketing subsetorial Material Mkt subde setorial promoção Marketing avançado Serviços para & missões Planos o investidor e Competidor setoriais de Estabelecimento pósAvançado Marketin investimento e gestão de Guia do g Setorial escritórios no investidor exterior Sistema de Seleção de Promoção com gerenciamento investidoresMais escritórios de de contatos alvo relações exteriores Competitiv Plano de Missões, feiras & Material promocional implementaçã a exposições principal o Procedimentos, Desenvolvimento de Presença na internet Nível sistema & estratégia Sistema de Informações metodologia inicial Análise de Conferências com o ao Invertidor (SII) investidor necessidades Direção Estratégica Capacidade Promocional Ferramentas de Suporte
  • 14. Estudo de Caso - Irlanda População: 4,5 milhões Área: 84 mil km² (+Pernambuco) PIB: US$ 231 bilhões Setores-prioritários: TICs, saúde, serviços financeiros, SSCs e energia verde
  • 15. Irlanda – Fatores de Sucesso Investimento em educação Melhoria da infraestrutura (rodovias, telecom, etc) Início da abertura comercial nos anos 60 Ingresso na União Européia Acordos com sindicatos Reforma tributária (12,5% sobre lucros) Política industrial voltada a MNCs exportadoras Promoção de pesquisa e
  • 16. Irlanda - Economia 1986 2007 Variação População 1,54 milhões 4,23 milhões + 19% PIB USD 32,39 bilhões USD 231,80 bilhões + 620% PIB per capita USD 9.079 USD 53.590 + 490% Exportações USD 14,51 bilhões USD 108,21 bilhões +645% Desemprego 19% 4,5 % 1,08 milhões 2,21 Importância do IED milhões Força de Trabalho Empresas na Irlanda 1.100 Empregos gerados 130.000 Receita das empresas USD 64,66 bilhões Exportação de manufaturados 80% Percentual do PIB da Irlanda 35% - 14,5% + 104%
  • 17. IDA – Ireland Ministry Enterprise, Trade and Employment IDA - Ireland SCI- Scientific Research Enterprise Ireland Forfás – Policy Analisys and Advice
  • 18. O que é Policy Advocacy Solucionando problemas para investidores Convencendo líderes a específicos Reformulando olharem IED sob outra procedimentos perspectiva Coletando informações e Fortalecendo opiniões sobre o ambiente indústrias Criando consenso entre as de investimentos entidades governamentais Revisando leis e Convencendo a opinião regulamentos pública Policy Advocacy de Sucesso = Reforma do Ambiente de Investimentos
  • 19. O Ciclo de Policy Advocacy #4 Monitorar e avaliar #1 Identificar o problema e estabelecer a agenda Fortalecer relações com as partes que podem auxiliar Alinhar o discurso #3 Defender a política (construir consenso) #2 Desenvolver as melhores soluções
  • 20. O que é Aftercare Serviços oferecidos às empresas para facilitar o início de suas atividades e seu crescimento contínuo... Lista Longa Lista Curta Promoção Facilitação Decisão Início Start-up Servicing Policy Advocacy Expandir Operational Servicing Colaboração Estratégica Aftercare …com o objetivo de maximizar sua contribuição para o desenvolvimento da economia local.
  • 21. Office of the Foreign Investment Ombudsman (OFIO) - Korea “Superar diferenças culturais e sistemáticas pode ser uma tarefa desmotivadora para aqueles que tentam fazer negócios no exterior." “[Nosso time] possui especialistas em finanças, contabilidade, direito, relações trabalhistas e construção civil que atuam como ponte, encontrando soluções para problemas relatados por empresas que recebem investimentos estrangeiros." “Então eles interagem com os órgãos governamentais,
  • 22. Office of the Foreign Investment Ombudsman (OFIO) Agência criada em 1999 com o objetivo claro de amenizar as “dificuldades enfrentadas pelas empresas que recebem investimentos estrangeiros” Nomeado pelo Presidente Faz parte do Comitê the Investimentos Estrangeiros Lidera a equipe de Aftercare da KOTRA Encoraja reinvestimentos através da solução de problemas (aftercare) e a melhoria do ambiente de investimentos (policy advocacy) Solução de conflitos é um subproduto significante Reconhecida em 2007 pela UNCTAD e pela WAIPA (Associação Mundial de Agências de Promoção de
  • 23. Resultados da atuação do OFIO (US$ milhões) Fonte: Ministry of Knowledge Economy, Coréia do Sul
  • 24. Intervenção Governamental e Mudança Sistemática OFIO recebe queixas de Regulamentações inconsistentes Medidas administrativas tidas como incoerentes Outros assuntos relacionados ao governo Após recebimento e avaliação, a OIFO Recomenda uma política de melhoria, ou Requer uma revisão da política pelo órgão responsável Queixas rejeitadas podem ser encaminhadas para o Comitê Regulador de Reformas, no setor de Coordenação de Políticas Governamentais
  • 25. Taxa de Resolução de Queixas
  • 26. Caso – Direitos de Exploração de Águas Profundas Empresa Reclamante: Empresa Canadense A Legislação do Ministério de Negócios Marítimos (MOMAF) propôs que a exploração de águas profundas fosse restrita a uma licença de 10 anos, renovável duas vezes por mais 5. Empresa: Alega que um projeto de exploração de águas profundas requer um alto investimento, e o limite máximo de 20 anos seria muito curto para que a empresa possa realizar algum lucro. Estudo de caso: A maioria dos países desenvolvidos não restringe o tempo do direito de exploração. Proposta para o MOMAF Propôs mudança para aumentar o tempo dos direitos de exploração Permitir licença de 25 anos para  recursos limitados  Águas profundas não são um recurso limitado  Os direitos de exploração devem ser  maiores que 25 anos Direitos de exploração estendidos para 30 anos podendo ser renovados a cada 5 anos, sem limites Fonte: Escritório da Ouvidoria de Investimentos Estrangeiros
  • 27. Recursos Alocados para Atividades Globais das Agência de Atração de IED Resource allocation 0.3 0.25 0.2 0.15 0.1 0.05 0 Lead generation Project management Fonte: UNCTAD, 2007 PR Aftercare Advocacy
  • 28. Conclusões Informações qualificadas e especializadas Foco setorial Aftercare Policy Advocacy