Your SlideShare is downloading. ×
Margarete Luisa A. Menegotto e Janine Basso - Diagnósticos e Projetos para o Desenvolvimento da Cadeia do Vinho
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Margarete Luisa A. Menegotto e Janine Basso - Diagnósticos e Projetos para o Desenvolvimento da Cadeia do Vinho

318

Published on

As autoras, Margarete Luisa Menegotto e Janine Basso apresentaram o trabalho "Diagnósticos e Projetos para o Desenvolvimento da Cadeia do Vinho", por ocasião do Seminário Internacional Capital Social …

As autoras, Margarete Luisa Menegotto e Janine Basso apresentaram o trabalho "Diagnósticos e Projetos para o Desenvolvimento da Cadeia do Vinho", por ocasião do Seminário Internacional Capital Social e Desenvolvimento Territorial

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
318
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. SEMINÁRIO INTERNACIONAL CAPITAL SOCIAL E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL Diagnósticos e Projetos para o Desenvolvimento da Cadeia do Vinho Experts Cocap Margarete Luisa Arbugeri Menegotto e Janine Basso Usina e Laboratório - VINHO
  • 2. SEMINÁRIO INTERNACIONAL CAPITAL SOCIAL E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL Abrangência da Cadeia do Vinho no Brasil: De acordo com dados do IBGE de 2011, a viticultura no Brasil: ocupa uma área aproximada de 82 mil hectares; a produção de uvas é da ordem de 1,4 milhões de toneladas/ano; deste volume, cerca de 57% é destinado ao processamento, para a elaboração de vinhos, sucos e outros derivados, e 43% comercializado como fruta in natura
  • 3. SEMINÁRIO INTERNACIONAL CAPITAL SOCIAL E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL Abrangência da Cadeia do Vinho no RS : A indústria vinícola da Serra Gaúcha possui uma base econômica estruturada, tendo : 50,6 mil hectares de área plantada - 61% (IBGE, 2011); aproximadamente 16 mil pequenos produtores (CADASTRO VITÍCOLA , 2007); 751 vinícolas ativas em 2011 no estado do RS (CADASTRO VINÍCOLA, 2011) e Empregando mais de 80 mil trabalhadores.
  • 4. SEMINÁRIO INTERNACIONAL CAPITAL SOCIAL E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL coca . Figura : Micro-região 16 – Uva e Vinho
  • 5. SEMINÁRIO INTERNACIONAL CAPITAL SOCIAL E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL Concentração da Indústria Vinícola na Serra Gaúcha. MONTE BELO DO SUL DEMAIS 2% 20% FLORES DA CUNHA SÃO MARCOS 25% 2% NOVA PÁDUA 4% CAXIAS DO SUL FARROUPILHA 17% 6% ANTÔNIO PRADO GARIBALDI 9% BENTO GONÇALVES 4% 11% Fonte: IBRAVIN, 2012
  • 6. SEMINÁRIO INTERNACIONAL CAPITAL SOCIAL E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL Cadeia Vinícola da Serra Gaúcha.
  • 7. UNIVERSIDADE IBRAVIN DE CAXIAS DO AGAVI SUL UVIBRA – UNIÃO BRASILEIRA DE AGEVIN VITIVINICULTURA STR FLORES APROMONTES SHRBS ACTORES TERRITORIALES DE LA APROVALE CADENA VINO SINDIVINHO AVIGASETUR FLORES ASPROVINHO DA CUNHA SECRETARIA DA Camara Setorial da AGRICULTURA, Cadeia Produtiva de PECUÁRIA E ABASTECIMENTO DE Vitivicultura vinhos CAXIAS DO SUL e derivados SEBRAE EMBRAPA FACULDADE ANGLO REVINSUL AMERICANO DE CX SUL IFRS FECOVINHO FSI
  • 8. SEMINÁRIO INTERNACIONAL CAPITAL SOCIAL E DESENVOLVIMENTO TERRITORIALATIVIDADES DESENVOLVIDAS NA CADEIA VINHO Plano de Formação ADTs (I fase em 2010 e II fase em 2011 com presençade docentes e experts da Região do Vêneto – Italia) Diagnóstico da Competitividade Cadeias (documento preliminar) Análise de Contexto das Cadeias (documento preliminar) Plano de melhoria Logística das Cadeias (documento preliminar) Indicadores de Medição de Capital Social das cadeias (documento preliminar) Aplicação de questionário (com base de amostra restrita, intencional) Termo de Adesão Atores Termo de Parceria para Cessão de Espaço e apoio do IBRAVIN Termo de Parceria das Usinas de Idéias (entidade master, Governo RS,Fondazione di Venezia e CCIRS) Matriz de avaliação dos Agentes - ADTs Registro de Atores e ADTs
  • 9. SEMINÁRIO INTERNACIONAL CAPITAL SOCIAL E DESENVOLVIMENTO TERRITORIALATIVIDADES DESENVOLVIDAS NA CADEIA VINHO Plano de Negócio da Usina de Ideias (exercício prático da formação ADT em2010) Plano de Ação Usina de Ideias e Laboratório (exercício prático da formaçãoADT em 2010 – após análise, servio de base para os documentos elaboradospelo prof. Volpe sobre as Usinas e Laboratórios) Projetos de Trabalho ou Idéias projetos - dois por cadeia. (construidoscom os atores e ADTs desde a formação 2010 e tema das Usinas em 2011-2012) Fechamento do questionário, amostra e aplicação de pesquisa sobre CapitalSocial e Cooperação entre os Agentes com suporte do Governo do Estado doRS/FEE e Equipe Econômica do Governo do RS; Elaboração De Carta Proposta Projeto Cocap – Cadeia Vinho Organização do Seminário na região Uva e Vinho juntamente com a cadeia doenogastronomia em novembro para socializar os resultados projeto e pesquisa eencerramento do projeto COCAP.
  • 10. SEMINÁRIO INTERNACIONAL CAPITAL SOCIAL E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL DIAGNOSTICO DA CADEIA A vitivinicultura se diferencia de outras agroindústrias estruturadas sobre a integração da produção rural-urbana por apresentar um padrão de articulação particularmente homogêneo entre os distintos elos da cadeia, permitindo vantagens na distribuição de renda e a inclusão econômica e social do agricultor em seu interior.
  • 11. SEMINÁRIO INTERNACIONAL CAPITAL SOCIAL E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL DIAGNOSTICO DA CADEIA - Matriz SWOTAMEAÇAS OPORTUNIDADES •Aumento da concentração das vendas pelos Alto potencial de crescimento do mercado varejistas; interno; •Dimensão setorial pequena relativamente aos Empreendedorismo e surgimento de concorrentes internacionais; pequenas cantinas proporcionando •Restrições ao consumo por ser bebida diversidade de produtos; alcoólica; Possiblidade de exploração da imagem •Proliferação e redução do preço das bebidas dos produtos regionais e nacional; alternativas; Quebrar a sazonalidade do consumo; •Protecionismo dos países produtores em Explorar as condições favoráveis ao defesa de seu patrimônio enoturismo; sócio/político/econômico; Promoção dos aspectos saúde-prazer do •Ausência de um programa de organização da vinho; concorrência e combate à fraude e Promoção da educação do consumidor de concorrência desleal; forma ampla no Brasil; •Excesso de produção mundial podendo levar Explorar / estimular a criação de à queda sistemática de preços. identidades regionais; envasados na origem
  • 12. SEMINÁRIO INTERNACIONAL CAPITAL SOCIAL E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL DIAGNOSTICO DA CADEIA - matriz SWOTPONTOS FRACOS PONTOS FORTES Interesse renovado pelo vinho e Qualidade da matéria-prima nos espumantes no mercado nacional; segmentos de vinhos de mesa e suco; Capacidade técnica dos profissionais Problemas contratuais nas relações que atuam no setor, em enologia e entre as vinícolas e os produtores de uva; viticultura; Fiscalização deficiente ao nível dos Capacidade empreendedora de processos produtivos (genuinidade dos empresários e agricultores produtos), Forte atração de empresários de Controle de fronteiras (descaminho) ; outros setores para investimento na Ausência de uma cultura de consumo vitivinicultura; regular e moderado do vinho nas refeições; Forte presença e tradição cooperativas Recursos limitados para promoção do na organização da produção; vinho brasileiro, no país e no exterior. Início da consciência por qualidade, mudança cultural no setor; Geografia/paisagem favorável para o enoturismo; Concentração dos polos vitivinícolas, facilitando parcerias, difusão de inovações e logística de produção.
  • 13. SEMINÁRIO INTERNACIONAL CAPITAL SOCIAL E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL Com base na análise anterior, observa-se que há uma série de ações que precisam ser realizadas para aumentar a competitividade da cadeia e garantir sua sustentabilidade. No momento em que temos pontos fracos muito significativos em cada elo da cadeia produtiva há uma complexidade na definição e hierarquização das necessidades, porém trataremos aqui dos seguintes pontos reivindicados provenientes da análise da cadeia observando o território: 1. Ações Relacionadas ao estímulo de comercialização; 2. Estrutura de Fornecimento de Insumos da Cadeia; 3. Programa de estímulo ao engarrafamento no RS; 4. Observatório da Vitivinicultura e 5. Programa de Modernização Vitivinicultura para Regiões Tradicionais
  • 14. Espumante: SEMINÁRIO INTERNACIONAL CAPITAL SOCIAL E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL 1. Ações Relacionadas ao estímulo de comercialização Suco de Uva: - Financiamento para campanhas nacionais sobre benefícios do suco de uva; - Inclusão do mesmo na cesta básica; - Políticas para compras públicas do suco de uva; -Espumante: -Há a necessidade de trabalhar no desenvolvimento de uma identidade territorial para o produto aproveitando o reconhecimento já existente e diferenciando-o do produto importado e das demais regiões produtoras. Vinhos de uvas americanas e híbridas: De acordo com a redução de vinho a granel comercializado e aumento de vendas do vinho de mesa engarrafado há necessidade de estudo da elasticidade desta demanda, a localização de potenciais estados para a comercialização e o entendimento dos custos logísticos que podem ser suportados pelo produto para chegar ao consumidor em preços competitivos. - Com base no estudo citado acima, desenvolvimento de estratégia para posicionamento do produto com relação a identidade regional e quesitos de qualidade
  • 15. Necessidade de consolidação das diferentes regiões produtoras do estado através de implementação de projetos de fortalecimento da imagem e posicionamento me SEMINÁRIO INTERNACIONAL CAPITAL SOCIAL E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL Vinhos Finos implementação de projetos de fortalecimento da imagem e posicionamento mercadológico através da caracterização e reconhecimento das indicações geográficas (Igs). 2. Estrutura de Fornecimento de Insumos da Cadeia Há a necessidade de apoio governamental para gerar atratividade para que empresas fabricantes tenham maior interesse em instalação de unidade no estado.. 3. Programa de estímulo ao engarrafamento no RS É necessário ampliar os estímulos fiscais e outros benefícios para quem engarrafa o vinho, suco e outros derivados da uva e do vinho no RS; 4. Observatório da Vitivinicultura necessidade de um trabalho de inteligência competitiva onde fosse possível a centralização de todas as informações relacionados ao setor em um único espaço. 5. Programa de Modernização Vitivinicultura para Regiões Tradicionais verifica-se a existência de uma lacuna relativa à Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER), fator de extrema importância para a implantação e sucesso deste programa junto a viticultores.
  • 16. SEMINÁRIO INTERNACIONAL CAPITAL SOCIAL E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL LABORATÓRIO DE PROJETOS: - Posicionamento e Marketing ; - Logística na Viticultura e Enogastronomia.
  • 17. SEMINÁRIO INTERNACIONAL CAPITAL SOCIAL E DESENVOLVIMENTO TERRITORIALPosicionamento e Marketing: A Receita do Sucesso Pesquisa de Mercado em 2008: • Crescente interesse dos consumidores pelos vinhos e espumantes; • O processo de compra e consumo da categoria é muito complexo; • O vinho é visto como uma bebida tradicional; • O consumidor brasileiro desconhece a realidade nas vinícolas, o porte da produção de vinhos brasileiros, a qualidade, a tecnologia e a diferenciação de produtos;
  • 18. SEMINÁRIO INTERNACIONAL CAPITAL SOCIAL E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL • Há preconceito do consumidor sobre o vinho brasileiro, especialmente em comparação com o importado, • Percepção: espumante brasileiro tem qualidade, enquanto o vinho fino está muito longe do importado; • A imagem do vinho relacionada à cultura artesanal: • O setor depende muito mais dos canais de distribuição que vice-versa; • Falta de conhecimento dos canais.
  • 19. SEMINÁRIO INTERNACIONAL CAPITAL SOCIAL E DESENVOLVIMENTO TERRITORIALReposicionamento da Marca Vinhos do BrasilAtributos:• qualidade certificada e confiável;• vinhos descomplicados;• paladar adequado;• diversidade em vinhos e espumantes;• personalidade alegre, jovial, autêntica e antenada.
  • 20. SEMINÁRIO INTERNACIONAL CAPITAL SOCIAL E DESENVOLVIMENTO TERRITORIALReposicionamento da Marca Vinhos do BrasilPúblico Alvo:• pessoas que procuram uma vida mais alegre e são atentas a novas experiências;• pessoas ousadas, descomplicadas e elegantes;• pessoas abertas a novas experiências;
  • 21. SEMINÁRIO INTERNACIONAL CAPITAL SOCIAL E DESENVOLVIMENTO TERRITORIALVinho Brasileiro: O Conceito: Vinhos do Brasil representa a combinaçãobem sucedida de uma nação multicultural, com gente simpática e aberta, o profissionalismo, autenticidade e inovação.
  • 22. SEMINÁRIO INTERNACIONAL CAPITAL SOCIAL E DESENVOLVIMENTO TERRITORIALAções para que as empresas compreendam o conceito eapliquem em sua comunicação:- Impressão de Cartilha;- Realização de workshop sobre posicionamento e marca;- Realização de consultorias em grupo piloto;- Validação de metodologia;- Repasse a entidades como Sebrae para continuidade de consultorias
  • 23. SEMINÁRIO INTERNACIONAL CAPITAL SOCIAL E DESENVOLVIMENTO TERRITORIALLOGISTICA NA VINICULTURA E ENOGASTRONOMIA- 60% da comercialização de vinhos, sucos e espumantes é comercializado para super e hiper mercados, 31% em outros varejistas, 4% Horeca (hotéis e restaurantes), 2% em lojas de conveniência, 2 % em lojas especializadas e 1% em outros. (pesquisa mercado 2008).- Há dificuldade de distribuição dos produtos tanto para omercado off- trade quanto o on-trade
  • 24. SEMINÁRIO INTERNACIONAL CAPITAL SOCIAL E DESENVOLVIMENTO TERRITORIALLOGISTICA NA VINICULTURA E ENOGASTRONOMIA- Seminário para estudo de experiências de outras cadeias com características similares e experiências de cadeia de vinicultura de outros países;- Consultoria para trabalho com grupo gestor com objetivo de construção de um modelo de distribuição em conjunto;- Rodadas de negócios para aproximação de restaurantes, hotéis e bares com vinícolas na serra gaúcha.
  • 25. SEMINÁRIO INTERNACIONAL CAPITAL SOCIAL E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL OBRIGADA PELA ATENÇÃO. Expert Usina e Laboratório -Cadeia do Vinho do Rio Grande do Sul - Brasil Margarete Luisa Arbugeri Menegotto e Janine Basso Lisboa Email: margamenegotto@hotmail.com E-mail: janine@ibravin.org.br

×