Your SlideShare is downloading. ×
Clip 370
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Clip 370

288
views

Published on

Oitava coluna no CLIP do Diário de Aveiro, Portugal. 14 de julho de 2011.

Oitava coluna no CLIP do Diário de Aveiro, Portugal. 14 de julho de 2011.


0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
288
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. encontros internacionais de cinema,televisão, video e multimédia 370 Quinta-Feira | 14 de Julho 2011 | Ano VI | Telefone 234000031 | este suplemento semanal de cultura é parte integrante do Diário de Aveiro www.diarioaveiro.pt www.focosonoro.pt focosonoro@sapo.pt fax|tel. 234 911 241 rua luís camões, 58 3800-543 CACIA 14 de Julho 2011 //3
  • 2. 2 // 14 de Julho 2011
  • 3. VILAR DE MOUROS. Festival Energie Music BRAGA. Museu da Imagem Momentos da Vida“Maratona” M.A.N.D.Y Who Made Who (Live), Pow Pow Movement, Olive- , treedance, Buraka Som Sistema, Lopaz & Miguel Rendeiro, Mar- O Museu da Imagem de Braga acolhe até dia 11 de Setembro a ex- posição do fotógrafo checo Jindrich Streit, um dos artistas maisde música electrónica... celinho da Lua ft Fernanda Porto, Richie Campbell, João Dinis e Alternative Soundsystem. conceituados no registo documental analógico a preto e branco. No Palco Novas Tendências, dedicado a estilos mais alternativos,A pacata aldeia de Vilar de Mouros acolhe no próximo dia 21 de A mostra conta com imagens capturadas entre 1960 e 2000, de vi- apresentam-se nomes como Benga & Mc Youngman, Netsky, DjAgosto o Festival Energie Music. Serão 18 horas de música elec- larejos da República Tcheca, localizados principalmente na região Hype & Mc Daddy Earl.trónica que irão abalar o tradicional bucolismo minhoto… rural da Moravia, na parte oriental do país. As fotos não se limitam No palco Electrónica, vão passar os dj’s alemães Michael Mayer,Uma alternativa ao tradicional festival de rock, que não se realiza a revelar as dificuldades materiais decorrentes de um regime so- Steve Bug, Dixon e Henrik Schwarz.desde 2006, ano que foram comemorados os trinta e cinco anos cialista, mas também revelam situações íntimas, subtilezas sobre Finalmente no Palco Tributo a Vilar de Mouros a animação e adesde o primeiro festival em 1971. relações pessoais. música ficarão a cargo de Let There Be Rock, Fernando Alvim, Bor-A aposta deste ano a cargo da CONNECT Music, vem quebrar com del, Quentitos, Les Enfants, entre outras bandas revelação.o estilo existente ao longo de quase quatro décadas, apostando Nascido em 1946, Jindrich Streit morou a maior parte de sua vida São esperados 20 mil visitantes para as 18 horas non-stop de con-numa vertente inovadora. Num espírito de novas tendências o re- nessas regiões por ele fotografadas. A partir dos anos oitenta, Jin- certos e muita animação num cenário paradisíaco, com o rio Couracinto será dividido por quatro espaços. drich Streit tornou-se conhecido no mundo todo por ter revelado e o verde da paisagem minhota como pano de fundo.No Palco Energie, que se resume numa fusão de vários estilos o modo de vida de uma região ainda pouco vista da Europa central.musicais, destaque para o grande cabeça-de-cartaz, os franceses TOME NOTA: Os bilhetes terão o custo de 15€, se comprados an-Dub Inc., uma das mais aclamadas bandas reggae da actualidade, tecipadamente, e de 20€ se adquiridos no próprio dia. Mais informações em http://www.jindrichstreit.cz 14 de Julho 2011 //3
  • 4. AVANCA 2011. Encontros Internacionais de Cinema, Televisão, Vídeo e Multimédia PROGRAMAÇÃO - Competição Internacional Auditório Paroquial de Avanca O CIRCO - filme de abertura do AVANCA 2011, realizado pelos jovens da Escola Egas Moniz de Avanca The collection - curta-metragem dos EUA que integra a selecção oficial Dia 20 - Quarta-feira “O voo da Papoila” de Nuno Portugal (Portugal, 15 min.); 22h - Sessão Inaugural “Almost” de Uwe Greiner (Alemanha, 10 min.); Inauguração do AVANCA 2011 “Obése Blues” de Jean-Marc Duperrex (Suiça, 6 min.); Entrega dos Prémios AVANCA’10 “The evocation of sadness” de Erwin Olaf Exibição do filme de animação “O Circo”, realizado (Holanda, 11 min.); por alunos da Escola Egas Moniz de Avanca. “Obsoleto” de Heitor, Leandro e Victor Mendonça (Brasil, 5 min.); 23h - Sessão Competitiva nº1 - Longa-metragem “The son” de Jan Wagner (Polónia, 28 min.). “Paper” de Sinan Cetin (Turquia, 108 min.) 22h - Sessão Competitiva nº6 - Longa-metragem Dia 21 - Quinta-feira “Longtemps, je me suis couché de bonne heure” de Andreia Fernández (Portugal, 3 min.); 18h - Sessão Competitiva nº2 - Curtas-metragens “Mulher Sombra” de Joana Imaginário “O Bebé” de Mohammadreza Hajipour (Portugal, 7 min.); (Portugal, 11 min.); “Robert Mitchum is dead” de Olivier Babinet, Fred “We love our clients” de Fabrizio Bozzetti, Beppe Kihn (França, Polónia, Bélgica, Noruega, 91 min.). Tufarulo (Itália, 5 min.); “Brincarolas” de Graça Gomes (Portugal, 3 min.); 23.50h - Sessão Competitiva nº7 - Curtas-metragens “Oh, Paris!” de Oleksandr Shmygun “Trailer” de Thomas Glanzel (Áustria, 2 min.); (Ucrânia, 9 min.); “Broken clouds” de Yuri Alves (EUA, 22 min.); “O Lápis” de Danilo Nascimento (Portugal, 10 min.); “Bruxas” de Francisco Lança (Portugal, 10 min.); “Birthday” de Jari Vaara (Finlândia, 4 min.); “VoiceS” de Peter Bebjak (Eslováquia, 19 min.). “Theo”” de Rati Oneli (EUA, 30 min.). Dia 23 - Sábado 22h - Sessão Competitiva nº3 - Longa-metragem “Aprés moi” de Paul Emile Boucher, Thomas Bozovic, 17h - Sessão Competitiva nº8 - Longa-metragem Madeleine Charruaud, Dorianne Fibleuil, Benjamin “Vamos Cantar” de Vítor Lopes, Carlos Cruz Flouw, Mickael Riciotti, Antoine Robert (Portugal, 3 min.); (França, 4 min.); “Renee goes to Hollywood” de Aleko Tsabadze “Noite gélida em Castelo Branco” de Luís Diogo (Georgia, 103 min.). (Portugal, 15 min.); “The Ambulance” de Goran Radovanovic 19h - Sessão Competitiva nº9 - Longa-metragem (Sérvia, 81 min.). “The Scent of Rain in the Balkans” de Ljubisa Sa- mardzic (Sérvia, 117 min.). 23.50h - Sessão Competitiva nº4 - Curtas-metragens “Noite fria em Castelo Branco” de Luís Diogo (Portugal, 15 min.); “No sleep won’t kill you” de Marko Mestrovic TOME NOTA: Todas as sessões são legendadas em (Croácia, 9 min.); português e inglês. “The collection” de Rosane Chamecki (EUA, 5 min.); Esta é a a programação do Auditório Paroquial de “360º” de Maja Djokic (Espanha, 9min.); Avanca, onde decorre a competição internacional de “The gloaming” de NoBrain (França, 14 min.). cinema. Para conheceres a programação do Multimeios Escola Dia 22 - Sexta-feira Egas Moniz, onde decorre a competição internacional de televisão, a competição Avanca e panoramas, en- 18h - Sessão Competitiva nº5 - Curtas-metragens tra no site oficial: www.avanca.com4 // 14 de Julho 2011
  • 5. valor de significados inesperadamente alargado. Este alargamento de actividades do festival leva a As imagens que nos chegaram de fotógrafos de um número crescente de participantes, este ano todo o mundo, e que irão estar expostas durante acredito que não seja excepção, quantas pessoas o festival, são disso testemunho. são esperadas em Avanca? As pessoas que nos visitarão este ano serão cer- O festival conta com um conjunto importante de tamente muitas, mas se vierem o mesmo número extensões, levar o nome de um festival fora do do ano passado, já serão imensas. Acreditamos seu local habitual é um desafio aliciante no que que o AVANCA 2011 será pela décima quinta vez toca à promoção do evento. Marcar Avanca e o um espaço de encontro de muita gente, uma festival de cinema tem sido uma das fortes apos- forma cordial de se trocarem ideias, reflexões, tas?! conhecimentos, um espaço de diálogo. As extensões do festival têm acontecido sobre- tudo por desejo das pessoas que nos visitam. Ao Esse número acredito que também resulte em longo destes anos aconteceram extensões por sessões competitivas mais participadas… todo o país (continente e ilhas), mas também em Os filmes que seleccionámos e cuja exibição está França, Espanha, Itália e Grécia. prevista, serão este ano provavelmente a melhor Este ano, temos já algumas extensões previstas surpresa de todo o festival. Todas as emoções es-Renee goes to Hollywood - longa-metragem da Geórgia que integra a selecção oficial. e nos dias anteriores ao festival vamos exibir os tarão por ali disponíveis e a tocar-nos em cada premiados do ano passado na FNAC de Gaia e os filme. Arriscaria dizer que o ecrã este ano está documentários de 2010 serão exibidos no espaço ainda mais cheio... do Performas em Aveiro, num evento que tem o Se isso corresponder a números, então certa- sugestivo nome de “Doc Time”. mente que teremos ainda mais público. É verdade que as extensões acabam por ser uma forma de promover o evento, mas também con- O Cine Clube tem um vasto conjunto de projectos sistem num olhar diferente para os filmes do a decorrer neste momento, destacas algum em AVANCA, vistos por pessoas diferentes, sobre- especial? tudo, em contextos diferentes. Boa parte dos Estamos com a Água Triangular a filmar em Áfri- espectadores dos filmes, no festival, são pessoas ca (Guiné-Bissau, Senegal, Gâmbia, Mauritânea), imergidas num ambiente de cinema que vai para estamos a produzir vários filmes de animação e o além das sessões dos filmes, durante 5 dias. grande projecto é sempre o próximo, o que está sempre secreto e que nos anima a fazer cada filme Concretamente com a extensão na Ribeira Grande como se fosse o último. Filmar é um vício... parar na Ilha de São Miguel em Novembro passado foi é viver um pesadelo. uma vontade há muito desejada, podes contar um pouco da história dessa travessia Atlântica… O projecto “Aqui/Here” em parceria com os Ribeira Grande nasceu do mesmo jeito. Visita- Amigos D’Avenida, teve um novo avanço, quan-Robert Mitchum is dead - longa-metragem co-produzida pela França, Polónia, Bélgica e Noruega que integra a ram-nos e quiseram levar o cinema que por cá do podemos ver os filmes produzidos no âmbitoselecção oficial. protagonizada pelo actor belga Olivier Gourmet passou até lá. Depois, quiseram um pouco mais deste projecto? e nasceu o Festival de Cinema da Ribeira Grande, Ainda não sabemos, por enquanto estamos na ocupando um bonito cine-teatro do centro da fase da pré-produção, consertando as linhas doO clip entrevistou António Costa Valente, o principal mentor do festival. vila. Foi uma experiência nova, uma vez que para argumento final, com um concurso a decorrer de lá transportámos um pouco da nossa filosofia de escrita de ideias. É um projecto para o qual convi-Começava a nossa entrevista perguntando quais socialmente empenhado dos jovens estudantes festival, juntando exibição e formação. Foi so- damos todos a visitar a página web (www.aqui-as novidades implementadas nesta 15ª edição do portugueses. bretudo um espaço de diálogo que colocou uma here.com), quem sabe se não será o leitor o autorAvanca? ponte entre duas povoações separadas por um de uma das sinopses das 10 histórias do filme.O AVANCA 2011 começa pela interrogação “Why A diversificação das competições é sempre uma imenso atlântico... agora mais pequeno.do you make films?” (porque fazes filmes?), pro- novidade do Avanca. Este ano repete-se a com- A campanha do Tijolo tem tido os seus frutos…curando comemorar 15 edições com o que tem petição de trailers e existe uma nova aposta de A conferência Internacional de Cinema foi um Está prevista uma data para conclusão da vossasido uma constante neste festival – ver, inte- fotografia de cinema… sucesso inquestionável na anterior edição, este sede?rrogar, investigar, conhecer, experimentar. Os trailers têm um espaço tão próprio que os ano diversificou-se o número de participantes e A sede não é feita de filmes, embora esteja a serNesta edição, temos mais filmes de mais países, quisemos trazer para o festival. São sempre um de países? construida para eles. Talvez por isso a nossa claramais participantes de todos os continentes, es- acessório muito valioso da promoção de um filme Diríamos que a Conferência parece ter-se con- dificuldade na sua construção... mas também,paços de formação com personalidades de países e, este ano pela primeira vez, serão também um solidada de um modo muito rápido. O sucesso de o gozo de quem está a aprender como se rege aonde o cinema se faz furiosamente (Espanha, meio de promoção de projectos de futuros filmes. participações do ano passado voltou a repetir-se construção civil.Rússia, Irão...), ecrãs por onde vão passar filmes É de alguma forma um modo de juntar a indústria e agora estão previstas 166 conferências de in- O apoio da população em geral tem sido funda-em estreia nacional e vários mesmo em estreia à criação artística. vestigadores, académicos e cineastas de países mental e a “Campanha do Tijolo” permitiu reunirmundial. O que também parece ser um acessório na activi- dos 5 continentes. Vai ser certamente e de novo todos os tijolos com os quais construímos todasA selecção de filmes saiu de um leque de 2088 dade cinematográfica é a fotografia. Nós achamos um espaço de reflexão muito importante para, as paredes dos 4 pisos da obra. Entretanto, têmfilmes chegados de 67 países, divididas por 51 que a imagem fixa tem uma relação intrínseca por exemplo, questionarmos “Why do you make chegado apoios institucionais (Instituto Portu-sessões, das quais 10 no Auditório Paroquial de com o cinema demasiado forte para essa visão films?”. guês da Juventude, Câmara Municipal de Estar-Avanca. redutora. A fotografia de cena, da rodagem de um A atribuição do Prémio Eng. Fernando Gonçalves reja, Junta de Freguesia de Avanca), mas tambémA estes filmes terão que se juntar, entre outros, filme, os edifícios dos cine-teatros , dos estúdios, Lavrador à melhor conferência é ainda uma for- outros inesperados. Acreditamos que a sede seráas produções que este ano concorrem ao novo de toda a arquitectura que se foi criando com esta ma que julgamos justíssima de lembrar a título uma realidade em breve... mas este breve aindaconcurso de Cinema de Animação Júnior sobre actividade, a fotografia das pessoas que fazem do póstumo o papel fundamental deste Aveirense não tem data.o lema “À procura de mim no meio dos outros”, cinema o que ele hoje significa... tudo isso cons- que foi um estudioso da arte cinematográfica detrazendo para o grande ecrã o trabalho criativo e trói um enorme espaço onde a imagem tem um relevo maior na nossa história. Texto: Miguel Estima 14 de Julho 2011 //5
  • 6. esse condão de chegar os fãs mais pacatos do pós-rock-cartilha- Explosions in the Sky mas também aos outros, de negro, que se passeiam nas praias do “doom” ou do “grind”. Ausência total de voz, napron de melodias em loop na guitarra, arquitectadas numaESTÚDIO DE ARTES PERFORMATIVAS poderosíssima secção rítmica (Turncrantz é um baterista fenome-ESTÚDIO DE ARTES PERFORMATIVAS nal) e num possante e velocíssimo baixo. Percorreu-se um pouco de toda a discografia da banda, que findou com a muito celebrada “Death Rides a Horse” e com direito a um 30 de Julho, Sábado - 22.00 inédito, que deverá fazer parte de “Empros”, o quarto longa-du- DECOMPOSIÇÃO#2 ração da banda cuja edição está prevista para Outubro do corrente Projecto Transparências ano. Finalmente, o nome maior da noite e o terceiro continente visitado. Os japoneses Boris, espelharam no set que escolheram para o Hard Club toda a versatilidade da sua carreira. Pouco consensual, diga- se, marcada inicialmente pelo rock áspero e ácido dos primeiros anos, seguida por uma linha mais colorida e até dançável como é apanágio do recente Attention Please. Não terá sido inocente, pois, que o alinhamento tivesse tido essa abordagem com temas mais rá- pidos e apontados ao rock, na abertura, tais como, “Riot Sugar” ou “Statement”. Seguiu-se o momento “baladeiro” épico, quase-foleiro (tão bom!) e daí foi um passinho à pop de “Party Boy”, já com sintetizadores e * Ensaio aberto sob solicitação de reserva prévia. DECOMPOSIÇÃO é uma criação performativa híbrida onde se passinhos de dança em palco. cruzam os universos da performance, do vídeo e da música. O concerto termina com muito pouca gente na sala (talvez já sem Tem como fio condutor o imaginário poético, transgressor muitos dos imberbes fãs de Russian Circles desabituados da candu- e marginal de Jean Genet, em especial as obras “Nossa Senhora das Flores” e “Diário de um Ladrão”, aliado a análises ra de uma sonoridade que declaradamente desdenham) com dois de Jean-Paul Sartre (“Saint Genet – Comedien et Martyr”) poderosos, longos, negros e arrastados exercícios doom como é o sobre o proibido, a transgressão, a solidão e associabilidade, a caso de “Missing “Pieces” e “Aileron”. perversidade e a “santidade”. E não. Não é nada ambivalente que, em temas como “Spoon”, à voz doce da menina Wata se sobreponham os berros demoníacos 29 de Julho, 6ª Feira - 23.30 de Atsuo. DaCorDaMadeira É aquele limbo (qual corda bamba) em que tão bem se equilibram os Quiné japoneses. É uma tal fantasia que, independentemente dos estilos Boris + Russian musicais e formas artísticas, parece estar condenada a ser nipónica para sempre. E ainda bem, dizemos nós, a Ocidente. Circles + Saade Texto e foto: João Sardo Porto, Hard Club Rouge O projecto DaCorDaMadeira, como resultado do trabalho discográfico homónimo concluído em 2008, é fruto das vivências musicais e extra-musicais do autor e reflecte um universo muito personalizado da música tradicional, portuguesa e do mundo, 25 de Junho transportada para a contemporaneidade. Com a introdução de uma voz feminina e a utilização das novas tecnologias na música, DaCorDaMadeira propõe um espectáculo com uma panóplia de matizes diversos que vão desde a recriação de Cine Teatro de Estarreja, Uma noite esplêndida, pouco duriense nas temperaturas. Um serão belíssimos temas do cancioneiro popular até à incursão por sonoridades que nos transportam até à África Austral. quente, abrasivo até. Constatação que não seria novidade para al- 22 de Junho Para além da voz como instrumento musical universal, Quiné guém que conhecesse relativamente o trabalho dos três nomes em privilegia no seu espectáculo a M’bila, xilofone moçambicano cartaz. Depois, era fazer jús ao nome e à história do recém-trans- actualmente património mundial, e a utilização de samplers despoletados em tempo real. ladado espaço que, em sua nova margem, recebeu os três agrupa- mentos congéneres, todos eles, oriundos de latitudes bem distintas. 14, 21 e 28 de Julho, 4 de Agosto, 5ªs Feiras - 22.00 É de rock, nas suas mais diversas formas (por muito pouco unânime DocTime que isso possa ser- e é), que iremos tratar. Era por “ele” que lá se ia. Ciclo de Cinema Documental Avanca 2011 Aliás, foi fácil perceber-se exactamente isso num olhar de segundos para atestar a heterogeneidade do público que, bem cedo, se juntou à entrada do belíssimo Mercado Ferreira Borges. Começamos a percorrer a geografia do som e os primeiros vinte minutos da noite, com um pé na Europa eslava. Os checos Saa- de, replicam uma fórmula que, nos últimos anos, tem sido uma imagem de marca em muitas das formações stoner. Falo de uma constituição de dois jovens. Uma bateria, uma guitarra eléctrica visceralmente capitalizada, amplificadores quase queimados. Fi- nalmente, a voz. Filmes que são documentos e comentários dum tempo fragmentado em saberes inusitados, em surpresas passo-a- A esta redução de um elemento no rock dos míticos power trios dos Nem sempre os projectos grandes resultam em grandes palcos, o -passo, num mundo inesperadamente e sempre grande. “noventas” (leia-se Nirvana, como case study) nunca se poupa em que não se veio a confirmar na produção de João Vieira Fino in- DOCTIME, documentários de todo o mundo exibidos no suor e ganha-se sempre em ruído. Bateria sincopada, acordes des- titulada “Rouge”, que esteve na sala principal do Cine Teatro de festival AVANCA, porque vale a pena confrontarmo-nos olhos nos olhos. caradamente abertos em declarado fuzz, a rasgar a amplificação. Estarreja no passado dia 22 de Junho. Com um virtuoso visua- Da curta interpretação dos checos, que gravaram com os Boris o lismo, as cerca de duas horas de espectáculo contaram com muitaFinanciado por: split single “Boris/Saade”, pouco haverá a dizer a não ser que que animação que foi graciosamente apreciada pelo público presente.Ministério da Cultura / DGArtes os rapazes são sensatos quando não complicam aquilo que os anos O projecto é composto por João Fino na voz e guitarra, Marco naEntidades promotoras: Estúdio Performas de rock ainda não lhe trouxeram: maturidade.ACTO / Proformas bateria, Victor Hugo na Guitarra, Alexandre Mano no baixo, Filipa Teatro AvenidaEstruturas Artísticas e Entidades Associadas: Largo do Mercado, 1 Numa sala já muito mais composta e com um jovem público muito Portela e Catarina Miranda nas vozes e Bruno Reis como actor.Ass. Estudantes do Conservatório de Música de performas.blogspot.comAveiro / Conservatório de Música de Aveiro / Gretua www.performas.org mais militante, a contar pela quantidade de merchandising que se A mistura entre teatro e música estão afinadas numa simbiose/ Música.Com / Oficina de Música de Aveiro / Projecto performas@performas.orgTransparências / Quad Productions / Riff / Teatrus passeava em muitos daqueles corpos e pelas manifestações prove- frenética que provoca verdadeiros estados de êxtase, exercitandoMecenas: Horário de funcionamento nientes da audiência, subiram ao palco os Russian Circles. os neurónios mas não os destruindo. Inigualável na sua afirma-Officina Digital / VLM Consultores SA 4ª e 5ª Feira, das 21h00 às 02h00Parceiros preferênciais: 6ª Feira e Sábado, das 21h00 às 03h00 Poderá ser surpreendente e não será abusado afirmar-se que ção artística, João Vieira Fino alcançará voos cada vez mais altosCastanheira - SóMúsica / Churrasqueira do Mercado / metade dos presentes estaria ali essencialmente por estes norte- merecedores de tanta criatividade que exubera a cada nova cria-Diário de Aveiro / Hotel Afonso V / Look Concepts / Horário da Recepção / BilheteiraMercatu / Pedro Capão Design / Pizzarte / Zig Zag De 4ª a Sábado, das 21h00 às 02h00 americanos e pouco mais do que curiosos pelos tão aclamados Bo- ção performativa. Se ainda não teve oportunidade de ver, reco- ris, que haveriam de encerrar a noite. menda-se vivamente… O trio de Chicago, que actuou no Porto pela terceira vez, parece ter Texto e Foto: Miguel Estima 6 // 14 de Julho 2011
  • 7. POR CIMA DA CARNE SECA pulsantes e de texturas e tempos invulgares, firmemente ancora- Opinião de Ernesto Martins dos em influências de Meshug-Costuras gah, Textures e outras formações (cais-do-paraiso.blogspot.com) congéneres. Para além do notável trabalho de percussão e de baixo, TESSERACT «One» é muito valorizado pelasDe Uma “Ria” «One» linhas vocais (limpas - também (Century Media, 2011) [8/10] as há berradas) de grande beleza Impressionaram no final de 2010 com «Concealing Fate», um EP de de Daniel Tompkis, cujo tom uma só peça que deixou muita gente de queixo caído pela genialidade emotivo por vezes até faz lem- com que fundiu sensibilidades várias desde o post-core ao progressivo, brar Ray Alder dos Fates Warn- num exercício com partes iguais de emoção e técnica. Agora, neste que é ing. É certo que as composições não incluem solos de guitarra na acepção mais o primeiro longa duração, o jovem quinteto britânico volta a apresentar tradicional do termo, contudo a verdade é que a música da formação de Milton o material do EP (dado que foi lançado só na Europa e esteve disponível Keynes é suficientemente rica em termos de estrutura e de atmosfera para se apenas em edição digital), juntamente com mais cinco inéditos (destaco manter apelativa mesmo sem eles. Com muitas tiradas de génio, um grande “Nascent” e “April”), que apesar de não acrescentarem nada de novo ao sentido de coerência e uma produção apostada em criar um som ‘ao vivo em que já conhecíamos do épico «Concealing Fate» (claramente, a grande estúdio’, «One» é um álbum do melhor que já se ouviu no chamado género Crónica brasileira por Felipe Antunes saliência deste disco), mantêm o mesmo cunho sónico feito de ritmos djent, e que se recomenda particularmente aos fãs das bandas supracitadas. http://porcimadacarnesecaemportugal.blogspot.com/Com minha permissividade “cronística” ligada, caminho umpouco mais pelo mundo. Sempre ao lado do que me parece seguirquando não estou no caminho. Uma sombra que é também umguia de quando o sol não vem de encontro! Ou seja, eu me guio,eu duvido e eu respondo. Nós somos assim, ainda que não en-tendamos com clareza como fazemos, tomamos sim a decisão fi-nal, mesmo que mentalmente e não em aplicação. Principalmentenas temáticas mais agudas. E quando não fazemos o que de fatoqueríamos sobra o arrependimento, até para os senhores “não mearrependo do que faço”... Porque quando não faz, o “não fazer” jáé a falha do “fazer”, então já se arrependeu...Estive a pouco em Estocolmo, e retomo o tema da “Busca Latina”,não em origem, mas em sossego. A intensidade da beleza local seconfunde com as facilidades que não os afligem, e a quem mais láesteja, pois a sensação é de total e completa tranqüilidade e con-fiança. Digo isso com a sabedoria de quem vive em São Paulo eentende os vidros fechados e os condomínios murados, coisa queé até difícil de explicar mundo a fora.Agora em Aveiro tenho a possibilidade, pela primeira vez, de es-crever para a cidade dela mesma. E não é difícil encontrar intere-sses motivantes para isso. Mas voltemos às expressões que trans-passam da serenidade a angustia... Ano passado, na exposiçãoStanley Kubrick fotógrafo de Milão, vi fotos de quando certa vez oentão fotógrafo, e ainda garoto Kubrick, trabalhou para uma re-vista e assim revelou-nos expressividades da cultura portuguesaque nos valem como poemas. Portugal trás nas costas o lamentoe as dores das despedidas e esperanças vindas do mar. E até hojeconserva um longínquo e conformado semblante. Alguns lugaresmais, outros menos. E aqui em Aveiro digo que é menos. Uma ci-dade unânime, boa de viver, pra se descansar e pra cansar... masnão de ver... porque sua Ria nos acalma. Faço de Caetano Velosominhas palavras quando diz encantar-se com a palavra “Ria”, quenão consta em nosso vocabulário brasileiro.Os canais que costuram a cidade nos fazem viajar pela busca dosentendimentos mais completos. E costuram também uma viagemcerebral que me leva, como que em um fechamento de primeirociclo, a todas as temáticas descritas e publicadas até então comoliberdade, busca de identidade, críticas, culturas, aspirações, ins-pirações e outras “pirações”! Podemos acreditar em um ciclo delinha solta, assim podemos prolongar a história enquanto a linhanão se amarrar.É importante pensar nas decisões e na sua atenção ao que lhe cer-ca. É muito difícil atender a uma ligação que vem de nós, pareceque sempre é a cobrar, ou que esta fora do gancho! Estamos co-nectados conosco o tempo todo, mas com baixo sinal, e sabemosque temos grandes indícios internos guardados que referenciam oque nos espera, basta aplicar a banda larga neurológica!Os sonhos nunca morrem, eles aguardam, envelhecem, respirampor aparelhos... mas voltam! O seu está ai, e vai conversar comvocê para sempre. Divida com o mundo, mesmo que o mundo nãote responda. O silêncio pode ser mais atencioso do que a festa dofeito. Fotografe as idéias, entenda as pessoas, viva mais com elas.Isso não é uma auto-ajuda, apenas uma divisão de idéias. Todoprocesso de criação alimenta sua sobriedade e soberania. Faz-teter saudades de ti mesmo e dos que te ampliam enquanto útil. Eacreditemos todos, há muito a fazer, e muitos a ampliar. A “Ria”que me trouxe até aqui me integra como segundo lar e me am-plia enquanto a habito. Sendo assim só posso mesmo é agradecera esse novo hábito. 14 de Julho 2011 //7
  • 8. AGENDA de 14 a 19 de Julho 2011 Edição nº 370 Quinta-feira 14 de Julho Teatro| 22h Ó Diabo! Música| 23h Luís RepresasExposição| Bordado Rococó – Cor da minha vida Aveiro, CETA - Círculo Experimental de Teatro de Aveiro Oliveira do Bairro, Espaço InovaçãoAveiro, Galeria dos Paços do Concelho de Aveiro Uma obra a partir de “O Auto dos Moliceiros” de Mário Castrim do Concerto inserido na 25ª edição da Fiacoba – Feira Industrial,A mostra vai reunir um conjunto de pinturas resultantes da Ofi- livro “Contar e Cardar”. O diabo está mais aceso do que nunca e Agrícola e Comercial da Bairrada.cina de Arte da Associação Os Parceiros da Amizade. multiplica-se. Os anjos andam distraídos e estão quase a perder o Tome Nota: bilhetes 2.50 euros. Entrada livre para crianças até aosTome Nota: Para ver até dia 17 de Julho, entre as 14.00 e as 18.00 emprego. É quase vertiginosa esta dança de cadeiras que não nos 10 anos.horas de segunda a sexta-feira, ao fim-de-semana e feriados das deve deixar adormecer por completo, neste Verão que se aproxi-15.00 às 19.00 horas. Tem entrada livre. ma. Tome Nota: Repete amanhã. Bilhetes a 5 euros. Domingo 17 de Julho Exposição| Paisagens OcupadasExposição| Rostos e corpos / Sentimentos de Sílvia Marieta Música| 23h Aurea Aveiro, Galeria Enquadra (Cais dos Mercantéis) em AveiroAveiro, Casa Municipal da Juventude Oliveira do Bairro, Espaço Inovação “Paisagens Ocupadas” é o nome da exposição de pintura da auto-Promovida pela Câmara Municipal de Aveiro. Concerto inserido na 25ª edição da Fiacoba – Feira Industrial, ria de Hélder Tércio que está aberta ao público até 20 de Julho naTome Nota: pode ser visitada até ao dia 20 de Julho, de segunda a Agrícola e Comercial da Bairrada. Galeria Enquadrar (Cais dos Mercantéis) em Aveiro.sexta-feira, das 9.30 às 12.30 horas e das 14.00 às 18.00 horas, na Tome Nota: bilhetes 2.50 euros. Entrada livre para crianças até aosCasa Municipal da Juventude de Aveiro. Tem entrada livre. 10 anos. Segunda-feira 18 Julho Cinema| 22h As Quatro VoltasExposição| Exposição Internacional de Cartoon Sábado 16 de Julho Aveiro, Teatro AveirenseAveiro, Edifício da Antiga Capitania de Aveiro Festival| Festival de Enguias e Ovos Moles de Aveiro Um velho pastor vive os seus últimos dias numa pacata aldeiaA «Exposição Internacional de Cartoon - Exploração e Direitos Aveiro, Mercado do Peixe, Praça do Peixe e ruas adjacentes ao Cais medieval no alto das colinas de Calábria, no extremo sul da Itália.dos Trabalhadores, olhar crítico a traço de humor» é uma orga- dos Mercantéis e Cais dos Botirões. Ele pastoreia caprinos sob céus que a maioria dos aldeões aban-nização do PCP em parceria com a Humorgrafe, com o apoio da Tome Nota: continua no Domingo donaram há muito tempo. Ele está doente, e acredita encontrar oCâmara Municipal de Aveiro. De todo o mundo, 346 trabalhos, de seu remédio no pó que recolhe do chão da igreja, que mistura com112 artistas de 39 países. Teatro| 22h Sangue Jovem, de Peter Asmussen água e bebe todos os dias.Tome Nota: para ver de terça a sexta, das 14.00 às 18.00 horas, Ílhavo, Centro Cultural de Ílhavo Tome Nota: mais info em www.teatroaveirense.ptsábados, domingos e feriados, das 15.00 às 19.00 horas, até ao dia Peter Asmussen lança um olhar dessecante sobre a vida de três24 de Julho. sexagenárias, amigas de infância, que perante a inevitabilidade do envelhecimento, da doença e da solidão, procuram uma iden- Terça-feira 19 de Julho Sexta-feira 15 de Julho tidade na qual se reconheçam. Sigrid, presa a um amor antigo, Surf| Taça de Portugal de Surf projeta de uma forma silenciosa uma pequena vingança e a pos- São JacintoExposições| 18h30 XIV Mostra Jovem D’Artes sibilidade de um fim de vida feliz. O seu desejo de libertação e a De 19 a 24 de Julho, a praia de S. Jacinto recebe a Taça de PortugalÍlhavo, Centro Cultural de Ílhavo presença de um jovem actor desencadeiam o confronto que possi- de Surf, com as modalidades de surf, bodyboard, longboard eTome Nota: para ver até ao próximo da 24 de Julho. Entrada livre. bilita a verdade entre as três mulheres, e por fim, a reconciliação. kneeboard.FICHA TÉCNICA::: Edição Diário de Aveiro ::: Director: Adriano Callé Lucas Director-Adjunto: Ivan Silva ::: Director de publicidade: Ivo Almeida (ivo.almeida@diarioaveiro.pt) ::: Editora: Maria JoãoAzevedo (clip.maria@gmail.com) ::: Design e Paginação: Mariana Castro (miiidemiii@hotmail.com)::: Impressão: FIG ::: Tiragem: 8000 exemplares 8 // 14 de Julho 2011

×