QSP – Centro da Qualidade, Segurança e Produtividade
Associe-se ao QSP
www.qsp.org.br
Fevereiro/2013
Nesta edição:
O Sistema de Gestão da Segurança e
Saúde no Trabalho
Textos extraídos do Manua...
www.qsp.org.br
Seção 4 - Requisitos do sistema de gestão da SST
4.1 Requisitos gerais
Texto da OHSAS 18001 (clique no link...
www.qsp.org.br
4.1.2 Análise crítica inicial
É recomendado que uma análise crítica inicial compare a atual gestão da SST d...
www.qsp.org.br
de riscos e a determinação de controles, conforme a subseção 4.3.1. Entretanto,
uma análise crítica inicial...
Dicas OHSAS 18002 | O Sistema de Gestão da Segurança e Saúde no Trabalho
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Dicas OHSAS 18002 | O Sistema de Gestão da Segurança e Saúde no Trabalho

2,082 views
1,893 views

Published on

Edição de Fevereiro/2013.
Para informações sobre o nosso próximo curso, acesse: http://bit.ly/cursoOHSAS18001

Published in: Business
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
2,082
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
6
Actions
Shares
0
Downloads
55
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Dicas OHSAS 18002 | O Sistema de Gestão da Segurança e Saúde no Trabalho

  1. 1. QSP – Centro da Qualidade, Segurança e Produtividade
  2. 2. Associe-se ao QSP
  3. 3. www.qsp.org.br Fevereiro/2013 Nesta edição: O Sistema de Gestão da Segurança e Saúde no Trabalho Textos extraídos do Manual: OHSAS 18002:2008 - Diretrizes para a Implementação da OHSAS 18001:2007 Saiba mais: http://bit.ly/risktec12
  4. 4. www.qsp.org.br Seção 4 - Requisitos do sistema de gestão da SST 4.1 Requisitos gerais Texto da OHSAS 18001 (clique no link para adquiri-la) A organização deve estabelecer, documentar, implementar, manter e melhorar continuamente um sistema de gestão da Segurança e Saúde no Trabalho (SST) em conformidade com os requisitos desta Norma OHSAS, e determinar como ela irá atender a esses requisitos. A organização deve definir e documentar o escopo de seu sistema de gestão da SST. 4.1.1 Sistema de gestão da SST Este requisito da OHSAS 18001 é uma declaração geral relativa ao estabelecimento e manutenção de um sistema de gestão da SST em uma organização. “Estabelecer” denota um grau de constância e o sistema não deveria ser considerado estabelecido até que todos os seus elementos tenham sido implementados de maneira demonstrável. “Manter” implica que, uma vez estabelecido, o sistema continue a operar. Isso requer um esforço ativo por parte da organização. Muitos sistemas começam bem, mas se deterioram devido à falta de manutenção. Muitos dos elementos da OHSAS 18001 (tais como verificação e ação corretiva e análise crítica pela direção) têm a finalidade de garantir a manutenção ativa do sistema. Uma organização que busca estabelecer um sistema de gestão da SST que esteja em conformidade (conformity) com a OHSAS 18001 deveria determinar sua posição atual em relação a seus riscos de SST através de uma análise crítica inicial (ver 4.1.2 para mais detalhes sobre análise crítica inicial). Ao determinar como atenderá aos requisitos da OHSAS 18001, convém que a organização considere as condições e os fatores que afetam, ou poderiam afetar, a segurança e a saúde das pessoas, quais políticas de SST são necessárias e como fará a gestão de seus riscos de SST. O nível de detalhe e a complexidade do sistema de gestão da SST, a extensão da documentação e os recursos destinados ao sistema dependem da natureza (porte, estrutura, complexidade) de uma organização e de suas atividades.
  5. 5. www.qsp.org.br 4.1.2 Análise crítica inicial É recomendado que uma análise crítica inicial compare a atual gestão da SST da organização com os requisitos da OHSAS 18001 (incluindo requisitos legais ou outros aplicáveis), a fim de determinar a extensão na qual esses requisitos estão sendo atendidos. A análise crítica inicial fornecerá informações que uma organização pode utilizar na formulação de planos para a implementação e priorização de melhorias para o sistema de gestão da SST. O objetivo de uma análise crítica inicial deveria considerar todos os riscos de SST enfrentados pela organização como base para o estabelecimento do sistema de gestão da SST. Uma organização deveria considerar, sem se limitar a eles, os seguintes itens em sua análise crítica inicial:  requisitos legais e outros (ver exemplos em 4.3.2);  identificação dos perigos de SST e avaliação dos riscos enfrentados pela organização;  avaliações da SST;  exame dos sistemas, práticas, processos e procedimentos existentes;  avaliações das iniciativas de melhoria da SST;  avaliação do feedback de investigações de incidentes, doenças relacionadas ao trabalho, acidentes e emergências anteriores.  sistemas de gestão pertinentes e recursos disponíveis. Uma abordagem adequada para a análise crítica inicial pode incluir o uso de:  listas de verificação (checklists), entrevistas, inspeções e medições diretas;  resultados de auditorias anteriores de sistemas de gestão, ou outros tipos de análise, dependendo da natureza das atividades da organização;  resultados de consultas aos trabalhadores, terceirizados ou outras partes interessadas externas pertinentes. Quando já existirem processos de identificação de perigos e de avaliação de riscos, convém que eles sejam analisados criticamente quanto à sua adequação em relação aos requisitos da OHSAS 18001. Deve-se enfatizar que uma análise crítica inicial não substitui a implementação de uma abordagem sistemática estruturada para a identificação de perigos, a avaliação
  6. 6. www.qsp.org.br de riscos e a determinação de controles, conforme a subseção 4.3.1. Entretanto, uma análise crítica inicial pode fornecer entradas adicionais ao planejamento desses processos. 4.1.3 Escopo do sistema de gestão da SST Uma organização pode optar por implementar um sistema de gestão da SST para toda a organização ou para uma subdivisão dela, contanto que isso seja consistente com sua definição de local de trabalho (ver 3.10). Entretanto, uma vez definido o local de trabalho, todas as atividades e os serviços da organização, ou da subdivisão, relacionados ao trabalho, naquele local de trabalho, precisam ser incluídos no sistema de gestão da SST. Ao definir e documentar o escopo do sistema de gestão da SST, convém determinar quem, onde e o que precisa estar coberto. O escopo do sistema não deveria ser limitado pela exclusão de uma operação ou atividade que possa impactar na SST (ver 3.22) dos trabalhadores de uma organização e em outras pessoas sob seu controle no local de trabalho. Na próxima edição: Política de SST _______________________________________________________ Curso Exclusivo do QSP  Próximo curso em BELO HORIZONTE: http://www.qsp.org.br/auditor_18001_mg.shtml  Próximo curso em SÃO PAULO: http://www.qsp.org.br/auditor_18001.shtml

×