AE Rio 2011 - Apresentacao BPM Plug-Play e a Arquitetura Empresarial

2,125 views

Published on

Apresentação da Maria Jose Moreira da empresa CSC no Congresso AE Rio 2011

Published in: Business
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
2,125
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
487
Actions
Shares
0
Downloads
85
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

AE Rio 2011 - Apresentacao BPM Plug-Play e a Arquitetura Empresarial

  1. 1. A relação entre a Arquitetura Empresarial e o BPM Plug & Play Abril de 2011CSC PROPRIETARY AND CONFIDENTIAL
  2. 2. AGENDA Introdução ABORDAGEM BPM PLUG & PLAY BPM & Arquitetura Empresarial Estudo de caso Maturidade em BPMCSC PROPRIETARY AND CONFIDENTIAL 2
  3. 3. CSC: uma empresa global de serviços de negócioe tecnologia. $16.2B* In Revenue OPERAMOS EM 3 LINHAS DE NEGÓCIOS COMERCIAL GOVERNOBusiness Solutions North& Services Sector American(BSS) Public Sector(Setor de Serviços eSoluções de Negócios) (NPS)$3.5B Revenue 22% (Setor Público Norte Americano) 38% $6.2B Revenue 40% Managed Services Sector (MSS) (Setor de Serviços Gerenciados) $6.5B Revenue CSC PROPRIETARY AND CONFIDENTIAL CSC: US$16.2 bilhões (dólares americanos) em receita, considerando para o período de 12 meses concluído em 31 de dezembro de 2010. 3 Observação: A soma das receitas por setor podem não corresponder ao total em função de arredondamentos e eliminações corporativas.
  4. 4. Desde 1959, ajudamos nossos clientes a obtervantagem competitiva de todas as ondas detecnologia. Nossos 93.000 profissionais atendem clientes em mais de 90 países AT R AV É S D O M U N D O – Q UA N D O A E N T R E G A É C R U C I A L CSC PROPRIETARY AND CONFIDENTIAL 6
  5. 5. AGENDA Introdução ABORDAGEM BPM PLUG & PLAY BPM & Arquitetura Empresarial Estudo de caso Maturidade em BPMCSC PROPRIETARY AND CONFIDENTIAL 7
  6. 6. Introdução Competição Demanda Foco em por resultados flexibilidade Mudanças Regulatório nos negócios Complexidade Foco em Funções Foco em Processos CSC PROPRIETARY AND CONFIDENTIAL 8
  7. 7. Visão Funcional x por Processos: Negócios são estruturados, geren- Processos ocorrem cross funcio- ciados e medidos através de unida- nalmente na organização como des funcionais e departamentais. uma série de ações & passos criando valor para os clientes. TECNOLOGIA PRODUÇÃO OPERAÇÃO FINANÇAS VENDAS CSC PROPRIETARY AND CONFIDENTIAL 9
  8. 8. BPM – Histório de BPM da CSC*Michael Hammer Howard Smith * Howard Smith * Charles Poirier * Dennis DicksteinJames Champy * Peter Fingar Peter Fingar Ian Walker * Robert Flast * 1993 2003 2003 2005 2009 CSC PROPRIETARY AND CONFIDENTIAL 10
  9. 9. NOSSA ABORDAGEM – BPM Plug & Play A abordagem BPM Plug & Play enfatiza a conexão entre os elementos desse modelo de gestão. A idéia principal é que a empresa não reinvente, mas identifique os elementos existentes e desenvolva formas de conectá-los. CSC PROPRIETARY AND CONFIDENTIAL 12
  10. 10. BPM Plug & Play - Elementos Alinhamento Estratégico Governança de Processos Gestão por Gestão de Processos Processos Arquitetura Empresarial PESSOAS TECNOLOGIA CSC PROPRIETARY AND CONFIDENTIAL 13
  11. 11. DESAFIOS COMUNS Visibilidade e Integração para tomada de decisão Alinhamento Estratégico Excelência Operacional Redução de Custos Governança Habilitadores: TI e Pessoas CSC PROPRIETARY AND CONFIDENTIAL 14
  12. 12. BPM Plug & Play e o elemento ArquiteturaEmpresarial MODELO CSC, PARA ARQUITETURA EMPRESARIAL Arquitetura Empresarial “Alinha todos os domínios da mudança: processos de negócio, organização, localização, dados, aplicações e tecnologia. Uma compreensão clara da arquitetura empresarial garante que a transformação dos domínios da mudança de sistemas de informação (dados, aplicações e tecnologia) estejam alinhados com os domínios de transformação do negócio (processos, organização e localização por toda a empresa.” CSC Catalyst CSC PROPRIETARY AND CONFIDENTIAL 15
  13. 13. AGENDA Introdução ABORDAGEM BPM PLUG & PLAY BPM & Arquitetura Empresarial Estudo de caso Maturidade em BPMCSC PROPRIETARY AND CONFIDENTIAL 16
  14. 14. BPM Plug & Play e o elemento ArquiteturaEmpresarial MODELO CSC, PARA ARQUITETURA EMPRESARIAL Arquitetura Empresarial “Alinha todos os domínios da mudança: processos de negócio, organização, localização, dados, aplicações e tecnologia. Uma compreensão clara da arquitetura empresarial garante que a transformação dos domínios da mudança de sistemas de informação (dados, aplicações e tecnologia) estejam alinhados com os domínios de transformação do negócio (processos, organização e localização por toda a empresa.” CSC Catalyst CSC PROPRIETARY AND CONFIDENTIAL 17
  15. 15. Arquitetura EmpresarialEm que base estamos suportados Organization Organização Business LocationProcessos Localização Processde Negócio Modelo CSC, utiliza como base o TOGAF Framewok Dados Data Dados Tecnologia Technology Recursos da CSC membros do Application Aplicação OPEN GROUP TOGAF CSC PROPRIETARY AND CONFIDENTIAL 18
  16. 16. BPM – Arquitetura Empresarial Competências Desempenho Governança Processos Organizacional Riscos e Controles Estratégia Sistemas Iniciativas Estratégicas Iniciativas Estratégicas Estrutura Organizacional Regras de Negócio Dados CSC PROPRIETARY AND CONFIDENTIAL 19
  17. 17. Arquitetura Empresarial Grande desafio ARQUITETURA EMPRESARIAL Estratégia Jan Jan Fev Jan Fev Fev Mar Mar Abr Mar Abr Abr Organização IntegraçãoARQUITETURA DE NEGÓCIO Processos Dados/ AplicaçõesARQUITETURA DE TECNOLOGIA Tecnologias CSC PROPRIETARY AND CONFIDENTIAL 20
  18. 18. Roadmap da Arquitetura Empresarial Estratégia Desenho do Desenho do Repositório Processo Implementação Conceituar arquitetura Mapear situação atual Refinar modelo de Implementar plano empresarial processo de comunicação Implementar Contextualizar a Identificar melhores Pesquisar habilitadores repositório arquitetura empresarial práticas tecnológicos Desenhar situação Definir habilitador Implementar Mapear stakeholders processo futura tecnológico Construir Estratégia da Elaborar plano de Elaborar plano de arquitetura implementação implementação Desenhar Framework Definir a governança para arquitetura de da arquitetura empresarial empresarial Elaborar plano de comunicação Construir Diretrizes CSC PROPRIETARY AND CONFIDENTIAL 21
  19. 19. BPM – Arquitetura Empresarial Cadeia de Valor Fluxo de Valor Macro Processos Processos Objetivos e Elementos de Indicadores direcionadores do Gestão Negócio Localização Elementos Plantas Estruturantes Operacionais Aplicações Dados CSC PROPRIETARY AND CONFIDENTIAL 22
  20. 20. AGENDA Introdução ABORDAGEM BPM PLUG & PLAY BPM & Arquitetura Empresarial Estudo de caso Maturidade em BPMCSC PROPRIETARY AND CONFIDENTIAL 23
  21. 21. Ajustando a Arquitetura Empresarial com osnovos desafios estratégicosEmpresa: Companhia de Água da AUS Os executivos da companhia acreditam que ao utilizar a disciplina de Arquitetura Empresarial, seriam capazes de estabelecer uma visão clara de como a empresa iria responder aos seus desafios operacionais ao longo dos próximos cinco anos e com isso desenvolver um mecanismo eficaz para priorizar as decisões de investimento. Havia uma risco na organização, já que decisões de investimento estavam sendo realizadas com base em "boas idéias", sem ligação direta entre programas atuais e o estado futuro desejado da organização, existia também uma preocupação na falta de sinergia entre os programas voltados ao negócio e os projetos voltados a tecnologia da informação.Objetivo: O papel da arquitetura empresarial, neste contexto, era assegurar que ascapacidades empresariais necessárias para o desenvolvimento do negócio, estivessemsendo realizadas no curso correto,no momento certo, com o mínimo de riscos. CSC PROPRIETARY AND CONFIDENTIAL 24
  22. 22. Principais desafios • Aumento da demanda por serviços • Aumento na expectativa dos clientes • Retenção do conhecimento vs aposentadorias • Incertezas políticas e regulamentações • Desafios com os recursos e crescimento da necessidade de alianças estratégicas Definir iniciativas necessárias para os desafios identificados CSC PROPRIETARY AND CONFIDENTIAL 25
  23. 23. Principais iniciativas • Otimização dos ativos • Gestão integrada do trabalho • Otimização do método de gestão • Serviços ao clientes interativos • Gestão da demanda e fornecimento • Qualificação da força de trabalho para alta performance • Integração dos processos de negócio • Gestão do conhecimento com visão para o negócio • Inteligência visual • Alinhamento do negócio com a gestão da informação CSC PROPRIETARY AND CONFIDENTIAL 26
  24. 24. Principais iniciativas – Definição das caracteríticas • Otimização dos ativos • Gestão integrada do trabalho • Otimização do método de gestão • Serviços ao clientes interativos • Gestão da demanda e fornecimento • Qualificação da força de trabalho para alta performance • Integração dos processos de negócio • Gestão do conhecimento com Foco no resultado do negócio visão para o negócio • Inteligência visual • Alinhamento do negócio com a gestão da informação Habilitadores chaves para o resultado do negócio CSC PROPRIETARY AND CONFIDENTIAL 27
  25. 25. Identificando e classificando os impactos Impactos principais Impactos secundários Otimização Otimização Gestão Serviços ao Gestão da dos ativos do método integrada do clientes demanda e de gestão trabalho interativos fornecimentoQualificação da força detrabalho para altaperformanceIntegração dosprocessos de negócioGestão doconhecimento comvisão para o negócio Inteligência visual Alinhamento do negócio com a gestão da informação CSC PROPRIETARY AND CONFIDENTIAL 28
  26. 26. 2011/12 2012/13 2013/14 2014/15 Ação 4 AÇÃO 1Otimização dos Ação 8 Ação 7 Ação 5 ativos AÇÃO 2 Ação 6 AÇÃO 15 AÇÃO 3 AÇÃO 14 AÇÃO 12 AÇÃO 9 AÇÃO 13Integração dos AÇÃO 19 processos AÇÃO 11 AÇÃO 10 AÇÃO 18 AÇÃO 23 AÇÃO 31 AÇÃO 17 AÇÃOmétodo de gestão AÇÃO 22 27 Otimização do Ação AÇÃO 16 34 AÇÃO AÇÃO 30 37 AÇÃO 21 AÇÃO 26 AÇÃO AÇÃO 36 AÇÃO 20clientes interativos 33 AÇÃO Serviços ao AÇÃO 25 29 AÇÃO AÇÃO 24 AÇÃO 35 AÇÃO 32 28 Qualificação da força de trabalho Integração dos processos de Gestão do conhecimento com visão para alta performance negócio para o negócio Inteligência visual
  27. 27. Análise de impactos nas diversas arquiteturas dacompanhia Arquitetura de processos Arquitetura de dados Arquitetura de aplicação Arquitetura de tecnologia Matriz de ações CSC PROPRIETARY AND CONFIDENTIAL 30
  28. 28. Identificação dos impactos na Arquitetura deProcessos com as ações priorizadas Análise de impacto Alto Baixo CSC PROPRIETARY AND CONFIDENTIAL 31
  29. 29. Identificação dos impactos na Arquitetura deProcessos com as ações priorizadas Análise de impacto Alto Baixo CSC PROPRIETARY AND CONFIDENTIAL 32
  30. 30. Identificação dos impactos na Arquitetura deProcessos com as ações priorizadas Análise de impacto Alto Baixo CSC PROPRIETARY AND CONFIDENTIAL 33
  31. 31. Identificação dos impactos na Arquitetura deProcessos com as ações priorizadas Análise de impacto Alto Baixo CSC PROPRIETARY AND CONFIDENTIAL 34
  32. 32. Transformando a Organização Plano de Migração para transformação utilizando a Arquitetura CSC PROPRIETARY AND CONFIDENTIAL 35
  33. 33. AGENDA Introdução ABORDAGEM BPM PLUG & PLAY BPM & Arquitetura Empresarial Estudo de caso Maturidade em BPMCSC PROPRIETARY AND CONFIDENTIAL 36
  34. 34. Maturidade BPM - CSCMaturidade em BPM não pode sermedida pela existência ou não depráticas de gestão ou elementos deBPM, mas sim pela capacidade deconectá-los em torno desse modelode gestão. Gerir a maturidade é um meio das Organizações viabilizarem a evolução contínua, identificando oportunidades de melhoria nas dimensões diretamente ligadas aos processos e mapeando capacidades organizacionais que precisam ser desenvolvidas para sustentação dessas melhorias. CSC PROPRIETARY AND CONFIDENTIAL 37
  35. 35. Maturidade em BPM CSC PROPRIETARY AND CONFIDENTIAL 38
  36. 36. Maturidade em BPM Elementos de Baixa Conexão 1 2 3 4 5 Alta conexão BPM Objetivos estratégicos Objetivos estratégicos não alinhados à totalmente alinhados à cadeia de valor, fluxos cadeia de valor, fluxos de de valor, valor, macroprocessos e macroprocessos e processos. processos. Alinhamento estratégico Produtos dos Produtos dos processos processos não totalmente identificados e identificados e priorizados priorizados CSC PROPRIETARY AND CONFIDENTIAL 39
  37. 37. Maturidade em BPM Maturidade em BPM Avaliação Alinhamento estratégico 5 4 Pessoas 3 Arquitetura 2 1 0 Tecnologia Governança Gestão por Gestão de Processos Processo CSC PROPRIETARY AND CONFIDENTIAL 40
  38. 38. NOSSA ABORDAGEM – ROADMAP DEIMPLANTAÇÃO Contínua Evolução dos Escolha & Serviços do BPCC Construção do Piloto de BPM Estabelecer um BPCC Contínuo Refinamento do Modelo de Gestão Avaliação Desenvolver BPM Projeto 1 BPM estratégia e roteiro de BPM Selecionar Ferramentas BPM Projeto 2 de BPM BPM Projeto n CSC PROPRIETARY AND CONFIDENTIAL 41
  39. 39. OBRIGADACSC PROPRIETARY AND CONFIDENTIAL
  40. 40. CSC PROPRIETARY AND CONFIDENTIAL 43

×