Your SlideShare is downloading. ×
AE Rio 2011 - Planejamento Estrategico de TI - Wander collyer
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

AE Rio 2011 - Planejamento Estrategico de TI - Wander collyer

2,154
views

Published on

Palestra apresentada no Congresso AE Rio 2011 - Rio de Janeiro - Brasil

Palestra apresentada no Congresso AE Rio 2011 - Rio de Janeiro - Brasil

Published in: Business

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
2,154
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
111
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Planejamento Estratégico de TI Março 2011
  • 2. Objetivo Visão Geral Apresentar um case real de implantação de projetos e planejamento estratégico usando técnicas de Arquitetura Empresarial. Estabelecer um paralelo, usando exemplos práticos, com o Framework TOGAF, customizado para a Icatu. Enriquecer a apresentação com exemplos, desafios e fatores críticos de sucesso. Abordar o uso de metodologia, melhores práticas e referências, que apóiam a implantação de um framework de Arquitetura Empresarial. 2
  • 3. Icatu Seguros Governança de TI & Arquitetura Área de Governança de TI & Arquitetura da Icatu, compreende 4 equipes / funções: – Gerenciamento do escritório de projetos e mudanças – PMO e Gerente de Mudança. Garantia de aderência aos métodos, comunicação para alta gestão, acompanhamento de projetos de desenvolvimento junto a gerentes de projeto e líderes, gestão das mudanças de desenvolvimento e infra-estrutura. – Gerenciamento de Metodologia – Automação e gestão de suite de Governança de TI, auditoria contínua de métodos, gerenciamento de requisitos, validação e implantação de métodos para TI. – Gerenciamento Financeiro e Níveis de Serviço – Gestão administrativa e financeira de TI, Contratos, compras, orçamento, gestão do desempenho de TI e acompanhamento contínuo de evoluções nos KPIs definidos. – Arquitetura Empresarial – Governança de Arquitetura, Suporte direto a integrações entre sistemas, Gestão da Informação, Metadados, Gestão da arquitetura de Aplicação, Definição de road maps de arquitetura para a corporação. A coordenação é dividida em Arquitetura de Dados e Arquitetura de Aplicação. A coordenação compreende a função de Arquitetura Corporativa. 3
  • 4. Icatu SegurosEmpresa / Ranking PREVIDÊNCIA (PGBL/VGBL) Seguradora especializada Líder entre as independentes1 em contribuições e reserva (PGBL + VGBL) em soluções de Vida, 8º empresa do mercado em contribuições de PGBL + VGBL Previdência e 7ª empresa do mercado em reserva de PGBL + VGBL 6ª empresa do ranking de contribuições de plano empresarial2 Capitalização no Brasil SEGUROS DE VIDA Swiss Life Network 11ª maior empresa do mercado em prêmios retidos Representante Exclusiva da Swiss Life no Brasil CAPITALIZAÇÃO 6ª empresa do mercado em volume de reservas 7ª empresa do mercado em vendas Ativos Totais: 7,1 bilhões Ativos Livres: 419 milhões FUNDO DE PENSÃO MULTIPATROCINADO Patrimônio líquido: R$ 1,217 bilhão Lucro Líquido: 38 milhões Patrimônio Líquido: 700 milhões ROE: 5,9% ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS (Em R$) Ativos sob gestão própria: R$ 4,9 bilhões1) Independentes: Seguradora que não detém banco como um dos principais acionistas. Fonte SUSEP - Boletins Estatísticos. Data base: Junho / 2010.2) Data base: Dez / 2009 – base mais atualizada 44
  • 5. A Icatu SegurosEstrutura Acionária 100% 100% 100% 99,9% 99,9% 100% 16,67% 24,48% 55
  • 6. História de SucessoDesde 1996 o acionista nunca precisou aportar recursos R$ 7,1 bilhões* Ativos Sob Gestão *Data Base: Jun/2010 - Reservas em BI 6.576 5.627 5.282 4.584 3.200 2.400 2.000 1.800 1.500 1.200 900 500 250 350 175 95 96 97 98 99 00 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 66
  • 7. Framework de referência - IntroduçãoTOGAF – The Open Group Architecture Framework  Diversas Iterações são possíveis, permitindo realizar um trabalho contínuo de alinhamento, implantação e melhoria de arquitetura.  Processo abrangente que permite o uso de diversas metodologias de mercado para atingir os objetivos.  Possui metodologia abrangente (ADM) que serve como guia, orientando e criando caminhos estratégicos para uma gestão efetiva da arquitetura, mesmo sem o alinhamento generalizado do TOGAF como Framework vigente.  Permite criar e acompanhar planejamentos estratégicos de longo prazo.  Permite governar hoje a arquitetura, para aderência ao futuro definido. 7
  • 8. Arquitetura Empresarial Estratégia de execução – Iterações Primeira Iteração – Visão alto nível. Planejamento de 4 anos – Criação do planejamento estratégico de TI. – Alinhamento corporativo. Priorização de projetos na linha de tempo. – Gestão Financeira: Aprovação prévia dos investimentos estimados para 4 anos. – Mudanças organizacionais. Segundo grupo de Iterações – Detalhamento inicial das arquiteturas. Planejamento anual. – Definição de soluções a contratar para atender aos planejamentos. – Adequação dos processos e da metodologia. – Revisão do “to be” da arquitetura planejada. – Gestão Financeira: Aprovação orçamentária anual. Terceiro grupo de iterações – Por projeto definido. Planejamento trimestral com re- planejamentos contínuos de projeto. – Fechamento do portfólio de projetos priorizados com as áreas de negócio. – Projeto em TI: Detalhamento final da arquitetura, execução e entrega dos projetos e novos sistemas. – Gestão Financeira: Controle contínuo de custo de projeto. 8
  • 9. Arquitetura Empresarial Exemplo de uso de iterações na Icatu As iterações são necessárias e muitas vezes podem ocorrer sem formalismos. É fundamental que o arquiteto corporativo entenda esta necessidade e ainda que não apresente exatamente desta forma para a companhia, mantenha uma disciplina controlada de planejamento. Na Icatu a primeira grande iteração compreendeu, as seguintes fases TOGAF: – Preliminar, Fase A – Visão de Arquitetura, Fase B – Arquitetura de Negócio, Fase C – Arquitetura de Sistemas, Fase E – Oportunidades e Soluções, Fase F – Plano de migração. A segunda grande iteração ocorre a cada final de ano, sendo concluído sempre em Outubro / Novembro: – Fase A, Fase B, Fase C, Fase E A terceira grande iteração ocorre por projeto estratégico, com a formalização de projetos abertos, seguindo gerenciamento de portfólio e gerenciamento de projetos com estrutura formal e definida. O gerenciamento de portfólio de projetos sofre repriorização a cada 3 meses com todas as áreas de negócio, dado a limitação da linha de tempo e capacidade de entrega de TI e do próprio negócio, para cada demanda. – Esta terceira iteração segue todas as fases do framework, com forte automação de Governança, tanto metodológica quanto de arquitetura, ao longo de todo o processo. 9
  • 10. Icatu SegurosVisão Geral do PETI2009 2010 2011 2012 20131a 2a 3a 2a 3a 2a 3a 2a 3a 10
  • 11. 11
  • 12. Primeira Iteração Estratégia de execução Definição do planejamento Estratégico de 4 anos, através de entrevistas com todas as áreas de negócio, com todas as camadas executivas e uso de ferramentas de mercado contratadas para dar visibilidade de planejamento completo das estruturas organizacionais, processuais e físicas, envolvendo arquitetura de negócio, dados e Aplicações. Paralelo TOGAF: Fase Preliminar, A, B, C, D, E – culminando com o Project Charter priorizado, Documentações de orientação do futuro da Arquitetura, estrutura organizacional, definições do futuro de TI alinhado ao negócio, gestão financeira dos investimentos, planejamento detalhado das mudanças gerais. Fatores críticos de sucesso: – Em uma abordagem de planejamento arquitetural TOP – DOWN, é importante que todas as áreas de negócio possam fazer parte do processo de mudanças, através de uma comunicação constante e abrangente, além de uma revisão detalhada de objetivos da corporação. – O processo de definição de planos extensos deve dar oportunidade ao negócio de apresentar e discutir fatores críticos para o fechamento da estratégia. – Em uma abordagem TOP – DOWN, o sponsor deve ter a capacidade de influenciar a companhia, pois é impossível obter consenso em todos os casos. 12
  • 13. Arquitetura Empresarial Primeira Iteração Direcionadores estratégicos e de tecnologia foram a base para construção do Plano Estratégico de TI da Icatu CBM Negócio: Componentes Arquitetura de aplicações estratégicos para Arquitetura e informação Product Pricing and Business Acquisition Group Customer Customer Policy Cash Flow Financial Business Administration IT Services Last Updated: 06/19/2003 2:48 PM By: IBM Customer Service  Member  Provider  Plan Sponsor Roadmap Management Underwriting and Channel Administration Adminstration Relationship Benefits Management & Management Infrastructure National Self Service Customer Operations Ciclo atual do Planejamento 2007 Próximo Ciclo de Planejamento 2008 Terceiro Ciclo de Planejamento 2009 2 2 2 Information Select  IVR  Portals  Customer Care  Provider Servicing ID Temas Projetos Channel Product Segmentation Business Management  & Management Q1 Q2 Q3 Q4 Q1 Q2 Q3 Q4 Q1 Q2 Q3 Q4 Alliances Strategy Strategy & Planning & Budgeting Strategy SBM 1 Projeto PlanningDirect Enterprise MEAB Contact Center Strategic Desktop 2 Frente 1 Projeto Architecture 3 Projeto 2 1 Product Business 4 Projeto Planning & Policies & Analysis Procedures Portfolio Sales/Intake Integrated 5 Projeto Strategy  Sales Architecture  Business / Identity Mgt Provider & Vendor 6 Frente 2 Projeto  Fundamental LDAP  Sales & Marketing  Quoting & Rating 2 2 2 2 1 Billing, 2 2 Demand  Services  Provider National  Management Structure Plan 7 Projeto Direcionadores Actuarial Collection Management Sponsor  Management Product Procurement Control Channel Claims and Capital Business Tech 8 Projeto Performance & Application Data Economics & Management Management Management Reconcile Value Integration Integration Frente 3 Performance  Prospecting  Request for Ext Benefit gControl 9 Projeto tin 2 Risk and Cash 2 Security, Privacy &  Provider ra  Quotation Member Rou ct Business Data Protection  Compensation Exposure Transactions Process Mgmt Services and Select Claim 10 Centralização do Fechamento em um único sistema Transform Load Transformation Management 2 2 Solutions Rate 11 estratégicos Projeto 2 Negotiation Litigation Architecture  Member Enrollment/Claims Submisstion Member Books eProd of Change Eligibility Underwriting (Group Management Planning  Open Enrollment  Renewal Case Record Plan Product Back Office Feeds 12 Frente 4 Projeto Management Business) Operations Planning SBM  Voluntary g Provider R  Vendor  Card 13 Projeto gin  ePublishing ec sa  Feeds  Creation ei es pt 14 Projeto 2 2 2 Channel 1 2 1 1 Claim M Delive Plan 2 1 1 1  Synchronous rs ry Administra-  Claims Submission Adapte 15 Projeto Product Underwriting Account Billing Accounting  Access tion Account Touch Point Benefits / Cost Business  EDI Gateway Frente 5 Deployment Decisioning Administra-  Claim Intake  Routing MEAB Claims Accounting Functions Intelligence Referral Provider 16 Projeto 2 Sales Installation Handling  EDI Processing tion  TranslationExecute  Life  Asynchronous Generation Processing 1  STD  LTD  LTC  Access 17 Projeto 2 Producer Collections 18 1 1 2 Projeto Administration 2 Policy Frente 6 Compensation Plan Correspon- Surrenders/ Systems 19 Projeto New Business Sponsor dence Maturities/ 1 Human Resources Development Core Operations Analytics & Reporting 20 Processing Projeto Services Handling Cancellation/ Payments & Operations  Enterprise Architecture  Enterprise Data Warehousing and Policy Lapses 21 Projeto 1 Issue Claims Segmentation  AUDIT  Claim Mgt. Sum Frente 7 22 Projeto  Product  Disability Group  Member  Utilization  Billing &  Development  Plan Sponsor /  LTC  Management  Output  Analytical  Enrollment /  & Risk  Case Installation  Life Reference  text EDW  Reporting  Administration Tables  Management ePSM MCM  Operation Direcionadores  Internal Administration/Management & Control  HR  Strategy  Legal  Compliance  Communications  Risk Mgmt.  Real Estate  Fin./ Risk Mgmt.  Audit  Performance Mgmt.  Reporting estratégicos Gerenciar Relacionamento c/ clientes de TI Gerenciamento da Função de TI Gerenciamento de Risco e Conformidades Gerenciamento de Informações Conhecimento Desenvolviment o de Serviços e Soluções Entrega dos Serviços e Soluções Suporte à Operação de Serviços Organização de TI Estratégia de Estratégia Tecnologia de Conformidade Estratégia de Estratégia para para o Negócio do Negócio Gerenciamento Fornecimaneo de Arquitetura da Informação ServiçosDireção Estratégia de Empresarial Estratégia de Estratégia de Estratégia para Serviço & Solução Conformidade Desenvolvimento Entrega para o Negócio Gestão de Regulamentar Portfolio Estratégia de Estratégia para Gerenciamento Suporte dos Estratégia Inovação do Conhecimento Serviços Integrada de Riscos Tecnológica Ativ. Obrigatórias Módulo C Planejamento de Operação de Definição da Planejamento da Módulo B Performance Gestão Financeira Continuidade Arquitetura Planejamento do Operação Ativ. Opcionais Módulo A do Negócio (COB) de Informação Planejamento de do Negócio Clico de Vida dos 2. Infraestrutura 5. Micro Design Mudanças 6. Implementação Conformidade Serviços e SoluçõesControle Gestão Valor e Performance Regulatória Gerenciamento Planejamento dos 1.Planejamento 2.1 Infra de Apoio Projeto 5.1 Especificação e da Tecnologia do Recurso Recursos de Infra- Desenho Físico 6.1 Desenv. de Demandas Módulo do Negócio Gestão Integrada da Informação estrutura 1. 1 Setup Direcionadores Projeto de Risco Planejamento de Arquitetura dos Plano de Gestão dos Gerenciamento Versões Planejamento dos 2.2 Infra 5.2 Design 7. Aceitação do Serviços e Soluções Desenvolv. Tipos de Telas 6.2 Integração Comunicação Recursos Humanos Segurança,Privacidade de Recurso Serviços de Suporte de Sistemas Módulo de TI e Proteção aos dados do conhecimento 7.1 Testes de Integração 3. Modelo Negócio 5.3 Mapa de Navegação 6.3 Testes do Gestão Gerenciamento dos Módulo Gerenciamento financeira de TI Criação dos Implementação das 3.1 Revisão de TI Manter o negócio Gerenciamento de Serviços de Suporte Modelo de de Performance Serviços e Soluções Mudanças 7.2 Testes de em conformidade Dados e Conteúdo Negócio Aceite do Negócio 5.4 ProtótipoExecução Desenvolvimento e Gerenciamento dos Módulo 6.4 Segurança Administração da Recursos de Infra- do Portal Equipe de TI estrutura 4. Macro Design Manter Marketing Captura e 5.5 Plano Administração de conformidade Manutenção dos Implementação de 4.1 Desenv. para Serviços e Disponibilidade Requerimentos Módulo Contratos com entidades Serviços e Soluções versões Gerenciamento da do Sistema Soluções de TI do conhecimento e Fornecedores reguladoras Operação Novo modelo de 8. Implantação 8.2 8.8 8.4 Instalação 8.6 Carga dos Infraestrutura Homologação do Portal Dados Produção em Produção 8.1 Plano 8.9 Aceite do Implantação ProjetoCBM TI: Componentes críticos para o 8.3 Mudanças Organizacionais 8.5 Procedim. Operação do Portal 8.7 Treinamento Gerenciamento da Transição governança Modelo de Gestão e Organização 13
  • 14. Primeira Iteração Estratégia de execução 3 Priorização de1 Objetivo de Negócio/ 2 Mapa de componentes Temas Estratégicos Componentes 9 Roadmap 4 Análise de GAP Customer Financial Business New Business Product CustomerRelationship Servicing Acquisition Portfolio Admin. Development Operations Accounting Management & sales Management Planning & Analysis Checks & Controls8 Priorização dos Projetos Execution 7 Definição das Frentes 6 Fichas de Projetos 5 Arquitetura Futura Customer Customer Description: Define and build a New Product Development and Testing Environment which Business Product Product Customer Financial Project Name: Product Development, “Test and Learn” Environment allows for iterative “trial and testing” of target demographics as well as Product Configuration. Acquisitions Portfolio Service and Administration Management Operations Accounting Management Management Sales Product Innovation & Rollout – Component Project Type High Level Cost Benefit Analysis Risks Analysis Situation Before Situation After Sector Marketing Cost Levers Competency System X • The environment Business Planning Plans Customer Portfolio • Current testing is Acquisition Costs • Ensure proper testing, Planning and Analysis Customer Servicing Product Operations Customer Risk Management Name Cost Rev Current Future Hygiene Quick Hit conducted in real Staff Turnover provides real linkage to marketing and & and Sales Planning Management Accounting Policies Managing Products L H production Productivity Time to Money X market results to segmentation activities, Repurpose environment calibrate the process to production Analysis Business Managing Products resulting in long Asset Optimization X product and environment Architecture Credit and Risk Campaign M H B C Build testing time or no Market Penetration X acquisition Management Execution Revenue Levers Franchise Penetration Acquisition Planning testing at all Share of Wallet campaigns, X resulting in better Business Unit and Oversight Product Buy Retention X Administration Securitization Development products and Application M M B ML N/A Sunset Profit Checks Manage Alliance Processing Case Handling and Margin X campaigns Relationships Operations Deployment & Administration Reconciliations Product Analysis Fees Processing OH X Policy & Procedure Product Controls Manuals Development and Customer Financial Control Directory L M B C N/A Avoidable Losses X Behavior Service/ Sales Deployment Decisioning Administration HR Management Approach Description Work Effort Estimate Dependencies Outputs Phase I: Define Authorizations Billing Treasury Requirements Definition • Review/ integrate “Business Dashboard” Phase I • Current product development • Requirements and design Sales and Assess System(s) • Consolidate ideation process across Card Services & e-Commerce FTE 2–4 cycles documentation Administer Alliance Cross-Sell • Define Product Development prioritization criteria scheme Time 1 – 3 months • Coordination with planned Target Lists Identify/Select Options • New Product Development SLAs Customer Profile • Define and maintain set of product parameters and criteria Cost $100K – $125K enhancement projects (Prospecting) Financial RFI/RFP • Define criteria for Product Development Testing Environment Life Cycle procedures Financial Capture Payments • Identification of candidate “New Audit/ QA/ Legal Marketing Consolidation Process Definition • Define Testing and Promotion Process Product” for Pilot • Enhanced management and Org/People Definition • Refine current process to prioritize Product Development Ideation • Review/ Refine Product Development Lifecycle reporting capabilities Business Impact/Risk Execution Facilities Contact/ Event Servicing Product POC/Rapid Prototype • Define Campaign program across Card Services • Build “Program” across Card Services • Dynamic product configuration and target Market Research History (Dialogue Handler) Processing Interfaces • Define and manage Campaign performance criteria segmentation testing Customer • Define “Launch Campaign” mechanisms Develop and Account Collections and Data Migration platform Campaign Recovery Architecture/Standards Phase II: Build Operate Systems Execution Rewards Technical Features • Design and build a scaleable Product Dev incubation environment Phase II Correspondence Management Current Projects • Design Production environment changes to accommodate test FTE 4–6 Product Directory Time 3 – 5 months Accounting and G/L Smart Routing Inventory Sunsetting environment process • Develop product operations migration plan Cost $600K – $650K Management Merchant Operations Project Planning • Modify production environ to test new products and customers Working Roadmap • Design “Launch Campaign” mechanisms • Develop “Test & Learn” cycle and environment 14
  • 15. Primeira IteraçãoMapa de componentes – exemplo de avaliação de processos de TI Gerenciar Gerenciamento Gerenciamento Gerenciamento Desenvolviment Entrega dos Suporte à Relacionamento da Função de TI de Risco e de Informações o de Serviços e Serviços e Operação de c/ clientes de TI Conformidades Conhecimento Soluções Soluções Serviços Estratégia de Estratégia Tecnologia de Conformidade Estratégia de Estratégia para para o Negócio do Negócio Gerenciamento Fornecimaneo de Arquitetura da Informação Estratégia de Serviços Direção Estratégia de Empresarial Estratégia de Desenvolvimen Estratégia para Serviço & Solução Conformidade to Entrega para o Negócio Regulamentar Gestão de Portfolio Estratégia de Estratégia para Estratégia Gerenciamento Suporte dos Inovação do Conhecimento Serviços Integrada de Riscos Tecnológica Planejamento de Operação de Definição da Planejamento Planejamento da Performance Gestão Financeira Continuidade Arquitetura do Clico de Operação do Negócio (COB) Planejamento do Negócio de Informação Vida dos de Mudanças Conformidade Serviços eControle Gestão Valor e Performance Regulatória Gerenciamento Soluções Planejamento dos da Tecnologia do Recurso Recursos de Infra- de Demandas do Negócio Gestão Integrada da Informação estrutura de Risco Arquitetura dos Planejamento Gestão dos Gerenciamento Serviços e de Versões Planejamento dos Plano de Recursos Humanos Segurança,Privacidade de Recurso Soluções Serviços de Comunicação e Proteção aos dados de TI do conhecimento Suporte Gestão Gerenciamento Gerenciamento Criação dos dos Serviços de financeira de TI Manter o negócio Gerenciamento de Implementação de Performance Serviços e Suporte em conformidade Dados e Conteúdo das Mudanças do Negócio SoluçõesExecução Desenvolvimento e Gerenciamento Administração da dos Recursos de Equipe de TI Infra-estrutura Manter Marketing Captura e Manutenção Administração de conformidade Implementação para Serviços e Disponibilidade dos Serviços e Contratos com entidades de versões Gerenciamento da Soluções de TI do conhecimento Soluções e Fornecedores reguladoras Operação Governança de TI Arquitetura Outras áreas 15
  • 16. Primeira Iteração Mapa de componentes – Priorização Baseado no levantamento de visão do negócio em relação a TI e objetivos estratégicos, principais processos de TI a serem melhorados foram definidos. Priorização destacada no modelo de maturidade gerado. Processos de TI a serem priorizados, alinhados com a alta gestão de TI e companhia: 1. Gestão de Demandas 2. Arquitetura Empresarial 3. Gestão de Portfólio 4. Valor e Performance da Tecnologia do Negócio 5. Segurança, Privacidade e Proteção aos dados 6. Estratégia de Gerenciamento da Informação 7. Arquitetura dos Serviços e Soluções 8. Planejamento das Mudanças 9. Planejamento da Operação 16
  • 17. Primeira Iteração Reestruturação Total da Organização de TI TI e RH Tecnologia da Informação Adequação dos TI e RH Relacionamento de TI Planejar e Controlar Gestão da Função de TI Estratégia de TI Gestão de Riscos e Conformidades Gestão da Informação Estratégia de Construir Soluções Desenvolvimento de Serviços e Soluções Entrega de Serviços e Soluções Operar Suporte e Operação de Serviços Estratégia para Planejamento & Controle Arquitetura & Segurança de TI Soluções Previdência Metodologia & Acompanhamento Operações Papéis e Assessment Estratégia para Gestão da Fornecimento de Estratégia de Arquitetura Gestão de Riscos de Projetos Direção Responsabilidades Informação Serviços Serviços e Corporativa Estratégia de Estratégia para Solução para o Gestão de Estratégia de Estratégia de Desenvolvimento Entrega Estratégia para Soluções Vida Negócio Portfolio Gestão do Inovação conformidade às Conhecimento de Suporte aos & Capitalização regras Serviços de TI Tecnológico TI Planejamento da Continuidade do Arquitetura da Planejamento do Planejamento de Planejamento da Soluções Performance dos Gestão Financeira Negócio Informação Operação Corporativas Controle ciclo de vida dos Mudanças Serviços Gestão da Planejamento dos Conformidade às serviços e soluções Gestão de Informação Recursos de Infra- Performance de TI regras Demanda Gestão do Planejamento de estrutura Arquitetura dos Plano de Segurança da Conhecimento de Versões Planej. dos Gestão de RH serviços e soluções Comunicação Informação TI serviços suporte Gerencia da Gerencia da Acomp. Financeiro Manutenção do Criação de Serviços Gerencia de Implentação de operação Performance dos de TI Plano de e Soluções Execução Dados e Conteúdo Mudanças Gerencia dos Serviços Continuidade Administ. da Manutenção de recursos de infra- equipe de TI Serviços e estrutura Administ. Disponibilização Soluções Implentação de Gerencia dos Marketing de TI Auditoria Interna contratos e do Conhecimento Testes de Serv e Versões serviços de fornecedores Soluções Suporte Estrutura Organizacional (TO BE) Objetivos da organização: Operação RH Treinamento - Planejar, otimizar e gerenciar o funcionamento da infra-estrutura e sistemas de informação da VID. - Garantir a qualidade técnica das soluções e manutenções a serem implantadas no ambiente produtivo ou das mudanças da infra-estrutura. - Planejar as mudanças com o menor impacto possível nas unidades de negócio afetadas, com respectivas ações (Comunicação, TI e RH Contingência) em conjunto com a área de soluções ou arquitetura. Papéis & responsabilidades - Gerenciar acordos de nível de suporte com empresa de outsourcing TI - Gerenciar os indicadores e reportes, gerar os controles que evidenciam o uso do método de gestão do ciclo de vida da mudança - Executar o plano de comunicação e treinamento na solução incluindo usuários e grupo de suporteModelo de maturidade TI - Planejar as atividades operacionais tais como: programação de jobs, backup e restore, balanceamento da carga de trabalho, programação de janela de versões e mudanças - Planejar atualização de capacidade e tecnologia para TI (Capacity Planning) - Planejar instalações de novos sites (sala, rede, mesa, cadeira, etc...) ICATU - Gerenciar licenças de HW / SW - Determinar política de gestão de ativos - Planejar nível de serviço para serviços de TI tais como help-desk, suporte on site, etc. Plano de Confirmar - Estabelecer modelo para gestão de incidentes e problemas - Planejar a alocação dos recursos humanos de TI para suporte aos usuários ( suporte técnico - Basis, DB2 e help desk ) - Acompanhar a performance e disponibilidade dos ambientes - Identificar e acompanhar resolução de incidentes Transição - Gerenciar recuperação do ambiente de TI e dos aplicativos - Realizar manutenção preventiva - Gerenciar continuidade do serviço de TI Técnicas Habilidades necessárias - Experiência em gerenciamento de contratos com fornecedores, Comportamentais - Comprometimento alinhado às necessidades, prioridades e Dimensionamento das Novas especificamente dos acordos de níveis de serviço estabelecidos objetivos da operação de TI do CCTI e das Unidades de Negócio -Conhecimento das metodologias de mercado (COBIT, ITIL, etc) - Foco na entrega de serviços/produtos -Conhecimento de softwares e ferramentas de operação de infra-estrutura - Habilidade na tomada rápida de decisão para solução de -Experiência em operação de data center com tecnologias semelhantes as do problemas da Equipe CCTI Papéis e Responsabilidades (TO BE) Posições MERCADO PROJETOS - ROAD MAP Produtos Gerados neste Projeto 17
  • 18. Primeira IteraçãoAs Is – To Be As Is To Be 18
  • 19. Primeira IteraçãoDefinição dos projetos do RoadMap – Etapa Final  Definido o roadmap para substituição, modernização ou criação de Soluções: – Solução de Vida. – Solução de Previdência – Solução de Capitalização – BPM – ECM – Integração Corporativa: SOA / Integração de Dados – Business Inteligence – CRM – MDM – PCI / Controle de Acesso  Todas as integrações foram substituídas por plataforma SOA ou Integração de Dados. 19
  • 20. 20
  • 21. Segundo Grupo de Iterações Estratégia de execução A cada final de ano, realizamos uma iteração para revisão do planejamento estratégico, definição das soluções, definição dos objetivos de negócio, planejamento orçamentário, etc. Fase A, B, C, D, E – culminam com a definição orçamentária, planejamento estratégico revisado, apresentação para Comitês Executivos e Board da companhia para aprovação final das definições. Reuniões preliminares menores são realizadas com os Diretores para fechamento das definições orçamentárias.Fatores Críticos de sucesso: Uma gestão financeira rígida é fundamental para o sucesso da arquitetura empresarial, pois a preservação dos investimentos, redução de custos contratados e otimização de recursos são grandes vantagens para justificar os processos de arquitetura empresarial e Governança de TI junto a alta gestão. O uso de metodologias de TI e disciplinas de gestão não devem ser negligenciadas. Um processo de mudança corporativa deve primar pelo resultado das implantações planejadas. Ainda que as iniciativas atrasem, o mapa geral das entregas não pode ser comprometido, pois coloca em risco a confiança da alta gestão na capacidade de execução. Deve fazer parte do planejamento anual os ajustes em processos e investimentos em métodos e apoio de ferramentas. Estabelecer compromissos com datas e dar transparência no acompanhamento é fundamental. O compromisso de acompanhamento financeiro eficiente, resulta em um crescente aumento de confiança pela alta gestão, pois é uma linguagem comum ao negócio. As discussões antecipadas sobre os investimentos resultam em aprovações antecipadas, garantindo as soluções desejadas e criando confiança na alta gestão. 21
  • 22. Segundo Grupo de Iterações Projetos do Planejamento Estratégico1. Definição de Arquitetura e fornecedor para desenvolvimento da solução.  Este processo inicia com reuniões de apresentação dos fornecedores com a arquitetura e Diretoria de TI, resultando em revisões formais ou informais da aderência da solução aos objetivos de negócio estabelecido, mediante provas de conceito, revisões dos processos com os usuários ou pela área de arquitetura somente, dependendo da arquitetura abordada.2. Baseado no portfólio de projetos planejado para os próximos dois anos: 1. Integrações são revisadas e estimadas, envolvendo BPM, SOA e Integração de Dados. 2. Projetos adicionais são reposicionados e estimados na linha de tempo, em função dos projetos do planejamento estratégico.3. Discussões executivas com todas as Diretorias da empresa, são realizadas para adiantamento das definições orçamentárias, centralizado na área de Governança de TI.4. Fechamento de soluções do ano e definição orçamentária prévia. 22
  • 23. 23
  • 24. Terceiro grupo de Iterações Estratégia de execução A terceira grande iteração na Icatu, compreende o desenvolvimento de projetos específicos para cada arquitetura e frente em TI, conforme definido no Project Charter da primeira iteração e revisado na segunda iteração. Com as arquiteturas definidas, são formalmente criados projetos por arquitetura e equipe sofrendo a mudança, que em conjunto formarão a terceira iteração. A iteração irá ocorrer formalmente, usando suite de Governança específica, adaptada a uso de metodologias de gestão de projetos, requisitos, mudanças, desenho, teste e implantação, adaptado as necessidades específicas da Icatu. Todas as fases do TOGAF – culmina com a entrega final da Arquitetura em produção, implantação de monitoração específica, etc.Fatores Críticos de sucesso: Uma forte Governança de Projetos, uso de ferramentas de apoio para gestão de TI e uso de metodologias de apoio são altamente recomendados – promessas devem ser cumpridas. Métodos aplicados devem ser abrangentes, ou seja, devem compreender o maior número de sistemas, projetos e arquiteturas possíveis, para criar uma linguagem única. Foco em Requisitos, Projetos e mudanças Equipe de Arquitetura deve ter recursos com alta capacitação técnica, metodológica e forte capacidade de comunicação. Governança de Soluções e metodologia deve passar pela Arquitetura e Governança, para garantirmos que o TO BE será seguido, além de otimizarmos o uso das arquiteturas, criando BUILDING BLOCKS e promovendo reuso. Papéis devem ser claramente definidos, no início de cada projeto, e os PMOs devem reforçar os papéis acordados continuamente. Arquitetos, Analistas, Planejadores, Testadores e Gerentes de Projeto devem ter forte comunicação. Arquiteturas de integração (BPM, SOA, Integração de Dados, etc.) devem ter abordagem especial da arquitetura, com participação forte junto a processos de negócio, previamente, acompanhamento contínuo na implantação e gestão de metadados e Operacional na implantação e pós-produção. 24
  • 25. Terceiro grupo de iterações Premissas - Importância da Metodologia e GovernançaFramework de desenvolvimento e Executado, validado e governando porInfra-estrutura definido responsáveis definidos Gerenciamento de Projetos PMOs, Especialistas de metodologia Gerenciamento de Mudanças Arquitetos de Dados e Aplicações Gerenciamento de Problemas Líderes de Projeto Gerenciamento de n. de serviço Gerentes de Projeto Gerenciamento Financeiro Homologadores Gerenciamento da Informação Testadores Gerência de requisitos ... ... ... Implantação efetiva de processos, métodos, ... Especialização estruturada, eficiência crescente ...Torna possível implantações de longo prazo Suportado por ferramentas de Governança Garante que o modelo futuro seja montado no presente. Credibilidade da alta gestão. Histórico documentado de resultados, bons ou ruins, permitindo melhoria contínua. Automação de funções reduz o contingente e custo dos controles. Transparência online... 25
  • 26. Terceiro grupo de Iterações Ferramentas e Modelos de Referência No processo de implantação do framework de Arquitetura, recomenda-se planejar a implantação das documentações, integrada ao ciclo de vida do desenvolvimento e infra- estrutura, além dos processos anteriores a um projeto em TI. Os modelos de referência são fundamentais para a evolução do processo de Governança da Arquitetura, mas uma estratégia inteligente de manutenção do AS IS vs TO BE, garantem o sucesso da abrangência de uso. Os Building Blocks, unidades funcionais e informações de suporte das estruturas principais, devem estar disponíveis e compartilháveis para a corporação. A área de Arquitetura deve apoiar fortemente a Governança do processo. Na Icatu todas as soluções sáo avaliadas pela Arquitetura mas o histórico demonstrou necessidade de atuar com maior foco nas Arquiteturas de Integração, além dos projetos do Planejamento Estratégico. Processos específicos de trabalho foram criados para Integração de Dados, SOA e BPM para a definição e criação dos Building Blocks. 26
  • 27. Terceiro grupo de Iterações Vencendo resistências internasProcessos de Negócio Gerenciamento de Portfólio Gerenciamento de Projetos Análise ET Código Priorização de Projetos Construção Implantação Custeio / Linha de Tempo EF Desenho Plano TesteAlinhamento Estratégico Pré-projeto em TI Requisitos Mudanças / Release RN Aceite Promoção UC RS Ambiente Impacto Config / version / Deploy Adapte a linguagem Estude a estratégia de implantação Mantenha o essencial Evolua deste ponto… 27
  • 28. Terceiro grupo de Iterações Modelos de Referência Processos de Negócio Gerenciamento de Portfólio Gerenciamento de Projetos Análise ET CódigoNecessi Priorização de Projetos Construção Implantação dade Custeio / Linha de Tempo EF Desenho Plano Teste Alinhamento Estratégico Pré-projeto em TI Requisitos Mudanças / Release RN Aceite Promoção UC RS Ambiente Impacto Config / version / Deploy Estratégia de Arquitetura e Metodologia para aproveitamento de esforço ABBs ABBs SBBs ABBs 28
  • 29. Fases ciclo de vida Iniciação Plano Análise Desenho Construção Teste Implantação Enterprise Continuum Estratégia de Arquitetura e metodologia Avaliação/Definição da Arquitetura Priorização Início de de Projetos Projetos Arquitetura de Negócio Políticas Procedimentos Padrões Arquitetura de Requisit Estudo. Especificaçã Especificaç Aceite do Runbook Evidênc Aplicações o de o Funcional ão Técnica ias de Projeto Negócio. Cronograma teste Plano de Plano de teste de Linha do tempo testes aceitação do Aceite Políticas Funcionais usuário do teste Programas de Proposta Técnica aceitaç Procedimentos Plano de teste ão de Integrado usuário Padrões Arquitetura de Modelo de Modelo de dados Físico Scripts de Dados dados banco Lógico Aceleradores Profiling Profiling Políticas Portal Operacional Procedimentos Gestão de Metadados Padrões Arquitetura de Plano de Gerenciamento de Ambiente. Tecnologia Políticas Procedimentos 29 Padrões
  • 30. 30
  • 31. Terceiro grupo de Iterações Exemplos de práticas específicas por arquitetura Projetos em BPM: criar Fórum prévio a projetos com Processos de Negócio e usuários, objetivando ajustes eventuais de processos e geração da Visão da Arquitetura. Forte dependência com Arquitetura SOA ou Integrações. Forte análise de processos. Projetos em SOA: Grande foco na análise e criação de building blocks. Restrição de regras para uso da arquitetura. Modelos específicos de escrita e desenho de solução. Fluxos específicos de monitoria e segurança. Aderência a padrões específicos. Forte análise funcional. Projetos em Integração de Dados: Forte análise de modelagem de dados e regras de negócio. Maior preocupação com volumetria, periodicidade, cleansing, profiling, etc. Uso de processos de Data Quality, Gestão de metadados. Aderência a padrões específicos. Mudança em processos de negócio de controle das informações, reduzindo complexidade. Projetos Web – Reuso de building blocks. Forte demandante de criação de serviços e de soluções arquiteturais. Necessidade de forte análise funcional. 31
  • 32. Terceiro grupo de Iterações Prova de sucesso ou de fracasso Após a implantação das o acompanhamento das evoluções demonstram o resultado dos trabalhos. É importante criar fórums específicos para que a equipe assuma responsabilidade sobre soluções e resultados, antes que outros o façam. O aprendizado é fundamental para a reorientação dos trabalhos. Avaliar qualidade das análises de arquitetura, comemorar vitórias, verificar redução de custo de manutenção e tempo de desenvolvimento, reuso de building blocks, etc. Os resultados devem ser levados regularmente para ciência da Diretoria de TI, dando insumos para novas oportunidades estratégicas. 32