Your SlideShare is downloading. ×
0
Histórico resumido da grécia antiga
Histórico resumido da grécia antiga
Histórico resumido da grécia antiga
Histórico resumido da grécia antiga
Histórico resumido da grécia antiga
Histórico resumido da grécia antiga
Histórico resumido da grécia antiga
Histórico resumido da grécia antiga
Histórico resumido da grécia antiga
Histórico resumido da grécia antiga
Histórico resumido da grécia antiga
Histórico resumido da grécia antiga
Histórico resumido da grécia antiga
Histórico resumido da grécia antiga
Histórico resumido da grécia antiga
Histórico resumido da grécia antiga
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Histórico resumido da grécia antiga

2,484

Published on

Produzido por Fátima Veiga (SME Rio) para uso com sextos anos.

Produzido por Fátima Veiga (SME Rio) para uso com sextos anos.

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
2,484
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
13
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Histórico Resumido da Grécia Antiga
  • 2. Por volta de 2,5 mil anos a. C., uma região da Península Balcânica passou aabrigar vários povos de descendência indo-europeia.
  • 3. Aqueus, eólios e jônios foram as primeiras populações a formarem cidades autônomas queviviam do desenvolvimento da economia agrícola e do comércio marítimo com outras regiões do MarMediterrâneo. Estes povos foram responsáveis pelo desenvolvimento da civilização grega.
  • 4. Ao longo de sua trajetória, os gregos (tambémchamados helenos) elaboraram práticas políticas,conceitos estéticos e outros valores que ainda seencontram nas sociedades ocidentais de nossotempo. Para entendermos essa herança,observem a divisão do passado desse importantepovo. 
  • 5.  No Período Pré-Homérico (XX – XIIa.C.), houve a ocupação da Grécia e aformação das primeiras cidades. Nessaépoca, vale destacar a civilizaçãocreto-micênica que se desenvolveugraças ao seu movimentado comérciomarítimo. Ao fim dessa época, asinvasões dóricas foram responsáveispela destruição dessa civilização e oretorno às pequenas comunidadesagrícolas de subsistência.
  • 6. Diz a lenda que um rei, de nome Minos, governou uma dessas ilhas - Creta. Em Creta, osoberano era ele próprio um sacerdote, mas não era considerado um deus, como noEgito.  Por volta de 2000 a.C., havia na ilha de Creta aldeias de camponeses, cada qual com o seuchefe, que deviam obediência e pagavam impostos ao rei, cuja residência era o palácio.Em Creta existiam alguns gigantescos palácios, sendo que um dos mais ricos e conhecidosera o de Cnossos.
  • 7. São poucas as informações sobre o modo de vida dospovos originais. Além da arqueologia, contamos comas narrativas transmitidas por gerações e só escritaspor volta do século VIII a.C. entre elas, destacam-se aIlíada e a Odisseia, atribuídas a um poeta cegochamado Homero.   A Ilíada narra a lendária Guerra de Troia, numa luta que envolveu homens e deuses. A Odisseia fala das aventuras de Ulisses no seu retorno à Ítaca e na retomada de seu trono e sua vida familiar.
  • 8. No Período Homérico (XI – VIII a.C.), as comunidades familiares (os genos)transformam-se nos mais importantes núcleos socioeconômicos de toda aGrécia. Em cada genos, uma família desenvolvia atividades agrícolas demaneira coletiva e dividiam igualmente as riquezas produzidas sua força detrabalho. Com o passar do tempo, as limitações da agricultura e o aumentopopulacional pôs fim ao genos.  
  • 9. Entre os séculos VIII e VI a.C., ou Período Arcaico, os genos perderam espaço para uma pequena elite de proprietários de terra – os aristoi. Tendo poder sobre os terrenos mais férteis, eles se organizaram em  cidades cada vez maiores, formando as aristocracias ou governo dos “melhores cidadãos”, aqueles que tinham o poder militar e o direito de participar das decisões. É aqui que temos o nascimento das primeiras cidades-Estado da Grécia Antiga, das quais destaca-se Atenas e o seu modelo político representativo: a Democracia.
  • 10. Os dórios conquistaram a região do Peloponeso, dominando os aqueus que ali viviam, e nela fundaram Esparta: a grande rival de Atenas.  Sua região se contrastava com o conjunto das terras da Grécia, facilitando a prática da agricultura que garantia a sobrevivência dos genos. Devido ao crescimento demográfico era preciso mais terras, por isso, levou os povos de Esparta a conquistar a região vizinha, a Messênia.
  • 11. Paralelamente, os gregos excluídos nesse processo de apropriação dasterras passaram a ocupar outras regiões do Mar Mediterrâneo (sul daEuropa, norte de África e Oriente Médio), mas mantendo sempre o vínculocom a Grécia continental.
  • 12. No Período Clássico (séculos V e IV a.C.), a liberdade política das várias cidades-Estado era ameaçada pelos grandes conflitos externos e internos. Foi a fase das sangrentas guerras contra o Império Persa. Inicialmente, os persas tentaraminvadir o território grego usando seuenorme exército. Contudo, a uniãomilitar das cidades-Estado possibilitoua vitória dos gregos.
  • 13. Logo depois, as próprias cidades da Grécia Antiga decidiram lutar entre si para saber quem imperaria na Península Balcânica. 
  • 14.   O desgaste causado por tantas guerras acabou fazendo de toda a Grécia um alvo fácil para qualquer nação militarmente preparada. A partir do século IV a.C., os macedônios iniciaram as investidas militares que determinaram o fim da autonomia política dos gregos. Esses eventos marcaram o Período Helenístico, que termina no século II a.C., quando os romanos conquistam o território grego.
  • 15. Contribuições da Antiga Grécia para a Cultura: Os gregos foram os responsáveis pelo nascimento da Filosofia, palavra quesignifica “amor ao saber”. Um dos mais importantes pensadores gregos foiPitágoras, que foi um estudioso da Matemática (é considerado o “pai” dessaárea do saber). Foi ele quem formulou teorias sobre os números e osclassificou em categorias – como pares, ímpares e primos; e também defendiaa ideia de que a Terra é redonda. Euclides estabeleceu os fundamentos daGeometria, estudando as formas (círculo, quadrado, triângulo e outras).Arquimedes, por sua vez, ficou conhecido por definir que “um copomergulhado na água sofre um impulso equivalente ao deslocamento dolíquido”.
  • 16.   O ponto alto da filosofia grega foi no período Clássico (século IV a.C.) Foi o tempo de Sócrates, que ensinava ao ar livre e foi condenado à morte por envenenamento por causa de suas ideias avançadas; seu discípulo Platão escreveu vários textos em forma de diálogos, onde estimulava a busca da razão das coisas. Aristóteles foi responsável pelo estabelecimento das bases da Lógica, ciência que estuda a diferença dos argumentos verdadeiros e falsos. A História também era vista como um ramo da Filosofia, principalmente depois que as narrativas poéticas da Mitologia foram posta de lado para explicar os fatos de uma forma realista; como Heródoto na guerra contra os persas.

×