• Like
profuncionario biblioteca
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

profuncionario biblioteca

  • 7,196 views
Published

 

Published in Technology , Business
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
7,196
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
171
Comments
0
Likes
1

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide
  • amb

Transcript

  • 1. Biblioteca Escolar Profuncionário – Mossoró RN
  • 2. BIBLIOTECA ESCOLAR EMENTA : Biblioteca escolar. Organização de acervo bibliográfico. Dinamização da biblioteca. OBJETIVO : Ampliar o conhecimento dos funcionários da educação a respeito da Biblioteca escolar para que possam atuar no processo pedagógico da escola contribuindo para a promoção e democratização da leitura METODOLOGIA : aula expositiva, dialogada com realização de exercício de fixação de conteúdo em grupo.
  • 3. BREVE HISTÓRICO DA ESCRITA, DA LEITURA E DO LIVRO   LINGUAGEM ORAL- Importante lembrar que antes do surgimento da escrita (signos) o processo de comunicação era realizado oralmente, ou seja , o conhecimento durante várias gerações, foi preservado e transmitido de forma oral. O homem primitivo dispõe de uma multiplicidade de meios de expressão que vão da linguagem oral ao desenho, passando pelo gesto, pelos nós, entalhes... Desses meios de expressão uns são transitórios, outros não (MARTINS, 2001, p.33)
  • 4. FERRAMENTA ESPAÇO ESPAÇO ORALIDADE
  • 5. MATERIALIZAÇÃO DA ORALIDADE
  • 6. LINGUAGEM ESCRITA – Grande motriz do desenvolvimento humano.
  • 7. Escrita cuneiforme mesopotâmica OS PRIMÓRDIOS A ESCRITA CUNEIFORME - Se apresentam em forma de cunhas, esse fator se deve ao fator de ordem material, o caniço talhado obliquamente empunhado como um pilão, e com o qual o escriba trabalhava.
  • 8. Os escribas ocupavam uma importante função social, e tinham lugar de destaque na sociedade egípcia, eram os detentores do conhecimento da escrita.
  • 9. ESCRITA PICTOGRÁFICA – escrita primitiva ideográfica, em que as idéias são expressas por meio de cenas ou objetos desenhados. PICTOGRAMAS – desenho da escrita pictográfica, não sendo considerado uma escrita propriamente dita.
  • 10. ESCRITA HIEROGLÍFICA : inicialmente utilizada para fins contábeis e somente depois para registrar narrações históricas e religiosas. (inscrição sagrada)
  • 11. . A ESCRITA EM SEU SURGIMENTO CUNEIFORME = Sumérios, figuras gravadas na argila. HIEROGLÍFICA = Gregos, representação de cabeças de animais, membros do corpo humano e vegetais, com fins contábeis. MENEMÔNICA = Incas da América do Sul, utilizavam-se de cordões e conchas como sistemas representativos (Equipos- idéias. Wampus- figuras geométricas). FONÉTICA= Sinais representados pelos sons. IDEOGRÁFICA = Evolução a partir da escrita pictográfica, Os mais antigos vestígios de escrita ideográfica provêm de Sumer (baixa Mesopotâmia). ALFABÉTICA = Invenção atribuída aos fenícios e aos povos de Ugarit - atual Síria , inicialmente com 22 letras.
  • 12. O livro e sua evolução Base material do registro do conhecimento humano
  • 13. O livro e sua evolução Base material do registro do conhecimento humano
  • 14. O livro e sua evolução Base material do registro do conhecimento humano
  • 15. BIBLIOTECAS – Do grego = biblion (livro) = theka (caixa) TIPOS DE BIBLIOTECAS Biblioteca especializada – Promove a informação especializada de áreas específicas do conhecimento. Biblioteca infantil – Público alvo são as crianças, e utiliza diversos recursos visando despertar o interesse pelos livros e pela leitura. Contribui fortemente para a formação do leitor.
  • 16. Biblioteca pública – Atendimento as necessidades informacionais da comunidade em geral, sem distinção de raça, credo, sexo, religião... Biblioteca nacional – Depositária do patrimônio cultural de uma nação, através do deposito legal. Biblioteca universitária – Inserida em uma instituição de ensino superior, dando suporte ao ensino, pesquisa e extensão que são desenvolvidos. Biblioteca especial – Destinada para o atendimento de grupos especiais. (deficientes visuais, presidiários...)
  • 17. O papel da Biblioteca Escolar
    • A primeira qualidade fundamental:
    • “ A ligação ao currículo e ao sucesso educativo dos alunos”.
    • A Biblioteca Escolar contribui para promover a aprendizagem e o conhecimento, fomentar o gosto pela leitura e apoiar o estudo individual e a aprendizagem para toda a vida .
  • 18. Biblioteca escolar: O que é?
  • 19. Espaço físico e mobiliário - Importância de um layout adequado que permita um melhor redimensionamento do espaço físico, distribuição de mobiliário, sinalização, além dos fatores ambientais adequados ( iluminação, temperatura, acústica).
  • 20.  
  • 21. Formação e desenvolvimento do acervo Acervo - coleção de livros, periódicos, CD-ROM, DVD, gibis. - Formar o acervo para quê e para quem?
  • 22. Etapas no processo de formação de acervo Seleção - Selecionar é avaliar e determinar quais tipos de materiais serão incorporados ao acervo ( conteúdo, atualidade, condições físicas), considerar sempre as necessidades dos usuário que vai atender. Aquisição – Deve ser de forma sistematizada para compra com recursos próprios ou através do recebimento de doação. Desbaste e descarte – São atividades que garantem a manutenção do acervo, após um processo de avaliação criteriosa, por se tratar da retirada do material do acervo. Desbaste ( retirada temporária) - Descarte ( retirada definitiva)
  • 23. Organização do acervo O acervo da biblioteca deve ser acondicionado em local apropriado ao seu suporte físico e em observância as condições ambientais de conservação do material. Coleção livros de referência : dicionários, enciclopédias, guias, almanaques, atlas. Coleção livros textos: literatura, didáticos e demais livros que compõem o acervo geral. Coleção de periódicos : revistas e jornais. Coleção de multimeios : CD-ROM e DVD. Hemeroteca : arquivo de recortes de jornais, que tratam de assuntos específicos e atuais.
  • 24. Processamento técnico do livro Partes internas que compõem o livro: folha de guarda, folha de rosto e falsa folha,dedicatória, agradecimentos epígrafe, sumário, lista de abreviaturas, prefácio, introdução e texto. Partes externas que compõem o livro: sobrecapa, capa, orelhas, lombada ou dorso.
  • 25. Processamento técnico do livro Etapas: Carimbagem, registro ou tombamento, classificação e catalogação. Sistema de classificação: Classificação Decimal Universal (CDU) 0 - GENERALIDADES 1 - FILOSOFIA. PSICOLOGIA 2 - RELIGIÃO E TEOLOGIA 3 - CIÊNCIAS SOCIAIS(economia, direito, educação, administração pública...) 4 – VAGA XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX 5 - MATEMÁTICA E CIÊNCIAS NATURAIS (matemática, química, física, biologia...) 6 - CIÊNCIAS APLICADAS (ciências médicas, engenharias, administração de empresas...) 7 – ARTE (teatro, música, pintura...) 8 – LINGÚISTICA E LITERATURA 9 – GEOGRAFIA. BIOGRAFIA. HISTÓRIA
  • 26. Catalogação : permite a identificação da obra e formação do catálogo; O catálogo serve para localização das obras por autor , título ou assunto . Para realizar a catalogação, os dados são retirados da página de rosto; dados pertinentes à obra, como nome do autor, editora, ano de publicação, ISBN e assunto. Ficha pautada 7,5 X 12,5cm
  • 27. Automação de Bibliotecas Catalogação automatizada; Software que possibilitam o gerenciamento do acervo e geração de catálogos automatizados; Otimização do tempo do usuário; Confiabilidade das informações; Geração de novos serviços.
  • 28. O professor é o principal artífice do processo de aproximação entre o aluno, a leitura e a biblioteca escolar. O professor é peça fundamental na relação aluno/ biblioteca, ou seja, o nível de aproximação entre o aluno e a biblioteca escolar depende, em grande medida, do espaço que ela ocupa no fazer didático do docente. (Waldeck Carneiro da Silva)
  • 29. Dinamização da Biblioteca Escolar
  • 30. Dinamização da Biblioteca Escolar
  • 31.
    • Por meio do projeto pedagógico, a biblioteca pode ser um excelente caminho para desenvolver várias atividades culturais e ampliar seus serviços para a comunidade ( PIMENTEL, 2009, p. 71).
    • Atividades para a dinamização da Biblioteca:
    • oficina de leitura;
    • Hora do conto;
    • concursos de (poesia, redação, desenho...)
    • Gincanas culturais;
    • Exposições artísticas e painéis comemorativos;
    • Feira de livros;
    • Palestras de interesse dos usuários (pais, avós, alunos...)
    • Campanhas educativa;
    • Oficinas artísticas.
  • 32. O desenvolvimento cognitivo está atrelado à capacidade de criar símbolos, a qual depende da imitação, do jogo, do sonho e da representação. Nos primeiros anos escolares, as crianças estão em plena fase do jogo simbólico e a literatura pode desempenhar um importante papel no desenvolvimento cognitivo[...] ( PIAGET apud PIMENTEL, 2009, p. 89)
  • 33.
    • Mediadores da leitura
    • Apresenta e aproxima o livro de forma prazerosa ao leitor;
    • Introduz o leitor no mundo mágico da leitura;
    • Compartilha com o leitor o prazer de ler, de conhecer e de descobrir;
    • Agente cultural de leitura ( conta histórias, lê e seleciona textos, expõe livros de interesse para crianças e adolescentes, planeja e organiza rodas de leitura para jovens e adultos, divulga recados, opiniões e dicas de textos literários, promove debates...)
  • 34. Vamos utilizar a Biblioteca? “ As Bibliotecas são parte do novo do processo educativo da sociedade do conhecimento”
  • 35.
    • Todos os utilizadores deverão:
    • Respeitar-se mutuamente
    • Circular ordeiramente
    • Manter silêncio absoluto ou, quando
    • necessário, falar em voz baixa
    • Acatar e seguir instruções recebidas
    • Ter uma atitude adequada e correcta
    Mas Atenção ao Regulamento e Normas Gerais da BE
  • 36. PROMOVER A LEITURA É ABRIR AS PORTAS DO FUTURO!!!...
  • 37. REFERÊNCIAS BRASIL. Ministério da Cultura. Fundação Biblioteca Nacional. Biblioteca pública : princípios e diretrizes. Rio de Janeiro: FBN, 2000. ESCRITA. Disponível em :http://www.edukbr.com.br/artemanhas/evol_ideoescrita.asp. Acesso em 11 nov. 2009. MARTINS, Wilson. A palavra escrita : história do livro, da imprensa e da biblioteca. 3. ed. São Paulo: Àtica, 2001. PIMENTEL, Graça. Biblioteca escolar . Brasília: UnB, 2009. PRADO, Heloísa de Almeida. Organização e administração de bibliotecas . 2. ed. São Paulo: T.A. Queiroz, 1992. SILVA, Maria de Lourdes Teixeira da. Cartilha da biblioteca escolar escritor José Américo de Almeida . João Pessoa: UFPB/PRAC, 1998.
  • 38.