Plano de aula 05 sistema excretor e respiratório

15,871 views

Published on

Published in: Technology
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
15,871
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
25
Actions
Shares
0
Downloads
164
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Plano de aula 05 sistema excretor e respiratório

  1. 1. Universidade do Estado da Bahia (UNEB) Departamento de Ciências Exatas & da Terra (DCET) Campus II – Alagoinhas Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas Componente Curricular: Estágio Supervisionado II Docente: Professora Cláudia ReginaUnidade Escolar: C. E. E. P. Severino VieiraCurso: Ensino MédioProfessora Regente: Norma SueliDiscente/Estagiário: Antonio Paulo Batista de JesusDisciplina: BiologiaSérie: 2º ano Turma: 203 Turno: MatutinoUnidade: 4ª Fase: Regência Plano de Aula Semanal: 051. Tema: Anatomia e Fisiologia Humana1.1. Sub Tema: Sistema Excretor e Sistema Respiratório2. Objetivos- Observar, identificar e localizar os órgãos componentes do sistema respiratório eexcretor humano;- Descrever o processo da respiração pulmonar e celular e a sua importância paranossa sobrevivência;- Descrever o processo do metabolismo orgânico no que se refere à excreção desubstancias tóxicas do organismo.2.1. Conceituais:- Descrição das características anatômicas e funcionais dos órgãos do sistemaexcretor;- Conhecimento e identificação dos órgãos que compõem o sistema respiratório.- Conhecimento dos principais mecanismos de eliminação dos produtosresultantes do metabolismo do corpo.2.2. Procedimentais:- Demonstração através da mudança de comportamento os conhecimentosadquiridos e da resolução da atividade de fixação e da participação na aula.2.3. Atitudinais:- Reconhecimento da importância do sistema excretor e respiratório para um bomfuncionamento do organismo.3. Procedimentos Metodológicos:- Aula expositivo-dialógica4. Sequência Didática:Data: 24.11.2010 (quarta-feira)1ª aula: Horário: 8h10 – 9h Iniciaremos as atividades solicitando que os alunos formem um semicírculona sala de aula. Para introduzir o conteúdo faremos uma breve explanação danecessidade de adotarmos uma atitude saudável para o bom funcionamento dosistema respiratório, estimulando-os a praticarem atividade física regular.
  2. 2. Com a utilização do busto anatômico estimularemos os alunos a fazerem aidentificação dos órgãos componentes do Sistema Respiratório, à medida que coma utilização dos slides faremos uma breve discussão sobre a função destes dentrodo contexto da respiração, bem como discutiremos a fisiologia da respiraçãopulmonar e celular.Data: 26.11.2010 (sexta-feira)Horário: 7h20 – 8h10 Iniciaremos as atividades solicitando que os alunos formem um semicírculona sala de aula. Para introduzir o conteúdo faremos uma breve explanação danecessidade de adotarmos uma atitude saudável para o bom funcionamento dosistema excretor. Com a utilização do busto anatômico estimularemos os alunos a fazerem aidentificação dos órgãos componentes do Sistema Excretor, à medida que com autilização dos slides faremos uma breve discussão sobre a função destes dentrodo contexto da excreção.5. Recursos Didáticos:- Data Show ;- Busto anatômico;6. Avaliação:Atividade de fixação sobre o sistema excretor e respiratório. Valor 0,4 pts cada.7. Observações: Com a utilização dos slides desenvolvi os temas acima especificados com aparticipação ativa dos alunos, ao mesmo tempo percebi o interesse deles noassunto o que facilitou ainda mais o nosso trabalho. Durante a minha explanaçãofizemos perguntas direcionadas aos alunos para avaliar o grau de conhecimentodestes em relação aos temas.8. Referencias:Amabis, José Mariano; Martho, Gilberto Rodrigues; Biologia – 2º ed. São Paulo, Ed.ModernaLinhares, Sérgio; Gewandsznajder; Biologia: Volume único – 1ª ed. São Paulo, Ed.ÁticaFrota-Pessoa, Oswaldo; Os caminhos da Vida: Biologia no ensino médio – SãoPaulo, Ed. Scipione.9. Anexos10. Apêndices:1. Slides confeccionados sobre o tema Sistema excretor e Respiratório;
  3. 3. 1.1. Sistema respiratório Fisiologia Humana I. Sistema Respiratório 1. Função- Captor de O2 atmosférico- Eliminar o CO2 produzido nometabolismo celular Fisiologia Humana 2. Componentes SISTEMA RESPIRATÓRIOVIAS RESPIRATÓRIAS - Fossas nasais - Faringe - Laringe - Traquéia - Brônquios Respiração Humana 1. Cavidades nasais: duas aberturas anteriores, narinas. Na cavidade nasal encontramos pêlos. Fossas nasais vascularizadas; 2. Faringe: conduto que se comunica com a boca, com as fossas nasais e com a laringe; 3. Laringe: conduto cartilaginoso, tem como função produzir sons e fechar a traquéia durante a deglutição (epiglote) ;
  4. 4. 4. Traquéia: se ramifica para formar os brônquios. Paredes reforçadas por anéis de cartilagem, para suportar a diferença de pressão;5. Brônquios: se encontram no interior dos pulmões e vão se ramificando até formar os bronquíolos, estes terminam em sacos menores, os alvéolos pulmonares;6. Pulmões: o direito tem 3 lobos desenvolvidos e o esquerdo 2 lobos. Elásticos, revestidos pela pleura.7. Diafragma: músculo membranoso que separa o tórax do abdômen e auxilia os movimentos respiratórios.
  5. 5. Movimentos Respiratórios• Inspiração: os músculos da caixa torácica puxam as costelas para cima e para fora, o diafragma se contrai e se achata, promovendo um aumento da caixa torácica, com conseqüente redução da pressão interna, forçando a entrada do ar. Movimentos Respiratórios• Expiração: todos os músculos relaxam, voltando à posição inicial, a pressão interna da caixa torácica aumenta e o ar é expelido. Trocas gasosas • Difusão do O2 e CO2 entre os alvéolos pulmonares e capilares sangüíneos, ocorre graças as diferenças de pressões parciais desses gases no sangue e nos alvéolos. Ar Inspirado % Ar Expirado % CO2 0,04% CO2 4,48% O2 20,94% O2 16,5% N2. 79,02% N2. 79,02%
  6. 6. Transporte de gases respiratórios• Transporte de O2 : maior parte transportada junto coma hemoglobina (parte é dissolvida no plasma), formando a oxiemoglobina. 4Hb + 4 O2 4Hb O2 A pressão parcial de O2 é maior no sangue do que nos tecidos, ocorrendo a difusão daquele para esses. O sangue rico em O2 denomina-se arterial.• Transporte de CO2 : a pressão arterial de CO2 é maior nos tecidos do que no sangue, dessa forma o gás sai dos tecidos e vai para o sangue. O Transporte de CO2 ocorre de 3 maneiras:• 5% fica absorvido no plasma;• 25% se associam à hemoglobina formando a carboemoglobina: Hb + CO2 HbCO2• A maior parte (cerca de 70%), reage com a água e forma H2CO3, que se dissocia em H+ (associado à hemácia) + HCO3- (vai para o plasma). Observações:1. O CO liga-se à hemoglobina formando a carboxiemoglobina em uma reação estável, onde o composto não se desfaz, inutilizando a molécula de Hb, que não consegue mais transportar O2.2. Nos fetos a demanda de oxigênio é muito maior do que na mãe, isso graças a elevada taxa metabólica associada à necessidade de rápido crescimento.
  7. 7. Regulação do ritmo respiratório• O controle da respiração é feito automaticamente por um centro nervoso localizado no bulbo, de onde partem os nervos responsáveis pela contração dos músculos respiratórios. O principal mecanismo de regulação depende da concentração de CO2 no sangue. Quando ocorre maior formação desse gás aumenta a quantidade de H+ no sangue, provocando uma diminuição no pH. Com isso o bulbo é sensibilizado e estimula o aumento da freqüência respiratória, permitindo a maior eliminação da quantidade de CO2 e o aumento na captação de O2 . Problemas respiratórios• Enfisema pulmonar: as fibras elásticas que são importantes na constituição dos alvéolos e bronquíolos perdem a elasticidade caracterizando a obstrução crônica do fluxo de ar, acompanhada por uma reação inflamatória. Grande parte causada por tabagismo.• Asma: caracterizada pela constrição do calibre das ramificações dos brônquios. A alergia é a causa mais comum. Uso de drogas para dilatar os brônquios.• Pneumonia: causada por bactérias (pneumococos) na maioria dos casos. Sintomas são: febre, dispnéia, tosse, dores no tórax (peito). Tratamento com antibióticos.• Sinusite: processo inflamatório dos seios da face.• Rinite alérgica: não há infecção, mas a mucosa nasal fica inflamada e ocorre edema. Ocorre o aumento da liberação de coriza.
  8. 8. 1.2. Sistema Excretor FISIOLOGIA DO SISTEMA EXCRETOR (RENAL)Sistema Excretor ou Renal (Dedé) Ops! !!! Importância • O sistema excretor tem papel fundamental na manutenção da estabilidade dos fluídos corporais, pois elimina certas substâncias indesejadas (amônia, uréia ácido úrico) ao organismo e retém aquelas que ainda possam ser aproveitadas (água, sais). • O sistema excretor também é responsável pela osmorregulação, manutenção da concentração salina no sangue e outros fluídos corporais.
  9. 9. Estruturas Componentes Rim (2); ureter (2); bexiga urinária; uretra Corte longitudinal do Rim NéfronFunção:• Corpúsculo renal: Filtrar o sangue removendo uréia e ácido úrico.• Tubo Proximal e Alça Néfrica (Henle) Reabsorção de água, aminoácidos, glicose, sais hormônios, etc. Tubo distal: Retiram o excesso de água.• Osmorregulação: regular a quantidade de água no sangue pela ação do ADHObs.:todas as substâncias reabsorvidas vão para o sangue, através dos capilares sanguíneos.
  10. 10. Formação da urina no néfron Local Processo Substâncias envolvidas Corpúsculo A pressão do sangue força a filtração no Água, glicose, renal glomérulo, com a passagem de aminoácidos, substâncias para a cápsula renal. sais, uréia, NH3, ácido úrico, etc. Túbulo Difusão e transporte ativo pelas células Água, glicose, contorcido dos túbulos devolvem substâncias do aminoácidos e proximal filtrado para os capilares sanguíneos. sais.Alça néfrica Osmose e reabsorção de água do filtrado Água e sais para os capilares sanguíneos Túbulo Transporte ativo pelas células do túbulos Ácido úrico, contorcido remove excretas dos capilares amônia, íons distal sanguíneos, lançando-os na urina hidrogênio, etc.Ducto coletor Recebe a urina e a conduz ao ureter Água, uréia, ácido úrico, sais, amônia, etc Fisiologia Humana 4. Fisiologia renal- Filtração glomerular- Reabsorção tubular Formação da Urina • Processo de Filtração-reabsorção seletiva, integrado com neurotransmissores 1. Filtração • Capilar do glomérulo apresenta alta pressão arterial, indispensável à eficiente filtragens do plasma. • O liquido filtrado e coletado pela cápsula é praticamente o plasma sanguíneo sem proteínas. Esse líquido é o filtrado glomerular: água, sais, glicose, aminoácidos, vitaminas, uréia etc. Obs.: as proteínas são grandes e não atravessam o capilar da cápsula, quando elas estão presentes na urina, é sinal de doença.
  11. 11. Formação da Urina 1. O ADH irá aumentar a permeabilidade das membranas das células dos túbulos em relação à água, facilitando a reabsorção. Assim ocorre o controle da diurese (perda de água na urina). 2. A Aldosterona é liberada glândulas supra-renais ( adrenais ) e aumenta a reabsorção (ativa) de sódio nos túbulos renais. Com isso, aumenta a retenção de água no organismo. Obs.: A diabetes insipidus é uma disfunção hormonal da hipófise que ocasiona baixa produção do hormônio antidiurético (ADH) .Com isso, há pequena reabsorção de água nos túbulos renais e conseqüente eliminação de um grande volume de urina. Formação da Urina 2. Reabsorção • reabsorção das substâncias que saem do glomérulo por transporte ativo. Como a glicose, os aminoácidos, o sódio e outros íons. • A água é transportada por osmose. Esta reabsorção é resultado de ação hormonal: 1. Osmorreceptores do hipotálamo detectam a concentração do sangue que circula por eles. 2. O hipotálamo produz o ADH ( hormônio antidiurético) que irá para a hipófise. 3. A hipófise libera o ADH na corrente sanguínea Formação da Urina Fisiologia Humana 4. Fisiologia renalControle hormonal(ADH) Urina maisBeber muita água Menos ADH diluída (clara) Urina maisBeber pouca água Mais ADH concentrada (escura) Ninguém ignora tudo, Ningué ninguém sabe tudo. Por ningué isso, aprendemos sempre. (Paulo Freire)
  12. 12. 2. Atividade de fixação sobre os temas propostos.2.1. Sistema Excretor.Unidade Escolar: C. E. E. P. Severino VieiraCurso: Ensino MédioProfessora Regente: Norma SueliDiscente/Estagiário: Antonio Paulo Batista de JesusDisciplina: BiologiaSérie: 2º ano Turma: 203 Turno: MatutinoUnidade: 4ª Fase: Regência Atividade de Fixação – Sistema Excretor1. O que é excreção? Quais as funções do sistema excretor?2. Defina: osmoregulação; homeostase e hemodiálise.3. Cite três sistemas que colaboram na excreção de substancias nocivas ao organismo.4. Quais os principais produtos tóxicos excretados pelos animais?5. Caracterize cada excreta (amônia, ácido úrico e uréia) e dê exemplos dos seres queeliminam essas substancias.6. Com relação à excreção humana responda:a) Quais os órgãos que formam o sistema excretor? E quais as suas respectivas funções?b) O que néfron e quais as estruturas que o formam?c) o que é filtração glomerular e onde ocorre?d) O que é reabsorção glomerular e onde ocorre?e) Qual a composição química da urina?f) Qual a função da aldosterona neste processo?g) Por que as pessoas sentem tanta sede quando estão com ressaca?h) o que são cálculos renais?7. Fazer as questões do livro Refletindo e concluindo e as questões de análise.
  13. 13. 2.2. Sistema RespiratórioUnidade Escolar: C. E. E. P. Severino VieiraCurso: Ensino MédioProfessora Regente: Norma SueliDiscente/Estagiário: Antonio Paulo Batista de JesusDisciplina: BiologiaSérie: 2º ano Turma: 203 Turno: MatutinoUnidade: 4ª Fase: Regência Atividade de Fixação – Sistema Respiratório1. O que é respiração? Diferencie respiração aeróbica da respiração anaeróbica?2. Diferencie os dois níveis de respiração: celular e pulmonar.3. Descreva o percurso do ar desde a sua entrada pelas até sua chegada aos pulmões.4. Descreva cada parte que compõem o sistema respiratório, citando suas respectivasfunções.5. O que é hematose?6. O que é ventilação pulmonar? E quais músculos estão envolvidos nesse processo?7. O que inspiração e expiração e como se comportam os músculos que atuam nessesmovimentos.8. O que é capacidade pulmonar vital, e qual o seu volume para uma pessoa jovem?9. Qual a composição química do ar inspirado e expirado.10. O que é freqüência respiratória?11. Qual a região de encéfalo responsável pelo controle dos movimentos respiratórios?12. Como o oxigênio e o gás carbônico são transportados pelo sangue?13. Faça a representação da reação química do gás carbônico.14. Que contribuição os íons bicarbonato pode dar para o sangue?15. Qual a relação existente entre o sistema digestório e respiratório?16. Explique por que a inalação de monóxido de carbono (CO) provoca asfixia?17. Fazer as questões do livro Refletindo e concluindo e as questões de análise.

×