Tutorial completo
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Tutorial completo

on

  • 4,239 views

Mercado Bovespa Ações

Mercado Bovespa Ações

Statistics

Views

Total Views
4,239
Views on SlideShare
4,238
Embed Views
1

Actions

Likes
3
Downloads
214
Comments
0

1 Embed 1

http://duckduckgo.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Tutorial completo Tutorial completo Document Transcript

  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica Autor: Gustavo Falcão – falcao_r@hotmail.com Versão: 1.0 – Resumida (com links) Data Versão: 07-01-2010 Ola amigo(a). Gostaria de comecar este passo-a-passo / aula com uma introducao de nosso espaço. Somos um grupo de investidores que acima de tudo tem interesse no estudo do mercado. Este grupo comecou a ganhar força, amizade e conhecimento. Isso nos deu a necessidade de armazenar e organizar nossas informações, visto que muita postagem valiosa era perdida no tempo. Com isso criamos o nosso forum ( www.gruposhieldforum.com ) que nos serve como uma forma de armazenar estudos, aulas e analises do mercado. Nosso principal lema aqui e no ADVFN é a Ética. Dito isto, gostaria que você nos visitasse e se sentisse em casa. Indice do estudo: 1 – Defina o seu Perfil 2 - Termos mais utilizados no Mercado 3 – Os Axiomas de Zuriche 4 - Analisando Tendências 5 - Como utilizar um STOP 6 – Indicadores Graficos 7 – CandleSticks 8 - Setups
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica Primeiro passo: Defina o seu Perfi Qual o seu perfil? Esta pergunta parece bem simples e trivial. Mas existe sim uma complexidade dentro dela. Todos no inicio gostam de responder: "Sou ousado... quero ser trader arriscado e ganhar muito!". Sim, todos pensamos nisso. Imaginamos os operadores que vimos em filmes como Wall Street, em seus escritorios particulares e fortunas incalculaveis geradas por operacoes no mercado. Também quando imaginamos comprar uma ação, imaginamos lucros de 15% em um mês. Imaginamos 100% ao ano. Carros, imoveis e uma vida independente. Certo? Mas não pergunto sobre o que deseja ou como se imagina em um futuro próximo. Quando eu pergunto sobre o seu perfil, questiono o seguinte: - Qual o seu tempo livre para ficar com o Home Broker aberto? - Voce consegue ficar com ele aberto todo o dia? Tem algum empecilho -trabalho por exemplo? Se sim, voce nao pode ser DayTrader. Esqueça isso. Ate mesmo Swing Trader será complicado para voce. Vamos então entender como funciona e o que são cada perfil: Swing Trader, Position Trader e Day Trader Swing Trader: Swing Trade é uma operação rápida, geralmente contra tendência e com expectativa de lucro forte. Operações de swing trade são ideais para os ativos que tenham volatilidade e liquidez. Uma operação de swing trade tem em média de 2 a 7 úteis, porém podem chegar até a 10 dias úteis, ou seja, são trades de curto prazo. Portanto, o objetivo do swing trader é fazer ganhos expressivos (de 2 a 10%) em prazos curtos, se aproveitando da volatilidade do papel, recuperação do papel, ou mesmo especulação, entre outros fatores.
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica Aos investidores iniciantes, vale frisar que antes de se aventurar pelas operações de swing trade, é importante algum treino e estudo. Tão importante quanto isso, é ter sempre disciplina para ter sucesso com esse tipo de operação, pois é preciso seguir a risca o momento de entrada e saída do papel. Lembrando que o stop deve ser sempre usado e respeitado em todas as operações de swing trade, pois incrementar o lucro é também limitar as perdas maximizando os rendimentos. Se o preço do ativo atingir o stop, isso significa que você errou no trade,e portanto, deve sair da operação, sendo que jamais o stop deve ser baixado ou tirado. O sucesso nessas operações se dá devido a eventuais variações atípicas dos ativos, motivados por qualquer tipo de influência, como a divulgação de fatos relevantes ou até mesmo movimentos especulativos, porém com movimentos exagerados. Pode-se citar o exemplo, também, de sucesso nesse trade em situações em que os ativos caíram fortemente nos últimos dias, sem aparente motivo, para que possa comprá-los com a expectativa de uma forte volta aos preços médios O swing trade pode ser feito tanto através da análise gráfica como através da análise fundamentalista. O objetivo principal deste tipo de trade são os ganhos rápidos, sendo uma estratégia muito atrativa em momentos de baixa na bolsa. Position Trader: Position Trader é o tipo de investidor que espera a valorização dos seus ativos para um prazo médio a longo, e por isso esse tipo de investidor carrega suas posições por um período maior que o Swing Trader. O termo em inglês pode ser traduzido por operador de posição, que significa que ele está posicionado, parado com os papéis em carteira. O position trader normalmente utiliza a analise fundamentalista para basear as suas decisões e eventualmente a análise técnica. Ainda que esta estratégia exige poucos movimentos no mercado (as vezes é possível ficar por anos sem trocar qualquer ativo da carteira), o position trader nem por isso deixa de sempre monitorar notícias e checar relatórios das empresas que possui. Ao operar setups de Position trader voce pode sim ter operacoes que se assemelham ao Swing Trade (caso objetivos ou stops se alcancem em um periodo curto), mas a visao sempre sera voltada no medio / longo prazo (grafico semanal ou mensal). A analise para Position nao necessita o acompanhamento diario de grafico ou de cotações. O certo é o acompanhamento uma vez por semana. Melhor ainda se for no fim de semana, quando o mercado ja fechou a semana e o grafico produz um novo Candle semanal completo. Movimentos bruscos e de pouca duração não costumam influenciar as posições do position trader, uma vez que o seu interesse é nos movimentos de longa duração. Position Trader opera a favor da tendência, nunca contra.
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica Day Trader: Fazer um day trade significa comprar e vender, no mesmo dia, a mesma quantidade de títulos de uma empresa, utilizando para isso a mesma Corretora e também o mesmo Agente de Compensação. Exemplo: você compra ou vende um certo número de ações por um preço, acompanha a variação da cotação daquele papel ao longo do dia e inverte a posição vendendo ou comprando no mesmo dia. E a diferença do preço de compra para o preço de venda, multiplicado pela quantidade das ações (considerando também as taxas da operação e os impostos), é o resultado do day trade. O investidor profissional de day trading é chamado de day trader. A profissão surgiu com o estabelecimento de bolsas eletrônicas (como a NASDAQ, primeira sessão em 1971) e de plataformas de negociação acessíveis pela internet (ver por exemplo o sistema Homebroker da Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros de São Paulo), sendo que day trading também é aberto para pessoas privadas. Day trading é uma operação especulativa de alto risco podendo trazer altos ganhos, mas também altos prejuízos ao investidor. O DayTrader precisa acompanhar diariamente os graficos e ativos do Bovespa, estando sempre atento a entradas e saidas mais agressivas. Porque sou Position? Imagina ser chamado para uma reuniao no meio de um trade! Ou eu perco o trabalho ou perco o trade. Não consigo ficar com gráficos Intraday abertos na minha máquina. Esta resposta (ao meu perfil) eu demorei para assimilar, e mesmo com 7 anos de bolsa somente recentemente adotei o perfil de POSITION. Ao descobrir seu perfil, deve-se operar pelo periodo gráfico referente ao seu perfil. Swing Trader costuma operar no grafico Diário. DayTraders operam no Intraday. Position operam no semanal.
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica Então, vamos ver a diferença entre o gráfico diário e o gráfico semanal: Utilizarei nos exemplos abaixo um mesmo ativo, que eh a PMAM3. Vamos entao comecar pelo Grafico Diario: Neste grafico conseguimos tracar uma LTB. Certo? Mas veja como os Candles são agressivos, com altas enormes e quedas também enormes. Veja como fica complicado por este grafico tentar projetar uma entrada no ativo de forma consciente e precisa. Mas como entao posso fazer uma entrada no diario visando o curto prazo? Neste caso (gráfico diário) alguns (e este setup eu gosto muito) se baseam no IFR2. Quando estiver abaixo de 5 significa uma boa oportunidade de compra. Este exemplo esta acima no grafico. Mostrnado que o IFR2 apontou pelo menos 3 entradas no ativo de SET-2010 a NOV-2010. Outra forma é quando voce consegue tracar um suporte muito confiavel e navega neste suporte, ou seja, compra no toque do suporte (ou próximo a isso) e vende em alguma resistência (no caso acima não existe resistência tracada). Ou até mesmo com a MME9 cruzando a MME21 para cima. Estes foram alguns exemplos de entrada, visto que existem dezenas e dezenas de indicadores e combinações que pode utilizar para te guiar no gráfico. Resumindo: O grafico diario lhe dará diferentes indicadores que podem apontar compra ou venda de um ativo. O diario pode lhe servir para operar no curto, mas eh muito mais arisco de se trabalhar, pois as oscilações nele são mais bruscas. Entao, use-o para operacoes curtas, visando Swing Trade.
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica Agora vamos visualizar este mesmo ativo so que pelo SEMANAL (periodo de 1 ano): Reparem como agora fica mais claro estudar o ativo e suas tendências. Vejam que conseguimos tracar uma resistência de forma mais precisa. Não temos mais o grande nervosismo gráfico que tinhamos antes. Com isso, podemos tomar nossas decisões com mais seguranca, cautela e o mais importante... protegendo nosso capital sem entrar nas armadilhas de pânico que o gráfico diário nos traz. Ai voce pergunta... Como Position, farei minhas entradas? Este será um passo que veremos mais a frente, o estudo de SETUPs, que nos apontarão não somente as entradas mas como as saídas de uma ação. Mas, como exemplo já que estamos estudando gráficos, gostaria de apresentar uma forma de entrada que gosto muito no gráfico semanal que é a IFR Virando (ou IFR caindo): Verifique no gráfico acima os momentos em que IFR (Indice de Força Relativa) esteja caindo. No momento em que o IFR apontar para cima marca-se o candle que fez esta modificacao. Prepara-se uma ordem de compra no rompimento da maxima deste candle com STOP na abaixo da minima. O objetivo deste trade eh estipulado em 8% ou entao usar o controle de risco (vender parte da posicao com um percentual de lucro e manter o resto até ser estopado – subindo stop – ou vender em uma sinalização de reversão de tendência. Media de acerto estipulado = 75%. Utilizando este estudo no gráfico acima só tivemos 1 entrada estopada, a do inicio de novembro contra 3 trades com sucesso. Foi apresentada entrada se verificarmos o ultimo movimento do IFR, na semana do dia 13/12 ao romper a maxima do candle que fez o IFR apontar para cima.
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica Estariamos ainda seguros neste trade, mesmo com a queda apresentada na ultima semana do gráfico, pois na semana da entrada temos um Candle que nos proporcionou algo quase como 20% de alta, o que nos faria ter realizado uma parte de nossa posicao para manejo de risco. Seguiriamos com o restante da posicao ate o nosso stop que seria a minima do candle da semana anterior a atual, ou seja, 4,84. Ao efetuar o manejo de risco, mesmo sendo estopado neste caso, ainda sairiamos com lucro. Em poucas palavras eu posso afirmar que o grafico semanal é uma forma mais segura, tranquila e ate mesmo correta para a maioria das pessoas operarem. Logico que um SwingTrader pode ter também investimentos como Position e até mesmo de investimento (longo prazo). Mas definir seu perfil será a chave para seu inicio e um começo positivo no mercado financeiro.
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica Agora que voce pensou no seu perfil, vamos para a proxima licao. Segundo Passo: Termos mais utilizados no Mercado Você conhece os termos mais utilizados pelo mercado? Ao ler uma analise grafica, ou conversar com um trader voce esta a par dos termos mais utilizados por ele? Sabe o que é um Candle? Um Stop / Stop Gain / Stop Loss?bE a diferença entre o Mercado Normal e o After Marker? Isto pode parecer besteira, pois um iniciante pensa: "Para que quero saber disso? O que eu quero é comprar um ação e que ela suba... não preciso disto!". Ledo engano. Estes termos são essenciais para que você consiga operar bem, que consiga trocar informações e até mesmo discutir uma análise técnica. Vamos então entender alguns destes termos: Mercado à vista: É a compra ou venda em pregão de determinada quantidade de ações para liquidação imediata. A liquidação física, ou seja, entrega dos títulos comprados ao seu comprador, é feita três dias úteis após a operação (D+3) junto com a liquidação financeira, pagamento ou recebimento dos recursos financeiros oriundos da compra ou venda dos papéis. Normal : É a operação regular no mercado de compra e venda de ativos. Para a operação ser considerada normal, não pode ser feita em um mesmo pregão, por uma mesma corretora e por conta do mesmo investidor. Day Trade: É uma operação no mercado à vista que permite a compra e venda de uma mesma ação, opção ou índice em um mesmo pregão, por uma mesma corretora e pelo mesmo investidor, obrigatoriamente. Este tipo de negociação se caracteriza como uma operação de arbitragem e sua liquidação financeira é realizada no terceiro dia útil após a realização do pregão (D+3), no caso de negociação com ações.
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica After market: É o mercado de negociação fora do horário de pregão regular. Este mercado funciona pelo Home Broker nos seguintes horários: Call de abertura às 17h30, e funcionamento de 17h45 às 19h (horário normal) ou de 18h45 às 19h30 (horário de verão). Além do horário diferenciado, o after market conta com algumas características especiais como permissão de negociações apenas no mercado à vista, limite de ordem de R$ 100.000,00 por investidor e variação máxima de 2% sobre o preço do fechamento do horário normal da Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo). Tipos de ordem de compra e venda dos ativos: Ordem do tipo start (normal) É uma ordem de compra de ações e opções enviada à bolsa, vinculada a um preço máximo. Quando a ordem start é solicitada, o papel em questão é comprado quando o preço no mercado atingir ou ultrapassar o preço pré-determinado pelo cliente (preço start). A ordem start tem prazo de validade de 30 dias e, após este período, o investidor deve voltar a registrá- la caso ela não tenha sido executada. Exemplo: Se um investidor deseja comprar uma ação apenas após a confirmação do rompimento de uma resistência, ele poderá determinar o valor de disparo da ordem e o preço limite a ser pago pela ação. Suponha que uma ação esteja sendo negociada a R$ 20,00, sua resistência é R$ 21,50 e o investidor queira comprar a ação apenas se conseguir o negócio acima dessa resistência. Neste caso, poderá ser colocada uma ordem com o preço de start a R$ 21,51 e o preço limite a R$ 21,60. Ordem do tipo Stop: É uma ordem de venda de ações ou opções enviada à bolsa cujos critérios de validação são previamente estabelecidos pelo cliente. A ordem stop tem prazo de validade de 30 dias e, após este período, o investidor deve voltar a registrá-la caso ela não tenha sido executada. A ordem do tipo stop pode ser usada como proteção para o investidor, já que a ordem de venda é enviada à Bovespa quando o preço da ação ficar abaixo do limite determinado pelo investidor. Exemplo: Se um investidor comprar uma ação a R$ 2,00 e quiser limitar sua perda a 10%, ele pode determinar uma ordem stop limitada a R$ 1,80. Quando o preço do último negócio for igual ou menor a R$ 1,81 (preço stop), será disparada uma ordem de venda limitada a R$ 1,80 (preço limite). Este mecanismo permite ainda que o preço de disparo seja diferente do preço limite de execução. O investidor pode estabelecer o preço de disparo da ordem em R$ 1,80 (preço stop), mas com execução limitada a R$ 1,70 (preço limite). Vale lembrar que mesmo que a ordem esteja limitada a uma venda de até R$ 1,70 o preço de execução poderá ser superior caso haja um comprador a preço melhor no momento da execução.
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica Ordem do tipo Stop Móvel: É uma ordem que acompanha uma possível alta do mercado ajustando o preço limite para cima e o preço stop conforme determinação do cliente. Esta ordem, muito utilizada em mercados mais desenvolvidos, também é chamada de Trailling Stop (stop de pico). Ao enviar a ordem stop móvel, o cliente deve preencher quatro campos de preço: stop, limite, início móvel (preço “gatilho”, sempre acima do mercado, que iniciará o processo de mobilidade dos preços stop e limite) e ajuste inicial (acréscimo sobre o valor dos preços limite e stop quando o início móvel for atingido) No envio da ordem pelo Home Broker, os valores stop e limite serão corrigidos pelo valor financeiro, e não por percentual (usados em outros mercado). Exemplo: Um investidor envia uma ordem stop móvel para o papel PETR4, cuja cotação hipotética está em R$ 100,00. O preço stop será registrado em R$ 95,00 e o limite, em R$ 94,00. Caso o preço caia para R$ 95,00, o sistema enviará ordem a 94,00. Caso o cliente deseja que o preço stop suba caso PETR4 tenha alta, por exemplo, atinja o valor de R$ 105,00, ele precisa definir que stop seja ajustado para R$ 98,00 (acréscimo de R$ 3,00). Neste caso o início móvel passará a ser R$ 105,00. O limite após ajuste também será acrescido de R$ 3,00, passando para R$ 97,00. Vale ressaltar que, assim que o início do móvel for atingido, os valores stop e limite se ajustarão a cada variação (centavos) caso a alta da PETR4 persista. Ou seja, se após o início do móvel a PETR4 suba mais e atinja a cotação de R$ 107,53, o preço stop subirá na mesma proporção, indo para R$ 100,53 (R$ 98,00 + R$ 2,53). Neste caso, o o preço limite vai pra R$ 99,53 (R$ 97,00 + R$ 2,53). É importante lembrar que o preço stop nunca se move para baixo, ou seja, se PETR4 voltar a cair a ordem será enviada a R$ 99,53, assim que o preço atingir R$ 100,53. Candles: O Gráfico de candles, também chamado gráfico de velas ou candelabro japonês, popularizou- se na década de 90 com os trabalhos de Steven Nison, autor do famoso livro Japanese Candlestick Charting Techniques. O candle e formado pela informação dos preços: máximo, mínimo, abertura e fechamento para formar o desenho do símbolo. Esta técnica foi desenvolvida pelos japoneses (aproximadamente em 1.600) e hoje largamente utilizada por todo o mundo, é uma excelente ferramenta de leitura dos preços.
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica Para entender os candlesticks, temos que entender como se forma o corpo da figura de um candle. O corpo de um candle é formado pela diferença entre o preço de abertura e o fechamento de uma ação no período que se queira analisar (pode ser um 5 minutos, 15 minutos, 1 hora, um dia, uma semana, um mês, um ano, etc.). Um corpo vermelho ou preto significa que o fechamento foi abaixo da abertura. E um corpo azul ou branco significa que o fechamento foi acima da abertura. As linhas estendidas abaixo e acima do corpo significam as máximas e as mínimas que a ação atingiu no período e são chamadas de sombras. O que representa um candle, ou a combinação de mais de um, é que possibilita a leitura do mercado e nos conduz a “tentar” prever o próximo movimento do papel. Lido tudo isto você terá uma noção básica de alguns termos principais utilizados em uma análise. Candle, Stop, Stop Gain, Stop Loss... Leia, absorva as informações que logo abaixo tem o próximo passo.
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica Terceiro Passo: Axiomas de Zuriche. Mas os Axiomas não irão me ensinar a operar... Sim. Concordo. Mas eles servem como base para sua vida financeira. São lições muito interessantes. Então, vamos a eles: Definição de axioma: Um axioma é uma sentença ou proposição que não é provada ou demonstrada e é considerada como óbvia ou como um consenso inicial necessário para a construção ou aceitação de uma teoria. Por essa razão, é aceito como verdade e serve como ponto inicial para dedução e inferências de outras verdades (dependentes de teoria). Todos no mercado financeiro já ouviram ou irão ouvir a respeito dos Axiomas de Zurique, que na realidade é um livro escrito por Max Gunther. Os Axiomas de Zurique são descritos no livros como ensinamentos, idéias, formas de especular no curto prazo. Trazem ideais dos banqueiros suíços como fizeram apostas para ganhar, tanto no mercado financeiro como em outros tipos de negócios. O 1º Axioma: DO RISCO Preocupação não é doença, mas sinal de saúde. Se você não está preocupado, não está arriscando o bastante. É mostrada em forma de discurso entre duas mulheres, uma que prefere não correr o risco enquanto outra abre mão da segurança para obter lucros maiores. No final, o resultado é que quem arrisca mais, têm ganhos maiores, mesmo obtendo perdas no meio do caminho. O 2º Axioma: DA GANÂNCIA Realize o lucro sempre cedo demais. Este axioma é um comparativo com os apostadores de cassino, esses deixam a ganância conduzirem o jogo e não sabem a hora de sair do jogo mesmo obtendo o lucro. Mostra que os jogadores nunca estão satisfeitos e sempre querem mais. Mas mostra que mesmo saindo antes da hora e obtendo lucro ocorre o arrependimento pois poderia ganhar mais, no entanto é melhor se arrepender com o dinheiro no bolso do que se arrepender com o prejuízo. O 3º Axioma: DA ESPERANÇA Quando o barco começar a afundar, não reze. Abandone-o. Este axioma mostra que operações, negócios dão errados. Por isso é necessário determinar margens, caso a operação fuja dessa margem você deve abandonar o barco, não criar expectativas que o barco irá flutuar novamente ou até mesmo sair voando, pois o barco está afundando.
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica O 4º Axioma: DAS PREVISÕES O comportamento do ser humano não é previsível. Desconfio de quem afirmar que conhece uma nesga que seja do futuro. O futuro do mercado financeiro não pode ser previsto por magos ou falsos profetas, ninguém consegue prever o mercado, por isso fuja dos profetas. O 5º Axioma: DOS PADRÕES Até começar a parecer ordem, o caos não é perigoso. O mercado não segue padrões, padrões não existem . Não existem fórmulas para definir o mercardo. O 6º Axioma: DA MOBILIDADE Evite lançar raízes. Tolhem seus movimentos. Não operar o que não da certo, fugiu seu controle saia da operação. Não tenha emoção em relação a operação, se aparecer algo melhor troque a operação. O 7º Axioma: DA INTUIÇÃO Só se pode confiar num palpite que possa ser explicado. Busque explicações para confirmar o palpite ou a especulação, não especule apenas por especular busque informações. O 8º Axioma: DA RELIGIÃO E DO OCULTISMO É improvável que entre os desígnios de Deus para o Universo se inclua o de fazer você ficar rico. Não busque apóio financeiro com o sobrenatural, não dependa do sobrenatural para ficar rico. Ilusões não deixam as pessoas ricas. O 9º Axioma: DO OTIMISMO E DO PESSIMISMO Otimismo significa esperar o melhor, mas confiança significa saber como se lidará com o pior. Jamais faça uma jogada por otimismo apenas. Não jogue com o otimismo procure a confiança. Antes de entrar numa operação saiba os pontos de saída caso algo inesperado aconteça. O 10º Axioma: DO CONSENSO Fuja da opinião da maioria. Provavelmente está errada. Questione, pense por si próprio não deixe ser levado pela maioria, pois nem sempre a maioria está correta. O 11º Axioma: DA TEIMOSIA Se não deu certo da primeira vez, esqueça. Não deu certo, fuja dessa empresa ou negócio, procure algo que realmente de lucro. Procure um negócio no qual você terá lucro, esqueça o que deu errado. O 12º Axioma:DO PLANEJAMENTO Planejamentos a longo prazo geram a perigosa crença de que o futuro está sob controle. É importante jamais levar muito a sério os seus planos a longo prazo, nem os de quem quer que seja. Como não existe padrão, como é possível jogar, investir no longo prazo. O futuro não é previsível e não pode ser analisado, não há como planejar algo no longo prazo.
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica Axiomas Menores 1º AXIOMA MENOR - Só aposte o que valer a pena. 2º AXIOMA MENOR - Resista à tentação das diversificações. 3º AXIOMA MENOR - Entre no negócio sabendo quanto quer ganhar; quando chegar lá, caia fora. 4º AXIOMA MENOR - Aceite as pequenas perdas com um sorriso, como fatos da vida. Conte incorrer em várias, enquanto espera um grande ganho. 5º AXIOMA MENOR - Cuidado com a armadilha do Historiador. 6º AXIOMA MENOR - Cuidado com a ilusão do Grafista. 7º AXIOMA MENOR - Cuidado com a ilusão de Correlação e a ilusão de Causalidade. 8º AXIOMA MENOR - Cuidado com a Falácia do Jogador. 9º AXIOMA MENOR - Numa operação que não deu certo, não se deixe apanhar por sentimentos como lealdade ou saudade. 10º AXIOMA MENOR - Jamais hesite em sair de um negócio se algo mais atraente aparecer à sua frente. 11º AXIOMA MENOR - Jamais confunda palpite com esperança. 12º AXIOMA MENOR - Se astrologia funcionasse, todos os astrólogos seriam ricos. 13º AXIOMA MENOR - Não é necessário exorcizar uma superstição. Podemos curti-la, desde que ela conheça o seu lugar. 14º AXIOMA MENOR - Jamais embarque nas especulações da moda. Com freqüência, a melhor hora de se comprar alguma coisa é quando ninguém a quer. 15º AXIOMA MENOR - Jamais tente salvar um mau investimento fazendo ‘’preço médio’’. 16º AXIOMA MENOR - Fuja de investimentos a longo prazo. Pode ser que nem todos os Axiomas te interessem, normal isso. Mas eles são sim uteis para todos que querem começar na bolsa. Existem neles dicas essenciais como: Realize o lucro sempre cedo demais. ou Quando o barco começar a afundar, não reze. Abandone-o. Leitura simples, rapida e extremamente educacional.
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica Ok... Você foi paciente e chegou até este ponto. Parabéns!! Agora podemos comecar a falar de algo mais prático, como analise gráfica e como operar de forma mais eficiente. Quarto Passo: Analisando Tendências Vamos comecar então estudando uma tendência de uma ação. Afinal, de que vale você ter um interesse em uma ação se a mesma está em tendência de queda? O melhor é sempre comprar em tendência de alta e vender em tendência de queda. Certo? Com este passo você conseguira ver 3 sintomas básicos para se definir uma tendência. Seja por uma Linha de Tendência de Alta / Baixa, seja por médias móveis exponenciais ou seja pelo Three Line Bars. Isso te dará o conhecimento básico para ter confiança em comprar um ativo que está com força de alta ou sair de um ativo quando o mesmo apresentar força de baixa. Bom não?
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica Existem alguns padroes basicos para se definir se um ativo esta em tendencia altista de baixa. Primeiro vejamos como desenhar uma LTA ou uma LTB (Linha de tendencia altista / baixa): Usarei GGBR4 com grafico semanal em periodo de 2 anos para exemplificar uma LTA e tambem uma LTB: Necessariamente uma LTA ou LTB tem que pegar o menor preco (menos sombra) de um candle? NAO! Quanto mais vezes a LTA eh tocada pelas sombras (apontado pelas setas no grafico) mais confiável é a sua tendencia. Então, se você tem um Candle com sombra em preço muito abaixo ou acima da sua LTA / LTB tracada, mas ele não é tão forte como uma LTA tocada 4x ou 5x, então desconsidere este candle, seria como um rompimento falso de uma LTA ou LTB. Com isso conseguimos tracar uma LTA ou LTB.
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica E um Canal de alta ou um Canal de baixa? Vejamos no mesmo grafico: Reparem que o nosso canal de baixa teve rompido sua resistencia (topo) durante um periodo mas logo voltou para o canal. Por isso ignoro o movimento no tracado do grafico. Para mim, quanto mais vezes ele tocar, mais confiavel sera. Nao adianta se iludir com um canal que toca 2x somente nos candles se um mais inferior toca 10x e te garantiria um lucro muito maior (em numero de operacoes) vide o canal de alta e o canal menor de alta que toca muito mais vezes. Com isso sabemos tracar uma LTA / LTB ou um canal de alta ou de baixa. Este é um dos fundamentos básicos para definir uma tendencia. Outra forma de se analisar uma tendência seria no cruzamento da Media Móvel Exponencial 9 com a Média Móvel Exponencial de 21. Vejamos:
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica Quando a média móvel de 9 está acima da 21 e ambas apontando para cima, temos um bom indicador de tendencia altista. Quando a média móvel de 9 está abaixo e ambas apontando para baixo, temos uma indicação que a tendencia agora é baixista. Também podemos usar simplesmente a médias móveis maiores, como a de 55 periodos ou a de 63 e ver sua direção. Para cima é tendencia altista para baixo baixista. Com isso ja definimos 2 formas de identificar uma tendencia. LTA / LTB e cruzamentos de médias. Uma próxima forma que gosto de definir seria também o rompimento da Three Line Bars. Esta você define da seguinte forma: Pega-se um fundo (como apontado no grafico) e depois pega-se 2 topos acima dele (apontado e tracado no grafico). Quando um Candle ROMPER esta linha tracada, significa que o ativo interrompeu sua sequencia de baixa. O oposto também é válido. Pega-se um topo no gráfico e depois 2 sombras (candle) mais baixas logo anterior a ele. No momento que tivermos um Candle que rompa a linha tracada pela minina do inferior (como tracado tambem) significa que interrompemos nossa sequência de alta. Logicamente nenhum indicador é 100% confiável e seguro (veja neste do Three Line Bars que tivemos um falso aviso de queda quando o ativo ainda voltou a subir um pouco). O importante é que a combinação destes estudos nos apontam uma tendência. E o mercado sempre diz: "Nunca tente operar contra uma tendência"
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica Muito bem. Agora já sabemos tendências e nosso perfil. Sabemos também alguns termos utilizados. Gostaria agora que o próximo passo ( e um dos mais importantes) a ser estudado por você seja: Quinto Passo: Como utilizar um STOP Acredite!!!! Isto é muito importante. Não significa que você vai comecar suas operações pessimista. Voce tem que pensar que vai começar suas operações PROTEGIDO! Quantos traders (este que vos fala tambem serve como exemplo) por teimosia não utilizou STOP em alguma operação e depois se arrependeu amargamente? Sair de um ativo em prejuizo é sempre algo muito doloroso. Pode parecer que não, mas a tendência que temos em nosso psicológico é a seguinte: Ao ver um ativo cair 2%, você pensa - "nossa, agora está barato demais, não tem como cair mais!". Isto é um grandissimo erro pois nenhum ativo esta baixo o bastante que não possa cair mais. Conheco traders que perderam 40% de um patrimonio (alguns mais) por utilizar este pensamento. Muitos até compram mais o ativo que está em queda, indo contra a filosofia de operar na compra em tendencia altista. Isto se chamar diminuir seu Preço Médio (PM). E sinceramente? Eu não recomendo.
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica Então aprenda o que é cada tipo de STOP e faça bom proveito de cada um deles. Seja para vender seu ativo no lucro, seja para sair em um prejuizo controlado. Ou até mesmo para armar uma compra de um ativo em um preço maior que o atual (estratégia, iremos mostrar isso mais adiante e é como eu opero, basicamente nunca comprando a preço de mercado). Não ignore esta poderosa ferramenta que está em seu HomeBroker para te ajudar. Os grandes traders não iniciam uma operação pensando quanto vão ganhar. Eles iniciam as operações pensando quanto PODEM perder se sua manobra não for bem sucedida. Errar TODOS erram. Eu erro, conheço traders com mais de 20 anos de mercado que erram. Então, pense... você também vai errar. Quando iniciarmos a parte de estudo de setups, vocês comecarão a entender como armar um stop de maneira mais eficiente. Mas uma forma prática no inicio é pensar: "Quanto eu aceito perder nesta operacão? 2%? 5%?" Com a resposta, ative seu STOP. Ou pelo menos configure seu STOP baseado em algum setup (explicado mais a frente). STOP LOSS / STOP GAIN Stop loss A palavra loss significa perda. Uma ordem de venda stop loss tem como objetivo evitar perdas. O prazo de validade e o status dessa ordem são controlados e(ou) alterados por você. Então, ao entrar em um ativo e definir o limite possível de seu prejuízo (digamos que 2% como exemplo), você já arma o Stop Loss no seu HomeBroker. Deixe-o armado e siga sempre sua estratégia. Stop gain A palavra gain significa ganhar. Uma ordem de venda stop gain tem como objetivo permitir que suas metas de ganho sejam quantificadas. Pode parecer besteira, mas muitos ignoram esta ordem. E com isso sempre tentam levar o trade mais adiante quando na verdade já alcançaram seu real objetivo. Esta ferramenta te garante a venda do ativo ao alcançar seu objetivo (novamente para seguir a sua estratégia). E também evita o famoso arrependimento de não ter vendido no lucro e perdido o momento. Atenha-se a outro aspecto. O verdadeiro objetivo das ordens de controle é acostumá-lo às pequenas perdas, evitando as grandes (Max Gunther diz isso em seu livro "Os Axiomas de Zurique"). Quanto você aceita perder ou ganhar é uma pergunta que só você pode responder. Existem maneiras de programar um STOP através do estudo de Candlesticks, apontando stops na minima do candle anterior. Para isso recomendo a leitura de nossos estudos, pois aqui estamos contemplando o básico da questão.
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica Sexto Passo: Indicadores Gráficos: MACD, Médias Móveis, Estocástico, IFR... Vamos agora a mais um passo prático. Indicadores Gráficos. Imagine você que até agora você era um passageiro em um avião. Como passageiro, você comprava uma passagem, sentava na cadeira e ia até aonde ele te levaria. Problemas podem acontecer e seu avião muda de rota. Mas você não está vendo nada, o só o piloto. Como fazer para você saber mais? Como ter a sua frente os instrumentos de vôo da análise gráfica? Com os indicadores você deixará de ser torcedor ( o trader que compra uma ação, senta na adores arquibancada e comeca a torcer para a alta) e será um trader consciente, que sabe que ela tende a subir ou a cair. Imagine então os indicadores financeiros como o seu painel de instrumentos. instrumentos. Aqui vou te apresentar alguns dos indicadores mais utilizados.
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica 1 - Médias Móveis Entre as ferramentas disponíveis na análise técnica, a Média Móvel é a mais fácil e popular. Não é recomendada a utilização das Médias Móveis sozinhas para a tomada de decisão, devemos sempre utilizar outras ferramentas em conjunto. A melhor aplicação das médias móveis é quando o mercado apresenta tendência já definida. Não é recomendado em mercados voláteis. Identificando a tendência, as médias móveis permitem os trades utilizarem a tendência a seu favor e aumentam o número de ganhos. Os dois mais populares tipos de média móvel são Média Móvel Simples (SMA) ou Média Móvel Exponencial (EMA). Todo tipo de média móvel é um resultado matemático que é calculado a média de preços passados. Vamos entender mais sobre esses tipos de média móvel. Quando o preco está acima da média móvel simples baseada nos 10 dias indica que tendência da ação é de alta. Se o preço estivesse abaixo da média móvel, a tendência seria de queda. Portanto, a tendência da ação se ajusta de acordo com a média móvel. Quando uma ação está sem tendência definida a média móvel pode trazer sinais falsos. Para reduzir o atraso em média móvel simples, analistas normalmente usam média móvel exponencial (também chamada de média móvel exponencialmente equilibrada). Média Móvel Exponencial reduz o atraso, aplicando maior peso a recentes preços. Para reduzir o atraso depende do período especificado. Quanto mais curto for o período, maior será o peso ao preço mais recente. Poderíamos pensar que quanto mais rápido melhor, porém, isso não é verdade, já que quanto mais rápido mais sensível o indicador fica e passará a indicar mais pontos falsos de compra e venda. Diferença entre Média Móvel Simples e Média Móvel Exponencial Agora que você já tem um melhor entendimento de como são calculadas a Média Móvel Simples e a Média Móvel Exponencial, veremos como elas se diferem. Analisando o cálculo da Média Móvel Exponencial, notará que mais ênfase é colocada nos períodos recentes. Repare como a Média Móvel Exponencial tem um valor mais alto quando o preço está subindo e cai mais rápido que a Média Móvel Simples quando o preço está em queda. Por essa razão muitos investidores preferem usar a Média Móvel Exponencial em cima da Média Móvel Simples.
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica Qual o período devemos usar? O período varia de acordo com a volatilidade da ação e de preferência pessoal. Quanto maior a volatilidade, mais longa deve ser o período informado, em mercados voláteis podemos receber sinais falsos. Os períodos mais utilizados pelos analistas são: 21, 50, 89, 150 e 200 dias. Os investidores de curto prazo podem utilizar média de 21 dias (2 a 3 semanas), enquanto os de prazo mais longo podem usar 150 dias (21 semanas). Devemos examinar qual o prazo (curto, médio ou longo) e a volatilidade do papel (lembrando que papéis com tendência indefinida e de alta volatilidade demos usar um prazo maior). Se aparecer gaps, aumente o período para diminuir a sensibilidade. Qual o tipo de média móvel devo usar? Média Móvel Exponencial são normalmente melhores para trade de curto prazo, por responder mais rápido. Enquanto a Média Móvel Simples são melhores para trade mais longo por não ser tão sensível. Trabalhando com média móvel Existem diversas maneiras de utilizar média móvel, vamos detalhar duas: 1 - Tendência identificação / confirmação 2 - Suporte e Resistência Tendência identificação / confirmação Há três modos para identificar a direção da tendência: direção, localização e cruzamento. O primeiro verifica a direção da média móvel. Se ela estiver subindo, estamos em uma tendência de alta. Se estiver caindo, estamos em uma tendência de queda. A direção da média móvel pode determinar a nossa estratégia, com a identificação dos pontos de entrada e saída. A segunda é para identificar a tendência e a localização do preço. A localização do preço é usada para determinar a tendência básica. Se o preço estiver sobre a média móvel, a tendência é considerada alta. Se o preço estiver a baixo da média móvel, a tendência é de baixa. Não é aconselhável entrada em tendência de baixa, devemos esperar o preço ficar sobre a média móvel. A terceira é para identificação de tendência, mas baseado em duas média móvel, uma curta e outra mais longa. Se a média móvel mais curta estiver abaixo da média mais longa, é considerada tendência de baixa. Identificamos como ponto de entrada: O momento do cruzamento (média móvel de curto prazo cruza a média móvel de longo prazo para cima). Identificamos como ponto de saída: O momento do cruzamento (média móvel de curto prazo cruza a média móvel de longo prazo para baixo).
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica Suporte e Resistência A linha da média móvel funciona como suporte e resistências. É muito importante verificar o histórico da ação e verificar se realmente esse procedimento histórico acontece, para podermos usar a média móvel como suporte e resistência com mais segurança. Combine o estudo das medias IFR ou estocástico (exemplos) para melhorar sua performance. Médias móveis são poderosas demais se bem utilizadas. Não somente para te dar uma base se o ativo esta em tendência de alta ou baixa (conforme visto anteriormente) mas também para te dar o ponto exato de compra. Cada ativo tem seu cruzamento ideal. Nem todos sao no 9x21 ou 12x26. Temos em nosso forum um tópico de estudo voltado somente para isso: http://www.gruposhieldforum.com/medias-moveis-por-ativo-t134.html 2 - Indice de Força Relativa - IFR Este é um dos meus indicadores favoritos. Seja o IFR normal (14) ou o IFR2. Neste indice você consegue não somente ver se a força do ativo é compradora ou vendedora, mas como também consegue analisar pontos de entrada com alguns tipos de setup (que veremos um pouco mais a frente). IFR - Índice de Força Relativa O IFR é um dos indicadores mais utilizados, sendo extremamente útil em diversas situações. Ele pode ser usado sozinho ou em conjunto com outras técnicas de análise (o que é sempre recomendado). Criado em 1978 por Welles Wilder, o IFR mede a "força" de um ativo. Ele oscila entre 0 e 100 e pode ser utilizado em seus trades de 4 maneiras principais, vamos a elas. Topos e Fundos Também conhecida como condição de compra ou venda excessiva. O IFR, normalmente, faz um topo acima do valor 70 e um fundo abaixo de 30. Esses topos/fundos formados no IFR, muitas vezes, são muito mais claros de serem visualizados do que no próprio gráfico de preços do ativo. A interpretação feita é que acima de 70 o ativo está em uma condição de compra excessiva, ou seja, os preços estão altos, levando a pressão compradora a tornar-se fraca e abrindo espaço par uma correção. De maneira semelhante, abaixo de 30 aconteceram muitas vendas e o ativo está barato, sugerindo oportunidades de compra que podem dar origem a um movimento altista. Alguns autores acreditam que em uma tendência grande de alta o valor de 80 é mais adequado para sinalizar a condição de compra excessiva, enquanto que em um mercado de baixa o limite inferior pode ser ajustado para 20.
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica Formações Gráficas O IFR forma padrões como OCO ou triângulos que, muitas vezes, não aparecem no gráfico dos preços, mas que são perfeitamente válidos, podendo indicar continuação ou reversão de tendência. O exemplo abaixo, mostra destacado um OCO anunciando queda no IFR que não aparece no gráfico de preços. Suporte e Resistências Linhas de suporte e resistência são perfeitamente válidas no IFR, sugerindo, respectivamente, região de pressão compradora e vendedora. Divergências A procura por divergências é um dos principais usos do IFR. A divergência acontece quando o movimento do IFR "discorda" do que está acontecendo com o preço. Como um exemplo, algumas vezes o gráfico dos preços faz um novo topo mais alto que o anterior, enquanto que o IFR não acompanha este movimento ficando abaixo de seu último topo. O que está acontecendo? O IFR está apresentando a você um sinal de fraqueza do mercado de alta e talvez seja uma boa chance de vender. Não é preciso dizer que o contrário também é válido, se os preços fazem um novo fundo e o IFR não, pode estar surgindo força compradora.
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica Acima podemos ver que o índice Bovespa fez um fundo mais baixo, sugerindo a continuação da queda, o IFR, entretanto, divergiu apresentando nas mesmas posições fundos sucessivamente mais altos. Logo em seguida, aconteceu a reversão de tendência e os preços acompanharam o IFR. Outras Características O IFR pode ser calculado sobre diferentes períodos de tempo, os mais comuns são 9, 14 e 25. Não existe uma regra formal para o número de dias a ser usado, alguns funcionam melhor para certos mercados, deve-se então testar e encontrar o que se adapta melhor para os papéis e índices que você analisa. Na fórmula, "A" representa a média dos preços de fechamento dos dias de alta do período, enquanto que "B" a média dos preços de fechamento dos dias de baixa. Como já foi dito, não existe regra bem determinada para o período de cálculo das médias, mas quanto menor o período maior a volatilidade do indicador, ou seja, o IFR irá oscilar mais. O IFR é bastante versátil e pode ajudar muito em seus trades. Muitos analistas concordam que o IFR é muito eficiente auxiliando na confirmação de uma idéia ou hipótese sobre o mercado. É possível realizar negócios baseando-se unicamente nesse indicador, mas essa prática não é a ideal. O importante é possuir uma metodologia que combine algumas técnicas de análise, podendo ser o IFR mais uma importante arma em seu arsenal.
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica 3 - MACD Eu particularmente não utilizo MACD em minhas operações. Mas eu admito que o MACD é uma ferramenta muito interessante. Existem traders que operam somente com ela. Uma forma prática, simples e que eu diria até mesmo eficiente de operar. O Indicador MACD O MACD é um indicador popular desenvolvido por Gerald Appel. Embora sua utilização seja bastante difundida, nem todos conhecem suas verdadeiras características e assim desperdiçam uma ótima ferramenta técnica. Neste artigo você vai entender como o MACD é formado e, principalmente, como utilizá-lo como um fiel ajudante no acompanhamento de tendências. A primeira coisa a observar sobre o indicador são as informações fornecidas pelo seu nome, MACD (Moving Average Convergence/Divergence) é uma sigla para convergência/divergência de médias móveis, já indicando que outros indicadores (médias móveis) são usados em sua composição. A construção do MACD utiliza, portanto, três elementos principais: * Média móvel exponencial de 26 dias do preço (média longa) * Média móvel exponencial de 12 dias do preços (média curta) * Média móvel exponencial de 9 dias do próprio MACD (chamada de linha de sinalização) Agora que temos os elementos, vamos calcular a linha do MACD. Para isso, basta subtraírmos a média móvel longa (26 dias) da média móvel curta (12 dias). O resultado será um número que irá oscilar em torno de zero, vamos analisar os possíveis resultados: * MACD maior que zero: Neste caso a média móvel de 12 dias é maior que a média de 26, isso significa que as expectativas mais recentes são mais favoráveis para alta que as anteriores. * MACD menor que zero: Neste cenário a média de 12 dias é menor que a de 26, mostrando um panorama mais relacionado a uma situação de baixa. Exemplo: MACD
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica No gráfico acima, vemos na parte superior os preços e na parte inferior o MACD. O zero no MACD representa uma região na qual a oferta e demanda estão em equilíbrio. Entretanto, ainda não utilizamos um dos elementos que formam o MACD que é a linha de sinalização. Através dela iremos identificar melhor as oportunidades de compra e venda. Sinais de Compra e Venda A figura abaixo mostra um exemplo do MACD com sua linha de sinalização traçada na Telemar. Exemplo: Usando o MACD A linha de sinalização nos ajuda a identificar pontos de entrada e saída do mercado, o procedimento é o seguinte: * Sinal de compra: Um sinal de compra é gerado sempre que o MACD cruza para cima sua linha de sinalização. * Sinal de venda: É gerado sempre que o MACD cruza para baixo sua linha de sinalização. No gráfico, a linha vertical vermelha mostra o ponto no qual o MACD gerou um sinal de venda. Apesar de não ter sido no topo, a tendência de queda prosseguiu ainda por cerca de 20 pregões. A linha verde mostra um sinal de compra, note que o sinal não surge no fundo exato (embora próximo), neste caso ele demorou dois pregões. Enquanto o MACD permanecer sobre/sob sua linha de sinalização a posição de compra/venda deve ser mantida. Confiabilidade dos Sinais Existem diversas ferramentas de análise técnica que podem (e devem !) ser utilizadas para reforçar uma sinalização de compra ou venda gerada pelo MACD. Uma dessas maneiras é observar a condição de compra ou venda excessiva do MACD.
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica Conforme dito anteriormente, a região da linha zero do MACD representa uma área de equilíbrio entre oferta e demanda. À medida que o indicador se afasta dessa região (seja para cima ou para baixo) maior é a quantidade de compras ou vendas sobre o ativo ou índice. Ao realizarmos uma inspeção histórica dos pontos máximos e mínimos que o MACD atingiu ao longo do tempo, podemos ter uma boa idéia se estamos alcançando uma posição de compra ou venda excessiva, o que facilita a ocorrência de movimentos corretivos. Assim, se um sinal de compra (venda) surgir próximo a uma região de venda (compra) excessiva, temos um indicativo mais confiável do que se manifestado em áreas próximas ao nível zero. Outras Características Importantes do MACD Estudamos as principais questões relacionadas ao MACD , como ele indica o momento do mercado e como podemos utilizá-lo em conjunto com sua linha de sinalização para identificar pontos de compra e venda. Contudo, para a melhor utilização da ferramenta existem fatores extras que temos de levar em consideração e assim garantir o uso adequado da técnica. Lembre-se sempre que o MACD é bastante eficiente para acompanhar tendências. Isso significa que ele demora para mostrar reversões nos preços ou oportunidades de compra e venda próximas aos fundos e topos, sua função primordial é simplesmente indicar o que está acontecendo, possibilitando que você fique junto com a tendência atual do mercado e por consequência minimize os riscos dos seus investimentos. 4 - Oscilador Estocástico (Rápido, Lento, Completo) Desenvolvido por George C. Lane na década de 50, o Oscilador Estocástico possui três variações: Rápido, Lento e Completo. O Oscilador Estocástico é um indicador de momento desenvolvido para mostrar a relação entre o preço de fechamento atual à máxima/mínima de um dado número de períodos numa escala de 0 a 100. Isso se baseia na premissa de que em um mercado de alta, os preços irão fechar perto da máxima e em um mercado de baixa, os preços irão fechar perto da mínima. O Oscilador Estocástico é desenhado com duas linhas: a %K e a %D. %K é a principal (rápida) linha e %D é a linha de sinal (lenta). O Oscilador Estocástico Rápido é calculado pela seguinte fórmula: %K Rápido=((Fechamento de hoje – Menor Mínima em %K Períodos) / (Maior Alta em %K Períodos - Mínima em %K Períodos)) * 100 % D = Média Móvel Simples de 3 períodos da linha %K O Oscilador Estocástico Lento é calculado pela seguinte fórmula: %K Rápido=((Fechamento de hoje – Menor Mínima em %K Períodos) / (Maior Alta em %K Períodos - Mínima em %K Períodos)) * 100 %K Lento = Média Móvel Simples de 3 períodos da linha %K Rápida %D = Média Móvel Simples de 3 períodos da linha %K Lenta
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica O Oscilador Estocástico Completo é calculado pela seguinte fórmula: %K Rápido=((Fechamento de hoje – Menor Mínima em %K Períodos) / (Maior Alta em %K Períodos - Mínima em %K Períodos)) * 100 %K Lento = Média Móvel Simples de 3 períodos da linha %K Rápida %D = Média Móvel Simples de n períodos da linha %K Lenta Oscilador Estocástico Rápido: O período de %K, período de %D, e o método %D foram parametrizados para permitir máxima customização do Oscilador Estocástico Rápido. A linha %K é desenhada como uma linha azul sólida. A linha %D é desenhada como uma linha vermelha sólida. Não há indicação dos níveis de 20/80, mas estes valores podem ser facilmente identificados na escala do gráfico do Estocástico do lado direito da área. Oscilador Estocástico Lento: O período de %K, o período de %K Lento, e o método %K Lento, período de %D e o método %D foram parametrizados para permitir máxima customização do Oscilador Estocástico Lento. Interpretação Existem basicamente três técnicas para usar as variedades do Oscilador Estocástico para gerar sinais de operação. » Cruzamentos: 1) Cruzamento das linhas %K / %D: um sinal de compra ocorre quando a linha %K cruza para cima da linha %D e um sinal de venda ocorre quando a linha %K cruza para baixo da linha %D. 2)Cruzamento da linha %K / nível 50: Quando a linha %K cruza acima de 50 é dado um sinal de compra. Alternativamente, quando a linha %K cruza para baixo a linha de 50 é dado um sinal de venda. » Divergências: Buscar por divergências entre o Oscilador Estocástico e movimento de preço pode se mostrar bem eficaz em identificar potenciais pontos de reversão no movimento do preço. Operar comprado na divergência altista clássica: fundos menores nos preços e fundos maiores no Oscilador Estocástico. Operar vendido na divergência baixista clássica: altas maiores nos preços e altas menores no Oscilador Estocástico.
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica » Sobrecompra e sobrevenda: O Oscilador Estocástico pode ser usado para identificar potenciais condições de sobrecompra e sobrevenda no movimento dos preços. Em condições de sobrecompra geralmente o Oscilador Estocástico sobe a níveis de iguais ou maiores que 80 enquanto uma situação de sobrevenda o Oscilador Estocástico desce a níveis iguais ou menores que 20. Operações podem surgir quando o Oscilador Estocástico cruza estes níveis. Um sinal de compra ocorre quando o Oscilador Estocástico cai até o nível 20 e sobe acima deste nível. Um sinal de venda ocorre quando o Oscilador Estocástico sobe até o nível 80 e desce abaixo deste nível. 5 - Bandas de Bollinger As bandas Bollinger mantém uma relação intensa com a volatilidade, podendo nos ajudar a antecipar movimentos fortes e configurar pontos de compra e venda. Com o gráfico de um ativo ao longo do tempo é possível perceber períodos de alta volatilidade. O preço de um ativo dificilmente foge para muito longe de suas médias móveis, sendo constantemente atraído para esta zona de equilíbrio. Com isso o analista técnico John Bollinger criou as bandas de Bollinger. Elas consistem em duas linhas, uma superior e outra inferior, traçadas a partir de uma determinada distância de uma média móvel. O analista sabe que na maior parte do tempo os preços estarão reclusos dentro de um limite. Como é possível constatar, existe uma relação direta entre as bandas de Bollinger e a volatilidade. Essa integração pode ser facilmente percebida graficamente durante acumulações e quando ocorrem acelerações dos movimentos de preços.
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica Regras de Interpretação Existem diversas maneiras de se observar e interpretar as bandas: Estreitamento Muitas vezes ocorre uma diminuição na volatilidade de um ativo em razão de um certo equilíbrio entre demanda e oferta. Essa diminuição tem reflexo direto nas bandas, uma vez que elas se aproximam deixando um canal muito mais estreito. Este fato nos é conhecido como acumulação. Dessa maneira, as bandas nos fornecem com antecedência o sinal de que existe uma oportunidade de trade se aproximando, mas para qual lado o mercado vai? Podemos tentar descobrir essa resposta com a ajuda de alguns indicadores. Uma técnica é procurar divergências ou avaliar a sobrecompra/sobrevenda através de um oscilador como o IFR. Nessas situações, esses indicadores desempenham um papel importante, afinal o volume avalia o grau de comprometimento financeiro dos investidores. Uma regra diz que quando o preço supera uma das bandas espera-se a continuação do movimento. Essa afirmação é plenamente razoável, visto que o preço superar a banda constitui, sem sombra de dúvida, uma manifestação de força. Entretanto, seguidamente, ao alcançar uma das bandas o mercado reverte para a outra direção, nem que seja uma rápida pausa para "tomar ar" antes de continuar a escalada ou a queda. Isso acontece porque ao atingir a linha superior ou inferior, os preços já se distanciaram bastante de sua média e estão vulneráveis a correções. Sob essa visão, a superação de uma banda é na verdade um alerta que sugere a liquidação de posições. Exemplo:
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica Reparem no grafico tracado com LLIS3 que conseguimos visualizar a acumulacao, o inicio do movimento de alta e todos os retornos que o ativo fez para sua media movel (tendencia de qualquer ativo). No final da alta conseguimos tambem visualizar a acumulação novamente e um novo ciclo se iniciando. Estes foram exemplos de alguns indicadores que existem no mercado. Lógicamente existem dezenas de outros mais. Mas estes são os mais utilizados no mercado. Muitos utilizam combinacao de dois ou mais indicadores para operar. Isto também será visto quando virmos mais a frente a parte de setups. Segue um link aonde organizamos os estudos de indicadores do mercado: http://www.gruposhieldforum.com/indicadores-f12.html
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica Bem amigo... agora eu diria que você já está em um nível intermediário de conhecimento. Já daria para começar a analisar um gráfico e ver se vale ou não comprar o ativo. Sabe tendências e tem algumas ferramentas na sua frente para te ajudar. Certo? Então vou lhe apresentar uma técnica interessante que mostra mais o pscicológico de uma tendência. Passo 7: Candlesticks O que isto irá lhe ajudar? Você agora irá conseguir ver se uma força vendedora está perdendo força no mercado. Podera com isso armar alguma compra em um fim de um movimento de baixa. Ou então poderá sair de um ativo ao ver que foi apresentado o fim de um movimento de alta. Este estudo é originado de séculos atras, no mercado de arroz no japão. Um operador deste mercado estudou os preços e com os desenhos formados (candles) ele conseguia formar padrões no mercado. Operando através destes padrões ele obteve um sucesso espectacular. Tanto que na década de 70 um americano comecou a utilizar no Mercado da Bolsa e logicamente virou uma forma interessante de operar. Definição O que são os Candlestkcs? Traduzindo: Candle = vela Candlesticks = castiçal Pode ser entendido como um método de previsão do movimento futuro dos preços tendo-se como base o movimento anterior. Para interpretarmos os candlesticks, temos que entender como se forma o corpo da figura de um candle. O corpo de um candle é formado pela diferença entre o preço de abertura e o fechamento de uma ação no período que se queira analisar (pode ser um 5 minutos, 15 minutos, 1 hora, um dia, uma semana, um mês, um ano, etc.). Um corpo negro significa que o fechamento foi abaixo da abertura. E um corpo branco significa que o fechamento foi acima da abertura. As linhas estendidas abaixo e acima do corpo significam as máximas e as mínimas que a ação atingiu no período e são chamadas de sombras.
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica O que representa um candle, ou a combinação de mais de um, é que possibilita a leitura do mercado e nos conduz a “tentar” prever o próximo movimento do papel. Veja a representação gráfica de um candlestick a seguir: Vou agora mostrar um exemplo básico e muito falado. O Martelo: O martelo provavelmente é o Candlestick mais procurado pelos operadores grafistas. Provavelmente o que causa maior euforia. Psicologicamente o que significa o martelo? Significa que apos um periodo de quedas (e somente apos um periodo de quedas) o mercado tentou levar o preco mais abaixo e com força.
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica Durante o pregao o preco foi retornando ao ponto inicial e ate mesmo fechando positivo. Ou seja, o martelo nao depende da cor do Candle. Com isso podemos supor que a forca vendedora tentou uma ultima vez levar a queda do preço, mas o mercado recusou e em alguns casos ate levou o ativo para o campo positivo. Quais as caracteristicas fundamentais do Martelo? 1 - Ter a sombra composta por pelo menos 2/3 do Candle. 2 - Logicamente ter o corpo sendo composto por ATE 1/3 do Candle. 3 - Nao ter sombra superior (isto é polemico, pois muitos analistas consideram como martelo caso tenha alguma sombra minima superior). 4 - Vir logo apos uma sequencia de queda. Se vier em sequencia de alta não é martelo. Mas sim homem enforcado. Candle que discutiremos mais adiante. Vamos a um exemplo de martelo em BVMF3 pelo semanal: Existem dezenas / centenas de combinações de Candles que podem te orientar nos trades. Uma forma muito eficiente e interessante é analisar figuras de formação. Como existem dezenas de figuras de formação, recomendo entrar em nosso site para verificar nosso estudo postado: http://www.gruposhieldforum.com/figuras-de-formacao-t28.html Abaixo segue a sessão deste forum criada exclusivamente para o estudo geral de Candlesticks: http://www.gruposhieldforum.com/candlesticks-f13.html
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica Parabéns... Neste ponto eu posso afirmar que você já conhece mais que a maioria das pessoas que operam na bolsa de valores (novamente... excluindo desta lista os profissionais do mercado financeiro). Agora que já leu sobre tendencias, stops, candles e indicadores, que tal estudar pontos de entrada e saída de um trade? Bom... imagino que chegamos ao ponto que realmente interessa. Certo? Então vamos para o próximo passo: Passo 8: SETUPS O que é setup? Setup simplesmente é o termo utilizado para uma configuração / sequência de fatores que vão lhe indicar compra ou venda de uma ação. Se você tiver um setup bem definido, você só comprará uma ação se ela fizer exatamente o que você quer que ela faça. Não irá mais operar a toa. Não irá operar as cegas. Agora você tem base... Vejamos um setup bem básico para operar: Comprar no rompimento da máxima do candle anterior Trabalha-se com o grafico semanal. Para se efetuar uma compra aguarda-se um candle positivo aparecer no grafico. Não é recomendado efetuar compra em movimento de baixa, pois o risco de ser stopado aumenta consideravelmente. Entao, estamos em um periodo de acumulação ou de alta. Como aplicar neste mercado? O basico é: Pega-se a máxima do Candle da semana anterior e coloca-se uma ordem de compra com um valor acima desta máxima (seja 0,01 ou 0,02 centavos). Arma-se um STOP no valor abaixo da minima do mesmo.
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica Simples e eficiente. Média de acerto de 70%. Segue um exemplo real retirado da VALE5 de 2010 (grafico semanal): Nele podemos perceber diversas operações com sucesso usando esta técnica. As 2 ultimas até com um lucro bem expressivo por sinal. No meio do grafico temos um candle que teria gerado uma operação stopada. Mas, como sabemos, não existe 100% de eficiência em AT. Este setup eu utilizo muito no grafico semanal. Pois como disse no inicio deste tutorial, sou POSITION e trabalho com setups em gráficos semanais. Agora, que tal juntar este setup acima com o IFR que já estudamos? A sua diferença é que nele incluimos o IFR (normal, de 14). Caso você efetue a compra com o IFR abaixo de 50, então suas chances de lucro aumentam consideravelmente. Então, basicamente neste caso o que devemos fazer é seguir o estudo anterior e ficar atento ao IFR abaixo de 50. Simples e eficiente. Isto se chama comprar no rompimento do candle anterior com o filtro do IFR.
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica Agora um exemplo de setup muito utilizado por Swing Traders / DayTraders: IFR2 com Banda Bollinger (muitos utilizam somente o IFR2) Este estudo é muito interessante para quem quer operar no curtissimo prazo. Muitos nem utilizam a Bollinger neste estudo, somente o IFR2. Como utilizamos este Setup? Primeiro veremos o IFR2. Configure seu HB modificando o IFR que tem como padrao 14 para 2. Veja este grafico a seguir: Percebam que na maior parte das vezes que o IFR2 alcanca um nivel extremamente baixo (sobrevendido) o ativo tende a valorizar nos dias seguintes. O oposto também é válido. Ou seja, quando o IFR2 estiver em um nível extremamente alto (sobrecomprado) a tendencia é de desvalorização do ativo nos próximos dias. Atentem-se para o "maior parte das vezes". Imaginem o IFR2 como um elastico. Quando ele esta muito esticado, ele tende a querer voltar para seu centro. Mas, alguns elasticos tem uma resistencia maior que outros. Por isso este estudo é interessante mas não extremamente confiável. Como podem constatar no primeiro circulo deste gráfico, que apresentou IFR2 sobrevendido e mesmo assim ainda tivemos mais 3 candles de baixa.
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica Agora incluimos neste mesmo estudo a Banda Bollinger. Veja como fica o gráfico: Percebam neste ponto que quando o preço do ativo esta tocando a banda superior e o IFR2 sobrecomprado, o ativo tende a voltar com o preço para a média da Banda Bollinger (como mostrado no primeiro círculo). O oposto também é válido. Ou seja, quando o preço do ativo está tocando na banda inferior e o IFR2 está sobrevendido, vemos que existe a tendência do preco voltar para o centro da Bollinger. É um setup que eu acho muito interessante para um DT ou um ST curto, visto que o risco é baixo (colocando STOP abaixo da minima do Candle anterior - ou acima se estiver na venda) e a chance de operar com sucesso é relativamente grande.
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica IFR2 com filtro (também para DayTraders): Setup bem simples. Pode ser usado tanto no grafico diario como no de 60m, indice de acerto elevado. Basicamente se resume a pegar indicadores desgastasdos, IFR2 abaixo de 30 somado ao ativo proximo ou rompendo a borda inferior das BB. Exemplo utilizando o Intraday 60m. Exemplo com o gráfico diári: O Setup sempre deve ser adaptado ao ativo, sempre olhe o historico do mesmo pois nem sempre o setup pode ser usado, alguns ativos exigem que o IFR2 esteja abaixo de 20 para que a efetividade aumente.
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica Um setup Position que eu gosto muito e que tem me dado um retorno relativamente bom é este: IFR caindo (IFR virando): Grafico SEMANAL. Pega-se um grafico onde o IFR esteja caindo. No momento em que o IFR (padrao, de 14) apontar para cima marca-se o candle que fez esta modificacao. Prepara-se uma ordem de compra no rompimento da maxima deste candle com STOP na abaixo da minima. Exemplo:
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica E como entrar em um ativo que já está em alta? Utiliza a Media Movel (simples) de 21 no gráfico SEMANAL. Exemplo em tendencia altista (medias apontando para cima): Aguarda 2 candles semanais apontar baixa. Este movimento nao pode acabar com a tendencia da media (desconfigurar movimento ascendente). Ao acontecer coloca-se imediatamente uma ordem de compra acima da maxima do ultimo Candle ( segundo que provocou a queda ). Ordem de stop abaixo da minima. Lembrando que se a MM21 apontar para baixo entao o setup fica invalidado. Ou seja, so pode entrar em compra com a MM21 apontando para cima. Ou seja, temos vários setups para todos os tipos de traders. Você agora, que já entende a linguagem do mercado, já sabe ver um gráfico e já estudou bastante, recomendo que estude a sessão de setups que temos em nosso site. Acredito que vai gostar do que vai ler lá: http://www.gruposhieldforum.com/estudos-de-setups-f2.html
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica Agora que tal fazer alguns exercícios (de maneira boa, não aquela coisa chata que você tem recordação do colégio...). Para ver se você aprendeu, entendeu e pode operar, que tal trocar informações com outros traders? Acredite... se você chegou até aqui e leu as informações que estamos disponibilizando para você, você ja sabe mais que 95% das pessoas que operam no mercado (logicamente retiro deste percentual os profissionais do mercado). Então, não tenha vergonha... abra um gráfico, analise-o, veja pontos de entrada / saída e comente com a gente. Temos uma sessão de análise gráfica para isso. Aqui todos estamos aprendendo. E o mais importante é o debate. Com ele você não só vai estar te ajudando, como também ajudará os outros. Poste sua analise, rebata a analise que fazemos aqui. Solicite uma analise para confirmar se a sua também está indo no mesmo caminho. So assim você irá confirmar se está com um aprendizado legal ou não. Tire este medo, abandone a vergonha. Acredite... eu só aprendi quando comecei a postar meus gráficos e a debater com outros traders. Debatendo que eu comecei a ver aonde eu estava acertando.Com as correções que fizeram que eu aprendi mais... Estude... debata...participe... Segue então a sessão certa para isso... seja bem vindo... estou esperando sua postagem lá: http://www.gruposhieldforum.com/analises-graficas-f22.html
  • Grupo Shield - Tutorial Análise Técnica Por fim, gostaria de convidar a todos para um bate papo ao vivo. http://www.gruposhieldforum.com/new_chat.php Este link o levara ao nosso chat. Neste chat costumamos debater diariamente sobre o mercado. Discutimos ativos, entradas, saidas, setups. Diariamente. Te esperamos lá... E LEMBREM-SE!!! Testem o setup antes, veja se o setup respeita o passado da acao (backtest). E leiam... comprem livros de mercado. Leiam livros biografias de traders famosos. Absorvam informações valiosas... é o SEU dinheiro que está em jogo. Abraços e bons trades: Gustavo Falcão falcao_r@hotmail.com www.gruposhieldforum.com