0
 
Luiz Adolfo de Andrade <ul><li>Jornalista e game designer </li></ul><ul><li>Doutorando em Comunicação e Cultura Contemporâ...
Games - Produção <ul><li>França Antártica (2006) </li></ul><ul><ul><li>Game educacional </li></ul></ul><ul><ul><li>Roteiri...
Games - Produção <ul><li>Obsessão Compulsiva – Obsscomp (2007-2008) </li></ul><ul><ul><li>Alternate Reality Game </li></ul...
Games - Produção <ul><li>Desenrola (2009) </li></ul><ul><ul><li>Alternate Reality Game </li></ul></ul><ul><ul><li>Designer...
Mark Weiser <ul><li>* 1952  </li></ul><ul><li>+ 1999 </li></ul><ul><li>Cientista chefe do Centro de Pesquisas Xerox PARC <...
I Geração - Mainframe <ul><li>ENIAC (1946) Electrical Numerical Integrator And Calculator </li></ul><ul><li>Usado para cál...
 
 
II Geração – Personal Computer (PC) <ul><li>Computador é associado a um usuário (1983) </li></ul><ul><li>Computador domést...
 
III Geração – Computação ubíqua  (Ubicomp) <ul><li>Computador do Século XXI </li></ul><ul><li>Computadores integrados ao a...
<ul><li>Fundamental – Redes wi-fi + dispositivos móveis  </li></ul><ul><li>Era do download da ciberespaço, internet nas co...
 
 
Jogos eletrônicos <ul><li>Ubiquitous games - jogos eletrônicos com base no paradigma da computação ubíqua </li></ul><ul><l...
Ubiquitous games (Ubigames) <ul><li>Ubicomp games </li></ul><ul><ul><li>Protótipos com fins científicospara avançar em pes...
<ul><li>Augmented Reality Games ou Mixed Reality Games </li></ul><ul><ul><li>Utiliza dispositivos de realidade aumentada <...
<ul><li>Alternate Reality Games (ARGs)  </li></ul><ul><ul><li>Jogos fundamentados na convergência midiática </li></ul></ul...
 
 
 
 
 
 
Considerações finais <ul><li>Diversas aplicações futuras – importante formar profissionais para trabalhar com estes games ...
Módulo VI Etapas de construção dos Alternate Reality Games
Alternate Reality Games <ul><li>Games que rompem/quebram/embaralham os  mundo real e virtual </li></ul><ul><li>Jogo eletrô...
ARGs internacionais <ul><li>The beast (2001) </li></ul><ul><li>I Love bees (2004) * </li></ul><ul><li>Jamie Kane (2004) </...
ARGs Nacionais <ul><li>Prenoma (2005) </li></ul><ul><li>Projeto (2005) </li></ul><ul><li>Una Passione (2006) </li></ul><ul...
Vocabulário técnico <ul><li>Rabbit Hole </li></ul><ul><li>Cortina </li></ul><ul><li>Puppetmaster </li></ul><ul><li>Live ac...
Equipe <ul><li>Produtor </li></ul><ul><li>Puppetmaster (game designer) </li></ul><ul><li>Animadores de rede </li></ul><ul>...
Os Enigmas <ul><li>Comece sempre do mais fácil até o mais difícil </li></ul><ul><li>Pense em tarefas para a web mas também...
Ferramentas <ul><li>Criptografia/códigos (vigenére, binário, etc) </li></ul><ul><li>Sites fake </li></ul><ul><li>Perfis em...
Jane McGonigal www.avantgame.com
10 mandamentos para criar um ARG <ul><li>1 - Definir a equipe, especialmente o time de Puppetmasters </li></ul>
<ul><li>2 – Brainstorm – sobre o que é o jogo? Qual o tema e a história?  </li></ul>
<ul><li>3 – Elabore as tarefas = web + live action  </li></ul><ul><li>Objetivos, enigmas, etc </li></ul>
<ul><li>4. Fazer um plano de mídia. O que vamos usar? </li></ul>
<ul><li>5. Decida uma data para começar o jogo e crie o rabbit hole - jamais anuncie um ARG </li></ul>
<ul><li>6 . Divida as tarefas entre a equipe </li></ul>
<ul><li>7 . Pense/elabora um timeline – sempre começando das fases mais fáceis para as mais dificeis </li></ul>
<ul><li>8. Crie seus personagens e elabora conteúdo para eles – msn, blogs, orkut, etc </li></ul>
<ul><li>9. Trace o perfil do seu público e deixe sempre bem claro as missões.  </li></ul>
<ul><li>10. Faça seus jogos sempre visando a vida em comunidades – fundamental para a disputa </li></ul>
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Workshop Realidade Sintética - Módulo III

456

Published on

Apresentação do terceiro módulo do Workshop Realidade Sintética de Jogos Eletrônicos, Comunicação e Cultura, realizado de 28 a 30 de Abril na Faculdade de Comunicação, UFBa.

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
456
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
22
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Workshop Realidade Sintética - Módulo III"

  1. 2. Luiz Adolfo de Andrade <ul><li>Jornalista e game designer </li></ul><ul><li>Doutorando em Comunicação e Cultura Contemporânea – Cibercultura-UFBA </li></ul><ul><li>Mestre em Comunicação pela UFF - Tecnologias da Informação e Comunicação </li></ul><ul><li>Pesquisador do GPC e do LabCULT </li></ul><ul><li>[email_address] </li></ul><ul><li>Twitter - luizadolfo </li></ul>
  2. 3. Games - Produção <ul><li>França Antártica (2006) </li></ul><ul><ul><li>Game educacional </li></ul></ul><ul><ul><li>Roteirista </li></ul></ul><ul><ul><li>Universidade Federal Fluminense </li></ul></ul>
  3. 4. Games - Produção <ul><li>Obsessão Compulsiva – Obsscomp (2007-2008) </li></ul><ul><ul><li>Alternate Reality Game </li></ul></ul><ul><ul><li>Designer – Puppetmaster </li></ul></ul><ul><ul><li>Raccord Produções </li></ul></ul><ul><ul><li>promocional.meunomenaoejohnnyfilme.com.br </li></ul></ul>
  4. 5. Games - Produção <ul><li>Desenrola (2009) </li></ul><ul><ul><li>Alternate Reality Game </li></ul></ul><ul><ul><li>Designer – Puppetmaster </li></ul></ul><ul><ul><li>Oi Futuro/Raccord Produções </li></ul></ul><ul><ul><li>www.desenrola.com </li></ul></ul>
  5. 6. Mark Weiser <ul><li>* 1952 </li></ul><ul><li>+ 1999 </li></ul><ul><li>Cientista chefe do Centro de Pesquisas Xerox PARC </li></ul><ul><li>Paradigma da Computação ubíqua –Ubiquitous Computing (1991) </li></ul>
  6. 7. I Geração - Mainframe <ul><li>ENIAC (1946) Electrical Numerical Integrator And Calculator </li></ul><ul><li>Usado para cálculos de balística em operações militares americanas (calculadora) </li></ul><ul><li>Operado por várias pessoas, ocupava um andar inteiro </li></ul><ul><li>Não tinha sistema operacional, logo não tinha interface gráfica </li></ul><ul><li>Funcionava manualmente, apertando botões, conectando fios, acionando chaves em sequência </li></ul><ul><li>Peso = 30 t, alt=7 mts, comp: 25 mts, 18 mil válvulas, área 180 mts </li></ul>
  7. 10. II Geração – Personal Computer (PC) <ul><li>Computador é associado a um usuário (1983) </li></ul><ul><li>Computador doméstico e pessoal </li></ul><ul><li>Computador passa a ser utilizado como plataforma para games </li></ul>
  8. 12. III Geração – Computação ubíqua (Ubicomp) <ul><li>Computador do Século XXI </li></ul><ul><li>Computadores integrados ao ambiente humano (invisíveis) </li></ul><ul><li>A tecnologia que realmente evolui é aquela que consegue desaparecer (motores) </li></ul><ul><li>Idéia de 100 Computadores em uma sala </li></ul><ul><li>Computadores em todos os lugares </li></ul>
  9. 13. <ul><li>Fundamental – Redes wi-fi + dispositivos móveis </li></ul><ul><li>Era do download da ciberespaço, internet nas coisas </li></ul><ul><li>Ciberespaço não é mais outra dimensão </li></ul><ul><li>Computação ubíqua: computadores por todos os lados </li></ul><ul><li>Computação senciente: interconexão entre computadores e sensores </li></ul><ul><li>Computação pervasiva (1998, IBM): computadores infiltrados nos objetos </li></ul>
  10. 16. Jogos eletrônicos <ul><li>Ubiquitous games - jogos eletrônicos com base no paradigma da computação ubíqua </li></ul><ul><li>Games que quebram as fronteiras entre real e virtual </li></ul><ul><li>Jogos eletrônicos disputados no espaço urbano com tecnologias moveis </li></ul><ul><li>Games cuja interface é o mundo real </li></ul>
  11. 17. Ubiquitous games (Ubigames) <ul><li>Ubicomp games </li></ul><ul><ul><li>Protótipos com fins científicospara avançar em pesquisas sobre Ubicomp </li></ul></ul><ul><li>Pervasive games </li></ul><ul><ul><li>Games baseado (location-based)um local específico </li></ul></ul><ul><ul><li>Centrado em um dispositivo ou serviço que é essencial para a experiência (PDAs, celulares, GPS, etc.) </li></ul></ul>
  12. 18. <ul><li>Augmented Reality Games ou Mixed Reality Games </li></ul><ul><ul><li>Utiliza dispositivos de realidade aumentada </li></ul></ul><ul><li>Cross-media games </li></ul><ul><ul><li>Jogos fundamentados na convergência midiáticas </li></ul></ul><ul><ul><li>Buscar conteúdo, informações, pistas, etc. em diferentes tipos de mídia </li></ul></ul><ul><ul><li>Pode utilizar outros suportes para jogos, como os tabuleiros </li></ul></ul>
  13. 19. <ul><li>Alternate Reality Games (ARGs) </li></ul><ul><ul><li>Jogos fundamentados na convergência midiática </li></ul></ul><ul><ul><li>Buscar conteúdo, informações, pistas, etc. em diferentes tipos de mídia </li></ul></ul><ul><ul><li>Possui uma história central que serve para conduzir o desafio </li></ul></ul><ul><ul><li>Dramatização – atores </li></ul></ul><ul><ul><li>Senso de realidade alternativa/realidades alternadas </li></ul></ul>
  14. 26. Considerações finais <ul><li>Diversas aplicações futuras – importante formar profissionais para trabalhar com estes games </li></ul><ul><li>Atualmente são usados para fins de entretenimento e marketing </li></ul><ul><li>Previsões – uso no treinamento de pessoal (serious games), fins políticos </li></ul><ul><li>Gênero mais popular – Alternate Reality Games </li></ul>
  15. 27. Módulo VI Etapas de construção dos Alternate Reality Games
  16. 28. Alternate Reality Games <ul><li>Games que rompem/quebram/embaralham os mundo real e virtual </li></ul><ul><li>Jogo eletrônico que usa o mundo real como plataforma </li></ul><ul><li>Série intensa de enigmas que parte da web e transborda para o espaço urbano </li></ul><ul><li>Jogadores utilizam os meios de comunicação para interagir com os personagens e com a história. </li></ul><ul><li>Jogos surgem em qualquer lugar, a qualquer hora </li></ul>
  17. 29. ARGs internacionais <ul><li>The beast (2001) </li></ul><ul><li>I Love bees (2004) * </li></ul><ul><li>Jamie Kane (2004) </li></ul><ul><li>The Lost Experience (2006) </li></ul><ul><li>I am tryng to believe (2007) </li></ul><ul><li>The Dark Knight (2008) </li></ul><ul><li>The Lost Ring </li></ul>
  18. 30. ARGs Nacionais <ul><li>Prenoma (2005) </li></ul><ul><li>Projeto (2005) </li></ul><ul><li>Una Passione (2006) </li></ul><ul><li>Teoria das Cordas (2006-2007) </li></ul><ul><li>Vigilância sanitária (2007) </li></ul><ul><li>Borba gato (2007) </li></ul><ul><li>Zona Incerta (2007) </li></ul><ul><li>Obsessão Compulsiva (2008) </li></ul><ul><li>Desenrola (2009) </li></ul><ul><li>Atemporal (2008-2009) </li></ul>
  19. 31. Vocabulário técnico <ul><li>Rabbit Hole </li></ul><ul><li>Cortina </li></ul><ul><li>Puppetmaster </li></ul><ul><li>Live action </li></ul><ul><li>This is not a game (Tinag) </li></ul>
  20. 32. Equipe <ul><li>Produtor </li></ul><ul><li>Puppetmaster (game designer) </li></ul><ul><li>Animadores de rede </li></ul><ul><li>Roteirista </li></ul><ul><li>Programador </li></ul><ul><li>Ator </li></ul><ul><li>Ténica </li></ul>
  21. 33. Os Enigmas <ul><li>Comece sempre do mais fácil até o mais difícil </li></ul><ul><li>Pense em tarefas para a web mas também para mundo real </li></ul><ul><li>Adeque seus enigmas ao contexto do ARG </li></ul><ul><li>Elabore enigmas para serem resolvidos em conjunto </li></ul>
  22. 34. Ferramentas <ul><li>Criptografia/códigos (vigenére, binário, etc) </li></ul><ul><li>Sites fake </li></ul><ul><li>Perfis em redes sociais </li></ul><ul><li>Espaço urbano </li></ul><ul><li>Mídias analógicas e digitais </li></ul><ul><li>Mídias locativas </li></ul><ul><ul><li>QRCodes </li></ul></ul><ul><ul><li>GPS </li></ul></ul>
  23. 35. Jane McGonigal www.avantgame.com
  24. 36. 10 mandamentos para criar um ARG <ul><li>1 - Definir a equipe, especialmente o time de Puppetmasters </li></ul>
  25. 37. <ul><li>2 – Brainstorm – sobre o que é o jogo? Qual o tema e a história? </li></ul>
  26. 38. <ul><li>3 – Elabore as tarefas = web + live action </li></ul><ul><li>Objetivos, enigmas, etc </li></ul>
  27. 39. <ul><li>4. Fazer um plano de mídia. O que vamos usar? </li></ul>
  28. 40. <ul><li>5. Decida uma data para começar o jogo e crie o rabbit hole - jamais anuncie um ARG </li></ul>
  29. 41. <ul><li>6 . Divida as tarefas entre a equipe </li></ul>
  30. 42. <ul><li>7 . Pense/elabora um timeline – sempre começando das fases mais fáceis para as mais dificeis </li></ul>
  31. 43. <ul><li>8. Crie seus personagens e elabora conteúdo para eles – msn, blogs, orkut, etc </li></ul>
  32. 44. <ul><li>9. Trace o perfil do seu público e deixe sempre bem claro as missões. </li></ul>
  33. 45. <ul><li>10. Faça seus jogos sempre visando a vida em comunidades – fundamental para a disputa </li></ul>
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×