1 2
3 4
5 6
7 8
9 10
11 12
13 14
15 16
17 18
19 20
21 22
23 24
25 26
27 28
29 30
31 32
33 34
35 36
37 38
39 40
41 42
43 44
45 46
47 48
Mediações do tempo inteiro da prática da atenção
em saúde
Experiência
Ciência
Tecnologia
Contextualização
Humanização
Indi...
Técnica
Estética
Ética
53
Natureza
Adaptação
Tolerância
Padrão estético
54
Reabilitaçoes - Intervenções
Ideal
O melhor
o q...
Desequilíbrio
(limiar de tolerância / adaptação)
elo mais fraco ou múltiplo
- dente (fratura / desgaste / inclinação)
- mú...
Guia Anterior
61
Guia Anterior
Robles 2011
62
Guia de Desoclusão
Relação de oponência dos
dentes antêro-superiores
com os ...
Lateralidade
Desoclusão pelo Canino
Guia do Canino
65
Trabalho
Não-Trabalho
66
67
Guia pelo Canino
Raiz larga e longa - me...
Guia Canina
X 69
Função parcial de grupo
X interferência em lateralidade
70
Desoclusão total
em grupo
- De canino à cuspid...
Protrusão
๏ Movimento para anterior que deve ser guiado pelas
incisais e vestibulares dos inferiores contra as
palatinas d...
77
Obstáculos que requerem
deslocamento da ATM para
estabelecer contato anterior
Sobrecarga em dentes
posteriores
Hiperati...
81
Contatos de
Interferência:
Moviments Excursivos
Contatos dentários que
impedem ou atrapalham o suave
deslize mandibular...
85
Gibbs et al, 1981
86
Mastication
Lundeen, Gibbs, 1972-1985
87
Influence of food
88
Influence of tooth morphology
89
Influence of age
90
Influence of jaw relationship
P. Proeschel (1988, 2006)
!Different ch...
93 94
95
Alavanca
É uma barra rígida, que pode ser reta ou curva,
móvel em torno de um de seus pontos chamado
fulcro ou po...
Potência (P)
Fulcro (Apoio) (A)
Resistência (R)
97
Potência distante do ponto fixo
> FORÇA
Potência próxima do ponto fixo
...
Alavanca Classe I
Interfixa
Fulcro (A) entre
Potência (P) e
Resistência (R)
A
P
R
101
Alavanca Classe II
Interresistente
R...
Fulcro
Potência
Trabalho
105
Potência distante do ponto fixo
> FORÇA
Potência próxima do ponto fixo
> VELOCIDADE
106
107
M...
109
Potência Fulcro
Trabalho
Potência
(músculo)
Trabalho
(interferência)
Fulcro
(ATM)
110
Alavancas no sistema
estomatogná...
P
A
R
113
–ATM
• Lado de trabalho
– Cabeça da mandíbula apoiada
" pronta para receber força
• Lado de balanceio
– Cabeça d...
Manifestações Clínicas e
Radiográficas
DTM
117 118
119 120
Dentes Posteriores
Cargas Axiais somente
Dentes Anteriores
Leves toques e ação conjunta
Exceção : Caninos
121 122
Oclusão ...
Oclusão Ótima
Contatos Bilaterais Simultâneos
(RC=MIH - ROC)
Desoclusão Posterior em Protrusão
Desoclusão em Balanceio nos...
6 Chaves de Andrews
1.Chave: Molares (Angle) - Pré-Molares -
Caninos - linha média
2.Angulações dentárias (MD)
3.Inclinaçõ...
Escadas ...
133
Todos que fumam
morrem de câncer
ou desenvolvem a
doença?
Se alguém tiver predisposição ao
câncer, esse al...
...o conceito de maloclusão deve ser alterado: se o
paciente não tem queixa, se os dentes estão saudáveis,
sem mobilidade,...
141 142
143 144
145 146
147 148
149 150
151 152
153 154
155 156
Harmonização da
guia anterior
# Influência
• Conforto funcional da língua e músculos
periorais
• Estética
• Fonética
Depen...
161
Análise Dentolabial
Análise Dentolabial
Correta posição da borda incisal
Harmonia entre plano oclusal e linha da comis...
165 166
Estável - conforto e estética
Sobre-escultura de cíngulo
Borda incisal retruída
Infra-escultura de cíngulo
Borda i...
Testes Fonéticos
# DVO
• M
• E
• F/V
• S
169 170
171
Zeppini
172
Sobremordida
Altura das
cúspides dos
dentes
posteriores
(intercuspidação
profunda)
Hipótese:
Desgastes
funcionais
previnem...
A Guia em Caninos,
propicia o Mecanismo de
Proteção Mútua.
Guia é orientação, não é
contato.Entre os dentes
anteriores, nã...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Oclusão FOUFF/NF - Guias Anteriores e considerações natureza e reabilitações

2,429

Published on

Aula de oclusão da graduação da FOUFF/NF - considerações sobre guias anteriores, interpretação da natureza e reabilitações (oclusão fisiológica e terapêutica), ciclo mastigatório e detalhes técnicos específicos em apanhado geral.

Published in: Education
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
2,429
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
83
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Oclusão FOUFF/NF - Guias Anteriores e considerações natureza e reabilitações

  1. 1. 1 2 3 4
  2. 2. 5 6 7 8
  3. 3. 9 10 11 12
  4. 4. 13 14 15 16
  5. 5. 17 18 19 20
  6. 6. 21 22 23 24
  7. 7. 25 26 27 28
  8. 8. 29 30 31 32
  9. 9. 33 34 35 36
  10. 10. 37 38 39 40
  11. 11. 41 42 43 44
  12. 12. 45 46 47 48
  13. 13. Mediações do tempo inteiro da prática da atenção em saúde Experiência Ciência Tecnologia Contextualização Humanização Individualidade / Singularidade Humildade - iguais ( diferentes convivendo ) 49 Nossas crenças, verdades e paradigmas devem ser testados e criticados, postos à prova o tempo todo - tanto para o id como para o superego, visando a realidade, o equilíbrio. Acreditar duvidando e duvidar acreditando. (Lou Marinoff) No fundo, o homem religioso é um hedonista. O instinto religioso de modo geral é um instinto de prazer, de ter tudo resolvido na vida. Deter-se só perante a Verdade é doloroso para o homem. A Realidade é muda e fria. (Fernando Pessoa). "Bem-vindo ao deserto do real" (J. Baudrillard)... 50 Leituras e estudo: Okeson - Cap 3 Dawson - Cap 17 Goiris - Cap 4 51 Tudo deve “se encaixar” ? O que são movimentos funcionais? O que são movimentos parafuncionais? O que precisamos para o dia a dia? O que é ciclo mastigatório? O que são movimentos bordejantes? 52
  14. 14. Técnica Estética Ética 53 Natureza Adaptação Tolerância Padrão estético 54 Reabilitaçoes - Intervenções Ideal O melhor o que não usa da capacidade adaptativa Estética harmoniosa 55 Visão múltipla 1- Ausência de doenças em todas as estruturas 2- Periodonto saudável 3- ATM estável 4- Oclusão estável 5- Manutenção estruturas dentais 6- Função confortável 7- Estética otimizada Consideração como igual 56
  15. 15. Desequilíbrio (limiar de tolerância / adaptação) elo mais fraco ou múltiplo - dente (fratura / desgaste / inclinação) - músculo (mecanismos de proteção - hiperfunção) - periodonto - osso - articulação 57 Determinação da correta relação fisiológica da mandíbula precisa ser determinada antes de determinar o correto relacionamento entre dentes. Os dentes devem encaixar-se dentro da harmonia da relação INTERMAXILAR e não ao contrário. Dawson 1989 Considerações RC - MIH 58 59 60
  16. 16. Guia Anterior 61 Guia Anterior Robles 2011 62 Guia de Desoclusão Relação de oponência dos dentes antêro-superiores com os ântero-inferiores Orienta o movimento mandibular 63 Movimentos Mandibulares Lateralidade Trabalho Guia Canino Função em Grupo (parcial e total) Não-Trabalho (Balanceio) Protrusão 64
  17. 17. Lateralidade Desoclusão pelo Canino Guia do Canino 65 Trabalho Não-Trabalho 66 67 Guia pelo Canino Raiz larga e longa - melhor proporção (+ receptores proprioceptivos) Robustez Pilar canino - Crânio Arco Românico - tensões Osso Cortical ao contrário dos posteriores Menor atividade muscular Mais facilmente conquistada 68
  18. 18. Guia Canina X 69 Função parcial de grupo X interferência em lateralidade 70 Desoclusão total em grupo - De canino à cuspide MV do 1o. Molar superior - Toques + posteriores indesejáveis (aumento da força - Masseter) Balanceio - Fundamental ausência de contatos 71 Lado de Balanceio (Não-Trabalho) Oposto ao deslocamento da mandíbula Fundamental: ausência de contatos em balanceio (interferência em balanceio) Incremento dos casos de dor muscular e de deslocamento do disco articular sobrecarga em tecidos de suporte 72
  19. 19. Protrusão ๏ Movimento para anterior que deve ser guiado pelas incisais e vestibulares dos inferiores contra as palatinas dos superiores ๏ Não devem haver contatos posteriores durante o movimento- DESOCLUSÃO POSTERIOR Espaço de Christensen 73 Contatos posteriores durante a PROTRUSÃO = INTERFERÊNCIA EM PROTRUSÃO 74 GUIA ANTERIOR OU INCISIVA 75 Guia Incisiva (inclinação e trespasses horizontal e vertical) + curva de Spee- DENTES - Relação direta com Guia condilar - OSSOS 76
  20. 20. 77 Obstáculos que requerem deslocamento da ATM para estabelecer contato anterior Sobrecarga em dentes posteriores Hiperatividade / Descoordenação muscular Deslize anterior da mandíbula Desgastes dentais / Hipermobilidade / Migração dental Dawson, 2007 78 Guia de lateralidade (canina, grupo parcial ou grupo total) + curva de Wilson (DENTES) - Relação direta com : - Bennett - Fischer (OSSOS) 79 Contatos dentários que produzem desequilíbrio da mandíbula durante o fechamento para a posição de MIH Contatos Prematuros: Movimento Cêntrico 80
  21. 21. 81 Contatos de Interferência: Moviments Excursivos Contatos dentários que impedem ou atrapalham o suave deslize mandibular nos movimentos laterais e protrusivos 82 Contatos prematuros - Cêntrica (MIH / OC/ MIC) Interferências - Lateralidade e Protrusão 83 84
  22. 22. 85 Gibbs et al, 1981 86 Mastication Lundeen, Gibbs, 1972-1985 87 Influence of food 88
  23. 23. Influence of tooth morphology 89 Influence of age 90 Influence of jaw relationship P. Proeschel (1988, 2006) !Different chewing patterns : 91 Reversed sequencing 92
  24. 24. 93 94 95 Alavanca É uma barra rígida, que pode ser reta ou curva, móvel em torno de um de seus pontos chamado fulcro ou ponto de apoio (A). FORÇA POTENTE ou POTÊNCIA (P) - Toda força capaz de produzir ou de acelerar o movimento. Produz trabalho motor. FORÇA RESISTENTE ou RESISTÊNCIA (R) - É toda força capaz de se opor ao movimento. Produz trabalho resistente. 96
  25. 25. Potência (P) Fulcro (Apoio) (A) Resistência (R) 97 Potência distante do ponto fixo > FORÇA Potência próxima do ponto fixo > VELOCIDADE 98 Potência (P) Fulcro (Apoio) (A) Resistência (R) Fulcro (A) entre Potência (P) e Resistência (R) Resistência (R) entre o ponto de aplicação de Potência (P) e o Fulcro (A) Ponto de Aplicação da Potência (P) entre o ponto de Aplicação da Resistência (R) e o Fulcro (A) 99 Tipos Classe I: interfixa Classe II: interresistente Classe III: interpotente 100
  26. 26. Alavanca Classe I Interfixa Fulcro (A) entre Potência (P) e Resistência (R) A P R 101 Alavanca Classe II Interresistente Resistência (R) entre o ponto de aplicação de Potência (P) e o Fulcro (A) A P R A P R 102 Alavanca de Classe III Interpotente Ponto de Aplicação da Potência (P) entre o ponto de Aplicação da Resistência (R) e o Fulcro (A) A P R 103 Sistema estomatognático A P R Músculos da Mastigação ATM Alimento A P R – Alavanca Classe III (interpotente) Ponto de Aplicação da Potência (P) entre o ponto de Aplicação da Resistência (R) e o Fulcro (A) 104
  27. 27. Fulcro Potência Trabalho 105 Potência distante do ponto fixo > FORÇA Potência próxima do ponto fixo > VELOCIDADE 106 107 Masseter fibras + curtas fibras entrecruzadas ponto móvel extenso ponto fixo menos amplo Temporal fibras longas fibras paralelas não tem entrecruzamento ponto móvel restrito ponto fixo amplo + distante do fulcro (ATM) > FORÇA + próximo do fulcro (ATM) > VELOCIDADE GRADAÇÃO TEMPORAL DE CONTRAÇÃO EM MÚSCULO ESTRIADO ESQUELÉTICO SISTEMA NEURO-MUSCULAR 108
  28. 28. 109 Potência Fulcro Trabalho Potência (músculo) Trabalho (interferência) Fulcro (ATM) 110 Alavancas no sistema estomatognático –Guia pelo canino • Dente mais afastado do ponto de força com a mesma potência 111 112
  29. 29. P A R 113 –ATM • Lado de trabalho – Cabeça da mandíbula apoiada " pronta para receber força • Lado de balanceio – Cabeça da mandíbula desapoiada " não apto a receber força 114 Lateralidade para esquerda * nenhum toque no lado de trabalho onde está a “guia” de lateralidade ? Lado de balanceio Mezzomo & Mezzomo, 2006 115 A P R A’ 116
  30. 30. Manifestações Clínicas e Radiográficas DTM 117 118 119 120
  31. 31. Dentes Posteriores Cargas Axiais somente Dentes Anteriores Leves toques e ação conjunta Exceção : Caninos 121 122 Oclusão Mutuamente Protegida Reflexos neuro- musculares Proteção Mútua 123 Oclusão Mutuamente Protegida # Oclusão balanceada até anos 60 # Postulados apresentados por D’Amico em 1961 • Os dentes devem atuar em grupos especializados $Alguns suportam maior carga e devem proteger os demais # Esquema oclusal de referência 124
  32. 32. Oclusão Ótima Contatos Bilaterais Simultâneos (RC=MIH - ROC) Desoclusão Posterior em Protrusão Desoclusão em Balanceio nos movimentos de lateralidade 125 Oclusão Mutuamente Protegida Postulados de D’Amico # Coincidência entre RC e MIH # Contatos bilaterais, homogêneos e simultâneos no máximo possível de dentes posteriores • Anteriores com leve toque, sem caracterizar contatos efetivos 126 # Relação cúspide/fossa • Carga axial # Desoclusão de todos os posteriores nos movimentos excêntricos • Guias ideais com incisivos e caninos 127 Requisitos dos contatos posteriores # Múltiplos contatos em RC bilaterais e simultâneos # Forças no sentido axial # Desoclusão nos movimentos excursivos # Curvas de Spee e Wilson 128
  33. 33. 6 Chaves de Andrews 1.Chave: Molares (Angle) - Pré-Molares - Caninos - linha média 2.Angulações dentárias (MD) 3.Inclinações dentárias (VL) 4.Ausência de rotações 5.Contatos interproximais justos 6.Curva de Spee suave 129 Oclusão Ideal Permite realização de todas funções preserva a saúde de suas estruturas constituintes Ideal = normal ? (adaptações e seqüelas) - relação de causa e efeito discutível características estáticas e dinâmico-funcionais 130 131 132
  34. 34. Escadas ... 133 Todos que fumam morrem de câncer ou desenvolvem a doença? Se alguém tiver predisposição ao câncer, esse alguém deve fumar ? Como saber ? Na dúvida, deve fumar ? 134 A formação do dentista é mecanicista Soluções - REGRAS (Luva - Doença) Arranjo de dentes é diferente de saúde do sistema Estética (o que é?) Estabilidade dentária - ausência de mobiliade Limite de desconforto - o mais baixo possível (mecânica estável) Reabilitações mais incorporadas possível no organismo do paciente Não é o paciente que deve se adaptar à prótese, mas o contrário ! Reabilitações e Natureza 135 ..os princípios de oclusão servem apenas como parâmetro para a reabilitação. Trata-se de um padrão terapêutico. Não podemos usar esses princípios para avaliar as oclusões naturais. Na natureza o único princípio é o do equilíbrio... 136
  35. 35. ...o conceito de maloclusão deve ser alterado: se o paciente não tem queixa, se os dentes estão saudáveis, sem mobilidade, qual a justificativa para mudar o padrão oclusal por meio de nossos trabalhos?... 137 138 139 140
  36. 36. 141 142 143 144
  37. 37. 145 146 147 148
  38. 38. 149 150 151 152
  39. 39. 153 154 155 156
  40. 40. Harmonização da guia anterior # Influência • Conforto funcional da língua e músculos periorais • Estética • Fonética Dependentes do volume, tamanho e inclinação dos dentes anteriores 157 Harmonização da guia anterior # Contorno da face vestibular • Conforto labial • Ausência de pressão do lábio superior 158 159 Linha do sorriso 160
  41. 41. 161 Análise Dentolabial Análise Dentolabial Correta posição da borda incisal Harmonia entre plano oclusal e linha da comissura Importância funcional - Fonação e Mov. Mand. Sorriso agradável : expõe dentes e 1mm tec. gengival Lábio em repouso: 2 mm borda incisal DVR - DVO(RC/MIH) = EFL 162 163 164
  42. 42. 165 166 Estável - conforto e estética Sobre-escultura de cíngulo Borda incisal retruída Infra-escultura de cíngulo Borda incisal vestibularizada 167 Testes fonéticos # Cíngulo exagerado: “T” # Comprimento: “F” e “V” 168
  43. 43. Testes Fonéticos # DVO • M • E • F/V • S 169 170 171 Zeppini 172
  44. 44. Sobremordida Altura das cúspides dos dentes posteriores (intercuspidação profunda) Hipótese: Desgastes funcionais previnem fraturas 173 Obstáculos que requerem deslocamento da ATM para estabelecer contato anterior Sobrecarga em dentes posteriores Hiperatividade / Descoordenação muscular Deslize anterior da mandíbula Desgastes dentais / Hipermobilidade / Migração dental Dawson, 2007 174 Anatomia funcional e estética dos dentes anteriores Harmonia com a Zona Neutra Harmonia com os lábios Harmonia com a fonética Harmonia com a RC Harmonia com área funcional 175 Zeppini 176
  45. 45. A Guia em Caninos, propicia o Mecanismo de Proteção Mútua. Guia é orientação, não é contato.Entre os dentes anteriores, não deve haver contato real durante as excursões; só orientações protrusivas, de lateralidade e principalmente latero- protrusivas. Os dentes posteriores só se contactam numa fração de segundos ao final da deglutição (CONTROVÉRSIAS) Guias (movimentos bordejantes) ciclo mastigatório normal parafunção 177 178 179
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×