#DataScience e Ação Coletiva. slide #ArenaNetMundial

1,037 views
939 views

Published on

Slides da palestra de Fábio Malini na #ArenaNetMundial.

Published in: Education
1 Comment
6 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
1,037
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
47
Actions
Shares
0
Downloads
31
Comments
1
Likes
6
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

#DataScience e Ação Coletiva. slide #ArenaNetMundial

  1. 1. #DataScience e Ação Coletiva: metodologias de modelização e cartografias de redes políticas Prof. Dr. Fábio Malini UFES :: LABIC http://labic.net
  2. 2. Começamos tentando coletar dados com muito tráfego na internet. Para afirmar a tese de que é a velocidade de publicação que transformam um acontecimento local em fato de grande abrangência. #1 quantos dizem? Timeline do número de tweets por dia com a palavra protesto em junho de 2013 no Brasil. Mais: http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2013/07/130710_protestos_tweets_hashtags_cc_mdb.shtml
  3. 3. Para afirmar a tese de Que a participação das pessoas online é capaz de gerar stress politico, uma sobrecarga informativa crítica nos canais de comunicação dos governos e governantes. #1 quantos dizem? Timeline do número de comentários na fanpage do governador do ES Renato Casagrande Mais: http://www.labic.net/blog-2/pesquisa/nar-um-script-para-analisar-a-semantica-e-a-movimentacao-interativa-nas-fanpages-do-facebook/
  4. 4. De Que o comentário instantâneo em torno de projetos parlamentares provoca aceleração na tomada de decisão pública. #1 quantos dizem? Volume de tweets originais por minuto sobre o #MarcoCivil By André Panisson e Fabio Malini
  5. 5. #1 quantos dizem? Volume de tweets originais por minuto sobre o #MarcoCivil By André Panisson e Fabio Malini Qde ue o comentário instantâneo em torno de projetos parlamentares provoca aceleração na tomada de decisão pública.
  6. 6. O volume é muito importante, mas desejávamos analisar o pensamento politico trazido por esse big data da indignação. Deslocamos então a pergunta de Quantos falam para Quantas multiplicidades falam e do quê? #1 quantos dizem?
  7. 7. #1 quantos dizem? A mudança de pergunta nos permitiu chegar a uma descoberta empírica: a força de uma ação coletiva na rede é proporcional à variedade de pensamentos minoritários que ela consegue aglutinar. #BeloMonte
  8. 8. #1 quantos dizem? E a força aglutinadora dessas redes minoritárias que acaba por atrair a presença da estruturas de poder contraminoritárias, que chamo de “revides contraminoritários”. Ideias contraminoritárias #BeloMonte
  9. 9. Dizer numa democracia de massa significa a ação consensuada e vocalizada por líderes (politicos, de opinião etc). Numa estrutura de rede, o dito é ato de um sujeito em relação direta com outros. Na verdade, o dito advém das associações com os outros, o lugar perspectivo do dizer. #2 quem diz? Eduardo Campos no Twitter (01 a 16/04) Aécio Neves no Twitter (01 a 16/04) Dilma no Twitter (01 a 16/04)
  10. 10. a frequência de uma palavra/termo pode refletir grandes debates que estão a se viralizar no pensamento politico de uma dada democracia. #2 quem diz?
  11. 11. Mas analisar a palavra e a sua respectiva frequência pode ocultar o fato de que ela se tornou mais popular em função de spam, bots e mega trolagem de um grupos de nós na rede. Assim, todo método de análise de rede precisa prever o estudo das “disputas de perspectivas” (cores no grafo ao lado) presentes no debate politico e atuantes nas redes. #2 quem diz? Rede de Retweets do #VemPraRua. 15/6 a 30/10/13. (análise em artigo, no prelo).
  12. 12. O “perspectivismo de redes” é um método de interpretação cultural das relações entre e intra coletivos humanos e não humanos (bots) em redes complexas. #2 quem diz? Rede de Retweets do #VemPraRua. 15/6 a 30/10/13. (análise em artigo, no prelo).
  13. 13. Método perspectivista de análise de redes: É um modo de analisar o ponto de vista do ponto de vista. No lugar de se fixar na consciência de um perfil (@profile), o método busca analisar a rede constituída em torno de um denso processo de interconexão, de interrelações entre perfis. #2 quem diz? Rede de Retweets do #MarcoCivil. 10/6 a 21/12/13. (análise em artigo, no prelo).
  14. 14. Método perspectivista de análise de redes: É um modo de analisar o ponto de vista do ponto de vista. No lugar de se fixar na consciência de um perfil (@profile), o método busca analisar a rede constituída em torno de um denso processo de interconexão, de interrelações entre perfis. #2 quem diz? Rede de Retweets do #MarcoCivil. 10/6 a 21/12/13. (análise em artigo, no prelo).
  15. 15. #2 quem diz? Rede de Retweets do #MarcoCivil. 10/6 a 21/12/13. (análise em artigo, no prelo).
  16. 16. #2 quem diz? Rede de Retweets do #MarcoCivil. 10/6 a 21/12/13. (análise em artigo, no prelo).
  17. 17. O ponto de vista funda as relações em rede. E não o seu inverso. É um salto qualitativo da tese espanhola (15MDataAnalysis): a emoção política online constitiu o desejo pelas ruas. Nossa tese: as perspectivas em disputa constituem o debate do espaço público. #2 quem diz? Rede de Retweets do #MarcoCivil. 10/6 a 21/12/13. (análise em artigo, no prelo).
  18. 18. #3 O que dizem politicamente os pontos de vista minoritários? O desafio é modelar, em forma de tópicos, o que é dito (texto, imagem e video) nas redes para assim dar visibilidade aos distintos pensamentos politicos minoritários que aparentemente estavam fragmentados e esquecidos nas timelines da rede.
  19. 19. #3 O resultado da modelagem das redes de indignação? RUAS OCUPADAS CRÍTICA À COPA DIREITO DAS MINORIAS VIOLÊNCIA NOS PROTESTOS REFORMA POLÍTICA A N T I M A N I F E S T A Ç Ã O I AVALIAÇÃO COBERTURA DA MÍDIA TERRITÓRIO DAS MANIFESTAÇÕES MOBILIDA DE URBANA MEIO AMBIENTE EDUCAÇÃO SAÚDE CARGA TRIBUTÁRI A

×