Revolucões

  • 1,272 views
Uploaded on

Quando do surgimento da fotografia na metade do século XIX dizia-se que estava decretado o fim da pintura, quando o tímido experimento dos irmãos Lumiere ganhou dimensões comerciais dizia-se que o …

Quando do surgimento da fotografia na metade do século XIX dizia-se que estava decretado o fim da pintura, quando o tímido experimento dos irmãos Lumiere ganhou dimensões comerciais dizia-se que o teatro e os musicais se extinguiriam, o mesmo se falou da televisão em relação ao rádio.

De certo modo isto se manteve inalterado até a última década do séc. XX, momento a partir do qual a revolução digital e a internet começaram a varrer os últimos guerreiros analógicos das trincheiras da mídia.

Aos poucos quebramos a lógica de Mcluhan que dizia que o meio é a mensagem, quando hoje o meio , ou o suporte passa a ser indiferente já que informação digital rompe a parceria entre forma e conteúdo: o conteúdo são os bits e a forma pode ser aquela que quisermos em qualquer dispositivo que realize a decodificação dos bits…

Hoje, na segunda década do século XXI, estas questões começam a ficar para trás. A revolução digital já era!

Falar em revolução digital tinha sentido para aqueles que nasceram no mundo analógico e acompanharam a transição dos átomos para os bits. Do VHS para o DVD, do vinil para o iPod...
Que sentido tem falar em revolução digital para a geração que nasceu após 1995 e não conheceu o mundo sem WEB, MP3 e afins? Interatividade agora é palavra chave!

Os profissionais desta nova geração não têm mais necessidade de digitalizar o mundo, mas sim de interagir com ele. Este novo profissional, que começa a ser muito requisitado pelo mercado, é aquele que faz a ponte entre digital e o interativo.

É neste contexto que no sábado faço a abertura da disciplina Marketing Digital do MBA em Marketing e Vendas da UniAnhanguera em São Caetano do Sul

Compartilho com vocês os slides iniciais do curso (Revoluções) com vários links e sugestões de bilbliografia.

More in: Education
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
1,272
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2

Actions

Shares
Downloads
76
Comments
0
Likes
1

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Revoluções MARKETING DIGITAL julho 2010 fábio flatschart - fabioflat@gmail.com 1
  • 2. Marketing digital Revoluções Material de apoio para a disciplina Marketing Digital do MBA EM MARKETING E VENDAS Fábio Flatschart flatschart.com quadrodosbemois.com.br @fabioflat julho 2010 fábio flatschart - fabioflat@gmail.com 2
  • 3. Fábio Flatschart Consultor das áreas de Internet e Computação Gráfica da Gerência de Desenvolvimento (GD2) do SENAC-SP na produção de eventos, novas parcerias e desenvolvimento de cursos livres, de nível médio, superior e de pós-graduação Consultor Educacional da Adobe Systems do Brasil Formado pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo - ECA-USP, possui especialização em Criação Visual e Multimídia Palestrante em eventos como : Futurecom, CampusParty, Digital Road Show, Multimídia sem Limites, Mundo Office, Circuito de TI, FGV/Strong, Trevisan Escola de Negócios, Designexe (UNOPAR) Professor universitário flatschart.com quadrodosbemois.com.br @fabioflat julho 2010 fábio flatschart - fabioflat@gmail.com 3
  • 4. Intervalo entre as revoluções Fonte: Apresentação do Prof. Dr. Renato Sabattini realizada no Conip 2008 (http://wiki.conip.com.br) julho 2010 fábio flatschart - fabioflat@gmail.com 4
  • 5. Mundo analógico julho 2010 fábio flatschart - fabioflat@gmail.com 5
  • 6. Mundo digital julho 2010 fábio flatschart - fabioflat@gmail.com 6
  • 7. O mundo é feito de bits julho 2010 fábio flatschart - fabioflat@gmail.com 7
  • 8. Interatividade Hoje, na segunda década do século XXI, estas questões começam a ficar para trás. A revolução digital já passou! Falar em revolução digital tinha sentido para aqueles que nasceram no mundo analógico e acompanharam a transição dos átomos para os bits. Do VHS para o DVD, do vinil para o iPod... Que sentido tem falar em revolução digital para a geração que nasceu após 1995 e não conheceu o mundo sem WEB, MP3 e afins? Interatividade agora é palavra chave! julho 2010 fábio flatschart - fabioflat@gmail.com 8
  • 9. Interatividade http://tv.adobe.com/watch/flash-platform-in-action/flash-brings-the-web-to-life/ julho 2010 fábio flatschart - fabioflat@gmail.com 9
  • 10. 60 50 40 38 30 anos usuários ( milhões ) 20 16 13 10 4 0 Rádio TV PC Internet Tempo de disseminação do uso de novas tecnologias Fonte: Apresentação do Prof. Dr. Renato Sabattini realizada no Conip 2008 (http://wiki.conip.com.br) julho 2010 fábio flatschart - fabioflat@gmail.com 10
  • 11. Convergência julho 2010 fábio flatschart - fabioflat@gmail.com 11
  • 12. Convergência • a informação está em todos os lugares • todos os aparelhos podem fazer tudo • as mídias convergem os aparelhos se confundem • diferença das mídias e das empresas desaparecem • mundo de telas julho 2010 fábio flatschart - fabioflat@gmail.com 12
  • 13. julho 2010 fábio flatschart - fabioflat@gmail.com 13
  • 14. Internet X Web Internet Web julho 2010 fábio flatschart - fabioflat@gmail.com 14
  • 15. Era pré web • os serviços de informação oferecidos em pequenos espaços • usuários restritos a esses espaços • soluções proprietárias Exemplo : BBS (Bulletin Board System) julho 2010 fábio flatschart - fabioflat@gmail.com 15
  • 16. Web 1.0
  • 17. http://www.archive.org/web/web.php
  • 18. Web 2.0 julho 2010 fábio flatschart - fabioflat@gmail.com 18
  • 19. http://uol.com.br 19
  • 20. “Prossumidor” Prometeus - A Revolução da mídia : http://migre.me/31aR julho 2010 fábio flatschart - fabioflat@gmail.com 20
  • 21. julho 2010 fábio flatschart - fabioflat@gmail.com 21
  • 22. Esqueça os números
  • 23. Evolução da Web julho 2010 fábio flatschart - fabioflat@gmail.com 23
  • 24. Ubiqüidade http://www.dialog05.com www.electrolux.com/designlab Internet das coisas http://tiny.cc/qyw1y julho 2010 fábio flatschart - fabioflat@gmail.com 24
  • 25. Ubiqüidade Near Field Communication Comunicação em Campo de Curta Distância http://migre.me/362S julho 2010 fábio flatschart - fabioflat@gmail.com 25
  • 26. Comportamento julho 2010 fábio flatschart - fabioflat@gmail.com 26
  • 27. Nativos digitais Geração Y julho 2010 fábio flatschart - fabioflat@gmail.com 27
  • 28. Das crianças entre sete e nove anos, 77% entraram pela primeira vez em um site de comunidade online quando ainda tinham entre cinco e oito anos de idade. Duas em cinco crianças consultadas já trocaram conteúdo de mídia na web. Cerca de 20% já postou algum vídeo no Youtube.” Pesquisa Kids Experts, realizada pelo Cartoon Network no Brasil http://migre.me/2YW8 julho 2010 fábio flatschart - fabioflat@gmail.com 28
  • 29. A web detém a chave para a interação dos jovens com marcas, produtos e empresas De acordo com a pesquisa da Synovate “Young Adults Revealed”, a Internet traz incríveis oportunidades para as empresas que procuram um ponto de contato com os jovens entre 18 e 24 anos. Contudo, para estabelecer um relacionamento com esta geração, os profissionais de marketing precisam abandonar uma série de preconceitos sobre este segmento da população. http://migre.me/2YXH julho 2010 fábio flatschart - fabioflat@gmail.com 29
  • 30. Conquistando o cliente
  • 31. Novos modelos de negócios
  • 32. Novos serviços
  • 33. Novos problemas julho 2010 fábio flatschart - fabioflat@gmail.com 33
  • 34. Novos comportamentos julho 2010 fábio flatschart - fabioflat@gmail.com 34
  • 35. Homo conectus julho 2010 fábio flatschart - fabioflat@gmail.com 35
  • 36. permanecem... a importância do conceito, da história, do conhecimento adquirido pela humanidade o valor da experiência a oportunidade de trocar, compartilhar e conviver julho 2010 fábio flatschart - fabioflat@gmail.com 36
  • 37. mudam... as tecnologias a forma como vamos nos comunicar a forma de aprender a forma como vamos nos relacionar o acesso a informação as distâncias geográficas e as diferenças sociais julho 2010 fábio flatschart - fabioflat@gmail.com 37
  • 38. Sugestões de leitura julho 2010 fábio flatschart - fabioflat@gmail.com 38
  • 39. Sugestões de leitura julho 2010 fábio flatschart - fabioflat@gmail.com 39
  • 40. Bibliografia SPYER, Juliano. Conectado - O que a internet fez com você e o que você pode fazer com ela. Rio de Janeiro: Editora Jorge Zahar, 2007. JENKIS, Henry. Cultura da Convergência. São Paulo: Editora Aleph, 2008 NEGROPONTE, Nicholas. A vida digital. 2ª. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2001 LÉVY, Pierre. Cibercultura. São Paulo: Editora 34, 2000. JOHNSON, Steven. Cultura da interface: como o computador transforma nossa maneira de criar e comunicar. Rio de Janeiro: Editora Jorge Zahar, 2001. BRIGGS, Asa. Uma História Social da Mídia: De Gutenberg à Internet. Rio de Janeiro. Editora Jorge Zahar, 2004. ANDERSON, Chris. A cauda longa: do mercado de massa para o mercado denicho. Rio de Janeiro: Elsevier, 2005. CASTELLS, Manuel. A galáxia da internet: reflexões sobre a internet, os negócios e a sociedade. Rio de Janeiro: Editora Jorge Zahar, 2003. TANCER, Bill. Click: O que milhões de pessoas estão fazendo on-line e por que isso é importante. Rio de Janeiro: Globo, 2009. julho 2010 fábio flatschart - fabioflat@gmail.com 40
  • 41. Fábio Flatschart flatschart.com quadrodosbemois.com.br @fabioflat julho 2010 fábio flatschart - fabioflat@gmail.com 41