Your SlideShare is downloading. ×
0
Portais E Websites
Portais E Websites
Portais E Websites
Portais E Websites
Portais E Websites
Portais E Websites
Portais E Websites
Portais E Websites
Portais E Websites
Portais E Websites
Portais E Websites
Portais E Websites
Portais E Websites
Portais E Websites
Portais E Websites
Portais E Websites
Portais E Websites
Portais E Websites
Portais E Websites
Portais E Websites
Portais E Websites
Portais E Websites
Portais E Websites
Portais E Websites
Portais E Websites
Portais E Websites
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Portais E Websites

1,096

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,096
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
24
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Portais e Websites Institucionais
  • 2. O termo “portal” seria exatamente uma porta de entrada ao abrangente e diversificado conteúdo da internet, “acolhido” por esse grande Website de forma total e organizada. Essa definição vestia com louvor, há alguns anos, mecanismos de busca como o yahoo! E o Metaminer.
  • 3. O acelerado crescimento do setor provocou um também intenso desenvolvimento dos primeiros “portais” de internet. Atualmente o termo “portal” designa um Website que agrega em si conteúdos produzidos dentro de seu próprio meio e também por terceiros, relacionados ao mais diversos assuntos: notícias, eventos esportivos, seções de humor etc.
  • 4. Mas o portal, além de reunir conteúdo de interesse aos usuários, fornece também diversos serviços, como salas de bate-papo (chat), contas de e-mail, fóruns, mecanismos de buscas... Tudo com o único objetivo de gerar uma comunidade “fiel”.
  • 5. Existem os: Portais Horizontais – voltados a toda e qualquer pessoa que busque informações de interesse geral; Portais verticais – geralmente destinados a um público preferido.
  • 6. Convencionou-se chamar simplesmente de “portal” aquele grande e aparente infinito Website que agrega conteúdo diversificado (horizontais); já os portais verticais são denominados também “portais segmentados”, ou seja, voltados a um determinado segmento ou público específico. As duas denominações são válidas
  • 7.  
  • 8. Websites Institucionais
  • 9. Conveicionou-se segundo o livro Webdesign Teoria e Prática de Anielle Damasceno a denominação “Website Institucional” a todo e qualquer grande Website não-comercial, governamental ou não. Por exemplo, são Websites Institucionais sites de Universidades, portais de órgãos públicos, portais de cidades mantidos pelo governo, Websites de ONGs, dentre outros.
  • 10. Websites institucionais podem ser definidos com uma transição entre o portal horizontal e vertical. Apesar de possuírem amplo conteúdo, de interesse geral, eles terminam por voltar-se apenas a determinados usuários, que visitam rapidamente estas páginas em busca de informações, em sua maioria.
  • 11. A organização e diagramação visual de um Website institucional são idênticas à de um grande portal comercial obviamente, quando apresenta conteúdo para tal.
  • 12. Design Geral de um Portal
  • 13. Design Geral de um Portal
  • 14. O layout de um Portal
  • 15. Quando visitamos portais na Web percebemos claramente que eles seguem um padrão característico. Não é segredo que portais mais novos “copiam” o modelo de outros mais populares... e estes mesmos quando resolvem variar o visual, não fogem muito à antiga disposição.
  • 16. Copiar Modelos? Jamais!!! Sou um Webdesigner criativo, não me prendo a moldes, dirá você, profissional mais crítico.
  • 17. Obviamente nenhum designer deve prender-se a moldes (esse é um dos mandamentos do bom design). Mas o profissional precisa conhecer e entender par que seu trabalho obtenha resultados satisfatórios: o padrão.
  • 18. A home page de um portal possui, realmente, os mesmos princípios básicos de disposição da primeira página de um jornal.
  • 19. Os primeiros Webdesigners que idealizaram este formato não estavam criando, mas sim reproduzindo algo já consagrado, com algumas adaptações, logicamente. Especialmente nos complementos gráficos.
  • 20. Existe uma diferença fundamental entre uma página de jornal e a home page de um portal. E não estamos falando das diferenças mais aparentes.
  • 21. Enquanto um jornal é feito para ser “degustado”, um Website, mesmo que possua milhares de dados, deve ser otimizado para leitura rápida. Por um motivo muito simples: os usuários geralmente não têm paciência de ler conteúdos muito extensos na tela, ou procurar por itens “escondidos”. Um fator muito importante a ser ressaltado, também é que nem sempre organização correta é sinônimo de leitura facilitada.
  • 22. Em alguns Websites com design maravilhoso, cuidado extremo quanto à escolha de fontes e imagens mas não satisfazem o usuário, porque simplesmente “empurram” conteúdo excessivo, fazendo com que o visitante se perca no meio de tantas informações.
  • 23. O design de um portal, deve, fundamentalmente, ser criado de modo a transmitir a informação à primeira vista, de forma a fazer com que o leitor ou visitante entenda tudo o que aquela chamada pretende informar ou destacar à primeira observação, sem precisar navegar muitos níveis para “compreender porque aquela imagem está alí, afinal”.
  • 24. Por que seguir um Padrão para os Portais?
  • 25. A resposta é muito simples: os usuários já estão acostumados ao padrão vigente na Internet. Impor a eles outro modelo com alterações drásticas pode afugentá-los de seu site. Ainda não descobriram melhor organização para tão grande quantidade de informações.
  • 26. Observe que, quando falamos em “padrão”, não estamos excluindo completamente as possibilidades de você inovar e incluir um novo elemento, ou ainda, variar o posicionamento do quadro principal de notícias do seu portal. Aliás, tal procedimento é plausível e Caracteriza um Website quando bem aplicado. Entretanto Resolver variar e trocar simplesmente o logotipo de lado, ou posicioná-lo no rodapé da página, por exemplo, pode ser uma atitude original e “rebelde”... mas nem sempre bem sucedida.

×