Polêmica: Governador veta projeto de lei e abre mão de R$ 7 bilhões das empresas petrolíferasExpressão Cabral             ...
2 Expressão                                                                                                               ...
Estado                                                                                                                  Ex...
4 Expressão                                                                                                               ...
Social                                                                                                               Expre...
6 Expressão                                                                                                               ...
Política                                                                                                                  ...
8 Expressão                                         Campista                                                              ...
Negóciosbilidade . de janeiro de 2013                                           Futuroe novos caminhos                    ...
10 Expressão                                                                                                              ...
12 Expressão                                                                                                              ...
Colunas                                                                                                                   ...
14 Expressão                                                                                                              ...
Jornal expressão campista   edição 3 real
Jornal expressão campista   edição 3 real
Jornal expressão campista   edição 3 real
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Jornal expressão campista edição 3 real

513

Published on

Jornal de circulação dominical na microrregião de Campos dos Goytacazes, RJ, voltado para o desenvolvimento econômico e social.

Published in: News & Politics
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
513
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Jornal expressão campista edição 3 real

  1. 1. Polêmica: Governador veta projeto de lei e abre mão de R$ 7 bilhões das empresas petrolíferasExpressão Cabral págs 6 e 7 Campista veta o www.expressaocampista.com.brano I - edição 3 campos dos goytacazes/RJ 20 a 31 de janeiro de 2013R$ 1,00 RIO
  2. 2. 2 Expressão Economia Campista Campos, 20 a 31 de janeiro de 2013IPVA: desconto de Administração8% no RJ e 5% no ES Da Redação no rio, imposto vence em janeiro e redacao@expressaocampista.com.br fevereiro; no es, a partir de março foto: thiago freitas Proprietários com veículosemplacados no Estado do Riode Janeiro que fizerem a opçãode pagamento do IPVA em par-cela única serão beneficiadoscom desconto de 8%. De acor-do com a Secretaria de Fazendado Estado, o imposto este ano Empresariado investe paraestá 5% mais barato do que noano passado. Quem não quiserpagar à vista, poderá parcelar o descobrir como lucrar maistributo em até três vezes. CONSULTORIA MOSTRA RESULTADOS O vencimento da cota única Diversas empresas da região e retrabalhos é fundamentalou primeira parcela, conforme estão aperfeiçoando os seus ser- para maior eficiência organiza-o caso, será no dia 23 de janeiro viços mediante a contratação cional. Isto possibilita a direçãopara carros com final de placa mais caro Carros com placas do de consultores especializados da empresa focar na captação e0. Os demais finais de placas Estado do Rio de Janeiro pagam IPVA em administração de empresas. alavancagem de novos negócios mais caro e mais cedo. Vencimento, Eles identificam potencialida- — afirma Adriano, mencionan-obedecem ao seguinte crono- no Espírito Santo, só em marçograma: 1 (25/01); 2 (28/01); 3 des e viabilidades dos negócios. do ainda os benefícios da con-(31/01); 4 (4/02); 5 (8/02); final O executivo Adriano Oli- sultoria:6 (15/02); final 7 (18/02); final 8 veira, da Olyver Consultoria — Aumento visível da ren-(21/02); e final 9 (25/02). vantagem: à partir de março. Empresarial, está há 16 anos no tabilidade, da produtividade Já quem tem o veículo em- A principal diferença entre os mercado. Especializado em fi- empresarial e da satisfaçãoplacado no Espírito Santo, o ipva no espírito estados do Rio de Janeiro e Es- nanças corporativas e adminis- do cliente, além da reduçãoimposto só vence a partir de santo vence mais pírito Santo no que se refere ao tração estratégica e economia, de custos operacionais, mo-abril e poderá ser pago em cota IPVA está na alíquota praticada ele ostenta um imenso rol de tivação, profissionalização eúnica com 5% de desconto, ou tarde e é mais para os automóveis. No RJ, os empresas atendidas na região capacitação dos funcionários,parcelado em duas vezes. A no- barato do que no veículos à gasolina pagam 4% que tiveram resultados posi- maior qualidade em produtos,vidade no IPVA capixaba fica sobre o valor da tabela Fipe, os tivos investindo neste tipo de serviços e eficiência dos pro-por conta do parcelamento em rio de janeiro para carros bicombustível 3%,os à serviço. cessos da empresa, além doaté seis meses do IPVA dos ôni- carros à gasolina álcool 2% e à GNV 1%. Já no — Organizar e otimizar os fortalecimento da imagem nobus, caminhões e micro-ôni-bus. Estes, no entanto, vencem e bicombustíveis ES, a alíquota é de 2% para to- dos os automóveis. processos eliminando gargalos mercado — conclui.
  3. 3. Estado Expressão 3 Campista . Campos, 20 a 31 de janeiro de 2013 Diagnóstico Meta é dar assistência a pacientes com a doença Uma das garantias esta- belecidas pela lei será a de assistência à pessoa com câncer bucal, com amparo médico, psicológico e social. Os pacientes que tiverem lesões suspeitas detectadas deverão ser encaminhados para a um centro especializa- do para realização de biópsia ou a um centro de referência no atendimento de pacientes com câncer, preferencialmen- te os bucais, quando confir-Saúde que começa pela boca mado o diagnóstico. As iniciativas voltadas à prevenção e diagnóstico doLei estadual cria política de prevenção e tratamento do câncer bucal câncer bucal poderão ser organizadas em parceria André Freitas ração o desenvolvimento de ações voltadas para todas as pacientes com mento e o tratamento odonto- lógico de forma regionalizada. com entidades ligadas à área da saúde e com o apoio das lesões suspeitas andre@expressaocampista.com.br faixas etárias e direcionadas Todos os dentistas da rede entidades de classe odon- A necessidade de avançarem políticas públicas voltadas ao controle dos fatores e das condições de risco. A propos- deverão ser pública deverão ser capacita- dos anualmente para aprimo- tológica. As ações devem acompanhar e fomentarpara a saúde bucal finalmente ta, de autoria da Deputada encaminhados a rar seus conhecimentos. Eles políticas já realizadas pelofoi compreendida pelo poder Graça Pereira (PSD), é do ano um centro terão papel fundamental nesta Ministério da Saúde, bempúblico. Entrou em vigor no de 2009. política — uma das diretrizesúltimo dia 16 de janeiro a lei A necessidade do autoexa- especializado é a promoção da sua conscien- como pela sociedade civil organizada.estadual nº 6.387, que institui me deverá ser evidenciada tes sobre a doença deverão ser tização quanto à importância As despesas serão cus-a política de prevenção, diag- por meio de campanhas anu- promovidos com a participa- do seu papel na prevenção e teadas pelo orçamento donóstico e tratamento do cân- ais, conforme orientação do ção de entidades ligadas à área diagnóstico do câncer bucal. Estado e suplementadascer bucal no Rio de Janeiro, Instituto Nacional do Câncer de saúde, voltados para o con- Isto deve acontecer também pelo governador caso sejamediante diretrizes impor- (Inca) e do Conselho Federal trole da incidência do câncer com demais profissionais liga- necessário.tantes que levam em conside- de Medicina – (CFM). Deba- bucal, viabilizando o atendi- dos à área de saúde.
  4. 4. 4 Expressão Opinião Campista Campos, 20 a 31 de janeiro de 2013Liberdade de Expressão editorial Um passo de cada vez> liberdade@expressaocampista.com.br Mesmo a caminhada mais longa começa, inevitavelmente, com o primeiro passo. Sejam passos, curtos, longos, pulados, eles acontecem um a um, como acontece este jornal, edição a edição. Absurdo Professora vereadora A cada nova publicação, não nos sobram dúvidas de que estáva- mos certos quando resolvemos lançar este produto: Campos e A cena se repete todos os dias e pa- Auxiliadora Freitas (PHS), vice-pre- região precisavam de um veículo de comunicação impresso que rece que providências somente serão sidente da Câmara de Campos, quer valorizasse o conteúdo, a imagem e o leitor. Isso vem produzindo tomadas quando algo muito grave estabelecer na Comissão Permanen- reflexos significativos, seja em nosso rol de patrocinadores, cada acontecer. Nada contra os artistas de te de Educação, Cultura e Desporto vez maior, ou na quantidade expressiva de elogios que temos rece- semáforo em geral, mas contra um, uma metodologia sistemática de dis- bido, nas ruas, nos bate-papos de padaria e nas redes sociais. especificamente, que insiste numa cussão e apresentação de propostas Agradecemos a todos pelo reconhecimento do nosso trabalho, apresentação que coloca não só a sua para os setores mediante a realização mas esperamos poder contar com vocês, leitores, para também integridade física em risco, mas a de de fóruns permanentes. Segundo ela, nos indicar direções para onde caminhar, apontando erros e acer- quem quer atravessar a rua: ele faz é preciso discutir a educação que te- tos que devem ser corrigidos e aperfeiçoados, respectivamente. malabarismo com três facões sobre mos e a que queremos, atuando em Juntos. Assim pretendemos percorrer o caminho que escreverá a faixa de pedestres, com o sinal de conjunto com os pais de alunos para nossa história. Afinal, é para você que estamos trabalhando. trânsito fechado. encaminhar sugestões ao Executivo, Como prova do valor que o leitor tem para nós do Expressão, ajudando o governo a incrementar apesar deste jornal ter um preço comercial, 95% da nossa tiragem Bocão ações no setor. é distribuída gratuitamente. Não queremos, de maneira alguma, condicionar a leitura deste jornal à sua aquisição mediante paga- Uma imensa aglomeração de pessoas está acontecendo todos os dias na en- Parabéns foto: thiago freitas mento. Queremos que você nos leia, seja nosso parceiro, nosso trada da Câmara Municipal de Cam- Parabenizamos o mu- amigo e até mesmo nosso cliente. pos. O motivo: muita gente em busca nicípio de São Fran- Esperamos que você nos curta cada vez mais e compartilhe de uma “oportunidade de trabalho” cisco de Itabapoana com seus amigos e familiares o nosso papel. junto aos vereadores eleitos. pelo seu 18º aniver- sário, comemorado Austeridade na semana passada. Caiu na rede Para o prefeito Pedrinho Cherene, a Edson Batista (PTB), presidente do Legislativo Campista, assume a casa emancipação político-administrativa da cidade permitiu à população uma apro- Facebook com a incumbência de adequar os ximação maior junto ao poder público. gastos com pessoal à Lei de Respon- Na solenidade oficial, que aconteceu na Frederico Paes sabilidade Fiscal. Há aqueles que sede da prefeitura, o prefeito destacou a “Deus vai orientar nossos passos. Não é nada fácil presidir uma dizem que a medida seria desneces- importância das pessoas que ajudaram a Cooperativa (COAGRO) com mais de 9 mil cooperados e que gera mais sária, mas há de se convir que o au- construir a história de São Francisco de de 2.300 empregos diretos.” mento dado aos vereadores, de R$ Itabapoana, reafirmando o orgulho de 9 mil para R$ 15 mil é inconcebível cada um de ser filho da cidade. Segundo diante da realidade brasileira. walter Pedrinho, os anos vindouros serão de muita comemoração, depois do período Twitter Dente de leite conturbado que o município passou nos últimos tempos. Carlos Faria Café @cafe_faria Rosinha Garotinho “Por mais que tente, não consigo enxergar sinceridade neste Carlos fez poucas mudan- ças em seu secreta- Líder de audiência Lupi do PDT. Apertei o “mudo” no controle remoto qdo ele apareceu A nosso despeito, o jornal mais lido na ci- na TV” riado na prefeitura > Charge do Walter de Campos. Mas há quem diga nos dade nos últimos dias tem sido... o Diário bastidores do poder que boa parte Oficial do Município. As notícias quen- dos secretários que permanecem em tes perderam interesse diante das nome- seus cargos está como dente de leite ações e, principalmente, exonerações da a termo: balançando para depois cair. prefeitura e da Câmara Municipal.Expressão Diretor Geral Tiragem: 10 mil Campista André Freitas Impressão: Expediente Editor-chefe Paulo Freitas Editora Esquema Ltda.André Freitas Comunicação CirculaçãoCNPJ: 17.234.664/0001-18 Editor de Fotografia Campos, São João Thiago Freitas da Barra, São Fidélis,Contatos/Anúncios/Sugestões Macaé, São FranciscoTel.: (22) 2736-2327 / (22) 9840-7100 de Itabapoana,E-mail: contato@expressaocampista.com.br Representante Comercial Tráfego Publicidade Quissamã, Carapebus,Site: www.expressaocampista.com.br Cabo Frio, Arraial do (21) 2532-1329Rua Guilherme Docek, 51, Jóquei Club, Cabo e BúziosCampos dos Goytacazes / RJ
  5. 5. Social Expressão 5 Campista Campos, 20 a 31 de janeiro de 2013 Gente de Expressão Por Rosa Nogueira gente@expressaocampista.com.br > Expressas foto: álbum pessoal foto: álbum pessoal Verão Festa de O lindo ca- Santo Amaro sal Ana Caro- Mesmo sem o tradi- Em Angra lina e Vinicius cional almoço no sítio, Silvinha Granatto anda Correa. Os em Santo Amaro, de por Angra dos Reis, e en- pombinhos Ari Pessanha (ele se quanto trabalha, se diverte antenados da recupera de uma re- com as maravilhas do lugar. odontologia vivem, neste cente cirurgia), a festa verão, dividi- do padroeiro da cidade Niver dos entre o tra- foi um sucesso. Mais Amaro de Souza No- balho e o verão uma vez, milhares de gueira e o filho Edson No- Casal rotaryano sanjoanense pessoas curtiram a gueira, aniversariantes do Eleonora e Guilherme Siqueira de Almeida, tradicional Cavalha- dia 13, passaram a data em foto: Rosa nogueira Campos, junto da família.membros do Rotary Club de Campos, estãocom a agenda repleta de projetos para 2013. Va- Linda família da e o lindo show do Padre Fábio de Melo,mos dando apoio. Fernanda, Thiago Cardoso e a fofa Isa- que cantou e encantou os fiéis, que lotaram a Bastos bella curtem o verão A fisioterapeuta Laura foto: álbum pessoal praça local do distrito na praia campista. Bastos aproveitou uns dias na Baixada Campista. do verão e partiu rumo a foto: Rosa nogueira merecido lazer em Guara- Alto pari, com o namorado, Le- onardo Carneiro. astral O lindo sorriso da foto é o sinônimo do Pra pensar alto astral da queri- Na vida há duas coisas: o díssima Carol Aguiar, momento e o motivo. En- Casal rotaryano que esbanja sua ale- tão, nunca perca um mo- mento por um motivo, pois gria e bom humor A psicóloga Priscila e o arquiteto Diego pe- em Atafona Beach. você poderá ter várias ve-reira, curtindo momentos únicos em sua lua de Salve Carol!!!!!!! zes o mesmo motivo, masmel. Felicidade total! nunca o mesmo momento.
  6. 6. 6 Expressão Política Campista Campos, 20 a 31 de janeiro de 2013 A favor da injustiça, em . Contramão Indústria comemora, e defesa das petrolíferas secretário critica o veto Foto: thiago freitasGovernador veta projeto de lei e rasga R$ 7 bilhões André Freitas mais de 80% da produção de partir do ano de 2013. Mui- redacao@expressaocampista.com.br petróleo no Brasil. to embora o governo federal O veto ocorre em momen- tenha vetado a proposta de Tal como quem rasga um to crucial, tanto para o Rio redistribuição, o Congressobilhete premiado da Mega da como para seus municípios Nacional ameaça derrubar oVirada, o governador do Es- produtores, visto que a ma- veto — destacou.tado do Rio de Janeiro, Sérgio nutenção do recebimento Ainda de acordo com o par-Cabral Filho, vetou o projeto de royalties do petróleo está lamentar, o projeto vai ao en-de lei 1.877/12, aprovado por ameaçada pelo Congresso contro das medidas adotadasunanimidade pela Assem- Nacional. para evitar lesão irreparávelbleia Legislativa do Estado Apesar do veto aos cofres públicos do Estado.do Rio de Janeiro (Alerj), que da pre- — Nesse sentido, Minas marcelo neves Paraestabelecia a criação de um sidente ele, é incomum umtributo sobre as atividades de Dilma Rous- governador de Estadopesquisa, lavra, exploração e seff à redistribui recusar receitaaproveitamento de petróleo ção imediata dos recursose gás natural. A proposta, de dos royalties do petróleoautoria do deputado André de contratos em vigor,Ceciliano (PT) e que recebeu deputados federais Enquanto o povo do Estado Rodada de Licitações.emenda dos deputados Luiz e senadores de es- do Rio de Janeiro segue na Já o secretário de Desenvol-Paulo (PSDB) e Clarissa Ga- tados não produ- expectativa “do que será o vimento Econômico de Cam-rotinho (PR), reverteria mais tores pretendem amanhã”, pois o seu futuro pos e também secretário-geralde R$ 7 bilhões para os cofres iniciar o ano parla- pertence ao Congresso e, da Organização dos Municí-do Estado e R$ 1 bilhão para mentar de 2013 discu- talvez, ao Supremo Tribunal pios Produtores de Petróleoos municípios, mediante a tindo a questão. Federal (STF), o Instituto (Ompetro), Marcelo Neves,cobrança de taxa de 4 Ufir/RJ No escopo da justificativa Brasileiro do Petróleo (IBP) criticou o veto do governador.sobre cada barril de petróleo do projeto, o deputado Ceci- comemorou o veto à taxa do — É incomum você ver umproduzido no Estado. liano ressalta o risco da per- e Pará já possuem taxa petróleo pelo governador governador de Estado recusar Caso a matéria fosse san- da dos royalties decorrentes semelhante com o objetivo fluminense, avaliando que receita. Se ele acha incons-cionada, os recursos seriam da exploração do petróleo. de controlar e fiscalizar seus a decisão de Sérgio Cabral titucional, ele que aprovassepagos pelas empresas petro- — O Estado do Rio será o recursos minerais e proteger contribuirá também para e deixasse as petrolíferaslíferas que atuam na Bacia maior prejudicado com con- o seu meio ambiente — momento positivo do setor correrem atrás do prejuízo nade Campos, responsável por siderável redução de receita a justifica. após o anúncio recente da 11ª justiça — comentou Neves. Foto: agência brasil É incomum você ver um governador de Estado recusar receita. Se ele acha inconstitucional, que aprovasse e deixasse as petrolíferas correrem atrás do prejuízo na justiça Marcelo Neves > Números R$ 7 bilhõesincoerente Pedido Valor que seria revertido aos cofres do Estado caso ode veto para não perder governador sancionasse o projeto de lei.receitas, mas vetou edeixou de ganhar R$ 1 bilhão Valor que seria revertido aos cofres dos municípios produtores. Deputados podem derrubar o veto.
  7. 7. Política Expressão 7 Campista Campos, 20 a 31 de janeiro de 2013. Dos argumentosArrecadar mais daria trabalho e despesa Mudanças Foto: thiago freitas Foto: divulgaçãoEmbora a sanção da matériafosse o suficiente para queo Estado do Rio de Janeiro governo Instituição dapassasse a arrecadar mais R$ taxa refletiria em aumento7 bilhões/ano, o governador das atribuições fiscalizató-Sérgio Cabral disse que a rias e, por consequência, eminstituição da taxa refletiria aumento de despesaem aumento das atribui-ções fiscalizatórias e, porconsequência, em aumentode despesa, o que seria decompetência privativa dogovernador.— Admitindo-se que oacréscimo de atribuições fis-calizatórias a cargo da Secre-taria de Estado do Ambiente admardo Segundo ele, turismoimplicará em elevação de requer a participação da iniciativadespesas, o projeto de lei privada e o braço do poder públicodeveria ter sido deflagradopela chefia do poder execu-tivo. Afinal, daí decorrerãoimpactos orçamentários eas leis de orçamento tam-bém são de competência Novo presidente do Conselhoprivativa do governador(CRFB, art. 165) — pondera de Turismo é eleito na Acico governador. Admardo Peixoto: “Meta é criarMesmo que concordasse consciência turística em Camposcom a instituição da taxa, o O presidente eleito do Con- preciso criar uma consciênciaque não foi o caso, o go- selho Municipal de Turismo de acerca dos recursos turístico devernador Sérgio Cabral se Campos, Admardo da Costa nossa cidade, mobilizando pri-manifestou contrário à des- entes que não arcariam com ambiental e concessões Peixoto Filho, que será em- meiro a população, de modotinação de 25% dos recursos os gastos relativos às ativi- relativas à exploração de possado no dia 25 de março, que esta conheça esse potencialaos municípios. dades estatais fiscalizatórias. recursos minerais, não seria anunciou que, agora, a cidade e o divulgue.— A destinação de 25% da Mesmo que, por hipótese, os cabível tal partilha, pois na consolidou um vínculo entre Durante a assembleiaTFGP aos municípios não municípios delegassem ao pressuposição aventada, o poder público e a iniciativa para eleição do Conselhose coaduna com a nature- Estado do Rio de Janeiro, a todo o encargo da atividade privada para incrementar o do Turismo, o secretário deza jurídica do tributo ora competência fiscalizatória de fiscalizatória ainda seria su- turismo. Bacharel em turismo, Desenvolvimento e Petróleo,instituído, pois não há que são constitucionalmente portado pelo Estado flumi- Admardo tem sido o responsá- Marcelo Neves, deu a dimen-como justificar o repasse de vel pela preservação e manu- são do quanto a prefeitura está.parcela do valor para outros titulares, quanto à proteção nense — afirmou Cabral. tenção da Cachoeira do Tombo empenhada em promover o D’água, no Imbé, que pretende setor: capacitação de taxistas, Rebatidas de Garotinho e Cabral inserir na cultura do povo. — Aquilo não é meu, é de de mão de obra para restau- rantes, hotelaria, reciclagem da Campos e de todos nós. Eu Guarda Municipal de modo aLegislativo teria invadido o Executivo apenas sou um tomador de criar na população uma cons- conta, que gasta o pouco que ciência sobre essa indústria Para o deputado federal entanto, pensa diferente. instituição de tributo da tem para que ela não pere- sem chaminés.Anthony Garotinho (PR), Argumenta, nas razões do espécie taxa), invadiu a ça. Meu sonho é que todos O novo Conselho de Turis-o veto deve ser derrubado veto, que o Legislativo inva- competência reservada à os campistas conheçam essa mo tomará posse no dia 25no plenário do Legislativo diu a competência do Exe- chefia do Poder Executivo, riqueza. O Imbé é um patri- de março, data que coincideestadual. Em entrevista ao cutivo. Ou seja: a iniciativa visto que a Constituição mônio de Campos e do Brasil com o lançamento do Inven-jornal Valor Econômico, o deveria ser do governador. da República prevê que, — disse. tário Turístico de Campos,parlamentar declarou que — A instituição de uma inexistindo aumento de Segundo Admardo, o turis- considerado um marco para ao governador tem maioria taxa, no entanto, pressupõe despesa, por decreto (e não mo requer a participação da expansão do setor. A diretoriana Assembleia, mas é nas uma atividade específica por lei formal) é que serão iniciativa privada e o braço do do conselho é integrado aindacidades que os deputados e divisível por parte do definidos o funcionamento poder público. por Marcelo Neves (vice-pre-têm votos. Segundo ele, os poder público. Embora o e a organização dos órgãos — Estou há décadas nessa sidente), Ronaldo Peixotoprefeitos vão pressionar os projeto tenha disciplina- da administração pública luta e hoje vejo coroar essa Silva (Hotel Antares), o ator eparlamentares pela derru- do a atuação fiscalizatória (art.84, inciso VI, alínea a) ideia, na medida em que a pre- diretor Kapi Cavalcanti (Uenf),bada do veto. (caracterizadora do “poder — argumentou Cabral em feita Rosinha quer fazer do tu- Ricardo Meyle (Acic), William O governo do Estado, no de polícia” que autoriza a seu veto. rismo sua bandeira — ressaltou Heldenfelder (Convention & Admardo, acrescentando que é Visitors Bureau).
  8. 8. 8 Expressão Campista Campos, 20 a 31 dInvestimento com certeza de rentab Paulo Freitas Modelo de resort rural emplaca no norte fluminense, com promessa de paulo@expressaocampista.com.br para o setor Imobiliário E de hotelaria. PROMESSA DE ENTREGA É EM JANEIRO Nos arredores da maior re- do empresário Ronaldo Naked da Barra não se fala mais emgião petrolífera do país (entre é criar um ambiente para in- alqueires ou hectares. AgoraCampos, Macaé, Carapebus e vestimento e lazer, aliando o qualquer propriedade ruralQuissamã) está sendo constru- conforto e comodidade de um é dimensionada em metroído um novo empreendimento hotel de alta categoria. quadrado, o que onera muitohoteleiro que promete revolu- — Um dos princípios é unir o custo final do empreendi-cionar a concepção do setor na estruturas de conforto, como mento. Então, para oferecerregião. Trata-se do Apart-Hotel piscina, academia, restaurante aos investidores um projetoRural Fazenda do Lago. Com internacional, sauna, salão de rentável e a confiança que nostodo conforto dos hotéis urba- jogos e eventos à simplici- caracteriza, fizemos essa ex-nos, o apart rural agrega ou- dade da vida rural, com rural, periência do Apart-Hotel Ru-tros valores, como restaurante com pesque-pague, churras- ral, que está sendo um suces-internacional, pesque-pague, queiras, pedalinho, passeios so, restando poucas unidadespedalinhos, campo de futebol, de charrete, campo de futebol — completou.academia e muito mais, com a — revela Ronaldo. Ao contrário da vocação desegurança e garantia da Naked O empreendimento foi ob- crescimento, que é no sentidoEngenharia. jeto de profunda pesquisa de leste, o do mar, Naked obser- O Fazenda do Lago A- Naked, que levou em conside- va que em Campos a expansãopart-Hotel terá 26 unidades, ração o preço da gleba de terra imobiliária está se dando maisum gigantesco lago artificial e sua utilização como resort ao Sul, quando o natural de-. .onde foram inseminados pei- rural. veria ser para a Baixada, emxes de carne saborosa. A ideia — Em Campos e São João direção ao Farol. Segurança de investimento Facilidade de negócioGarantia de entrega dentro do prazo foto: andré freitas Financiamento direto com a c trabalho, enquanto aguar- São poucas unidades, mas tidor está em possuir um da o filho se formar em infinitas as facilidades para negócio dimensionado para engenharia para assumir comprar essa verdadeira faturar o ano todo. O dono o controle de tudo. Uma mina de ouro. O imóvel de uma unidade terá direito, coisa é certa: herdará os pode ser financiado direto além da locação, ao rateio de mesmos conceitos que com a construtora Naked todo faturamento com alu- honra e dignificam o pai. em até 120 meses. O preço guel de restaurante, do pes- — Vou me dedicar a médio dos apartamentos é que-pague, pedalinhos e tudo projetos de pequeno porte, de R$ 100 mil, que pode ser mais que não estiver incluído empreendimentos menores, chamado de uma pechincha nos preços das diárias. Além que podem ser construídos se comparado com empreen- disso, poderá também ele e entregues em menor tem- dimentos urbanos. mesmo desfrutar do conforto po. Dá gosto ver a satisfa- A vantagem para o inves- e tranquilidade do Fazenda ção do cliente recebendo o imóvel sonhado ainda maisCOMPROMISSO antes do prazo — asseguraNaked destaca a Ronaldo Naked.importância de cumprir A maior parte dos clien-os prazos de entrega tes da Naked é composta de famílias que compram o imóvel pela primeira vez, para morar mesmo. Mas a confiança na Naked é tamanha que investidores Quando o empreendi-mento tem a marca do em- a confiança na tradicionais até se ante- cipam ao lançamento epresário Ronaldo Naked naked é tamanha reservam imóveis.é garantia de segurança que investidores No momento, Ronaldoe credibilidade. Quem Naked aguarda a aprova-adquiriu um imóvel com tradicionais até ção pela Prefeitura de umNaked sabe, a entrega é se antecipam ao novo empreendimento,sempre antes do prazo em Guarus, o Residencialcontratado. Há décadas lançamento Paraiba do Sul, com, 36no mercado imobiliário e reservam unidades e custo médio de 140 mil reais por aparta-de Campos, Naked agoraquer diminuir o ritmo de imóveis mento.
  9. 9. Negóciosbilidade . de janeiro de 2013 Futuroe novos caminhos PlanejamentoO DO ANO QUE VEM fotos: divulgação a favor do crescimento de Campos Para Ronaldo Naked a prefeitura de Campos está promovendo o planeja- mento urbano da cidade de modo a enfrentar sem sequelas o boom de de- senvolvimento acarretado pelo Superporto do Açu. — Esse planejamento vai facilitar em muito o crescimento ordenado da cidade. Focado na melho- ria da qualidade de vida, viver em Campos será muito mais vantajoso do que nas áreas industriais que estão sendo criadas, principalmente em São João da Barra — disse. Segundo Naked, tem que ser pensada a estrutu-construtora ração de transporte coleti- vo, maior integração en- do Lago, durante seis vezes tre as cidades, os distritos no ano sem pagar. e o complexo portuário da O empreendimento dei- Barra do Furado ao Açu. xará de pesar no bolso de O empresário diz per- quem comprar financiado, ceber que a cidade está pois a estimativa é de que naturalmente atraindo com uma ocupação mé- grandes empresas do setor dia de 75% dos quartos, o imobiliário do país, como Fazenda do Lago dará um as gigantes Tenda, Cyrela retorno médio da ordem dos e MRV, que apostam no R$ 1.723, 27, a partir de ja- crescimento do mercado neiro de 2014, data prevista na região. para a entrega.
  10. 10. 10 Expressão Cultura Campista Campos, 20 a 31 de janeiro de 2013Aventura e fé leva Concurso foto: natália dutrafiéis a Santa Amaro casal vencedor Karolaynne Correia, 15Dia do padroeiro marcado por missas e cavalhada anos, e Lio- foto: thiago freitas nel Souza, Thiago Freitas 19, foram thiago@expressaocampista.com.br os ganha- ação dores desta Um espetáculo de aventu- Cavaleiro ediçãora e fé atraiu milhares de fiéis demonstraao distrito de Santo Amaro, habilidadena Baixada Campista, no dia ao quebrardo padroeiro, celebrado noúltimo dia 15. A Cavalhada, um jarro pendura- Em noite de festa, Garota e Garoto Farol são eleitostradicional folguedo que este do, com oano chegou à sua 253ª edição, cavalo em disparadaprendeu os olhares dos visi- prêmios de R$ Oswaldo Lima (FCJOL), Pa-tantes durante toda a tarde. trícia Cordeiro representou a Evento que já faz parte do 1 mil, bolsa em prefeita Rosinha Garotinhocalendário da cidade, a Ca- academia e book no evento.valhada remonta as batalhas Moças e rapazes abrilhanta- Intitulado “Uma noite noda idade média entre Mouros ram a Aldeia do Sol na noite Havaí”, o evento começou com(representados pelo cavalei- do último dia 18, no Farol de a apresentação de dança sobros vermelhos) e Cristãos, (de São Tomé, participando do direção do coreografo Brunoazul). Em Campos, esta ma- concurso Garota e Garoto Fa- Melo e em seguida os finalis-nifestação folclórica se repete rol 2013, promovido pela pre- tas desfilaram com trajes dedesde 1760. feitura de Campos. A jovem praia. O primeiro colocado de A programação pelo Dia de Karolaynne Correia, 15 anos cada categoria, recebeu umaSanto Amaro ainda foi marcada e Lionel Souza dos Santos, de premiação de mil reais, alémpor missas, procissões e show 19 anos foram os vencedores de seis meses de aula numado padre Fábio de Melo, que, do desta edição. A presidente da academia, um book do casalalto do palco montado na praça, Fundação Cultural Jornalista vencedor e um Kit de beleza.cantou e encantou os fãs.
  11. 11. 12 Expressão Colunas Campista Campos, 20 a 31 de janeiro de 2013 Gazeta Maçom História da loja Progresso No início da elaboração dos a Maçonaria ram apenas vidas efêmeras, na rua Barão de Cotegipe, 88, idade e libertado. Isto porque dois primeiros textos, apenas mas no dia 3 de dezembro de sob os auspícios do Grande a Maçonaria brasileira estava nos preocupamos com a pu- brasileira 1870 surgiu a Loja Maçônica Oriente do Brasil e presidên- totalmente envolvida no pro- blicação da história de uma estava Progresso. Assim se expres- cia de um Obreiro de grande cesso de libertação dos escra- instituição secular, neste caso a Maçonaria. Não a sua his- totalmente sou o Irmão Nylson Macedo, em seu discurso de posse de descortínio e valor moral – o poderoso irmão Joaquim vos, esta mancha que até hoje nodoa a nossa pátria, por tória ampla, mas a sua histó- envolvida no Venerável Mestre da Augus- Taussia de Bellido – vários ainda não termos consegui- ria limitada aos campos dos processo de ta e Respeitável Loja Simbó- irmãos, e fundaram uma loja do atender os compromissos Goytacazes. Por esta razão, maçônica a que deram o títu- assumidos no dia 13 de maio começamos pela fundação libertação dos lica PROGRESSO, na noite do dia 25 de junho de 1975, lo distintivo de Progresso”. de 1888, por ocasião do ato da primeira Loja – FIRME escravos conforme consta no livreto A Loja Progresso foi regu- de abolição dos escravos. UNIÃO, que hoje sobrevive comemorativo aos 112 anos larizada em 17 de fevereiro A Loja Progresso se reúne, na Augusta e Respeitável Loja Loja Goitacá e a Loja Honra a de fundação: “Foi ao final do de 1871, nesta ocasião, em hoje, na rua Joaquim Nabu- Simbólica FRATERNIDADE Saldanha Marinho. ano de 1870, nesta cidade de comemoração ao ato foi ad- co, 24, em prédio de sua pro- CAMPISTA Nº 0011, fruto Outras Lojas Maçônicas Campos, em 3 de dezembro, quirido um escravo de nome priedade, adquirido em 3 de da fusão de mais duas lojas: a foram fundadas e que tive- que se reuniram em sua casa Caetano, com três anos de dezembro de 1894. Micrônicas Tempero por Nino Bellieny lis-freitas@hotmail.com por Elis Carvalho 3 MOMENTOS Camarão tropical NINO BELLIENY Verão. Estação que pede pratos leves,ninobellieny@gmail.com nutritivos e, acima de tudo, criativos. Abacaxi e camarão, à primeira vista, pode até parecer uma combinação estranha, mas esta combinação de fruta e especiarias do mar pode render uma descoberta de novos sabores. Abaixo, vamos detalhar a receita que rende seis porções, sendo servido dentro do próprio abacaxi. Criativo, ele- gante e, melhor ainda, muito saboroso. Espero que gostem. Ingredientes Modo de preparo uma colher. Misture 1 Se tem algo extraordinário dado a mim o arroz, o purê e o 3 abacaxis grandes Cozinhe as batatas camarão e recheie os pelo jiu-jitsu foi a capacidade de sa- e faça um purê com abacaxis. ber cair. Empurrado, lançado, jogado, 1/2 kg de camarão cinza o creme de leite e a Por cima da massa, rasteirado, quedado, do jeito que vier, voo, 2 xícaras de chá de arroz manteiga e sal. Prepare jogue um pouco do estatelo, amorteço e retorno. Lesionado ou 1/2 kg de batata inglesa o arroz branco. Numa milho verde e polvi- inteiro, retorno. 1 pimentão médio outra panela, faça um lhe o queijo parmesão 2 5 dentes de alho refogado com o alho, por cima do recheio Diarreia de silêncios. Bem melhor do a cebola, tomate e o e coloque de quatro a que a posologia de palavras secas, frias, 2 tomates médios pimentão em um pouco cinco camarões com carregadas de reticentes ironias e úlce- 1 cebola média de azeite. Pimenta-do casca para decorar. ras verbais. Quem disto faz uso e abuso diário, 1 xícara de chá de creme de leite -reino a gosto. Inclua o Leve ao forno para padece de venenos personalizados. 1 lata de milho verde camarão descascado e gratinar por 20 minu- 3 300g de queijo parmesão ralado alguns com casca (sem tos em forno alto. Por Onde está o glamour das fotos com cabeça). Estes últimos fim, salpique o chei- copos e garrafas de bebidas em festas 1 colher de sopa de manteiga serão usados para deco- ro-verde e está pronto badaladas, na hora dos velórios dos 2 colheres de sopa de molho de tomate rar prato. para servir. É provar e, amigos e parentes que perdemos por terem be- 1 cheiro-verde para decorar Lave os abacaxis e assim espero, aprovar! bido demais? O pacto de silêncio entre fami- 2 colheres de sopa de azeite extra-virgem corte-os no meio. Reti- Bon appetit e até a liares, nestes momentos cruéis, não diminui a sal a gosto re parte da poupa com próxima receita! dor. Nem esconde a verdade.
  12. 12. Colunas Expressão 13 Campista Campos, 20 a 31 de janeiro de 2013 Olha pra cá O Seu Repórter por Thiago Freitas andrefreitas@radioabsoluta.com.br por André Freitas freitasjornalismo@gmail.com www.olhapraca.wordpress.com Obrigado, Cabral foto: manoel marquesfoto vencedora na categoria cor do 9º concurso leica Como cidadão fluminense, a saúde cada tuação, o senhor governador estou a me perguntar: por que argumenta que a lei cria im- tenho de atender ao chamado vez mais precária pacto orçamentário, vez que do governador Sérgio Cabral, e o governo a fiscalização da secretaria es- ir para a rua, debaixo de chuva, tadual do ambiente teria uma participar de passeata, implorar dispensa sobrecarga de trabalho e, por em coro com meus semelhan- dinheiro consequência, o estado teria tes para a presidente da Repú- mais gastos. Mas será que se- blica vetar a redistribuição dos enxergar, a qualquer custo, ví- ria mais caro do que os 7 bi- royalties do petróleo? Fico sem cio de constitucionalidade na lhões por ano? explicação diante da atitude matéria. Enquanto isso, nosso di- Três grandes prêmios do próprio governador, que na Todos os vícios apontados nheiro escoa para a bilioná- contramão do bom-senso, en- pelo governador poderiam ria obra do Maracanã, para Estão abertas as inscrições para três grandes con- torpecido pela maresia da in- ser sanados pelo próprio. Era as obras da Rio 2016, para cursos de fotografia. O primeiro deles é o Prêmio coerência, vetou a lei que pode- só ele sancionar e pronto. Ele as UPPs que varrem a bandi- Nacional Pierre Verger, aberto a brasileiros e estran- ria nos salvar de uma eventual estaria de acordo com o texto, dagem para o interior... Pes- geiros que residam no Brasil. O prazo para as inscri- injustiça, ou seja, a derrubada já que sua principal razão de soas recebem café com leite ções, que devem ser feitas pelo correio, vai até o dia do veto presidencial pelo Con- vetar era o fato de que a ideia na veia em hospitais, a saúde 8 de março de 2013. A soma dos prêmios é de cerca gresso Nacional. teria de nascer no executivo e está cada vez mais precária e de R$ 120 mil. O regulamento pode ser conferido no Pior do que vetar foram as não no legislativo. A sanção sa- o governo dispensa dinheiro. site fundacaocultural.ba.gov.br. razões do veto. Totalmente re- nava este problema, se é que 7 A indústria petrolífera, agra- Outra grande oportunidade é o 11° Prêmio FCW de buscadas, interpretativas, bus- bilhões a mais por ano podem dece. Aliás, vai faltar espaço Arte (Fotografia), promovido pela Fundação Conra- cando fundamentos interpreta- ser considerados um problema. e lugar pra tanto “agradeci- do Wessel. Para concorrer, deve-se enviar um ensaio tivos pela ótica de quem queria Pra piorar ainda mais a si- mento”. de 10 a 20 imagens, junto da ficha de inscrição (aces- se fwc.org.br), também com prazo até 8 de março. O tema, único, é “Brasil Contemporâneo”. Os prêmios variam de R$ 114,3 mil (primeiro colocado) a R$ 42,8 mil (segundo e terceiro colocados). Direitos Humanos Com inscrições abertas até o dia 1º de março, o 10º lcelsogomes@yahoo.com.br por Luiz Celso Alves Gomes Concurso Leica-Fotografe oferece a chance dos inte- ressados concorrerem em três diferentes categorias: Ensaio, P&B, e Cor. Para mais informações sobre en- Violência contra a criança vio e prêmios acesse o endereço: www.fotografemelhor.com.br/concursoleica-fotografe. Violência contra crianças é cas, negligência ou tratamento com outras crianças, correm um tema que sempre chocou negligente, exploração e abuso maiores riscos de ter depres- a sociedade, principalmente sexual. Entre os perpetradores são e ansiedade. Nova safra Dica porque, na maioria das vezes, encontram-se pais e outros fa- Estatísticas mostram o Andam cheias, muito É cada vez mais comum os agressores são membros miliares próximos. crescimento de maus tratos cheias as turmas da o surgimento de sites e da própria família ou pessoas Crianças que sobrevivem a contra criança e adolescen- Escola de Fotografia blogs que tratam sobre próximas às vítimas, como pa- abusos frequentemente sofrem tes no país, especialmente Diomarcelo Pessanha. a fotografia, postando rentes e vizinhos. danos físicos e psicológicos de aquelas praticadas no âmbito O sucesso do curso é dicas, notícias e opini- Ela é um fenômeno comple- longo prazo, que prejudicam familiar e acobertada pelos tão grande que só há ões sobre técnicas, lin- xo, suas causas são múltiplas e sua capacidade de aprender e próprios pais, por serem os previsão de abrir novas guagens e equipamen- de difícil definição. No entanto de socializar-se, dificultando principais agentes motivado- vagas... no segundo tos. Pensando nisso, suas consequências são devas- sem bom desempenho escolar res desse tipo de violência. semestre. Sinal de vamos indicar alguns tadoras para as crianças e ado- e o desenvolvimento de amiza- É preciso haver um maior que o interesse pela que podem ajudar tan- lescentes, vítimas diretas de des próximas e positivas. Em controle dessa prática ina- fotografia em nossa to amadores como pro- seus agressores. Ao contrário comparação com crianças que ceitável contra a criança. É cidade anda crescendo, fissionais da área. E o do que se pensa, as desigual- têm uma vida familiar pacífi- preciso denunciar os maus o que é muito bom e primeiro da lista é o site dades sociais não são fatores ca, as crianças que crescem em tratos contra nossos meni- enriquecedor para a www.fotografeumaideia. determinantes da violência um lar violento tornam-se mais nos e meninas, pois omissão arte fotográfica. Com com.br. Nele pode-se doméstica, pois esta se encon- propensas a sofrer abusos. é também crime. É preciso sua vasta experiência, encontrar desde pe- tra democraticamente dividi- As consequências compor- quebrar o silêncio que envol- Dio, está, através de quenas dicas técnicas da em todas as classes sociais. tamentais e psicológicos de ve a violência doméstica pois sua escola, cumprindo a entrevistas e análises As crianças em todos os lu- crescer em um lar violento é fundamental para eliminar um importante papel de equipamentos, uso gares do mundo são vítimas podem ser devastadoras tam- o comportamento violento de colocar uma nova de acessórias, entre do fogo cruzado de violência bém para crianças que não são em casa. safra de profissionais outras utilidades. Os doméstica e sofrem todas as vítimas de abusos. Crianças Nenhuma violência contra (bem preparados) em idealizadores são os consequências de uma vida fa- expostas à violência muitas a criança é justificável. um mercado que só fotógrafos Francine miliar turbulenta. A violência vezes apresentam sintomas *Advogado - Conselheiro da OAB faz crescer. Parabéns de Mattos e Henrique contra crianças envolve abu- de distúrbios de estresse pós- - Presidente da Comissão de Direitos ao amigo. Resende sos e lesões físicas e psicológi- traumático e, em comparação Humanos
  13. 13. 14 Expressão Colunas Campista Campos, 20 a 31 de janeiro de 2013 Dois pontos ( ) Na Mosca por Paulo Freitas misterpaulofreitas@hotmail.com por Fabrício Freitas contatomoscaazul@gmail.com Meninos, eu vi! amoscaazul.blogspot.com.br Ricardo Amaral, que ex- vam porque bancas não Dei essa volta toda paraplorava a boate Regine’s, abriam. Nem uma guerra dizer que em Campos, Cada povo tem o veto que merecedo Meridian (nem sei que mundial colocaria um jor- guardadas as proporções, A Presidente Dilma Rousseff que é mineira, nascida emnome tem hoje) foi quem nal da grande imprensa na empresários do setor hote- Belo Horizonte, recentemente utilizou do recurso do vetoinventou o Réveillon de Co- rua. Foi impossível chegar leiro e outros mais sempre Presidencial para anular o artigo da lei aprovada no con-pacabana. Convenceu Jor- a Copa pela praia de Bota- criaram, investiram, e o gresso, que previa a redistribuição de royalties do petróleoginho Guinle a fazer uma fogo, então optamos por ir poder público nem passou em contratos vigentes. Fazendo com isso, justiça ao estadoqueima de fogos em frente pela Lagoa, corte do Canta- perto. Fico pesando no or- do Rio de Janeiro e seus municípios produtores. No queao Copacabana Palace, en- galo e chegar. Praia apinha- gulho do velho Claudinier ela chamou de um ato de respeito às leis e a Constituiçãoquanto uma cascata de pra- da. O poder público estava do Hotel Gaspar se pudes- brasileira. Enquanto isso no Rio o Governador cariocata descia do Meridian, no dormindo, como sempre, se ver os filhos Ricardo e Sérgio Cabral, em um ato inaceitável, utilizou o recursoLeme, enfumaçando geral. ou na Região dos Lagos ou Ronaldo Peixoto Silva, que do veto para barrar a taxa estadual de petróleo, emendaOs jornais noticiaram em entre generais. Gente que levantaram o Hotel Anta- aprovada por unanimidade na ALERJ e que foi a alternati-1982. Ano em que nascia não acabava mais, parecia res, marco do turismo re- va encontrada pelos Deputados para amenizar a perda deThiago, meu segundo filho, uma legião de vadios, to- ceptivo da cidade. recursos em uma possível derrota na luta pelos royalties.e até a televisão foi lá. dos perdidos, ao som dos Em Campos, a prefeita Se aprovada a emenda aumentaria a receita do estado em No ano seguinte, fui escala- atabaques, cânticos e pal- elegeu o turismo como sua quase 7 bilhões. No município de Campos, maior produ-do pelo O Globo para aquele mas das curimbas estendi- bandeira. Que venha com tor de petróleo do país, a Prefeita Rosinha Garotinho háabacaxi, torração de dinheiro das do Leme ao posto 6. suas dragas, carretas e ope- poucos meses, vetou o aumento de 78% proposto pela Câ-de bacana à beira-mar, atra- Muito tempo depois, o po- rários, porque vai encon- mara, que aumentaria seu próprio salário de 14 para 23palhando os macumbeiros der público (prefeito Marce- trar nos empresários locais mil. Concluído o raciocínio, fica máxima: Cada povo temque desciam do Cantagalo à lo Alencar) abraçou a ideia, a contrapartida de que a o governante e o veto que merece.Gamboa, para tormento das fechou o trânsito, e o Rio fez cidade necessita, e todosbeatas do lugar. do Réveillon de Copacabana ganharão com isso. Os jornais não circula- a maior festa do mundo. Que não demore. Chegou Pudim! O deputado estadual Geraldo Pudim, recém-empossa- Ave! do na Alerj, tem demonstrado que não tem medo do trabalho. Mesmo com o recesso parlamentar, tem feito por Avelino Ferreira ferreiraavelino@hotmail.com diversas reuniões em seu gabinete e em Campos. Sua agenda incluiu até mesmo uma visita à temida cracolân- A cozinha dia, um dos maiores pontos de venda e consumo de crack na cidade do Rio de Janeiro e que costuma passar longe do roteiro de visitas da maioria dos políticos do Certa vez eu disse que a co- Para Luis XVI, estava tudo aquela determinação tem o Estado.zinha já derrubou reis e rei- sob suas rédeas. No entanto, seu aval ou não.nos. A história revela, embora as intrigas palacianas ganha- Esse artiguinho de nada,não use a palavra “cozinha”, ram as ruas. Como a econo- porque no fundo nada vaicomo os amigos e amigas dos mia ia de mal a pior, a situa- mudar por causa dele, será A salinização do Açureis (e rainhas) conspiraram, ção ficou insustentável e deu encerrado com o fim de Luis Após a comprovação pelas autoridades da salinização daintrigaram e levaram à der- no que deu, na Revolução que XVI e Maria Antonieta: água doce em São João da Barra em virtude da constru-rocada governos que eram derrubou o reinado. Acusado de traição, Luis ção do mega empreendimento do Porto do Açu. Ficaaté então fortes, parecendo Com a “cozinha”, todo cui- XVI foi julgado pela Con- a pergunta. Quem vai pagar a conta da indenização aoindestrutíveis. dado é pouco. Quem dela venção (julgamento iniciado povo do 5º Distrito. O Inea? A inoperante ex-Prefeita “Cozinha” foi um termo participa sabe de minúcias em 11 de dezembro de 1792) Carla Machado e o seu bom Neco, ou o poderoso Eikeque cunhei para aquelas pes- de quem detém o poder. e condenado à morte, sendo Batista e suas empresas “X”?soas que cercam os que detêm Sabe o momento de opinar, guilhotinado em 21 de ja-o poder. Geralmente amigos de acordo com o humor e a neiro de 1793, aos 41 anosde ocasião. São os “amigos disposição de quem está no de idade. A rainha consortedo rei”. Na história não faltamexemplos de reis que caíram poder. Afinal, a “cozinha” está próxima demais, partilha dos Maria Antonieta foi executa- da seis meses depois, véspera O velho novoem desgraça por acreditarem cômodos da casa, do desaba- de completar 39 anos. Passada as eleições de 2008, o então vereador Rogériona “cozinha”. fo dos chefes, do choro, do As chamas da Revolução, Matoso, alimentou por algum tempo o desejo da opo- Um dos casos mais badala- lamento, da raiva, ou seja, da em parte, foram atiçadas pe- sição de tentar apresentar a população um jovem parados na história refere-se à Luis intimidade do poder. las mentiras que rodearam encabeçar uma chapa para Prefeito de Campos. IsoladoXVI, Rei de França, que se viu Quando alguém da “cozi- um escândalo envolvendo na Câmara e pouco atuante, o sonho de Rogérinho logoenvolvido com intrigas pala- nha” dirige-se a um chefe de parte da “cozinha” (o famo- foi esquecido e o político passou de novo Prefeito a Vicecianas. Seguiu conselhos de Condado (seria hoje a um so “escândalo do colar”). do velho Arnaldo Vianna. Agora em 2012, com a vitóriapessoas que desejavam se vin- secretário ou ministro) o faz Escândalos recentes, aqui e do vereador eleito Rafael Diniz, novamente a oposiçãogar de outras e acabou preso, sempre em nome do rei (ou alhures, reforçam a tese de tenta emplacar a idéia de que mesmo marinheiro de pri-julgado, condenado e guilho- rainha), mesmo que estes não que a “cozinha” (os amigos meira viagem, o neto do já conhecido da cidade, o sau-tinado pouco tempo depois saibam. Mas na ponta, nin- de ocasião) é, realmente, pe- doso ex-prefeito Zezé Barbosa, séria a mágica soluçãoda Revolução Francesa. guém ousa perguntar ao rei se rigosa. de todos os problemas de Campos.

×