Espelhos planos

  • 4,891 views
Uploaded on

rsgjszt

rsgjszt

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
4,891
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
77
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Reflexão da Luz Espelhos Planos
  • 2. 1. Reflexão da Luz: 2. Elementos da Reflexão: RI: raio de luz incidente na superfície S; N: reta normal i: ângulo de incidência RR: raio de luz refletido pela superfície S r: ângulo de reflexão Reflexão é o fenômeno que consiste no fato de a Luz voltar a se propagar no meio de origem, após incidir na superfície de separação desse meio com outro. S RI N i RR r
  • 3. 3. Leis da Reflexão: 1ª Lei da Reflexão: O raio incidente, a reta normal e o raio refletido são coplanares. 2ª Lei da Reflexão: A medida do ângulo de reflexão é igual à medida do ângulo de incidência. i = r
  • 4. Observações:
    • As leis da reflexão são válidas para quaisquer tipos de superfícies refletoras, planas ou curvas, pois a reflexão ocorre de maneira localizada em um único ponto.
    • As leis da reflexão não dependem da cor da luz, isto é, todas as cores sofrem reflexão exatamente da mesma forma.
    RI N i RR r
  • 5.
    • Os ângulos de incidência e de reflexão variam no intervalo que vai de 0º a 90º.
    • as leis da reflexão também são obedecidas em superfícies irregulares (Reflexão difusa).
    Incidência Rasante: N i = r = 90º N Incidência Normal: i = r = 0º
  • 6. 4. Espelhos planos:
    • é o mais simples e o primeiro dos diversos sistemas ópticos que estudaremos .
    • é o único sistema óptico que é sempre ESTIGMÁTICO ( as imagens são perfeitas) .
    • são, em geral, representados graficamente da seguinte forma:
  • 7. 5. Formação de Imagens no Espelho Plano: a) Ponto material: r = i P’ i Obs.: Podemos simplificar essa construção da seguinte forma: b) Corpo Extenso: P d d d d P P’ A A’ B B’ C C’
  • 8. 6. Características da imagem:
    • Quanto a natureza:
    • Quanto a posição:
    Podemos dizer que a imagem formada por um espelho plano é SIMÉTRICA do objeto em relação ao plano do espelho. A Imagem conjugada por um Espelho Plano é sempre Virtual em relação ao Objeto Real.
  • 9.
    • Quanto a forma e tamanho:
    Mesma forma e tamanho do objeto.
    • Quanto a orientação:
    Direita em relação ao objeto.
    • ENANTIOMORFAS:
    O objeto e a imagem tem a mesma forma e tamanho mas não se encaixam por simples sobreposição.
  • 10. FORMAÇÃO DE IMAGEM CORPO EXTENSO Objeto Imagem Reversa
  • 11.  
  • 12. Campo Visual 8. Campo Visual:
  • 13. Exemplo 01: FGV/2007 A REALIDADE E A IMAGEM O arranha-céu sobe no ar puro lavado pela chuva E desce refletido na poça de lama do pátio. Entre a realidade e a imagem, no chão seco que as separa, Quatro pombas passeiam. (Manuel Bandeira)
  • 14. 9. Translação de um Espelho Plano:  x + x + D = (x + d) + (x + d) 2x + D = 2x + 2d D = 2d d é o deslocamento do espelho D é o deslocamento da imagem Observação: V i = 2.V E V E é a velocidade do espelho V i é a velocidade da imagem Objeto x Imagem 1 x Objeto x d x + d Imagem 2 D
  • 15. 10. Rotação de um Espelho Plano:  RR (antes) RR (depois)  = 2.     E (depois) O E (antes)
  • 16. i' 1 = i’ 2  Número de divisões da circunferência (n) Como 90º é o ângulo  entre os espelhos, teremos:  Número (N) de imagens formadas 11. Associação de espelhos planos: E 1 E 2 O (objeto) E’ 2 i 1 E’ 1 i 2
  • 17.  
  • 18. Observações:
        • Se (360º /  ) é um número par , o objeto pode estar colocado em qualquer posição entre os espelhos.
        • Se (360º /  ) é um número ímpar , para se obter N imagens o objeto deve estar sobre o plano bissetor do ângulo  .