• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Ambiguidade e polissemia
 

Ambiguidade e polissemia

on

  • 28,421 views

 

Statistics

Views

Total Views
28,421
Views on SlideShare
28,421
Embed Views
0

Actions

Likes
2
Downloads
234
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Ambiguidade e polissemia Ambiguidade e polissemia Presentation Transcript

    • Ambiguidade e Polissemia
    • Ambiguidade: um recurso de linguagem                           A multiplicidade de sentidos de uma palavra ou expressão, de todo um texto ou imagem, é chamada ambiguidade .                           Muitos textos e imagens são interessantes justamente porque são capazes de sugerir simultaneamente mais de um significado.                          A ambiguidade pode ser produzida voluntariamente pelo emissor da mensagem ou ser consequência de um deslize e, portanto, constituir um vício de linguagem ou um problema de construção pela falta de clareza. Veja: .     "Selton Mello responde ao manifesto contra a nudez de Pedro Cardoso." "Mãe de Eloá diz que perdoa Lindemberg durante o velório.” "Democratas e republicanos atribuem impasse em plano de socorro a MacCain."
    • Quando não é resultado de um deslize do emissor, a ambiguidade é um recurso poderoso para captar a atenção do leitor, porque apresenta uma espécie de "charada" que precisa ser decifrada(interpretada).  Veja:
    • Ambiguidade provocada pela polissemia A ambiguidade que, normalmente ocorre em textos publicitários , pode ser resultado dos múltiplos sentidos (significados) das palavras. A maioria das palavras pode expressar ideias distintas, ou seja as palavras são frequentemente polissêmicas , isto é, possuem mais de um significado (poli= muitos , semia = significação).                                                                      "Ricos redescobrem a liberdade de estar na lona." 
    • Analisando bem o contexto apresentado acima é propositalmente ambíguo. Por um lado, chama a atenção dos leitores pelo estranhamento que a frase provoca; por outro, remete ao material(=produto) de que é feito o calçado anunciado. Assim, fazendo o uso da ambiguidade e brincando com os sentidos da palavras, o anunciante alcança um de seus objetivos: aproximar-se mais do leitor e conquistar sua simpatia.  
    • Observe esses outros exemplos:   "Alberto, o pescador, cozinhava uma sopa de cebolas.” " O exame teórico foi uma sopa ." A palavra "sopa" apresenta sentidos diferentes nos dois enunciados propostos: "caldo com carne, legumes, massas ou outra substância sólida", no primeiro, e "coisa que se pode fazer, resolver  ou vencer com facilidade". Apesar disso, há entre elas um sentido comum: "fácil, mole". Então... quando um ÚNICA   palavra mais de um sentido, dizemos que ela é polissêmica  .   
      • 1. Uma palavra pode ter vários significados. Relacione, oralmente, as colunas.
      • Pinta
      • sinal, pequena mancha
      • jeito, aparência, aspecto
      • sinal, indício
      • fêmea do pinto
      • Aquele sujeito tinha pinta de ser prosa.
      • A pinta tinha duas semanas.
      • Está com pinta de chover.
      • Aquela pinta lhe dava um "it" especial.
      Vamos testar se aprendemos...
    • Bibliografia
      • PRATES, Marilda. Encontro e reencontro em Língua Portuguesa: reflexão e ação. 6ª série. São Paulo: Moderna, 2001