Formação de professores: a incorporação e o uso das tecnologias nas aulas - Priscila Monteiro

344 views

Published on

Em sua palestra, Priscila falou sobre a articulação entre algumas propostas didáticas e o uso de tecnologia. A palestrante também apresentou sugestões de boas práticas de atuação e formação de professores com o uso das TIC e como esses recursos podem contribuir para a melhoria dos processos de planejamento, produção de informação, desenvolvimento de trabalhos colaborativos e, claro, seu uso na sala de aula.

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
344
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
7
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Formação de professores: a incorporação e o uso das tecnologias nas aulas - Priscila Monteiro

  1. 1. Formação de professores:a incorporação e o usodas tecnologias nas aulas
  2. 2. “Um povo educado é um povo rico e um povo forte, pois sabe produzire prosperar”Victor CivitaCom esta frase, em setembro de 1985, Victor Civita plantou as sementes para arealização de um sonho – o sonho da criação de um país melhor e mais justo pelaEducação. Assim ele criou a Fundação Victor Civita, com o intuito de contribuir paramelhorar e modernizar a Educação no Brasil, aplicando sua maior expertise – aprodução de conteúdos consistentes e materiais de qualidade para disseminá-los atodos os professores e escolas do Brasil.
  3. 3. Nova EscolaGestão EscolarSitesCursos onlinePrêmio Educador Nota 10Portal de Boas PráticasPesquisas AnuaisEspeciaisEventosProjetos
  4. 4. fvc.org.br
  5. 5. PublicaçõesRevista Nova Escola Revista Gestão EscolarEdições EspeciaisEstudos e Pesquisas Educacionais
  6. 6. Guia de Tecnologia na EducaçãoDisponível em versão digital para tablet e PCno iba.com.br e nas bancas!
  7. 7. “Qualificar o trabalho dos professores é fundamental se temoscomo meta modificar a realidade educacional do país”.Nelson Pretto, professor (e ativista) da Faculdade de Educação daUniversidade Federal da Bahia. Secretário regional da SBPC-Bahia.Membro da Academia de Ciências da Bahia“Essa perspectiva demanda uma formação do professor paraalém do simples ensino de técnicas para usar osequipamentos, que possibilite que o professor adentreplenamente no universo da cibercultura”.Nelson Pretto
  8. 8. A tecnologia está ausente da formaçãode professores
  9. 9. Estudo realizado pelas argentinas Cecilia Haideé Exeni yMaría Eugenia Danieli. “Formación docente enperspectiva. Docentes en formación y formadores dedocentes frente a los desafíos de las TIC en la escuela”Para esse estudo se tomou como referência a formaçãoinicial dos docentes de escolas primarias estatais daprovíncia de Córdoba, entre 2009 e 2011.Encontramos um quadro semelhante no Brasil.
  10. 10. Nos cursos de formação de professores, quando hámatérias ligadas às TIC, elas centram-se apenas nodesenvolvimento de habilidades pragmáticas, e sereduzem ao manejo dos programas de maior difusão nasempresas: o Word e o Excel.Os dados analisados demonstram o atraso dos planos deformação docente em relação ao uso de novastecnologias informáticas.
  11. 11. Apesar dos alunos de grande parte das escolas públicasde todo o país frequentemente usarem o computador, ouso de ferramentas tecnológicas na formação docente seencontra em estado embrionário.
  12. 12. Qual é a principal diferença na maneira como osprofessores e os alunos veem a tecnologia?“Os professores, geralmente, a enxergam apenas como umnovo modo de fazer coisas antigas. E os alunos a veem comouma oportunidade de fazer coisas totalmente novas. Para osadultos, é uma ferramenta, para as crianças é afundamentação de tudo o que fazem”.Marc Prensky, escritor norte-americano, autor do livro TeachingDigital Natives (Ensinando Nativos Digitais, sem tradução para oportuguês).
  13. 13. Os professores que incorporam as Tecnologias daInformação e da Comunicação (TIC) em suas propostascostumam manter um modelo baseado na transmissãode informação mais do que na comunicação.Em muitos casos, os professores as utilizam apenas parailustrar um tema com um power point; a Internet éutilizada apenas como fonte de informação documental.
  14. 14. O quadro não é muito diferente em relação aosestudantes. Na maioria das vezes os alunos utilizam astecnologias apenas para apresentar trabalhos.“De maneira mais informal, se começa a estender o usodo correio eletrônico e, em menor medida, aparticipação em redes sociais e em aulas virtuais. O livroe o quadro negro, ainda se apresentam como astecnologias educativas por excelência, e têm maiorpredomínio nas aulas”, diz Danieli.
  15. 15. Outro dado relevante dessa pesquisa é que, em muitasescolas, os computadores e as tecnologias digitais sãoguardadas a “sete chaves” e a possibilidade de utilizaçãoé pouco flexível.Assim, se mantém aulas tradicionais onde não seaproveita o potencial didático das TIC.
  16. 16. “Os usos atuais das TIC têm reforçado práticas jáexistentes em vez de buscar inovação.Elas não garantem automaticamente dinâmicas demelhoria educativa, mas podem gerá-las se aplicadas nocontexto correto”.César Coll
  17. 17. Guia de Tecnologia na Educação
  18. 18. Algumas ferramentas para o professor
  19. 19. Colaborar com a inclusão de criançascom necessidades educacionaisespeciais (NEE)
  20. 20. “Com a chegada da tecnologia na escola, o professor consegueaprimorar algumas práticas importantes. Entre elas, está lidarcom a diversidade dos alunos, que apresentam diferentesritmos de aprendizagem. Ao preparar seu material, o docenteconsegue passar uma atividade para as crianças mais rápidas eoutra para as que demoram um pouco mais e, assim, ofereceruma ajuda ainda mais direcionada a elas.”Helena Mendonça, coordenadora de Tecnologias Educacionaisda Escola da Vila, em São Paulo.
  21. 21. Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA)
  22. 22. cursosnovaescola.org.br
  23. 23. Ao longo do ano de 2011, a Fundação Victor Civitarealizou cursos de formação em Matemática em regimepiloto.• 252 participantes de 22 estados brasileiros, comabrangência em 130 municípios• 60% professores, 30% gestores, 4% estudantesuniversitários
  24. 24. Foram selecionados alguns depoimentos espontâneos dos fóruns dediscussão de conteúdos e da avaliação final de cada curso.Mesmo sendo um instrumento informal, através deles pode-se avaliaro processo, o percurso, se os objetivos foram atingidos e aindaidentificar alguns resultados. Os depoimentos a seguir nos e mostramo quanto os cursos contribuíram para a mudança da prática doeducador.
  25. 25. “Já estamos preparando na escola oficinas com os professores...Tentaremos ajudar a melhorar as práticas dos educadores. Estoudiretora de um CIEP Estadual de 1º Segmento do EnsinoFundamental em horário Ampliado/Integral aqui em Duque deCaxias/ Rio de Janeiro. Gostaria de inscrever a equipe docente pararealizar os demais cursos. O que seria o ideal, pois as professoresprecisam estudar e buscar conhecimentos.”Terezinha de Jesus Zarro SantosMunicípio: Rio de Janeiro/ RJ
  26. 26. “Cursos como este precisam ser ampliados para as secretarias deeducação. No Brasil, a formação continuada em matemática ainda énovidade. Precisamos avançar muito! A iniciativa da Nova Escola emoferecer cursos de formação como este é brilhante! Sugiro que a cargahorária seja maior. Assim, poderemos discutir muito mais e aprofundarnossas reflexões. Parabéns às formadoras, as quais são excelentesprofissionais.”Flavia Alves de Souza SilvaMunicípio: Iraquara / BA
  27. 27. “Podemos pensar em "como aprendíamos” quando alunos da escolabásica e também da universidade. Para quem fez Pedagogia, nas aulasde matemática pouco viu de Matemática, para quem fez Licenciaturaem Matemática, como eu, não pensávamos nem um pouco em como oaluno aprende. Atualmente, isso tem mudado um pouco, felizmente! Aformação continuada veio para ficar. Os cursos oferecidos pelaFundação Victor Civita estão superando nossas expectativas, pois alémde aprofundarmos no conteúdo específico, exploramos o "como", adidática de como oferecer aos nossos alunos os conteúdos necessáriosde forma que possam aprendê-lo de forma significativa..”Sandra Maria de Araújo DouradoMunicípio: Araraquara/ SP
  28. 28. “Gostei muito deste curso, mesmo sendo estudante de pedagogia enão estando ainda em uma sala de aula, aprendi muito e me fez ficarmais confiante para um futuro próximo por em prática tudo queaprendi aqui. Vocês estão de parabéns.”Monique de Carvalho da SilvaMunicípio: Tremembé / SP
  29. 29. “Fazer este curso foi muito instigante para mim. Tive a oportunidadede aprofundar meus conhecimentos e ao mesmo tempo interagir comoutras pessoas e compartilhar descobertas e dúvidas. Saber o quepensam outras pessoas, das suas dificuldades e facilidades para otrabalho, ampliou o meu olhar para a educação dos dias de hoje, poispercebo que, com as atribuições do dia-a-dia, acabamos nos fechandoum pouco na nossa realidade. Agradeço a todos da equipe que comcerteza, contribuíram muito para o meu crescimento. Um abraço”Maria Eugenia de F. A. LealMunicípio: Itapevi/ SP 
  30. 30. “Já estou utilizando o conteúdo trabalhado aqui no curso, e as minhasturmas estão adorando. Através de aulas praticas com barras dechocolates e até frutas, pra que os alunos sejam agentesparticipativos. Adorei participar do curso, e de todas as sugestões deatividades o jogo: enigma das frações foi realmente um barato, euestou viciada em frações agora. Muito bom!!!Rejane Soares Dos SantosMunicípio: São Miguel dos Campos / AL
  31. 31. “As sugestões e materiais são valiosos. Pretendo retomá-los para quepossa adaptar atividades a minha turma. Acabo de enfrentar mais umobstáculo: aprendizagem em EAD. A melhor experiência foi a departicipar da reunião online. Obrigada!”Angela Susana Jagmin CarrettaMunicípio: Bagé/ RS
  32. 32. “O que mais me chamou atenção neste curso foi o fato do professor terque planejar com cuidado e propósitos o recurso dos jogos para aplicarem sala de aula, dando oportunidade ao aluno o papel de protagonistado seu próprio conhecimento. Isso, eu vou levar para a minha prática.Sem falar, nas dicas e modelos que o curso ofereceu de maneirabrilhante. Vocês não sabem o quanto estão acrescentando emodificando o meu modo de ensinar a disciplina de Matemática. Esperoque para o outro ano vocês disponibilizem de novo os cursos de cálculomental, números racionais..., quero participar. Um grande abraço.”Aley Terezinha Pinto MarinhoMunicípio: Benjamin Constant/ AM
  33. 33. Obrigada!Priscila Monteirocoordenacaopedagogica@fvc.org.br

×