Your SlideShare is downloading. ×
SISTEMA DE
IDENTIDADE VISUAL
PROJETO
SUMÁRIO
DADOS DE IDENTIFICAÇÃO
METODOLOGIA DO PROJETO
BRANDSTORM
ESSÊNCIA DA MARCA
RETRATO DA MARCA (METAFORIZAÇÃO...
Universidade Luterana do Brasil | ULBRA
Curso de Design
Disciplina: Projeto de Design I
Acadêmico
Everton de Andrade
e-mai...
METODOLOGIA
DO PROJETO
Problematização
METODOLOGIA
FASE A
METODOLOGIA
FASE B
Conceituação
METODOLOGIA
FASE C
Especificação...
SHORT-LIST
BRANDSTORM
GENÉTICA
SANGUE
DOENÇA
CURA
TRATAMENTO
SAÚDEMEDICINA
PULSAÇÃO
VIDA CORAÇÃO
04
ESSÊNCIA
DA MARCA
VIDA
BEM ESTAR
CURA
SAÚDE
05
RETRATO DA MARCA
METAFORIZAÇÃO
Se a marca fosse um carro, qual seria?
Ela iria para um encontro onde?
Novo Gol. Popular e ...
DIAGNÓSTICO E SITUAÇÃO
F.O.F.A (S.W.O.T)
aspectos positivos (investir)
aspectosinternos(empresa)
aspectosexternos(mercado)...
DIAGNÓSTICO E SITUAÇÃO
MAPA DE EXPECTATIVAS
ROBUSTO
LIMPO
SOFISTICADO
RETILÍNEO
OUSADO
TRADICIONAL
DELICADO
REBUSCADO
POPU...
SHORT-LIST
NAMING
POSSÍVEIS
NOMES
ANÁLISE
SIMBÓLICA
ANÁLISE LEGAL
INPI / REGISTRO.BR
ANÁLISE
FONÉTICA
NAMINGFINAL:PULSAZA
...
PAINEL DE SIMILARES
BENCHMARKING
10
PAINEL DE CONCEITOS
SEMÂNTICO
11
PAINEL DE CONCEITOS
IMAGÉTICO
12
“A marca é um nome, normalmente representado por um
desenho (logotipo e, ou símbolo), que, com o tempo, devido às
experiên...
14
MEMORIAL
DESCRITIVO
A Pulsaza é uma clínica cardiológica fundada
pelos médicos cardiologistas da família Zavaski.
Ofere...
15
MEMORIAL
DESCRITIVO
símbolo em duas tonalidades, foi usado por
transmitir uma ideia de fluxo (relacionando-se ao
sangue...
ASSINATURA GRÁFICA
DA MARCA
A marca é o elemento mais
importante de toda Identidade
Visual. Seu uso deve seguir algumas
re...
ASSINATURA GRÁFICA (ALTERNATIVA)
DA MARCA
Para aplicações em que o uso da marca
preferencial for prejudicado, ou não haja
...
GEOMETRIA E NORMATIZAÇÃO
DA MARCA
É necessário formalizar as
proporções entre os elementos
da marca, para que ela tenha
di...
MARGEM DE
SEGURANÇA DA MARCA
A margem de segurança estabelece
uma moldura mínima que deve ser
respeitada no entorno da mar...
DIMENSÃO MÍNIMA
DA MARCA
Para preservar a legibilidade da marca,
a redução máxima a que a marca
gráfica deve ser submetida...
TIPOGRAFIA / ALFABETO
INSTITUCIONAL
STENTIGA
abcdefghijklmnopqrstuvwxyz
ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ
0123456789 ()*&^$%#@!?”...
TIPOGRAFIA / ALFABETO
INSTITUCIONAL
CENTURY GOTHIC (BOLD)
abcdefghijklmnopqrstuvwxyz
ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ
0123456789...
PADRÃO CROMÁTICO
DA MARCA
A cor como um componente
fundamental da identidade visual de
uma marca, deve ser sempre utilizad...
SEGURANÇA SOBRE FUNDOS
POSITIVO / NEGATIVO
A versão traço positivo/negativo
deverá ser utilizada apenas em casos
especiais...
SEGURANÇA SOBRE FUNDOS
MARCA EM TONS DE CINZA
A marca em tons de cinza deve ser
utilizada nos casos em que for exigido
seu...
SEGURANÇA SOBRE FUNDOS
MARCA SOBRE IMAGENS COMPLEXAS
O uso da marca sobre imagens
deve respeitar as regras
apresentadas ne...
PEÇAS
INSTITUCIONAIS
PAPELARIA BÁSICA
FOLHA TIMBRADA
Formato: A4 - 210 x 297 mm
Processo de impressão: OFF SET
Suporte: Papel Sulfite 120 g/m2
...
PAPELARIA BÁSICA
CARTÃO DE VISITAS
Formato: 90 x 50 mm
Processo de impressão: OFF SET
Suporte: Papel Couché Fosco 300
29
Pulsaza
R. Teixeira Soares, 885, Centro
Ed. das Clínicas | Sala 308
Passo Fundo - RS
PAPELARIA BÁSICA
ENVELOPE SACO FRENTE...
Matheus P. Nowak
Av. Bento Gonçalves, 1570, Centro
Canoas - RS
PAPELARIA BÁSICA
ENVELOPE SACO VERSO
31
Formato Aberto: 411...
32
PAPELARIA BÁSICA
ENVELOPE OFÍCIO
Formato Aberto: 266 x 260 mm
Formato Fechado: 230 x 115 mm
Faca de corte especial
dobr...
PAPELARIA BÁSICA
PASTA DOCUMENTOS FRENTE
Formato:
Aberto: 460 x 320 mm
Fechado: 230 x 320 mm
Lapela: 220 x 115 mm
Processo...
PAPELARIA BÁSICA
PASTA DOCUMENTOS VERSO
Formato:
Aberto: 460 x 320 mm
Fechado: 230 x 320 mm
Lapela: 220 x 115 mm
Processo ...
APLICAÇÃO DIGITAL
WALLPAPER COMPUTADOR/SMARTPHONE
35
FROTA
VEÍCULOS
A frota exposta aqui tem a
intenção de ser ilustrativa e tem
por objetivo apenas demonstrar a
possível apli...
PROMOCIONAL
BRINDES
Os brindes expostos aqui tem a
intensão de serem ilustrativos e tem
por objetivo apenas demonstrar
pos...
Manual SIV Pulsaza
Manual SIV Pulsaza
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Manual SIV Pulsaza

352

Published on

Manual de Identidade Visual | Projeto de Design I | Design ULBRA Carazinho

Published in: Design
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
352
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Manual SIV Pulsaza"

  1. 1. SISTEMA DE IDENTIDADE VISUAL
  2. 2. PROJETO SUMÁRIO DADOS DE IDENTIFICAÇÃO METODOLOGIA DO PROJETO BRANDSTORM ESSÊNCIA DA MARCA RETRATO DA MARCA (METAFORIZAÇÃO) FOFA / S.W.O.T MAPA DE EXPECTATIVA NAMING PAINEL DE SIMILARES PAINEL SEMÂNTICO PAINEL IMAGÉTICO MANUAL MANUAL MEMORIAL DESCRITIVO ASSINATURA VISUAL ASSINATURA VISUAL (ALTERNATIVA) GEOMETRIA E NORMATIZAÇÃO MARGEM DE SEGURANÇA DIMENSÃO MÍNIMA ALFABETO INSTITUCIONAL PADRÃO CROMÁTICO POSITIVO NEGATIVO / TONS DE CINZA CONTROLE SOBRE IMAGENS APLICAÇÕES INSTITUCIONAIS 02 14 03 16 04 17 05 18 06 19 07 20 08 21 09 23 10 24 11 12 26 27 01
  3. 3. Universidade Luterana do Brasil | ULBRA Curso de Design Disciplina: Projeto de Design I Acadêmico Everton de Andrade e-mail: ea.eveer@gmail.com Orientador Prof. Esp. Carlos Davi Matiuzzi da Silva Carazinho/RS, Julho de 2013 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO 02
  4. 4. METODOLOGIA DO PROJETO Problematização METODOLOGIA FASE A METODOLOGIA FASE B Conceituação METODOLOGIA FASE C Especificação Peón (2000, p. 53), é a fase em que é diagnosticada a situação do projeto, ou seja, todos aqueles dados e variáveis que determinam o trabalho serão desenvolvidos e, organizados para possibilitar e otimizar uma solução satisfatória. Peón (2000, p.53), é nesta fase que a identidade visual será delineada. Esta fase será dividida em definição do conceito e linguagem visual a ser seguida, geração das alternativas visuais, definição do partido a ser seguido, solução preliminar, validação da proposta e solução final, com apresentação ao cliente para aprovação. Segundo Peón (2000, p.57), esta fase consiste na “concretização” do sistema e contato com os fornecedores dos materiais, os técnicos que produzirão as aplicações. Nesta fase serão definidas todas as especificações técnicas em um manual de aplicação do sistema, chamado de Manual de identidade visual. 03
  5. 5. SHORT-LIST BRANDSTORM GENÉTICA SANGUE DOENÇA CURA TRATAMENTO SAÚDEMEDICINA PULSAÇÃO VIDA CORAÇÃO 04
  6. 6. ESSÊNCIA DA MARCA VIDA BEM ESTAR CURA SAÚDE 05
  7. 7. RETRATO DA MARCA METAFORIZAÇÃO Se a marca fosse um carro, qual seria? Ela iria para um encontro onde? Novo Gol. Popular e eficiente. Encontro romântico. Está ligado ao coração. 06 Se fosse um animal, qual seria? Se fosse uma pessoa, qual seria? Pinguim. Não cansa de lutar pela vida. Uma criança. Sempre buscando descobrir coisas novas.
  8. 8. DIAGNÓSTICO E SITUAÇÃO F.O.F.A (S.W.O.T) aspectos positivos (investir) aspectosinternos(empresa) aspectosexternos(mercado) aspectos negativos (reverter) FORÇA EFICIÊNCIA OPORTUNIDADES SER A MELHOR FRAQUEZA CONCORRÊNCIA AMEAÇA CUSTO ALTO “Concentre-se nos pontos fortes, reconheça as fraquezas, agarre as oportunidades e proteja-se contra as ameaças.” (Sun Tzu, a Arte da Guerra) 07
  9. 9. DIAGNÓSTICO E SITUAÇÃO MAPA DE EXPECTATIVAS ROBUSTO LIMPO SOFISTICADO RETILÍNEO OUSADO TRADICIONAL DELICADO REBUSCADO POPULAR CURVLÍNEO PONDERADO CONTEMPORÂNEO 08
  10. 10. SHORT-LIST NAMING POSSÍVEIS NOMES ANÁLISE SIMBÓLICA ANÁLISE LEGAL INPI / REGISTRO.BR ANÁLISE FONÉTICA NAMINGFINAL:PULSAZA ZAVASKI CARDIOLOGIA ZAVASKI E FILHOS CLÍNICA DO CORAÇÃO CARDIOCLINICA PULSARE CORAZA PULSAZA PULSACOR CARDIOVITA VITACOR ZAVASKI E FILHOS CARDIOCLÍNICA PULSARE CORAZA PULSAZA PULSACOR CARDIOVITA VITACOR CARDIOCLÍNICA PULSARE PULSAZA PULSACOR CARDIOVITA VITACOR PULSAZA CARDIOVITA VITACOR 09
  11. 11. PAINEL DE SIMILARES BENCHMARKING 10
  12. 12. PAINEL DE CONCEITOS SEMÂNTICO 11
  13. 13. PAINEL DE CONCEITOS IMAGÉTICO 12
  14. 14. “A marca é um nome, normalmente representado por um desenho (logotipo e, ou símbolo), que, com o tempo, devido às experiências reais ou virtuais, objetivas ou subjetivas que vamos relacionando a ela, passa a ter um valor específico”. Weller (2005) NORMATIZAÇÃO IDENTIDADE VISUAL
  15. 15. 14 MEMORIAL DESCRITIVO A Pulsaza é uma clínica cardiológica fundada pelos médicos cardiologistas da família Zavaski. Oferece aos seus pacientes o que há de mais avançado nas áreas de exames, tratamentos e procedimentos cirúrgicos. Com uma infra- estrutura moderna, localizada em ponto estratégico, visa atender um grande número de pessoas, de todas as idades, de diferentes classes sociais e de toda a região. Assume total compromisso com o diagnóstico rápido, buscando a prevenção de problemas maiores, dando prioridade ao bem estar de seus pacientes. Embora já renomados, os profissionais decidiram fundar a clínica, cuja qual está sendo concretizada, para que pai e filhos pudessem atuar na mesma área em um mesmo local. O nome Pulsaza se originou através da união de duas palavras: Pulsa (de pulsação, pois enquanto há sangue sendo pulsado, há um coração batendo. Enquanto há batimentos, há vida) e Za (por ser a primeira sílaba do sobrenome da família, sendo essa uma empresa familiar). A marca foi construída com a ideia de se diferenciar do padrão, do já existente. Trazendo como base do símbolo gráfico um coração, que mesmo sem traçado contínuo, é nítida sua visualização dentro do círculo. Quanto às cores usadas, o vermelho usado no
  16. 16. 15 MEMORIAL DESCRITIVO símbolo em duas tonalidades, foi usado por transmitir uma ideia de fluxo (relacionando-se ao sangue), acolhimento e proteção devido a sua temperatura. O cinza utilizado na tipografia tem o intuito de neutralizar os estímulos visuais causados pelo vermelho, usado para neutralizar e simplificar esses estímulos. A tipografia, na família ‘Stentiga’, apesar de simples, redesenhada e finalizada com pontas suavemente chanfradas, transmite a sensação de leveza. Proporciona suavidade e delicadeza, se remetendo aos cuidados com a saúde. Em determinadas aplicações, quando for o caso, a marca pode ser dividida em símbolo e logotipo, podendo ser usada de forma individual, respeitando as normas de redução máxima ou ainda usada na forma alternativa respeitando as mesmas normas de dimensionamento mínimo.
  17. 17. ASSINATURA GRÁFICA DA MARCA A marca é o elemento mais importante de toda Identidade Visual. Seu uso deve seguir algumas regras para manter a uniformidade em todas as suas aplicações. É o sinal gráfico que sintetiza e identifica todas as manifestações visuais da Pulsaza. Resultado do uso combinado dos elementos institucionais com relação à dimensão, posicionamento e cores predeterminados. 16
  18. 18. ASSINATURA GRÁFICA (ALTERNATIVA) DA MARCA Para aplicações em que o uso da marca preferencial for prejudicado, ou não haja espaço suficiente, é indicado o uso da versão alternativa da marca, com símbolo e logotipo alinhados horizontalmente. 17
  19. 19. GEOMETRIA E NORMATIZAÇÃO DA MARCA É necessário formalizar as proporções entre os elementos da marca, para que ela tenha dimensões agradáveis. “...as proporções dos elementos formais e de seus espaços intermediários quase sempre estão relacionadas a determinadas progressões numéricas logicamente dedutíveis.” Josef Müller-Brockmann (1968) 18
  20. 20. MARGEM DE SEGURANÇA DA MARCA A margem de segurança estabelece uma moldura mínima que deve ser respeitada no entorno da marca, com o propósito de evitar que outros elementos comprometam a integridade, a identificação e a legibilidade da marca. Essa mesma moldura se aplica tanto na assinatura principal quanto na alternativa. 19 =10x10mm
  21. 21. DIMENSÃO MÍNIMA DA MARCA Para preservar a legibilidade da marca, a redução máxima a que a marca gráfica deve ser submetida corresponde à largura máxima de 15mm (principal) e 25mm (alternativa) 20 15mm 25mm
  22. 22. TIPOGRAFIA / ALFABETO INSTITUCIONAL STENTIGA abcdefghijklmnopqrstuvwxyz ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ 0123456789 ()*&^$%#@!?”` CENTURY GOTHIC (REGULAR) abcdefghijklmnopqrstuvwxyz ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ 0123456789 ()*&^$%#@!?”~` 21 Para reforçar a identidade corporativa, foram definidas duas famílias tipográficas que deverão ser utilizadas nos materiais institucionais e promocionais. A ‘Stentiga’ é usada na marca. A ‘Century Gothic’ é o tipo padrão para todos os tipos de texto, especialmente no material impresso. Como auxiliar, para assegurar a legibilidade e a regularidade em aplicações web, foi definido o tipo de letra Verdana, disponível em todos os computadores.
  23. 23. TIPOGRAFIA / ALFABETO INSTITUCIONAL CENTURY GOTHIC (BOLD) abcdefghijklmnopqrstuvwxyz ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ 0123456789 ()*&^$%#@!?”` CENTURY GOTHIC (ITALIC) abcdefghijklmnopqrstuvwxyz ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ 0123456789 ()*&^$%#@!?”~` 22
  24. 24. PADRÃO CROMÁTICO DA MARCA A cor como um componente fundamental da identidade visual de uma marca, deve ser sempre utilizada de maneira correta e consistente. A marca possui 3 cores padrão. Elas devem ser respeitadas com rigor para uniformidade da identidade visual. 23 CMYK | 00 | 00 | 00 | 90 RGB | 75 | 75 | 77 CMYK | 16 | 100 |100 | 12 RGB | 186 | 52 | 55 CMYK | 2 | 100 |100 | 1 RGB | 230 | 51 | 55
  25. 25. SEGURANÇA SOBRE FUNDOS POSITIVO / NEGATIVO A versão traço positivo/negativo deverá ser utilizada apenas em casos especiais em que o processo de impressão impeça o uso de mais de uma cor, como impressões a laser monocromáticas ou estampagens. MARCA POSITIVA MARCA NEGATIVA 24
  26. 26. SEGURANÇA SOBRE FUNDOS MARCA EM TONS DE CINZA A marca em tons de cinza deve ser utilizada nos casos em que for exigido seu uso nessa versão, como em impressões em jornal, por exemplo. 25 K 90% K 70% K 40%
  27. 27. SEGURANÇA SOBRE FUNDOS MARCA SOBRE IMAGENS COMPLEXAS O uso da marca sobre imagens deve respeitar as regras apresentadas neste manual. Ao lado são apresentados alguns exemplos de aplicação da marca sobre imagens diversas. 26
  28. 28. PEÇAS INSTITUCIONAIS
  29. 29. PAPELARIA BÁSICA FOLHA TIMBRADA Formato: A4 - 210 x 297 mm Processo de impressão: OFF SET Suporte: Papel Sulfite 120 g/m2 28
  30. 30. PAPELARIA BÁSICA CARTÃO DE VISITAS Formato: 90 x 50 mm Processo de impressão: OFF SET Suporte: Papel Couché Fosco 300 29
  31. 31. Pulsaza R. Teixeira Soares, 885, Centro Ed. das Clínicas | Sala 308 Passo Fundo - RS PAPELARIA BÁSICA ENVELOPE SACO FRENTE Formato Aberto: 411 x 535 mm Formato Fechado: 360 x 260 mm Faca de corte especial dobra/vinco e colagem Processo de impressão: OFF SET Suporte: Papel Sulfite 180 g/m2 30
  32. 32. Matheus P. Nowak Av. Bento Gonçalves, 1570, Centro Canoas - RS PAPELARIA BÁSICA ENVELOPE SACO VERSO 31 Formato Aberto: 411 x 535 mm Formato Fechado: 360 x 260 mm Faca de corte especial dobra/vinco e colagem Processo de impressão: OFF SET Suporte: Papel Sulfite 180 g/m2
  33. 33. 32 PAPELARIA BÁSICA ENVELOPE OFÍCIO Formato Aberto: 266 x 260 mm Formato Fechado: 230 x 115 mm Faca de corte especial dobra/vinco e colagem Processo de impressão: OFF SET Suporte: Papel Sulfite 180 g/m2 Matheus P. Nowak Av. Bento Gonçalves, 1570, Centro Canoas - RS Pulsaza R. Teixeira Soares, 885, Centro Ed. das Clínicas | Sala 308 Passo Fundo - RS
  34. 34. PAPELARIA BÁSICA PASTA DOCUMENTOS FRENTE Formato: Aberto: 460 x 320 mm Fechado: 230 x 320 mm Lapela: 220 x 115 mm Processo de impressão: OFF SET Suporte: Papel Triplex 300 g/m2 33 Dr. Paulo S. Zavaski CREMERS 13122
  35. 35. PAPELARIA BÁSICA PASTA DOCUMENTOS VERSO Formato: Aberto: 460 x 320 mm Fechado: 230 x 320 mm Lapela: 220 x 115 mm Processo de impressão: OFF SET Suporte: Papel Triplex 300 g/m2 34 R. Teixeira Soares, 885, Centro | Ed. das Clínicas | Sala 308 Passo Fundo - RS (54) 3313-2267
  36. 36. APLICAÇÃO DIGITAL WALLPAPER COMPUTADOR/SMARTPHONE 35
  37. 37. FROTA VEÍCULOS A frota exposta aqui tem a intenção de ser ilustrativa e tem por objetivo apenas demonstrar a possível aplicação da marca. 36
  38. 38. PROMOCIONAL BRINDES Os brindes expostos aqui tem a intensão de serem ilustrativos e tem por objetivo apenas demonstrar possíveis aplicações da marca. 37

×