Your SlideShare is downloading. ×
0
Aula 3   elasticidade
Aula 3   elasticidade
Aula 3   elasticidade
Aula 3   elasticidade
Aula 3   elasticidade
Aula 3   elasticidade
Aula 3   elasticidade
Aula 3   elasticidade
Aula 3   elasticidade
Aula 3   elasticidade
Aula 3   elasticidade
Aula 3   elasticidade
Aula 3   elasticidade
Aula 3   elasticidade
Aula 3   elasticidade
Aula 3   elasticidade
Aula 3   elasticidade
Aula 3   elasticidade
Aula 3   elasticidade
Aula 3   elasticidade
Aula 3   elasticidade
Aula 3   elasticidade
Aula 3   elasticidade
Aula 3   elasticidade
Aula 3   elasticidade
Aula 3   elasticidade
Aula 3   elasticidade
Aula 3   elasticidade
Aula 3   elasticidade
Aula 3   elasticidade
Aula 3   elasticidade
Aula 3   elasticidade
Aula 3   elasticidade
Aula 3   elasticidade
Aula 3   elasticidade
Aula 3   elasticidade
Aula 3   elasticidade
Aula 3   elasticidade
Aula 3   elasticidade
Aula 3   elasticidade
Aula 3   elasticidade
Aula 3   elasticidade
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Aula 3 elasticidade

3,232

Published on

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
3,232
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
172
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. ELASTICIDADE E SUA APLICAÇÃO Mankiw – Cap. 5
  • 2. Elasticidade • Elasticidade é uma medida da resposta dos compradores e vendedores às mudanças das condições do mercado. • Nos permite analisar a oferta e a demanda com maior precisão. • Ao estudarmos como um acontecimento ou política pública qualquer afeta um mercado, podemos discutir não apenas a direção dos efeitos, mas também sua magnitude.
  • 3. A Elasticidade da demanda • Quando introduzimos a demanda, observamos que os consumidores realmente compram mais de um bem quando o preço deste está mais baixo, quando a renda deles é maior, quando os preços dos bens substitutos do bem estão elevados ou quando os preços dos bens complementares estão baixos. • Nossa discussão sobre a demanda foi qualitativa, não quantitativa. • Para medirem o quanto os consumidores reagem a mudanças dessas variáveis os economistas usam o conceito de elasticidade.
  • 4. A elasticidade-preço da demanda • A lei da demanda afirma que uma queda no preço de um bem aumenta a quantidade demandada dele. • A elasticidade-preço da demanda mede o quanto a quantidade demandada reage a uma mudança no preço, calculada como a variação percentual da quantidade demandada dividida pela variação percentual do preço.
  • 5. Demanda elástica e inelástica • A demanda por um bem é chamada de elástica se a quantidade demandada responde substancialmente a mudanças no preço. • Diz-se que a demanda por um bem é inelástica se a quantidade demandada responde pouco a mudanças no preço.
  • 6. Elasticidade-preço da demanda • A elasticidade-preço da demanda de qualquer bem mede o quanto os consumidores a deixar de adquirir do bem à medida que seu preço aumenta. • Assim, a elasticidade reflete as muitas forças econômicas, sociais e psicológicas que moldam as preferencias dos consumidores. • Com base na experiência, entretanto, podemos apresentar algumas regras gerais sobre o que determina a elasticidade-preço da demanda.
  • 7. Determinantes da elasticidade-preço da demanda • Disponibilidade de substitutos próximos; • Bens necessários x Bens supérfluos; • Definição de mercado; • Horizonte de tempo.
  • 8. Calculando a elasticidade-preço da demanda Elasticidade-preço da demanda
  • 9. Calculando a elasticidade-preço da demanda •
  • 10. Método do ponto médio • Ao calcular a elasticidade-preço da demanda entre dois pontos de uma curva de demanda, percebe-se um problema desagradável: a elasticidade do ponto A para o ponto B parece diferente da elasticidade do ponto B para o ponto A. Consideremos, por exemplo, os seguintes números: • Ponto A: Preço = $ 4 / Quantidade = 120 • Ponto B: Preço = $ 6 / Quantidade = 80
  • 11. Método do ponto médio • Indo-se do ponto A para o ponto B, o preço sobe 50% e a quantidade demandada cai 33%, indicando que a elasticidade-preço da demanda é de 33/50, ou 0,66. • Em comparação indo-se do ponto B para o ponto A, o preço cai 33% e a quantidade aumenta 50%, indicando elasticidade-preço da demanda de 50/33, ou 1,5. • Uma maneira de evitar esse problema é usar o método do ponto médio para calcular a elasticidade.
  • 12. Método do ponto médio • O método do ponto médio calcula a variação percentual dividindo a variação pelo ponto médio (ou média) dos níveis inicial e final. • Por exemplo, $ 5 é o ponto médio entre $ 4 e $ 6. Assim, segundo o método do ponto médio, uma variação de $ 4 para $ 6 é considerada um aumento de 40%, uma vez que (6 - 4)/5 x 100 = 40. • Da mesma forma, uma mudança de $ 6 para $ 4 também é considerada uma queda de 40%.
  • 13. Método do ponto médio • Como o método do ponto médio chega sempre ao mesmo resultado, independentemente da direção da mudança, é muito usado para calcular a elasticidadepreço da demanda entre dois pontos. • Em nosso exemplo, o ponto médio entre os pontos A e B é: • Ponto médio: Preço = $ 5 / Quantidade = 100
  • 14. Método do ponto médio • Segundo o método do ponto médio, ao se passar do ponto A para o ponto B, o preço aumenta 40% e a quantidade cai 40%. • Da mesma forma, ao se passar do ponto B para o ponto A, o preço cai 40% e a quantidade aumenta 40%. • Em ambas as direções, a elasticidade-preço da demanda é 1.
  • 15. Método do ponto médio •
  • 16. Elasticidade-preço da demanda
  • 17. Elasticidade-preço da demanda
  • 18. Elasticidade-preço da demanda
  • 19. Elasticidade-preço da demanda
  • 20. Elasticidade da demanda Quanto mais horizontal for uma curva de demanda que passa por um ponto, maior será a elasticidade-preço da demanda
  • 21. Elasticidade-preço da demanda
  • 22. Elasticidade e receita total •
  • 23. Receita total
  • 24. Receita total: demanda inelástica
  • 25. Receita total: demanda elástica
  • 26. Receita total e elasticidade • Quando a demanda é inelástica (elasticidade-preço da demanda menor do que 1), o preço e a receita total movem-se na mesma direção. • Quando a demanda é elástica (elasticidade-preço da demanda maior do que 1), o preço e a receita total movem-se em direções opostas. • Se a demanda tem elasticidade unitária (elasticidade- preço da demanda igual a 1), a receita total permanece constante quando o preço varia.
  • 27. Elasticidade ao longo de uma curva de demanda linear • Embora algumas curvas de demanda tenham elasticidade constante ao longo de toda a curva, isso nem sempre acontece. • Embora a inclinação das curvas de demanda lineares seja constante, sua elasticidade não é. Isso porque a inclinação é a razão entre as variações das duas variáveis, ao passo que a elasticidade é a razão entre as variações percentuais das duas variáveis.
  • 28. Elasticidade ao longo de uma curva de demanda linear
  • 29. Elasticidade ao longo de uma curva de demanda linear
  • 30. Outras elasticidades da demanda • Elasticidade-preço cruzada da demanda
  • 31. A Elasticidade da oferta • Quando introduzimos a oferta, observamos que os produtores de um bem oferecem para venda mais desse bem quando seu preço aumenta, quando o preço dos insumos utilizados diminui, ou quando ocorre um avanço tecnológico. • Para passar das afirmações de natureza qualitativa para afirmações de natureza quantitativa sobre a quantidade ofertada, usaremos mais uma vez o conceito de elasticidade.
  • 32. A elasticidade-preço da oferta • A lei da oferta afirma que quanto mais elevados os preços, maior a quantidade ofertada. • A elasticidade-preço da oferta mede o quanto a quantidade ofertada responde a mudanças no preço, calculada como a variação percentual da quantidade ofertada dividida pela variação percentual do preço. • A oferta de um bem é chamada de elástica se a quantidade ofertada responde substancialmente a mudanças no preço e de inelástica se a quantidade ofertada responde pouco a mudanças no preço.
  • 33. Determinantes da elasticidade-preço da oferta • Dois principais determinantes: • Flexibilidade; • Período considerado.
  • 34. Calculando a elasticidade-preço da oferta Elasticidade-preço da oferta
  • 35. Calculando a elasticidade-preço da oferta •
  • 36. Calculando a elasticidade-preço da oferta •
  • 37. Elasticidade-preço da oferta
  • 38. Elasticidade-preço da oferta
  • 39. Elasticidade-preço da oferta
  • 40. Elasticidade-preço da oferta
  • 41. Elasticidade-preço da oferta
  • 42. Variação da elasticidade da oferta

×