• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Til e mpdbc em contrução
 

Til e mpdbc em contrução

on

  • 708 views

 

Statistics

Views

Total Views
708
Views on SlideShare
708
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
1
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Til e mpdbc em contrução Til e mpdbc em contrução Presentation Transcript

    • Memórias Póstumas de Brás Cubas Machado de Assis
    •  Romance Nacionalismo Personagens Narrador Tempo Tempo Espaço Movimento Literário
    •  Questões sociais a respeito de  Enfoque central não é a determinadas regiões do Brasil vida social ou a descrição Características de cada região das paisagens Linguajar típico  A forma como seus Personagens que vivem longe personagens vêem e sentem as circunstâncias das cidades. em que vivem  Não enfatizaros espaços externos, investe na caracterização interior dos personagens.
    •  Diferenças de classes  Diferença das classes (escravos, capangas, (escravo de Brás ainda pobres e ricos). quando jovem) Comportamental: namoro  Família da elite de época, educação e Brasileira segredos de família.  Há então a busca por Cultural: costumes da conhecimento na região. Europa Linguístico: vocabulário regional e as falas do caipira e do escravo.
    •  Planas - Linda, Miguel, D. Ermelinda,  Brás Cubas Besita e D. Tudinha.  Virgília Esféricas - Berta e Jão Fera.  Marcela  Damião Lobo Neves Berta, Inhá ou Til  EUGÊNIA Miguel  NHÃ LO LÓ Linda  QUINCAS BORBA Afonso  DONA PLÁCIDA Jão Fera ou Bugre  PRUDÊNCIO Brás
    •  A narração do romance  A narração é feita em é feita em terceira primeira pessoa e pessoa. O narrador é postumamente, ou seja, o onisciente: ele narrador se autointitula um conhece, sabe todos os defunto-autor – um morto pensamentos e planos que resolveu escrever suas do personagem, memórias revelando-os ao leitor. Ele não faz parte da história mas não é um simples narrador.
    •  O tempo predominante  A obra é apoiada em dois é o PSICOLÓGICO. O tempos. Um é o tempo psicológico, do autor além- narrador utiliza disfarces túmulo, que, desse modo, físicos e mudanças de pode contar sua vida de nomes em seus maneira arbitrária, com personagens. De acordo digressões e manipulando os com a chegada de cada fatos à revelia personagem na trama, o tempo é manejado pelo  No tempo cronológico, os narrador, que torna o acontecimentos obedecem a tempo passado sempre uma ordem lógica: infância, adolescência, ida para presente. Coimbra, volta ao Brasil e morte
    •  Tudo ocorre em Santa Bárbara, lugar próximo a Campinas no estado de São Paulo. O romance faz referência também à cidade de Itu; à Vila de Piracicaba e à fazenda do Limoeiro. A floresta, o bar à beira da estrada, o Bacorinho e o lugar chamado Ave-Maria são recursos particulares dentro do romance.
    •  Características do Romantismo presentes na obra: valorização dos elementos da cultura em formação enaltecimento da pátria idealização da natureza• subjetivismo beleza da natureza x realidade regional