LECTIO DIVINA RUMO À JMJ RIO2013                                    “Ide e fazei discípulos entre todas as nações” (Mt 28,...
LECTIO DIVINA RUMO À JMJ RIO2013                                             “Ide e fazei discípulos entre todas as nações...
LECTIO DIVINA RUMO À JMJ RIO2013                                          “Ide e fazei discípulos entre todas as nações” (...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Lectio divina JMJ2013 001

426 views
362 views

Published on

Guai 001 Lectio divina jmj 2013

Published in: Spiritual
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
426
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Lectio divina JMJ2013 001

  1. 1. LECTIO DIVINA RUMO À JMJ RIO2013 “Ide e fazei discípulos entre todas as nações” (Mt 28,19) Tema 1: O Mestre que te ama1 – Acolhida–Canto2 – Apresentação do temaA beleza do nosso encontro aqui em torno da Palavra consiste em uma única palavra: amor. Deus ama cadaum de nós de modo único e irrepetível. Jesus é o rosto do amor do Pai que se faz dom total e gratuito até àcruz. Ser discípulo do Mestre é colocar-se na escola de seu modo de amar, abrir nossos olhos para perceberos muitos gestos de amor que recebemos e que somos chamados a realizar.3 – Canto4 – Invocação do Espírito Santo para a escuta da PalavraT – Senhor Jesus, envia teu Espírito para que Ele nos ajude a ler a Escritura com o mesmo olhar com queTu a leste para os discípulos na estrada de Emaús. Com a luz da Palavra, escrita na Bíblia, Tu os ajudaste adescobrir a presença de Deus nos acontecimentos desconcertantes de tua condenação e morte. Assim, acruz que parecia ser o fim de toda esperança, surgiu-lhes como fonte de vida e de ressurreição.Cria em nós o silêncio para escutar Tua voz na Criação e na Escritura, nos acontecimentos e nas pessoas,sobretudo nos pobres e sofredores. Tua palavra nos oriente a fim de que, também nós, como os dois discí-pulos de Emaús, possamos experimentar a força de Tua ressurreição e testemunhar, aos outros que estásvivo em nosso meio como fonte de fraternidade, de justiça e de paz. Isto pedimos a Ti, Jesus, filho de Maria,que nos revelaste o Pai e nos enviaste Teu Espírito. Amém.5 – Evangelho segundo João (Jo 2,1-12) 1Leitor 1 - No terceiro dia, houve uma festa de casamento em Caná da Galiléia,e a mãe de Jesus estava aí. 2Jesus também tinha sido convidado para essa festa 3de casamento, junto com seus discípulos. Faltou vinho e a mãe de Jesus lhe dis-se: “Eles não têm mais vinho!” 4Jesus respondeu: “Mulher, que existe entre nós?Minha hora ainda não chegou.” 5A mãe de Jesus disse aos que estavam servindo: 6“Façam o que ele mandar.” Havia aí seis potes de pedra de uns cem litros cadaum, que serviam para os ritos de purificação dos judeus. 7Jesus disse aos que ser- 8viam: “Encham de água esses potes.” Eles encheram os potes até a boca. DepoisJesus disse: “Agora tirem e levem ao mestre-sala.” Então levaram ao mestre-sala.9 Este provou a água transformada em vinho, sem saber de onde vinha. Os queserviam estavam sabendo, pois foram eles que tiraram a água. Então o mestre- www.rio2013.com 1
  2. 2. LECTIO DIVINA RUMO À JMJ RIO2013 “Ide e fazei discípulos entre todas as nações” (Mt 28,19)sala chamou o noivo 10e disse: “Todos servem primeiro o vinho bom e, quando os convidados estão bêbados,servem o pior. Você, porém, guardou o vinho bom até agora.” 11Foi assim, em Caná da Galiléia, que Jesus come-çou seus sinais. Ele manifestou a sua glória, e seus discípulos creditaram nele.6–Silêncio (3’)7–Breve comentário sobre o textoLeitor 2 – Realmente muito estranho este texto. Fala-se de um matrimônio em Caná da Galileia, mas estão to-talmente ausentes os protagonistas naturais: os esposos. Somente no fim do relato se menciona a um diálogoentre o esposo e o mestre-sala. Por quê? As núpcias de Caná não narram um milagre, mas exprimem um sinal.A diferença é substancial. O milagre é um acontecimento que altera o curso da natureza e costumeiramente écircunscrito no tempo e no espaço; o sinal, ao contrário, é um acontecimento que pretende atravessar o espaçoe o tempo, e exige a inteligibilidade do leitor.Leitor 3 – Assemelha-se um pouco às placas de trânsito: são reconhecíveis por todos os que possuem a capaci-dade de decifrar-lhes os sinais. O sinal de Caná fala de Jesus, e é a Ele que se alude como ao Esposo. Aqui, graçasà Maria, Jesus começa seu ministério revelando algo de seu mistério divino. A resposta de Jesus à sua mãe (Quequeres de mim, mulher?) não deve ser entendida como um gesto irreverente, mas como o sinal dado ao leitor,mediante o qual o diálogo já não é entre uma mãe e seu filho, mas em um nível superior, o da distância queexiste entre o Criador e sua criatura.Leitor 4 – Jesus é o Esposo, que veio trazer o vinho da alegria e da consolação. Doravante, e até o fim de seusdias, Jesus revelará um coração de esposo, colocando-se ao lado dos pequenos e dos pobres. Quando chegar asua hora, a hora mais trágica de sua vida (Jo 19,25-27), sobre a cruz, o Esposo demonstrará a medida do amordo Deus apaixonado pelos homens e pelas mulheres de todos os tempos: um amor desmensurado, total, gra-tuito, sem reserva, sem fim. E Maria, mãe e discípula de seu Filho aqui, em Caná, e junto à cruz, não cessa deescutar e de seguir o Mestre.8 – Silêncio (2’)9 – Canto10 – (Re)escuta da Palavra – Leitor 1 – Evangelho segundo João (Jo 2,1-12)11 – Partilha (com perguntas e orações de intercessão)Algumas perguntas para nós1. As ações de Jesus foram marcadas pelo amor. Sei dar o primado ao amor em cada ação e escolha, segundoo estilo de Jesus?2. A comunidade cristã a que pertenço aproxima-se das pessoas, como Jesus? Que contribuição posso oferecerpara fazer crescer este testemunho? www.rio2013.com 2
  3. 3. LECTIO DIVINA RUMO À JMJ RIO2013 “Ide e fazei discípulos entre todas as nações” (Mt 28,19)Orientações:Faça um círculo com as pessoas presentes.Colocar no meio do círculo uma jarra de água e alguns copos (que sejam suficientes para todos).O guia explica o simbolismo: o jarro de água representa os frascos de Caná; os copos o coração de cadapessoa presente.Cada um recebe o copo vazio. A idéia é encher o copo com água durante a partilha, quando todosrespondem às perguntas.12 – Salmo 82 Ó Senhor, nosso Deus, como é glorioso vosso nome em toda a terra! Vossa majestade se estende, triunfante,por cima de todos os céus.3 Da boca das crianças e dos pequeninos sai um louvor que confunde vossos adversários, e reduz ao silênciovossos inimigos.4 Quando contemplo o firmamento, obra de vossos dedos, a lua e as estrelas que lá fixastes:5 Que é o homem, digo-me então, para pensardes nele? Que são os filhos de Adão, para que vos ocupeis comeles?6 Entretanto, vós o fizestes quase igual aos anjos, de glória e honra coroastes.7 Destes-lhe poder sobre as obras de vossas mãos, vós lhe submetestes todo o universo.8 Rebanhos e gados, e até os animais bravios,9 pássaros do céu e peixes do mar, tudo o que se move nas águas do oceano.10 Ó Senhor, nosso Deus, como é glorioso vosso nome toda a terra!13 – Mandato (compromisso pessoal até o próximo encontro)Doar roupas que não são usadas ou comprar roupas novas para fazer um gesto de caridade e, possivelmente,prepará-los para a próxima reunião, de acordo com os procedimentos acordados com o grupo. O importanteé que cada um ofereça um gesto concreto de amor para com os necessitados. (Pode-se entregar a qualquerassociação, para o seu grupo ou para pessoas carentes que se conhecem diretamente).14- Canto final e abraço da paz. www.rio2013.com 3

×