Tabela DomíNio D.1

755 views

Published on

Published in: Business, Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
755
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
11
Actions
Shares
0
Downloads
24
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Tabela DomíNio D.1

  1. 1. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTA CATARINA Eudora Maria Pereira O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: Metodologias de Operacionalização (Parte II) D. Gestão da BE D.1. Articulação da BE com a Escola/Agrupamento. Acesso e serviços prestados pela BE Indicadores Factores Críticos de Sucesso Instrumentos de Recolha de Evidências Evidências extraídas dos instrumentos sugeridos - A escola inclui a BE na formulação e 1. Projecto Educativo do Agrupamento 1. No PEA, a BE enquadra-se nas suas desenvolvimento da sua missão, princípios e estratégias e planos de acção (em objectivos estratégicos e de aprendizagem 2. Projecto Curricular de Agrupamento reformulação) D.1.1 Integração/acção da BE na - O professor bibliotecário tem assento no 3. Regulamento Interno do 2. Não existe referência à BE (em escola/agrupamento. conselho pedagógico. Agrupamento reformulação) - São desencadeadas acções com vista à partilha, 4. Plano Anual de Actividades do 3. O RI do Agrupamento, contempla a missão e discussão e aprovação da missão e objectivos da Agrupamento objectivos da BE; a organização funcional do BE nos órgãos de administração e gestão espaço; a organização e gestão dos recursos de (conselho geral, director, conselho pedagógico) informação; a gestão dos recursos humanos departamentos curriculares e demais estruturas afectos à BE; Serviços prestados à comunidade de coordenação educativa e de supervisão escolar no âmbito do Projecto Educativo; o pedagógica. Regimento do funcionamento da BE - O regulamento interno da escola contempla os 4. O Plano Anual de Actividades do seguintes aspectos: Agrupamento integra o Plano Anual de - Missão e objectivos da BE; actividades da BE - Organização funcional do espaço; - Organização e gestão dos recursos de informação; - Gestão dos recursos humanos afectos à BE; - Serviços prestados à comunidade escolar no âmbito do projecto educativo;
  2. 2. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTA CATARINA Eudora Maria Pereira O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: Metodologias de Operacionalização (Parte II) D. Gestão da BE D.1. Artão da BE com a Escola/Agrupamento. Acesso e serviços prestados pela BE Indicadores Factores Críticos de Sucesso Instrumentos de Recolha de Evidências Evidências extraídas dos instrumentos sugeridos D.1.1 Integração/acção da BE - Regimento do funcionamento das BE. 5. Regimento Interno da Biblioteca 5. O Regimento Interno da Biblioteca na A BE adequa os seus objectivos, recursos e ajusta os seus objectivos, recursos e escola/agrupamento. actividades ao currículo nacional, ao projecto 6. Plano de Acção da Biblioteca actividades tendo em conta o currículo curricular de escola e aos projectos curriculares nacional, o projecto curricular de escola das turmas 7. Plano de Actividades da Biblioteca e os projectos curriculares das turmas - O plano de desenvolvimento da BE acompanha, 8. Registos de reuniões/contactos 6. As áreas de intervenção da BE têm em em termos de acção estratégica, o projecto conta as prioridades do PEA educativo da escola e outros projectos 7. O Plano de Actividades da BE é - O plano anual de actividades da BE relaciona-se, elaborado tendo em conta os eixos, em termos de objectivos operacionais, com o prioridades e metas do PEA apoio ao currículo, com o plano anual de actividades da escola e com outros projectos em 8. A professora Bibliotecária tem desenvolvimento. assento no Conselho Pedagógico e uma intervenção activa através da apresentação de propostas de trabalho, projectos e acções e participando em reuniões da secção do PAA, para a sua construção e execução
  3. 3. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTA CATARINA Eudora Maria Pereira O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: Metodologias de Operacionalização (Parte II) D. Gestão da BE D.1. Articulação da BE com a Escola/Agrupamento. Acesso e serviços prestados pela BE Indicadores Factores Críticos de Sucesso Instrumentos de Recolha de Evidências Evidências extraídas dos instrumentos sugeridos D.1.2 Valorização da BE pelos - Os órgãos de administração e gestão (conselho 1. Actas do Conselho Pedagógico 1. O Director e o Conselho Pedagógico, órgãos geral, director, conselho pedagógico) apoiam as BE apoiam a BE sempre que é necessário de direcção, administração e e envolvem-se na procura de soluções promotoras 2. Documentos de Gestão da Escola encontrar soluções promotoras do seu gestão da do seu funcionamento funcionamento escola/agrupamento. 3. Planificações dos Departamentos - Os órgãos de administração e gestão põem em 2. Na equipa da BE sede estão prática uma política de afectação de recursos 4. Registos de projectos/actividades contemplados o número mínimo de humanos adequada às necessidades de envolvendo trabalho na/com a BE elementos exigido e a existência de uma desenvolvimento da BE. assistente operacional a tempo inteiro. 5. Entrevista/questionário ao director Não está definido nenhum elemento - Os órgãos de administração e gestão (director, (CK1). para a BE de Alvorninha ( a aguardar conselho pedagógico) e os departamentos conclusão das obras do Centro curriculares estabelecem estratégias visando a Educativo) articulação entre a BE e as demais estruturas de coordenação educativa e de supervisão 3. A BE apenas é referida em algumas pedagógica. planificações e em situações pontuais - A escola contempla a BE e os seus recursos nos 4. A BE integra o projecto “Porta Aberta” projectos e actividades educativas e curriculares que tem como objectivo combater insucesso escolar 5. Avaliação resultante da aplicação do questionário ao director (CK1)
  4. 4. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTA CATARINA Eudora Maria Pereira O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: Metodologias de Operacionalização (Parte II) D. Gestão da BE D.1. Articulação da BE com a Escola/Agrupamento. Acesso e serviços prestados pela BE Indicadores Factores Críticos de Sucesso Instrumentos de Recolha de Evidências Evidências extraídas dos instrumentos sugeridos - Os órgãos de administração e gestão atribuem uma 6. Orçamento da Escola e outros registos 6. Não existe nenhum registo com uma verba anual para a renovação de equipamentos, verba anual estipulada que contemple a D.1.2 Valorização da BE para a actualização da colecção e para o 7. Relatórios de actividades do PAA do BE. pelos órgãos de direcção, funcionamento da BE Agrupamento e da BE, registos em actas A BE promove iniciativas no sentido de administração e gestão da dos departamentos e documentos de gerar receitas próprias (rifas, feiras do escola/agrupamento. - A escola encara a BE como recurso fulcral no gestão da BE livro e outras…) desenvolvimento do gosto pela leitura, na aquisição das literacias fundamentais, na progressão nas aprendizagens e no sucesso escolar. 7. Há trabalho articulado entre a BE, a coordenadora do PNL, docentes e o - Os docentes valorizam o papel da BE e integram-na departamento de línguas na promoção nas suas práticas de ensino/aprendizagem. de desenvolvimento de estratégias e actividades no âmbito do Plano Nacional de Leitura e outros projectos, que visam o gosto pela leitura e aquisição das literacias fundamentais Existe uma articulação e colaboração pontual com alguns docentes/departamentos (Línguas, C.S. Humanas, E. Especial…), na dinamização de actividades conjuntas que visam a melhoria e o enriquecimento das aprendizagens/ aquisição de competências nos alunos
  5. 5. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTA CATARINA Eudora Maria Pereira O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: Metodologias de Operacionalização (Parte II) D.1. Articulação da BE com a Escola/Agrupamento. Acesso e serviços prestados pela BE Indicadores Factores Críticos de Sucesso Instrumentos de Recolha de Evidências Evidências extraídas dos instrumentos sugeridos - A BE funciona num horário contínuo e alargado Horário da BE 1. A BE sede dispõe de um horário D.1.3 Resposta da BE às que possibilita o acesso dos utilizadores no horário alargado, assegurando a abertura à hora necessidades da lectivo e acompanha as necessidades de ocupação 2. Estatísticas de utilização do almoço e cobrindo todos os tempos de escola/agrupamento. em horário extra lectivo permanência dos alunos na escola 3. Registos de projectos/actividades 2. Registos de entrada, em contexto de - As BE no agrupamento são geridas de forma  sala de aula autónoma e voluntária dos integrada, rentabilizando recursos, possibilidades  alunos na BE e análise estatística dos de acesso a programas e projectos. mesmos por período e divulgação à comunidade Registos de utilização em contexto de sala de aula, autónoma e voluntária dos computadores, pelos alunos e análise estatística dos mesmos por período e divulgação à comunidade Requisição domiciliária e levantamento estatístico mensal por aluno, turma, ano de escolaridade, livro mais lido, (aluno+, turma+, Livro+) 3. As duas BEs do Agrupamento são geridas de forma integrada pela mesma professora bibliotecária, rentabilizando recursos e possibilitando o acesso a programas e projectos (projecto Circulendo – itinerância de fundo documental pelas EB1 e JI do Agrupamento e outros…)
  6. 6. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTA CATARINA Eudora Maria Pereira O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: Metodologias de Operacionalização (Parte II) D.1. Articulação da BE com a Escola/Agrupamento. Acesso e serviços prestados pela BE Indicadores Factores Críticos de Sucesso Instrumentos de Recolha de Evidências Evidências extraídas dos instrumentos sugeridos 4. Os catálogos da BEs estão totalmente D.1.3 Resposta da BE às - Os recursos e serviços da BE respondem às metas e 4. Base de dados/catálogo da BE e informatizados e incluem recurso online necessidades estratégias definidas no projecto educativo, projecto página da BE na Plataforma Moodle (acessível a pesquisa online através do da escola/agrupamento. curricular e outros projectos. sítio da RBE), disponíveis na página da 5. Guia do utilizador, Jogo do utilizador, BE na plataforma Moodle - A BE cria condições e é usada como recurso e como registo fotográfico A BE sede disponibiliza 10 local de lazer e de trabalho. computadores do PTE para utilização 6. Caixa de sugestões/reclamações dos alunos - A BE apoia os utilizadores no acesso à colecção, aos A BE sede apoia e incentiva os alunos a equipamentos, à leitura, à pesquisa e ao uso da utilizarem os computadores da BE para informação acederem à plataforma Moodle da escola (página da BE) e usufruírem do seu carácter didáctico e lúdico, para realizarem trabalhos individuais ou em grupo e para pesquisarem 5. As BEs colocam à disposição, em suporte papel e online o Guia do Utilizador e faz formação dos utilizadores 6. A BE sede disponibiliza uma caixa de sugestões/reclamações acessível na BE e recurso online através da plataforma Moodle (página da BE)
  7. 7. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTA CATARINA Eudora Maria Pereira O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: Metodologias de Operacionalização (Parte II) Indicadores Factores Críticos de Sucesso Instrumentos de Recolha de Evidências Evidências extraídas dos instrumentos sugeridos D.1.3 Resposta da BE às - A BE planifica com docentes, departamentos 7. Registos de actas e documentos de 7. A BE sede planifica com alguns necessidades curriculares e demais estruturas de coordenação gestão da BE docentes, departamentos curriculares e da escola/agrupamento. educativa e de supervisão pedagógica demais estruturas 8. PAA do Agrupamento e BE 8. A BE promove, participa e colabora - A BE desenvolve projectos com a em acções/projectos de carácter cultural escola/agrupamento 9. Questionário aos docentes (QD3) tendo em vista toda a comunidade escolar - A BE assume-se como pólo de fomento e de difusão cultural 9. Avaliação resultante da aplicação do questionário aos docentes (QD3)
  8. 8. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTA CATARINA Eudora Maria Pereira O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: Metodologias de Operacionalização (Parte II) . Acesso e serviços prestados pela BE Indicadores Factores Críticos de Sucesso Instrumentos de Recolha de Evidências Evidências extraídas dos instrumentos sugeridos - A BE implementa um sistema de auto-avaliação 1. Actas do Conselho Pedagógico 1. A professora Bibliotecária apresenta D.1.4 Avaliação da BE na contínuo ao Director e ao Conselho Pedagógico o escola/agrupamento. - Os órgãos de direcção, administração e gestão são 2. Registos de reuniões/contactos modelo de auto-avaliação e respectivo envolvidos no processo de auto-avaliação da BE domínio a avaliar, envolvendo-os no 3. Informação recolhida com recurso processo -Os instrumentos de recolha de informação são ao sistema automatizado de gestão 2. A professora Bibliotecária reúne com aplicados, de forma sistemática, e no decurso do bibliográfica a secção do Conselho Pedagógico processo de gestão Estatísticas de utilização da BE responsável pela avaliação interna da Documentos de gestão da BE escola (integração dos questionários, - A informação recolhida é analisada e os resultados da Registos de observação, questionários, resultados da auto-avaliação da BE…) análise/avaliação originam, quando necessário, a entrevistas ou outros realizados no 3. Adequa-se o modelo à realidade da redefinição de estratégias, sendo integrados no âmbito da avaliação da BE escola/agrupamento processo de planeamento Excertos de documentação recolhida BE cria/adapta dispositivos de avaliação a aplicar de forma sistemática - Os resultados da auto-avaliação são divulgados junto 4. Relatório de avaliação da BE, relatório A BE procede à Interpretação e dos órgãos de direcção, administração e gestão de avaliação interna do agrupamento, descrição dos resultados da avaliação e (conselho geral, director, conselho pedagógico), base de dados da RBE define acções de melhoria estruturas de coordenação educativa e de supervisão 4. A BE elabora o relatório de auto pedagógica, e da restante comunidade, com o objectivo avaliação de promover e valorizar as mais-valias da BE e de alertar A BE divulga os resultados obtidos, e as para os pontos fracos do seu funcionamento medidas de melhoria a empreender e a integrar no relatório de avaliação - São realizadas actividades de benchmarking interna da escola/agrupamento - A auto-avaliação da escola integra os resultados da auto-avaliação da BE

×