Your SlideShare is downloading. ×
Guia Sessao6 Metodologias
Guia Sessao6 Metodologias
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Guia Sessao6 Metodologias

174

Published on

Published in: Education, Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
174
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Guia da Sessão: O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização (Conclusão) O Ministério da Educação (ME) tem em curso um processo de avaliação externa de todos os estabelecimentos públicos de ensino, tendo por suporte um Quadro de Referência e o trabalho de um conjunto de equipas de avaliação no terreno, mediante os quais, se propõe vir a avaliar cada escola de 4 em 4 anos. Esta avaliação externa articula-se com os mecanismos de auto-avaliação postos em prática em cada escola que, como sabemos, são muito distintos de escola para escola. Tendo em conta esta variedade, a IGE definiu um conjunto de campos e tópicos de análise comuns que visam uniformizar e facilitar às escolas a preparação da sua apresentação à equipa de avaliação externa e a elaboração do texto que lhe serve de suporte e fundamentação. A análise e reconhecimento do papel da BE a nível da auto-avaliação da escola, para a qual tenta contribuir o Modelo de Auto-Avaliação das BE proposto pela RBE, e a inclusão da BE na informação prestada às equipas de avaliação externa, tendo em vista a sua valorização, desenvolvimento e melhoria, é fundamental. A actividade desta sessão incide, deste modo, nesta fase de transferência e comunicação para o exterior dos resultados de avaliação apurados no processo de auto-avaliação da BE e incorporados na auto-avaliação de cada escola. Como desconhecemos o modo como cada escola organiza a informação resultante da sua auto-avaliação, mas conhecemos a estrutura descritiva comum da IGE, a que essa informação deve obedecer com vista à avaliação externa, utilizaremos também esta estrutura, como referencial para o nosso trabalho de reflexão nesta sessão. Considerando os documentos disponíveis na Plataforma: 1) “Tópicos para apresentação da escola: campos de análise de desempenho”, através do qual se orienta o conteúdo do texto e da apresentação das escolas à IGE; 2) “Quadro de Referência para a avaliação de escolas e agrupamentos, em função do qual, a IGE elabora os seus Relatórios de Avaliação externa: 3) Uma amostra, à sua escolha, de Relatórios de avaliação externa das escolas dos anos 2006/07; 2007/08 e 2008/09
  • 2. 1. Elabore um quadro que permita cruzar o tipo de informação resultante da auto-avaliação da BE nos seus diferentes Domínios com os Campos e Tópicos estabelecidos pela IGE, nos quais aquela informação deve ser enquadrada. 2. Tendo por base a amostra de Relatórios de avaliação externa que elegeu, faça uma análise e comentário crítico à presença de referências a respeito das BE, nesses Relatórios. Coloque o quadro no Fórum 1 e a análise e comentário crítico no Fórum 2, de modo a que todos os formandos possam ter numa fase posterior, se assim o entenderem, acesso aos trabalhos dos seus colegas. Bom trabalho!

×